SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 8
O impacto do divórcio dos pais
           nos filhos
Algumas perdas:


 Presença de um dos progenitores em casa.

 Rotina da manhã, a história ao deitar, os fins de semana, as férias de
   verão, a noite de Natal, ou os momentos decorrentes de
   simplesmente estar com os pais.
 Poder económico.

 Sistemas de apoio.



As respostas das crianças ao divórcio dos pais são diversas
Oito emoções primárias/reacções ao
                    divórcio

   Experiência de perda de controlo
   Tristeza
   Desilusão com os pais
   Vergonha
   Receio que os pais os deixem de amar
   Agressividade
   Auto-culpabilização
   Culpabilização de um dos pais
Outras reacções/problemas:



 Recusa da realidade

 Preocupações concretas

 Fantasia de reconciliação

 Problemas de lealdade

 Sintomas psicossomáticos
O impacto do divórcio e ciclo de vida
  Afectados pela tristeza e      Mudanças dramáticas no
tensão dos pais, pela quebra   comportamento em resposta
   de rotinas, pela falta de      à ruptura familiar. Não
 atenção dos pais devido ao     conseguem compreender o
      stress que sofrem            que está a acontecer
       Até aos 3 anos                  Pré-escolar
Irritabilidade                 Confusos, assustados, medo
Agressividade                  de abandono
Regressões de comportamento    Sentimentos de rejeição
Perturbação Comportamento      Auto-culpabilização
Alimentar                      Irritabilidade
Perturbação do sono            Ansiedade (especialmente
                               rotinas de separação)
                               Comportamentos de
                               dependência, Agressividade,
                               Birras
                               Regressão do comportamento
O impacto do divórcio e ciclo de vida
 Acreditam que a família é     Acham que os pais se      Maior compreensão
       vital para a sua        podiam reconciliar se     dos acontecimentos.
   sobrevivência. Sentem           se esforçassem,        Preocupados com o
   intensamente a dor, a           acusando-os de          futuro. Perda de
    perda e o desespero.         egoísmo. Abalo do      segurança que lhe era
   Sentem intensamente              seu sentido de      conferida pela família
  saudades do pai ausente.        identidade e das      nos movimentos para
Sentimentos de abandono e       noções de “certo” e           uma maior
   rejeição. Fantasiais de            “errado”.               autonomia.
        reconciliação.
         6-8 anos                    9-12 anos               Adolescência
 Tentam desesperadamente       Aumento de actividade        Tristeza, fúria,
  ser leais a ambos os pais.        física interna.       sensação de vazio.
Dificuldades de concentração    Agressividade directa   Fadiga, dificuldades de
 na escola. Dificuldades na        contra um (um            concentração.
 relação com pares. Não se     progenitor é culpado e        Regressões.
 conseguem distrair da dor.      o outro vítima) ou        Comportamentos
        Agressividade.             ambos os pais.             agressivos.
 Incumprimento de regras.              Sintomas
                               psicossomáticos (dores
                                   de cabeça e de
                                      estômago).
Mas...
 O divórcio não tem consequências negativas por si;

 O conflito é o principal preditor do ajustamento das crianças;

 Alguns dos problemas atribuídos ao divórcio já existiam antes do divórcio,
   provavelmente devidos à má qualidade das relações familiares;
 O ajustamento dos filhos melhora se o divórcio termina o conflito parental;

 Crianças de famílias divorciadas “sem conflito parental” estão mais bem
   ajustadas do que crianças de famílias intactas “com conflito parental”;
 Muitas crianças conseguem ajustar-se e recuperar.
Divórcio

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Processos Emocionais
Processos EmocionaisProcessos Emocionais
Processos EmocionaisJorge Barbosa
 
Familia modulo3.
Familia modulo3.Familia modulo3.
Familia modulo3.PTAI
 
Antero de Quental
Antero de QuentalAntero de Quental
Antero de Quental010693
 
Memorial do Convento
Memorial do ConventoMemorial do Convento
Memorial do Conventoguest304ad9
 
A família como agente de socialização
A família como agente de socializaçãoA família como agente de socialização
A família como agente de socializaçãoRicardo Silva
 
Gil vicente, farsa de inês pereira
Gil vicente, farsa de inês pereiraGil vicente, farsa de inês pereira
Gil vicente, farsa de inês pereiraDavid Caçador
 
Emoções, Sentimentos e Afectos
Emoções, Sentimentos e AfectosEmoções, Sentimentos e Afectos
Emoções, Sentimentos e Afectosguested634f
 
Depressão
DepressãoDepressão
DepressãoUNIME
 
Os Maias - história de Pedro da Maia
Os Maias - história de Pedro da MaiaOs Maias - história de Pedro da Maia
Os Maias - história de Pedro da MaiaAntónio Fernandes
 
Almeida Garrett Biografia
Almeida Garrett BiografiaAlmeida Garrett Biografia
Almeida Garrett BiografiaHelena Coutinho
 
Processos cognitivos1
Processos cognitivos1Processos cognitivos1
Processos cognitivos1anamatos66
 
Dependência emocional
Dependência emocional Dependência emocional
Dependência emocional juliacaciano
 
Módulo 1 1.2.
Módulo 1   1.2.Módulo 1   1.2.
Módulo 1 1.2.cattonia
 
A psicologia e a sua importância no mundo (1)
A psicologia e a sua importância no mundo (1)A psicologia e a sua importância no mundo (1)
A psicologia e a sua importância no mundo (1)Filipe Leal
 
Construção e Arquitectura
Construção e ArquitecturaConstrução e Arquitectura
Construção e Arquitecturascb.carlos
 

Mais procurados (20)

Processos Emocionais
Processos EmocionaisProcessos Emocionais
Processos Emocionais
 
Familia modulo3.
Familia modulo3.Familia modulo3.
Familia modulo3.
 
Família
FamíliaFamília
Família
 
Como Manejar a Ansiedade?
Como Manejar a Ansiedade?Como Manejar a Ansiedade?
Como Manejar a Ansiedade?
 
Antero de Quental
Antero de QuentalAntero de Quental
Antero de Quental
 
Memorial do Convento
Memorial do ConventoMemorial do Convento
Memorial do Convento
 
A família como agente de socialização
A família como agente de socializaçãoA família como agente de socialização
A família como agente de socialização
 
O resumo de Os Maias
O resumo de Os MaiasO resumo de Os Maias
O resumo de Os Maias
 
Gil vicente, farsa de inês pereira
Gil vicente, farsa de inês pereiraGil vicente, farsa de inês pereira
Gil vicente, farsa de inês pereira
 
Emoções, Sentimentos e Afectos
Emoções, Sentimentos e AfectosEmoções, Sentimentos e Afectos
Emoções, Sentimentos e Afectos
 
EMOÇÕES
EMOÇÕESEMOÇÕES
EMOÇÕES
 
Depressão
DepressãoDepressão
Depressão
 
Os Maias - história de Pedro da Maia
Os Maias - história de Pedro da MaiaOs Maias - história de Pedro da Maia
Os Maias - história de Pedro da Maia
 
Almeida Garrett Biografia
Almeida Garrett BiografiaAlmeida Garrett Biografia
Almeida Garrett Biografia
 
Processos cognitivos1
Processos cognitivos1Processos cognitivos1
Processos cognitivos1
 
Dependência emocional
Dependência emocional Dependência emocional
Dependência emocional
 
Módulo 1 1.2.
Módulo 1   1.2.Módulo 1   1.2.
Módulo 1 1.2.
 
O amor
O amorO amor
O amor
 
A psicologia e a sua importância no mundo (1)
A psicologia e a sua importância no mundo (1)A psicologia e a sua importância no mundo (1)
A psicologia e a sua importância no mundo (1)
 
Construção e Arquitectura
Construção e ArquitecturaConstrução e Arquitectura
Construção e Arquitectura
 

Semelhante a Divórcio

Conflitos familiares
Conflitos familiaresConflitos familiares
Conflitos familiaresLisete B.
 
Nucleovivo novo2 1
Nucleovivo novo2 1Nucleovivo novo2 1
Nucleovivo novo2 1grizzdesign
 
Aula 13 pais divorciados
Aula 13   pais divorciadosAula 13   pais divorciados
Aula 13 pais divorciadosFatoze
 
Filhos adultos de familia disfuncional
Filhos adultos de familia disfuncionalFilhos adultos de familia disfuncional
Filhos adultos de familia disfuncionalEdleusa Silva
 
Filhos adultos de familia disfuncional
Filhos adultos de familia disfuncionalFilhos adultos de familia disfuncional
Filhos adultos de familia disfuncionalEdleusa Silva
 
PLAYtalk divórcio, família e crianças | intervenção com crianças e jovens de ...
PLAYtalk divórcio, família e crianças | intervenção com crianças e jovens de ...PLAYtalk divórcio, família e crianças | intervenção com crianças e jovens de ...
PLAYtalk divórcio, família e crianças | intervenção com crianças e jovens de ...pimpumplay
 
Transtornos de Aprendizagem na Escola
Transtornos de Aprendizagem na EscolaTranstornos de Aprendizagem na Escola
Transtornos de Aprendizagem na EscolaRosângela Gonçalves
 
Desenvolvimento emocional
Desenvolvimento emocionalDesenvolvimento emocional
Desenvolvimento emocionalmayarafn
 
Como lidar com situações difíceis - Durante e após o divórcio
Como lidar com situações difíceis - Durante e após o divórcioComo lidar com situações difíceis - Durante e após o divórcio
Como lidar com situações difíceis - Durante e após o divórcioBruna Engelmann
 
Apoiando a parentalidade b2 pt
Apoiando a parentalidade b2 ptApoiando a parentalidade b2 pt
Apoiando a parentalidade b2 ptfapac
 
Palestra AdolescêNcia E FamíLia
Palestra   AdolescêNcia E FamíLiaPalestra   AdolescêNcia E FamíLia
Palestra AdolescêNcia E FamíLiaccespirita
 

Semelhante a Divórcio (20)

Alienação parental
Alienação parentalAlienação parental
Alienação parental
 
Nucleovivo
NucleovivoNucleovivo
Nucleovivo
 
Conflitos familiares
Conflitos familiaresConflitos familiares
Conflitos familiares
 
Nucleovivo novo2 1
Nucleovivo novo2 1Nucleovivo novo2 1
Nucleovivo novo2 1
 
Depressão Infância e Adolescência
Depressão Infância e AdolescênciaDepressão Infância e Adolescência
Depressão Infância e Adolescência
 
Aula 13 pais divorciados
Aula 13   pais divorciadosAula 13   pais divorciados
Aula 13 pais divorciados
 
Filhos adultos de familia disfuncional
Filhos adultos de familia disfuncionalFilhos adultos de familia disfuncional
Filhos adultos de familia disfuncional
 
Filhos adultos de familia disfuncional
Filhos adultos de familia disfuncionalFilhos adultos de familia disfuncional
Filhos adultos de familia disfuncional
 
PLAYtalk divórcio, família e crianças | intervenção com crianças e jovens de ...
PLAYtalk divórcio, família e crianças | intervenção com crianças e jovens de ...PLAYtalk divórcio, família e crianças | intervenção com crianças e jovens de ...
PLAYtalk divórcio, família e crianças | intervenção com crianças e jovens de ...
 
Nucleovivo novo 2
Nucleovivo novo 2Nucleovivo novo 2
Nucleovivo novo 2
 
Marina
MarinaMarina
Marina
 
Transtornos de Aprendizagem na Escola
Transtornos de Aprendizagem na EscolaTranstornos de Aprendizagem na Escola
Transtornos de Aprendizagem na Escola
 
Estudo para cura
Estudo para curaEstudo para cura
Estudo para cura
 
Estudo para cura
Estudo para curaEstudo para cura
Estudo para cura
 
Desenvolvimento emocional
Desenvolvimento emocionalDesenvolvimento emocional
Desenvolvimento emocional
 
Palestra: Cuidadores - Nahara Ribeiro
Palestra: Cuidadores  - Nahara RibeiroPalestra: Cuidadores  - Nahara Ribeiro
Palestra: Cuidadores - Nahara Ribeiro
 
Como lidar com situações difíceis - Durante e após o divórcio
Como lidar com situações difíceis - Durante e após o divórcioComo lidar com situações difíceis - Durante e após o divórcio
Como lidar com situações difíceis - Durante e após o divórcio
 
Apoiando a parentalidade b2 pt
Apoiando a parentalidade b2 ptApoiando a parentalidade b2 pt
Apoiando a parentalidade b2 pt
 
Palestra AdolescêNcia E FamíLia
Palestra   AdolescêNcia E FamíLiaPalestra   AdolescêNcia E FamíLia
Palestra AdolescêNcia E FamíLia
 
Duvidasangustias
DuvidasangustiasDuvidasangustias
Duvidasangustias
 

Mais de Oficina Psicologia (20)

Dismorfia corporal
Dismorfia corporal Dismorfia corporal
Dismorfia corporal
 
Poc distorcoes-cognitivas
Poc distorcoes-cognitivasPoc distorcoes-cognitivas
Poc distorcoes-cognitivas
 
Optimismo
OptimismoOptimismo
Optimismo
 
Gerir as micro-agressões
Gerir as micro-agressõesGerir as micro-agressões
Gerir as micro-agressões
 
Agorafobia
AgorafobiaAgorafobia
Agorafobia
 
Procrastinação
ProcrastinaçãoProcrastinação
Procrastinação
 
Reflexoes para um verao ensolarado
Reflexoes para um verao ensolaradoReflexoes para um verao ensolarado
Reflexoes para um verao ensolarado
 
Snapshot
Snapshot Snapshot
Snapshot
 
Happiness
HappinessHappiness
Happiness
 
Gratitude
GratitudeGratitude
Gratitude
 
Being happy
Being happyBeing happy
Being happy
 
A hug
A hugA hug
A hug
 
30 questions to ask your partner instead of the dull how was your day--
30 questions to ask your partner instead of the dull  how was your day--30 questions to ask your partner instead of the dull  how was your day--
30 questions to ask your partner instead of the dull how was your day--
 
7 habits + 1
7 habits + 17 habits + 1
7 habits + 1
 
Guia rápido de perturbações psicológicas
Guia rápido de perturbações psicológicasGuia rápido de perturbações psicológicas
Guia rápido de perturbações psicológicas
 
Dicas para comunicar de forma autentica
Dicas para comunicar de forma autenticaDicas para comunicar de forma autentica
Dicas para comunicar de forma autentica
 
Como lidar com a preocupação excessiva
Como lidar com a preocupação excessiva Como lidar com a preocupação excessiva
Como lidar com a preocupação excessiva
 
Como vencer a autosabotagem emocional?
Como vencer a autosabotagem emocional?Como vencer a autosabotagem emocional?
Como vencer a autosabotagem emocional?
 
Amar na medida certa
Amar na medida certaAmar na medida certa
Amar na medida certa
 
Mapa pessoal
Mapa pessoalMapa pessoal
Mapa pessoal
 

Divórcio

  • 1. O impacto do divórcio dos pais nos filhos
  • 2. Algumas perdas:  Presença de um dos progenitores em casa.  Rotina da manhã, a história ao deitar, os fins de semana, as férias de verão, a noite de Natal, ou os momentos decorrentes de simplesmente estar com os pais.  Poder económico.  Sistemas de apoio. As respostas das crianças ao divórcio dos pais são diversas
  • 3. Oito emoções primárias/reacções ao divórcio  Experiência de perda de controlo  Tristeza  Desilusão com os pais  Vergonha  Receio que os pais os deixem de amar  Agressividade  Auto-culpabilização  Culpabilização de um dos pais
  • 4. Outras reacções/problemas:  Recusa da realidade  Preocupações concretas  Fantasia de reconciliação  Problemas de lealdade  Sintomas psicossomáticos
  • 5. O impacto do divórcio e ciclo de vida Afectados pela tristeza e Mudanças dramáticas no tensão dos pais, pela quebra comportamento em resposta de rotinas, pela falta de à ruptura familiar. Não atenção dos pais devido ao conseguem compreender o stress que sofrem que está a acontecer Até aos 3 anos Pré-escolar Irritabilidade Confusos, assustados, medo Agressividade de abandono Regressões de comportamento Sentimentos de rejeição Perturbação Comportamento Auto-culpabilização Alimentar Irritabilidade Perturbação do sono Ansiedade (especialmente rotinas de separação) Comportamentos de dependência, Agressividade, Birras Regressão do comportamento
  • 6. O impacto do divórcio e ciclo de vida Acreditam que a família é Acham que os pais se Maior compreensão vital para a sua podiam reconciliar se dos acontecimentos. sobrevivência. Sentem se esforçassem, Preocupados com o intensamente a dor, a acusando-os de futuro. Perda de perda e o desespero. egoísmo. Abalo do segurança que lhe era Sentem intensamente seu sentido de conferida pela família saudades do pai ausente. identidade e das nos movimentos para Sentimentos de abandono e noções de “certo” e uma maior rejeição. Fantasiais de “errado”. autonomia. reconciliação. 6-8 anos 9-12 anos Adolescência Tentam desesperadamente Aumento de actividade Tristeza, fúria, ser leais a ambos os pais. física interna. sensação de vazio. Dificuldades de concentração Agressividade directa Fadiga, dificuldades de na escola. Dificuldades na contra um (um concentração. relação com pares. Não se progenitor é culpado e Regressões. conseguem distrair da dor. o outro vítima) ou Comportamentos Agressividade. ambos os pais. agressivos. Incumprimento de regras. Sintomas psicossomáticos (dores de cabeça e de estômago).
  • 7. Mas...  O divórcio não tem consequências negativas por si;  O conflito é o principal preditor do ajustamento das crianças;  Alguns dos problemas atribuídos ao divórcio já existiam antes do divórcio, provavelmente devidos à má qualidade das relações familiares;  O ajustamento dos filhos melhora se o divórcio termina o conflito parental;  Crianças de famílias divorciadas “sem conflito parental” estão mais bem ajustadas do que crianças de famílias intactas “com conflito parental”;  Muitas crianças conseguem ajustar-se e recuperar.