SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 24
A  AUTO DEFESA É UM DIREITO HUMANO BÁSICO.
430 AC Na Grécia Antiga, Atenas que era o centro cultural do mundo berço da democracia, das artes, do direito e da filosofia, foi dominada e destruída por Esparta, uma sociedade militarista de analfabetos, porém, extremamente bem armada.
1917 Uma das primeiras medidas de Stalin após tomar o poder na Rússia foi o de proibir civis de possuírem armas, o que possibilitou assassinatos em massa de inimigos políticos e depois milhões de deportações aos campos de concentração soviéticos. O mesmo fez Fidel Castro, Pol Pot, e quase todos os ditadores. A propaganda da revolução Socialista Russa - Liberdade / Igualdade / Prosperidade. A Realidade – Oposicionistas políticos são expostos  publicamente antes de serem executados, para servir de exemplo a possíveis futuros descontentes - China. "Idéias são muito mais poderosas do que armas; nós não permitimos que nossso inimigos tenham armas, porque deveriamos permitir-lhes que tenham ideias?"  (Joseph Stalin)
A Realidade do Socialismo na Rússia
A Realidade do Socialismo na Russia Mapa dos campos de concentração “Gulags” Soviéticos
1938 Pouco antes de iniciar as deportações e os assassinatos em massa de Judeus, os Nazistas instituíram lei que impedia civis de possuir armas (copiando Lenin) - (Regulations Against Jews' Possession of Weapons 11 November 1938). Graças a isso milhões de judeus foram exterminados sem poder se defender.   Cidadãos Judeus presos, prestes a serem deportados em Warsaw Abril / Maio 1943.
*Regulations Against Jews' Possession of Weapons 11 November 1938   With a basis in § 31 of the Weapons Law of 18 March 1928 (Reichsgesetzblatt I, p. 265), Article III of the Law on the Reunification of Austria with Germany of 13 March 1938 (Reichsgesetzblatt I, p. 237), and § 9 of the Fuhrer and Chancellor's decree on the administration of the Sudeten-German districts of 1 October 1928 (Reichsgesetzblatt 1, p. 1331 ) are the following ordered: §1 of the German Citizenship Law of 14 November 1935, Reichsgesetzblatt 1, p. 1332) are prohibited from acquiring. Possessing, and carrying firearms and ammunition, as well as truncheons or stabbing weapons. Those now possessing weapons and ammunition are at once to turn them over to the local police authority. § 2 Firearms and ammunition found in a Jew's possession will be forfeited to the government without compensation.   § 3 The Minister of the Interior may make exceptions to the Prohibition in § 1 for Jews who are foreign nationals. He can entrust other authorities with this power. § 4 Whoever willfully or negligently violates the provisions of § 1 will be punished with imprisonment and a fine. In especially severe cases of deliberate violations, the punishment is imprisonment in a penitentiary for up to five years. § 5 For the implementation if this regulation, the Minister of the Interior waives the necessary legal and administrative provisions. § 6 This regulation is valid in the state of Austria and in the Sudeten-German districts. Berlin, 11 November 1938 Minister of the Interior   Wilhelm Frick** ** Wilhelm Frick no Tribunal de Nuremberg em Nov, 1945.   Mártir Nazista do Desarmamento
Somente no século XX, governos assassinaram mais de 100 milhões de pessoas que, de acordo com as leis instituídas, deveriam ter sido defendidas pelo próprio aparato estatal que as massacraram.
A história não acabou. A história NUNCA acaba. 2005 Na noite do dia 31 de Março, no Rio de Janeiro , 30 pessoas desarmadas, inclusive crianças, foram chacinadas por Policiais movidos por disputa de poder dentro da própria unidade.
Se a Polícia não é capaz de defender sequer a propriedade de um embaixador, você acha que ela vai defender a sua? Galeria de Imagens www.folha.com.br. Integrantes do MST armados de facões, após invasão à propriedade do Embaixador Paulo Tarso Flexa de Lima, MG. Polícia acompanha invasão do MST à Propriedade do Embaixador Paulo Tarso Flexa de Lima, MG
O MST não tem CPF ou CIC, ou seja, o MST é uma organização que JURIDICAMENTE não existe no Brasil...  Se eles invadirem a sua casa, roubarem e destruírem seus bens, sequestrarem sua família e fizerem o que mais quiserem, você não tem nem como processar o “movimento”, pois juridicamente eles são iguais ao Comando Vermelho do RJ ou o PCC de SP. Sem falar que ainda contam com o apoio de importantes autoridades políticas nacionais,  não coincidentemente, as mesmas que querem te desarmar. O dinheiro que o MST recebe do governo Brasileiro, de ONGs internacionais e da Pastoral da Terra, é depositado em nome de outras entidades ( LARANJAS ) justamente para manter o “movimento” imune à prestação de contas e possíveis consequências financeiras frente às suas atividades ilegais.
Em 2004 somente no Rio de Janeiro foram mortos 133 policiais. No Brasil foram 500. Em 2005, até março foram 36 as baixas. Dados da AMAE (Associação dos Militares Auxiliares e Especialistas).  www.amaerj.org  Se a Polícia não tem condições sequer de defender a si mesma, como é que o governo pode ter a cara de pau de tentar te convencer que ela é capaz de defender você e a sua família????? A AUTO-DEFESA É UM DIREITO HUMANO BÁSICO
A política de confisco e controle de armas não conseguiu reduzir os níveis de criminalidade  na Austrália, Canadá e Inglaterra.
Evolução dos crimes violentos no Reino Unido e Estados Unidos de 1988 a 2000 Em 1997, depois de mais de 20 anos de restrições crescentes ao porte e venda de armas, todo o comércio e porte foram considerados ilegais. 2002 foi o quarto ano consecutivo de aumento de crimes provocados por arma de fogo na Inglaterra com aumento de 35% em relação à 2001. Inglaterra
Evolução das taxas de roubos na Austrália e Estados Unidos de 1993 a 2002 Em 1997 foram criadas restrições à posse de armas. U$ 500 milhões foram gastos com confisco e destruição de armas. Os níveis de homicídios, agressões e roubos cresceram significativamente. Austrália
Evolução dos crimes violentos no Canadá e Estados Unidos de 1982 à 2001 Em 1991 e 1995 foram introduzidas restrições à posse de armas. O porte e registro ainda são permitidos. As taxas de crimes violentos não apresentaram mudanças relevantes e permanecem muito acima das dos EUA. Canadá
DADOS DO FBI AFIRMAM QUE NO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2004 OS CRIMES VIOLENTOS NOS ESTADOS UNIDOS CAIRAM -2%, SENDO QUE, O NÚMERO DE HOMICÍDIOS CAIRAM -5,7%. COMO OS EUA CONSEGUEM FAZER SEUS ÍNDICES DE CRIMINALIDADE DESPENCAR? MUITO SIMPLES... COLOCANDO QUEM COMETE CRIME NA CADEIA. Dados divulgados pelo Escritório de Estatísticas Judiciais Oficiais Americano e publicados no Jornal do Comercio do dia 26/4/2005 afirmam que os EUA são o País que tem mais pessoas presas no mundo. Em 2004 o número de encarcerados na América chegou a 2,1 milhões de pessoas, uma relação de 726 para cada 100.000 habitantes. Na Inglaterra a proporção é de 142 para 100.000,  no Brasil não chega a 110 para cada 100.000.
A Auto Defesa é um Direito Humano Básico. A história nos ensina que aqueles que querem roubar o direito a auto-defesa nunca estão bem intencionados.
Atual Ministro da Justiça Marcio Thomaz Bastos ,[object Object],[object Object],[object Object],RESUMO: É o melhor advogado de assassinos que o dinheiro pode comprar.
Dono da ONG Viva Rio Rubem Cesar Fernandes ,[object Object],[object Object],[object Object],RESUMO: É o melhor relações públicas que alguém que precise manipular a opinião pública pode comprar.
Deputado Federal do PT Luiz Eduardo Greenhalg   ,[object Object],[object Object],[object Object],RESUMO: É o melhor levantador de fundos provenientes do Estado “indenizações” para aqueles que fracassaram em atividades paramilitares e afins.
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
HOJE  VOCÊ AINDA TEM O DIREITO DE ESCOLHA.   FAÇA O POSSÍVEL, ENQUANTO VOCÊ PODE, PARA NÃO PERDER ESSE DIREITO.  VÍTIMAS  NÃO TÊM  ESCOLHA. A AUTO-DEFESA É UM DIREITO HUMANO BÁSICO
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Inconfidência 227‏
Inconfidência 227‏Inconfidência 227‏
Inconfidência 227‏Lucio Borges
 
Brasil de Fato Especial
Brasil de Fato EspecialBrasil de Fato Especial
Brasil de Fato EspecialPaulo Souza
 
Material de divulgação do volume 2 da Enciclopédia do Golpe: A Mídia e o Golpe
Material de divulgação do volume 2 da Enciclopédia do Golpe: A Mídia e o GolpeMaterial de divulgação do volume 2 da Enciclopédia do Golpe: A Mídia e o Golpe
Material de divulgação do volume 2 da Enciclopédia do Golpe: A Mídia e o GolpeMiguel Rosario
 
44 presidente
44 presidente44 presidente
44 presidentetyromello
 
Autoritarismo e democracia no Brasil
Autoritarismo e democracia no BrasilAutoritarismo e democracia no Brasil
Autoritarismo e democracia no BrasilCristina Soares
 
Autoritarismo e democracia no brasil
Autoritarismo e democracia no brasilAutoritarismo e democracia no brasil
Autoritarismo e democracia no brasilAlice Silva
 
Terrorismo - De Nelson Mandela a Osama Bin Laden
Terrorismo - De Nelson Mandela a Osama Bin LadenTerrorismo - De Nelson Mandela a Osama Bin Laden
Terrorismo - De Nelson Mandela a Osama Bin LadenJadiVentin
 
Inconfidência nº 228‏
Inconfidência nº 228‏Inconfidência nº 228‏
Inconfidência nº 228‏Lucio Borges
 
Políticas da sexualidade
Políticas da sexualidadePolíticas da sexualidade
Políticas da sexualidadeLucas Andrade
 
Captulo12 130404220207-phpapp01
Captulo12 130404220207-phpapp01Captulo12 130404220207-phpapp01
Captulo12 130404220207-phpapp01homago
 
Sociologia Capítulo 12 - poder, política e Estado no Brasil
Sociologia Capítulo 12 - poder, política e Estado no BrasilSociologia Capítulo 12 - poder, política e Estado no Brasil
Sociologia Capítulo 12 - poder, política e Estado no BrasilMiro Santos
 
Ditadura Militar no Brasil
Ditadura Militar no BrasilDitadura Militar no Brasil
Ditadura Militar no BrasilEmanuel Leite
 
Trabalho de Historia
Trabalho de Historia Trabalho de Historia
Trabalho de Historia Veanna
 
Faceli - Direito - 2° Período - Curso de Direitos Humanos - 03
Faceli - Direito - 2° Período - Curso de Direitos Humanos - 03Faceli - Direito - 2° Período - Curso de Direitos Humanos - 03
Faceli - Direito - 2° Período - Curso de Direitos Humanos - 03Jordano Santos Cerqueira
 

Mais procurados (20)

Inconfidência 227‏
Inconfidência 227‏Inconfidência 227‏
Inconfidência 227‏
 
Ditadura militar
Ditadura militarDitadura militar
Ditadura militar
 
Brasil de Fato Especial
Brasil de Fato EspecialBrasil de Fato Especial
Brasil de Fato Especial
 
Material de divulgação do volume 2 da Enciclopédia do Golpe: A Mídia e o Golpe
Material de divulgação do volume 2 da Enciclopédia do Golpe: A Mídia e o GolpeMaterial de divulgação do volume 2 da Enciclopédia do Golpe: A Mídia e o Golpe
Material de divulgação do volume 2 da Enciclopédia do Golpe: A Mídia e o Golpe
 
Material professor miguel
Material professor miguelMaterial professor miguel
Material professor miguel
 
Pop fmu
Pop fmuPop fmu
Pop fmu
 
44 presidente
44 presidente44 presidente
44 presidente
 
Autoritarismo e democracia no Brasil
Autoritarismo e democracia no BrasilAutoritarismo e democracia no Brasil
Autoritarismo e democracia no Brasil
 
Autoritarismo e democracia no brasil
Autoritarismo e democracia no brasilAutoritarismo e democracia no brasil
Autoritarismo e democracia no brasil
 
Terrorismo - De Nelson Mandela a Osama Bin Laden
Terrorismo - De Nelson Mandela a Osama Bin LadenTerrorismo - De Nelson Mandela a Osama Bin Laden
Terrorismo - De Nelson Mandela a Osama Bin Laden
 
1321536720144
13215367201441321536720144
1321536720144
 
Inconfidência nº 228‏
Inconfidência nº 228‏Inconfidência nº 228‏
Inconfidência nº 228‏
 
Políticas da sexualidade
Políticas da sexualidadePolíticas da sexualidade
Políticas da sexualidade
 
.
..
.
 
Captulo12 130404220207-phpapp01
Captulo12 130404220207-phpapp01Captulo12 130404220207-phpapp01
Captulo12 130404220207-phpapp01
 
Sociologia Capítulo 12 - poder, política e Estado no Brasil
Sociologia Capítulo 12 - poder, política e Estado no BrasilSociologia Capítulo 12 - poder, política e Estado no Brasil
Sociologia Capítulo 12 - poder, política e Estado no Brasil
 
Ditadura Militar
Ditadura MilitarDitadura Militar
Ditadura Militar
 
Ditadura Militar no Brasil
Ditadura Militar no BrasilDitadura Militar no Brasil
Ditadura Militar no Brasil
 
Trabalho de Historia
Trabalho de Historia Trabalho de Historia
Trabalho de Historia
 
Faceli - Direito - 2° Período - Curso de Direitos Humanos - 03
Faceli - Direito - 2° Período - Curso de Direitos Humanos - 03Faceli - Direito - 2° Período - Curso de Direitos Humanos - 03
Faceli - Direito - 2° Período - Curso de Direitos Humanos - 03
 

Destaque

Estatuto do desarmamento comentado
Estatuto do desarmamento comentadoEstatuto do desarmamento comentado
Estatuto do desarmamento comentadobenricio
 
Portugues instrumental ifes
Portugues instrumental ifesPortugues instrumental ifes
Portugues instrumental ifesMarli Santos
 
Apostila gerenciamento de_crises
Apostila gerenciamento de_crisesApostila gerenciamento de_crises
Apostila gerenciamento de_crisesLouene Saríah
 
Conjunções e Preposições
Conjunções e PreposiçõesConjunções e Preposições
Conjunções e PreposiçõesRobson Santos
 

Destaque (7)

2004 2005 - mapa do crime
2004 2005 - mapa do crime2004 2005 - mapa do crime
2004 2005 - mapa do crime
 
Estatuto do desarmamento comentado
Estatuto do desarmamento comentadoEstatuto do desarmamento comentado
Estatuto do desarmamento comentado
 
Apostila analise criminal
Apostila analise criminalApostila analise criminal
Apostila analise criminal
 
Portugues instrumental ifes
Portugues instrumental ifesPortugues instrumental ifes
Portugues instrumental ifes
 
Apostila gerenciamento de_crises
Apostila gerenciamento de_crisesApostila gerenciamento de_crises
Apostila gerenciamento de_crises
 
Conjunções e Preposições
Conjunções e PreposiçõesConjunções e Preposições
Conjunções e Preposições
 
Conjunções
ConjunçõesConjunções
Conjunções
 

Semelhante a A auto defesa é um direito e a história mostra os perigos da desarmament

Inconfidência nº 265
Inconfidência nº 265Inconfidência nº 265
Inconfidência nº 265Lucio Borges
 
O Terrorismo E Suas ConsequêNcias Na SegurançA PúBlica
O Terrorismo E Suas ConsequêNcias Na SegurançA PúBlicaO Terrorismo E Suas ConsequêNcias Na SegurançA PúBlica
O Terrorismo E Suas ConsequêNcias Na SegurançA PúBlicaProfessor Carlos Aguiar
 
Tópicos essenciais da conjuntura internacional e brasileira-02-08-2023.pptx
Tópicos essenciais da conjuntura internacional e brasileira-02-08-2023.pptxTópicos essenciais da conjuntura internacional e brasileira-02-08-2023.pptx
Tópicos essenciais da conjuntura internacional e brasileira-02-08-2023.pptxJosaelJarioSantosLim
 
Desarmamento Civil - Brasil - Parte 5.
Desarmamento Civil - Brasil - Parte 5.Desarmamento Civil - Brasil - Parte 5.
Desarmamento Civil - Brasil - Parte 5.EntulhoLamaVianna
 
ditadura militar Brasil.pptx
ditadura militar Brasil.pptxditadura militar Brasil.pptx
ditadura militar Brasil.pptxRomulo Moura
 
Jornal Inconfidência nº 226 de 30 de abril/2016‏
Jornal Inconfidência nº 226 de 30 de abril/2016‏Jornal Inconfidência nº 226 de 30 de abril/2016‏
Jornal Inconfidência nº 226 de 30 de abril/2016‏Lucio Borges
 
DITADURA MILITAR NO BRASIL.pptx
DITADURA MILITAR NO BRASIL.pptxDITADURA MILITAR NO BRASIL.pptx
DITADURA MILITAR NO BRASIL.pptxMariaLuizza3
 
Bancada do PSOL entra com representação na PGR contra Bolsonaro
Bancada do PSOL entra com representação na PGR contra BolsonaroBancada do PSOL entra com representação na PGR contra Bolsonaro
Bancada do PSOL entra com representação na PGR contra BolsonaroPortal NE10
 
A esquerda e o crime organizado
A esquerda e o crime organizadoA esquerda e o crime organizado
A esquerda e o crime organizadoGiba Canto
 
Inconfidencia 236 cor
Inconfidencia 236 corInconfidencia 236 cor
Inconfidencia 236 corLucio Borges
 
50 anos do Golpe da Ditadura Militar
50 anos do Golpe da Ditadura Militar50 anos do Golpe da Ditadura Militar
50 anos do Golpe da Ditadura MilitarMauricio da Silva
 
Movimentos sociais e a legitimação do vandalismo
Movimentos sociais e a legitimação do vandalismoMovimentos sociais e a legitimação do vandalismo
Movimentos sociais e a legitimação do vandalismoLeandro Santos da Silva
 
437754647-Carlos-Fico-Como-Eles-Agiam-Os-subterraneos-da-Ditadura-Militar-esp...
437754647-Carlos-Fico-Como-Eles-Agiam-Os-subterraneos-da-Ditadura-Militar-esp...437754647-Carlos-Fico-Como-Eles-Agiam-Os-subterraneos-da-Ditadura-Militar-esp...
437754647-Carlos-Fico-Como-Eles-Agiam-Os-subterraneos-da-Ditadura-Militar-esp...MarceloOlegario2
 

Semelhante a A auto defesa é um direito e a história mostra os perigos da desarmament (20)

Desarmamento2
Desarmamento2Desarmamento2
Desarmamento2
 
Asilo político para_advogada_o_Brasil_vive_uma_ditadura
Asilo político para_advogada_o_Brasil_vive_uma_ditaduraAsilo político para_advogada_o_Brasil_vive_uma_ditadura
Asilo político para_advogada_o_Brasil_vive_uma_ditadura
 
Inconfidência nº 265
Inconfidência nº 265Inconfidência nº 265
Inconfidência nº 265
 
Desarmamento2
Desarmamento2Desarmamento2
Desarmamento2
 
O lodo
O lodo O lodo
O lodo
 
O Terrorismo E Suas ConsequêNcias Na SegurançA PúBlica
O Terrorismo E Suas ConsequêNcias Na SegurançA PúBlicaO Terrorismo E Suas ConsequêNcias Na SegurançA PúBlica
O Terrorismo E Suas ConsequêNcias Na SegurançA PúBlica
 
Tópicos essenciais da conjuntura internacional e brasileira-02-08-2023.pptx
Tópicos essenciais da conjuntura internacional e brasileira-02-08-2023.pptxTópicos essenciais da conjuntura internacional e brasileira-02-08-2023.pptx
Tópicos essenciais da conjuntura internacional e brasileira-02-08-2023.pptx
 
Desarmamento Civil - Brasil - Parte 5.
Desarmamento Civil - Brasil - Parte 5.Desarmamento Civil - Brasil - Parte 5.
Desarmamento Civil - Brasil - Parte 5.
 
ditadura militar Brasil.pptx
ditadura militar Brasil.pptxditadura militar Brasil.pptx
ditadura militar Brasil.pptx
 
advogados1967
advogados1967advogados1967
advogados1967
 
Jornal Inconfidência nº 226 de 30 de abril/2016‏
Jornal Inconfidência nº 226 de 30 de abril/2016‏Jornal Inconfidência nº 226 de 30 de abril/2016‏
Jornal Inconfidência nº 226 de 30 de abril/2016‏
 
DITADURA MILITAR NO BRASIL.pptx
DITADURA MILITAR NO BRASIL.pptxDITADURA MILITAR NO BRASIL.pptx
DITADURA MILITAR NO BRASIL.pptx
 
Diz Jornal - Edição 212
Diz Jornal - Edição 212Diz Jornal - Edição 212
Diz Jornal - Edição 212
 
Bancada do PSOL entra com representação na PGR contra Bolsonaro
Bancada do PSOL entra com representação na PGR contra BolsonaroBancada do PSOL entra com representação na PGR contra Bolsonaro
Bancada do PSOL entra com representação na PGR contra Bolsonaro
 
A esquerda e o crime organizado
A esquerda e o crime organizadoA esquerda e o crime organizado
A esquerda e o crime organizado
 
Inconfidencia 236 cor
Inconfidencia 236 corInconfidencia 236 cor
Inconfidencia 236 cor
 
50 anos do Golpe da Ditadura Militar
50 anos do Golpe da Ditadura Militar50 anos do Golpe da Ditadura Militar
50 anos do Golpe da Ditadura Militar
 
Movimentos sociais e a legitimação do vandalismo
Movimentos sociais e a legitimação do vandalismoMovimentos sociais e a legitimação do vandalismo
Movimentos sociais e a legitimação do vandalismo
 
Ditadura militar no Brasil
Ditadura militar no BrasilDitadura militar no Brasil
Ditadura militar no Brasil
 
437754647-Carlos-Fico-Como-Eles-Agiam-Os-subterraneos-da-Ditadura-Militar-esp...
437754647-Carlos-Fico-Como-Eles-Agiam-Os-subterraneos-da-Ditadura-Militar-esp...437754647-Carlos-Fico-Como-Eles-Agiam-Os-subterraneos-da-Ditadura-Militar-esp...
437754647-Carlos-Fico-Como-Eles-Agiam-Os-subterraneos-da-Ditadura-Militar-esp...
 

Mais de Nádia Souza (20)

Rh corrupcao m
Rh corrupcao mRh corrupcao m
Rh corrupcao m
 
Paraser feliz
Paraser felizParaser feliz
Paraser feliz
 
Charges de 2011
Charges de 2011Charges de 2011
Charges de 2011
 
11 revitalizacao
11 revitalizacao11 revitalizacao
11 revitalizacao
 
08 enchentes
08 enchentes08 enchentes
08 enchentes
 
Um novo começo
Um novo começoUm novo começo
Um novo começo
 
Frases Porretas
Frases PorretasFrases Porretas
Frases Porretas
 
Formatura Iria
Formatura IriaFormatura Iria
Formatura Iria
 
Eupediadeus
EupediadeusEupediadeus
Eupediadeus
 
Ford Deus E As Mulheres
Ford  Deus E As  MulheresFord  Deus E As  Mulheres
Ford Deus E As Mulheres
 
Fica Comigo
Fica ComigoFica Comigo
Fica Comigo
 
Filhodaputa
FilhodaputaFilhodaputa
Filhodaputa
 
Felicidade
FelicidadeFelicidade
Felicidade
 
Estressado[1]
Estressado[1]Estressado[1]
Estressado[1]
 
Esqueçatudomenos[1]
Esqueçatudomenos[1]Esqueçatudomenos[1]
Esqueçatudomenos[1]
 
Erros Irreparveis
Erros IrreparveisErros Irreparveis
Erros Irreparveis
 
Flor
FlorFlor
Flor
 
Entrevista
EntrevistaEntrevista
Entrevista
 
Ferramentas
FerramentasFerramentas
Ferramentas
 
E M A I L D E D E U S
E  M A I L  D E  D E U SE  M A I L  D E  D E U S
E M A I L D E D E U S
 

Último

VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOBiatrizGomes1
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasRicardo Diniz campos
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 anoAdelmaTorres2
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduraAdryan Luiz
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfEyshilaKelly1
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOMarcosViniciusLemesL
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirIedaGoethe
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfangelicass1
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundonialb
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfdio7ff
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxIsabelaRafael2
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileirosMary Alvarenga
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfManuais Formação
 

Último (20)

VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
637743470-Mapa-Mental-Portugue-s-1.pdf 4 ano
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditadura
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
 
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
19 de abril - Dia dos povos indigenas brasileiros
 
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA      -
XI OLIMPÍADAS DA LÍNGUA PORTUGUESA -
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
 
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
 

A auto defesa é um direito e a história mostra os perigos da desarmament

  • 1. A AUTO DEFESA É UM DIREITO HUMANO BÁSICO.
  • 2. 430 AC Na Grécia Antiga, Atenas que era o centro cultural do mundo berço da democracia, das artes, do direito e da filosofia, foi dominada e destruída por Esparta, uma sociedade militarista de analfabetos, porém, extremamente bem armada.
  • 3. 1917 Uma das primeiras medidas de Stalin após tomar o poder na Rússia foi o de proibir civis de possuírem armas, o que possibilitou assassinatos em massa de inimigos políticos e depois milhões de deportações aos campos de concentração soviéticos. O mesmo fez Fidel Castro, Pol Pot, e quase todos os ditadores. A propaganda da revolução Socialista Russa - Liberdade / Igualdade / Prosperidade. A Realidade – Oposicionistas políticos são expostos publicamente antes de serem executados, para servir de exemplo a possíveis futuros descontentes - China. "Idéias são muito mais poderosas do que armas; nós não permitimos que nossso inimigos tenham armas, porque deveriamos permitir-lhes que tenham ideias?" (Joseph Stalin)
  • 4. A Realidade do Socialismo na Rússia
  • 5. A Realidade do Socialismo na Russia Mapa dos campos de concentração “Gulags” Soviéticos
  • 6. 1938 Pouco antes de iniciar as deportações e os assassinatos em massa de Judeus, os Nazistas instituíram lei que impedia civis de possuir armas (copiando Lenin) - (Regulations Against Jews' Possession of Weapons 11 November 1938). Graças a isso milhões de judeus foram exterminados sem poder se defender. Cidadãos Judeus presos, prestes a serem deportados em Warsaw Abril / Maio 1943.
  • 7. *Regulations Against Jews' Possession of Weapons 11 November 1938   With a basis in § 31 of the Weapons Law of 18 March 1928 (Reichsgesetzblatt I, p. 265), Article III of the Law on the Reunification of Austria with Germany of 13 March 1938 (Reichsgesetzblatt I, p. 237), and § 9 of the Fuhrer and Chancellor's decree on the administration of the Sudeten-German districts of 1 October 1928 (Reichsgesetzblatt 1, p. 1331 ) are the following ordered: §1 of the German Citizenship Law of 14 November 1935, Reichsgesetzblatt 1, p. 1332) are prohibited from acquiring. Possessing, and carrying firearms and ammunition, as well as truncheons or stabbing weapons. Those now possessing weapons and ammunition are at once to turn them over to the local police authority. § 2 Firearms and ammunition found in a Jew's possession will be forfeited to the government without compensation.   § 3 The Minister of the Interior may make exceptions to the Prohibition in § 1 for Jews who are foreign nationals. He can entrust other authorities with this power. § 4 Whoever willfully or negligently violates the provisions of § 1 will be punished with imprisonment and a fine. In especially severe cases of deliberate violations, the punishment is imprisonment in a penitentiary for up to five years. § 5 For the implementation if this regulation, the Minister of the Interior waives the necessary legal and administrative provisions. § 6 This regulation is valid in the state of Austria and in the Sudeten-German districts. Berlin, 11 November 1938 Minister of the Interior   Wilhelm Frick** ** Wilhelm Frick no Tribunal de Nuremberg em Nov, 1945. Mártir Nazista do Desarmamento
  • 8. Somente no século XX, governos assassinaram mais de 100 milhões de pessoas que, de acordo com as leis instituídas, deveriam ter sido defendidas pelo próprio aparato estatal que as massacraram.
  • 9. A história não acabou. A história NUNCA acaba. 2005 Na noite do dia 31 de Março, no Rio de Janeiro , 30 pessoas desarmadas, inclusive crianças, foram chacinadas por Policiais movidos por disputa de poder dentro da própria unidade.
  • 10. Se a Polícia não é capaz de defender sequer a propriedade de um embaixador, você acha que ela vai defender a sua? Galeria de Imagens www.folha.com.br. Integrantes do MST armados de facões, após invasão à propriedade do Embaixador Paulo Tarso Flexa de Lima, MG. Polícia acompanha invasão do MST à Propriedade do Embaixador Paulo Tarso Flexa de Lima, MG
  • 11. O MST não tem CPF ou CIC, ou seja, o MST é uma organização que JURIDICAMENTE não existe no Brasil... Se eles invadirem a sua casa, roubarem e destruírem seus bens, sequestrarem sua família e fizerem o que mais quiserem, você não tem nem como processar o “movimento”, pois juridicamente eles são iguais ao Comando Vermelho do RJ ou o PCC de SP. Sem falar que ainda contam com o apoio de importantes autoridades políticas nacionais, não coincidentemente, as mesmas que querem te desarmar. O dinheiro que o MST recebe do governo Brasileiro, de ONGs internacionais e da Pastoral da Terra, é depositado em nome de outras entidades ( LARANJAS ) justamente para manter o “movimento” imune à prestação de contas e possíveis consequências financeiras frente às suas atividades ilegais.
  • 12. Em 2004 somente no Rio de Janeiro foram mortos 133 policiais. No Brasil foram 500. Em 2005, até março foram 36 as baixas. Dados da AMAE (Associação dos Militares Auxiliares e Especialistas). www.amaerj.org Se a Polícia não tem condições sequer de defender a si mesma, como é que o governo pode ter a cara de pau de tentar te convencer que ela é capaz de defender você e a sua família????? A AUTO-DEFESA É UM DIREITO HUMANO BÁSICO
  • 13. A política de confisco e controle de armas não conseguiu reduzir os níveis de criminalidade na Austrália, Canadá e Inglaterra.
  • 14. Evolução dos crimes violentos no Reino Unido e Estados Unidos de 1988 a 2000 Em 1997, depois de mais de 20 anos de restrições crescentes ao porte e venda de armas, todo o comércio e porte foram considerados ilegais. 2002 foi o quarto ano consecutivo de aumento de crimes provocados por arma de fogo na Inglaterra com aumento de 35% em relação à 2001. Inglaterra
  • 15. Evolução das taxas de roubos na Austrália e Estados Unidos de 1993 a 2002 Em 1997 foram criadas restrições à posse de armas. U$ 500 milhões foram gastos com confisco e destruição de armas. Os níveis de homicídios, agressões e roubos cresceram significativamente. Austrália
  • 16. Evolução dos crimes violentos no Canadá e Estados Unidos de 1982 à 2001 Em 1991 e 1995 foram introduzidas restrições à posse de armas. O porte e registro ainda são permitidos. As taxas de crimes violentos não apresentaram mudanças relevantes e permanecem muito acima das dos EUA. Canadá
  • 17. DADOS DO FBI AFIRMAM QUE NO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2004 OS CRIMES VIOLENTOS NOS ESTADOS UNIDOS CAIRAM -2%, SENDO QUE, O NÚMERO DE HOMICÍDIOS CAIRAM -5,7%. COMO OS EUA CONSEGUEM FAZER SEUS ÍNDICES DE CRIMINALIDADE DESPENCAR? MUITO SIMPLES... COLOCANDO QUEM COMETE CRIME NA CADEIA. Dados divulgados pelo Escritório de Estatísticas Judiciais Oficiais Americano e publicados no Jornal do Comercio do dia 26/4/2005 afirmam que os EUA são o País que tem mais pessoas presas no mundo. Em 2004 o número de encarcerados na América chegou a 2,1 milhões de pessoas, uma relação de 726 para cada 100.000 habitantes. Na Inglaterra a proporção é de 142 para 100.000, no Brasil não chega a 110 para cada 100.000.
  • 18. A Auto Defesa é um Direito Humano Básico. A história nos ensina que aqueles que querem roubar o direito a auto-defesa nunca estão bem intencionados.
  • 19.
  • 20.
  • 21.
  • 22.
  • 23. HOJE VOCÊ AINDA TEM O DIREITO DE ESCOLHA. FAÇA O POSSÍVEL, ENQUANTO VOCÊ PODE, PARA NÃO PERDER ESSE DIREITO. VÍTIMAS NÃO TÊM ESCOLHA. A AUTO-DEFESA É UM DIREITO HUMANO BÁSICO
  • 24.