SlideShare uma empresa Scribd logo
As cotas raciais são um modelo de ação afirmativa implantado em alguns
países para amenizar desigualdades sociais, econômicas e educacionais entre
raças. A primeira vez que essa medida foi tomada data de 1960, nos Estados
Unidos, para diminuir a desigualdade socioeconômica entre brancos e negros.

No Brasil, as cotas raciais ganharam visibilidade a partir dos anos 2000,
quando universidades e órgãos públicos começaram a adotar tal medida em
vestibulares e concursos. A Universidade de Brasília (UnB) foi a primeira
instituição de ensino no Brasil a adotar o sistema de cotas raciais, em junho de
2004. De lá para cá o número de universidades que possuem ação afirmativa
baseada em raças só aumentou e hoje já representa a maioria das
universidades federais.

O sistema de cotas raciais no Brasil não beneficia apenas os negros. Nas
instituições públicas da Região Norte, por exemplo, é comum a reserva de
vagas ou empregos para indígenas e seus descendentes. Algumas
universidades também destinam parte de suas vagas para candidatos pardos.

Independente do tipo de cota racial, para ser beneficiada a pessoa precisa
assinar um termo autodeclarando sua raça e, às vezes, passar por uma
entrevista. A subjetividade dessa entrevista é um dos pontos que mais geram
discussão em relação às cotas raciais. Em 2007, gêmeos idênticos foram
considerados de raças diferentes ao passarem por uma entrevista na UnB. Um
pôde concorrer pelo sistema de cotas raciais, o outro não. Após repercussão
do caso na mídia, a UnB voltou atrás e considerou os dois irmãos como sendo
negros.

O assunto é bastante polêmico e nada indica que um dia deixará de ser. O
Brasil tem atualmente a segunda maior população negra do mundo (atrás
apenas da Nigéria) e é inegável que o país tem uma dívida histórica com
negros e indígenas. Por outro lado, as cotas raciais já prejudicaram várias
pessoas que perderam vagas ou empregos para concorrentes com menor
pontuação ou qualificação.

Historicamente, o Brasil é visto como um país miscigenado, e a idéia de “raça”
sempre foi algo nebuloso. Porém, desde a elaboração das chamadas ações
afirmativas, o debate em torno da questão das cotas raciais tem ocupado
mentes e corações dos dois lados.

A professora explica que é contra a proposta de cotas raciais nas
universidades porque ela produz divisões perigosas: “Essa política exige que o
cidadão se defina perante o Estado segundo sua „raça‟ ou sua origem.
Sabemos que toda a vez que o Estado se imiscuiu nos assuntos de identidade
dos indivíduos, obrigando-os a se definirem, o resultado foi a produção da
violência.”

A discussão promete se acirrar porque tramita no Congresso o projeto de lei
73/99, que reserva 50% das vagas das universidades públicas para alunos que
fizeram o ensino médio em escolas públicas. Dentro dessa parcela, uma
porcentagem seria destinada a alunos negros e indígenas, de acordo com a
proporção deles na população por estado. Por exemplo: segundo o IBGE, no
Rio de Janeiro, 45% da população se declara negra. Portanto, 45% da cota de
50% iriam para alunos negros. Além disso, o STF está prestes a julgar ações
contra o ProUni (Programa Universidade Para Todos), que oferece bolsas em
universidades particulares a estudantes de baixa renda e, também, reserva
vagas aos que se declaram negros, pardos ou indígenas. O Ministro Ayres
Brito chegou a declarar-se a favor das cotas por defender que “a verdadeira
igualdade é tratar igualmente os iguais e desigualmente os desiguais”.


Fonte:
WWW.brasilescola.com.br
WWW.opiniaoenoticia.com.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Slide ações afirmativas
Slide ações afirmativasSlide ações afirmativas
Slide ações afirmativas
estudosacademicospedag
 
Classificação da desigualdade nas políticas públicas - Cotas ou Bonus Raciais?
Classificação da desigualdade nas políticas públicas - Cotas ou Bonus Raciais?Classificação da desigualdade nas políticas públicas - Cotas ou Bonus Raciais?
Classificação da desigualdade nas políticas públicas - Cotas ou Bonus Raciais?
Charles Argelazi
 
Ensino Superior e Diversidade Etnocultural: as açoes afirmativas
Ensino Superior e Diversidade Etnocultural: as açoes afirmativasEnsino Superior e Diversidade Etnocultural: as açoes afirmativas
Ensino Superior e Diversidade Etnocultural: as açoes afirmativas
Wilson Melo
 
Preconceito e ações afirmativas
Preconceito e ações afirmativasPreconceito e ações afirmativas
Preconceito e ações afirmativas
Viegas Fernandes da Costa
 
Monografia especialização cotas raciais
Monografia especialização   cotas raciaisMonografia especialização   cotas raciais
Monografia especialização cotas raciais
arturpires85
 
Cotas raciais
Cotas raciaisCotas raciais
Cotas raciais
Wallace Alves
 
Ações afirmativas:resposta as questões mais frequentes.
Ações afirmativas:resposta as questões mais frequentes.Ações afirmativas:resposta as questões mais frequentes.
Ações afirmativas:resposta as questões mais frequentes.
Geraa Ufms
 
Slides desigualdade social 25 08
Slides desigualdade social 25 08Slides desigualdade social 25 08
Slides desigualdade social 25 08
Wagner Menegare
 
Questões cap.16
Questões cap.16Questões cap.16
Questões cap.16
roberto mosca junior
 
Apresentação conceitos fg étnico racial
Apresentação conceitos fg étnico racialApresentação conceitos fg étnico racial
Apresentação conceitos fg étnico racial
GLEYDSON ROCHA
 
Igualdade Racial
Igualdade RacialIgualdade Racial
Igualdade Racial
Carmem Rocha
 
Preconceito e Intolerância
Preconceito e IntolerânciaPreconceito e Intolerância
Preconceito e Intolerância
Lipe Braz Passoni
 
Cap 15 relações raciais no brasil
Cap 15 relações raciais no brasilCap 15 relações raciais no brasil
Cap 15 relações raciais no brasil
Joao Balbi
 
Violência Racial e Violência Policial
Violência Racial e Violência PolicialViolência Racial e Violência Policial
Violência Racial e Violência Policial
Cleiton Miler
 
Igualdade de Género
Igualdade de GéneroIgualdade de Género
Igualdade de Género
dianaraquelleitecosta
 
Racismo institucional e o direito humano à saúde
Racismo institucional  e o direito humano à saúdeRacismo institucional  e o direito humano à saúde
Racismo institucional e o direito humano à saúde
População Negra e Saúde
 
Lei 12.288/10 - Estatuto da Igualdade Racial
Lei 12.288/10 - Estatuto da Igualdade RacialLei 12.288/10 - Estatuto da Igualdade Racial
Lei 12.288/10 - Estatuto da Igualdade Racial
thiago sturmer
 
Livro Racismo institucional uma abordagem conceitual
Livro Racismo institucional uma abordagem conceitualLivro Racismo institucional uma abordagem conceitual
Livro Racismo institucional uma abordagem conceitual
Camylla Oliveira
 
Desigualdades de várias ordens
Desigualdades de várias ordensDesigualdades de várias ordens
Desigualdades de várias ordens
Aldenei Barros
 
Racismo no Brasil
Racismo no BrasilRacismo no Brasil
Racismo no Brasil
progerio81
 

Mais procurados (20)

Slide ações afirmativas
Slide ações afirmativasSlide ações afirmativas
Slide ações afirmativas
 
Classificação da desigualdade nas políticas públicas - Cotas ou Bonus Raciais?
Classificação da desigualdade nas políticas públicas - Cotas ou Bonus Raciais?Classificação da desigualdade nas políticas públicas - Cotas ou Bonus Raciais?
Classificação da desigualdade nas políticas públicas - Cotas ou Bonus Raciais?
 
Ensino Superior e Diversidade Etnocultural: as açoes afirmativas
Ensino Superior e Diversidade Etnocultural: as açoes afirmativasEnsino Superior e Diversidade Etnocultural: as açoes afirmativas
Ensino Superior e Diversidade Etnocultural: as açoes afirmativas
 
Preconceito e ações afirmativas
Preconceito e ações afirmativasPreconceito e ações afirmativas
Preconceito e ações afirmativas
 
Monografia especialização cotas raciais
Monografia especialização   cotas raciaisMonografia especialização   cotas raciais
Monografia especialização cotas raciais
 
Cotas raciais
Cotas raciaisCotas raciais
Cotas raciais
 
Ações afirmativas:resposta as questões mais frequentes.
Ações afirmativas:resposta as questões mais frequentes.Ações afirmativas:resposta as questões mais frequentes.
Ações afirmativas:resposta as questões mais frequentes.
 
Slides desigualdade social 25 08
Slides desigualdade social 25 08Slides desigualdade social 25 08
Slides desigualdade social 25 08
 
Questões cap.16
Questões cap.16Questões cap.16
Questões cap.16
 
Apresentação conceitos fg étnico racial
Apresentação conceitos fg étnico racialApresentação conceitos fg étnico racial
Apresentação conceitos fg étnico racial
 
Igualdade Racial
Igualdade RacialIgualdade Racial
Igualdade Racial
 
Preconceito e Intolerância
Preconceito e IntolerânciaPreconceito e Intolerância
Preconceito e Intolerância
 
Cap 15 relações raciais no brasil
Cap 15 relações raciais no brasilCap 15 relações raciais no brasil
Cap 15 relações raciais no brasil
 
Violência Racial e Violência Policial
Violência Racial e Violência PolicialViolência Racial e Violência Policial
Violência Racial e Violência Policial
 
Igualdade de Género
Igualdade de GéneroIgualdade de Género
Igualdade de Género
 
Racismo institucional e o direito humano à saúde
Racismo institucional  e o direito humano à saúdeRacismo institucional  e o direito humano à saúde
Racismo institucional e o direito humano à saúde
 
Lei 12.288/10 - Estatuto da Igualdade Racial
Lei 12.288/10 - Estatuto da Igualdade RacialLei 12.288/10 - Estatuto da Igualdade Racial
Lei 12.288/10 - Estatuto da Igualdade Racial
 
Livro Racismo institucional uma abordagem conceitual
Livro Racismo institucional uma abordagem conceitualLivro Racismo institucional uma abordagem conceitual
Livro Racismo institucional uma abordagem conceitual
 
Desigualdades de várias ordens
Desigualdades de várias ordensDesigualdades de várias ordens
Desigualdades de várias ordens
 
Racismo no Brasil
Racismo no BrasilRacismo no Brasil
Racismo no Brasil
 

Destaque

Cartilha Sobre Cotas Raciais
Cartilha Sobre Cotas RaciaisCartilha Sobre Cotas Raciais
Cartilha Sobre Cotas Raciais
Luiz Claudio Souza
 
COTAS RACIAIS
COTAS RACIAISCOTAS RACIAIS
COTAS RACIAIS
GUILHERME FRANÇA
 
Cotas sociais
Cotas sociaisCotas sociais
Cotas sociais
Andressavalezi
 
Justific estado naturalista
Justific estado naturalistaJustific estado naturalista
Justific estado naturalista
Leonardo Ruivo
 
Justific estado2
Justific estado2Justific estado2
Justific estado2
Leonardo Ruivo
 
2 Ano_Contratualismo2 ano contratualismo
2 Ano_Contratualismo2 ano contratualismo2 Ano_Contratualismo2 ano contratualismo
2 Ano_Contratualismo2 ano contratualismo
Sandra Wirthmann
 
Trabajo individual nº3 esquema
Trabajo individual nº3 esquemaTrabajo individual nº3 esquema
Trabajo individual nº3 esquemamatematicasievg
 
Política contemporanea
Política contemporaneaPolítica contemporanea
Política contemporanea
heitornaylla
 
O coronelismo
O coronelismoO coronelismo
O coronelismo
João Pedro Haidar
 
Contratualistas
ContratualistasContratualistas
Contratualistas
Helena Morita
 
Maquiavel e os Contratualista
Maquiavel e os ContratualistaMaquiavel e os Contratualista
Maquiavel e os Contratualista
Ribamar Júnior
 
Oliver Cromwell - Prof. Altair Aguilar
Oliver Cromwell - Prof. Altair AguilarOliver Cromwell - Prof. Altair Aguilar
Oliver Cromwell - Prof. Altair Aguilar
Altair Moisés Aguilar
 
Os contratualistas
Os contratualistasOs contratualistas
Os contratualistas
Isabella Silva
 
Coronelismo politica dos governadores
Coronelismo politica dos governadoresCoronelismo politica dos governadores
Coronelismo politica dos governadores
MargarethFranklim
 
jusnaturalismo e contraltualismo-unama
 jusnaturalismo e contraltualismo-unama jusnaturalismo e contraltualismo-unama
jusnaturalismo e contraltualismo-unama
N C
 
Jusnaturalismo
JusnaturalismoJusnaturalismo
Jusnaturalismo
Reinaldo Camacho
 
Aula 7
Aula 7Aula 7
Coronelismo
CoronelismoCoronelismo
Coronelismo
Juciane Amanda
 
Contratualismo e Hobbes
Contratualismo e HobbesContratualismo e Hobbes
Contratualismo e Hobbes
Tércio De Santana
 
Coronelismo no brasil
Coronelismo no brasilCoronelismo no brasil
Coronelismo no brasil
seixasmarianas
 

Destaque (20)

Cartilha Sobre Cotas Raciais
Cartilha Sobre Cotas RaciaisCartilha Sobre Cotas Raciais
Cartilha Sobre Cotas Raciais
 
COTAS RACIAIS
COTAS RACIAISCOTAS RACIAIS
COTAS RACIAIS
 
Cotas sociais
Cotas sociaisCotas sociais
Cotas sociais
 
Justific estado naturalista
Justific estado naturalistaJustific estado naturalista
Justific estado naturalista
 
Justific estado2
Justific estado2Justific estado2
Justific estado2
 
2 Ano_Contratualismo2 ano contratualismo
2 Ano_Contratualismo2 ano contratualismo2 Ano_Contratualismo2 ano contratualismo
2 Ano_Contratualismo2 ano contratualismo
 
Trabajo individual nº3 esquema
Trabajo individual nº3 esquemaTrabajo individual nº3 esquema
Trabajo individual nº3 esquema
 
Política contemporanea
Política contemporaneaPolítica contemporanea
Política contemporanea
 
O coronelismo
O coronelismoO coronelismo
O coronelismo
 
Contratualistas
ContratualistasContratualistas
Contratualistas
 
Maquiavel e os Contratualista
Maquiavel e os ContratualistaMaquiavel e os Contratualista
Maquiavel e os Contratualista
 
Oliver Cromwell - Prof. Altair Aguilar
Oliver Cromwell - Prof. Altair AguilarOliver Cromwell - Prof. Altair Aguilar
Oliver Cromwell - Prof. Altair Aguilar
 
Os contratualistas
Os contratualistasOs contratualistas
Os contratualistas
 
Coronelismo politica dos governadores
Coronelismo politica dos governadoresCoronelismo politica dos governadores
Coronelismo politica dos governadores
 
jusnaturalismo e contraltualismo-unama
 jusnaturalismo e contraltualismo-unama jusnaturalismo e contraltualismo-unama
jusnaturalismo e contraltualismo-unama
 
Jusnaturalismo
JusnaturalismoJusnaturalismo
Jusnaturalismo
 
Aula 7
Aula 7Aula 7
Aula 7
 
Coronelismo
CoronelismoCoronelismo
Coronelismo
 
Contratualismo e Hobbes
Contratualismo e HobbesContratualismo e Hobbes
Contratualismo e Hobbes
 
Coronelismo no brasil
Coronelismo no brasilCoronelismo no brasil
Coronelismo no brasil
 

Semelhante a Cotas Raciais

SLIDE DE PLANO DE AULA - ZUMBI DOS PALMARES.pptx
SLIDE DE PLANO DE AULA - ZUMBI DOS PALMARES.pptxSLIDE DE PLANO DE AULA - ZUMBI DOS PALMARES.pptx
SLIDE DE PLANO DE AULA - ZUMBI DOS PALMARES.pptx
juventudetotal
 
RaçA
RaçARaçA
Pela superação da discriminação e do racismo e a garantia das ações afirmativ...
Pela superação da discriminação e do racismo e a garantia das ações afirmativ...Pela superação da discriminação e do racismo e a garantia das ações afirmativ...
Pela superação da discriminação e do racismo e a garantia das ações afirmativ...
Sergiana Helmer
 
A difícil tarefa de definir quem é negro no Brasil.
A difícil tarefa de definir quem é negro no Brasil. A difícil tarefa de definir quem é negro no Brasil.
A difícil tarefa de definir quem é negro no Brasil.
Geraa Ufms
 
A difícil tarefa de definir quem é negro no Brasil.
A difícil tarefa de definir quem é negro no Brasil. A difícil tarefa de definir quem é negro no Brasil.
A difícil tarefa de definir quem é negro no Brasil.
Geraa Ufms
 
Munanga
MunangaMunanga
Munanga
afermartins
 
Racismo
Racismo Racismo
Movimento negro lei do caô
Movimento negro lei do caôMovimento negro lei do caô
Movimento negro lei do caô
Atividades Diversas Cláudia
 
A inconstitucionalidade do estabelecimento de cotas para universidades públicas
A inconstitucionalidade do estabelecimento de cotas para universidades públicasA inconstitucionalidade do estabelecimento de cotas para universidades públicas
A inconstitucionalidade do estabelecimento de cotas para universidades públicas
Juray Castro
 
Mulheres
MulheresMulheres
Mulheres
Rafael Dantas
 
Racismo adm
Racismo   admRacismo   adm
Racismo adm
Marcelo Dores
 
Brasil: 122 anos da abolição da Escravatura - Igualdade Racial, Direito a ser...
Brasil: 122 anos da abolição da Escravatura - Igualdade Racial, Direito a ser...Brasil: 122 anos da abolição da Escravatura - Igualdade Racial, Direito a ser...
Brasil: 122 anos da abolição da Escravatura - Igualdade Racial, Direito a ser...
Gleisi Hoffmann
 
Onde Voce Guarda O Seu Racismo Mauricio Santoro
Onde Voce Guarda O Seu Racismo   Mauricio SantoroOnde Voce Guarda O Seu Racismo   Mauricio Santoro
Onde Voce Guarda O Seu Racismo Mauricio Santoro
guesta7e113
 
Movimento negro lei do caô
Movimento negro lei do caôMovimento negro lei do caô
Movimento negro lei do caô
Atividades Diversas Cláudia
 
Movimento negro lei do caô
Movimento negro lei do caôMovimento negro lei do caô
Movimento negro lei do caô
Atividades Diversas Cláudia
 
Movimento negro lei do caô (2)
Movimento negro lei do caô (2)Movimento negro lei do caô (2)
Movimento negro lei do caô (2)
Atividades Diversas Cláudia
 
Eva vn da_silva
Eva vn da_silvaEva vn da_silva
Eva vn da_silva
Gilmar Mota
 
Negro e Educação
Negro e EducaçãoNegro e Educação
Negro e Educação
Ivy Silva Cunha
 
Equidade Racial.pptx
Equidade Racial.pptxEquidade Racial.pptx
Equidade Racial.pptx
HildenesBarbosaDelfi
 
MANUAL SejaAntirracista.pdf manual para estabelecer cidadãos antirracistas
MANUAL SejaAntirracista.pdf manual para estabelecer cidadãos antirracistasMANUAL SejaAntirracista.pdf manual para estabelecer cidadãos antirracistas
MANUAL SejaAntirracista.pdf manual para estabelecer cidadãos antirracistas
NdiaOliveira43
 

Semelhante a Cotas Raciais (20)

SLIDE DE PLANO DE AULA - ZUMBI DOS PALMARES.pptx
SLIDE DE PLANO DE AULA - ZUMBI DOS PALMARES.pptxSLIDE DE PLANO DE AULA - ZUMBI DOS PALMARES.pptx
SLIDE DE PLANO DE AULA - ZUMBI DOS PALMARES.pptx
 
RaçA
RaçARaçA
RaçA
 
Pela superação da discriminação e do racismo e a garantia das ações afirmativ...
Pela superação da discriminação e do racismo e a garantia das ações afirmativ...Pela superação da discriminação e do racismo e a garantia das ações afirmativ...
Pela superação da discriminação e do racismo e a garantia das ações afirmativ...
 
A difícil tarefa de definir quem é negro no Brasil.
A difícil tarefa de definir quem é negro no Brasil. A difícil tarefa de definir quem é negro no Brasil.
A difícil tarefa de definir quem é negro no Brasil.
 
A difícil tarefa de definir quem é negro no Brasil.
A difícil tarefa de definir quem é negro no Brasil. A difícil tarefa de definir quem é negro no Brasil.
A difícil tarefa de definir quem é negro no Brasil.
 
Munanga
MunangaMunanga
Munanga
 
Racismo
Racismo Racismo
Racismo
 
Movimento negro lei do caô
Movimento negro lei do caôMovimento negro lei do caô
Movimento negro lei do caô
 
A inconstitucionalidade do estabelecimento de cotas para universidades públicas
A inconstitucionalidade do estabelecimento de cotas para universidades públicasA inconstitucionalidade do estabelecimento de cotas para universidades públicas
A inconstitucionalidade do estabelecimento de cotas para universidades públicas
 
Mulheres
MulheresMulheres
Mulheres
 
Racismo adm
Racismo   admRacismo   adm
Racismo adm
 
Brasil: 122 anos da abolição da Escravatura - Igualdade Racial, Direito a ser...
Brasil: 122 anos da abolição da Escravatura - Igualdade Racial, Direito a ser...Brasil: 122 anos da abolição da Escravatura - Igualdade Racial, Direito a ser...
Brasil: 122 anos da abolição da Escravatura - Igualdade Racial, Direito a ser...
 
Onde Voce Guarda O Seu Racismo Mauricio Santoro
Onde Voce Guarda O Seu Racismo   Mauricio SantoroOnde Voce Guarda O Seu Racismo   Mauricio Santoro
Onde Voce Guarda O Seu Racismo Mauricio Santoro
 
Movimento negro lei do caô
Movimento negro lei do caôMovimento negro lei do caô
Movimento negro lei do caô
 
Movimento negro lei do caô
Movimento negro lei do caôMovimento negro lei do caô
Movimento negro lei do caô
 
Movimento negro lei do caô (2)
Movimento negro lei do caô (2)Movimento negro lei do caô (2)
Movimento negro lei do caô (2)
 
Eva vn da_silva
Eva vn da_silvaEva vn da_silva
Eva vn da_silva
 
Negro e Educação
Negro e EducaçãoNegro e Educação
Negro e Educação
 
Equidade Racial.pptx
Equidade Racial.pptxEquidade Racial.pptx
Equidade Racial.pptx
 
MANUAL SejaAntirracista.pdf manual para estabelecer cidadãos antirracistas
MANUAL SejaAntirracista.pdf manual para estabelecer cidadãos antirracistasMANUAL SejaAntirracista.pdf manual para estabelecer cidadãos antirracistas
MANUAL SejaAntirracista.pdf manual para estabelecer cidadãos antirracistas
 

Mais de Ayala Carvalho

Funções Inorgânicas
Funções InorgânicasFunções Inorgânicas
Funções Inorgânicas
Ayala Carvalho
 
Apostila de Língua Inglesa
Apostila de Língua InglesaApostila de Língua Inglesa
Apostila de Língua Inglesa
Ayala Carvalho
 
Agrupamentos Sociais
Agrupamentos SociaisAgrupamentos Sociais
Agrupamentos Sociais
Ayala Carvalho
 
Austrália: História e Pontos Turisticos
Austrália:  História e Pontos TuristicosAustrália:  História e Pontos Turisticos
Austrália: História e Pontos Turisticos
Ayala Carvalho
 
Pintura Rupestre Australiana
Pintura Rupestre AustralianaPintura Rupestre Australiana
Pintura Rupestre Australiana
Ayala Carvalho
 
Escolha profissional / Mercado de Trabalho
Escolha profissional / Mercado de TrabalhoEscolha profissional / Mercado de Trabalho
Escolha profissional / Mercado de Trabalho
Ayala Carvalho
 
Ética
ÉticaÉtica
Pluripartidarismo
PluripartidarismoPluripartidarismo
Pluripartidarismo
Ayala Carvalho
 
Intolerância
IntolerânciaIntolerância
Intolerância
Ayala Carvalho
 
As alterações provocadas pelas drogas
As alterações provocadas pelas drogasAs alterações provocadas pelas drogas
As alterações provocadas pelas drogas
Ayala Carvalho
 
Pintura Gótica
Pintura GóticaPintura Gótica
Pintura Gótica
Ayala Carvalho
 
Racismo
RacismoRacismo
Agricultura do Brasil
Agricultura do BrasilAgricultura do Brasil
Agricultura do Brasil
Ayala Carvalho
 

Mais de Ayala Carvalho (14)

Funções Inorgânicas
Funções InorgânicasFunções Inorgânicas
Funções Inorgânicas
 
Apostila de Língua Inglesa
Apostila de Língua InglesaApostila de Língua Inglesa
Apostila de Língua Inglesa
 
Agrupamentos Sociais
Agrupamentos SociaisAgrupamentos Sociais
Agrupamentos Sociais
 
Museu do Louvre
Museu do LouvreMuseu do Louvre
Museu do Louvre
 
Austrália: História e Pontos Turisticos
Austrália:  História e Pontos TuristicosAustrália:  História e Pontos Turisticos
Austrália: História e Pontos Turisticos
 
Pintura Rupestre Australiana
Pintura Rupestre AustralianaPintura Rupestre Australiana
Pintura Rupestre Australiana
 
Escolha profissional / Mercado de Trabalho
Escolha profissional / Mercado de TrabalhoEscolha profissional / Mercado de Trabalho
Escolha profissional / Mercado de Trabalho
 
Ética
ÉticaÉtica
Ética
 
Pluripartidarismo
PluripartidarismoPluripartidarismo
Pluripartidarismo
 
Intolerância
IntolerânciaIntolerância
Intolerância
 
As alterações provocadas pelas drogas
As alterações provocadas pelas drogasAs alterações provocadas pelas drogas
As alterações provocadas pelas drogas
 
Pintura Gótica
Pintura GóticaPintura Gótica
Pintura Gótica
 
Racismo
RacismoRacismo
Racismo
 
Agricultura do Brasil
Agricultura do BrasilAgricultura do Brasil
Agricultura do Brasil
 

Último

Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdfCopia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
davidreyes364666
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
Manuais Formação
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
AlessandraRibas7
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
AdrianoMontagna1
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
bmgrama
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
jonny615148
 
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdfRazonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Demetrio Ccesa Rayme
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
MARCELARUBIAGAVA
 
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
ConservoConstrues
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
GracinhaSantos6
 

Último (20)

Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdfCopia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
Copia de cartilla de portugués 1 2024.pdf
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
 
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, Betel, Ordenança para amar o próximo, 2Tr24.pptx
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 01.pptx
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
 
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdfRazonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
Razonamiento Matematico 6to Primaria MA6 Ccesa007.pdf
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
 
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
 

Cotas Raciais

  • 1. As cotas raciais são um modelo de ação afirmativa implantado em alguns países para amenizar desigualdades sociais, econômicas e educacionais entre raças. A primeira vez que essa medida foi tomada data de 1960, nos Estados Unidos, para diminuir a desigualdade socioeconômica entre brancos e negros. No Brasil, as cotas raciais ganharam visibilidade a partir dos anos 2000, quando universidades e órgãos públicos começaram a adotar tal medida em vestibulares e concursos. A Universidade de Brasília (UnB) foi a primeira instituição de ensino no Brasil a adotar o sistema de cotas raciais, em junho de 2004. De lá para cá o número de universidades que possuem ação afirmativa baseada em raças só aumentou e hoje já representa a maioria das universidades federais. O sistema de cotas raciais no Brasil não beneficia apenas os negros. Nas instituições públicas da Região Norte, por exemplo, é comum a reserva de vagas ou empregos para indígenas e seus descendentes. Algumas universidades também destinam parte de suas vagas para candidatos pardos. Independente do tipo de cota racial, para ser beneficiada a pessoa precisa assinar um termo autodeclarando sua raça e, às vezes, passar por uma entrevista. A subjetividade dessa entrevista é um dos pontos que mais geram discussão em relação às cotas raciais. Em 2007, gêmeos idênticos foram considerados de raças diferentes ao passarem por uma entrevista na UnB. Um pôde concorrer pelo sistema de cotas raciais, o outro não. Após repercussão do caso na mídia, a UnB voltou atrás e considerou os dois irmãos como sendo negros. O assunto é bastante polêmico e nada indica que um dia deixará de ser. O Brasil tem atualmente a segunda maior população negra do mundo (atrás apenas da Nigéria) e é inegável que o país tem uma dívida histórica com negros e indígenas. Por outro lado, as cotas raciais já prejudicaram várias pessoas que perderam vagas ou empregos para concorrentes com menor pontuação ou qualificação. Historicamente, o Brasil é visto como um país miscigenado, e a idéia de “raça” sempre foi algo nebuloso. Porém, desde a elaboração das chamadas ações afirmativas, o debate em torno da questão das cotas raciais tem ocupado mentes e corações dos dois lados. A professora explica que é contra a proposta de cotas raciais nas universidades porque ela produz divisões perigosas: “Essa política exige que o cidadão se defina perante o Estado segundo sua „raça‟ ou sua origem. Sabemos que toda a vez que o Estado se imiscuiu nos assuntos de identidade dos indivíduos, obrigando-os a se definirem, o resultado foi a produção da violência.” A discussão promete se acirrar porque tramita no Congresso o projeto de lei 73/99, que reserva 50% das vagas das universidades públicas para alunos que fizeram o ensino médio em escolas públicas. Dentro dessa parcela, uma porcentagem seria destinada a alunos negros e indígenas, de acordo com a
  • 2. proporção deles na população por estado. Por exemplo: segundo o IBGE, no Rio de Janeiro, 45% da população se declara negra. Portanto, 45% da cota de 50% iriam para alunos negros. Além disso, o STF está prestes a julgar ações contra o ProUni (Programa Universidade Para Todos), que oferece bolsas em universidades particulares a estudantes de baixa renda e, também, reserva vagas aos que se declaram negros, pardos ou indígenas. O Ministro Ayres Brito chegou a declarar-se a favor das cotas por defender que “a verdadeira igualdade é tratar igualmente os iguais e desigualmente os desiguais”. Fonte: WWW.brasilescola.com.br WWW.opiniaoenoticia.com.br