SlideShare uma empresa Scribd logo
Conjunção
Vestibular1 –
www.vestibular1.com.br
É a palavra
invariável que liga
orações ou palavras
da mesma oração,
estabelecendo
relações entre elas.
Vestibular1 –
www.vestibular1.com.br
Cultura
Nunca precisei ler José de Alencar ou
Joaquim Manuel de Macedo.
Apenas porque minha avó mocinha já
havia chorado, como vocês nem imaginam,
com as desventuras de Cecy, do Moço Loiro e
da Moreninha...
De modo que todo esse sentimento, todo
este meu brasileiríssimo sentimento, eu o vim
receber por herança – analfabeticamente.
Mário Quintana. Folha de São Paulo, 30/12/79.
Vestibular1 –
www.vestibular1.com.br
Porque, de modo que ligam as
orações, estabelecendo entre
elas relações de causa e
conclusão. Ou, e ligam as
palavras, estabelecendo entre
elas relações de alternância e
adição. Porque, de modo que,
ou, e são denominadas
conjunções.
Vestibular1 –
www.vestibular1.com.br
Classificação das
Conjunções
As conjunções podem ser:
•coordenativas
ou
•subordinativas.
Vestibular1 –
www.vestibular1.com.br
•As conjunções coordenativas
ligam palavras ou orações de
mesmo valor ou função, ou
seja, ligam orações
independentes.
•As conjunções subordinativas
inserem uma oração na outra,
estabelecendo entre elas uma
relação de dependência, ou
Vestibular1 –
www.vestibular1.com.br
Conjuncao
Vestibular1 –
www.vestibular1.com.br
Conjuncao
Vestibular1 –
www.vestibular1.com.br
Valores semânticos das conjunções
coordenativas
As conjunções coordenativas podem ser:
1. Aditivas: servem para ligar dois termos
ou duas orações de mesmo valor
sintático, estabelecendo entre eles uma
idéia de adição, soma. São as conjunções
e, nem (e não), que, não só... mas
também.
Ex.: Ele não respondeu às minhas cartas nem
me telefonou.
Vestibular1 –
www.vestibular1.com.br
2. Adversativas: ligam dois termos ou
orações, estabelecendo entre eles
uma relação de oposição, contraste,
ressalva. São elas: mas, porém,
todavia, contudo, no entanto,
entretanto, e (com valor de mas).
Ex.: A mulher chamou imediatamente
o médico, porém não foi atendida.
Vestibular1 –
www.vestibular1.com.br
3. Alternativas: ligam palavras ou
orações, estabelecendo entre elas uma
relação de separação ou exclusão. São
as conjunções: ou, ou... ou, já ... já,
ora ... ora, quer ... quer, seja ... seja,
etc.
Ex.: O mecânico ora desparafusava o
motor do carro, ora juntava outras
peças espalhadas pelo chão. Vestibular1 –
www.vestibular1.com.br
4. Conclusivas: introduzem uma oração
que exprime conclusão em relação ao
que se afirmou anteriormente. São
elas: logo, pois (no meio ou no fim da
oração), portanto, por conseguinte,
por isso, assim, etc.
Ex.: Meu irmão estudou muito o ano
inteiro; logo, deve ir bem nos exames.
Vestibular1 –
www.vestibular1.com.br
5. Explicativas: ligam duas orações de
modo que a segunda justifica ou
explica o que se afirmou na
primeira. São as conjunções: que,
porque, porquanto, pois (no início
da oração).
Ex.: Vá rápido, pois já está começando
a chover.
Vestibular1 –
www.vestibular1.com.br
Valores semânticos das conjunções
subordinativas
As conjunções subordinativas ligam duas orações,
sendo uma a principal e a outra subordinada,
de modo que a subordinada completa
gramaticalmente a principal.
Observe:
Alugou apenas uma fita de vídeo
oração principal
porque as demais não lhe interessaram.
oração subordinada
Vestibular1 –
www.vestibular1.com.br
As conjunções subordinativas
compreendem as integrantes e as
adverbiais.
As integrantes são as conjunções que e se
quando ligam (integram) orações que
completam gramaticalmente um termo da
oração anterior.
Ex.: Acredito que ele terá sucesso em Paris.
or. principal or. subordinada
Vestibular1 –
www.vestibular1.com.br
As adverbiais iniciam orações que
exprimem circunstâncias adverbiais de
tempo, de causa, de conseqüência, etc.
relacionadas à oração principal.
Ex.: Já estava em casa
or. principal
quando o temporal desabou.
or. subordinada
Vestibular1 –
www.vestibular1.com.br
As conjunções adverbiais
podem ser: causais,
comparativas, concessivas,
condicionais, conformativas,
consecutivas, finais,
proporcionais e temporais.
Vestibular1 –
www.vestibular1.com.br
1.1. CausaisCausais: iniciam oração que indica
a causa, o motivo, a razão do
efeito expresso na oração principal:
que (= porque), porque, como, visto
que, já que, uma vez que, desde
que, etc.
Ex.: Foi bem-sucedido no vestibular,
porque estudou bastante.
Vestibular1 –
www.vestibular1.com.br
2. ComparativasComparativas: iniciam oração que
estabelece uma comparação em
relação a um elemento da oração
principal: como, que, do que (depois
de mais, menos, maior, menor, melhor,
pior), qual (depois de tal), quanto
(depois de tanto ou tão), assim como,
bem como.
Ex.: Maria é tão inteligente quanto Ana.
Vestibular1 –
www.vestibular1.com.br
3. ConcessivasConcessivas: iniciam oração que indica
uma concessão relativamente ao fato
expresso na oração principal, ou seja,
indica um fato contrário ao expresso na
oração principal, mas insuficiente para
impedir sua realização: embora,
conquanto, ainda que, mesmo que, se
bem que, por mais que, etc.
Ex.: Ele não concordará com isso, por mais
que você insista.
Vestibular1 –
www.vestibular1.com.br
4. CondicionaisCondicionais: iniciam orações que
expressa uma condição para que
ocorra o fato expresso na oração
principal: se, caso, contanto que,
salvo que, a menos que, a não ser
que, etc.
Ex.: Se eu tivesse companhia, iria hoje
ao teatro.
Vestibular1 –
www.vestibular1.com.br
5. ConformativasConformativas: iniciam oração que
estabelece uma idéia de
conformidade em relação ao fato
expresso na oração principal:
conforme, como, segundo, etc.
Ex.: Fizemos a pesquisa, conforme a
orientação do professor de Ciências.
Vestibular1 –
www.vestibular1.com.br
6. ConsecutivasConsecutivas: iniciam a oração que
indica uma conseqüência, um efeito
do fato expresso na oração principal:
que (precedido dos advérbios de
intensidade tal, tão, tanto,
tamanho), de forma que, de modo
que, etc.
Ex.: Trabalhei tanto hoje que estou
morto de cansaço.
Vestibular1 –
www.vestibular1.com.br
7. FinaisFinais: iniciam oração que apresenta
uma finalidade em relação ao fato
expresso na oração principal: para
que, a fim de que, porque ( = para
que), que, etc.
Ex.: Chegue mais cedo a fim de que
possamos preparar a pauta da
reunião.
Vestibular1 –
www.vestibular1.com.br
8. ProporcionaisProporcionais: iniciam oração que
indica concomitância,
simultaneamente ou proporção em
relação a outro fato: à proporção
que, à medida que, enquanto, etc.
Ex.: O medo das pessoas crescia, à
medida que o temporal aumentava.
Vestibular1 –
www.vestibular1.com.br
9. TemporaisTemporais: iniciam a oração que
indica o momento, a época da
ocorrência de certo fato: quando,
antes que, depois que, até que,
logo que, desde que, etc.
Ex.: Enquanto a mãe preparava o
lanche, o filho arrumava a mesa.
Vestibular1 –
www.vestibular1.com.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

ConjunçõEs E LocuçõEs Conjuncionais
ConjunçõEs E LocuçõEs ConjuncionaisConjunçõEs E LocuçõEs Conjuncionais
ConjunçõEs E LocuçõEs Conjuncionais
Rosalina Simão Nunes
 
Coordenação. Subordinação
Coordenação. SubordinaçãoCoordenação. Subordinação
Coordenação. Subordinação
Rosalina Simão Nunes
 
Conjunções e Preposições
Conjunções e PreposiçõesConjunções e Preposições
Conjunções e Preposições
Robson Santos
 
Português Básico - conjunções, vozes verbais, sujeito/predicado
Português Básico - conjunções, vozes verbais, sujeito/predicadoPortuguês Básico - conjunções, vozes verbais, sujeito/predicado
Português Básico - conjunções, vozes verbais, sujeito/predicado
Nélson Bittencourt
 
A conjunção
A conjunçãoA conjunção
A conjunção
ma.no.el.ne.ves
 
Conjunção
ConjunçãoConjunção
Conjunção
laiiza
 
Conjunções
ConjunçõesConjunções
Conjunções
guest6e3949
 
654
654654
A conjunção
A conjunçãoA conjunção
A conjunção
gifamiliar
 
Estudo das Conjuções Subordinativas
Estudo das Conjuções SubordinativasEstudo das Conjuções Subordinativas
Estudo das Conjuções Subordinativas
Colégio Espaço Aberto
 
Período Composto
Período CompostoPeríodo Composto
Período Composto
Jorge Henrique
 
Classes de palavras - Conjunção
Classes de palavras - ConjunçãoClasses de palavras - Conjunção
Classes de palavras - Conjunção
Arthur Wenderson
 
Valores semânticos dos conectivos
Valores semânticos dos conectivosValores semânticos dos conectivos
Valores semânticos dos conectivos
André Ximenes
 
Conjunções
ConjunçõesConjunções
Conjunções
Ronan Gomes
 
Texto descritivo e conjunção
Texto descritivo e conjunçãoTexto descritivo e conjunção
Texto descritivo e conjunção
Valeria Nunes
 
72079 20050416120421
72079 2005041612042172079 20050416120421
72079 20050416120421
Professora sonhadora
 
Conjuncões
ConjuncõesConjuncões
Coordenação e subordinação
Coordenação e subordinaçãoCoordenação e subordinação
Coordenação e subordinação
orlandoroberto
 
Conjunções
ConjunçõesConjunções
Conjunções
Luciane Lucyk
 
8 ano
8 ano8 ano

Mais procurados (20)

ConjunçõEs E LocuçõEs Conjuncionais
ConjunçõEs E LocuçõEs ConjuncionaisConjunçõEs E LocuçõEs Conjuncionais
ConjunçõEs E LocuçõEs Conjuncionais
 
Coordenação. Subordinação
Coordenação. SubordinaçãoCoordenação. Subordinação
Coordenação. Subordinação
 
Conjunções e Preposições
Conjunções e PreposiçõesConjunções e Preposições
Conjunções e Preposições
 
Português Básico - conjunções, vozes verbais, sujeito/predicado
Português Básico - conjunções, vozes verbais, sujeito/predicadoPortuguês Básico - conjunções, vozes verbais, sujeito/predicado
Português Básico - conjunções, vozes verbais, sujeito/predicado
 
A conjunção
A conjunçãoA conjunção
A conjunção
 
Conjunção
ConjunçãoConjunção
Conjunção
 
Conjunções
ConjunçõesConjunções
Conjunções
 
654
654654
654
 
A conjunção
A conjunçãoA conjunção
A conjunção
 
Estudo das Conjuções Subordinativas
Estudo das Conjuções SubordinativasEstudo das Conjuções Subordinativas
Estudo das Conjuções Subordinativas
 
Período Composto
Período CompostoPeríodo Composto
Período Composto
 
Classes de palavras - Conjunção
Classes de palavras - ConjunçãoClasses de palavras - Conjunção
Classes de palavras - Conjunção
 
Valores semânticos dos conectivos
Valores semânticos dos conectivosValores semânticos dos conectivos
Valores semânticos dos conectivos
 
Conjunções
ConjunçõesConjunções
Conjunções
 
Texto descritivo e conjunção
Texto descritivo e conjunçãoTexto descritivo e conjunção
Texto descritivo e conjunção
 
72079 20050416120421
72079 2005041612042172079 20050416120421
72079 20050416120421
 
Conjuncões
ConjuncõesConjuncões
Conjuncões
 
Coordenação e subordinação
Coordenação e subordinaçãoCoordenação e subordinação
Coordenação e subordinação
 
Conjunções
ConjunçõesConjunções
Conjunções
 
8 ano
8 ano8 ano
8 ano
 

Destaque

PLANO DE INTERVENÇÃO "CUIDAR DE SI, CUIDAR DO OUTRO"
PLANO DE INTERVENÇÃO "CUIDAR DE SI, CUIDAR DO OUTRO"PLANO DE INTERVENÇÃO "CUIDAR DE SI, CUIDAR DO OUTRO"
PLANO DE INTERVENÇÃO "CUIDAR DE SI, CUIDAR DO OUTRO"
Dágma Zahn
 
Nuevoacotabas
NuevoacotabasNuevoacotabas
Nuevoacotabas
El Vagooh
 
Boletim informativo mai2015
Boletim informativo mai2015Boletim informativo mai2015
Boletim informativo mai2015
fespiritacrista
 
Tema 6
Tema 6Tema 6
Tema 6
fern1980
 
Present ejecut e27_3
Present ejecut e27_3Present ejecut e27_3
Present ejecut e27_3
Estudio_27
 
Deus não é homem para mentir; nem filho do homem para se arrepender!
Deus não é homem para mentir; nem filho do homem para se arrepender!Deus não é homem para mentir; nem filho do homem para se arrepender!
Deus não é homem para mentir; nem filho do homem para se arrepender!
Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região
 
Voz da Paróquia - Julho 2011
Voz da Paróquia - Julho 2011Voz da Paróquia - Julho 2011
Voz da Paróquia - Julho 2011
Fernando Chapeiro
 

Destaque (7)

PLANO DE INTERVENÇÃO "CUIDAR DE SI, CUIDAR DO OUTRO"
PLANO DE INTERVENÇÃO "CUIDAR DE SI, CUIDAR DO OUTRO"PLANO DE INTERVENÇÃO "CUIDAR DE SI, CUIDAR DO OUTRO"
PLANO DE INTERVENÇÃO "CUIDAR DE SI, CUIDAR DO OUTRO"
 
Nuevoacotabas
NuevoacotabasNuevoacotabas
Nuevoacotabas
 
Boletim informativo mai2015
Boletim informativo mai2015Boletim informativo mai2015
Boletim informativo mai2015
 
Tema 6
Tema 6Tema 6
Tema 6
 
Present ejecut e27_3
Present ejecut e27_3Present ejecut e27_3
Present ejecut e27_3
 
Deus não é homem para mentir; nem filho do homem para se arrepender!
Deus não é homem para mentir; nem filho do homem para se arrepender!Deus não é homem para mentir; nem filho do homem para se arrepender!
Deus não é homem para mentir; nem filho do homem para se arrepender!
 
Voz da Paróquia - Julho 2011
Voz da Paróquia - Julho 2011Voz da Paróquia - Julho 2011
Voz da Paróquia - Julho 2011
 

Semelhante a Conjuncao

conjunção aula de gramática de lingua porruguesa.pptx
conjunção aula de gramática de lingua porruguesa.pptxconjunção aula de gramática de lingua porruguesa.pptx
conjunção aula de gramática de lingua porruguesa.pptx
ssuserba71681
 
Orações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiaisOrações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiais
Edson Alves
 
Orações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiaisOrações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiais
Edson Alves
 
Quadro dos pronomes
Quadro dos pronomesQuadro dos pronomes
Quadro dos pronomes
Luisa Cristina Rothe Mayer
 
Coord sub
Coord sub Coord sub
Coord sub
Anita Silva
 
Orações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiaisOrações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiais
Elaine Junger
 
Planejamento de aula de língua portuguesa
Planejamento de aula de língua portuguesaPlanejamento de aula de língua portuguesa
Planejamento de aula de língua portuguesa
Solange Vargas
 
Conjuncoes2
Conjuncoes2Conjuncoes2
Conjuncoes2
Sandra Paula
 
W19 Coord Sub Caus Cond Temp Fin
W19 Coord Sub Caus Cond Temp FinW19 Coord Sub Caus Cond Temp Fin
W19 Coord Sub Caus Cond Temp Fin
Fernanda Soares
 
Conjunções
ConjunçõesConjunções
Conjunções
Alice Silva
 
Planejamento de aula de língua portuguesa
Planejamento de aula de língua portuguesaPlanejamento de aula de língua portuguesa
Planejamento de aula de língua portuguesa
Solange Vargas
 
W12 Coord Sub Caus Cond Temp
W12 Coord Sub Caus Cond TempW12 Coord Sub Caus Cond Temp
W12 Coord Sub Caus Cond Temp
Fernanda Soares
 
Oracoescoordenadasesubordinadas (1)
Oracoescoordenadasesubordinadas (1)Oracoescoordenadasesubordinadas (1)
Oracoescoordenadasesubordinadas (1)
Óscar Mendes Silva
 
Oracoescoordenadasesubordinadas
OracoescoordenadasesubordinadasOracoescoordenadasesubordinadas
Oracoescoordenadasesubordinadas
Andrea Seica
 
Relações textuais entre orações, períodos, parágrafos ou blocos maiores do te...
Relações textuais entre orações, períodos, parágrafos ou blocos maiores do te...Relações textuais entre orações, períodos, parágrafos ou blocos maiores do te...
Relações textuais entre orações, períodos, parágrafos ou blocos maiores do te...
Bernardo Junnior
 
LP - Classes de palavras - CONJUNÇÕES.pptx
LP - Classes de palavras - CONJUNÇÕES.pptxLP - Classes de palavras - CONJUNÇÕES.pptx
LP - Classes de palavras - CONJUNÇÕES.pptx
BerlaPaiva
 
Frase, oração e período - Orações coordenadas
Frase, oração e período  - Orações coordenadasFrase, oração e período  - Orações coordenadas
Frase, oração e período - Orações coordenadas
Sinara Lustosa
 
Frase Oração e Período.pptx
Frase Oração e Período.pptxFrase Oração e Período.pptx
Frase Oração e Período.pptx
TailsonSantos1
 
As conjunções subordinativas na construção do texto (1).pptx
As conjunções subordinativas na construção do texto (1).pptxAs conjunções subordinativas na construção do texto (1).pptx
As conjunções subordinativas na construção do texto (1).pptx
relampianoeditora
 
Oracoes coordenadas-e-subordinadas-ficha-informativa
Oracoes coordenadas-e-subordinadas-ficha-informativaOracoes coordenadas-e-subordinadas-ficha-informativa
Oracoes coordenadas-e-subordinadas-ficha-informativa
Sala Estudo FunnyCenter
 

Semelhante a Conjuncao (20)

conjunção aula de gramática de lingua porruguesa.pptx
conjunção aula de gramática de lingua porruguesa.pptxconjunção aula de gramática de lingua porruguesa.pptx
conjunção aula de gramática de lingua porruguesa.pptx
 
Orações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiaisOrações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiais
 
Orações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiaisOrações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiais
 
Quadro dos pronomes
Quadro dos pronomesQuadro dos pronomes
Quadro dos pronomes
 
Coord sub
Coord sub Coord sub
Coord sub
 
Orações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiaisOrações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiais
 
Planejamento de aula de língua portuguesa
Planejamento de aula de língua portuguesaPlanejamento de aula de língua portuguesa
Planejamento de aula de língua portuguesa
 
Conjuncoes2
Conjuncoes2Conjuncoes2
Conjuncoes2
 
W19 Coord Sub Caus Cond Temp Fin
W19 Coord Sub Caus Cond Temp FinW19 Coord Sub Caus Cond Temp Fin
W19 Coord Sub Caus Cond Temp Fin
 
Conjunções
ConjunçõesConjunções
Conjunções
 
Planejamento de aula de língua portuguesa
Planejamento de aula de língua portuguesaPlanejamento de aula de língua portuguesa
Planejamento de aula de língua portuguesa
 
W12 Coord Sub Caus Cond Temp
W12 Coord Sub Caus Cond TempW12 Coord Sub Caus Cond Temp
W12 Coord Sub Caus Cond Temp
 
Oracoescoordenadasesubordinadas (1)
Oracoescoordenadasesubordinadas (1)Oracoescoordenadasesubordinadas (1)
Oracoescoordenadasesubordinadas (1)
 
Oracoescoordenadasesubordinadas
OracoescoordenadasesubordinadasOracoescoordenadasesubordinadas
Oracoescoordenadasesubordinadas
 
Relações textuais entre orações, períodos, parágrafos ou blocos maiores do te...
Relações textuais entre orações, períodos, parágrafos ou blocos maiores do te...Relações textuais entre orações, períodos, parágrafos ou blocos maiores do te...
Relações textuais entre orações, períodos, parágrafos ou blocos maiores do te...
 
LP - Classes de palavras - CONJUNÇÕES.pptx
LP - Classes de palavras - CONJUNÇÕES.pptxLP - Classes de palavras - CONJUNÇÕES.pptx
LP - Classes de palavras - CONJUNÇÕES.pptx
 
Frase, oração e período - Orações coordenadas
Frase, oração e período  - Orações coordenadasFrase, oração e período  - Orações coordenadas
Frase, oração e período - Orações coordenadas
 
Frase Oração e Período.pptx
Frase Oração e Período.pptxFrase Oração e Período.pptx
Frase Oração e Período.pptx
 
As conjunções subordinativas na construção do texto (1).pptx
As conjunções subordinativas na construção do texto (1).pptxAs conjunções subordinativas na construção do texto (1).pptx
As conjunções subordinativas na construção do texto (1).pptx
 
Oracoes coordenadas-e-subordinadas-ficha-informativa
Oracoes coordenadas-e-subordinadas-ficha-informativaOracoes coordenadas-e-subordinadas-ficha-informativa
Oracoes coordenadas-e-subordinadas-ficha-informativa
 

Último

Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Luzia Gabriele
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
VictorEmanoel37
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
FLAVIOROBERTOGOUVEA
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.pptNR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
Vanessa F. Rezende
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 

Último (20)

Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
 
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.pptNR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 

Conjuncao

  • 2. É a palavra invariável que liga orações ou palavras da mesma oração, estabelecendo relações entre elas. Vestibular1 – www.vestibular1.com.br
  • 3. Cultura Nunca precisei ler José de Alencar ou Joaquim Manuel de Macedo. Apenas porque minha avó mocinha já havia chorado, como vocês nem imaginam, com as desventuras de Cecy, do Moço Loiro e da Moreninha... De modo que todo esse sentimento, todo este meu brasileiríssimo sentimento, eu o vim receber por herança – analfabeticamente. Mário Quintana. Folha de São Paulo, 30/12/79. Vestibular1 – www.vestibular1.com.br
  • 4. Porque, de modo que ligam as orações, estabelecendo entre elas relações de causa e conclusão. Ou, e ligam as palavras, estabelecendo entre elas relações de alternância e adição. Porque, de modo que, ou, e são denominadas conjunções. Vestibular1 – www.vestibular1.com.br
  • 5. Classificação das Conjunções As conjunções podem ser: •coordenativas ou •subordinativas. Vestibular1 – www.vestibular1.com.br
  • 6. •As conjunções coordenativas ligam palavras ou orações de mesmo valor ou função, ou seja, ligam orações independentes. •As conjunções subordinativas inserem uma oração na outra, estabelecendo entre elas uma relação de dependência, ou Vestibular1 – www.vestibular1.com.br
  • 11. Valores semânticos das conjunções coordenativas As conjunções coordenativas podem ser: 1. Aditivas: servem para ligar dois termos ou duas orações de mesmo valor sintático, estabelecendo entre eles uma idéia de adição, soma. São as conjunções e, nem (e não), que, não só... mas também. Ex.: Ele não respondeu às minhas cartas nem me telefonou. Vestibular1 – www.vestibular1.com.br
  • 12. 2. Adversativas: ligam dois termos ou orações, estabelecendo entre eles uma relação de oposição, contraste, ressalva. São elas: mas, porém, todavia, contudo, no entanto, entretanto, e (com valor de mas). Ex.: A mulher chamou imediatamente o médico, porém não foi atendida. Vestibular1 – www.vestibular1.com.br
  • 13. 3. Alternativas: ligam palavras ou orações, estabelecendo entre elas uma relação de separação ou exclusão. São as conjunções: ou, ou... ou, já ... já, ora ... ora, quer ... quer, seja ... seja, etc. Ex.: O mecânico ora desparafusava o motor do carro, ora juntava outras peças espalhadas pelo chão. Vestibular1 – www.vestibular1.com.br
  • 14. 4. Conclusivas: introduzem uma oração que exprime conclusão em relação ao que se afirmou anteriormente. São elas: logo, pois (no meio ou no fim da oração), portanto, por conseguinte, por isso, assim, etc. Ex.: Meu irmão estudou muito o ano inteiro; logo, deve ir bem nos exames. Vestibular1 – www.vestibular1.com.br
  • 15. 5. Explicativas: ligam duas orações de modo que a segunda justifica ou explica o que se afirmou na primeira. São as conjunções: que, porque, porquanto, pois (no início da oração). Ex.: Vá rápido, pois já está começando a chover. Vestibular1 – www.vestibular1.com.br
  • 16. Valores semânticos das conjunções subordinativas As conjunções subordinativas ligam duas orações, sendo uma a principal e a outra subordinada, de modo que a subordinada completa gramaticalmente a principal. Observe: Alugou apenas uma fita de vídeo oração principal porque as demais não lhe interessaram. oração subordinada Vestibular1 – www.vestibular1.com.br
  • 17. As conjunções subordinativas compreendem as integrantes e as adverbiais. As integrantes são as conjunções que e se quando ligam (integram) orações que completam gramaticalmente um termo da oração anterior. Ex.: Acredito que ele terá sucesso em Paris. or. principal or. subordinada Vestibular1 – www.vestibular1.com.br
  • 18. As adverbiais iniciam orações que exprimem circunstâncias adverbiais de tempo, de causa, de conseqüência, etc. relacionadas à oração principal. Ex.: Já estava em casa or. principal quando o temporal desabou. or. subordinada Vestibular1 – www.vestibular1.com.br
  • 19. As conjunções adverbiais podem ser: causais, comparativas, concessivas, condicionais, conformativas, consecutivas, finais, proporcionais e temporais. Vestibular1 – www.vestibular1.com.br
  • 20. 1.1. CausaisCausais: iniciam oração que indica a causa, o motivo, a razão do efeito expresso na oração principal: que (= porque), porque, como, visto que, já que, uma vez que, desde que, etc. Ex.: Foi bem-sucedido no vestibular, porque estudou bastante. Vestibular1 – www.vestibular1.com.br
  • 21. 2. ComparativasComparativas: iniciam oração que estabelece uma comparação em relação a um elemento da oração principal: como, que, do que (depois de mais, menos, maior, menor, melhor, pior), qual (depois de tal), quanto (depois de tanto ou tão), assim como, bem como. Ex.: Maria é tão inteligente quanto Ana. Vestibular1 – www.vestibular1.com.br
  • 22. 3. ConcessivasConcessivas: iniciam oração que indica uma concessão relativamente ao fato expresso na oração principal, ou seja, indica um fato contrário ao expresso na oração principal, mas insuficiente para impedir sua realização: embora, conquanto, ainda que, mesmo que, se bem que, por mais que, etc. Ex.: Ele não concordará com isso, por mais que você insista. Vestibular1 – www.vestibular1.com.br
  • 23. 4. CondicionaisCondicionais: iniciam orações que expressa uma condição para que ocorra o fato expresso na oração principal: se, caso, contanto que, salvo que, a menos que, a não ser que, etc. Ex.: Se eu tivesse companhia, iria hoje ao teatro. Vestibular1 – www.vestibular1.com.br
  • 24. 5. ConformativasConformativas: iniciam oração que estabelece uma idéia de conformidade em relação ao fato expresso na oração principal: conforme, como, segundo, etc. Ex.: Fizemos a pesquisa, conforme a orientação do professor de Ciências. Vestibular1 – www.vestibular1.com.br
  • 25. 6. ConsecutivasConsecutivas: iniciam a oração que indica uma conseqüência, um efeito do fato expresso na oração principal: que (precedido dos advérbios de intensidade tal, tão, tanto, tamanho), de forma que, de modo que, etc. Ex.: Trabalhei tanto hoje que estou morto de cansaço. Vestibular1 – www.vestibular1.com.br
  • 26. 7. FinaisFinais: iniciam oração que apresenta uma finalidade em relação ao fato expresso na oração principal: para que, a fim de que, porque ( = para que), que, etc. Ex.: Chegue mais cedo a fim de que possamos preparar a pauta da reunião. Vestibular1 – www.vestibular1.com.br
  • 27. 8. ProporcionaisProporcionais: iniciam oração que indica concomitância, simultaneamente ou proporção em relação a outro fato: à proporção que, à medida que, enquanto, etc. Ex.: O medo das pessoas crescia, à medida que o temporal aumentava. Vestibular1 – www.vestibular1.com.br
  • 28. 9. TemporaisTemporais: iniciam a oração que indica o momento, a época da ocorrência de certo fato: quando, antes que, depois que, até que, logo que, desde que, etc. Ex.: Enquanto a mãe preparava o lanche, o filho arrumava a mesa. Vestibular1 – www.vestibular1.com.br