SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 44
Baixar para ler offline
SINTAXE – PARTE II PROF. JORGE HENRIQUE - 2007
PERÍODO SIMPLES E COMPOSTO ,[object Object],[object Object],[object Object]
PERÍODO SIMPLES E COMPOSTO COMPOSTO  – Quando encerra mais de uma oração. ,[object Object],SIMPLES  – Quando encerra apenas uma oração. ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
CONSTRUINDO CONCEITOS ,[object Object],As orações ainda podem ser: SENTIDO –  podem apresentar sentido completo e incompleto. FORMA –  possuem, normalmente, sujeito e predicado. INDEPENDENTES OU COORDENADAS –  quando não exercem função sintática de outra a que se liga. DEPENDENTES OU SUBORDINADAS –  quando exercem função sintática de outra a que se liga.
ORAÇÕES DEPENDENTES OU SUBORDINADAS Desejo que  sejas  feliz. Objeto direto VTD O  aluno que  estuda Adj. adn. Subst. aprende .
ORAÇÕES DEPENDENTES OU SUBORDINADAS Sairei quando ela  chegar . Adj. Adv. de tempo VI A oração será: PRINCIPAL –  quando exige outra que lhe seja dependente.
ORAÇÕES DEPENDENTES OU SUBORDINADAS É   seu  casamento . Subst. VL necessário É   que você se  case . VI VL necessário Oração subordinada substantiva sujeito sujeito
ORAÇÕES DEPENDENTES OU SUBORDINADAS O  aluno  comportado Adj. Subst. é  elogiado VI Subst. Oração subordinada adjetiva Adj. Adn. O  aluno  que se  comporta Adj. Adn. é  elogiado
ORAÇÕES DEPENDENTES OU SUBORDINADAS Viajaremos   pela  manhã . Adv. VI Viajaremos assim que  amanhecer . VI VL Oração subordinada adverbial Adj. Adv.  de tempo Adj. Adv. de tempo
ORAÇÕES INDEPENDENTES OU COORDENADAS Saímos  cedo  e   chegamos  na hora marcada. Saímos  cedo.  Chegamos  na hora marcada. Oração B Oração A Oração B Oração A
ORAÇÕES COORDENADAS ,[object Object],Ele  estuda   e   trabalha  muito. Oração A Oração B
ORAÇÕES SUBORDINADAS ,[object Object],Pediram -me  que  definisse  os trabalhos de hoje. Oração A Oração B
ORAÇÕES SUBORDINADAS ,[object Object],O menino /  que  me  convidou  / não  veio . Oração A Oração B
ORAÇÕES SUBORDINADAS ,[object Object],Era  necessário /  pagar   aquela dívida terrível. Oração A Oração B Verbo no infinitivo
ORAÇÕES COORDENADAS ,[object Object],Aditivas Adversativas Alternativas Conclusivas Explicativas
ORAÇÕES COORDENADAS Pedro falava  e   todos ouviam em silêncio. Armando não estudava  nem   trabalhava. Nem = e não ADITIVAS   – ( e, nem ) Apresentam  soma de idéias ,  ligação de pensamentos .
ORAÇÕES COORDENADAS Não se emprega a conjunção   “e”  associada com a conjunção  “nem” . Não sei  e nem   quero saber. Observação! INCORRETO! Não sei  nem   quero saber. CORRETO!
ORAÇÕES COORDENADAS É possível encontrar a conjunção  “e”  empregada em frases adversativas, equivalendo a  “mas” . Estudou tanto  e  não foi aprovado. Observação!
ORAÇÕES COORDENADAS Pedro está feliz,  mas   não tem nenhum motivo especial. Armando estudava,  no entanto   não aprendia. ADVERSATIVAS   – ( mas, porém, contudo, entretanto, no entanto, todavia ) Apresentam  oposição de idéias  .
ORAÇÕES COORDENADAS Quando empregamos a conjunção adversativa, sempre enfatizamos o enunciado da oração iniciada por ela em detrimento do enunciado anterior. Veja:  Sandra não é inteligente ,   mas   é linda. Observação! A característica “linda” é  mais importante  ao emissor da frase que a característica “inteligente”. Sandra não é linda ,   mas   é inteligente. Neste caso, a característica “linda” é  menos importante  ao emissor da frase que a característica “inteligente”.
ORAÇÕES COORDENADAS Não se emprega a conjunção   “mas”  associada com a locução  “no entanto” . Lutamos muito,  mas, no entanto,   nada conseguimos. Observação! INCORRETO! Lutamos muito,  mas   nada conseguimos. CORRETOS! Lutamos muito,  no entanto   nada conseguimos.
ORAÇÕES COORDENADAS O candidato  ora  apoiava,  ora   combatia o presidente. Irei à festa sozinho,  quer  você queira,  quer   não. (queira) Compre uma cerveja,  ou   um uísque. ALTERNATIVAS   – ( ou, ou... ou, já... já, quer... quer, ora... ora ) Apresentam  alternância, separação ou exclusão de idéias .
ORAÇÕES COORDENADAS O céu está estrelado,  logo   não choverá. Ele é bondoso,  por isso   todos o estimam. Penso,  portanto   existo. CONCLUSIVAS   – ( logo, pois, portanto, por conseguinte, por isso, assim, de modo que ) Apresentam  conclusão de um raciocínio expresso anteriormente .
ORAÇÕES COORDENADAS A conjunção conclusiva  “pois”  sempre deverá vir depois da forma verbal. Ela é gloriense ;  é ,   pois ,   sergipana. Observação! Nestes casos, o emprego  do ponto e vírgula é obrigatório.
ORAÇÕES COORDENADAS Entre,  que   está chovendo. Cumprimente-o,  pois   hoje é seu aniversário. Normalmente, justificam uma ordem, uma sugestão ou  uma suposição anterior. EXPLICATIVAS   – ( pois, porque, porquanto, que=porque ) Apresentam uma  justificativa à idéia anterior, sua razão de ser .
ORAÇÕES COORDENADAS Não se deve confundir  explicação  e  causa . A primeira é sempre  anterior ao fato  que a gerou, ao contrário da segunda, que lhe é, necessariamente,  posterior. Estude bastante ,   porque  disso depende seu futuro. Observação! No primeiro caso, alguém aconselha outra pessoa a estudar e explica-lhe porque está a está aconselhando. Seria absurdo supor que o futuro é o fato gerador, portanto, anterior ao conselho. No segundo caso, a caminhada é anterior ao cansaço e é a causa deste. Estava cansado  porque   vínha de uma longa caminhada.
ORAÇÕES SUBORDINADAS ,[object Object]
ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS O chefe quer Nós insistimos A verdade é Não sei Parece São introduzidas, normalmente, por  CONJUNÇÕES INTEGRANTES  ( que, se ) e complementam as orações a que se ligam. que  o relatório esteja pronto hoje mesmo. em que  ela diga a verdade. que  os alunos não esperaram o professor. se  comprarei este apartamento. que  candidato ganhará no primeiro turno.
ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS O chefe quer Nós insistimos A verdade é Não sei Parece Oração Subordinada Substantiva Objetiva Direta Oração Subordinada Substantiva Objetiva Indireta Oração Subordinada Substantiva predicativa Oração Subordinada Substantiva Objetiva Direta Oração Subordinada Substantiva Subjetiva que  o relatório esteja pronto hoje mesmo. em que  ela diga a verdade. que  os alunos não esperaram o professor. se  comprarei este apartamento. que  candidato ganhará no primeiro turno.
ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS Ele tinha medo Sei de uma coisa: Não sei Oração Subordinada Substantiva Completiva Nominal Oração Subordinada Substantiva apositiva Oração Subordinada Substantiva Objetiva Direta de que  descobrissem seu plano. que  a prova será difícil. onde  coloquei os meus óculos.
ORAÇÕES SUBORDINADAS ,[object Object]
ORAÇÕES SUBORDINADAS ADJETIVAS O homem merece castigo. O homem , merece castigo. Oração Subordinada Adjetiva Restritiva Oração Subordinada Adjetiva Explicativa Introduzidas por  PRONOMES RELATIVOS , explicam ou restringem o sentido de um termo da oração principal a que se referem. que  mente que  mente ,
ORAÇÕES SUBORDINADAS ADJETIVAS Meu tio chegou ontem. Oração Subordinada Adjetiva Restritiva Meu tio , chegou ontem. Oração Subordinada Adjetiva Explicativa que  mora em Londres que  mora em Londres ,
ORAÇÕES SUBORDINADAS ADJETIVAS Meu tio que  mora em Londres chegou ontem. Oração Subordinada Adjetiva Restritiva Meu tio ,  que  mora em Londres , chegou ontem. Oração Subordinada Adjetiva Explicativa
ORAÇÕES SUBORDINADAS ,[object Object]
ORAÇÕES SUBORDINADAS ADVERBIAIS Não foi ao clube Como  não   haveria aula, porque  não era sócio. foram todos à praia. Quando a oração introduzida pela conjunção causal antecede a outra, é obrigatório o emprego de vírgula. CAUSAIS   – ( porque, visto que, já que, como, uma vez que ) Introduzem a causa, o motivo, a razão do enunciado da outra oração, a que se subordina.
ORAÇÕES SUBORDINADAS ADVERBIAIS Ele é  tão  generoso que  nos comove. A oração anterior normalmente apresenta um termo intensificador (tão, tal, tanto, tamanho). Sua fome era  tanta que  devorou a casca também. CONSECUTIVAS   – ( que, de modo que, de maneira que, de sorte que ) Introduzem o efeito ou a conseqüência do fato expresso no enunciado da outra oração, a que se subordina.
ORAÇÕES SUBORDINADAS ADVERBIAIS Caso  você se case, convide-me para a festa. Não saia sem que  eu permita. CONDICIONAIS   – ( se, caso, contanto que, desde que, a menos que, salvo se, exceto se, sem que ) Introduzem uma condição necessária para que se realize ou deixe de se realizar o que se declara na oração a que se subordina.
ORAÇÕES SUBORDINADAS ADVERBIAIS Embora  não tenha estudado, obteve aprovação. A transposição sairá ainda que  seja contra a vontade de todos. Quando a oração introduzida pela conjunção concessiva antecede a outra, é obrigatório o emprego de vírgula. CONCESSIVAS   – ( embora, se bem que, mesmo que, ainda que, apesar de que ) Introduzem um obstáculo – real ou suposto – que não impedirá ou modificará a declaração da oração a que se subordina.
ORAÇÕES SUBORDINADAS ADVERBIAIS Vim aqui, a fim de que  você me explique essa história direito. Não faça barulho para que  o bebê não acorde. FINAIS   – ( a fim de que, para que, que ) Introduzem a intenção, o objetivo, a finalidade do pensamento expresso na oração a que se subordina.
ORAÇÕES SUBORDINADAS ADVERBIAIS Quanto mais  rezo, mais me aparecem assombrações. Dormia mais profundamente à medida que  o remédio fazia efeito. PROPORCIONAIS   – ( à proporção que, à medida que, quanto mais ) Introduzem um fato aumenta ou diminui na mesma proporção daquele que se declara na oração a que se subordina.
ORAÇÕES SUBORDINADAS ADVERBIAIS “ Quando  você foi embora, fez-se noite em meu viver”. Cheguei assim que  rompeu a manhã. TEMPORAIS   – ( quando, enquanto, logo que, desde que, assim que ) Introduzem o tempo da realização do fato expresso na oração a que se subordina.
ORAÇÕES SUBORDINADAS ADVERBIAIS Sou tão bom quanto  qualquer um nesta sala. Ele dorme como  um urso. COMPARATIVAS   – ( que, como ) Introduzem o outro termo de uma comparação da oração a que se subordina.
ORAÇÕES SUBORDINADAS ADVERBIAIS Fiz o bolo conforme  ensina a receita. Agiu segundo  seu ímpeto guerreiro. CONFORMATIVAS   – ( conforme, segundo, consoante, como ) Introduzem um fato em conformidade com o que se declara na oração a que se subordina.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Concordância verbal
Concordância verbalConcordância verbal
Concordância verbalRita Cunha
 
Adjunto adnominal x complemento nominal
Adjunto adnominal x complemento nominalAdjunto adnominal x complemento nominal
Adjunto adnominal x complemento nominalNeily Alves
 
Orações Subordinadas Substantivas
Orações Subordinadas SubstantivasOrações Subordinadas Substantivas
Orações Subordinadas SubstantivasBlog Estudo
 
Concordância verbal simples e composto - ppt
Concordância verbal   simples e composto - pptConcordância verbal   simples e composto - ppt
Concordância verbal simples e composto - pptVilmar Vilaça
 
Sujeito e predicado completo e atividades
Sujeito e predicado completo e atividadesSujeito e predicado completo e atividades
Sujeito e predicado completo e atividadesSandra Paula
 
Orações Subordinadas Substantivas
Orações Subordinadas SubstantivasOrações Subordinadas Substantivas
Orações Subordinadas SubstantivasElaine Teixeira
 
Conjunções coordenativas
Conjunções coordenativasConjunções coordenativas
Conjunções coordenativasBlog Estudo
 
Frase, oração e período - Orações coordenadas
Frase, oração e período  - Orações coordenadasFrase, oração e período  - Orações coordenadas
Frase, oração e período - Orações coordenadasSinara Lustosa
 
Figuras de linguagem resumo
Figuras de linguagem resumoFiguras de linguagem resumo
Figuras de linguagem resumoElaine Blogger
 
Período simples e período composto
Período simples e período compostoPeríodo simples e período composto
Período simples e período compostoandreiaarruda
 

Mais procurados (20)

Concordância nominal slides
Concordância nominal slidesConcordância nominal slides
Concordância nominal slides
 
Concordância verbal
Concordância verbalConcordância verbal
Concordância verbal
 
Adjunto adnominal x complemento nominal
Adjunto adnominal x complemento nominalAdjunto adnominal x complemento nominal
Adjunto adnominal x complemento nominal
 
Orações Subordinadas Substantivas
Orações Subordinadas SubstantivasOrações Subordinadas Substantivas
Orações Subordinadas Substantivas
 
Vozes verbais 8 ano
Vozes verbais 8 anoVozes verbais 8 ano
Vozes verbais 8 ano
 
Concordância Verbal
Concordância Verbal Concordância Verbal
Concordância Verbal
 
Período Simples
Período SimplesPeríodo Simples
Período Simples
 
Concordância verbal simples e composto - ppt
Concordância verbal   simples e composto - pptConcordância verbal   simples e composto - ppt
Concordância verbal simples e composto - ppt
 
Crase
CraseCrase
Crase
 
Orações adjetivas
Orações adjetivasOrações adjetivas
Orações adjetivas
 
Termos acessórios
Termos acessóriosTermos acessórios
Termos acessórios
 
Sujeito. Predicado
Sujeito. PredicadoSujeito. Predicado
Sujeito. Predicado
 
Sujeito e predicado completo e atividades
Sujeito e predicado completo e atividadesSujeito e predicado completo e atividades
Sujeito e predicado completo e atividades
 
Orações Subordinadas Substantivas
Orações Subordinadas SubstantivasOrações Subordinadas Substantivas
Orações Subordinadas Substantivas
 
Conjunções coordenativas
Conjunções coordenativasConjunções coordenativas
Conjunções coordenativas
 
Frase, oração e período - Orações coordenadas
Frase, oração e período  - Orações coordenadasFrase, oração e período  - Orações coordenadas
Frase, oração e período - Orações coordenadas
 
Fonética & fonologia
Fonética & fonologiaFonética & fonologia
Fonética & fonologia
 
Figuras de linguagem resumo
Figuras de linguagem resumoFiguras de linguagem resumo
Figuras de linguagem resumo
 
Preposições
PreposiçõesPreposições
Preposições
 
Período simples e período composto
Período simples e período compostoPeríodo simples e período composto
Período simples e período composto
 

Destaque

Exercícios sobre colocação pronominal
Exercícios sobre colocação pronominalExercícios sobre colocação pronominal
Exercícios sobre colocação pronominalma.no.el.ne.ves
 
Colocação pronominal
Colocação pronominalColocação pronominal
Colocação pronominalCrisBiagio
 
58119906 slide-sintaxe-da-oracao-periodo-simples
58119906 slide-sintaxe-da-oracao-periodo-simples58119906 slide-sintaxe-da-oracao-periodo-simples
58119906 slide-sintaxe-da-oracao-periodo-simplesfelipe789
 
Simulado interativo de Português - PSS 3
Simulado interativo de Português - PSS 3Simulado interativo de Português - PSS 3
Simulado interativo de Português - PSS 3Jorge Henrique
 
Período Composto
Período CompostoPeríodo Composto
Período Compostocrisveu
 
www.AulasDePortuguesApoio.com - Português - Figuras de Construção ou Sintaxe
www.AulasDePortuguesApoio.com  -  Português -  Figuras de Construção ou Sintaxewww.AulasDePortuguesApoio.com  -  Português -  Figuras de Construção ou Sintaxe
www.AulasDePortuguesApoio.com - Português - Figuras de Construção ou SintaxeVideoaulas De Português Apoio
 
Top 5 Deep Learning and AI Stories - October 6, 2017
Top 5 Deep Learning and AI Stories - October 6, 2017Top 5 Deep Learning and AI Stories - October 6, 2017
Top 5 Deep Learning and AI Stories - October 6, 2017NVIDIA
 

Destaque (13)

C:\Fakepath\ColocaçãO Pronominal
C:\Fakepath\ColocaçãO PronominalC:\Fakepath\ColocaçãO Pronominal
C:\Fakepath\ColocaçãO Pronominal
 
Exercícios sobre colocação pronominal
Exercícios sobre colocação pronominalExercícios sobre colocação pronominal
Exercícios sobre colocação pronominal
 
Colocação pronominal
Colocação pronominalColocação pronominal
Colocação pronominal
 
58119906 slide-sintaxe-da-oracao-periodo-simples
58119906 slide-sintaxe-da-oracao-periodo-simples58119906 slide-sintaxe-da-oracao-periodo-simples
58119906 slide-sintaxe-da-oracao-periodo-simples
 
Simulado interativo de Português - PSS 3
Simulado interativo de Português - PSS 3Simulado interativo de Português - PSS 3
Simulado interativo de Português - PSS 3
 
Classes gramaticais
Classes gramaticaisClasses gramaticais
Classes gramaticais
 
Acentuação Gráfica
Acentuação GráficaAcentuação Gráfica
Acentuação Gráfica
 
Período Composto
Período CompostoPeríodo Composto
Período Composto
 
Colocação Pronominal
Colocação PronominalColocação Pronominal
Colocação Pronominal
 
www.AulasDePortuguesApoio.com - Português - Figuras de Construção ou Sintaxe
www.AulasDePortuguesApoio.com  -  Português -  Figuras de Construção ou Sintaxewww.AulasDePortuguesApoio.com  -  Português -  Figuras de Construção ou Sintaxe
www.AulasDePortuguesApoio.com - Português - Figuras de Construção ou Sintaxe
 
Período Composto
Período CompostoPeríodo Composto
Período Composto
 
Classe de palavras
Classe de palavrasClasse de palavras
Classe de palavras
 
Top 5 Deep Learning and AI Stories - October 6, 2017
Top 5 Deep Learning and AI Stories - October 6, 2017Top 5 Deep Learning and AI Stories - October 6, 2017
Top 5 Deep Learning and AI Stories - October 6, 2017
 

Semelhante a Sintaxe das orações e períodos

Oracoes coordenadas-e-subordinadas-ficha-informativa
Oracoes coordenadas-e-subordinadas-ficha-informativaOracoes coordenadas-e-subordinadas-ficha-informativa
Oracoes coordenadas-e-subordinadas-ficha-informativaSala Estudo FunnyCenter
 
Orações coordenadas e orações subordinadas
Orações coordenadas e orações subordinadasOrações coordenadas e orações subordinadas
Orações coordenadas e orações subordinadastaizinha
 
9º ano E. F. II - Período composto por subordinação e coordenação
9º ano E. F. II - Período composto por subordinação e coordenação9º ano E. F. II - Período composto por subordinação e coordenação
9º ano E. F. II - Período composto por subordinação e coordenaçãoAngélica Manenti
 
Frase simple e complexa
Frase simple e complexaFrase simple e complexa
Frase simple e complexaIga Almeida
 
LP - Classes de palavras - CONJUNÇÕES.pptx
LP - Classes de palavras - CONJUNÇÕES.pptxLP - Classes de palavras - CONJUNÇÕES.pptx
LP - Classes de palavras - CONJUNÇÕES.pptxBerlaPaiva
 
W19 Coord Sub Caus Cond Temp Fin
W19 Coord Sub Caus Cond Temp FinW19 Coord Sub Caus Cond Temp Fin
W19 Coord Sub Caus Cond Temp FinFernanda Soares
 
9ano aula2-130418004810-phpapp01
9ano aula2-130418004810-phpapp019ano aula2-130418004810-phpapp01
9ano aula2-130418004810-phpapp01Flávio Ferreira
 
9ano aula2-130418004810-phpapp01
9ano aula2-130418004810-phpapp019ano aula2-130418004810-phpapp01
9ano aula2-130418004810-phpapp01Flávio Ferreira
 
Coordenação e subordinação
Coordenação e subordinaçãoCoordenação e subordinação
Coordenação e subordinaçãoorlandoroberto
 
Período Composto: coordenação e subordinação
Período Composto: coordenação e subordinaçãoPeríodo Composto: coordenação e subordinação
Período Composto: coordenação e subordinaçãoma.no.el.ne.ves
 
Oracoes coordenadas-e-subordinadas-2
Oracoes coordenadas-e-subordinadas-2Oracoes coordenadas-e-subordinadas-2
Oracoes coordenadas-e-subordinadas-2Marcela Cardoso
 

Semelhante a Sintaxe das orações e períodos (20)

Oracoes coordenadas-e-subordinadas-ficha-informativa
Oracoes coordenadas-e-subordinadas-ficha-informativaOracoes coordenadas-e-subordinadas-ficha-informativa
Oracoes coordenadas-e-subordinadas-ficha-informativa
 
Orações coordenadas e orações subordinadas
Orações coordenadas e orações subordinadasOrações coordenadas e orações subordinadas
Orações coordenadas e orações subordinadas
 
Orações
OraçõesOrações
Orações
 
9º ano E. F. II - Período composto por subordinação e coordenação
9º ano E. F. II - Período composto por subordinação e coordenação9º ano E. F. II - Período composto por subordinação e coordenação
9º ano E. F. II - Período composto por subordinação e coordenação
 
Frase simple e complexa
Frase simple e complexaFrase simple e complexa
Frase simple e complexa
 
LP - Classes de palavras - CONJUNÇÕES.pptx
LP - Classes de palavras - CONJUNÇÕES.pptxLP - Classes de palavras - CONJUNÇÕES.pptx
LP - Classes de palavras - CONJUNÇÕES.pptx
 
Período Composto
Período CompostoPeríodo Composto
Período Composto
 
W19 Coord Sub Caus Cond Temp Fin
W19 Coord Sub Caus Cond Temp FinW19 Coord Sub Caus Cond Temp Fin
W19 Coord Sub Caus Cond Temp Fin
 
Conjunções
ConjunçõesConjunções
Conjunções
 
Emar10 emp pg265
Emar10 emp pg265Emar10 emp pg265
Emar10 emp pg265
 
Emar10 emp pg265
Emar10 emp pg265Emar10 emp pg265
Emar10 emp pg265
 
9ano aula2-130418004810-phpapp01
9ano aula2-130418004810-phpapp019ano aula2-130418004810-phpapp01
9ano aula2-130418004810-phpapp01
 
9ano aula2-130418004810-phpapp01
9ano aula2-130418004810-phpapp019ano aula2-130418004810-phpapp01
9ano aula2-130418004810-phpapp01
 
Coordenação e subordinação
Coordenação e subordinaçãoCoordenação e subordinação
Coordenação e subordinação
 
Subordinadas %282%29
Subordinadas %282%29Subordinadas %282%29
Subordinadas %282%29
 
Período Composto: coordenação e subordinação
Período Composto: coordenação e subordinaçãoPeríodo Composto: coordenação e subordinação
Período Composto: coordenação e subordinação
 
Revisão de Sintaxe
Revisão de SintaxeRevisão de Sintaxe
Revisão de Sintaxe
 
Oracoes coordenadas-e-subordinadas-2
Oracoes coordenadas-e-subordinadas-2Oracoes coordenadas-e-subordinadas-2
Oracoes coordenadas-e-subordinadas-2
 
Conjunções
ConjunçõesConjunções
Conjunções
 
Conjunções
ConjunçõesConjunções
Conjunções
 

Mais de Jorge Henrique

Acentuação Gráfica-2009.pdf
Acentuação Gráfica-2009.pdfAcentuação Gráfica-2009.pdf
Acentuação Gráfica-2009.pdfJorge Henrique
 
Formação de palavras
Formação de palavrasFormação de palavras
Formação de palavrasJorge Henrique
 
Simulado Interativo-Português-PPS-02
Simulado Interativo-Português-PPS-02Simulado Interativo-Português-PPS-02
Simulado Interativo-Português-PPS-02Jorge Henrique
 
Simulado Interativo de Língua Portuguesa - PSS-01
Simulado Interativo de Língua Portuguesa - PSS-01Simulado Interativo de Língua Portuguesa - PSS-01
Simulado Interativo de Língua Portuguesa - PSS-01Jorge Henrique
 
Bio-repórter - O jornal da Biodiversidade
Bio-repórter - O jornal da BiodiversidadeBio-repórter - O jornal da Biodiversidade
Bio-repórter - O jornal da BiodiversidadeJorge Henrique
 

Mais de Jorge Henrique (9)

Acentuação Gráfica-2009.pdf
Acentuação Gráfica-2009.pdfAcentuação Gráfica-2009.pdf
Acentuação Gráfica-2009.pdf
 
Formação de palavras
Formação de palavrasFormação de palavras
Formação de palavras
 
Simulado Interativo-Português-PPS-02
Simulado Interativo-Português-PPS-02Simulado Interativo-Português-PPS-02
Simulado Interativo-Português-PPS-02
 
Simulado Interativo de Língua Portuguesa - PSS-01
Simulado Interativo de Língua Portuguesa - PSS-01Simulado Interativo de Língua Portuguesa - PSS-01
Simulado Interativo de Língua Portuguesa - PSS-01
 
CRASE
CRASECRASE
CRASE
 
Verbos - Parte 2
Verbos - Parte 2Verbos - Parte 2
Verbos - Parte 2
 
Verbos - parte 1
Verbos - parte 1Verbos - parte 1
Verbos - parte 1
 
Bio-repórter - O jornal da Biodiversidade
Bio-repórter - O jornal da BiodiversidadeBio-repórter - O jornal da Biodiversidade
Bio-repórter - O jornal da Biodiversidade
 
Fonologia e fonética
Fonologia e fonéticaFonologia e fonética
Fonologia e fonética
 

Último

Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxJMTCS
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evoluçãoprofleticiasantosbio
 
As variações do uso da palavra "como" no texto
As variações do uso da palavra "como" no  textoAs variações do uso da palavra "como" no  texto
As variações do uso da palavra "como" no textoMariaPauladeSouzaTur
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoJayaneSales1
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxHenriqueLuciano2
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
Modelos atômicos: quais são, história, resumo
Modelos atômicos: quais são, história, resumoModelos atômicos: quais são, história, resumo
Modelos atômicos: quais são, história, resumoprofleticiasantosbio
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxHlioMachado1
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETODouglasVasconcelosMa
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
 
As variações do uso da palavra "como" no texto
As variações do uso da palavra "como" no  textoAs variações do uso da palavra "como" no  texto
As variações do uso da palavra "como" no texto
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
Modelos atômicos: quais são, história, resumo
Modelos atômicos: quais são, história, resumoModelos atômicos: quais são, história, resumo
Modelos atômicos: quais são, história, resumo
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 

Sintaxe das orações e períodos

  • 1. SINTAXE – PARTE II PROF. JORGE HENRIQUE - 2007
  • 2.
  • 3.
  • 4.
  • 5. ORAÇÕES DEPENDENTES OU SUBORDINADAS Desejo que sejas feliz. Objeto direto VTD O aluno que estuda Adj. adn. Subst. aprende .
  • 6. ORAÇÕES DEPENDENTES OU SUBORDINADAS Sairei quando ela chegar . Adj. Adv. de tempo VI A oração será: PRINCIPAL – quando exige outra que lhe seja dependente.
  • 7. ORAÇÕES DEPENDENTES OU SUBORDINADAS É seu casamento . Subst. VL necessário É que você se case . VI VL necessário Oração subordinada substantiva sujeito sujeito
  • 8. ORAÇÕES DEPENDENTES OU SUBORDINADAS O aluno comportado Adj. Subst. é elogiado VI Subst. Oração subordinada adjetiva Adj. Adn. O aluno que se comporta Adj. Adn. é elogiado
  • 9. ORAÇÕES DEPENDENTES OU SUBORDINADAS Viajaremos pela manhã . Adv. VI Viajaremos assim que amanhecer . VI VL Oração subordinada adverbial Adj. Adv. de tempo Adj. Adv. de tempo
  • 10. ORAÇÕES INDEPENDENTES OU COORDENADAS Saímos cedo e chegamos na hora marcada. Saímos cedo. Chegamos na hora marcada. Oração B Oração A Oração B Oração A
  • 11.
  • 12.
  • 13.
  • 14.
  • 15.
  • 16. ORAÇÕES COORDENADAS Pedro falava e todos ouviam em silêncio. Armando não estudava nem trabalhava. Nem = e não ADITIVAS – ( e, nem ) Apresentam soma de idéias , ligação de pensamentos .
  • 17. ORAÇÕES COORDENADAS Não se emprega a conjunção “e” associada com a conjunção “nem” . Não sei e nem quero saber. Observação! INCORRETO! Não sei nem quero saber. CORRETO!
  • 18. ORAÇÕES COORDENADAS É possível encontrar a conjunção “e” empregada em frases adversativas, equivalendo a “mas” . Estudou tanto e não foi aprovado. Observação!
  • 19. ORAÇÕES COORDENADAS Pedro está feliz, mas não tem nenhum motivo especial. Armando estudava, no entanto não aprendia. ADVERSATIVAS – ( mas, porém, contudo, entretanto, no entanto, todavia ) Apresentam oposição de idéias .
  • 20. ORAÇÕES COORDENADAS Quando empregamos a conjunção adversativa, sempre enfatizamos o enunciado da oração iniciada por ela em detrimento do enunciado anterior. Veja: Sandra não é inteligente , mas é linda. Observação! A característica “linda” é mais importante ao emissor da frase que a característica “inteligente”. Sandra não é linda , mas é inteligente. Neste caso, a característica “linda” é menos importante ao emissor da frase que a característica “inteligente”.
  • 21. ORAÇÕES COORDENADAS Não se emprega a conjunção “mas” associada com a locução “no entanto” . Lutamos muito, mas, no entanto, nada conseguimos. Observação! INCORRETO! Lutamos muito, mas nada conseguimos. CORRETOS! Lutamos muito, no entanto nada conseguimos.
  • 22. ORAÇÕES COORDENADAS O candidato ora apoiava, ora combatia o presidente. Irei à festa sozinho, quer você queira, quer não. (queira) Compre uma cerveja, ou um uísque. ALTERNATIVAS – ( ou, ou... ou, já... já, quer... quer, ora... ora ) Apresentam alternância, separação ou exclusão de idéias .
  • 23. ORAÇÕES COORDENADAS O céu está estrelado, logo não choverá. Ele é bondoso, por isso todos o estimam. Penso, portanto existo. CONCLUSIVAS – ( logo, pois, portanto, por conseguinte, por isso, assim, de modo que ) Apresentam conclusão de um raciocínio expresso anteriormente .
  • 24. ORAÇÕES COORDENADAS A conjunção conclusiva “pois” sempre deverá vir depois da forma verbal. Ela é gloriense ; é , pois , sergipana. Observação! Nestes casos, o emprego do ponto e vírgula é obrigatório.
  • 25. ORAÇÕES COORDENADAS Entre, que está chovendo. Cumprimente-o, pois hoje é seu aniversário. Normalmente, justificam uma ordem, uma sugestão ou uma suposição anterior. EXPLICATIVAS – ( pois, porque, porquanto, que=porque ) Apresentam uma justificativa à idéia anterior, sua razão de ser .
  • 26. ORAÇÕES COORDENADAS Não se deve confundir explicação e causa . A primeira é sempre anterior ao fato que a gerou, ao contrário da segunda, que lhe é, necessariamente, posterior. Estude bastante , porque disso depende seu futuro. Observação! No primeiro caso, alguém aconselha outra pessoa a estudar e explica-lhe porque está a está aconselhando. Seria absurdo supor que o futuro é o fato gerador, portanto, anterior ao conselho. No segundo caso, a caminhada é anterior ao cansaço e é a causa deste. Estava cansado porque vínha de uma longa caminhada.
  • 27.
  • 28. ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS O chefe quer Nós insistimos A verdade é Não sei Parece São introduzidas, normalmente, por CONJUNÇÕES INTEGRANTES ( que, se ) e complementam as orações a que se ligam. que o relatório esteja pronto hoje mesmo. em que ela diga a verdade. que os alunos não esperaram o professor. se comprarei este apartamento. que candidato ganhará no primeiro turno.
  • 29. ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS O chefe quer Nós insistimos A verdade é Não sei Parece Oração Subordinada Substantiva Objetiva Direta Oração Subordinada Substantiva Objetiva Indireta Oração Subordinada Substantiva predicativa Oração Subordinada Substantiva Objetiva Direta Oração Subordinada Substantiva Subjetiva que o relatório esteja pronto hoje mesmo. em que ela diga a verdade. que os alunos não esperaram o professor. se comprarei este apartamento. que candidato ganhará no primeiro turno.
  • 30. ORAÇÕES SUBORDINADAS SUBSTANTIVAS Ele tinha medo Sei de uma coisa: Não sei Oração Subordinada Substantiva Completiva Nominal Oração Subordinada Substantiva apositiva Oração Subordinada Substantiva Objetiva Direta de que descobrissem seu plano. que a prova será difícil. onde coloquei os meus óculos.
  • 31.
  • 32. ORAÇÕES SUBORDINADAS ADJETIVAS O homem merece castigo. O homem , merece castigo. Oração Subordinada Adjetiva Restritiva Oração Subordinada Adjetiva Explicativa Introduzidas por PRONOMES RELATIVOS , explicam ou restringem o sentido de um termo da oração principal a que se referem. que mente que mente ,
  • 33. ORAÇÕES SUBORDINADAS ADJETIVAS Meu tio chegou ontem. Oração Subordinada Adjetiva Restritiva Meu tio , chegou ontem. Oração Subordinada Adjetiva Explicativa que mora em Londres que mora em Londres ,
  • 34. ORAÇÕES SUBORDINADAS ADJETIVAS Meu tio que mora em Londres chegou ontem. Oração Subordinada Adjetiva Restritiva Meu tio , que mora em Londres , chegou ontem. Oração Subordinada Adjetiva Explicativa
  • 35.
  • 36. ORAÇÕES SUBORDINADAS ADVERBIAIS Não foi ao clube Como não haveria aula, porque não era sócio. foram todos à praia. Quando a oração introduzida pela conjunção causal antecede a outra, é obrigatório o emprego de vírgula. CAUSAIS – ( porque, visto que, já que, como, uma vez que ) Introduzem a causa, o motivo, a razão do enunciado da outra oração, a que se subordina.
  • 37. ORAÇÕES SUBORDINADAS ADVERBIAIS Ele é tão generoso que nos comove. A oração anterior normalmente apresenta um termo intensificador (tão, tal, tanto, tamanho). Sua fome era tanta que devorou a casca também. CONSECUTIVAS – ( que, de modo que, de maneira que, de sorte que ) Introduzem o efeito ou a conseqüência do fato expresso no enunciado da outra oração, a que se subordina.
  • 38. ORAÇÕES SUBORDINADAS ADVERBIAIS Caso você se case, convide-me para a festa. Não saia sem que eu permita. CONDICIONAIS – ( se, caso, contanto que, desde que, a menos que, salvo se, exceto se, sem que ) Introduzem uma condição necessária para que se realize ou deixe de se realizar o que se declara na oração a que se subordina.
  • 39. ORAÇÕES SUBORDINADAS ADVERBIAIS Embora não tenha estudado, obteve aprovação. A transposição sairá ainda que seja contra a vontade de todos. Quando a oração introduzida pela conjunção concessiva antecede a outra, é obrigatório o emprego de vírgula. CONCESSIVAS – ( embora, se bem que, mesmo que, ainda que, apesar de que ) Introduzem um obstáculo – real ou suposto – que não impedirá ou modificará a declaração da oração a que se subordina.
  • 40. ORAÇÕES SUBORDINADAS ADVERBIAIS Vim aqui, a fim de que você me explique essa história direito. Não faça barulho para que o bebê não acorde. FINAIS – ( a fim de que, para que, que ) Introduzem a intenção, o objetivo, a finalidade do pensamento expresso na oração a que se subordina.
  • 41. ORAÇÕES SUBORDINADAS ADVERBIAIS Quanto mais rezo, mais me aparecem assombrações. Dormia mais profundamente à medida que o remédio fazia efeito. PROPORCIONAIS – ( à proporção que, à medida que, quanto mais ) Introduzem um fato aumenta ou diminui na mesma proporção daquele que se declara na oração a que se subordina.
  • 42. ORAÇÕES SUBORDINADAS ADVERBIAIS “ Quando você foi embora, fez-se noite em meu viver”. Cheguei assim que rompeu a manhã. TEMPORAIS – ( quando, enquanto, logo que, desde que, assim que ) Introduzem o tempo da realização do fato expresso na oração a que se subordina.
  • 43. ORAÇÕES SUBORDINADAS ADVERBIAIS Sou tão bom quanto qualquer um nesta sala. Ele dorme como um urso. COMPARATIVAS – ( que, como ) Introduzem o outro termo de uma comparação da oração a que se subordina.
  • 44. ORAÇÕES SUBORDINADAS ADVERBIAIS Fiz o bolo conforme ensina a receita. Agiu segundo seu ímpeto guerreiro. CONFORMATIVAS – ( conforme, segundo, consoante, como ) Introduzem um fato em conformidade com o que se declara na oração a que se subordina.