SlideShare uma empresa Scribd logo
Climas do Brasil
Introdução
 Graças a posição geográfica do seu território o Brasil
  apresenta um clima majoritariamente tropical: 92% do
  território encontra-se na faixa intertropical, com
  temperaturas médias superiores a 20ºC.

 Entre os principais fatores determinantes do clima no país,
  destacamos a altitude, latitude e continentalidade.
Classificação climática
 Nenhuma classificação climática é perfeita:representam
  tentativas de se representar a realidade.
 Existem diversas classificações, entre as quais destacamos a
  classificação de Köppen, Strahler e Lísia Bernardes.
 Köppen utiliza principalmente fatores estáticos ( latitude,
  altitude por exemplo).
 Strahler utiliza fatores dinâmicos ( massas de ar).

     Faltava uma classificação que realiza-se a união dos
               fatores dinâmicos e estáticos.
Curiosidades
 A classificação climática de Arthur Strahler (1951) tem
  por base a influência das massas de ar em áreas
  diferenciadas. Ela não trabalha, portanto, com as médias
  de chuvas e temperaturas, mas com a explicação de sua
  dinâmica.

 A classificação climática de Wilhelm Köppen, apesar
  de clássica e intensamente utilizada até pouco tempo, e
  ter representado um avanço em sua época (final do
  século XIX), é hoje bastante problemática, pois não
  leva em conta os deslocamentos das massas de ar.
Classificação de Köppen
         Wilhelm Köppen
           1876-1917



 Baseia-se principalmente na temperatura e nas
  precipitações distribuídas ao longo das estações.
 A 1ª letra representa a característica geral do clima de uma
  região.
 A 2ª letra representa as particularidades do regime de
  chuvas.
 A 3ª letra representa a temperatura característica da região.
Classificação de Lísia Bernardes
 Trata-se da classificação
  mais utilizada no Brasil.
 Apresenta a união dos
  fatores estáticos e
  dinâmicos.
 Considerada uma releitura
  da classificação de
  Köppen.
Climograma
 Esse tipo de diagrama é
  formado pela superposição
  de um diagrama de
  colunas, que representa as
  quantidades mensais de
  chuva, e de uma curva, que
  mostra a evolução da
  temperatura média ao
  longo dos meses do ano.
Clima equatorial
 Apresenta temperaturas
  elevadas o ano todo.
 Pequena amplitude térmica
  anual.
 Chuvas abundantes e bem
  distribuídas durante o ano (
  em algumas áreas mais de
  3000mm/ano).
 Abrange a maior parte da
  Amazônia brasileira.
Clima semi-árido
 Apresenta temperaturas
  elevadas (superiores a
  25ºC).
 Chuvas escassas e
  irregulares.
 Estiagens bem
  pronunciadas.
 Abrange áreas do sertão
  nordestino e norte de Minas
  Gerais.
Clima tropical
 Trata-se do clima
  predominante do Brasil.
 Apresenta duas estações
  bem definidas: o verão,
  quente e chuvoso e o
  inverno frio e seco.
 Apresenta variações no
  território, como o tropical
  de altitude e o tropical
  úmido.
 Destaque para áreas do
  Brasil Central.
Clima tropical de altitude
 Apresenta as mesmas
  características do clima
  tropical, mas em função
  da altitude temos uma
  média térmica menor e
  quedas mais acentuadas
  de temperatura no
  inverno.
 Como bons exemplos
  destacamos a cidade de
  São Paulo, Belo
  Horizonte e Campos do
  Jordão.
Clima tropical úmido
 Provocado pela atuação do
  MPA no litoral brasileiro
  durante o inverno.
 Marcado pelo maior índice
  pluviométrico no período
  dos meses de junho a
  agosto.
 Típico do litoral oriental do
  Nordeste.
Clima subtropical
 Trata-se do clima
  predominante na região Sul
  do país.
 Marcado pelas estações
  bem definidas e pelas
  chuvas bem distribuídas ao
  longo do ano.
 Apresenta grande
  amplitude térmica.
Exemplo prático
 Observe o climograma relativo à cidade de São Gabriel da
  Cachoeira-AM (localizada na região da Amazônia
  Ocidental). Com base no gráfico, é correto afirmar que,
  nessa cidade, predominam as características do clima:
Resolução
A) litorâneo úmido,         D) tropical de verão úmido e
marcado por médias            de inverno seco, uma vez
elevadas de temperatura e     que, nos meses de maio a
com meses mais chuvosos       setembro, os índices
ou de maior pluviosidade      pluviométricos diminuem.
no outono e no inverno.       E) subtropical úmido,
B) tropical semi-árido,       caracterizado pela
marcado por médias            ocorrência de chuvas, nos
térmicas elevadas (em         doze meses do ano, e por
torno de 28ºC) e por          invernos com temperaturas
chuvas escassas e             abaixo de OºC.
regulares.
C) equatorial úmido, em
razão das médias elevadas
de temperatura (de 25ºC a          Alternativa C
28ºC) e pequena amplitude
térmica (em torno de 3ºC)

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Regiões polares
Regiões polaresRegiões polares
Regiões polares
Fernanda Lopes
 
Localização geográfica do brasil
Localização geográfica do brasilLocalização geográfica do brasil
Localização geográfica do brasil
guiodrumond
 
Relevo
RelevoRelevo
Dinâmica climática
Dinâmica climáticaDinâmica climática
Dinâmica climática
Roberta Sumar
 
Geografia continente europeu
Geografia   continente europeuGeografia   continente europeu
Geografia continente europeu
André Luiz Marques
 
Clima E Climas Do Brasil Aula
Clima E Climas Do Brasil   AulaClima E Climas Do Brasil   Aula
Clima E Climas Do Brasil Aula
Luciano Pessanha
 
Brasil – domínios morfoclimáticos
Brasil – domínios morfoclimáticosBrasil – domínios morfoclimáticos
Brasil – domínios morfoclimáticos
Professor
 
Vegetação mundial
Vegetação mundialVegetação mundial
Vegetação mundial
dela28
 
Vegetação Brasileira
Vegetação BrasileiraVegetação Brasileira
Vegetação Brasileira
Cleber Reis
 
Relevo Brasileiro
 Relevo Brasileiro Relevo Brasileiro
Relevo Brasileiro
Stéfano Silveira
 
Europa – aspectos naturais
Europa – aspectos naturaisEuropa – aspectos naturais
Europa – aspectos naturais
Professor
 
Continente americano
Continente americanoContinente americano
Continente americano
André Luiz Marques
 
Ásia
ÁsiaÁsia
El nino e la nina
El nino e la ninaEl nino e la nina
El nino e la nina
Felipe Nascimento
 
Brasil – Domínios Morfoclimáticos
Brasil – Domínios MorfoclimáticosBrasil – Domínios Morfoclimáticos
Brasil – Domínios Morfoclimáticos
Rogerio Silveira
 
Vegetação do brasil
Vegetação do brasilVegetação do brasil
Vegetação do brasil
João José Ferreira Tojal
 
América anglo saxônica
América anglo saxônicaAmérica anglo saxônica
América anglo saxônica
Professor
 
As formaçoes vegetais pelo mundo
As formaçoes vegetais pelo mundoAs formaçoes vegetais pelo mundo
As formaçoes vegetais pelo mundo
Professor
 
Africa aspectos fisicos
Africa aspectos fisicosAfrica aspectos fisicos
Africa aspectos fisicos
Professor
 
A regionalização e as divisões regionais no brasil
A regionalização e as divisões regionais no brasilA regionalização e as divisões regionais no brasil
A regionalização e as divisões regionais no brasil
Professor
 

Mais procurados (20)

Regiões polares
Regiões polaresRegiões polares
Regiões polares
 
Localização geográfica do brasil
Localização geográfica do brasilLocalização geográfica do brasil
Localização geográfica do brasil
 
Relevo
RelevoRelevo
Relevo
 
Dinâmica climática
Dinâmica climáticaDinâmica climática
Dinâmica climática
 
Geografia continente europeu
Geografia   continente europeuGeografia   continente europeu
Geografia continente europeu
 
Clima E Climas Do Brasil Aula
Clima E Climas Do Brasil   AulaClima E Climas Do Brasil   Aula
Clima E Climas Do Brasil Aula
 
Brasil – domínios morfoclimáticos
Brasil – domínios morfoclimáticosBrasil – domínios morfoclimáticos
Brasil – domínios morfoclimáticos
 
Vegetação mundial
Vegetação mundialVegetação mundial
Vegetação mundial
 
Vegetação Brasileira
Vegetação BrasileiraVegetação Brasileira
Vegetação Brasileira
 
Relevo Brasileiro
 Relevo Brasileiro Relevo Brasileiro
Relevo Brasileiro
 
Europa – aspectos naturais
Europa – aspectos naturaisEuropa – aspectos naturais
Europa – aspectos naturais
 
Continente americano
Continente americanoContinente americano
Continente americano
 
Ásia
ÁsiaÁsia
Ásia
 
El nino e la nina
El nino e la ninaEl nino e la nina
El nino e la nina
 
Brasil – Domínios Morfoclimáticos
Brasil – Domínios MorfoclimáticosBrasil – Domínios Morfoclimáticos
Brasil – Domínios Morfoclimáticos
 
Vegetação do brasil
Vegetação do brasilVegetação do brasil
Vegetação do brasil
 
América anglo saxônica
América anglo saxônicaAmérica anglo saxônica
América anglo saxônica
 
As formaçoes vegetais pelo mundo
As formaçoes vegetais pelo mundoAs formaçoes vegetais pelo mundo
As formaçoes vegetais pelo mundo
 
Africa aspectos fisicos
Africa aspectos fisicosAfrica aspectos fisicos
Africa aspectos fisicos
 
A regionalização e as divisões regionais no brasil
A regionalização e as divisões regionais no brasilA regionalização e as divisões regionais no brasil
A regionalização e as divisões regionais no brasil
 

Destaque

Clima do brasil
Clima do brasilClima do brasil
Os tipos de Clima e Vegetação do Brasil
Os tipos de Clima e Vegetação  do BrasilOs tipos de Clima e Vegetação  do Brasil
Os tipos de Clima e Vegetação do Brasil
Lana Delly Nascimento
 
Clima e vegetação do Brasil
Clima e vegetação do BrasilClima e vegetação do Brasil
Clima e vegetação do Brasil
Portal do Vestibulando
 
O Climograma
O ClimogramaO Climograma
O Climograma
Mauricio Martins
 
Tipos de clima
Tipos de clima  Tipos de clima
Tipos de clima
espacoaberto
 
Clima Brasileiro
Clima BrasileiroClima Brasileiro
Clima Brasileiro
Paulo Sindeaux
 
Clima e vegetação
Clima e vegetaçãoClima e vegetação
Clima e vegetação
Salageo Cristina
 
Climas
ClimasClimas
Climas
sandrafaela
 
Tipos De Clima
Tipos De ClimaTipos De Clima
Tipos De Clima
João Morais
 
1º ANO -Tempo e Clima
1º ANO -Tempo e Clima1º ANO -Tempo e Clima
1º ANO -Tempo e Clima
ceama
 
Aula do pré vest sobre climas do Brasil e do mundo
Aula do pré vest sobre climas do Brasil e do mundoAula do pré vest sobre climas do Brasil e do mundo
Aula do pré vest sobre climas do Brasil e do mundo
Gabriel Lecoque Francisco
 
Tipos de Clima
Tipos de ClimaTipos de Clima
Tipos de Clima
Sebastião Herodes
 
O espaço natural brasileiro - Clima
O espaço natural brasileiro - ClimaO espaço natural brasileiro - Clima
孟浩生-Sidney Meng
孟浩生-Sidney Meng孟浩生-Sidney Meng
孟浩生-Sidney Meng
Sidney Meng
 
Seminário aspectos jurídicos das mudanças climáticas
Seminário   aspectos jurídicos das mudanças climáticasSeminário   aspectos jurídicos das mudanças climáticas
Seminário aspectos jurídicos das mudanças climáticas
ANTONIO CORDEIRO DA SILVA - ADORADOR
 
Climas do brasil
Climas do brasilClimas do brasil
Climas do brasil
karolpoa
 
Agricultura Intinerante
Agricultura IntineranteAgricultura Intinerante
Agricultura Intinerante
Dênis Almeida
 
Clima brasileiro
Clima brasileiroClima brasileiro
Clima brasileiro
Adriana Gomes Messias
 
Clima e Massas de Ar - Brasil
Clima e Massas de Ar - BrasilClima e Massas de Ar - Brasil
Clima e Massas de Ar - Brasil
João Victor Pinto Ferrari
 

Destaque (20)

Clima do brasil
Clima do brasilClima do brasil
Clima do brasil
 
Os tipos de Clima e Vegetação do Brasil
Os tipos de Clima e Vegetação  do BrasilOs tipos de Clima e Vegetação  do Brasil
Os tipos de Clima e Vegetação do Brasil
 
Clima e vegetação do Brasil
Clima e vegetação do BrasilClima e vegetação do Brasil
Clima e vegetação do Brasil
 
O Climograma
O ClimogramaO Climograma
O Climograma
 
Tipos de clima
Tipos de clima  Tipos de clima
Tipos de clima
 
Clima Brasileiro
Clima BrasileiroClima Brasileiro
Clima Brasileiro
 
Clima e vegetação
Clima e vegetaçãoClima e vegetação
Clima e vegetação
 
Climas
ClimasClimas
Climas
 
Tipos De Clima
Tipos De ClimaTipos De Clima
Tipos De Clima
 
1º ANO -Tempo e Clima
1º ANO -Tempo e Clima1º ANO -Tempo e Clima
1º ANO -Tempo e Clima
 
Aula do pré vest sobre climas do Brasil e do mundo
Aula do pré vest sobre climas do Brasil e do mundoAula do pré vest sobre climas do Brasil e do mundo
Aula do pré vest sobre climas do Brasil e do mundo
 
Tipos de Clima
Tipos de ClimaTipos de Clima
Tipos de Clima
 
O espaço natural brasileiro - Clima
O espaço natural brasileiro - ClimaO espaço natural brasileiro - Clima
O espaço natural brasileiro - Clima
 
孟浩生-Sidney Meng
孟浩生-Sidney Meng孟浩生-Sidney Meng
孟浩生-Sidney Meng
 
Seminário aspectos jurídicos das mudanças climáticas
Seminário   aspectos jurídicos das mudanças climáticasSeminário   aspectos jurídicos das mudanças climáticas
Seminário aspectos jurídicos das mudanças climáticas
 
Climas do brasil
Climas do brasilClimas do brasil
Climas do brasil
 
Agricultura Intinerante
Agricultura IntineranteAgricultura Intinerante
Agricultura Intinerante
 
Clima brasileiro
Clima brasileiroClima brasileiro
Clima brasileiro
 
Clima e Massas de Ar - Brasil
Clima e Massas de Ar - BrasilClima e Massas de Ar - Brasil
Clima e Massas de Ar - Brasil
 
Climas do brasil
Climas do brasilClimas do brasil
Climas do brasil
 

Semelhante a Climas do-brasil

CLIMARE
CLIMARECLIMARE
Atmosfera e os fenômenos meteorológicos (Geografia)
Atmosfera e os fenômenos meteorológicos (Geografia)Atmosfera e os fenômenos meteorológicos (Geografia)
Atmosfera e os fenômenos meteorológicos (Geografia)
Karol Schmitz
 
Geografia do Brasil - Climas - Prof. Marco Aurelio Gondim [www.gondim.net]
Geografia do Brasil - Climas - Prof. Marco Aurelio Gondim [www.gondim.net]Geografia do Brasil - Climas - Prof. Marco Aurelio Gondim [www.gondim.net]
Geografia do Brasil - Climas - Prof. Marco Aurelio Gondim [www.gondim.net]
Marco Aurélio Gondim
 
Clima 8 classificacoes climaticas
Clima 8   classificacoes climaticasClima 8   classificacoes climaticas
Clima 8 classificacoes climaticas
Walbruni
 
Clima ,hidrografia e vegetação
Clima ,hidrografia e vegetaçãoClima ,hidrografia e vegetação
Clima ,hidrografia e vegetação
Débora Sales
 
Climas e climogramas do brasil
Climas e climogramas do brasilClimas e climogramas do brasil
Climas e climogramas do brasil
Camila Brito
 
Elemento climatico e fatores climaticos
Elemento climatico e fatores climaticosElemento climatico e fatores climaticos
Elemento climatico e fatores climaticos
Alinehl
 
Clima do brasil
Clima do brasilClima do brasil
Clima do brasil
Raiane Lucena
 
Clima do brasil
Clima do brasilClima do brasil
Clima do brasil
Fatima Freitas
 
Brasil – massas de ar e clima
Brasil – massas de ar e climaBrasil – massas de ar e clima
Brasil – massas de ar e clima
Professor
 
Corre 17 a_19
Corre 17 a_19Corre 17 a_19
Corre 17 a_19
Geografias Geo
 
Se Virem Nos 40
Se Virem Nos 40Se Virem Nos 40
Se Virem Nos 40
ProfMario De Mori
 
Brasil – massas de ar e clima
Brasil – massas de ar e climaBrasil – massas de ar e clima
Brasil – massas de ar e clima
Professor
 
Atividades sobre climas
Atividades sobre climasAtividades sobre climas
Atividades sobre climas
Atividades Diversas Cláudia
 
Tipos de clima
Tipos de climaTipos de clima
Tipos de clima
Adriana Gomes Messias
 
Brasil massas de ar e clima
Brasil massas de ar e climaBrasil massas de ar e clima
Brasil massas de ar e clima
Italo Alan
 
Climas quentes, geografia 7ºano
Climas quentes, geografia 7ºanoClimas quentes, geografia 7ºano
Climas quentes, geografia 7ºano
nonofrias
 
Clima do brasil
Clima do brasilClima do brasil
Brasil – massas de ar e clima
Brasil – massas de ar e climaBrasil – massas de ar e clima
Brasil – massas de ar e clima
Professor
 
Clima
ClimaClima
Clima
LUIS ABREU
 

Semelhante a Climas do-brasil (20)

CLIMARE
CLIMARECLIMARE
CLIMARE
 
Atmosfera e os fenômenos meteorológicos (Geografia)
Atmosfera e os fenômenos meteorológicos (Geografia)Atmosfera e os fenômenos meteorológicos (Geografia)
Atmosfera e os fenômenos meteorológicos (Geografia)
 
Geografia do Brasil - Climas - Prof. Marco Aurelio Gondim [www.gondim.net]
Geografia do Brasil - Climas - Prof. Marco Aurelio Gondim [www.gondim.net]Geografia do Brasil - Climas - Prof. Marco Aurelio Gondim [www.gondim.net]
Geografia do Brasil - Climas - Prof. Marco Aurelio Gondim [www.gondim.net]
 
Clima 8 classificacoes climaticas
Clima 8   classificacoes climaticasClima 8   classificacoes climaticas
Clima 8 classificacoes climaticas
 
Clima ,hidrografia e vegetação
Clima ,hidrografia e vegetaçãoClima ,hidrografia e vegetação
Clima ,hidrografia e vegetação
 
Climas e climogramas do brasil
Climas e climogramas do brasilClimas e climogramas do brasil
Climas e climogramas do brasil
 
Elemento climatico e fatores climaticos
Elemento climatico e fatores climaticosElemento climatico e fatores climaticos
Elemento climatico e fatores climaticos
 
Clima do brasil
Clima do brasilClima do brasil
Clima do brasil
 
Clima do brasil
Clima do brasilClima do brasil
Clima do brasil
 
Brasil – massas de ar e clima
Brasil – massas de ar e climaBrasil – massas de ar e clima
Brasil – massas de ar e clima
 
Corre 17 a_19
Corre 17 a_19Corre 17 a_19
Corre 17 a_19
 
Se Virem Nos 40
Se Virem Nos 40Se Virem Nos 40
Se Virem Nos 40
 
Brasil – massas de ar e clima
Brasil – massas de ar e climaBrasil – massas de ar e clima
Brasil – massas de ar e clima
 
Atividades sobre climas
Atividades sobre climasAtividades sobre climas
Atividades sobre climas
 
Tipos de clima
Tipos de climaTipos de clima
Tipos de clima
 
Brasil massas de ar e clima
Brasil massas de ar e climaBrasil massas de ar e clima
Brasil massas de ar e clima
 
Climas quentes, geografia 7ºano
Climas quentes, geografia 7ºanoClimas quentes, geografia 7ºano
Climas quentes, geografia 7ºano
 
Clima do brasil
Clima do brasilClima do brasil
Clima do brasil
 
Brasil – massas de ar e clima
Brasil – massas de ar e climaBrasil – massas de ar e clima
Brasil – massas de ar e clima
 
Clima
ClimaClima
Clima
 

Mais de Stéfano Silveira

Características Gerais da Espanha
Características Gerais da EspanhaCaracterísticas Gerais da Espanha
Características Gerais da Espanha
Stéfano Silveira
 
O Príncipe de Stalingrado
O Príncipe de StalingradoO Príncipe de Stalingrado
O Príncipe de Stalingrado
Stéfano Silveira
 
Formas de relevo
Formas de relevoFormas de relevo
Formas de relevo
Stéfano Silveira
 
Dominios Climatobotanicos-Brasileiros
Dominios Climatobotanicos-BrasileirosDominios Climatobotanicos-Brasileiros
Dominios Climatobotanicos-Brasileiros
Stéfano Silveira
 
Dominios Morfoclimaticos
Dominios MorfoclimaticosDominios Morfoclimaticos
Dominios Morfoclimaticos
Stéfano Silveira
 
Bacias Hidrográficas
Bacias HidrográficasBacias Hidrográficas
Bacias Hidrográficas
Stéfano Silveira
 
Brazilian Music
Brazilian MusicBrazilian Music
Brazilian Music
Stéfano Silveira
 

Mais de Stéfano Silveira (7)

Características Gerais da Espanha
Características Gerais da EspanhaCaracterísticas Gerais da Espanha
Características Gerais da Espanha
 
O Príncipe de Stalingrado
O Príncipe de StalingradoO Príncipe de Stalingrado
O Príncipe de Stalingrado
 
Formas de relevo
Formas de relevoFormas de relevo
Formas de relevo
 
Dominios Climatobotanicos-Brasileiros
Dominios Climatobotanicos-BrasileirosDominios Climatobotanicos-Brasileiros
Dominios Climatobotanicos-Brasileiros
 
Dominios Morfoclimaticos
Dominios MorfoclimaticosDominios Morfoclimaticos
Dominios Morfoclimaticos
 
Bacias Hidrográficas
Bacias HidrográficasBacias Hidrográficas
Bacias Hidrográficas
 
Brazilian Music
Brazilian MusicBrazilian Music
Brazilian Music
 

Último

Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
KleginaldoPaz2
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 

Último (20)

Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 

Climas do-brasil

  • 2. Introdução  Graças a posição geográfica do seu território o Brasil apresenta um clima majoritariamente tropical: 92% do território encontra-se na faixa intertropical, com temperaturas médias superiores a 20ºC.  Entre os principais fatores determinantes do clima no país, destacamos a altitude, latitude e continentalidade.
  • 3. Classificação climática  Nenhuma classificação climática é perfeita:representam tentativas de se representar a realidade.  Existem diversas classificações, entre as quais destacamos a classificação de Köppen, Strahler e Lísia Bernardes.  Köppen utiliza principalmente fatores estáticos ( latitude, altitude por exemplo).  Strahler utiliza fatores dinâmicos ( massas de ar). Faltava uma classificação que realiza-se a união dos fatores dinâmicos e estáticos.
  • 4. Curiosidades  A classificação climática de Arthur Strahler (1951) tem por base a influência das massas de ar em áreas diferenciadas. Ela não trabalha, portanto, com as médias de chuvas e temperaturas, mas com a explicação de sua dinâmica.  A classificação climática de Wilhelm Köppen, apesar de clássica e intensamente utilizada até pouco tempo, e ter representado um avanço em sua época (final do século XIX), é hoje bastante problemática, pois não leva em conta os deslocamentos das massas de ar.
  • 5.
  • 6. Classificação de Köppen Wilhelm Köppen 1876-1917  Baseia-se principalmente na temperatura e nas precipitações distribuídas ao longo das estações.  A 1ª letra representa a característica geral do clima de uma região.  A 2ª letra representa as particularidades do regime de chuvas.  A 3ª letra representa a temperatura característica da região.
  • 7.
  • 8. Classificação de Lísia Bernardes  Trata-se da classificação mais utilizada no Brasil.  Apresenta a união dos fatores estáticos e dinâmicos.  Considerada uma releitura da classificação de Köppen.
  • 9.
  • 10.
  • 11.
  • 12. Climograma  Esse tipo de diagrama é formado pela superposição de um diagrama de colunas, que representa as quantidades mensais de chuva, e de uma curva, que mostra a evolução da temperatura média ao longo dos meses do ano.
  • 13. Clima equatorial  Apresenta temperaturas elevadas o ano todo.  Pequena amplitude térmica anual.  Chuvas abundantes e bem distribuídas durante o ano ( em algumas áreas mais de 3000mm/ano).  Abrange a maior parte da Amazônia brasileira.
  • 14. Clima semi-árido  Apresenta temperaturas elevadas (superiores a 25ºC).  Chuvas escassas e irregulares.  Estiagens bem pronunciadas.  Abrange áreas do sertão nordestino e norte de Minas Gerais.
  • 15. Clima tropical  Trata-se do clima predominante do Brasil.  Apresenta duas estações bem definidas: o verão, quente e chuvoso e o inverno frio e seco.  Apresenta variações no território, como o tropical de altitude e o tropical úmido.  Destaque para áreas do Brasil Central.
  • 16. Clima tropical de altitude  Apresenta as mesmas características do clima tropical, mas em função da altitude temos uma média térmica menor e quedas mais acentuadas de temperatura no inverno.  Como bons exemplos destacamos a cidade de São Paulo, Belo Horizonte e Campos do Jordão.
  • 17. Clima tropical úmido  Provocado pela atuação do MPA no litoral brasileiro durante o inverno.  Marcado pelo maior índice pluviométrico no período dos meses de junho a agosto.  Típico do litoral oriental do Nordeste.
  • 18. Clima subtropical  Trata-se do clima predominante na região Sul do país.  Marcado pelas estações bem definidas e pelas chuvas bem distribuídas ao longo do ano.  Apresenta grande amplitude térmica.
  • 19. Exemplo prático  Observe o climograma relativo à cidade de São Gabriel da Cachoeira-AM (localizada na região da Amazônia Ocidental). Com base no gráfico, é correto afirmar que, nessa cidade, predominam as características do clima:
  • 20. Resolução A) litorâneo úmido, D) tropical de verão úmido e marcado por médias de inverno seco, uma vez elevadas de temperatura e que, nos meses de maio a com meses mais chuvosos setembro, os índices ou de maior pluviosidade pluviométricos diminuem. no outono e no inverno. E) subtropical úmido, B) tropical semi-árido, caracterizado pela marcado por médias ocorrência de chuvas, nos térmicas elevadas (em doze meses do ano, e por torno de 28ºC) e por invernos com temperaturas chuvas escassas e abaixo de OºC. regulares. C) equatorial úmido, em razão das médias elevadas de temperatura (de 25ºC a Alternativa C 28ºC) e pequena amplitude térmica (em torno de 3ºC)