SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 18
Geografia do Brasil

Climas

Professor Herbert Galeno / http://herbertgaleno.blogspot.com.br/
CLIMAS
Aspectos gerais do clima
Clima
é um fator constante, não altera com frequência. As
medições do clima são feitas em média a cada 30 anos.

Tempo
É um fator variável das condições atmosféricas, de um determinado
lugar a um certo momento estabelecido. O tempo pode alterar a
qualquer momento, no mesmo dia e local pode ocorrer varias
alterações do tempo como, chuva, sol, frio, calor. Esses fatos ocorrem
pela grande dinâmica espacial.
Fatores do clima
• Latitude:

A latitude também influência na formação do clima, no sentido que à
medida que aumenta a latitude o clima tende a ficar mais frio, devido à
diminuição de incidência dos raios solares.
• Altitude: quanto mais alta for à região, o clima estará propício para se tornar
mais frio. Esse fato ocorre por que a atmosfera se aquece por irradiação, o calor é
transferido da superfície da Terra para cima, quanto mais alto mais rarefeito
torna-se o ar, determinando uma diminuição da irradiação.
• Continentalidade: O aquecimento e o resfriamento são extremamente rápido, o
que determina uma ampla amplitude térmica, pois a umidade diminui.
• Maritimidade: O mar funciona como um verdadeiro regulador térmico graças
a sua grande capacidade de se aquecer e perder calor muito mais lentamente do
que as áreas continentais. Esse fator faz com que as amplitudes térmicas variem
pouco.
Fatores do clima
• Correntes Marítimas: Determinam aquecimento ou resfriamento das massas
de ar e áreas litorâneas. Um exemplo é a corrente do Peru que resfria a massa
quente e úmida vinda do pacífico, determinando chuvas no próprio oceano.
• Relevo: O relevo de uma região pode conter a passagem de massas úmidas, o
que proporciona alterações climáticas significativas na região.
• Homem: Um dos principais agentes do clima. Possui o poder de alterar toda a
conjuntura climática de uma região.
• Pressão Atmosférica: As massas de ar dirigem-se de uma área de alta pressão
(anticiclonar) para uma área de baixa pressão (ciclonal) levando consigo aspectos
de pressão, umidade e temperatura.
Elementos do clima
• Temperatura;

• Precipitação;

• Umidade;
• Vegetação;

• Entre outros.
Massas de ar no Brasil

Massa Equatorial Atlântica( mEa): Origina-se da região do equador, abrange
todo litoral do nordeste. Massa quente e úmida.
Massa Equatorial Continental(mEc): Origina-se no interior da Amazônia e
abrange a própria região norte. Massa quente e úmida.
Massa Tropical Atlântica(mTa): Originária da região do tropico de
Capricórnio, abrange o litoral Sudeste e Sul. Massa quente e
úmida.
Massas de ar no Brasil
Massa tropical Continental(mTc): Originária da depressão do Chaco boliviano
(pantanal no Brasil). Influência a região central do Brasil. Massa quente e seca.
Massa Polar Atlântica(mPa): Originaria da patagônia, influência no clima do
Brasil, principalmente no inverno (chuvas frontais no Nordeste e friagem na
Amazônia). Massa fria e úmida.

Frentes
Quando a massa de ar fria avança sobre a quente é denominada de
frente fria, quando a massa de ar quente avança fazendo com que a
massa de ar frio recue é chamado de massa de frente quente.
Quando ocorre a parada das massas de ar devido a forte
intensidade das duas é chamada de frente estacionária.
Atuação das massas de ar no Brasil durante o verão
Atuação das massas de ar no Brasil durante o inverno
Tipos de chuva
Orográfica : Também
conhecida por chuva
de relevo, ocorre
devido a elevação da
massa de ar, devido a
presença de alguns
obstáculos
(serras,
chapadas,
morros)
que atingindo uma
altitude mais elevada
precipita (áreas a
barlavento),
se
dirigindo ao outro lado
de relevo( sotavento),
a massa de ar já não
possui umidade.
Tipos de chuva

Convectiva:
São
chuvas em que o ar
aquece,
evapora,
condensa e precipita
(movimento vertical do
ar). A precipitação
normalmente ocorre
em locais diferentes
do
local
de
evaporação.
Essas
chuvas
são
normalmente de baixa
intensidade
e
douradoras.
Tipos de chuva

Frontal: Esse
tipo de chuva
ocorre
pelo
choque de uma
massa quente e
de uma massa
fria,
ocasionando
chuvas rápidas
e intensas.
Tipos gerais de clima no Brasil
Segundo Lysia Bernardes os climas devem ser divididos em:

Clima Equatorial: esse
clima possui localização
predominante na região
Amazônica,
possui
temperaturas
acima
da
media nacional (superior a
21°) e pequena amplitude
térmica
(variação
de
temperatura). Essa região
possui
uma
grande
concentração de rios esse
fato faz com que a umidade
seja elevada, determinando
também o não registro de
temperatura excessivamente
elevada. Um fato típico
desse clima é o alto grau de
precipitações (acima de
2000 mm anuais).

Clima Tropical: Localiza-se na parte central do
país, e possui como aspectos fundamentais duas
estações bem definidas, uma chuvosa que
ocorre no verão e outra seca que ocorre no
inverno. Na estação seca por ocasião da baixa
umidade relativa do ar, existe a forte ocorrência
de queimadas, tanto naturais quanto causadas
pelos homens, e, diversas cidades brasileiras da
região central, são verificadas, dentre outros
fatores, distúrbio respiratório, problemas de
circulação e problemas nas safras agrícolas.
Clima Tropical de Altitude: Clima localizado no
interior
brasileiro,
possui
elevado
índice
pluviométrico (acima de 2.000 mm anuais). Esse
clima apresenta temperaturas bem amenas. As
temperaturas dessa região são inferiores a media
nacional, em virtude da posição e influencia do
relevo.
Tipos gerais de clima no Brasil
Segundo Lysia Bernardes os climas devem ser divididos em:

Clima Subtropical

Esse clima se apresenta na região sul do país, além da parte sul e São Paulo e Mato
Grosso do Sul. Essa região em função do clima apresenta as quatros estações bem
definidas, outro ponto de destaque é a elevada amplitude térmica anual, que supera em
alguns anos os 15° C. Nas áreas serranas do sul de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul,
amplitude e latitude combinam-se para produzir as menores temperaturas do pais, muitas
vezes atingindo temperaturas negativas, esse fato torna o clima da região muito semelhante
, ao clima temperado das latitudes médias.

Clima Semi-Árido

Sua localização é predominante na região do sertão nordestino. Seu
destaque maior é a escassez de precipitações associada a uma péssima
distribuição nas áreas e no período (mensalmente). Quando não ocorre
chuvas no verão (janeiro e fevereiro), ou as chuvas são pouco intensas, o
ano passa a ser considerado de seca.
Tipos gerais de clima no Brasil
Tipos de clima mundiais
Clima Polar
Clima extremamente frio, onde a temperatura em média se
aproxima de zero grau, localizado nas altas latitudes.
Clima temperado
Assemelha-se muito ao clima subtropical, a diferença entre os dois é
que o clima temperado possui invernos mais rigorosos e verões
menos quentes.

Clima Mediterrâneo

Clima do litoral sul da Europa.

Clima Desértico
Clima principalmente em áreas da África e Ásia. Essa forma de clima é
extremamente seca e árida, com baixíssimos índices de chuvas

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Climatologia
ClimatologiaClimatologia
Climatologia
 
Relevo Brasileiro
 Relevo Brasileiro Relevo Brasileiro
Relevo Brasileiro
 
fatores e elementos climáticos
 fatores e elementos climáticos fatores e elementos climáticos
fatores e elementos climáticos
 
Conceito de massas de ar e suas atuações no Brasil
Conceito de massas de ar e suas atuações no BrasilConceito de massas de ar e suas atuações no Brasil
Conceito de massas de ar e suas atuações no Brasil
 
Climas do-brasil
Climas do-brasilClimas do-brasil
Climas do-brasil
 
Dinâmica climática
Dinâmica climáticaDinâmica climática
Dinâmica climática
 
Espaço geográfico 6ano
Espaço geográfico 6anoEspaço geográfico 6ano
Espaço geográfico 6ano
 
Oceania
OceaniaOceania
Oceania
 
Classificação geral dos solos e solos do brasil
Classificação geral dos solos e solos do brasilClassificação geral dos solos e solos do brasil
Classificação geral dos solos e solos do brasil
 
Bacias hidrográficas do Brasil
Bacias hidrográficas do BrasilBacias hidrográficas do Brasil
Bacias hidrográficas do Brasil
 
Clima E Climas Do Brasil Aula
Clima E Climas Do Brasil   AulaClima E Climas Do Brasil   Aula
Clima E Climas Do Brasil Aula
 
Fuso Horário
Fuso HorárioFuso Horário
Fuso Horário
 
Clima e Massas de Ar - Brasil
Clima e Massas de Ar - BrasilClima e Massas de Ar - Brasil
Clima e Massas de Ar - Brasil
 
O continente asiático
O continente asiáticoO continente asiático
O continente asiático
 
Geologia e geomorfologia - Aula e exercícios
Geologia e geomorfologia - Aula e exercíciosGeologia e geomorfologia - Aula e exercícios
Geologia e geomorfologia - Aula e exercícios
 
AGENTES INTERNOS DO RELEVO
AGENTES INTERNOS DO RELEVOAGENTES INTERNOS DO RELEVO
AGENTES INTERNOS DO RELEVO
 
Europa – aspectos naturais
Europa – aspectos naturaisEuropa – aspectos naturais
Europa – aspectos naturais
 
Aspectos naturais europa
Aspectos naturais europaAspectos naturais europa
Aspectos naturais europa
 
O relevo e as suas formas
O relevo e as suas formasO relevo e as suas formas
O relevo e as suas formas
 
Vegetação Brasileira
Vegetação BrasileiraVegetação Brasileira
Vegetação Brasileira
 

Destaque

Atividade de geografia 6 ano
Atividade de geografia 6 anoAtividade de geografia 6 ano
Atividade de geografia 6 anoJoao Paulo
 
SHOW DE CONHECIMENTO - GEOGRAFIA - 6 ano
SHOW DE CONHECIMENTO - GEOGRAFIA - 6 anoSHOW DE CONHECIMENTO - GEOGRAFIA - 6 ano
SHOW DE CONHECIMENTO - GEOGRAFIA - 6 anoAna Selma Sena Santos
 
População Continente Americano
População Continente AmericanoPopulação Continente Americano
População Continente AmericanoDiogo Botelho
 
Geografia.Ásia; aspectos físicos
Geografia.Ásia; aspectos físicosGeografia.Ásia; aspectos físicos
Geografia.Ásia; aspectos físicosJéssica Simões
 
Geografia 6 ANO
Geografia 6 ANOGeografia 6 ANO
Geografia 6 ANOisagsrp
 
Região sudeste
Região sudesteRegião sudeste
Região sudesteCBM
 
Cap. 14 - América latina
Cap. 14 - América latinaCap. 14 - América latina
Cap. 14 - América latinaAcácio Netto
 
A América Latina nos séculos XX e XXI
A América Latina nos séculos XX e XXIA América Latina nos séculos XX e XXI
A América Latina nos séculos XX e XXIPaulo Alexandre
 
ApresentaçãO Trabalho Sobre A Africa 8 Ano
ApresentaçãO Trabalho Sobre A Africa 8 AnoApresentaçãO Trabalho Sobre A Africa 8 Ano
ApresentaçãO Trabalho Sobre A Africa 8 AnoWalquiria Dutra
 
América Latina
América LatinaAmérica Latina
América LatinaFURG
 
América latina 8º ano
América latina 8º anoAmérica latina 8º ano
América latina 8º anoLuciana Souza
 
Ásia - Aspectos físicos, Econômicos, Culturais e Sociais
Ásia - Aspectos físicos, Econômicos, Culturais e SociaisÁsia - Aspectos físicos, Econômicos, Culturais e Sociais
Ásia - Aspectos físicos, Econômicos, Culturais e SociaisBruno Araújo Oliveira
 

Destaque (19)

Seminário américa latina
Seminário américa latinaSeminário américa latina
Seminário américa latina
 
O Continente Asiático
O Continente AsiáticoO Continente Asiático
O Continente Asiático
 
Atividade de geografia 6 ano
Atividade de geografia 6 anoAtividade de geografia 6 ano
Atividade de geografia 6 ano
 
SHOW DE CONHECIMENTO - GEOGRAFIA - 6 ano
SHOW DE CONHECIMENTO - GEOGRAFIA - 6 anoSHOW DE CONHECIMENTO - GEOGRAFIA - 6 ano
SHOW DE CONHECIMENTO - GEOGRAFIA - 6 ano
 
População Continente Americano
População Continente AmericanoPopulação Continente Americano
População Continente Americano
 
Geografia.Ásia; aspectos físicos
Geografia.Ásia; aspectos físicosGeografia.Ásia; aspectos físicos
Geografia.Ásia; aspectos físicos
 
Geografia 6 ANO
Geografia 6 ANOGeografia 6 ANO
Geografia 6 ANO
 
Região sudeste
Região sudesteRegião sudeste
Região sudeste
 
Clima e vegetação
Clima e vegetaçãoClima e vegetação
Clima e vegetação
 
Cap. 14 - América latina
Cap. 14 - América latinaCap. 14 - América latina
Cap. 14 - América latina
 
A América Latina nos séculos XX e XXI
A América Latina nos séculos XX e XXIA América Latina nos séculos XX e XXI
A América Latina nos séculos XX e XXI
 
Clima e vegetação do Brasil
Clima e vegetação do BrasilClima e vegetação do Brasil
Clima e vegetação do Brasil
 
ApresentaçãO Trabalho Sobre A Africa 8 Ano
ApresentaçãO Trabalho Sobre A Africa 8 AnoApresentaçãO Trabalho Sobre A Africa 8 Ano
ApresentaçãO Trabalho Sobre A Africa 8 Ano
 
América no século XX
América no século XXAmérica no século XX
América no século XX
 
América platina e andina
América platina e andinaAmérica platina e andina
América platina e andina
 
América Latina
América LatinaAmérica Latina
América Latina
 
América latina 8º ano
América latina 8º anoAmérica latina 8º ano
América latina 8º ano
 
9 º ano asia
9 º ano asia9 º ano asia
9 º ano asia
 
Ásia - Aspectos físicos, Econômicos, Culturais e Sociais
Ásia - Aspectos físicos, Econômicos, Culturais e SociaisÁsia - Aspectos físicos, Econômicos, Culturais e Sociais
Ásia - Aspectos físicos, Econômicos, Culturais e Sociais
 

Semelhante a Clima do brasil

Clima ,hidrografia e vegetação
Clima ,hidrografia e vegetaçãoClima ,hidrografia e vegetação
Clima ,hidrografia e vegetaçãoDébora Sales
 
Fatores climaticos-e-tipos-de-clima
Fatores climaticos-e-tipos-de-climaFatores climaticos-e-tipos-de-clima
Fatores climaticos-e-tipos-de-climajulio2012souto
 
Seminário clima
Seminário climaSeminário clima
Seminário climaLUIS ABREU
 
Dinâmica climática
Dinâmica climáticaDinâmica climática
Dinâmica climáticaRenato Brasil
 
Especificidade do clima português
Especificidade do clima portuguêsEspecificidade do clima português
Especificidade do clima portuguêsIlda Bicacro
 
A Especificidade do Clima em Portugal
A Especificidade do Clima em PortugalA Especificidade do Clima em Portugal
A Especificidade do Clima em PortugalCatarina Castro
 
Especificidade do clima português
Especificidade do clima portuguêsEspecificidade do clima português
Especificidade do clima portuguêsIlda Bicacro
 
O espaço Natural Brasileiro Clima.
O espaço Natural Brasileiro Clima.O espaço Natural Brasileiro Clima.
O espaço Natural Brasileiro Clima.Dênis Almeida
 
Geografia - Clima e domínios Morfoclimáticos do Brasil
Geografia - Clima e domínios Morfoclimáticos do BrasilGeografia - Clima e domínios Morfoclimáticos do Brasil
Geografia - Clima e domínios Morfoclimáticos do BrasilCarson Souza
 
Climatologia E Biogeografia Geral E Do Brasil
Climatologia E Biogeografia Geral E Do BrasilClimatologia E Biogeografia Geral E Do Brasil
Climatologia E Biogeografia Geral E Do BrasilProfMario De Mori
 
Fatores do clima e tipos de clima
Fatores do clima e tipos de climaFatores do clima e tipos de clima
Fatores do clima e tipos de climaKaroline Sena
 
Geografia do Brasil - Climas - Prof. Marco Aurelio Gondim [www.gondim.net]
Geografia do Brasil - Climas - Prof. Marco Aurelio Gondim [www.gondim.net]Geografia do Brasil - Climas - Prof. Marco Aurelio Gondim [www.gondim.net]
Geografia do Brasil - Climas - Prof. Marco Aurelio Gondim [www.gondim.net]Marco Aurélio Gondim
 

Semelhante a Clima do brasil (20)

Clima ,hidrografia e vegetação
Clima ,hidrografia e vegetaçãoClima ,hidrografia e vegetação
Clima ,hidrografia e vegetação
 
Fatores climaticos-e-tipos-de-clima
Fatores climaticos-e-tipos-de-climaFatores climaticos-e-tipos-de-clima
Fatores climaticos-e-tipos-de-clima
 
Clima
ClimaClima
Clima
 
Seminário clima
Seminário climaSeminário clima
Seminário clima
 
Tipos de clima
Tipos de clima  Tipos de clima
Tipos de clima
 
Dinâmica climática
Dinâmica climáticaDinâmica climática
Dinâmica climática
 
Especificidade do clima português
Especificidade do clima portuguêsEspecificidade do clima português
Especificidade do clima português
 
A Especificidade do Clima em Portugal
A Especificidade do Clima em PortugalA Especificidade do Clima em Portugal
A Especificidade do Clima em Portugal
 
Especificidade do clima português
Especificidade do clima portuguêsEspecificidade do clima português
Especificidade do clima português
 
Clima
ClimaClima
Clima
 
O espaço Natural Brasileiro Clima.
O espaço Natural Brasileiro Clima.O espaço Natural Brasileiro Clima.
O espaço Natural Brasileiro Clima.
 
O espaço natural brasileiro - Clima
O espaço natural brasileiro - ClimaO espaço natural brasileiro - Clima
O espaço natural brasileiro - Clima
 
Clima
ClimaClima
Clima
 
Geografia - Clima e domínios Morfoclimáticos do Brasil
Geografia - Clima e domínios Morfoclimáticos do BrasilGeografia - Clima e domínios Morfoclimáticos do Brasil
Geografia - Clima e domínios Morfoclimáticos do Brasil
 
Climatologia E Biogeografia Geral E Do Brasil
Climatologia E Biogeografia Geral E Do BrasilClimatologia E Biogeografia Geral E Do Brasil
Climatologia E Biogeografia Geral E Do Brasil
 
Fatores do clima e tipos de clima
Fatores do clima e tipos de climaFatores do clima e tipos de clima
Fatores do clima e tipos de clima
 
Clima brasileiro
Clima brasileiroClima brasileiro
Clima brasileiro
 
Clima: Fatores e elementos
Clima: Fatores e elementos Clima: Fatores e elementos
Clima: Fatores e elementos
 
Fenômenos atmosféricos
Fenômenos atmosféricosFenômenos atmosféricos
Fenômenos atmosféricos
 
Geografia do Brasil - Climas - Prof. Marco Aurelio Gondim [www.gondim.net]
Geografia do Brasil - Climas - Prof. Marco Aurelio Gondim [www.gondim.net]Geografia do Brasil - Climas - Prof. Marco Aurelio Gondim [www.gondim.net]
Geografia do Brasil - Climas - Prof. Marco Aurelio Gondim [www.gondim.net]
 

Mais de Colégio Nova Geração COC

A nova ordem mundial - Os novos atores da economia mundial
A nova ordem mundial - Os novos atores da economia mundialA nova ordem mundial - Os novos atores da economia mundial
A nova ordem mundial - Os novos atores da economia mundialColégio Nova Geração COC
 

Mais de Colégio Nova Geração COC (20)

China comunismo e economia
China   comunismo e economiaChina   comunismo e economia
China comunismo e economia
 
As estruturas do relevo brasileiro
As estruturas do relevo brasileiroAs estruturas do relevo brasileiro
As estruturas do relevo brasileiro
 
A nova ordem mundial - Os novos atores da economia mundial
A nova ordem mundial - Os novos atores da economia mundialA nova ordem mundial - Os novos atores da economia mundial
A nova ordem mundial - Os novos atores da economia mundial
 
A desordem mundial
A desordem mundialA desordem mundial
A desordem mundial
 
A crise de 1929 e o keynesianismo
A crise de 1929 e o keynesianismoA crise de 1929 e o keynesianismo
A crise de 1929 e o keynesianismo
 
Filosofia e arte na modernidade
Filosofia e arte na modernidadeFilosofia e arte na modernidade
Filosofia e arte na modernidade
 
Filosofia e arte na modernidade
Filosofia e arte na modernidadeFilosofia e arte na modernidade
Filosofia e arte na modernidade
 
Filosofia e arte no medievo
Filosofia e arte no medievoFilosofia e arte no medievo
Filosofia e arte no medievo
 
Filosofia e arte na antiguidade
Filosofia e arte na antiguidadeFilosofia e arte na antiguidade
Filosofia e arte na antiguidade
 
John Rawls
John RawlsJohn Rawls
John Rawls
 
Michel Foucalt e o biopoder
Michel Foucalt e o biopoderMichel Foucalt e o biopoder
Michel Foucalt e o biopoder
 
Immanuel Kant e o criticismo kantiano
Immanuel Kant e o criticismo kantianoImmanuel Kant e o criticismo kantiano
Immanuel Kant e o criticismo kantiano
 
Guerrilhas, terrorismo e conflitos regionais
Guerrilhas, terrorismo e conflitos regionaisGuerrilhas, terrorismo e conflitos regionais
Guerrilhas, terrorismo e conflitos regionais
 
Estados Unidos economia
Estados Unidos economiaEstados Unidos economia
Estados Unidos economia
 
Francis Bacon
Francis BaconFrancis Bacon
Francis Bacon
 
Direitos e cidadania no Brasil
Direitos e cidadania no BrasilDireitos e cidadania no Brasil
Direitos e cidadania no Brasil
 
David Hume
David HumeDavid Hume
David Hume
 
O conceito de homem na antropologia
O conceito de homem na antropologiaO conceito de homem na antropologia
O conceito de homem na antropologia
 
Fenomenologia
FenomenologiaFenomenologia
Fenomenologia
 
Nietzsche - tragédia e existência
Nietzsche - tragédia e existênciaNietzsche - tragédia e existência
Nietzsche - tragédia e existência
 

Último

VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOBiatrizGomes1
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 anoandrealeitetorres
 
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...LizanSantos1
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPanandatss1
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduraAdryan Luiz
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOColégio Santa Teresinha
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundonialb
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoMary Alvarenga
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Centro Jacques Delors
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024Jeanoliveira597523
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirIedaGoethe
 

Último (20)

Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
 
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
Intolerância religiosa. Trata-se de uma apresentação sobre o respeito a diver...
 
Educação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SPEducação São Paulo centro de mídias da SP
Educação São Paulo centro de mídias da SP
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
trabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditaduratrabalho wanda rocha ditadura
trabalho wanda rocha ditadura
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
 
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
Apresentação | Eleições Europeias 2024-2029
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
 

Clima do brasil

  • 1. Geografia do Brasil Climas Professor Herbert Galeno / http://herbertgaleno.blogspot.com.br/
  • 3. Aspectos gerais do clima Clima é um fator constante, não altera com frequência. As medições do clima são feitas em média a cada 30 anos. Tempo É um fator variável das condições atmosféricas, de um determinado lugar a um certo momento estabelecido. O tempo pode alterar a qualquer momento, no mesmo dia e local pode ocorrer varias alterações do tempo como, chuva, sol, frio, calor. Esses fatos ocorrem pela grande dinâmica espacial.
  • 4.
  • 5. Fatores do clima • Latitude: A latitude também influência na formação do clima, no sentido que à medida que aumenta a latitude o clima tende a ficar mais frio, devido à diminuição de incidência dos raios solares. • Altitude: quanto mais alta for à região, o clima estará propício para se tornar mais frio. Esse fato ocorre por que a atmosfera se aquece por irradiação, o calor é transferido da superfície da Terra para cima, quanto mais alto mais rarefeito torna-se o ar, determinando uma diminuição da irradiação. • Continentalidade: O aquecimento e o resfriamento são extremamente rápido, o que determina uma ampla amplitude térmica, pois a umidade diminui. • Maritimidade: O mar funciona como um verdadeiro regulador térmico graças a sua grande capacidade de se aquecer e perder calor muito mais lentamente do que as áreas continentais. Esse fator faz com que as amplitudes térmicas variem pouco.
  • 6. Fatores do clima • Correntes Marítimas: Determinam aquecimento ou resfriamento das massas de ar e áreas litorâneas. Um exemplo é a corrente do Peru que resfria a massa quente e úmida vinda do pacífico, determinando chuvas no próprio oceano. • Relevo: O relevo de uma região pode conter a passagem de massas úmidas, o que proporciona alterações climáticas significativas na região. • Homem: Um dos principais agentes do clima. Possui o poder de alterar toda a conjuntura climática de uma região. • Pressão Atmosférica: As massas de ar dirigem-se de uma área de alta pressão (anticiclonar) para uma área de baixa pressão (ciclonal) levando consigo aspectos de pressão, umidade e temperatura.
  • 7. Elementos do clima • Temperatura; • Precipitação; • Umidade; • Vegetação; • Entre outros.
  • 8. Massas de ar no Brasil Massa Equatorial Atlântica( mEa): Origina-se da região do equador, abrange todo litoral do nordeste. Massa quente e úmida. Massa Equatorial Continental(mEc): Origina-se no interior da Amazônia e abrange a própria região norte. Massa quente e úmida. Massa Tropical Atlântica(mTa): Originária da região do tropico de Capricórnio, abrange o litoral Sudeste e Sul. Massa quente e úmida.
  • 9. Massas de ar no Brasil Massa tropical Continental(mTc): Originária da depressão do Chaco boliviano (pantanal no Brasil). Influência a região central do Brasil. Massa quente e seca. Massa Polar Atlântica(mPa): Originaria da patagônia, influência no clima do Brasil, principalmente no inverno (chuvas frontais no Nordeste e friagem na Amazônia). Massa fria e úmida. Frentes Quando a massa de ar fria avança sobre a quente é denominada de frente fria, quando a massa de ar quente avança fazendo com que a massa de ar frio recue é chamado de massa de frente quente. Quando ocorre a parada das massas de ar devido a forte intensidade das duas é chamada de frente estacionária.
  • 10. Atuação das massas de ar no Brasil durante o verão
  • 11. Atuação das massas de ar no Brasil durante o inverno
  • 12. Tipos de chuva Orográfica : Também conhecida por chuva de relevo, ocorre devido a elevação da massa de ar, devido a presença de alguns obstáculos (serras, chapadas, morros) que atingindo uma altitude mais elevada precipita (áreas a barlavento), se dirigindo ao outro lado de relevo( sotavento), a massa de ar já não possui umidade.
  • 13. Tipos de chuva Convectiva: São chuvas em que o ar aquece, evapora, condensa e precipita (movimento vertical do ar). A precipitação normalmente ocorre em locais diferentes do local de evaporação. Essas chuvas são normalmente de baixa intensidade e douradoras.
  • 14. Tipos de chuva Frontal: Esse tipo de chuva ocorre pelo choque de uma massa quente e de uma massa fria, ocasionando chuvas rápidas e intensas.
  • 15. Tipos gerais de clima no Brasil Segundo Lysia Bernardes os climas devem ser divididos em: Clima Equatorial: esse clima possui localização predominante na região Amazônica, possui temperaturas acima da media nacional (superior a 21°) e pequena amplitude térmica (variação de temperatura). Essa região possui uma grande concentração de rios esse fato faz com que a umidade seja elevada, determinando também o não registro de temperatura excessivamente elevada. Um fato típico desse clima é o alto grau de precipitações (acima de 2000 mm anuais). Clima Tropical: Localiza-se na parte central do país, e possui como aspectos fundamentais duas estações bem definidas, uma chuvosa que ocorre no verão e outra seca que ocorre no inverno. Na estação seca por ocasião da baixa umidade relativa do ar, existe a forte ocorrência de queimadas, tanto naturais quanto causadas pelos homens, e, diversas cidades brasileiras da região central, são verificadas, dentre outros fatores, distúrbio respiratório, problemas de circulação e problemas nas safras agrícolas. Clima Tropical de Altitude: Clima localizado no interior brasileiro, possui elevado índice pluviométrico (acima de 2.000 mm anuais). Esse clima apresenta temperaturas bem amenas. As temperaturas dessa região são inferiores a media nacional, em virtude da posição e influencia do relevo.
  • 16. Tipos gerais de clima no Brasil Segundo Lysia Bernardes os climas devem ser divididos em: Clima Subtropical Esse clima se apresenta na região sul do país, além da parte sul e São Paulo e Mato Grosso do Sul. Essa região em função do clima apresenta as quatros estações bem definidas, outro ponto de destaque é a elevada amplitude térmica anual, que supera em alguns anos os 15° C. Nas áreas serranas do sul de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul, amplitude e latitude combinam-se para produzir as menores temperaturas do pais, muitas vezes atingindo temperaturas negativas, esse fato torna o clima da região muito semelhante , ao clima temperado das latitudes médias. Clima Semi-Árido Sua localização é predominante na região do sertão nordestino. Seu destaque maior é a escassez de precipitações associada a uma péssima distribuição nas áreas e no período (mensalmente). Quando não ocorre chuvas no verão (janeiro e fevereiro), ou as chuvas são pouco intensas, o ano passa a ser considerado de seca.
  • 17. Tipos gerais de clima no Brasil
  • 18. Tipos de clima mundiais Clima Polar Clima extremamente frio, onde a temperatura em média se aproxima de zero grau, localizado nas altas latitudes. Clima temperado Assemelha-se muito ao clima subtropical, a diferença entre os dois é que o clima temperado possui invernos mais rigorosos e verões menos quentes. Clima Mediterrâneo Clima do litoral sul da Europa. Clima Desértico Clima principalmente em áreas da África e Ásia. Essa forma de clima é extremamente seca e árida, com baixíssimos índices de chuvas