SlideShare uma empresa Scribd logo
BUSINESS
INTELLIGENCE
GESTÃO EMPRESARIAL
INTRODUÇÃO
Este seminário tem como objetivo demonstrar a larga
aplicação dos sistemas de B.I. nas empresas, levantando
questões ligadas às vantagens e até mesmo às
desvantagens de sua aplicação.
BUSINESS INTELLIGENCE
O B.I. tem como seu principal produto a inteligência, que
envolve a transformação de dados em informações, para
serem analisadas ou inseridas em determinado ambiente.
Após estas informações serem transformadas e aplicadas
a um ou mais processos de decisão, elas geram
vantagens competitivas para a organização.
B.I. É UM SISTEMA DE COLETA DE
INFORMAÇÕES DE DIVERSAS FONTES
 Empresa;
 Concorrentes;
 Clientes;
 Fornecedores;
 Planos de expansão do negócio;
 Fatores sociais políticos e econômicos que podem
influenciar o negócio;
ARQUITETURA DE UM SISTEMA EM B.I
Módulo de ETL
Componente
dedicado à
extração,
transformação e
carregamento de
dados. É a parte
responsável pela
coleta das
informações nas
mais diversas
fontes.
Datawarehouse
Local onde ficam
armazenados todos
os dados extraídos
dos sistemas em
operação.
Front-End
Tem efetivamente
interface com o
usuário de um
projeto de B.I.
FUNÇÕES E
RESPONSABILIDADES DO B.I
Coleta de conjuntos de dados através de um sistema ERP
ou em português S.I.G.E. (Sistemas Integrados de Gestão
Empresarial) para transformá- los em uma ou mais
informações consolidadas e também apontar possíveis
mudanças de comportamento socioeconômico da
empresa ou de seus clientes
QUANDO ADOTAR UM SITEMA B.I
Quando o conjunto de informações se torna impossível de
ser gerenciado é hora de buscar uma solução em um
sistema de B.I., pois à medida que a empresa cresce,
aumenta também a complexidade de suas informações,
dificultando o processo de análise dos dados
ESTRATÉGIA DE IINTELIGÊNCIA DE NEGÓCIOS
1
Ter em mente exatamente quais as necessidades de seus negócios,
suas metas e de que forma especificamente o B.I pode ajudar.
2
Um planejamento estratégico da saúde financeira da empresa, o
mercado na qual está contido, o nível de satisfação e expectativas
de seus clientes e seus processos internos
3
Pensar na melhor forma de implementar e gerenciar a arquitetura de
informações, e o portfólio de partida da organização.
4
Desenvolver a cultura e especialização dos profissionais que o
utilizam e analisam os dados
SOLUÇÕES DO B.I
Modelo Financeiro
• Monitoramento
comercial em
termos
financeiros;
• Histórico de
financiamento
em tempo real;
• Dimensões
típicas;
• Moeda base
costuma custear
o conjunto de
dados;
Modelo
Comportamental
• Foco na atração
de novos
consumidores;
• Aplicações
usuais;
• Análises em
tempo real;
• Banco de dados;
Modelo de
Marketing
•Inteligência
competitiva;
•Avalição de
impactos
causados;
•Capital de custo e
venda;
•Análises seguindo
a situação de
momento do
mercado;
COMO MEDIR A PRODUÇÃO DE MANEIRA
EFICIENTE?
SÓ SE PODE MELHORAR AQUILO QUE É MEDIDO!
Indicador OEE: é possível verificar se uma empresa está
utilizando bem os seus recursos disponíveis para a
produção e identificar os pontos de melhoria nos quais
podem atuar para ganhar produtividade.
COMO PODEMOS MEDIR A
PRODUÇÃO?
COLETA DE FORMA MANUAL
É feita através de um diário
de bordo pelo operador de
máquina ou líder de
produção.
COLETA DE FORMA
AUTOMÁTICA
Os dados são
capturados diretamente da
máquina pela instalação de
sensores ligados a um
aparelho que contabiliza a
produção, o ciclo e a
parada de máquina em
tempo real.
PRINCIPAIS BENEFÍCIOSDE UM SISTEMA DE
COLETA DE DADOS AUTOMÁTICO
 Dados e informações em tempo real;
 Alerta em tempo real;
 Precisão nos dados do ciclo de produção;
 Sistema ativo e inteligente;
 Maior confiabilidade da informação;
 Rapidez nas ações corretivas;
 Acesso rápido e inteligente ao histórico de informações;
EXEMPLO DO SOFTWARE
PRODWIN
ANÁLISE DE UMA FÁBRICA COM SISTEMA PW-1
EM TEMPO REAL
SOFTWARE PW-1
Identificar as
máquinas
Linha vermelha: indica
que a máquina está
parada com motivo e
tempo
Indica os parâmetros:
AZUL: acima da meta
VERDE: na meta
AMARELO: abaixo da meta
VERMELHO: muito abaixo
PRETO: sem produção
Status de cada
máquina
Business intelligence
Business intelligence
Business intelligence
Business intelligence
VANTAGEM DO OEE EM TEMPO REAL
CONCLUSÃO
O Business Intelligence proporciona a visualização das
informações em vários níveis de detalhamento,
possibilitando a empresa um maior controle de seus
negócios, podendo tomar decisões mais rápidas e
seguras. Definitivamente, tais sistemas constituem um
auxílio inestimável no processo de tomada de decisões
das organizações, o que facilita a vida socioeconômica
da empresa e de seus clientes.
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
 O que é OEE? Disponível em:
<http://www.prodwin.com.br/blog/como-calcular-o-oee/> .
Acesso em 17, Nov. 2016.
 Como medir a produção de maneira eficiente. Disponível em:
<http://www.prodwin.com.br/blog/como-medir-producao-de-
maneira-eficiente/> . Acesso em 17, Nov.2016.
 Como Prodwin pode ajudar sua indústria. Disponível em
<http://www.prodwin.com.br/solucao/> . Acesso em 17, Nov.2016.
 B.I – BUSINESS INTELLIGENCE. Disponível em
http://www.esedh.pr.gov.br/arquivos/File/artigo_bi.pdf >. Acesso
em 17, Nov.2016.
CRÉDITOS
 Gabriel Rodrigues RA: 152034-5
 Heloisa Gozetto RA: 157165-2
 Julia Martignago RA: 154020-3
 Luciane Hernandes RA: 157190-0
 Rafael Carlos RA: 153270-4
 Ruth Barilon RA: 151306-8
CURSO: Engenharia Civil – 4º SEMESTRE 2016
UNIMEP - SBO

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Ferramentas de SIG
Ferramentas de SIGFerramentas de SIG
Ferramentas de SIG
Sergio Mendonça
 
Sistema Integrado de Gestão Empresarial - ERP
Sistema Integrado de Gestão Empresarial - ERPSistema Integrado de Gestão Empresarial - ERP
Sistema Integrado de Gestão Empresarial - ERP
mlima72
 
Aula TI 7 TECNOLOGIA E SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ERP,CRM, SCM, E-Business
Aula TI 7 TECNOLOGIA E SISTEMAS DE  INFORMAÇÃOERP,CRM, SCM, E-BusinessAula TI 7 TECNOLOGIA E SISTEMAS DE  INFORMAÇÃOERP,CRM, SCM, E-Business
Aula TI 7 TECNOLOGIA E SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ERP,CRM, SCM, E-Business
sionara14
 
Totvs BI
Totvs BITotvs BI
Totvs BI
Rafael Marega
 
A importância de um ERP nas corporações.
A importância de um ERP nas corporações.A importância de um ERP nas corporações.
A importância de um ERP nas corporações.
Patrick Sousa
 
Sobre Erp (Basico)
Sobre Erp (Basico)Sobre Erp (Basico)
Sobre Erp (Basico)
Clara Cardoso
 
Sistemas de Informação - Faveni - Prof. Evaldo Wolkers - Aula 4
Sistemas de Informação - Faveni - Prof. Evaldo Wolkers - Aula 4Sistemas de Informação - Faveni - Prof. Evaldo Wolkers - Aula 4
Sistemas de Informação - Faveni - Prof. Evaldo Wolkers - Aula 4
Evaldo Wolkers
 
Sistemas de Informação
Sistemas de InformaçãoSistemas de Informação
Sistemas de Informação
Mauricio Uriona Maldonado PhD
 
ERP - CRM e SCM
ERP - CRM e SCMERP - CRM e SCM
ERP - CRM e SCM
Renan Rolim Walenczuk
 
Sistemas de Informação - Faveni - Prof. Evaldo Wolkers - Aula 3
Sistemas de Informação - Faveni - Prof. Evaldo Wolkers - Aula 3Sistemas de Informação - Faveni - Prof. Evaldo Wolkers - Aula 3
Sistemas de Informação - Faveni - Prof. Evaldo Wolkers - Aula 3
Evaldo Wolkers
 
SGI - Sistema de gestão integrado
SGI - Sistema de gestão integradoSGI - Sistema de gestão integrado
SGI - Sistema de gestão integrado
Multside Digital
 
O uso de ERP e CRM no suporte à gestão da demanda em ambientes de produção Ma...
O uso de ERP e CRM no suporte à gestão da demanda em ambientes de produção Ma...O uso de ERP e CRM no suporte à gestão da demanda em ambientes de produção Ma...
O uso de ERP e CRM no suporte à gestão da demanda em ambientes de produção Ma...
Rubens Calegari
 
Introdução ao ERP Microsiga Protheus da Totvs
Introdução ao ERP Microsiga Protheus da TotvsIntrodução ao ERP Microsiga Protheus da Totvs
Introdução ao ERP Microsiga Protheus da Totvs
Edilberto Souza
 
Sistemas de Informação - Faveni - Prof. Evaldo Wolkers - Aula 5
Sistemas de Informação - Faveni - Prof. Evaldo Wolkers - Aula 5Sistemas de Informação - Faveni - Prof. Evaldo Wolkers - Aula 5
Sistemas de Informação - Faveni - Prof. Evaldo Wolkers - Aula 5
Evaldo Wolkers
 
Datasul 11.5.2 - 2012
Datasul 11.5.2 - 2012Datasul 11.5.2 - 2012
Datasul 11.5.2 - 2012
Fabio Pimenta
 
Sistemas de Informação 2 - Aula03 - cap2 parte1
Sistemas de Informação 2 - Aula03 - cap2 parte1Sistemas de Informação 2 - Aula03 - cap2 parte1
Sistemas de Informação 2 - Aula03 - cap2 parte1
CEULJI/ULBRA Centro Universitário Luterano de Ji-Paraná
 
O que é ERP?
O que é ERP?O que é ERP?
O que é ERP?
Vicente Willians Nunes
 
Introducao a-sistemas-de-informacao-faa-2
Introducao a-sistemas-de-informacao-faa-2Introducao a-sistemas-de-informacao-faa-2
Introducao a-sistemas-de-informacao-faa-2
Joilson Amorim Moreira
 
Enterprise resource planning (ERP)
Enterprise resource planning (ERP)Enterprise resource planning (ERP)
Enterprise resource planning (ERP)
Alexsandro Prado
 
Estratégia e TI
Estratégia e TIEstratégia e TI

Mais procurados (20)

Ferramentas de SIG
Ferramentas de SIGFerramentas de SIG
Ferramentas de SIG
 
Sistema Integrado de Gestão Empresarial - ERP
Sistema Integrado de Gestão Empresarial - ERPSistema Integrado de Gestão Empresarial - ERP
Sistema Integrado de Gestão Empresarial - ERP
 
Aula TI 7 TECNOLOGIA E SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ERP,CRM, SCM, E-Business
Aula TI 7 TECNOLOGIA E SISTEMAS DE  INFORMAÇÃOERP,CRM, SCM, E-BusinessAula TI 7 TECNOLOGIA E SISTEMAS DE  INFORMAÇÃOERP,CRM, SCM, E-Business
Aula TI 7 TECNOLOGIA E SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ERP,CRM, SCM, E-Business
 
Totvs BI
Totvs BITotvs BI
Totvs BI
 
A importância de um ERP nas corporações.
A importância de um ERP nas corporações.A importância de um ERP nas corporações.
A importância de um ERP nas corporações.
 
Sobre Erp (Basico)
Sobre Erp (Basico)Sobre Erp (Basico)
Sobre Erp (Basico)
 
Sistemas de Informação - Faveni - Prof. Evaldo Wolkers - Aula 4
Sistemas de Informação - Faveni - Prof. Evaldo Wolkers - Aula 4Sistemas de Informação - Faveni - Prof. Evaldo Wolkers - Aula 4
Sistemas de Informação - Faveni - Prof. Evaldo Wolkers - Aula 4
 
Sistemas de Informação
Sistemas de InformaçãoSistemas de Informação
Sistemas de Informação
 
ERP - CRM e SCM
ERP - CRM e SCMERP - CRM e SCM
ERP - CRM e SCM
 
Sistemas de Informação - Faveni - Prof. Evaldo Wolkers - Aula 3
Sistemas de Informação - Faveni - Prof. Evaldo Wolkers - Aula 3Sistemas de Informação - Faveni - Prof. Evaldo Wolkers - Aula 3
Sistemas de Informação - Faveni - Prof. Evaldo Wolkers - Aula 3
 
SGI - Sistema de gestão integrado
SGI - Sistema de gestão integradoSGI - Sistema de gestão integrado
SGI - Sistema de gestão integrado
 
O uso de ERP e CRM no suporte à gestão da demanda em ambientes de produção Ma...
O uso de ERP e CRM no suporte à gestão da demanda em ambientes de produção Ma...O uso de ERP e CRM no suporte à gestão da demanda em ambientes de produção Ma...
O uso de ERP e CRM no suporte à gestão da demanda em ambientes de produção Ma...
 
Introdução ao ERP Microsiga Protheus da Totvs
Introdução ao ERP Microsiga Protheus da TotvsIntrodução ao ERP Microsiga Protheus da Totvs
Introdução ao ERP Microsiga Protheus da Totvs
 
Sistemas de Informação - Faveni - Prof. Evaldo Wolkers - Aula 5
Sistemas de Informação - Faveni - Prof. Evaldo Wolkers - Aula 5Sistemas de Informação - Faveni - Prof. Evaldo Wolkers - Aula 5
Sistemas de Informação - Faveni - Prof. Evaldo Wolkers - Aula 5
 
Datasul 11.5.2 - 2012
Datasul 11.5.2 - 2012Datasul 11.5.2 - 2012
Datasul 11.5.2 - 2012
 
Sistemas de Informação 2 - Aula03 - cap2 parte1
Sistemas de Informação 2 - Aula03 - cap2 parte1Sistemas de Informação 2 - Aula03 - cap2 parte1
Sistemas de Informação 2 - Aula03 - cap2 parte1
 
O que é ERP?
O que é ERP?O que é ERP?
O que é ERP?
 
Introducao a-sistemas-de-informacao-faa-2
Introducao a-sistemas-de-informacao-faa-2Introducao a-sistemas-de-informacao-faa-2
Introducao a-sistemas-de-informacao-faa-2
 
Enterprise resource planning (ERP)
Enterprise resource planning (ERP)Enterprise resource planning (ERP)
Enterprise resource planning (ERP)
 
Estratégia e TI
Estratégia e TIEstratégia e TI
Estratégia e TI
 

Destaque

Apresentação Tiago Amôr, BPM Ágil
Apresentação Tiago Amôr, BPM ÁgilApresentação Tiago Amôr, BPM Ágil
Apresentação Tiago Amôr, BPM Ágil
Lecom Tecnologia
 
Monitor dan yahoo
Monitor dan yahooMonitor dan yahoo
Monitor dan yahoo
ayu windiarti
 
Powerppoint
PowerppointPowerppoint
Powerppoint
borja lopez vega
 
Resume (1)
Resume (1)Resume (1)
Resume (1)
Steve Stockman
 
Presentación1 cancha-sintetica
Presentación1 cancha-sinteticaPresentación1 cancha-sintetica
Presentación1 cancha-sintetica
jona1993pato
 
Politicas publicas.
Politicas publicas.Politicas publicas.
Politicas publicas.
Pastora Duran
 
Newsletter AITB PDL
Newsletter AITB PDLNewsletter AITB PDL
Newsletter AITB PDL
Emmanuel BESSE
 
Ηφαιστειακές Εκρήξεις
Ηφαιστειακές ΕκρήξειςΗφαιστειακές Εκρήξεις
Ηφαιστειακές Εκρήξεις
alikhmarg
 
La historia-del-anime-1
La historia-del-anime-1La historia-del-anime-1
La historia-del-anime-1
Miguel Montero
 
David bretón ibáñez_p7
David bretón ibáñez_p7David bretón ibáñez_p7
David bretón ibáñez_p7
Breton4
 
CIEEMInPracticeSept2014_Skinner
CIEEMInPracticeSept2014_SkinnerCIEEMInPracticeSept2014_Skinner
CIEEMInPracticeSept2014_Skinner
Alice Hastie
 
Computer software specialists wikki verma
Computer software specialists   wikki vermaComputer software specialists   wikki verma
Computer software specialists wikki verma
Livingston Technology Solution
 
Fun facts d'Ouzbékistan
Fun facts d'OuzbékistanFun facts d'Ouzbékistan
Fun facts d'Ouzbékistan
Nouvini
 
Tarea iii de seminario
Tarea iii de seminarioTarea iii de seminario
Tarea iii de seminario
orfelina corcino
 

Destaque (14)

Apresentação Tiago Amôr, BPM Ágil
Apresentação Tiago Amôr, BPM ÁgilApresentação Tiago Amôr, BPM Ágil
Apresentação Tiago Amôr, BPM Ágil
 
Monitor dan yahoo
Monitor dan yahooMonitor dan yahoo
Monitor dan yahoo
 
Powerppoint
PowerppointPowerppoint
Powerppoint
 
Resume (1)
Resume (1)Resume (1)
Resume (1)
 
Presentación1 cancha-sintetica
Presentación1 cancha-sinteticaPresentación1 cancha-sintetica
Presentación1 cancha-sintetica
 
Politicas publicas.
Politicas publicas.Politicas publicas.
Politicas publicas.
 
Newsletter AITB PDL
Newsletter AITB PDLNewsletter AITB PDL
Newsletter AITB PDL
 
Ηφαιστειακές Εκρήξεις
Ηφαιστειακές ΕκρήξειςΗφαιστειακές Εκρήξεις
Ηφαιστειακές Εκρήξεις
 
La historia-del-anime-1
La historia-del-anime-1La historia-del-anime-1
La historia-del-anime-1
 
David bretón ibáñez_p7
David bretón ibáñez_p7David bretón ibáñez_p7
David bretón ibáñez_p7
 
CIEEMInPracticeSept2014_Skinner
CIEEMInPracticeSept2014_SkinnerCIEEMInPracticeSept2014_Skinner
CIEEMInPracticeSept2014_Skinner
 
Computer software specialists wikki verma
Computer software specialists   wikki vermaComputer software specialists   wikki verma
Computer software specialists wikki verma
 
Fun facts d'Ouzbékistan
Fun facts d'OuzbékistanFun facts d'Ouzbékistan
Fun facts d'Ouzbékistan
 
Tarea iii de seminario
Tarea iii de seminarioTarea iii de seminario
Tarea iii de seminario
 

Semelhante a Business intelligence

Business Intelligence na Indústria 4.0.
Business Intelligence na Indústria 4.0.Business Intelligence na Indústria 4.0.
Business Intelligence na Indústria 4.0.
Pedro Gomes
 
Monografia fgv final
Monografia fgv finalMonografia fgv final
Monografia fgv final
RubensRamos12
 
Acad bi modulo1
Acad bi modulo1Acad bi modulo1
Acad bi modulo1
SGS GEOSOL
 
Business intelligence-olap-oltp
Business intelligence-olap-oltpBusiness intelligence-olap-oltp
Business intelligence-olap-oltp
Ana Mercedes Gauna
 
Business Intelligence
Business IntelligenceBusiness Intelligence
Business Intelligence
nesi
 
Business Intelligence aplicado à Gestão Empresarial - TGII Fatec
Business Intelligence aplicado à Gestão Empresarial - TGII FatecBusiness Intelligence aplicado à Gestão Empresarial - TGII Fatec
Business Intelligence aplicado à Gestão Empresarial - TGII Fatec
LarissaGutierrez2
 
BI – BUSINESS INTELLIGENCE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS
BI – BUSINESS INTELLIGENCE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESASBI – BUSINESS INTELLIGENCE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS
BI – BUSINESS INTELLIGENCE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS
Nize Costa
 
Wiseminer Data Preparation & Smart Analytics - 2016 02
Wiseminer Data Preparation & Smart Analytics - 2016 02Wiseminer Data Preparation & Smart Analytics - 2016 02
Wiseminer Data Preparation & Smart Analytics - 2016 02
Leonardo Couto
 
Business Intelligence
Business IntelligenceBusiness Intelligence
Business Intelligence
Cristiane Thiel
 
Trabalho izabela individual
Trabalho izabela individualTrabalho izabela individual
Trabalho izabela individual
izabela dias
 
Orçamento Empresarial
Orçamento EmpresarialOrçamento Empresarial
Orçamento Empresarial
Acies Consultoria Empresarial
 
Inteligência de Negócios e Software Livre
Inteligência de Negócios e Software LivreInteligência de Negócios e Software Livre
Inteligência de Negócios e Software Livre
Mauricio Cesar Santos da Purificação
 
FREEDOM ERP E PENTAHO BI: ALTERNATIVAS PARA PEQUENAS EMPRESAS
FREEDOM ERP E PENTAHO BI:  ALTERNATIVAS PARA PEQUENAS EMPRESASFREEDOM ERP E PENTAHO BI:  ALTERNATIVAS PARA PEQUENAS EMPRESAS
FREEDOM ERP E PENTAHO BI: ALTERNATIVAS PARA PEQUENAS EMPRESAS
Anderson De Faro
 
Artigo sig
Artigo sigArtigo sig
Artigo sig
azrael1313
 
Sig
SigSig
Palestra sobre a Metodologia para Apoio à Decisão, Gerência e Implantação de ...
Palestra sobre a Metodologia para Apoio à Decisão, Gerência e Implantação de ...Palestra sobre a Metodologia para Apoio à Decisão, Gerência e Implantação de ...
Palestra sobre a Metodologia para Apoio à Decisão, Gerência e Implantação de ...
GrupoMENTHOR
 
Tecnologia e Sustentabilidade
Tecnologia e Sustentabilidade Tecnologia e Sustentabilidade
GESTAO DE TI NAS MPES - aula da quinta semana 05.ppt
GESTAO DE TI NAS MPES - aula da quinta semana 05.pptGESTAO DE TI NAS MPES - aula da quinta semana 05.ppt
GESTAO DE TI NAS MPES - aula da quinta semana 05.ppt
RICARDO81499
 
14.01.02 business intelligence no ambiente
14.01.02    business intelligence no ambiente14.01.02    business intelligence no ambiente
14.01.02 business intelligence no ambiente
Talita Lima
 
Apresentação infinity acies
Apresentação infinity   aciesApresentação infinity   acies
Apresentação infinity acies
ALEstrategico
 

Semelhante a Business intelligence (20)

Business Intelligence na Indústria 4.0.
Business Intelligence na Indústria 4.0.Business Intelligence na Indústria 4.0.
Business Intelligence na Indústria 4.0.
 
Monografia fgv final
Monografia fgv finalMonografia fgv final
Monografia fgv final
 
Acad bi modulo1
Acad bi modulo1Acad bi modulo1
Acad bi modulo1
 
Business intelligence-olap-oltp
Business intelligence-olap-oltpBusiness intelligence-olap-oltp
Business intelligence-olap-oltp
 
Business Intelligence
Business IntelligenceBusiness Intelligence
Business Intelligence
 
Business Intelligence aplicado à Gestão Empresarial - TGII Fatec
Business Intelligence aplicado à Gestão Empresarial - TGII FatecBusiness Intelligence aplicado à Gestão Empresarial - TGII Fatec
Business Intelligence aplicado à Gestão Empresarial - TGII Fatec
 
BI – BUSINESS INTELLIGENCE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS
BI – BUSINESS INTELLIGENCE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESASBI – BUSINESS INTELLIGENCE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS
BI – BUSINESS INTELLIGENCE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS
 
Wiseminer Data Preparation & Smart Analytics - 2016 02
Wiseminer Data Preparation & Smart Analytics - 2016 02Wiseminer Data Preparation & Smart Analytics - 2016 02
Wiseminer Data Preparation & Smart Analytics - 2016 02
 
Business Intelligence
Business IntelligenceBusiness Intelligence
Business Intelligence
 
Trabalho izabela individual
Trabalho izabela individualTrabalho izabela individual
Trabalho izabela individual
 
Orçamento Empresarial
Orçamento EmpresarialOrçamento Empresarial
Orçamento Empresarial
 
Inteligência de Negócios e Software Livre
Inteligência de Negócios e Software LivreInteligência de Negócios e Software Livre
Inteligência de Negócios e Software Livre
 
FREEDOM ERP E PENTAHO BI: ALTERNATIVAS PARA PEQUENAS EMPRESAS
FREEDOM ERP E PENTAHO BI:  ALTERNATIVAS PARA PEQUENAS EMPRESASFREEDOM ERP E PENTAHO BI:  ALTERNATIVAS PARA PEQUENAS EMPRESAS
FREEDOM ERP E PENTAHO BI: ALTERNATIVAS PARA PEQUENAS EMPRESAS
 
Artigo sig
Artigo sigArtigo sig
Artigo sig
 
Sig
SigSig
Sig
 
Palestra sobre a Metodologia para Apoio à Decisão, Gerência e Implantação de ...
Palestra sobre a Metodologia para Apoio à Decisão, Gerência e Implantação de ...Palestra sobre a Metodologia para Apoio à Decisão, Gerência e Implantação de ...
Palestra sobre a Metodologia para Apoio à Decisão, Gerência e Implantação de ...
 
Tecnologia e Sustentabilidade
Tecnologia e Sustentabilidade Tecnologia e Sustentabilidade
Tecnologia e Sustentabilidade
 
GESTAO DE TI NAS MPES - aula da quinta semana 05.ppt
GESTAO DE TI NAS MPES - aula da quinta semana 05.pptGESTAO DE TI NAS MPES - aula da quinta semana 05.ppt
GESTAO DE TI NAS MPES - aula da quinta semana 05.ppt
 
14.01.02 business intelligence no ambiente
14.01.02    business intelligence no ambiente14.01.02    business intelligence no ambiente
14.01.02 business intelligence no ambiente
 
Apresentação infinity acies
Apresentação infinity   aciesApresentação infinity   acies
Apresentação infinity acies
 

Business intelligence

  • 2. INTRODUÇÃO Este seminário tem como objetivo demonstrar a larga aplicação dos sistemas de B.I. nas empresas, levantando questões ligadas às vantagens e até mesmo às desvantagens de sua aplicação.
  • 3. BUSINESS INTELLIGENCE O B.I. tem como seu principal produto a inteligência, que envolve a transformação de dados em informações, para serem analisadas ou inseridas em determinado ambiente. Após estas informações serem transformadas e aplicadas a um ou mais processos de decisão, elas geram vantagens competitivas para a organização.
  • 4. B.I. É UM SISTEMA DE COLETA DE INFORMAÇÕES DE DIVERSAS FONTES  Empresa;  Concorrentes;  Clientes;  Fornecedores;  Planos de expansão do negócio;  Fatores sociais políticos e econômicos que podem influenciar o negócio;
  • 5. ARQUITETURA DE UM SISTEMA EM B.I Módulo de ETL Componente dedicado à extração, transformação e carregamento de dados. É a parte responsável pela coleta das informações nas mais diversas fontes. Datawarehouse Local onde ficam armazenados todos os dados extraídos dos sistemas em operação. Front-End Tem efetivamente interface com o usuário de um projeto de B.I.
  • 6. FUNÇÕES E RESPONSABILIDADES DO B.I Coleta de conjuntos de dados através de um sistema ERP ou em português S.I.G.E. (Sistemas Integrados de Gestão Empresarial) para transformá- los em uma ou mais informações consolidadas e também apontar possíveis mudanças de comportamento socioeconômico da empresa ou de seus clientes
  • 7. QUANDO ADOTAR UM SITEMA B.I Quando o conjunto de informações se torna impossível de ser gerenciado é hora de buscar uma solução em um sistema de B.I., pois à medida que a empresa cresce, aumenta também a complexidade de suas informações, dificultando o processo de análise dos dados
  • 8. ESTRATÉGIA DE IINTELIGÊNCIA DE NEGÓCIOS 1 Ter em mente exatamente quais as necessidades de seus negócios, suas metas e de que forma especificamente o B.I pode ajudar. 2 Um planejamento estratégico da saúde financeira da empresa, o mercado na qual está contido, o nível de satisfação e expectativas de seus clientes e seus processos internos 3 Pensar na melhor forma de implementar e gerenciar a arquitetura de informações, e o portfólio de partida da organização. 4 Desenvolver a cultura e especialização dos profissionais que o utilizam e analisam os dados
  • 9. SOLUÇÕES DO B.I Modelo Financeiro • Monitoramento comercial em termos financeiros; • Histórico de financiamento em tempo real; • Dimensões típicas; • Moeda base costuma custear o conjunto de dados; Modelo Comportamental • Foco na atração de novos consumidores; • Aplicações usuais; • Análises em tempo real; • Banco de dados; Modelo de Marketing •Inteligência competitiva; •Avalição de impactos causados; •Capital de custo e venda; •Análises seguindo a situação de momento do mercado;
  • 10. COMO MEDIR A PRODUÇÃO DE MANEIRA EFICIENTE? SÓ SE PODE MELHORAR AQUILO QUE É MEDIDO! Indicador OEE: é possível verificar se uma empresa está utilizando bem os seus recursos disponíveis para a produção e identificar os pontos de melhoria nos quais podem atuar para ganhar produtividade.
  • 11. COMO PODEMOS MEDIR A PRODUÇÃO? COLETA DE FORMA MANUAL É feita através de um diário de bordo pelo operador de máquina ou líder de produção. COLETA DE FORMA AUTOMÁTICA Os dados são capturados diretamente da máquina pela instalação de sensores ligados a um aparelho que contabiliza a produção, o ciclo e a parada de máquina em tempo real.
  • 12. PRINCIPAIS BENEFÍCIOSDE UM SISTEMA DE COLETA DE DADOS AUTOMÁTICO  Dados e informações em tempo real;  Alerta em tempo real;  Precisão nos dados do ciclo de produção;  Sistema ativo e inteligente;  Maior confiabilidade da informação;  Rapidez nas ações corretivas;  Acesso rápido e inteligente ao histórico de informações;
  • 13. EXEMPLO DO SOFTWARE PRODWIN ANÁLISE DE UMA FÁBRICA COM SISTEMA PW-1 EM TEMPO REAL
  • 15. Identificar as máquinas Linha vermelha: indica que a máquina está parada com motivo e tempo Indica os parâmetros: AZUL: acima da meta VERDE: na meta AMARELO: abaixo da meta VERMELHO: muito abaixo PRETO: sem produção
  • 21. VANTAGEM DO OEE EM TEMPO REAL
  • 22. CONCLUSÃO O Business Intelligence proporciona a visualização das informações em vários níveis de detalhamento, possibilitando a empresa um maior controle de seus negócios, podendo tomar decisões mais rápidas e seguras. Definitivamente, tais sistemas constituem um auxílio inestimável no processo de tomada de decisões das organizações, o que facilita a vida socioeconômica da empresa e de seus clientes.
  • 23. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS  O que é OEE? Disponível em: <http://www.prodwin.com.br/blog/como-calcular-o-oee/> . Acesso em 17, Nov. 2016.  Como medir a produção de maneira eficiente. Disponível em: <http://www.prodwin.com.br/blog/como-medir-producao-de- maneira-eficiente/> . Acesso em 17, Nov.2016.  Como Prodwin pode ajudar sua indústria. Disponível em <http://www.prodwin.com.br/solucao/> . Acesso em 17, Nov.2016.  B.I – BUSINESS INTELLIGENCE. Disponível em http://www.esedh.pr.gov.br/arquivos/File/artigo_bi.pdf >. Acesso em 17, Nov.2016.
  • 24. CRÉDITOS  Gabriel Rodrigues RA: 152034-5  Heloisa Gozetto RA: 157165-2  Julia Martignago RA: 154020-3  Luciane Hernandes RA: 157190-0  Rafael Carlos RA: 153270-4  Ruth Barilon RA: 151306-8 CURSO: Engenharia Civil – 4º SEMESTRE 2016 UNIMEP - SBO