SlideShare uma empresa Scribd logo
Cólegio ALUB Fundamental e Médio




       Professor:William Marques
O Barroco
nos Países
  Baixos
O Barroco na Espanha


   Um traço original do Barroco espanhol encontra-se na
    arquitetura. Quanto à pintura dentre os pintores mais
    representativos do Barroco espanhol esta El Greco e
    Velázquez.

   El Greco (1541-1614) nasceu na ilha de Creta, o nome El
    Greco apresenta o artigo El do espanhol, o substantivo
    Greco do italiano, e significa Grego, indicando sua
    procedência grega.

   Em suas obras pode-se perceber a verticalidade das
    figuras como por exemplo "O Encontro do Conde de
    Orgaz", A Ressurreição de Cristo e São Martinho e o
    Pobre.
   Velazquez

   Além de retratar as pessoas da corte Velazquez (1599-
    1660) procurou registrar tipos populares do seu país,
    retratando o dia-a-dia do povo espanhol. Entre essas
    obras está "A Velha Cozinheira e O Aguadeiro de
    Sevilha". Os retratos de pessoas da corte estão" As
    Meninas e o conde -Duque de Olivares. Como
    Caravaggio, Velazquez soube trabalhar a luz para
    contrastá-la com áreas de sombra.
Rubens


   Rubens (1577-1640) em seus quadros é geralmente no
    vestuário que se localiza as cores quentes- o vermelho, o
    verde e o amarelo -, que contrabalançam a luminosidade
    da pele clara das figuras humanas, como em "O Rapto da
    Filha de Leucipo, Caçada de Leões e Helena Fourment
    com seu Filho Francis."
   Além de colorista vibrante Rubens se notabilizou por criar
    cenas que sugerem, a partir das linhas contorcidas dos
    corpos e das pregas das roupas, um intenso movimento.
O jardim do amor - Rubens


   Realidade e alegoria se fundem;
   Utiliza linhas contorcidas dos corpos e das roupas para
    criar movimento a cena.
Hals


   Hals (1581-1666) passou por uma evolução no domínio
    do uso da luz e da sombra. De início predominam os
    contrastes violentos, depois surgem os tons suavemente
    graduados, por fim, um equilíbrio seguro da iluminação.
    Entre suas obras individuais estão " O alegre Bebedor e o
    Retrato de Isaac Abrahamsz".
   Em suas obras destacam-se os retratos individuais e
    alguns de grupos, que registram a fisionomia e os hábitos
    das pessoas mais ricas da sua época;
O menino lendo o livro e a Família fazendo música
Rembrandt


   Rembrandt (1606-1669).

   Um dos maiores artístas holandeses;
   Predominam expressões dramáticas;
   Vividos efeitos de luz;
   Contraste de luz e sombra que direciona nosso olhar;
   Temas: retratos e cenas religiosas e mitológicas;
   Foi gravurista;
   O que dirige nossa atenção nos quadros desse pintor é a
    gradação a claridade,os meios-tons, as penumbras que
    envolvem áreas de luminosidade mais intensa. É assim
    por exemplo, nas telas Mulher no banho, a Ronda
    Noturna, A Aula de anatomia do Dr. Joan Deyman e Os
    Negociantes de Tecidos.
A ronda noturna
A ronda noturna
A lição de anatomia do doutor Tulp - 1632
Vermeer



    Vermeer (1632-1675)
   trabalha os tons em plena claridade.
   Seus temas são sempre os da vida burguesa da Holanda
    seiscentista.
   Seus quadros, como"A Leiteira, A Pequena Rua, Mulher
    à Janela e A Rendeira", documentam com uma beleza
    delicada os momentos simples da vida cotidiana.
A leiteira
Moça com brinco de pérola – 1665 - 1666
A rendeira – 1669 - 1670
Barroco Espanhol


   Desenvolveu-se na arquitetura, nos entalhes requintados
    das portas de edifícios religiosos e civis;
   A pintura foi influenciada pelo barroco italiano, onde
    predominou o realismo;

   Principais artístas: Velázquez e El Greco.
Velázquez


   Retratou pessoas da corte espanhola e os tipos populares
    de seu país;
   Contrasta a luz com a área de sombra, assim como
    Caravaggio.
   Mas nas suas obras a luz apresenta uma função
    diferente: ela estabelece um clima mais intimista para as
    cenas retratadas.
As meninas de Velázquez – 1656 - 1657
El Greco


   Doménikos Theotokópoulos, mais conhecido como El
    Greco, foi um pintor, escultor e arquiteto grego que
    desenvolveu a maior parte da sua carreira na Espanha.
   Assinava suas obras com o nome original, ressaltando
    sua origem.
   Característica: * origem: ilha de Creta na Grécia *Sua
    pintura é marcada pela verticalidade: figuras esguias e
    alongadas .
   A figuras esguias e alongadas de El Greco superam a
    visão humanista dos artistas do Renascimento
    Italiano e recuperam o caráter espiritualizado dos
    mosaicos e dos ícones bizantinos.
O Cristo
A ressurreição de Cristo

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Módulo 2 (EAD) - Arte Bizantina, Românica, Gótica, Renascimento, Barroco
Módulo 2 (EAD) - Arte Bizantina, Românica, Gótica, Renascimento, BarrocoMódulo 2 (EAD) - Arte Bizantina, Românica, Gótica, Renascimento, Barroco
Módulo 2 (EAD) - Arte Bizantina, Românica, Gótica, Renascimento, Barroco
Vania Vieira
 
Arte Renascentista
Arte RenascentistaArte Renascentista
Arte Renascentista
nandacruz
 
Arte Barroca
Arte BarrocaArte Barroca
Arte Barroca
Carlos Pinheiro
 
A cultura do cinema
A cultura do cinema   A cultura do cinema
A cultura do cinema
Ana Barreiros
 
Matriz de Exame – HCA - Módulo 6: «A cultura do Palco»
Matriz de Exame – HCA - Módulo 6: «A cultura do Palco»Matriz de Exame – HCA - Módulo 6: «A cultura do Palco»
Matriz de Exame – HCA - Módulo 6: «A cultura do Palco»
Carlos Ferreira
 
Art nouveau
Art nouveauArt nouveau
Art nouveau
Sofia Andrade
 
Cultura do palco
Cultura do palcoCultura do palco
Cultura do palco
Ana Barreiros
 
Módulo 4 - Pintura Gótica
Módulo 4 - Pintura GóticaMódulo 4 - Pintura Gótica
Módulo 4 - Pintura Gótica
Carla Freitas
 
Arte Bizantina
Arte BizantinaArte Bizantina
Arte Bizantina
Andrea Dressler
 
Módulo 6 arquitetura barroca
Módulo 6   arquitetura barrocaMódulo 6   arquitetura barroca
Módulo 6 arquitetura barroca
Carla Freitas
 
Ficha formativa "A Cultura do Cinema 1"
Ficha formativa "A Cultura do Cinema 1"Ficha formativa "A Cultura do Cinema 1"
Ficha formativa "A Cultura do Cinema 1"
Ana Barreiros
 
Cultura da Gare
Cultura da Gare Cultura da Gare
Cultura da Gare
Marta Marinho
 
Caso prático 2 paula rego
Caso prático 2   paula regoCaso prático 2   paula rego
Caso prático 2 paula rego
Carla Freitas
 
Módulo 6 contextualização
Módulo 6   contextualizaçãoMódulo 6   contextualização
Módulo 6 contextualização
Carla Freitas
 
A cultura do palacio
A cultura do palacioA cultura do palacio
A cultura do palacio
Ana Barreiros
 
Arquitectura Em Portugal
Arquitectura Em PortugalArquitectura Em Portugal
Arquitectura Em Portugal
Carlos Vieira
 
Arte Romanica
Arte RomanicaArte Romanica
Arte Romanica
torga
 
O Barroco
O BarrocoO Barroco
O Barroco
Rui Neto
 
A cultura da gare
A cultura da gareA cultura da gare
A cultura da gare
Ana Barreiros
 
Arte ao redor de 1900
Arte ao redor de 1900Arte ao redor de 1900
Arte ao redor de 1900
Ana Barreiros
 

Mais procurados (20)

Módulo 2 (EAD) - Arte Bizantina, Românica, Gótica, Renascimento, Barroco
Módulo 2 (EAD) - Arte Bizantina, Românica, Gótica, Renascimento, BarrocoMódulo 2 (EAD) - Arte Bizantina, Românica, Gótica, Renascimento, Barroco
Módulo 2 (EAD) - Arte Bizantina, Românica, Gótica, Renascimento, Barroco
 
Arte Renascentista
Arte RenascentistaArte Renascentista
Arte Renascentista
 
Arte Barroca
Arte BarrocaArte Barroca
Arte Barroca
 
A cultura do cinema
A cultura do cinema   A cultura do cinema
A cultura do cinema
 
Matriz de Exame – HCA - Módulo 6: «A cultura do Palco»
Matriz de Exame – HCA - Módulo 6: «A cultura do Palco»Matriz de Exame – HCA - Módulo 6: «A cultura do Palco»
Matriz de Exame – HCA - Módulo 6: «A cultura do Palco»
 
Art nouveau
Art nouveauArt nouveau
Art nouveau
 
Cultura do palco
Cultura do palcoCultura do palco
Cultura do palco
 
Módulo 4 - Pintura Gótica
Módulo 4 - Pintura GóticaMódulo 4 - Pintura Gótica
Módulo 4 - Pintura Gótica
 
Arte Bizantina
Arte BizantinaArte Bizantina
Arte Bizantina
 
Módulo 6 arquitetura barroca
Módulo 6   arquitetura barrocaMódulo 6   arquitetura barroca
Módulo 6 arquitetura barroca
 
Ficha formativa "A Cultura do Cinema 1"
Ficha formativa "A Cultura do Cinema 1"Ficha formativa "A Cultura do Cinema 1"
Ficha formativa "A Cultura do Cinema 1"
 
Cultura da Gare
Cultura da Gare Cultura da Gare
Cultura da Gare
 
Caso prático 2 paula rego
Caso prático 2   paula regoCaso prático 2   paula rego
Caso prático 2 paula rego
 
Módulo 6 contextualização
Módulo 6   contextualizaçãoMódulo 6   contextualização
Módulo 6 contextualização
 
A cultura do palacio
A cultura do palacioA cultura do palacio
A cultura do palacio
 
Arquitectura Em Portugal
Arquitectura Em PortugalArquitectura Em Portugal
Arquitectura Em Portugal
 
Arte Romanica
Arte RomanicaArte Romanica
Arte Romanica
 
O Barroco
O BarrocoO Barroco
O Barroco
 
A cultura da gare
A cultura da gareA cultura da gare
A cultura da gare
 
Arte ao redor de 1900
Arte ao redor de 1900Arte ao redor de 1900
Arte ao redor de 1900
 

Destaque

Barroco espanhol
Barroco espanholBarroco espanhol
Barroco espanhol
mirandakika
 
A arte barroca na europa
A arte barroca na europaA arte barroca na europa
A arte barroca na europa
CEF16
 
Principais artistas barrocos
Principais artistas barrocosPrincipais artistas barrocos
Principais artistas barrocos
Edergilian Sousa
 
Barroco holandês
Barroco holandêsBarroco holandês
Barroco holandês
mirandakika
 
Barroco Europeu
Barroco EuropeuBarroco Europeu
Barroco Europeu
matheuslw
 
Características do barroco português slide
Características do barroco português slideCaracterísticas do barroco português slide
Características do barroco português slide
Igor Ribeiro
 
O barroco em frança
O barroco em françaO barroco em frança
O barroco em frança
Ana Barreiros
 
Arquitetura barroca
Arquitetura barrocaArquitetura barroca
Arquitetura barroca
Ana Barreiros
 
O barroco francês
O barroco francêsO barroco francês
O barroco francês
mirandakika
 
Trabalho Roma - Renascentista Barroco
Trabalho Roma - Renascentista BarrocoTrabalho Roma - Renascentista Barroco
Trabalho Roma - Renascentista Barroco
Guilherme2012
 
8o Ano- A Arte Barroca na Europa
8o Ano- A Arte Barroca na Europa8o Ano- A Arte Barroca na Europa
8o Ano- A Arte Barroca na Europa
ArtesElisa
 
Johannes vermeer slide
Johannes vermeer slide Johannes vermeer slide
Johannes vermeer slide
Lucas Rodrigo
 
Vermeer
VermeerVermeer
Vermeer
VermeerVermeer
Vermeer
Laís Uchôa
 
Arquitetura do barroco
Arquitetura do barrocoArquitetura do barroco
Arquitetura do barroco
Samu Duarte
 
Johannes Vermeer
Johannes VermeerJohannes Vermeer
Johannes Vermeer
ellykohl
 
O barroco e suas imagens2
O barroco e suas imagens2O barroco e suas imagens2
O barroco e suas imagens2
CrisBiagio
 
Barroco
BarrocoBarroco
Barroco
mirandakika
 
Rembrandt y la pintura holandesa del siglo XVII
Rembrandt y la pintura holandesa del siglo XVIIRembrandt y la pintura holandesa del siglo XVII
Rembrandt y la pintura holandesa del siglo XVII
Alfredo García
 
História Geral - Idade Moderna - Absolutismo, Mercantilismo, Reforma Protesta...
História Geral - Idade Moderna - Absolutismo, Mercantilismo, Reforma Protesta...História Geral - Idade Moderna - Absolutismo, Mercantilismo, Reforma Protesta...
História Geral - Idade Moderna - Absolutismo, Mercantilismo, Reforma Protesta...
Marco Aurélio Gondim
 

Destaque (20)

Barroco espanhol
Barroco espanholBarroco espanhol
Barroco espanhol
 
A arte barroca na europa
A arte barroca na europaA arte barroca na europa
A arte barroca na europa
 
Principais artistas barrocos
Principais artistas barrocosPrincipais artistas barrocos
Principais artistas barrocos
 
Barroco holandês
Barroco holandêsBarroco holandês
Barroco holandês
 
Barroco Europeu
Barroco EuropeuBarroco Europeu
Barroco Europeu
 
Características do barroco português slide
Características do barroco português slideCaracterísticas do barroco português slide
Características do barroco português slide
 
O barroco em frança
O barroco em françaO barroco em frança
O barroco em frança
 
Arquitetura barroca
Arquitetura barrocaArquitetura barroca
Arquitetura barroca
 
O barroco francês
O barroco francêsO barroco francês
O barroco francês
 
Trabalho Roma - Renascentista Barroco
Trabalho Roma - Renascentista BarrocoTrabalho Roma - Renascentista Barroco
Trabalho Roma - Renascentista Barroco
 
8o Ano- A Arte Barroca na Europa
8o Ano- A Arte Barroca na Europa8o Ano- A Arte Barroca na Europa
8o Ano- A Arte Barroca na Europa
 
Johannes vermeer slide
Johannes vermeer slide Johannes vermeer slide
Johannes vermeer slide
 
Vermeer
VermeerVermeer
Vermeer
 
Vermeer
VermeerVermeer
Vermeer
 
Arquitetura do barroco
Arquitetura do barrocoArquitetura do barroco
Arquitetura do barroco
 
Johannes Vermeer
Johannes VermeerJohannes Vermeer
Johannes Vermeer
 
O barroco e suas imagens2
O barroco e suas imagens2O barroco e suas imagens2
O barroco e suas imagens2
 
Barroco
BarrocoBarroco
Barroco
 
Rembrandt y la pintura holandesa del siglo XVII
Rembrandt y la pintura holandesa del siglo XVIIRembrandt y la pintura holandesa del siglo XVII
Rembrandt y la pintura holandesa del siglo XVII
 
História Geral - Idade Moderna - Absolutismo, Mercantilismo, Reforma Protesta...
História Geral - Idade Moderna - Absolutismo, Mercantilismo, Reforma Protesta...História Geral - Idade Moderna - Absolutismo, Mercantilismo, Reforma Protesta...
História Geral - Idade Moderna - Absolutismo, Mercantilismo, Reforma Protesta...
 

Semelhante a Barroco nos países baixos --

Arte barroca na Europa
Arte barroca na EuropaArte barroca na Europa
Arte barroca na Europa
deasilvia
 
História da Arte Barroco
História da Arte BarrocoHistória da Arte Barroco
História da Arte Barroco
Celso Napoleon
 
A Arte Barroca
A Arte BarrocaA Arte Barroca
A Arte Barroca
ggmota93
 
Trabalho do barroco joão carola
Trabalho do barroco    joão carolaTrabalho do barroco    joão carola
Trabalho do barroco joão carola
angeldenis21
 
Trabalho do barroco joão carola
Trabalho do barroco    joão carolaTrabalho do barroco    joão carola
Trabalho do barroco joão carola
angeldenis21
 
A Arte Barroca
A Arte BarrocaA Arte Barroca
A Arte Barroca
ggmota93
 
Barroco 2019ok
Barroco 2019okBarroco 2019ok
Barroco 2019ok
CLEBER LUIS DAMACENO
 
Barroco 2019ok
Barroco 2019okBarroco 2019ok
Barroco 2019ok
CLEBER LUIS DAMACENO
 
Revista forma monalisa
Revista forma   monalisaRevista forma   monalisa
Revista forma monalisa
Aline Soares e Silva
 
Arte Barroca na Europa
Arte Barroca na EuropaArte Barroca na Europa
Arte Barroca na Europa
Andrea Dressler
 
Seminários história da arte 1 b 03
Seminários história da arte 1 b   03Seminários história da arte 1 b   03
Seminários história da arte 1 b 03
Gabriela Lemos
 
Aula 09 barroco
Aula 09 barrocoAula 09 barroco
Aula 09 barroco
Elizeu Nascimento Silva
 
Arte barroca .ppt
Arte barroca .pptArte barroca .ppt
Arte barroca .ppt
Renee Salles
 
Aula 4 art em
Aula 4   art emAula 4   art em
Aula 4 art em
Walney M.F
 
O Barroco na Europa, Parte 2 - 1563-1750
O Barroco na Europa,   Parte 2 - 1563-1750O Barroco na Europa,   Parte 2 - 1563-1750
O Barroco na Europa, Parte 2 - 1563-1750
Professor Gilson Nunes
 
A Arte Barroca
A Arte BarrocaA Arte Barroca
A Arte Barroca
ggmota93
 
7 barroco 2020
7 barroco 20207 barroco 2020
7 barroco 2020
CLEBER LUIS DAMACENO
 
Maneirismo e rococó
Maneirismo e rococóManeirismo e rococó
Maneirismo e rococó
Aline Raposo
 
Barroco slides
Barroco slidesBarroco slides
Barroco slides
Tathiana Dovera
 
Resumo renascimento-rococó
Resumo renascimento-rococóResumo renascimento-rococó
Resumo renascimento-rococó
Gliciane S. Aragão
 

Semelhante a Barroco nos países baixos -- (20)

Arte barroca na Europa
Arte barroca na EuropaArte barroca na Europa
Arte barroca na Europa
 
História da Arte Barroco
História da Arte BarrocoHistória da Arte Barroco
História da Arte Barroco
 
A Arte Barroca
A Arte BarrocaA Arte Barroca
A Arte Barroca
 
Trabalho do barroco joão carola
Trabalho do barroco    joão carolaTrabalho do barroco    joão carola
Trabalho do barroco joão carola
 
Trabalho do barroco joão carola
Trabalho do barroco    joão carolaTrabalho do barroco    joão carola
Trabalho do barroco joão carola
 
A Arte Barroca
A Arte BarrocaA Arte Barroca
A Arte Barroca
 
Barroco 2019ok
Barroco 2019okBarroco 2019ok
Barroco 2019ok
 
Barroco 2019ok
Barroco 2019okBarroco 2019ok
Barroco 2019ok
 
Revista forma monalisa
Revista forma   monalisaRevista forma   monalisa
Revista forma monalisa
 
Arte Barroca na Europa
Arte Barroca na EuropaArte Barroca na Europa
Arte Barroca na Europa
 
Seminários história da arte 1 b 03
Seminários história da arte 1 b   03Seminários história da arte 1 b   03
Seminários história da arte 1 b 03
 
Aula 09 barroco
Aula 09 barrocoAula 09 barroco
Aula 09 barroco
 
Arte barroca .ppt
Arte barroca .pptArte barroca .ppt
Arte barroca .ppt
 
Aula 4 art em
Aula 4   art emAula 4   art em
Aula 4 art em
 
O Barroco na Europa, Parte 2 - 1563-1750
O Barroco na Europa,   Parte 2 - 1563-1750O Barroco na Europa,   Parte 2 - 1563-1750
O Barroco na Europa, Parte 2 - 1563-1750
 
A Arte Barroca
A Arte BarrocaA Arte Barroca
A Arte Barroca
 
7 barroco 2020
7 barroco 20207 barroco 2020
7 barroco 2020
 
Maneirismo e rococó
Maneirismo e rococóManeirismo e rococó
Maneirismo e rococó
 
Barroco slides
Barroco slidesBarroco slides
Barroco slides
 
Resumo renascimento-rococó
Resumo renascimento-rococóResumo renascimento-rococó
Resumo renascimento-rococó
 

Mais de William Marques

Arte ameríndia
Arte ameríndiaArte ameríndia
Arte ameríndia
William Marques
 
Paleolticoeneoltico 091102170333-phpapp02
Paleolticoeneoltico 091102170333-phpapp02Paleolticoeneoltico 091102170333-phpapp02
Paleolticoeneoltico 091102170333-phpapp02
William Marques
 
Neoclassicismo 120625125140-phpapp02
Neoclassicismo 120625125140-phpapp02Neoclassicismo 120625125140-phpapp02
Neoclassicismo 120625125140-phpapp02
William Marques
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
William Marques
 
Naturalismo e realismo
Naturalismo e realismoNaturalismo e realismo
Naturalismo e realismo
William Marques
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
William Marques
 
Dadaísmo
DadaísmoDadaísmo
Dadaísmo
William Marques
 
Abstracionismo 05-03
Abstracionismo 05-03Abstracionismo 05-03
Abstracionismo 05-03
William Marques
 
Tipos de palco
Tipos de palcoTipos de palco
Tipos de palco
William Marques
 
Teatro oriental
Teatro  orientalTeatro  oriental
Teatro oriental
William Marques
 
Cubismo fovismo
Cubismo   fovismoCubismo   fovismo
Cubismo fovismo
William Marques
 
Elementos fundamentais da linguagem visual
Elementos fundamentais da linguagem visualElementos fundamentais da linguagem visual
Elementos fundamentais da linguagem visual
William Marques
 
Cor
CorCor
Elementos fundamentais da linguagem visual
Elementos fundamentais da linguagem visualElementos fundamentais da linguagem visual
Elementos fundamentais da linguagem visual
William Marques
 
Pós impressionismo
Pós impressionismo Pós impressionismo
Pós impressionismo
William Marques
 

Mais de William Marques (15)

Arte ameríndia
Arte ameríndiaArte ameríndia
Arte ameríndia
 
Paleolticoeneoltico 091102170333-phpapp02
Paleolticoeneoltico 091102170333-phpapp02Paleolticoeneoltico 091102170333-phpapp02
Paleolticoeneoltico 091102170333-phpapp02
 
Neoclassicismo 120625125140-phpapp02
Neoclassicismo 120625125140-phpapp02Neoclassicismo 120625125140-phpapp02
Neoclassicismo 120625125140-phpapp02
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
 
Naturalismo e realismo
Naturalismo e realismoNaturalismo e realismo
Naturalismo e realismo
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
 
Dadaísmo
DadaísmoDadaísmo
Dadaísmo
 
Abstracionismo 05-03
Abstracionismo 05-03Abstracionismo 05-03
Abstracionismo 05-03
 
Tipos de palco
Tipos de palcoTipos de palco
Tipos de palco
 
Teatro oriental
Teatro  orientalTeatro  oriental
Teatro oriental
 
Cubismo fovismo
Cubismo   fovismoCubismo   fovismo
Cubismo fovismo
 
Elementos fundamentais da linguagem visual
Elementos fundamentais da linguagem visualElementos fundamentais da linguagem visual
Elementos fundamentais da linguagem visual
 
Cor
CorCor
Cor
 
Elementos fundamentais da linguagem visual
Elementos fundamentais da linguagem visualElementos fundamentais da linguagem visual
Elementos fundamentais da linguagem visual
 
Pós impressionismo
Pós impressionismo Pós impressionismo
Pós impressionismo
 

Barroco nos países baixos --

  • 1. Cólegio ALUB Fundamental e Médio Professor:William Marques
  • 3. O Barroco na Espanha  Um traço original do Barroco espanhol encontra-se na arquitetura. Quanto à pintura dentre os pintores mais representativos do Barroco espanhol esta El Greco e Velázquez.  El Greco (1541-1614) nasceu na ilha de Creta, o nome El Greco apresenta o artigo El do espanhol, o substantivo Greco do italiano, e significa Grego, indicando sua procedência grega.  Em suas obras pode-se perceber a verticalidade das figuras como por exemplo "O Encontro do Conde de Orgaz", A Ressurreição de Cristo e São Martinho e o Pobre.
  • 4. Velazquez  Além de retratar as pessoas da corte Velazquez (1599- 1660) procurou registrar tipos populares do seu país, retratando o dia-a-dia do povo espanhol. Entre essas obras está "A Velha Cozinheira e O Aguadeiro de Sevilha". Os retratos de pessoas da corte estão" As Meninas e o conde -Duque de Olivares. Como Caravaggio, Velazquez soube trabalhar a luz para contrastá-la com áreas de sombra.
  • 5.
  • 6. Rubens  Rubens (1577-1640) em seus quadros é geralmente no vestuário que se localiza as cores quentes- o vermelho, o verde e o amarelo -, que contrabalançam a luminosidade da pele clara das figuras humanas, como em "O Rapto da Filha de Leucipo, Caçada de Leões e Helena Fourment com seu Filho Francis."  Além de colorista vibrante Rubens se notabilizou por criar cenas que sugerem, a partir das linhas contorcidas dos corpos e das pregas das roupas, um intenso movimento.
  • 7. O jardim do amor - Rubens  Realidade e alegoria se fundem;  Utiliza linhas contorcidas dos corpos e das roupas para criar movimento a cena.
  • 8. Hals  Hals (1581-1666) passou por uma evolução no domínio do uso da luz e da sombra. De início predominam os contrastes violentos, depois surgem os tons suavemente graduados, por fim, um equilíbrio seguro da iluminação. Entre suas obras individuais estão " O alegre Bebedor e o Retrato de Isaac Abrahamsz".  Em suas obras destacam-se os retratos individuais e alguns de grupos, que registram a fisionomia e os hábitos das pessoas mais ricas da sua época;
  • 9. O menino lendo o livro e a Família fazendo música
  • 10. Rembrandt  Rembrandt (1606-1669).  Um dos maiores artístas holandeses;  Predominam expressões dramáticas;  Vividos efeitos de luz;  Contraste de luz e sombra que direciona nosso olhar;  Temas: retratos e cenas religiosas e mitológicas;  Foi gravurista;  O que dirige nossa atenção nos quadros desse pintor é a gradação a claridade,os meios-tons, as penumbras que envolvem áreas de luminosidade mais intensa. É assim por exemplo, nas telas Mulher no banho, a Ronda Noturna, A Aula de anatomia do Dr. Joan Deyman e Os Negociantes de Tecidos.
  • 13. A lição de anatomia do doutor Tulp - 1632
  • 14. Vermeer Vermeer (1632-1675)  trabalha os tons em plena claridade.  Seus temas são sempre os da vida burguesa da Holanda seiscentista.  Seus quadros, como"A Leiteira, A Pequena Rua, Mulher à Janela e A Rendeira", documentam com uma beleza delicada os momentos simples da vida cotidiana.
  • 16. Moça com brinco de pérola – 1665 - 1666
  • 17. A rendeira – 1669 - 1670
  • 18. Barroco Espanhol  Desenvolveu-se na arquitetura, nos entalhes requintados das portas de edifícios religiosos e civis;  A pintura foi influenciada pelo barroco italiano, onde predominou o realismo;  Principais artístas: Velázquez e El Greco.
  • 19. Velázquez  Retratou pessoas da corte espanhola e os tipos populares de seu país;  Contrasta a luz com a área de sombra, assim como Caravaggio.  Mas nas suas obras a luz apresenta uma função diferente: ela estabelece um clima mais intimista para as cenas retratadas.
  • 20. As meninas de Velázquez – 1656 - 1657
  • 21. El Greco  Doménikos Theotokópoulos, mais conhecido como El Greco, foi um pintor, escultor e arquiteto grego que desenvolveu a maior parte da sua carreira na Espanha.  Assinava suas obras com o nome original, ressaltando sua origem.  Característica: * origem: ilha de Creta na Grécia *Sua pintura é marcada pela verticalidade: figuras esguias e alongadas .  A figuras esguias e alongadas de El Greco superam a visão humanista dos artistas do Renascimento Italiano e recuperam o caráter espiritualizado dos mosaicos e dos ícones bizantinos.