SlideShare uma empresa Scribd logo
ÁCIDOS
NUCLÉICOS
ÁCIDOS NUCLÉICOS
Responsáveis pelas informações hereditárias e
controle das atividades celulares
ÁCIDOS NUCLÉICOS
ÁCIDOS NUCLÉICOS – (1) natureza ácida da
molécula; (2) foram descobertos nos núcleos das
células.
OBS: estão presentes no citoplasma e em algumas
organelas celulares também!
Experimento de Griffith, onde foi injetado nos ratos bactérias
Streptococus pneumoniae de formas virulentas e não virulentas.
NUCLEOTÍDEOS: Cada um é formado por três diferentes tipos de
moléculas:
• um açúcar (pentose): desoxidesoxirribose no DNA e ribose no RNA.
• um grupo fosfato: ligado ao carbono 5 do açúcar
• uma base nitrogenada: ligado ao carbono 1 do açúcar
Nucleotídeo de DNA Nucleotídeo de RNA
NUCLEOTÍDEOS
BASE
NITROGENADA
Adenina
RIBOSE
http://www.porquebiotecnologia.com.ar/educacion/cuaderno/ec_65.asp?cuaderno=65
OBSERVE A ESTRUTURA DE UM NUCLEOTÍDEO
FOSFATO
NUCLEOTÍDEOS
NUCLEOTÍDEOS
GRUPO FOSFATO OU ÁCIDO FOSFÓRICO:GRUPO FOSFATO OU ÁCIDO FOSFÓRICO: Se o DNA é a “escada”, o
fosfato é o “corrimão”.
PENTOSES:PENTOSES:
• DesoxiDesoxirribose no DNA
• Ribose no RNA.
NUCLEOTÍDEOS
Do DNA: Desoxirribose. Do RNA: Ribose.
Observe que a pentose do RNA apresenta um Oxigênio a mais.Observe que a pentose do RNA apresenta um Oxigênio a mais.
NUCLEOTÍDEOS
BASE NITROGENADA:BASE NITROGENADA: São compostas por C, H, O e N formando um
anel e por este motivo, podem ser de dois tipos:
Bases Púricas ou Purinas: Possuem dois anéis de Carbono e
Nitrogênio
Bases Pirimídicas ou pirimidinas: possuem apenas um anel de
Carbono e Nitrogênio
BASES PÚRICAS E PIRIMÍDICAS
Bases pirimídicas: São simples.
CITOSINACITOSINA e a TIMINATIMINA
Bases púricas: São duplas.
ADENINAADENINA e a GUANINAGUANINA
BASES PIRIMÍDICAS E PÚRICAS DO DNA
Fonte: http://student.ccbcmd.edu/courses/bio141/lecguide/unit1/prostruct/dna/u4fg6b.html
BASES PIRIMÍDICAS E PÚRICAS DO RNA
Bases pirimídicas: São simples.
CITOSINACITOSINA e a URACILAURACILA
Bases púricas: São duplas.
ADENINAADENINA e a GUANINAGUANINA
DNA – ácido desoxirribonucléicoDNA – ácido desoxirribonucléico
DNA – DesoxirriboNucleic Acid (do inglês)
ESTRUTURA MOLECULAR DO DNA
• Proposta por James Watson e Francis Crick em 1953
• Prêmio Nobel de Fisiologia e Medicina em 1962
• Modelo da dupla hélice (cadeias de
nucleotídeos enrolados formando
uma escada espiral)
• Ligados por Pontes de Hidrogênio
DNA – ácido desoxirribonucléicoDNA – ácido desoxirribonucléico
ESTRUTURA MOLECULAR DO DNA
DNA – ácido desoxirribonucléicoDNA – ácido desoxirribonucléico
PONTES DE HIDROGÊNIO
• Força de atração entre as bases nitrogenadas, unindo as cadeias
antiparalelas do DNA.
DNA – ácido desoxirribonucléicoDNA – ácido desoxirribonucléico
PONTES DE HIDROGÊNIO
• ADENINA (A) liga-se com TIMINA (T) por meio de 2 pontes de H;
• GUANINA (G) liga-se com CITOSINA (C) por meio de 3 pontes de H;
DNA – ácido desoxirribonucléicoDNA – ácido desoxirribonucléico
DNA – ácido desoxirribonucléicoDNA – ácido desoxirribonucléico
DUPLICAÇÃO DO DNA
• AUTO DUPLICAÇÃO ou REPLICAÇÃO – Capacidade do DNA de originar
cópias exatas de si mesmo
IMPORTÂNCIA: Permite que após a divisão celular, as células filhas
recebam a mesma quantidade de moléculas de DNA da célula-mãe
O processo é dividido em 4 etapas:
DNA – ácido desoxirribonucléicoDNA – ácido desoxirribonucléico
DUPLICAÇÃO DO DNA
Pareamento de
fitas de DNA
OH2C
P
O
OO
O
OH2C
P
O
OO
O
OH2C
P
O
OO
O
O H2C
P
O
O O
O
O H2C
P
O
O O
O
O H2C
P
O
O O
O
3´
3´
5´
5´
Invertido e
Complementar
GG
TT
CCGG
AA
CC
≡≡
≡≡
==
DNA – ácido desoxirribonucléicoDNA – ácido desoxirribonucléico
DUPLICAÇÃO SEMICONSERVATIVA
RNA – ácido ribonucléicoRNA – ácido ribonucléico
RNA – RiboNucleic Acid (do inglês)
ESTRUTURA MOLECULAR DO RNA
• Formado por vários nucleotídeos (moléculas grandes)
• Precisa do DNA para ser formado
• O açúcar do RNA é uma pentose (RIBOSE)
• URACILA no lugar de TIMINA
• NÃO POSSUI DUPLA HÉLICE (única camada)
RNA – ácido ribonucléicoRNA – ácido ribonucléico
RNA – RiboNucleic Acid (do inglês)
TRANSCRIÇÃO DO RNA
• A molécula de DNA abre-se por ação da enzima RNA POLIMERASE
• Em seguida começa o pareamento de novos nucleotídeos
• Depois de pareado, o RNA pronto irá soltar-se e vai para o
citoplasma
• A molécula de DNA se recompõe e volta ao normal
RNA – ácido ribonucléicoRNA – ácido ribonucléico
TRANSCRIÇÃO DO RNA
EXAME DE PATERNIDADEEXAME DE PATERNIDADE
EXAME DE PATERNIDADE POR DNA
Desafio: Quem é o pai?
EXAME DE PATERNIDADEEXAME DE PATERNIDADE
EXAME DE PATERNIDADE POR DNA
2. Com base nos padrões de fragmentos de DNA representados abaixo, qual
dos casais pode ser considerado como pais biológicos do Bebê 81?
BIOLOGIA, 1º Ano (Ensino Médio)
Os ácidos nucléicos e o código genético
TRADUÇÃO é o nome dado ao processo biológico no qual a sequência
nucleotídica de uma molécula de RNAm (RNA mensageiro) é utilizada para
ordenar a síntese de uma cadeia polipeptídica com sequência de
aminoácidos que determina uma proteína.[1]
(FONTE:http://pt.wikipedia.org/wiki/Tradu
%C3%A7%C3%A3o_(gen%C3%A9tica)
Um códon corresponde a uma sequência de três nucleotídeos nas
moléculas de DNA e RNA, a qual define um aminoácido específico a ser
adicionado à cadeia de polipeptídica que será sintetizada. Esses códons
são representados pelas letras iniciais das bases nitrogenadas (A, U, C e G)
e são organizadas em trincas chamadas de códons, sendo que cada códon
corresponde a um aminoácido.
O código genético: as quatro bases (A, U, C e G), reunidas três a três ,
formam 64 códons distintos; dos 64 códons, 61 correspondem aos vinte tipos
de aminoácidos que entram na constituição das proteínas, os três restantes
indicam o final da informação genética na molécula do RNAm.
PRÓXIMO SLIDE
BIOLOGIA, 1º Ano (Ensino Médio)
Os ácidos nucléicos e o código genético
UUU
UUC
UUA
UUG
UAU
UAC
UCA
UCG
UCU
UCC
UAA
UAG
UGA
UGG
UGU
UGC
CUA
CUG
CUU
CUC
AUA
AUG
AUU
AUC
GUA
GUG
GUU
GUC
CCA
CCG
CUU
CCC
ACA
ACG
ACU
ACC
GCA
GCG
GCU
GCC
CAA
CAG
CCU
CAC
AAA
AAG
AAU
AAC
GAA
GAG
GAU
GAC
CGA
CGG
CGU
CGC
AGA
AGG
AGU
AGC
GGA
GGG
GGU
GGC
2ª U C A G 3ª
U
fenilalanina
serina tirosina cisteína U
fenilalanina serina tirosina cisteína C
leucina serina PARE PARE A
leucina serina PARE triptofano G
C
leucina prolin histidina arginina U
leucina prolin histidina arginina C
leucina prolin glutamina arginina A
leucina prolin glutamina arginina G
A
isoleucina treonina aspagina serina U
isoleucina treonina aspagina serina C
isoleucina treonina lisina arginina A
metionina treonina lisina arginina G
G
valina alanina Ác.aspartico glicina U
valina alanina Ác.aspartico glicina C
valina alanina Ác.glutamico glicina A
valina alanina Ác.glutamico glicina G
BIOLOGIA, 1º Ano (Ensino Médio)
Os ácidos nucléicos e o código genético
Clique para continua a animação .
GCU
GCC
GCA
GCG
CGA
CGG
AGA
AGG
GAU
GAC
AAU
AAC
UGU
UGC
GAA
GAG
GGU
GGC
CAA
CAG
GGA
GGG
CGU
CGC
ACU
ACC
ACA
CCA
CCG
UUA
UUG
AAA
AAG
UUC
CCU
CCC
CCA
CCG
UCA
UCG
AGU
AGC ACG
ACU
ACC
ACA UAU
UAC
GUU
GUC
GUA
GUG
UAA
UAG
UGA
CGU
CGC
CCU
CCC
UCU
UCC
AlaAla ArgArg AspAsp AsnAsn CysCys GluGlu GlnGln GlyGly HisHis IleIle LeuLeu LysLys
Met Phe Pro Ser Thr Trp Tyr Val STOP
AUG
UUU
UGG
C
Ó
D
O
N
S
C
Ó
D
O
N
S
AMINOÁCIDOS
C
Ó
D
O
N
S
C
Ó
D
O
N
S
AMINOÁCIDOS
Como a maioria
dos aminoácidos
podem ser
codificados por
mais de um
códon, dizemos
que o código
genético é
“degenerado”.
BIOLOGIA, 1º Ano (Ensino Médio)
Os ácidos nucléicos e o código genético
GCU
GCC
GCA
GCG
CGA
CGG
AGA
AGG
GAU
GAC
AAU
AAC
UGU
UGC
GAA
GAG
GGU
GGC
CAA
CAG
GGA
GGG
CGU
CGC
ACU
ACC
ACA
CCA
CCG
UCA
UCG
AAA
AAG
UUC
CCU
CCC
CCA
CCG
UCA
UCG
AGU
AGC ACG
ACU
ACC
ACA UAU
UAC
GUU
GUC
GUA
GUG
UAA
UAG
UGA
CGU
CGC
CCU
CCC
UCU
UCC
AlaAla ArgArg AspAsp AsnAsn CysCys GluGlu GlnGln GlyGly HisHis IleIle LeuLeu LysLys
Met Phe Pro Ser Thr Trp Tyr Val STOP
AUG
UUU
UGG
C
Ó
D
O
N
S
C
Ó
D
O
N
S
AMINOÁCIDOS
C
Ó
D
O
N
S
C
Ó
D
O
N
S
AMINOÁCIDOS
ALANINA
ARGININA
AC.ASPÁTICO
ASPARGINA
CISTEÍNA
ÁC.GLUTÂMICO
GLUTAMINA
GLICINA
HISTIDINA
ISOLEUCINA
LEUCINA
LISINA
METIONINA
FENILALANINA
PROLINA
SERINA
TREONINA
TRIPTOFANO
TIROSINA
VALINA
BIOLOGIA, 1º Ano (Ensino Médio)
Os ácidos nucléicos e o código genético
Cadeia do RNA
molde
TRANSCRIÇÃO
GÊNICA
‘
G A
TG
G
G
A tradução gênica:
Códon Códon Códon Códon
Gly
Ligação peptídica
SerTrp Phe
Aminoácido
Cadeia do DNA-molde para o RNA
Tradução gênica
Polipeptídio
Em um gene, a sequência de bases
de uma das cadeias do DNA é transcrita
na forma de uma molécula de RNAm,
que por sua vez será traduzida em uma cadeia
de polipeptídica. Cada trinca de base no
RNAm (códon) corresponde a um aminoácido
na proteína.
(Animação baseada: em Campbell e cols., 1999)
Clique para iniciar a animação
Cadeia de DNA
AA A C CCGG A
RNA mensageiro
BIOLOGIA, 1º Ano (Ensino Médio)
Os ácidos nucléicos e o código genético
O RNAt transporta metionina e inicia a tradução gênica, encaixa-se
no local do ribossomo chamado de sítio P (de Peptidil), o RNAt tem um anticódon
(UAC) que se liga ao códon do RNAm (AUG).
Sitio
A
Sitio
P
RNAt
RNAt
A ligação peptídica é formada
O RNAt contém um
anticódon que é
complementar ao
códon do RNAm com
o qual se liga no sítio
A.
O 1º códon é
tipicamente AUG
Clique aqui para iniciar a animaçãoClique aqui para continuar a animação
AA A C CCGG A
RNA mensageiro
Met
BIOLOGIA, 1º Ano (Ensino Médio)
Os ácidos nucléicos e o código genético
Arg
Ligação peptídica
Deslocamento do ribossomo
Saída do RNAt
À medida que o
ribossomo se desloca
sobre uma cadeia de
RNAm vai
traduzindo sua
mensagem na forma de
uma cadeia
Polipeptídica . Clique aqui para continuar a animação
AA A C CCGG A
RNA mensageiro
Met
BIOLOGIA, 1º Ano (Ensino Médio)
Os ácidos nucléicos e o código genético
Arg Ile
Ligação peptídica
Deslocamento do ribossomo
Saída do RNAt
À medida que o
ribossomo se desloca
sobre uma cadeia de
RNAm vai
traduzindo sua
mensagem na forma de
uma cadeia
Polipeptídica. Clique aqui para continuar a animação
AA A C CCGG A
RNA mensageiro
BIOLOGIA, 1º Ano (Ensino Médio)
Os ácidos nucléicos e o código genético
Met Arg Ile Ala
Ligação peptídica
Saída do RNAt
Deslocamento do ribossomo
À medida que o
ribossomo se desloca
sobre uma cadeia de
RNAm vai
traduzindo sua
mensagem na forma de
uma cadeia
Polipeptídica . Clique aqui para continuar a animação
AA A C CCGG A
RNA mensageiro
F L
BIOLOGIA, 1º Ano (Ensino Médio)
Os ácidos nucléicos e o código genético
Met Arg Ile Ala Leu
Fator de liberação
Saída do RNAt
Quando isso ocorre, o sítio A é ocupado por uma
proteína denominada fator de liberação e todos os
participantes do processo se separam.
Deslocamento do ribossomo
Após o deslocamento do ribossomo, finalmente chega ao códon que não
codifica nenhum aminoácido correspondente (UAG= Stop códon).
Clique aqui e observe :
Clique aqui para continuar a animação
(UAG= Stop códon)
AA A C CCGG A
RNA mensageiro
F L
BIOLOGIA, 1º Ano (Ensino Médio)
Os ácidos nucléicos e o código genético
Met
Sub
unidade
menor
Subunidade
maior
Arg Ile Ala Leu
Polipeptídio recém sintetizado
A proteína é formada a
partir da informação da
sequência de códons do
RNAm e assim finaliza a
tradução.
Depois que esse fator se ligar ao códon (UAG), o aminoácido anterior
dissocia-se do complexo ribossômico.
O ribossomo se dissocia, assim como o fator de liberação e o recém formado
polipeptídio é liberado.
FIM DA TRADUÇÃO
BIOLOGIA, 1º Ano (Ensino Médio)
Os ácidos nucléicos e o código genético
Situação-problema
Letra CClique e veja a resposta:
1- (U.F. Uberlândia-MG) O aminoácido leucina pode ser codificado por
mais de uma trinca de nucleotídeos do DNA (AAT, GAA e outras). Assim
sendo, podemos dizer que:
I. o código genético é degenerado, o que significa que um aminoácido
pode ser codificado por mais de uma trinca;
II. um aminoácido pode ser codificado por apenas uma trinca de
nucleotídeos de DNA;
III. assim como a leucina pode ser codificada por diferentes trincas, uma
determinada trinca também pode codificar diferentes aminoácidos.
Estão corretas as afirmativas:
a) Apenas III. d) I e III.
b) Apenas II. e) nenhuma delas.
c) Apenas I.
BIOLOGIA, 1º Ano (Ensino Médio)
Os ácidos nucléicos e o código genético
2. (U. Alfenas-MG) Uma proteína tem sua sequência de aminoácidos determinada
pelas trincas de bases presentes na molécula de DNA correspondente. Abaixo
temos algumas dessas trincas e os aminoácidos que as mesmas codificam. Se um
segmento de RNA mensageiro tiver a seguinte sequência:
CGG UUG UCC CCC CAU, a sequência correta de aminoácidos no segmento
proteico será:
a) leucina – prolina – histidina – arginina – serina;
b) serina – histidina – arginina – leucina – prolina;
c) arginina – prolina – serina – leucina – histidina;
d) leucina – histidina – serina – arginina – prolina;
e) arginina – leucina – serina – prolina – histidina;
CGG UUG UCC CCC CAU
RNAm
GCC AAC AGG GGG GTA
DNA
1ºGCC (ARGININA)
2ºAAC (LEUCINA)
3ºAGG (SERINA)
4ºGGG (PROLINA)
5ºGTA (HISTIDINA)
CLIQUE AQUI E VEJA A RESPOSTA
BIOLOGIA, 1º Ano (Ensino Médio)
Os ácidos nucléicos e o código genético
3. (UEMS) Em relação aos ácidos nucléicos, a única afirmativa incorreta é:
a) Participam da síntese proteica que ocorre nos polissomos, localizados no
citoplasma das células eucariontes.
b) A síntese de RNA a partir de DNA recebe o nome de transcrição.
c) Adenina, timina, citosina e guanina são as bases nitrogenadas do DNA.
d) Hoje em dia, técnicas modernas de estudo do DNA estão sendo muito
usadas em paternidades duvidosas e crimes.
e) Em seres como os vírus, encontramos os dois tipos de ácidos nucléicos,
DNA e RNA, espalhados no citoplasma viral.
OS VÍRUS OU TEM DNA OU RNA NO SEU CITOPLASMA VIRAL.RESPOSTA:
CLIQUE AQUI
BIOLOGIA, 1º Ano (Ensino Médio)
Os ácidos nucléicos e o código genético
4. (UESC-BA) Um evento decisivo no mecanismo da decodificação da
informação genética para garantir a fidelidade da tradução é:
a) a ligação correta, através de pontes de hidrogênio, entre o anticódon e um
determinado aminoácido;
b) a formação das ligações peptídicas entre dois aminoácidos, na
construção da cadeia polipeptídica;
c) a formação do complexo ribossômico pela associação das suas duas
subunidades maior e menor;
d) o reconhecimento códon/anticódon estabelecido pelo emparelhamento
entre trios complementares do RNAt e do RNAm;
e) a interação do aminoácido com o seu códon específico.
BIOLOGIA, 1º Ano (Ensino Médio)
Os ácidos nucléicos e o código genético
5. (UFRN) Observe as sequências de nucleotídeos de um vírus de RNA:
5’ GCA UCA CAC CUC AUU GCG UAG 3’
Considerando que esse segmento de RNA codifica um determinado peptídeo, é
correto afirmar:
a) Os códons dessa sequência sinalizam os mesmos aminoácidos em seres
humanos.
b) A inserção de um nucleotídeo entre a 4ª e a 5ª base não altera o código
genético.
c) Os códons GCA e GCG são degenerados porque codificam aminoácidos
diferentes.
d) Os anticódons do 1º e do 2º códon dessa sequência são, respectivamente, GCA
e UGA. Os anticódons são CGU e AGU.
6. (UFPE) Nos últimos anos, a biologia molecular tem fornecido
ferramentas úteis para a produção de plantas e animais transgênicos. As
informações armazenadas nas moléculas de DNA são traduzidas em
proteínas por meio de moléculas intermediárias denominadas:
a) Proteases b) Plasmídios c) RNA-r d) RNA-t e) RNA-m
BIOLOGIA, 1º Ano (Ensino Médio)
Os ácidos nucléicos e o código genético
7. (PUC-RJ) Com relação ao código genético e à síntese de proteínas, assinale a
afirmativa falsa.
a) Todas as células do corpo têm a mesma coleção de genes, mas, apesar disso,
encontramos células com formas e funções diferentes. Esse processo chama-se
diferenciação celular.
b) Os ácidos nucléicos podem aparecer livres na célula ou podem estar associados a
proteínas, compondo os cromossomos e ribossomos na forma de moléculas complexas
de nucleoproteínas.
c) Duas grandes etapas estão envolvidas na síntese das proteínas: a transcrição, que
compreende a passagem do código genético do DNA para o RNA, e a tradução, que
compreende o trabalho do RNA de organização dos aminoácidos na sequência
determinada pelo código genético.
d) A mutação constitui uma alteração na sequência de bases nitrogenadas de um
segmento de DNA e pode ser provocada por radiações, por raios cósmicos, por raios-X,
ou mesmo por exposição aos raios ultravioletas do sol.
e) Na molécula de DNA, encontramos sempre desoxirribose e cinco tipos de bases:
adenina, guanina, citosina, timina e uracila. Uracila só tem no RNA
BIOLOGIA, 1º Ano (Ensino Médio)
Os ácidos nucléicos e o código genético
Siglas de vestibulares :
U.F. Uberlândia-MG - Universidade Federal de Uberlândia –MG
UNIFENAS - Universidade José do Rosário Vellano -MG
UEMS – Universidade Estatual de Mato grosso do sul
UESC-BA - Universidade Estadual de Santa Cruz - UESC, Ilhéus-BA
UFRN - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.
UFPE- Universidade Federal de Pernambuco.
PUC-RJ - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - PUC
Tabela de Imagens
n° do
slide
direito da imagem como está ao lado da
foto
link do site onde se consegiu a informação Data do
Acesso
4 Mrbean427/Creative Commons Attribution-
Share Alike 3.0 Unported license.
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Nitrogen
ous_bases.jpg
21/08/2012
7A Sergeswi/Public Domain http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Ad
%C3%A9nine.png
21/08/2012
7B Sergeswi/Public Domain http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Guanine
.png
21/08/2012
7C Sergeswi/Public Domain http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Thymine
.png
21/08/2012
7D Sergeswi/Public Domain http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Cytosine
.png
21/08/2012
7E Kemikungen/Public Domain http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Uracil-
3D-balls.png
21/08/2012

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

II. 2 Carboidratos e lipídios
II. 2 Carboidratos e lipídiosII. 2 Carboidratos e lipídios
II. 2 Carboidratos e lipídios
Rebeca Vale
 
II. 2 Carboidratos, lipídios e proteínas
II. 2 Carboidratos, lipídios e proteínasII. 2 Carboidratos, lipídios e proteínas
II. 2 Carboidratos, lipídios e proteínas
Rebeca Vale
 
Lipídios
LipídiosLipídios
Lipídios
emanuel
 
Bioquímica Básica: Carboidratos
Bioquímica Básica: CarboidratosBioquímica Básica: Carboidratos
Bioquímica Básica: Carboidratos
Rodrigo Caixeta
 
Carboidratos slides da Fculdade Santa Maria
Carboidratos slides da Fculdade Santa MariaCarboidratos slides da Fculdade Santa Maria
Carboidratos slides da Fculdade Santa Maria
Olavo Duarte
 
Composição Química Carboidratos e Lipídios
Composição Química Carboidratos e LipídiosComposição Química Carboidratos e Lipídios
Composição Química Carboidratos e Lipídios
Laguat
 
Reações orgânicas
Reações orgânicasReações orgânicas
Reações orgânicas
paramore146
 
Mitocôndrias e respiração celular
Mitocôndrias e respiração celularMitocôndrias e respiração celular
Mitocôndrias e respiração celular
Gabriel Mendes de Almeida
 
Lipidios
LipidiosLipidios
Aula Bioquimica
Aula BioquimicaAula Bioquimica
Aula Bioquimica
Luana Monteiro
 
Introdução à Biologia Molecular
Introdução à Biologia MolecularIntrodução à Biologia Molecular
Introdução à Biologia Molecular
Marcos Castro
 
Fotossintese e respiração celular
Fotossintese e respiração celularFotossintese e respiração celular
Fotossintese e respiração celular
gil junior
 
Ácidos Nucléicos (DNA e RNA)
Ácidos Nucléicos (DNA e RNA)Ácidos Nucléicos (DNA e RNA)
Ácidos Nucléicos (DNA e RNA)
Gabriel Resende
 
1EM #23 Transcrição e Tradução
1EM #23 Transcrição e Tradução1EM #23 Transcrição e Tradução
1EM #23 Transcrição e Tradução
Professô Kyoshi
 
Sais minerais.
Sais minerais.Sais minerais.
Sais minerais.
Lara Lídia
 
Lipídios - Bioquímica
Lipídios - Bioquímica Lipídios - Bioquímica
Lipídios - Bioquímica
Tales Junior
 
Vitaminas
VitaminasVitaminas
Vitaminas
César Milani
 
Funções inorgânicas bases
Funções inorgânicas   basesFunções inorgânicas   bases
Funções inorgânicas bases
Rafael Nishikawa
 
Aula 5 Bioquímica Clínica.pptx
Aula 5 Bioquímica Clínica.pptxAula 5 Bioquímica Clínica.pptx
Aula 5 Bioquímica Clínica.pptx
ReneLeoneCarvalhodos
 
Quimica Alimentos Lipideos I
Quimica Alimentos Lipideos IQuimica Alimentos Lipideos I
Quimica Alimentos Lipideos I
Ricardo Stefani
 

Mais procurados (20)

II. 2 Carboidratos e lipídios
II. 2 Carboidratos e lipídiosII. 2 Carboidratos e lipídios
II. 2 Carboidratos e lipídios
 
II. 2 Carboidratos, lipídios e proteínas
II. 2 Carboidratos, lipídios e proteínasII. 2 Carboidratos, lipídios e proteínas
II. 2 Carboidratos, lipídios e proteínas
 
Lipídios
LipídiosLipídios
Lipídios
 
Bioquímica Básica: Carboidratos
Bioquímica Básica: CarboidratosBioquímica Básica: Carboidratos
Bioquímica Básica: Carboidratos
 
Carboidratos slides da Fculdade Santa Maria
Carboidratos slides da Fculdade Santa MariaCarboidratos slides da Fculdade Santa Maria
Carboidratos slides da Fculdade Santa Maria
 
Composição Química Carboidratos e Lipídios
Composição Química Carboidratos e LipídiosComposição Química Carboidratos e Lipídios
Composição Química Carboidratos e Lipídios
 
Reações orgânicas
Reações orgânicasReações orgânicas
Reações orgânicas
 
Mitocôndrias e respiração celular
Mitocôndrias e respiração celularMitocôndrias e respiração celular
Mitocôndrias e respiração celular
 
Lipidios
LipidiosLipidios
Lipidios
 
Aula Bioquimica
Aula BioquimicaAula Bioquimica
Aula Bioquimica
 
Introdução à Biologia Molecular
Introdução à Biologia MolecularIntrodução à Biologia Molecular
Introdução à Biologia Molecular
 
Fotossintese e respiração celular
Fotossintese e respiração celularFotossintese e respiração celular
Fotossintese e respiração celular
 
Ácidos Nucléicos (DNA e RNA)
Ácidos Nucléicos (DNA e RNA)Ácidos Nucléicos (DNA e RNA)
Ácidos Nucléicos (DNA e RNA)
 
1EM #23 Transcrição e Tradução
1EM #23 Transcrição e Tradução1EM #23 Transcrição e Tradução
1EM #23 Transcrição e Tradução
 
Sais minerais.
Sais minerais.Sais minerais.
Sais minerais.
 
Lipídios - Bioquímica
Lipídios - Bioquímica Lipídios - Bioquímica
Lipídios - Bioquímica
 
Vitaminas
VitaminasVitaminas
Vitaminas
 
Funções inorgânicas bases
Funções inorgânicas   basesFunções inorgânicas   bases
Funções inorgânicas bases
 
Aula 5 Bioquímica Clínica.pptx
Aula 5 Bioquímica Clínica.pptxAula 5 Bioquímica Clínica.pptx
Aula 5 Bioquímica Clínica.pptx
 
Quimica Alimentos Lipideos I
Quimica Alimentos Lipideos IQuimica Alimentos Lipideos I
Quimica Alimentos Lipideos I
 

Destaque

Wiki 6 rse manuelita pacto_global
Wiki 6 rse manuelita pacto_globalWiki 6 rse manuelita pacto_global
Wiki 6 rse manuelita pacto_global
cariasumanizales
 
Bloque 9 la crisis del sistema de la restauración 1902 1923
Bloque 9 la crisis del sistema de la restauración 1902 1923Bloque 9 la crisis del sistema de la restauración 1902 1923
Bloque 9 la crisis del sistema de la restauración 1902 1923
Geografía e Historia IES Alkala Nahar
 
S4 tarea4 logov
S4 tarea4 logovS4 tarea4 logov
Visibilización enfermedades mentales
Visibilización enfermedades mentalesVisibilización enfermedades mentales
Visibilización enfermedades mentales
cristina matarin castilla
 
S4 tarea4 hemea
S4 tarea4 hemeaS4 tarea4 hemea
S4 tarea4 hemea
Alejandro Hernandez M
 
S4 tarea4 jasad
S4 tarea4 jasadS4 tarea4 jasad
S4 tarea4 jasad
Dallana Javier
 
4º ESO, Impresionismo
4º ESO, Impresionismo4º ESO, Impresionismo
4º ESO, Impresionismo
Mercedes Ruano
 
Ensayo sobre la informática y tecnología
Ensayo sobre la informática y tecnología Ensayo sobre la informática y tecnología
Ensayo sobre la informática y tecnología
brayan lopez
 
Las tecnologías y la información tienen un papel trascendental en nuestra vida
Las tecnologías y la información tienen un papel trascendental en nuestra vidaLas tecnologías y la información tienen un papel trascendental en nuestra vida
Las tecnologías y la información tienen un papel trascendental en nuestra vida
andres1511
 
Ejercicio 3 en power
Ejercicio 3 en powerEjercicio 3 en power
Ejercicio 3 en power
Amado Alejandro Ibarra Cervantes
 
Os biomas brasileiros , plano de aula ppt
Os biomas brasileiros , plano de aula pptOs biomas brasileiros , plano de aula ppt
Os biomas brasileiros , plano de aula ppt
RoseliMorais
 
Biomas Brasileiros
Biomas BrasileirosBiomas Brasileiros
Biomas Brasileiros
Escola Adventista de Amaralina
 
Biomas Brasileiros
Biomas Brasileiros Biomas Brasileiros
Biomas Brasileiros
Leandro A. Machado de Moura
 
Tecnología en México
Tecnología en MéxicoTecnología en México
Tecnología en México
Andres Noriega
 
Is Sam Oven's Consulting Accelerator A Scam Everything You Need To Know
Is Sam Oven's Consulting Accelerator A Scam Everything You Need To KnowIs Sam Oven's Consulting Accelerator A Scam Everything You Need To Know
Is Sam Oven's Consulting Accelerator A Scam Everything You Need To Know
mepatelchirag
 
سطح منزلك اخضر
سطح منزلك اخضرسطح منزلك اخضر
سطح منزلك اخضر
mohammed Elsayed
 
Manual de Imagen corporativa para Sáchica, Boyacá - Colombia
Manual de Imagen corporativa para Sáchica, Boyacá - ColombiaManual de Imagen corporativa para Sáchica, Boyacá - Colombia
Manual de Imagen corporativa para Sáchica, Boyacá - Colombia
Vanesa Ortiz
 

Destaque (17)

Wiki 6 rse manuelita pacto_global
Wiki 6 rse manuelita pacto_globalWiki 6 rse manuelita pacto_global
Wiki 6 rse manuelita pacto_global
 
Bloque 9 la crisis del sistema de la restauración 1902 1923
Bloque 9 la crisis del sistema de la restauración 1902 1923Bloque 9 la crisis del sistema de la restauración 1902 1923
Bloque 9 la crisis del sistema de la restauración 1902 1923
 
S4 tarea4 logov
S4 tarea4 logovS4 tarea4 logov
S4 tarea4 logov
 
Visibilización enfermedades mentales
Visibilización enfermedades mentalesVisibilización enfermedades mentales
Visibilización enfermedades mentales
 
S4 tarea4 hemea
S4 tarea4 hemeaS4 tarea4 hemea
S4 tarea4 hemea
 
S4 tarea4 jasad
S4 tarea4 jasadS4 tarea4 jasad
S4 tarea4 jasad
 
4º ESO, Impresionismo
4º ESO, Impresionismo4º ESO, Impresionismo
4º ESO, Impresionismo
 
Ensayo sobre la informática y tecnología
Ensayo sobre la informática y tecnología Ensayo sobre la informática y tecnología
Ensayo sobre la informática y tecnología
 
Las tecnologías y la información tienen un papel trascendental en nuestra vida
Las tecnologías y la información tienen un papel trascendental en nuestra vidaLas tecnologías y la información tienen un papel trascendental en nuestra vida
Las tecnologías y la información tienen un papel trascendental en nuestra vida
 
Ejercicio 3 en power
Ejercicio 3 en powerEjercicio 3 en power
Ejercicio 3 en power
 
Os biomas brasileiros , plano de aula ppt
Os biomas brasileiros , plano de aula pptOs biomas brasileiros , plano de aula ppt
Os biomas brasileiros , plano de aula ppt
 
Biomas Brasileiros
Biomas BrasileirosBiomas Brasileiros
Biomas Brasileiros
 
Biomas Brasileiros
Biomas Brasileiros Biomas Brasileiros
Biomas Brasileiros
 
Tecnología en México
Tecnología en MéxicoTecnología en México
Tecnología en México
 
Is Sam Oven's Consulting Accelerator A Scam Everything You Need To Know
Is Sam Oven's Consulting Accelerator A Scam Everything You Need To KnowIs Sam Oven's Consulting Accelerator A Scam Everything You Need To Know
Is Sam Oven's Consulting Accelerator A Scam Everything You Need To Know
 
سطح منزلك اخضر
سطح منزلك اخضرسطح منزلك اخضر
سطح منزلك اخضر
 
Manual de Imagen corporativa para Sáchica, Boyacá - Colombia
Manual de Imagen corporativa para Sáchica, Boyacá - ColombiaManual de Imagen corporativa para Sáchica, Boyacá - Colombia
Manual de Imagen corporativa para Sáchica, Boyacá - Colombia
 

Semelhante a Aula dna 2015

Natureza do material genético
Natureza do material genético Natureza do material genético
Natureza do material genético
URCA
 
Núcleo e a síntese protéica
Núcleo e a síntese protéicaNúcleo e a síntese protéica
Núcleo e a síntese protéica
URCA
 
áCidos nucleicos dna e rna
áCidos nucleicos  dna e rnaáCidos nucleicos  dna e rna
áCidos nucleicos dna e rna
SONALI NASCIMENTO
 
25268324 resumos-de-biologia-de-11âº-ano
25268324 resumos-de-biologia-de-11âº-ano25268324 resumos-de-biologia-de-11âº-ano
25268324 resumos-de-biologia-de-11âº-ano
Rita_Brito
 
17 09 16 aula 4 e 5 genetica sexta e sabado
17 09 16 aula 4 e 5 genetica sexta e sabado17 09 16 aula 4 e 5 genetica sexta e sabado
17 09 16 aula 4 e 5 genetica sexta e sabado
Mário Samico Samico
 
A genética molecular 1 e
A genética molecular   1 eA genética molecular   1 e
A genética molecular 1 e
César Milani
 
Acidosnucleicos
AcidosnucleicosAcidosnucleicos
Acidosnucleicos
Iuri Fretta Wiggers
 
Ácidos Nucleicos
Ácidos Nucleicos  Ácidos Nucleicos
Ácidos Nucleicos
CristinaBrandao
 
Ácidos Nucleicos
Ácidos NucleicosÁcidos Nucleicos
Ácidos Nucleicos
URCA
 
Dna
DnaDna
Acidosnucleicos
AcidosnucleicosAcidosnucleicos
Acidosnucleicos
Iuri Fretta Wiggers
 
AULÃO PAS - REVISÃO
AULÃO PAS - REVISÃOAULÃO PAS - REVISÃO
AULÃO PAS - REVISÃO
César Milani
 
aula-4-nucleo-dogma-centra nucleo cel.pptx
aula-4-nucleo-dogma-centra nucleo cel.pptxaula-4-nucleo-dogma-centra nucleo cel.pptx
aula-4-nucleo-dogma-centra nucleo cel.pptx
Larissa Paiva
 
ESPECÍFICA REPLIC TRANSC E TRAD
ESPECÍFICA REPLIC TRANSC E TRADESPECÍFICA REPLIC TRANSC E TRAD
ESPECÍFICA REPLIC TRANSC E TRAD
MARCIAMP
 
Unid. 6 - GENÉTICA - Tema 1 - Bases da Genética - 9º ano.pptx
Unid. 6 - GENÉTICA - Tema 1 - Bases da Genética - 9º ano.pptxUnid. 6 - GENÉTICA - Tema 1 - Bases da Genética - 9º ano.pptx
Unid. 6 - GENÉTICA - Tema 1 - Bases da Genética - 9º ano.pptx
HellendosAnjos
 
Ácidos nucléicos
Ácidos nucléicosÁcidos nucléicos
Ácidos nucléicos
Fatima Comiotto
 
Ácidos nucléicos
Ácidos nucléicosÁcidos nucléicos
Ácidos nucléicos
Fatima Comiotto
 
Código Genético e Síntese Proteica
Código Genético e Síntese ProteicaCódigo Genético e Síntese Proteica
Código Genético e Síntese Proteica
guestdb5b7a
 
GenéTico e Síntese Proteica
GenéTico e Síntese ProteicaGenéTico e Síntese Proteica
GenéTico e Síntese Proteica
Colégio Adventista de Planaltina CEAP
 
aula Acidos Nucleicos - Duplicacao do DNA e Sintese Proteica.ppt
aula Acidos Nucleicos - Duplicacao do DNA e Sintese Proteica.pptaula Acidos Nucleicos - Duplicacao do DNA e Sintese Proteica.ppt
aula Acidos Nucleicos - Duplicacao do DNA e Sintese Proteica.ppt
JoseAugustoAragao
 

Semelhante a Aula dna 2015 (20)

Natureza do material genético
Natureza do material genético Natureza do material genético
Natureza do material genético
 
Núcleo e a síntese protéica
Núcleo e a síntese protéicaNúcleo e a síntese protéica
Núcleo e a síntese protéica
 
áCidos nucleicos dna e rna
áCidos nucleicos  dna e rnaáCidos nucleicos  dna e rna
áCidos nucleicos dna e rna
 
25268324 resumos-de-biologia-de-11âº-ano
25268324 resumos-de-biologia-de-11âº-ano25268324 resumos-de-biologia-de-11âº-ano
25268324 resumos-de-biologia-de-11âº-ano
 
17 09 16 aula 4 e 5 genetica sexta e sabado
17 09 16 aula 4 e 5 genetica sexta e sabado17 09 16 aula 4 e 5 genetica sexta e sabado
17 09 16 aula 4 e 5 genetica sexta e sabado
 
A genética molecular 1 e
A genética molecular   1 eA genética molecular   1 e
A genética molecular 1 e
 
Acidosnucleicos
AcidosnucleicosAcidosnucleicos
Acidosnucleicos
 
Ácidos Nucleicos
Ácidos Nucleicos  Ácidos Nucleicos
Ácidos Nucleicos
 
Ácidos Nucleicos
Ácidos NucleicosÁcidos Nucleicos
Ácidos Nucleicos
 
Dna
DnaDna
Dna
 
Acidosnucleicos
AcidosnucleicosAcidosnucleicos
Acidosnucleicos
 
AULÃO PAS - REVISÃO
AULÃO PAS - REVISÃOAULÃO PAS - REVISÃO
AULÃO PAS - REVISÃO
 
aula-4-nucleo-dogma-centra nucleo cel.pptx
aula-4-nucleo-dogma-centra nucleo cel.pptxaula-4-nucleo-dogma-centra nucleo cel.pptx
aula-4-nucleo-dogma-centra nucleo cel.pptx
 
ESPECÍFICA REPLIC TRANSC E TRAD
ESPECÍFICA REPLIC TRANSC E TRADESPECÍFICA REPLIC TRANSC E TRAD
ESPECÍFICA REPLIC TRANSC E TRAD
 
Unid. 6 - GENÉTICA - Tema 1 - Bases da Genética - 9º ano.pptx
Unid. 6 - GENÉTICA - Tema 1 - Bases da Genética - 9º ano.pptxUnid. 6 - GENÉTICA - Tema 1 - Bases da Genética - 9º ano.pptx
Unid. 6 - GENÉTICA - Tema 1 - Bases da Genética - 9º ano.pptx
 
Ácidos nucléicos
Ácidos nucléicosÁcidos nucléicos
Ácidos nucléicos
 
Ácidos nucléicos
Ácidos nucléicosÁcidos nucléicos
Ácidos nucléicos
 
Código Genético e Síntese Proteica
Código Genético e Síntese ProteicaCódigo Genético e Síntese Proteica
Código Genético e Síntese Proteica
 
GenéTico e Síntese Proteica
GenéTico e Síntese ProteicaGenéTico e Síntese Proteica
GenéTico e Síntese Proteica
 
aula Acidos Nucleicos - Duplicacao do DNA e Sintese Proteica.ppt
aula Acidos Nucleicos - Duplicacao do DNA e Sintese Proteica.pptaula Acidos Nucleicos - Duplicacao do DNA e Sintese Proteica.ppt
aula Acidos Nucleicos - Duplicacao do DNA e Sintese Proteica.ppt
 

Mais de Andre Luiz Nascimento

Aula Sabões e reação de saponificação.pptx
Aula Sabões e reação de saponificação.pptxAula Sabões e reação de saponificação.pptx
Aula Sabões e reação de saponificação.pptx
Andre Luiz Nascimento
 
Aula Radioatividade aplicacoes e riscos.pdf
Aula Radioatividade aplicacoes e riscos.pdfAula Radioatividade aplicacoes e riscos.pdf
Aula Radioatividade aplicacoes e riscos.pdf
Andre Luiz Nascimento
 
Organismos transgenicos e geneticamente modificados
Organismos transgenicos e geneticamente modificadosOrganismos transgenicos e geneticamente modificados
Organismos transgenicos e geneticamente modificados
Andre Luiz Nascimento
 
Aula Sistema Cardiovascular.pdf
Aula Sistema Cardiovascular.pdfAula Sistema Cardiovascular.pdf
Aula Sistema Cardiovascular.pdf
Andre Luiz Nascimento
 
Sistema Nervoso.ppt
Sistema Nervoso.pptSistema Nervoso.ppt
Sistema Nervoso.ppt
Andre Luiz Nascimento
 
Citologia
CitologiaCitologia
Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileiros
Andre Luiz Nascimento
 
Aula vertebrados I - Peixes, anfíbios e répteis
Aula vertebrados I - Peixes, anfíbios e répteisAula vertebrados I - Peixes, anfíbios e répteis
Aula vertebrados I - Peixes, anfíbios e répteis
Andre Luiz Nascimento
 
Aula invertebrados
Aula invertebradosAula invertebrados
Aula invertebrados
Andre Luiz Nascimento
 
Vertebrados II - Aves e Mamíferos
Vertebrados II - Aves e MamíferosVertebrados II - Aves e Mamíferos
Vertebrados II - Aves e Mamíferos
Andre Luiz Nascimento
 
Biomas terrestres
Biomas terrestres Biomas terrestres
Biomas terrestres
Andre Luiz Nascimento
 
Reino protista
Reino protistaReino protista
Reino protista
Andre Luiz Nascimento
 
Aula fungos 2018
Aula fungos 2018Aula fungos 2018
Aula fungos 2018
Andre Luiz Nascimento
 
Os seres vivos mais simples virus e bacterias
Os seres vivos mais simples   virus e  bacteriasOs seres vivos mais simples   virus e  bacterias
Os seres vivos mais simples virus e bacterias
Andre Luiz Nascimento
 
Nucleo celular e cromossomos
Nucleo celular e cromossomosNucleo celular e cromossomos
Nucleo celular e cromossomos
Andre Luiz Nascimento
 
Aula mitose e meiose 2os
Aula mitose e meiose   2osAula mitose e meiose   2os
Aula mitose e meiose 2os
Andre Luiz Nascimento
 
Grupos sanguineos
Grupos sanguineosGrupos sanguineos
Grupos sanguineos
Andre Luiz Nascimento
 
Botanica geral i grupos vegetais ppt
Botanica geral i  grupos vegetais pptBotanica geral i  grupos vegetais ppt
Botanica geral i grupos vegetais ppt
Andre Luiz Nascimento
 
Angiospermas
AngiospermasAngiospermas
Angiospermas
Andre Luiz Nascimento
 
Aula genética
Aula genéticaAula genética
Aula genética
Andre Luiz Nascimento
 

Mais de Andre Luiz Nascimento (20)

Aula Sabões e reação de saponificação.pptx
Aula Sabões e reação de saponificação.pptxAula Sabões e reação de saponificação.pptx
Aula Sabões e reação de saponificação.pptx
 
Aula Radioatividade aplicacoes e riscos.pdf
Aula Radioatividade aplicacoes e riscos.pdfAula Radioatividade aplicacoes e riscos.pdf
Aula Radioatividade aplicacoes e riscos.pdf
 
Organismos transgenicos e geneticamente modificados
Organismos transgenicos e geneticamente modificadosOrganismos transgenicos e geneticamente modificados
Organismos transgenicos e geneticamente modificados
 
Aula Sistema Cardiovascular.pdf
Aula Sistema Cardiovascular.pdfAula Sistema Cardiovascular.pdf
Aula Sistema Cardiovascular.pdf
 
Sistema Nervoso.ppt
Sistema Nervoso.pptSistema Nervoso.ppt
Sistema Nervoso.ppt
 
Citologia
CitologiaCitologia
Citologia
 
Biomas brasileiros
Biomas brasileirosBiomas brasileiros
Biomas brasileiros
 
Aula vertebrados I - Peixes, anfíbios e répteis
Aula vertebrados I - Peixes, anfíbios e répteisAula vertebrados I - Peixes, anfíbios e répteis
Aula vertebrados I - Peixes, anfíbios e répteis
 
Aula invertebrados
Aula invertebradosAula invertebrados
Aula invertebrados
 
Vertebrados II - Aves e Mamíferos
Vertebrados II - Aves e MamíferosVertebrados II - Aves e Mamíferos
Vertebrados II - Aves e Mamíferos
 
Biomas terrestres
Biomas terrestres Biomas terrestres
Biomas terrestres
 
Reino protista
Reino protistaReino protista
Reino protista
 
Aula fungos 2018
Aula fungos 2018Aula fungos 2018
Aula fungos 2018
 
Os seres vivos mais simples virus e bacterias
Os seres vivos mais simples   virus e  bacteriasOs seres vivos mais simples   virus e  bacterias
Os seres vivos mais simples virus e bacterias
 
Nucleo celular e cromossomos
Nucleo celular e cromossomosNucleo celular e cromossomos
Nucleo celular e cromossomos
 
Aula mitose e meiose 2os
Aula mitose e meiose   2osAula mitose e meiose   2os
Aula mitose e meiose 2os
 
Grupos sanguineos
Grupos sanguineosGrupos sanguineos
Grupos sanguineos
 
Botanica geral i grupos vegetais ppt
Botanica geral i  grupos vegetais pptBotanica geral i  grupos vegetais ppt
Botanica geral i grupos vegetais ppt
 
Angiospermas
AngiospermasAngiospermas
Angiospermas
 
Aula genética
Aula genéticaAula genética
Aula genética
 

Último

DESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptx
DESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptxDESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptx
DESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptx
Klaisn
 
A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)
A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)
A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)
Luiz Henrique Pimentel Novais Silva
 
Apostila Gerência de Riscos PDF voltado para Segurança do Trabalho
Apostila Gerência de Riscos PDF   voltado para Segurança do TrabalhoApostila Gerência de Riscos PDF   voltado para Segurança do Trabalho
Apostila Gerência de Riscos PDF voltado para Segurança do Trabalho
CatieleAlmeida1
 
História da Enfermagem-Enfermagem 2024.pdf
História da Enfermagem-Enfermagem 2024.pdfHistória da Enfermagem-Enfermagem 2024.pdf
História da Enfermagem-Enfermagem 2024.pdf
JandersonGeorgeGuima
 
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptxSíndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
marjoguedes1
 
4.Tecidos Excitáveis - Tecido Nervoso.pptx
4.Tecidos Excitáveis - Tecido Nervoso.pptx4.Tecidos Excitáveis - Tecido Nervoso.pptx
4.Tecidos Excitáveis - Tecido Nervoso.pptx
AmaroAlmeidaChimbala
 
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
sula31
 

Último (8)

DESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptx
DESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptxDESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptx
DESVIOS POSTURAIS DA COLUNA VERTEBRAL 0001.pptx
 
A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)
A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)
A DISSOLUÇÃO DO COMPLEXO DE ÉDIPO (1924)
 
Apostila Gerência de Riscos PDF voltado para Segurança do Trabalho
Apostila Gerência de Riscos PDF   voltado para Segurança do TrabalhoApostila Gerência de Riscos PDF   voltado para Segurança do Trabalho
Apostila Gerência de Riscos PDF voltado para Segurança do Trabalho
 
História da Enfermagem-Enfermagem 2024.pdf
História da Enfermagem-Enfermagem 2024.pdfHistória da Enfermagem-Enfermagem 2024.pdf
História da Enfermagem-Enfermagem 2024.pdf
 
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptxSíndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
 
4.Tecidos Excitáveis - Tecido Nervoso.pptx
4.Tecidos Excitáveis - Tecido Nervoso.pptx4.Tecidos Excitáveis - Tecido Nervoso.pptx
4.Tecidos Excitáveis - Tecido Nervoso.pptx
 
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
 
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
 

Aula dna 2015

  • 2. ÁCIDOS NUCLÉICOS Responsáveis pelas informações hereditárias e controle das atividades celulares
  • 3. ÁCIDOS NUCLÉICOS ÁCIDOS NUCLÉICOS – (1) natureza ácida da molécula; (2) foram descobertos nos núcleos das células. OBS: estão presentes no citoplasma e em algumas organelas celulares também!
  • 4. Experimento de Griffith, onde foi injetado nos ratos bactérias Streptococus pneumoniae de formas virulentas e não virulentas.
  • 5.
  • 6. NUCLEOTÍDEOS: Cada um é formado por três diferentes tipos de moléculas: • um açúcar (pentose): desoxidesoxirribose no DNA e ribose no RNA. • um grupo fosfato: ligado ao carbono 5 do açúcar • uma base nitrogenada: ligado ao carbono 1 do açúcar Nucleotídeo de DNA Nucleotídeo de RNA NUCLEOTÍDEOS
  • 9. GRUPO FOSFATO OU ÁCIDO FOSFÓRICO:GRUPO FOSFATO OU ÁCIDO FOSFÓRICO: Se o DNA é a “escada”, o fosfato é o “corrimão”. PENTOSES:PENTOSES: • DesoxiDesoxirribose no DNA • Ribose no RNA. NUCLEOTÍDEOS Do DNA: Desoxirribose. Do RNA: Ribose. Observe que a pentose do RNA apresenta um Oxigênio a mais.Observe que a pentose do RNA apresenta um Oxigênio a mais.
  • 10. NUCLEOTÍDEOS BASE NITROGENADA:BASE NITROGENADA: São compostas por C, H, O e N formando um anel e por este motivo, podem ser de dois tipos: Bases Púricas ou Purinas: Possuem dois anéis de Carbono e Nitrogênio Bases Pirimídicas ou pirimidinas: possuem apenas um anel de Carbono e Nitrogênio
  • 11. BASES PÚRICAS E PIRIMÍDICAS Bases pirimídicas: São simples. CITOSINACITOSINA e a TIMINATIMINA Bases púricas: São duplas. ADENINAADENINA e a GUANINAGUANINA BASES PIRIMÍDICAS E PÚRICAS DO DNA
  • 12. Fonte: http://student.ccbcmd.edu/courses/bio141/lecguide/unit1/prostruct/dna/u4fg6b.html BASES PIRIMÍDICAS E PÚRICAS DO RNA Bases pirimídicas: São simples. CITOSINACITOSINA e a URACILAURACILA Bases púricas: São duplas. ADENINAADENINA e a GUANINAGUANINA
  • 13. DNA – ácido desoxirribonucléicoDNA – ácido desoxirribonucléico DNA – DesoxirriboNucleic Acid (do inglês) ESTRUTURA MOLECULAR DO DNA • Proposta por James Watson e Francis Crick em 1953 • Prêmio Nobel de Fisiologia e Medicina em 1962 • Modelo da dupla hélice (cadeias de nucleotídeos enrolados formando uma escada espiral) • Ligados por Pontes de Hidrogênio
  • 14. DNA – ácido desoxirribonucléicoDNA – ácido desoxirribonucléico ESTRUTURA MOLECULAR DO DNA
  • 15. DNA – ácido desoxirribonucléicoDNA – ácido desoxirribonucléico PONTES DE HIDROGÊNIO • Força de atração entre as bases nitrogenadas, unindo as cadeias antiparalelas do DNA.
  • 16. DNA – ácido desoxirribonucléicoDNA – ácido desoxirribonucléico PONTES DE HIDROGÊNIO • ADENINA (A) liga-se com TIMINA (T) por meio de 2 pontes de H; • GUANINA (G) liga-se com CITOSINA (C) por meio de 3 pontes de H;
  • 17.
  • 18.
  • 19. DNA – ácido desoxirribonucléicoDNA – ácido desoxirribonucléico
  • 20.
  • 21. DNA – ácido desoxirribonucléicoDNA – ácido desoxirribonucléico DUPLICAÇÃO DO DNA • AUTO DUPLICAÇÃO ou REPLICAÇÃO – Capacidade do DNA de originar cópias exatas de si mesmo IMPORTÂNCIA: Permite que após a divisão celular, as células filhas recebam a mesma quantidade de moléculas de DNA da célula-mãe O processo é dividido em 4 etapas:
  • 22.
  • 23. DNA – ácido desoxirribonucléicoDNA – ácido desoxirribonucléico DUPLICAÇÃO DO DNA
  • 24. Pareamento de fitas de DNA OH2C P O OO O OH2C P O OO O OH2C P O OO O O H2C P O O O O O H2C P O O O O O H2C P O O O O 3´ 3´ 5´ 5´ Invertido e Complementar GG TT CCGG AA CC ≡≡ ≡≡ ==
  • 25. DNA – ácido desoxirribonucléicoDNA – ácido desoxirribonucléico DUPLICAÇÃO SEMICONSERVATIVA
  • 26. RNA – ácido ribonucléicoRNA – ácido ribonucléico RNA – RiboNucleic Acid (do inglês) ESTRUTURA MOLECULAR DO RNA • Formado por vários nucleotídeos (moléculas grandes) • Precisa do DNA para ser formado • O açúcar do RNA é uma pentose (RIBOSE) • URACILA no lugar de TIMINA • NÃO POSSUI DUPLA HÉLICE (única camada)
  • 27.
  • 28. RNA – ácido ribonucléicoRNA – ácido ribonucléico RNA – RiboNucleic Acid (do inglês) TRANSCRIÇÃO DO RNA • A molécula de DNA abre-se por ação da enzima RNA POLIMERASE • Em seguida começa o pareamento de novos nucleotídeos • Depois de pareado, o RNA pronto irá soltar-se e vai para o citoplasma • A molécula de DNA se recompõe e volta ao normal
  • 29.
  • 30. RNA – ácido ribonucléicoRNA – ácido ribonucléico TRANSCRIÇÃO DO RNA
  • 31.
  • 32.
  • 33.
  • 34. EXAME DE PATERNIDADEEXAME DE PATERNIDADE EXAME DE PATERNIDADE POR DNA
  • 36. EXAME DE PATERNIDADEEXAME DE PATERNIDADE EXAME DE PATERNIDADE POR DNA 2. Com base nos padrões de fragmentos de DNA representados abaixo, qual dos casais pode ser considerado como pais biológicos do Bebê 81?
  • 37. BIOLOGIA, 1º Ano (Ensino Médio) Os ácidos nucléicos e o código genético TRADUÇÃO é o nome dado ao processo biológico no qual a sequência nucleotídica de uma molécula de RNAm (RNA mensageiro) é utilizada para ordenar a síntese de uma cadeia polipeptídica com sequência de aminoácidos que determina uma proteína.[1] (FONTE:http://pt.wikipedia.org/wiki/Tradu %C3%A7%C3%A3o_(gen%C3%A9tica) Um códon corresponde a uma sequência de três nucleotídeos nas moléculas de DNA e RNA, a qual define um aminoácido específico a ser adicionado à cadeia de polipeptídica que será sintetizada. Esses códons são representados pelas letras iniciais das bases nitrogenadas (A, U, C e G) e são organizadas em trincas chamadas de códons, sendo que cada códon corresponde a um aminoácido. O código genético: as quatro bases (A, U, C e G), reunidas três a três , formam 64 códons distintos; dos 64 códons, 61 correspondem aos vinte tipos de aminoácidos que entram na constituição das proteínas, os três restantes indicam o final da informação genética na molécula do RNAm. PRÓXIMO SLIDE
  • 38. BIOLOGIA, 1º Ano (Ensino Médio) Os ácidos nucléicos e o código genético UUU UUC UUA UUG UAU UAC UCA UCG UCU UCC UAA UAG UGA UGG UGU UGC CUA CUG CUU CUC AUA AUG AUU AUC GUA GUG GUU GUC CCA CCG CUU CCC ACA ACG ACU ACC GCA GCG GCU GCC CAA CAG CCU CAC AAA AAG AAU AAC GAA GAG GAU GAC CGA CGG CGU CGC AGA AGG AGU AGC GGA GGG GGU GGC 2ª U C A G 3ª U fenilalanina serina tirosina cisteína U fenilalanina serina tirosina cisteína C leucina serina PARE PARE A leucina serina PARE triptofano G C leucina prolin histidina arginina U leucina prolin histidina arginina C leucina prolin glutamina arginina A leucina prolin glutamina arginina G A isoleucina treonina aspagina serina U isoleucina treonina aspagina serina C isoleucina treonina lisina arginina A metionina treonina lisina arginina G G valina alanina Ác.aspartico glicina U valina alanina Ác.aspartico glicina C valina alanina Ác.glutamico glicina A valina alanina Ác.glutamico glicina G
  • 39. BIOLOGIA, 1º Ano (Ensino Médio) Os ácidos nucléicos e o código genético Clique para continua a animação . GCU GCC GCA GCG CGA CGG AGA AGG GAU GAC AAU AAC UGU UGC GAA GAG GGU GGC CAA CAG GGA GGG CGU CGC ACU ACC ACA CCA CCG UUA UUG AAA AAG UUC CCU CCC CCA CCG UCA UCG AGU AGC ACG ACU ACC ACA UAU UAC GUU GUC GUA GUG UAA UAG UGA CGU CGC CCU CCC UCU UCC AlaAla ArgArg AspAsp AsnAsn CysCys GluGlu GlnGln GlyGly HisHis IleIle LeuLeu LysLys Met Phe Pro Ser Thr Trp Tyr Val STOP AUG UUU UGG C Ó D O N S C Ó D O N S AMINOÁCIDOS C Ó D O N S C Ó D O N S AMINOÁCIDOS Como a maioria dos aminoácidos podem ser codificados por mais de um códon, dizemos que o código genético é “degenerado”.
  • 40. BIOLOGIA, 1º Ano (Ensino Médio) Os ácidos nucléicos e o código genético GCU GCC GCA GCG CGA CGG AGA AGG GAU GAC AAU AAC UGU UGC GAA GAG GGU GGC CAA CAG GGA GGG CGU CGC ACU ACC ACA CCA CCG UCA UCG AAA AAG UUC CCU CCC CCA CCG UCA UCG AGU AGC ACG ACU ACC ACA UAU UAC GUU GUC GUA GUG UAA UAG UGA CGU CGC CCU CCC UCU UCC AlaAla ArgArg AspAsp AsnAsn CysCys GluGlu GlnGln GlyGly HisHis IleIle LeuLeu LysLys Met Phe Pro Ser Thr Trp Tyr Val STOP AUG UUU UGG C Ó D O N S C Ó D O N S AMINOÁCIDOS C Ó D O N S C Ó D O N S AMINOÁCIDOS ALANINA ARGININA AC.ASPÁTICO ASPARGINA CISTEÍNA ÁC.GLUTÂMICO GLUTAMINA GLICINA HISTIDINA ISOLEUCINA LEUCINA LISINA METIONINA FENILALANINA PROLINA SERINA TREONINA TRIPTOFANO TIROSINA VALINA
  • 41. BIOLOGIA, 1º Ano (Ensino Médio) Os ácidos nucléicos e o código genético Cadeia do RNA molde TRANSCRIÇÃO GÊNICA ‘ G A TG G G A tradução gênica: Códon Códon Códon Códon Gly Ligação peptídica SerTrp Phe Aminoácido Cadeia do DNA-molde para o RNA Tradução gênica Polipeptídio Em um gene, a sequência de bases de uma das cadeias do DNA é transcrita na forma de uma molécula de RNAm, que por sua vez será traduzida em uma cadeia de polipeptídica. Cada trinca de base no RNAm (códon) corresponde a um aminoácido na proteína. (Animação baseada: em Campbell e cols., 1999) Clique para iniciar a animação Cadeia de DNA
  • 42. AA A C CCGG A RNA mensageiro BIOLOGIA, 1º Ano (Ensino Médio) Os ácidos nucléicos e o código genético O RNAt transporta metionina e inicia a tradução gênica, encaixa-se no local do ribossomo chamado de sítio P (de Peptidil), o RNAt tem um anticódon (UAC) que se liga ao códon do RNAm (AUG). Sitio A Sitio P RNAt RNAt A ligação peptídica é formada O RNAt contém um anticódon que é complementar ao códon do RNAm com o qual se liga no sítio A. O 1º códon é tipicamente AUG Clique aqui para iniciar a animaçãoClique aqui para continuar a animação
  • 43. AA A C CCGG A RNA mensageiro Met BIOLOGIA, 1º Ano (Ensino Médio) Os ácidos nucléicos e o código genético Arg Ligação peptídica Deslocamento do ribossomo Saída do RNAt À medida que o ribossomo se desloca sobre uma cadeia de RNAm vai traduzindo sua mensagem na forma de uma cadeia Polipeptídica . Clique aqui para continuar a animação
  • 44. AA A C CCGG A RNA mensageiro Met BIOLOGIA, 1º Ano (Ensino Médio) Os ácidos nucléicos e o código genético Arg Ile Ligação peptídica Deslocamento do ribossomo Saída do RNAt À medida que o ribossomo se desloca sobre uma cadeia de RNAm vai traduzindo sua mensagem na forma de uma cadeia Polipeptídica. Clique aqui para continuar a animação
  • 45. AA A C CCGG A RNA mensageiro BIOLOGIA, 1º Ano (Ensino Médio) Os ácidos nucléicos e o código genético Met Arg Ile Ala Ligação peptídica Saída do RNAt Deslocamento do ribossomo À medida que o ribossomo se desloca sobre uma cadeia de RNAm vai traduzindo sua mensagem na forma de uma cadeia Polipeptídica . Clique aqui para continuar a animação
  • 46. AA A C CCGG A RNA mensageiro F L BIOLOGIA, 1º Ano (Ensino Médio) Os ácidos nucléicos e o código genético Met Arg Ile Ala Leu Fator de liberação Saída do RNAt Quando isso ocorre, o sítio A é ocupado por uma proteína denominada fator de liberação e todos os participantes do processo se separam. Deslocamento do ribossomo Após o deslocamento do ribossomo, finalmente chega ao códon que não codifica nenhum aminoácido correspondente (UAG= Stop códon). Clique aqui e observe : Clique aqui para continuar a animação (UAG= Stop códon)
  • 47. AA A C CCGG A RNA mensageiro F L BIOLOGIA, 1º Ano (Ensino Médio) Os ácidos nucléicos e o código genético Met Sub unidade menor Subunidade maior Arg Ile Ala Leu Polipeptídio recém sintetizado A proteína é formada a partir da informação da sequência de códons do RNAm e assim finaliza a tradução. Depois que esse fator se ligar ao códon (UAG), o aminoácido anterior dissocia-se do complexo ribossômico. O ribossomo se dissocia, assim como o fator de liberação e o recém formado polipeptídio é liberado. FIM DA TRADUÇÃO
  • 48.
  • 49. BIOLOGIA, 1º Ano (Ensino Médio) Os ácidos nucléicos e o código genético Situação-problema Letra CClique e veja a resposta: 1- (U.F. Uberlândia-MG) O aminoácido leucina pode ser codificado por mais de uma trinca de nucleotídeos do DNA (AAT, GAA e outras). Assim sendo, podemos dizer que: I. o código genético é degenerado, o que significa que um aminoácido pode ser codificado por mais de uma trinca; II. um aminoácido pode ser codificado por apenas uma trinca de nucleotídeos de DNA; III. assim como a leucina pode ser codificada por diferentes trincas, uma determinada trinca também pode codificar diferentes aminoácidos. Estão corretas as afirmativas: a) Apenas III. d) I e III. b) Apenas II. e) nenhuma delas. c) Apenas I.
  • 50. BIOLOGIA, 1º Ano (Ensino Médio) Os ácidos nucléicos e o código genético 2. (U. Alfenas-MG) Uma proteína tem sua sequência de aminoácidos determinada pelas trincas de bases presentes na molécula de DNA correspondente. Abaixo temos algumas dessas trincas e os aminoácidos que as mesmas codificam. Se um segmento de RNA mensageiro tiver a seguinte sequência: CGG UUG UCC CCC CAU, a sequência correta de aminoácidos no segmento proteico será: a) leucina – prolina – histidina – arginina – serina; b) serina – histidina – arginina – leucina – prolina; c) arginina – prolina – serina – leucina – histidina; d) leucina – histidina – serina – arginina – prolina; e) arginina – leucina – serina – prolina – histidina; CGG UUG UCC CCC CAU RNAm GCC AAC AGG GGG GTA DNA 1ºGCC (ARGININA) 2ºAAC (LEUCINA) 3ºAGG (SERINA) 4ºGGG (PROLINA) 5ºGTA (HISTIDINA) CLIQUE AQUI E VEJA A RESPOSTA
  • 51. BIOLOGIA, 1º Ano (Ensino Médio) Os ácidos nucléicos e o código genético 3. (UEMS) Em relação aos ácidos nucléicos, a única afirmativa incorreta é: a) Participam da síntese proteica que ocorre nos polissomos, localizados no citoplasma das células eucariontes. b) A síntese de RNA a partir de DNA recebe o nome de transcrição. c) Adenina, timina, citosina e guanina são as bases nitrogenadas do DNA. d) Hoje em dia, técnicas modernas de estudo do DNA estão sendo muito usadas em paternidades duvidosas e crimes. e) Em seres como os vírus, encontramos os dois tipos de ácidos nucléicos, DNA e RNA, espalhados no citoplasma viral. OS VÍRUS OU TEM DNA OU RNA NO SEU CITOPLASMA VIRAL.RESPOSTA: CLIQUE AQUI
  • 52. BIOLOGIA, 1º Ano (Ensino Médio) Os ácidos nucléicos e o código genético 4. (UESC-BA) Um evento decisivo no mecanismo da decodificação da informação genética para garantir a fidelidade da tradução é: a) a ligação correta, através de pontes de hidrogênio, entre o anticódon e um determinado aminoácido; b) a formação das ligações peptídicas entre dois aminoácidos, na construção da cadeia polipeptídica; c) a formação do complexo ribossômico pela associação das suas duas subunidades maior e menor; d) o reconhecimento códon/anticódon estabelecido pelo emparelhamento entre trios complementares do RNAt e do RNAm; e) a interação do aminoácido com o seu códon específico.
  • 53. BIOLOGIA, 1º Ano (Ensino Médio) Os ácidos nucléicos e o código genético 5. (UFRN) Observe as sequências de nucleotídeos de um vírus de RNA: 5’ GCA UCA CAC CUC AUU GCG UAG 3’ Considerando que esse segmento de RNA codifica um determinado peptídeo, é correto afirmar: a) Os códons dessa sequência sinalizam os mesmos aminoácidos em seres humanos. b) A inserção de um nucleotídeo entre a 4ª e a 5ª base não altera o código genético. c) Os códons GCA e GCG são degenerados porque codificam aminoácidos diferentes. d) Os anticódons do 1º e do 2º códon dessa sequência são, respectivamente, GCA e UGA. Os anticódons são CGU e AGU. 6. (UFPE) Nos últimos anos, a biologia molecular tem fornecido ferramentas úteis para a produção de plantas e animais transgênicos. As informações armazenadas nas moléculas de DNA são traduzidas em proteínas por meio de moléculas intermediárias denominadas: a) Proteases b) Plasmídios c) RNA-r d) RNA-t e) RNA-m
  • 54. BIOLOGIA, 1º Ano (Ensino Médio) Os ácidos nucléicos e o código genético 7. (PUC-RJ) Com relação ao código genético e à síntese de proteínas, assinale a afirmativa falsa. a) Todas as células do corpo têm a mesma coleção de genes, mas, apesar disso, encontramos células com formas e funções diferentes. Esse processo chama-se diferenciação celular. b) Os ácidos nucléicos podem aparecer livres na célula ou podem estar associados a proteínas, compondo os cromossomos e ribossomos na forma de moléculas complexas de nucleoproteínas. c) Duas grandes etapas estão envolvidas na síntese das proteínas: a transcrição, que compreende a passagem do código genético do DNA para o RNA, e a tradução, que compreende o trabalho do RNA de organização dos aminoácidos na sequência determinada pelo código genético. d) A mutação constitui uma alteração na sequência de bases nitrogenadas de um segmento de DNA e pode ser provocada por radiações, por raios cósmicos, por raios-X, ou mesmo por exposição aos raios ultravioletas do sol. e) Na molécula de DNA, encontramos sempre desoxirribose e cinco tipos de bases: adenina, guanina, citosina, timina e uracila. Uracila só tem no RNA
  • 55. BIOLOGIA, 1º Ano (Ensino Médio) Os ácidos nucléicos e o código genético Siglas de vestibulares : U.F. Uberlândia-MG - Universidade Federal de Uberlândia –MG UNIFENAS - Universidade José do Rosário Vellano -MG UEMS – Universidade Estatual de Mato grosso do sul UESC-BA - Universidade Estadual de Santa Cruz - UESC, Ilhéus-BA UFRN - Universidade Federal do Rio Grande do Norte. UFPE- Universidade Federal de Pernambuco. PUC-RJ - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - PUC
  • 56. Tabela de Imagens n° do slide direito da imagem como está ao lado da foto link do site onde se consegiu a informação Data do Acesso 4 Mrbean427/Creative Commons Attribution- Share Alike 3.0 Unported license. http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Nitrogen ous_bases.jpg 21/08/2012 7A Sergeswi/Public Domain http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Ad %C3%A9nine.png 21/08/2012 7B Sergeswi/Public Domain http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Guanine .png 21/08/2012 7C Sergeswi/Public Domain http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Thymine .png 21/08/2012 7D Sergeswi/Public Domain http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Cytosine .png 21/08/2012 7E Kemikungen/Public Domain http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Uracil- 3D-balls.png 21/08/2012