SlideShare uma empresa Scribd logo
GENÉTICA
GENÉTICA
Variedades crioulas de milho e variedade
comercializada em larga escala. Estima-se que o
cultivo dessa planta iniciou-se há cerca de 7 mil anos.
Em 2010, na Inglaterra, Benjamin e Angela
Ihegboro, ambos afrodescendentes com a apele
negra, tiveram uma filha com a pele clara.
Estudo das bases da Genética e como
ocorre a transmissão das características
hereditárias.
aa
Aa Aa
BASES DA GENÉTICA
- Hipócrates (460 – 377 a.C.) propôs que cada órgão do corpo do pai
produzia partículas que se reuniam no sêmen e eram transmitidas à
descendência durante a reprodução. Essa hipótese foi chamada de
Pangênese.
Genética é o ramo da Biologia que estuda a hereditariedade, ou seja, os
padrões pelos quais as características de uma espécie são transmitidas de
uma geração para outra
HISTÓRICO
- Aristóteles (384 – 322 a. C.) não concordava com Hipócrates, pois,
acreditava que muitas características adquiridas pelos pais durante a
vida não eram transmitidas aos filhos. Para ele, as bases estavam
contidas no esperma e no sangue menstrual e essa interação
desenvolvia um novo indivíduo.
Preformismo era uma tese que defendia
que o novo indivíduo, contendo todas as
estruturas, já estaria pré-formado dentro
de um dos pais e que só precisaria se
desenvolver.
REPRODUÇÃO E HEREDITARIEDADE
Epigênese teoria na qual um novo
indivíduo originava-se da matéria não
diferenciada e seus órgãos e estruturas
característicos se formavam ao longo do
desenvolvimento.
REPRODUÇÃO E HEREDITARIEDADE
Espermatozóide é o gameta masculino
Óvulo é o gameta feminino
Fecundação é o processo de união dos
núcleos dos gametas masculino e
femininos.
CROMOSSOMOS E HEREDITARIEDADE
Cromossomos são filamentos
compactados e enovelados compostos
de molécula de DNA associadas a
Histonas.
Cromátides-irmãs são os dois
filamentos de cromossomos, que se
formaram com a duplicação do DNA
durante o ciclo celular.
Telômeros são regiões que dão
estabilidades aos cromossomos.
CROMOSSOMOS E HEREDITARIEDADE
Atualmente os gametas
masculino e feminino contem
os cromossomos paterno e
materno, respectivamente.
Durante o ciclo celular, ocorre a duplicação do DNA, e os cromossomos
passam a ser formados por dois filamentos, as cromátides-irmãs.
CROMOSSOMOS E HEREDITARIEDADE
CROMOSSOMO
SIMPLES
(1 CROMÁTIDE)
CROMOSSOMO
DUPLO
(2 CROMÁTIDES)
Quantidade
de
DNA
Fases do ciclo celular
G1 S G2
TIPOS DE CROMOSSOMOS
23 CROMOSSOMOS
PARES
(1 PAR SEXUAL)
23 CROMOSSOMOS
PARES
(1 PAR SEXUAL)
Em algumas espécies a diferença entre
machos e fêmeas é determinado por
um par de cromossomos específicos
que carregam as informações sobre o
sexo do indivíduo, os chamados
CROMOSSOMOS SEXUAIS ou
HETEROSSOMOS.
Na espécie humana,
temos em uma célula
somática 2n = 46, sendo
44 autossomos e 2
cromossomos sexuais (1
par).
Ocorre em todos os
mamíferos, em
alguns insetos e em
algumas plantas
com sementes.
SISTEMA XY
As fêmeas têm um
par de cromossomos
homólogos, os
cromossomos X. Os
machos, há 2
cromossomos
diferentes: X e Y.
Nesse sistema, o
gameta masculino
é que determina o
sexo dos
indivíduos.
SISTEMA X0
Ocorre em
alguns insetos
como os
gafanhotos.
As fêmeas têm dois
cromossomos X. Os
machos, apenas 1
cromossomo, por
isso, são chamados
de “xis-zero” (X0).
SISTEMA ZW
Ocorre nas aves, em
diversas espécies de
répteis, em algumas
espécies de peixes e
em algumas
espécies de insetos.
As fêmeas têm
cromossomos
sexuais diferentes:
um cromossomo Z e
um W. Os machos
têm 2 cromossomos
Z.
A determinação
sexual
cromossômica do
embrião é
determinado pelo
gameta feminino.
Esquema simplificado dos tipos de gameta produzidos por homens e mulheres e as possíveis
combinações deles na fecundação.
DETERMINAÇÃO DO SEXO
23 CROMOSSOMOS
PARES
(1 PAR SEXUAL)
23 CROMOSSOMOS
PARES
(1 PAR SEXUAL)
44 +
SPTZ ÓVULO
ou
22 + X ou 22 + Y 22 + X
44 +
44 +
44 +
O material genético e hereditário dos seres vivos é o DNA. Essas moléculas
possuem as informações sobre a formação e o funcionamento de um organismo.
GENES E HEREDITARIEDADE
RNA = Ácido DesoxirriboNucléico
GENES E HEREDITARIEDADE
Condicionam o mesmo caráter.
Ocupam o mesmo lócus em cromossomos
homólogos
GENES ALELOS
GENES, CÓDIGO GENÉTICO E PROTEÍNAS
Para entendermos melhor esse assunto...
Vamos compreender sobre o DNA e RNA!
Moléculas de Ácidos Nucleicos
• Substâncias Orgânicas
• Ácido Desoxirribonucleico
(DNA)
- Material genético
• Ácido Ribonucleico (RNA)
- Síntese de Proteínas
DNA
• COMPOSIÇÃO
- Desoxirribose
- Bases nitrogenadas
Adenina – Timina
Guanina - Citosina
RNA
• COMPOSIÇÃO
- Ácido Ribonucléico
- Molécula de fita simples
- É produzido pelo DNA
- É encontrado no núcleo e no
citoplasma
- Sua função é realizar a
síntese protéica
Moléculas de Ácidos Nucleicos
• São MACROMOLÉCULAS constituídas por
MICROMOLÉCULAS chamadas NUCLEOTÍDEOS.
NUCLEOTÍDEOS
É a unidade
formadora dos ácidos
nucléicos: DNA e
RNA
Bolinha
Casinha
Bandeirinha
É composto por:
- 1 radical fosfato
- 1 pentose (ribose  RNA e desoxirribose DNA)
- 1 base nitrogenada (Adenina, Guanina, Citosina, Timina e Uracila)
DNA RNA
Adenina
Guanina
Citosina
Timina Uracila
Desoxirribose Ribose
CLASSIFICAÇÃO DAS BASES
PÚRICAS PIRIMÍDICAS
LIGAÇÕES DAS BASES NO DNA
A – T G - C
(1ª Fita molde)
CCA – TTG – CCA – GTA – GCC – TTA
GGT – AAC – GGT – CAT – CGG - AAT
(2ª Fita molde)
DNA
GENES, CÓDIGO GENÉTICO E PROTEÍNAS
Todo RNA é formado a partir de um molde de DNA
GENES, CÓDIGO GENÉTICO E PROTEÍNAS
• 3 etapas:
- Replicação ou Duplicação
- Transcrição
- Tradução
DOGMA CENTRAL DA BIOLOGIA
• Ao fluxo de informações entre DNA, RNA e PROTEÍNAS dá-se o
nome de DOGMA CENTRAL DA BIOLOGIA.
GENES, CÓDIGO GENÉTICO E PROTEÍNAS
1ª ETAPA
• Replicação ou Duplicação é o processo
através do qual uma molécula de DNA
origina duas novas moléculas.
DOGMA CENTRAL DA BIOLOGIA
• Ocorre antes da divisão celular, no período da Intérfase
(Intervalo entre uma divisão celular)
• Forma duas moléculas de DNA semelhantes.
GENES, CÓDIGO GENÉTICO E PROTEÍNAS
3ª ETAPA
• A sequência de bases nitrogenadas
do RNAm, por sua vez, determina a
sequência de bases de aminoácidos
das proteínas no processo de
TRADUÇÃO GÊNICA.
2ª ETAPA
• A sequência de bases nitrogenadas
de uma das fitas do DNA
determina a sequência de bases do
RNA pelo processo de
TRANSCRIÇÃO GÊNICA.
DOGMA CENTRAL DA BIOLOGIA
GENES, CÓDIGO GENÉTICO E PROTEÍNAS
• RNA ribossômico (RNAr) –
Constitui a estrutura dos
ribossomos com algumas
estruturas de proteínas.
Tipos de RNA
• RNA mensageiro (RNAm) –
Tem a informação sobre a
ordem em que os aminoácidos
devem ser unidos.
• RNA transportador (RNAt) –
Leva as moléculas de
aminoácidos que vão formar a
proteína até os ribossomos.
GENES, CÓDIGO GENÉTICO E PROTEÍNAS
• Cada 3 bases nitrogenadas do
RNAm é denominado CÓDON e
codifica um tipo de aminoácido.
Códon
• O mesmo tipo de aminoácido
pode ser determinado por mais
de um códon.
• A relação entre Códon e os
aminoácidos é denominada
CÓDIGO GENÉTICO.
A
A
A
C
T
C
G
C
A
C
A
A
U
U
U
G
A
G
C
G
U
G
U
U
A
A
A
C
U
C
G
C
A
C
A
A
FENILALANINA
GLUTAMINA
GLICINA
VALINA
fita
ativa
de
DNA
RNA-m RNA-t AA
proteína
transcrição tradução
SÍNTESE DE PROTEÍNAS
SÍNTESE DE PROTEÍNAS
- 3 nucleotídeos determinam 1 aminoácido.
- O código genético é degenerado
- É universal
- Está sujeito a mutações
Na Prática
• Uma fita de DNA apresenta a seguinte
sequência:
TCAAGT
Marque a alternativa que indica corretamente a
sequência encontrada na fita complementar:
a)AGTTCA
b)AGUUCA
c)ATAAUA
d)UCTTGU
e)AGUUGA
Resposta: A
Na Prática
• Sobre a estrutura do DNA, marque a
alternativa incorreta:
a) O DNA carrega as informações genéticas do indivíduo.
b) Os cromossomos são formados principalmente por
DNA.
c) O DNA, assim como o RNA, é formado por nucleotídeos,
que são constituídos por um fosfato, um açúcar e uma
base nitrogenada.
d) Os nucleotídeos que formam o DNA diferenciam-se do
RNA por apresentarem uma ribose e a base timina.
Resposta: D
Na Prática
• Marque a alternativa que melhor define um
gene.
a) O gene é uma porção da molécula de RNA que
determina uma característica.
b) O gene é uma região do DNA que é responsável pela
síntese de carboidratos, determinando nossas
características.
c) O gene é uma sequência de nucleotídeos em que está
contida a informação que será usada para a síntese de
proteínas.
d) Trecho do RNA que contém sequências de nucleotídeos
que são usados para a síntese de proteínas.
Resposta: C
Na Prática
• […] De outro lado, o galardão de química ficou com os inventores de ferramentas
para estudar proteínas, os verdadeiros atores do drama molecular da vida.
É verdade que a Fundação Nobel ainda fala no DNA como o diretor da cena a comandar
a ação das proteínas, mas talvez não seja pretensioso supor que foi um lapso, e que o
sinal emitido por essas premiações aponta o verdadeiro futuro das pesquisas biológicas
e médicas muito além do genoma e de seu sequenciamento (uma simples soletração).
(…)
* LEITE, Marcelo. De volta ao sequenciamento. Folha de S. Paulo- 20 out. 2002.
O autor refere-se às proteínas como “atores do drama molecular” e ao DNA como
“diretor de cena”. Essa referência deve-se ao fato de:
a) não ocorrer uma correlação funcional entre DNA e proteínas no meio
celular.
b) o DNA controlar a produção de proteínas e também atuar como
catalisador de reações químicas celulares.
c) o material genético ser constituído por proteínas.
d) as proteínas não terem controle sobre o metabolismo celular.
e) o DNA controlar a produção de proteínas e estas controlarem a
atividade celular.
Resposta: E

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Unid. 6 - GENÉTICA - Tema 1 - Bases da Genética - 9º ano.pptx

BIOLOGIA MOLECULAR 3ANO.pptx
BIOLOGIA MOLECULAR 3ANO.pptxBIOLOGIA MOLECULAR 3ANO.pptx
BIOLOGIA MOLECULAR 3ANO.pptx
EduardoBaena7
 
CITOGENETICA BASICA.pdf 1.pdf
CITOGENETICA BASICA.pdf 1.pdfCITOGENETICA BASICA.pdf 1.pdf
CITOGENETICA BASICA.pdf 1.pdf
JeanBrilhante1
 
Td 05 bio i síntese proteica
Td 05 bio i síntese proteicaTd 05 bio i síntese proteica
Td 05 bio i síntese proteica
MatheusMesquitaMelo
 
Ácidos Nucleicos
Ácidos Nucleicos  Ácidos Nucleicos
Ácidos Nucleicos
CristinaBrandao
 
Crescimento
 Crescimento Crescimento
Crescimento
vhnkxv
 
áCidos nucléicos o código da vida und 3
áCidos nucléicos  o código da vida und 3áCidos nucléicos  o código da vida und 3
áCidos nucléicos o código da vida und 3
César Milani
 
A genética molecular 1 e
A genética molecular   1 eA genética molecular   1 e
A genética molecular 1 e
César Milani
 
Polígrafo de genética
Polígrafo de genéticaPolígrafo de genética
Polígrafo de genética
droppz
 
O núcleo celular
O núcleo celularO núcleo celular
O núcleo celular
Ana Paula Resende
 
Metabolismo de controle os ácidos nucléicos e sua estrutura
Metabolismo de controle os ácidos nucléicos e sua estruturaMetabolismo de controle os ácidos nucléicos e sua estrutura
Metabolismo de controle os ácidos nucléicos e sua estrutura
Alpha Colégio e Vestibulares
 
Metabolismo de controle I - ácidos nucléicos e sua estrutura
Metabolismo de controle I - ácidos nucléicos e sua estruturaMetabolismo de controle I - ácidos nucléicos e sua estrutura
Metabolismo de controle I - ácidos nucléicos e sua estrutura
Alpha Colégio e Vestibulares
 
áCidos nucleicos e síntese proteínas power point(2)
áCidos nucleicos e síntese proteínas   power point(2)áCidos nucleicos e síntese proteínas   power point(2)
áCidos nucleicos e síntese proteínas power point(2)
margaridabt
 
2016 Frente 1 módulo 6 ácidos nucleicos
2016 Frente 1 módulo 6 ácidos nucleicos2016 Frente 1 módulo 6 ácidos nucleicos
2016 Frente 1 módulo 6 ácidos nucleicos
Colégio Batista de Mantena
 
Doc1
Doc1Doc1
Doc1
have223
 
áCidos nucleicos dna e rna
áCidos nucleicos  dna e rnaáCidos nucleicos  dna e rna
áCidos nucleicos dna e rna
SONALI NASCIMENTO
 
Genética e Ácidos Nucléicos
Genética e Ácidos NucléicosGenética e Ácidos Nucléicos
Genética e Ácidos Nucléicos
LizKazmirczakPereira
 
Bases genética da hereditariedade
Bases genética da hereditariedadeBases genética da hereditariedade
Bases genética da hereditariedade
Herivelto Carlotto
 
Núcleo celular 22.03.2012
Núcleo celular 22.03.2012Núcleo celular 22.03.2012
Núcleo celular 22.03.2012
Syrus1073
 
25268324 resumos-de-biologia-de-11âº-ano
25268324 resumos-de-biologia-de-11âº-ano25268324 resumos-de-biologia-de-11âº-ano
25268324 resumos-de-biologia-de-11âº-ano
Rita_Brito
 
DNA
DNADNA

Semelhante a Unid. 6 - GENÉTICA - Tema 1 - Bases da Genética - 9º ano.pptx (20)

BIOLOGIA MOLECULAR 3ANO.pptx
BIOLOGIA MOLECULAR 3ANO.pptxBIOLOGIA MOLECULAR 3ANO.pptx
BIOLOGIA MOLECULAR 3ANO.pptx
 
CITOGENETICA BASICA.pdf 1.pdf
CITOGENETICA BASICA.pdf 1.pdfCITOGENETICA BASICA.pdf 1.pdf
CITOGENETICA BASICA.pdf 1.pdf
 
Td 05 bio i síntese proteica
Td 05 bio i síntese proteicaTd 05 bio i síntese proteica
Td 05 bio i síntese proteica
 
Ácidos Nucleicos
Ácidos Nucleicos  Ácidos Nucleicos
Ácidos Nucleicos
 
Crescimento
 Crescimento Crescimento
Crescimento
 
áCidos nucléicos o código da vida und 3
áCidos nucléicos  o código da vida und 3áCidos nucléicos  o código da vida und 3
áCidos nucléicos o código da vida und 3
 
A genética molecular 1 e
A genética molecular   1 eA genética molecular   1 e
A genética molecular 1 e
 
Polígrafo de genética
Polígrafo de genéticaPolígrafo de genética
Polígrafo de genética
 
O núcleo celular
O núcleo celularO núcleo celular
O núcleo celular
 
Metabolismo de controle os ácidos nucléicos e sua estrutura
Metabolismo de controle os ácidos nucléicos e sua estruturaMetabolismo de controle os ácidos nucléicos e sua estrutura
Metabolismo de controle os ácidos nucléicos e sua estrutura
 
Metabolismo de controle I - ácidos nucléicos e sua estrutura
Metabolismo de controle I - ácidos nucléicos e sua estruturaMetabolismo de controle I - ácidos nucléicos e sua estrutura
Metabolismo de controle I - ácidos nucléicos e sua estrutura
 
áCidos nucleicos e síntese proteínas power point(2)
áCidos nucleicos e síntese proteínas   power point(2)áCidos nucleicos e síntese proteínas   power point(2)
áCidos nucleicos e síntese proteínas power point(2)
 
2016 Frente 1 módulo 6 ácidos nucleicos
2016 Frente 1 módulo 6 ácidos nucleicos2016 Frente 1 módulo 6 ácidos nucleicos
2016 Frente 1 módulo 6 ácidos nucleicos
 
Doc1
Doc1Doc1
Doc1
 
áCidos nucleicos dna e rna
áCidos nucleicos  dna e rnaáCidos nucleicos  dna e rna
áCidos nucleicos dna e rna
 
Genética e Ácidos Nucléicos
Genética e Ácidos NucléicosGenética e Ácidos Nucléicos
Genética e Ácidos Nucléicos
 
Bases genética da hereditariedade
Bases genética da hereditariedadeBases genética da hereditariedade
Bases genética da hereditariedade
 
Núcleo celular 22.03.2012
Núcleo celular 22.03.2012Núcleo celular 22.03.2012
Núcleo celular 22.03.2012
 
25268324 resumos-de-biologia-de-11âº-ano
25268324 resumos-de-biologia-de-11âº-ano25268324 resumos-de-biologia-de-11âº-ano
25268324 resumos-de-biologia-de-11âº-ano
 
DNA
DNADNA
DNA
 

Mais de HellendosAnjos

Divisão celular [Salvo automaticamente].ppt
Divisão celular [Salvo automaticamente].pptDivisão celular [Salvo automaticamente].ppt
Divisão celular [Salvo automaticamente].ppt
HellendosAnjos
 
Unidade 3 - Vida e Evolução - 7º ano.pptx
Unidade 3 - Vida e Evolução - 7º ano.pptxUnidade 3 - Vida e Evolução - 7º ano.pptx
Unidade 3 - Vida e Evolução - 7º ano.pptx
HellendosAnjos
 
Genetica Enem terceiro ano corpo humano.
Genetica Enem terceiro ano corpo humano.Genetica Enem terceiro ano corpo humano.
Genetica Enem terceiro ano corpo humano.
HellendosAnjos
 
Unid. 6 - GENÉTICA - Tema 2 - As Contribuições de Mendel para a Genética - 9º...
Unid. 6 - GENÉTICA - Tema 2 - As Contribuições de Mendel para a Genética - 9º...Unid. 6 - GENÉTICA - Tema 2 - As Contribuições de Mendel para a Genética - 9º...
Unid. 6 - GENÉTICA - Tema 2 - As Contribuições de Mendel para a Genética - 9º...
HellendosAnjos
 
PERFIL DO EMPREENDEDOR.pptx
PERFIL DO EMPREENDEDOR.pptxPERFIL DO EMPREENDEDOR.pptx
PERFIL DO EMPREENDEDOR.pptx
HellendosAnjos
 
COMPETITIVIDADE SUSTENTAVEL DAS ORGANIZAÃ_OES NA ERA GLOBALIZADA.ppt
COMPETITIVIDADE SUSTENTAVEL DAS ORGANIZAÃ_OES NA ERA GLOBALIZADA.pptCOMPETITIVIDADE SUSTENTAVEL DAS ORGANIZAÃ_OES NA ERA GLOBALIZADA.ppt
COMPETITIVIDADE SUSTENTAVEL DAS ORGANIZAÃ_OES NA ERA GLOBALIZADA.ppt
HellendosAnjos
 

Mais de HellendosAnjos (6)

Divisão celular [Salvo automaticamente].ppt
Divisão celular [Salvo automaticamente].pptDivisão celular [Salvo automaticamente].ppt
Divisão celular [Salvo automaticamente].ppt
 
Unidade 3 - Vida e Evolução - 7º ano.pptx
Unidade 3 - Vida e Evolução - 7º ano.pptxUnidade 3 - Vida e Evolução - 7º ano.pptx
Unidade 3 - Vida e Evolução - 7º ano.pptx
 
Genetica Enem terceiro ano corpo humano.
Genetica Enem terceiro ano corpo humano.Genetica Enem terceiro ano corpo humano.
Genetica Enem terceiro ano corpo humano.
 
Unid. 6 - GENÉTICA - Tema 2 - As Contribuições de Mendel para a Genética - 9º...
Unid. 6 - GENÉTICA - Tema 2 - As Contribuições de Mendel para a Genética - 9º...Unid. 6 - GENÉTICA - Tema 2 - As Contribuições de Mendel para a Genética - 9º...
Unid. 6 - GENÉTICA - Tema 2 - As Contribuições de Mendel para a Genética - 9º...
 
PERFIL DO EMPREENDEDOR.pptx
PERFIL DO EMPREENDEDOR.pptxPERFIL DO EMPREENDEDOR.pptx
PERFIL DO EMPREENDEDOR.pptx
 
COMPETITIVIDADE SUSTENTAVEL DAS ORGANIZAÃ_OES NA ERA GLOBALIZADA.ppt
COMPETITIVIDADE SUSTENTAVEL DAS ORGANIZAÃ_OES NA ERA GLOBALIZADA.pptCOMPETITIVIDADE SUSTENTAVEL DAS ORGANIZAÃ_OES NA ERA GLOBALIZADA.ppt
COMPETITIVIDADE SUSTENTAVEL DAS ORGANIZAÃ_OES NA ERA GLOBALIZADA.ppt
 

Último

As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
MarceloMonteiro213738
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
Manuais Formação
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
WilianeBarbosa2
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
AntonioAngeloNeves
 
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
alphabarros2
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
katbrochier1
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
HelenStefany
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
nunesly
 
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃOAUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
FernandaOliveira758273
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
MARCELARUBIAGAVA
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
sjcelsorocha
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 

Último (20)

As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
 
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
7 ano - Rede e hierarquia urbana - Geografia - Alpha.pptx
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 
A importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino MédioA importância das conjunções- Ensino Médio
A importância das conjunções- Ensino Médio
 
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃOAUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
Gênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9ºGênero Textual sobre Crônicas,  8º e  9º
Gênero Textual sobre Crônicas, 8º e 9º
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 

Unid. 6 - GENÉTICA - Tema 1 - Bases da Genética - 9º ano.pptx

  • 2. GENÉTICA Variedades crioulas de milho e variedade comercializada em larga escala. Estima-se que o cultivo dessa planta iniciou-se há cerca de 7 mil anos. Em 2010, na Inglaterra, Benjamin e Angela Ihegboro, ambos afrodescendentes com a apele negra, tiveram uma filha com a pele clara. Estudo das bases da Genética e como ocorre a transmissão das características hereditárias. aa Aa Aa
  • 3. BASES DA GENÉTICA - Hipócrates (460 – 377 a.C.) propôs que cada órgão do corpo do pai produzia partículas que se reuniam no sêmen e eram transmitidas à descendência durante a reprodução. Essa hipótese foi chamada de Pangênese. Genética é o ramo da Biologia que estuda a hereditariedade, ou seja, os padrões pelos quais as características de uma espécie são transmitidas de uma geração para outra HISTÓRICO - Aristóteles (384 – 322 a. C.) não concordava com Hipócrates, pois, acreditava que muitas características adquiridas pelos pais durante a vida não eram transmitidas aos filhos. Para ele, as bases estavam contidas no esperma e no sangue menstrual e essa interação desenvolvia um novo indivíduo.
  • 4. Preformismo era uma tese que defendia que o novo indivíduo, contendo todas as estruturas, já estaria pré-formado dentro de um dos pais e que só precisaria se desenvolver. REPRODUÇÃO E HEREDITARIEDADE Epigênese teoria na qual um novo indivíduo originava-se da matéria não diferenciada e seus órgãos e estruturas característicos se formavam ao longo do desenvolvimento.
  • 5. REPRODUÇÃO E HEREDITARIEDADE Espermatozóide é o gameta masculino Óvulo é o gameta feminino Fecundação é o processo de união dos núcleos dos gametas masculino e femininos.
  • 6. CROMOSSOMOS E HEREDITARIEDADE Cromossomos são filamentos compactados e enovelados compostos de molécula de DNA associadas a Histonas. Cromátides-irmãs são os dois filamentos de cromossomos, que se formaram com a duplicação do DNA durante o ciclo celular. Telômeros são regiões que dão estabilidades aos cromossomos.
  • 7. CROMOSSOMOS E HEREDITARIEDADE Atualmente os gametas masculino e feminino contem os cromossomos paterno e materno, respectivamente.
  • 8. Durante o ciclo celular, ocorre a duplicação do DNA, e os cromossomos passam a ser formados por dois filamentos, as cromátides-irmãs. CROMOSSOMOS E HEREDITARIEDADE CROMOSSOMO SIMPLES (1 CROMÁTIDE) CROMOSSOMO DUPLO (2 CROMÁTIDES) Quantidade de DNA Fases do ciclo celular G1 S G2
  • 9. TIPOS DE CROMOSSOMOS 23 CROMOSSOMOS PARES (1 PAR SEXUAL) 23 CROMOSSOMOS PARES (1 PAR SEXUAL) Em algumas espécies a diferença entre machos e fêmeas é determinado por um par de cromossomos específicos que carregam as informações sobre o sexo do indivíduo, os chamados CROMOSSOMOS SEXUAIS ou HETEROSSOMOS. Na espécie humana, temos em uma célula somática 2n = 46, sendo 44 autossomos e 2 cromossomos sexuais (1 par).
  • 10. Ocorre em todos os mamíferos, em alguns insetos e em algumas plantas com sementes. SISTEMA XY As fêmeas têm um par de cromossomos homólogos, os cromossomos X. Os machos, há 2 cromossomos diferentes: X e Y. Nesse sistema, o gameta masculino é que determina o sexo dos indivíduos.
  • 11. SISTEMA X0 Ocorre em alguns insetos como os gafanhotos. As fêmeas têm dois cromossomos X. Os machos, apenas 1 cromossomo, por isso, são chamados de “xis-zero” (X0).
  • 12. SISTEMA ZW Ocorre nas aves, em diversas espécies de répteis, em algumas espécies de peixes e em algumas espécies de insetos. As fêmeas têm cromossomos sexuais diferentes: um cromossomo Z e um W. Os machos têm 2 cromossomos Z. A determinação sexual cromossômica do embrião é determinado pelo gameta feminino.
  • 13. Esquema simplificado dos tipos de gameta produzidos por homens e mulheres e as possíveis combinações deles na fecundação. DETERMINAÇÃO DO SEXO 23 CROMOSSOMOS PARES (1 PAR SEXUAL) 23 CROMOSSOMOS PARES (1 PAR SEXUAL) 44 + SPTZ ÓVULO ou 22 + X ou 22 + Y 22 + X 44 + 44 + 44 +
  • 14. O material genético e hereditário dos seres vivos é o DNA. Essas moléculas possuem as informações sobre a formação e o funcionamento de um organismo. GENES E HEREDITARIEDADE RNA = Ácido DesoxirriboNucléico
  • 15. GENES E HEREDITARIEDADE Condicionam o mesmo caráter. Ocupam o mesmo lócus em cromossomos homólogos GENES ALELOS
  • 16. GENES, CÓDIGO GENÉTICO E PROTEÍNAS Para entendermos melhor esse assunto... Vamos compreender sobre o DNA e RNA!
  • 17. Moléculas de Ácidos Nucleicos • Substâncias Orgânicas • Ácido Desoxirribonucleico (DNA) - Material genético • Ácido Ribonucleico (RNA) - Síntese de Proteínas
  • 18. DNA • COMPOSIÇÃO - Desoxirribose - Bases nitrogenadas Adenina – Timina Guanina - Citosina
  • 19. RNA • COMPOSIÇÃO - Ácido Ribonucléico - Molécula de fita simples - É produzido pelo DNA - É encontrado no núcleo e no citoplasma - Sua função é realizar a síntese protéica
  • 20. Moléculas de Ácidos Nucleicos • São MACROMOLÉCULAS constituídas por MICROMOLÉCULAS chamadas NUCLEOTÍDEOS.
  • 21. NUCLEOTÍDEOS É a unidade formadora dos ácidos nucléicos: DNA e RNA Bolinha Casinha Bandeirinha É composto por: - 1 radical fosfato - 1 pentose (ribose  RNA e desoxirribose DNA) - 1 base nitrogenada (Adenina, Guanina, Citosina, Timina e Uracila)
  • 25. A – T G - C (1ª Fita molde) CCA – TTG – CCA – GTA – GCC – TTA GGT – AAC – GGT – CAT – CGG - AAT (2ª Fita molde) DNA
  • 26. GENES, CÓDIGO GENÉTICO E PROTEÍNAS Todo RNA é formado a partir de um molde de DNA
  • 27. GENES, CÓDIGO GENÉTICO E PROTEÍNAS • 3 etapas: - Replicação ou Duplicação - Transcrição - Tradução DOGMA CENTRAL DA BIOLOGIA • Ao fluxo de informações entre DNA, RNA e PROTEÍNAS dá-se o nome de DOGMA CENTRAL DA BIOLOGIA.
  • 28. GENES, CÓDIGO GENÉTICO E PROTEÍNAS 1ª ETAPA • Replicação ou Duplicação é o processo através do qual uma molécula de DNA origina duas novas moléculas. DOGMA CENTRAL DA BIOLOGIA • Ocorre antes da divisão celular, no período da Intérfase (Intervalo entre uma divisão celular) • Forma duas moléculas de DNA semelhantes.
  • 29. GENES, CÓDIGO GENÉTICO E PROTEÍNAS 3ª ETAPA • A sequência de bases nitrogenadas do RNAm, por sua vez, determina a sequência de bases de aminoácidos das proteínas no processo de TRADUÇÃO GÊNICA. 2ª ETAPA • A sequência de bases nitrogenadas de uma das fitas do DNA determina a sequência de bases do RNA pelo processo de TRANSCRIÇÃO GÊNICA. DOGMA CENTRAL DA BIOLOGIA
  • 30. GENES, CÓDIGO GENÉTICO E PROTEÍNAS • RNA ribossômico (RNAr) – Constitui a estrutura dos ribossomos com algumas estruturas de proteínas. Tipos de RNA • RNA mensageiro (RNAm) – Tem a informação sobre a ordem em que os aminoácidos devem ser unidos. • RNA transportador (RNAt) – Leva as moléculas de aminoácidos que vão formar a proteína até os ribossomos.
  • 31. GENES, CÓDIGO GENÉTICO E PROTEÍNAS • Cada 3 bases nitrogenadas do RNAm é denominado CÓDON e codifica um tipo de aminoácido. Códon • O mesmo tipo de aminoácido pode ser determinado por mais de um códon. • A relação entre Códon e os aminoácidos é denominada CÓDIGO GENÉTICO.
  • 33. SÍNTESE DE PROTEÍNAS - 3 nucleotídeos determinam 1 aminoácido. - O código genético é degenerado - É universal - Está sujeito a mutações
  • 34. Na Prática • Uma fita de DNA apresenta a seguinte sequência: TCAAGT Marque a alternativa que indica corretamente a sequência encontrada na fita complementar: a)AGTTCA b)AGUUCA c)ATAAUA d)UCTTGU e)AGUUGA Resposta: A
  • 35. Na Prática • Sobre a estrutura do DNA, marque a alternativa incorreta: a) O DNA carrega as informações genéticas do indivíduo. b) Os cromossomos são formados principalmente por DNA. c) O DNA, assim como o RNA, é formado por nucleotídeos, que são constituídos por um fosfato, um açúcar e uma base nitrogenada. d) Os nucleotídeos que formam o DNA diferenciam-se do RNA por apresentarem uma ribose e a base timina. Resposta: D
  • 36. Na Prática • Marque a alternativa que melhor define um gene. a) O gene é uma porção da molécula de RNA que determina uma característica. b) O gene é uma região do DNA que é responsável pela síntese de carboidratos, determinando nossas características. c) O gene é uma sequência de nucleotídeos em que está contida a informação que será usada para a síntese de proteínas. d) Trecho do RNA que contém sequências de nucleotídeos que são usados para a síntese de proteínas. Resposta: C
  • 37. Na Prática • […] De outro lado, o galardão de química ficou com os inventores de ferramentas para estudar proteínas, os verdadeiros atores do drama molecular da vida. É verdade que a Fundação Nobel ainda fala no DNA como o diretor da cena a comandar a ação das proteínas, mas talvez não seja pretensioso supor que foi um lapso, e que o sinal emitido por essas premiações aponta o verdadeiro futuro das pesquisas biológicas e médicas muito além do genoma e de seu sequenciamento (uma simples soletração). (…) * LEITE, Marcelo. De volta ao sequenciamento. Folha de S. Paulo- 20 out. 2002. O autor refere-se às proteínas como “atores do drama molecular” e ao DNA como “diretor de cena”. Essa referência deve-se ao fato de: a) não ocorrer uma correlação funcional entre DNA e proteínas no meio celular. b) o DNA controlar a produção de proteínas e também atuar como catalisador de reações químicas celulares. c) o material genético ser constituído por proteínas. d) as proteínas não terem controle sobre o metabolismo celular. e) o DNA controlar a produção de proteínas e estas controlarem a atividade celular. Resposta: E