SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 35
BIOLOGIA MOLECULAR
Ácidos Nucléicos e Síntese de Proteínas
Nucleotídeos
 São moléculas
formadas pela união
de um açúcar ou
pentose, uma base
nitrogenada e um
grupo fosfato.
 Os Ácidos Nucléicos
(DNA e RNA) são
formados por várias
cadeias de
nucleotídeos
(polinucleotídeos).
Pentoses ou Açúcares
Monossacarídeos
Hidroxila- a mais
Bases Nitrogenadas
GuaninaAdenina
Purinas
Citosina Timina Uracila
Pirimidinas
DNA: Adenina (A)
Guanina (G)
Citosina (C)
Timina (T)
RNA: Adenina (A)
Guanina (G)
Citosina (C)
Uracila (U)
Bases Nitrogenadas do
DNA e RNA
DNA RNA
Bases
púricas
Adenina- A
Guanina-G
Adenina-A
Guanina-G
Bases
pirimídicas
Citosina- C
Timina - T
Citosina- C
Uracila - U
Pentose Desoxirribose Ribose
DNA
 Durante a evolução da célula formou-se uma molécula, que hoje
sabemos ser o ácido desoxirribonucléico (DNA ou ADN):
molécula longa, formada pela junção de um grande número de
nucleotídeos, e que contém a informação genética codificada. O DNA
constitui uma espécie de código que determina o que uma célula
tem. Além disso, o DNA é capaz de produzir uma cópia dele mesmo.
 Antes de entrarmos no estudo do DNA propriamente dito, faz-se
necessária a compreensão de alguns conceitos sobre relação entre
cromossomos e DNA. Os cromossomos contêm os genes que por sua
vez são formados por DNA (ácido desoxirribonucléico). Estes genes
permitem a transmissão das informações genéticas de geração a
geração.
 O material responsável pelo comando e coordenação de toda a
atividade celular e pelas divisões celulares e transmissões das
características hereditárias está representado nas células pelos
cromossomos.
 Nas células procarióticas, o cromossomo é uma única molécula de um
ácido nucléico, denominado ácido desoxirribonucléico, o DNA.
DNA ou ADN
O Ácido Desoxirribonucléico é
um polinucleotídeo formado por
duas “fitas” ou hélices ligadas
entre si por pontes de hidrogênio
entre as bases nitrogenadas.
O pareamento das bases sempre
segue a mesma ordem: Adenina
com Timina e Guanina com
Citosina.
Este modelo da “dupla hélice
enrolada” foi estabelecido em
1953 por James Watson e Francis
Crick.
A Estrutura do DNA
 O DNA é constituído por um
esqueleto açúcar-fosfato
contendo desoxirribose
que forma o “corrimão da
escada” e as bases
nitrogenadas que formam
os “degraus da escada”;
 Entre a base A e a base T
existem duas pontes de
hidrogênio e entre a base G
e base C são três as pontes
de hidrogênio.
Código genético
DNA:
1. Molécula dupla.
2. Helicoidal.
3. Pode duplicar.
4. Local onde temos as informações genéticas
Suas bases nitrogenadas são:
ADENINA
GUANINA CITOSINA
TIMINASE LIGA A:
SE LIGA A:
OBSERVE A COMPLEMENTAÇÃO DE BASES
DO DNA
ADENINA
TIMINA
Se liga a Timina por
duas pontes de
hidrogênio.
A = T
GUANINA
CITOSINA
Se liga a citosina por
três pontes de
hidrogênio.
G C
Observe a complementação de uma fita
de DNA.
A T A C A T G G G C T A G A A
TT T T T TGG C C CC AAA
Sempre com a adenina se ligando a timina
através de duas pontes de hidrogênio e a
guanina se ligando a citosina por três
pontes de hidrogênio.
 1. A molécula consiste de dois filamentos com bases
transversais. Os filamentos se torcem um sobre o outro na
forma de uma dupla hélice, de tal maneira que se assemelham a
uma escada retorcida.
2. As pontes verticais da escada de DNA consistem de grupos
fosfatos alternados com porções de desoxirribose dos
nucleotídeos.
3. Os degraus da escada contêm bases nitrogenadas pareadas. A
adenina sempre pareia com a timina e a citosina sempre pareia
com a guanina. Cerca de 1.000 degraus de DNA
compreendem um gene, uma porção de um filamento de DNA
que compõe o material hereditário das células.
Os seres humanos possuem aproximadamente 100.000 genes
funcionais que controlam a produção das proteínas corporais. Os
genes determinam quais características herdamos, e controlam
todas as atividades celulares durante ao longo da vida.
Funções que conferem aos A.N o papel de principais
responsáveis pela vida e pelo tipo de atividade de cada
célula. Ex: Como a célula realiza suas funções? - através de
reações químicas. Quem catalisa essas reações? As
enzimas. Quimicamente o que são enzimas? - Proteínas.
Quem comanda a síntese das proteínas?- Os A.N. Logo, sem
A.N as células não receberiam de suas antecessoras as
informações genéticas para orientarem a síntese das
enzimas certas capazes de catalisarem as reações
responsáveis pelo tipo de atividades a ser desenvolvida por
cada tipo de célula.
Importância
A Importância do DNA
 O DNA é chamado de “molécula da vida”
pois contém o código pra construção das
proteínas em todos os seres vivos;
 Nos procariontes encontra-se uma molécula
de DNA circular (cromossomo bacteriano)
e outras moléculas circulares chamadas
plasmídeos;
 Nos eucariontes, o DNA é encontrado no
núcleo celular formando os cromossomos e
também nas mitocôndrias e nos
cloroplastos;
 Chamamos de Gene a um segmento de DNA
que contém informações para a síntese de
uma ou mais proteínas.
Cromossomos
Cromossomos
 Contêm os genes que por
sua vez são formados por
DNA.
 È o material responsável
pelo comando e
coordenação de toda a
atividade celular e pelas
divisões celulares e
transmissões das
características
hereditárias.
DNA na minha comida???
CURIOSIDADE:
Cada célula contém cerca de 3 metros de
DNA.
Refeição = 55.000.000 células ou
Cerca de 150.000 km de DNA.
O RNA ou ARN
 O açúcar é uma
Ribose;
 É formado, geralmente,
por uma fita simples
que pode enrolar-se;
 Não existe a base
pirimídica Timina e no
seu lugar se encontra a
base Uracila.
 Os pareamentos
seguem a ordem A-U e
G-C).
O Ácido Ribonucléico é um polinucleotídeo que difere do
DNA em três aspectos básicos:
A-U
U-A
G-C
C-G
A-T
T-A
G-C
C-G
DNA
RNA
RNA - É o ácido ribonucléico; possui a função de síntese
protéica. O RNA é encontrado no núcleo principalmente no
nucléolo, e no citoplasma (ribossomos).
Composição química - é formada por ácido fosfórico, pentose
(ribose) e pelas bases nitrogenadas ( A, G, C e uracila (U )).
A molécula de DNA é responsável pela formação do RNA.O
RNA apresenta-se constituído por um único filamento de
nucleotídeo, cuja seqüência de bases é determinada a partir de
um molde de DNA. Tipos de RNAs:
1-RNA mensageiro (RNAm) - É formando no núcleo tendo
como molde uma das fitas de uma molécula de DNA. A
produção de um RNAm, cujas bases são complementares
as bases de uma das hélices de uma molécula de DNA,
recebe o nome de transcrição. Este fenômeno pode ser
definido de forma mais simples como sendo a passagem
das bases de uma linguagem do DNA para a linguagem de
RNAm. EX:
T - A - C - T - G - A - DNA 3 bases correspondem a um aa, e um
! ! ! ! ! ! conjunto de bases uma proteína.
A - U - GA - U - G - A - C - U RNAm
Códon início códon proteína
aa A aa B
RNAm é formado por um filamento simples que contém várias seqüências de
3 bases. Cada conjunto de 3 bases é chamado códon e codifica apenas um
determinado aa.
É a molécula de RNAm que leva a mensagem até o ribossoma, determinando
qual o tipo de proteína a ser formada.O RNAm possui sempre o mesmo
códon de iniciação: AUG (metionina) ; terminação:UAG, UAA ou UGA.
2-RNA transportador (RNAt) - é produzido nos cromossomos a partir de
DNA especiais. É uma molécula cadeia curta, (é o menor RNA) que
transporta os aa que estão dispersos no citoplasma até os ribossomos. O
RNAt tem formato de “folhas de trevo” e contém outros tipos de bases,
além das comumente encontradas nos outros RNAs. Cada RNAt é capaz de
reconhecer um determinado aa determinado códon, no RNAm. Todo RNAt
tem um filamento livre de sua molécula composta pela seguinte seqüência
de bases: ACC. É nesse local que ocorre a associação com o aa. Em cada
região da molécula existe uma seqüência de 3 bases denominadas
anticódon, que reconhece a posição do aa no RNAm.
3-RNA ribossômico (RNAr) é o RNA que ocorre em maior quantidade nas
células. Esse RNA é encontrado no nucléolo, onde é produzido, e no
citoplasma, associado às proteínas, formando os ribossomos.
Tipos de RNA
 RNAm  O RNA mensageiro é formado no núcleo
e contém a “mensagem” - o código transcrito a partir
do DNA - para a síntese das proteínas. Cada conjunto
de três nucleotídeos no RNAm é chamado de
CÓDON.
 RNAt  O RNA transportador está presente no
citoplasma e é responsável pelo transporte dos
aminoácidos até os ribossomos para a síntese
protéica. No RNAt existe uma seqüência de
nucleotídeos correspondente ao códon chamada de
ANTI-CÓDON.
 RNAr  O RNA ribossômico ou ribossomal faz
parte da estrutura dos ribossomos e participa do
processo de tradução dos códons para construção
das proteínas.
RNA TRANSPORTADORRNA TRANSPORTADOR
SÍNTESE DE PROTEÍNAS:
A síntese começa quando ocorre a transcrição das bases de DNA para RNA. Essa
transcrição é o código genético. O RNAm formado no núcleo passa para o citoplasma,
deslocando-se para os ribossomos. Os RNAt que estão no citoplasma, através de suas
moléculas, unem-se ao aa livre levando até o ribossomo. Lá o anticódon do RNAt reconhece
no códon do RNAm o aa, que será codificado. Assim, ocorrendo sucessivamente, até dar
origem a uma proteína.
Núcleo
DNA RNAm RNAm Transcrição Proteínas Tradução
Núcleo
DNA-RNAm
A síntese completa de uma proteína leva de 20 a 60 seg, e o mesmo
RNAm pode ser traduzido por vários ribossomos, que mantêm uma
Distância entre si de aproximadamente 80 nucleotídeos.
O papel do RNA mensageiro
Os Íntrons e os Éxons
Nos eucariontes, o RNA transcrito pelo gene é normalmente chamado de pré-
RNA, no sentido de que ele ainda não está pronto para ser traduzido,
produzindo proteínas. O pré-RNA seria, assim uma versão ainda não acabada
do RNAm, que precisa ser primeiro processado no núcleo para, em seguida,
migrar ao citoplasma.
A
Éxon Íntron Éxon ÉxonÍntron Íntron
Os Íntrons são retirados e os éxons são soldados um ao outro
(ver síntese protéica
Síntese Protéica
 O RNAm transcrito no
núcleo chega ao citoplasma
e se liga a um ou mais
ribossomos.
 O ribossomo “lê” o primeiro
códon e um RNAt com o
anticódon correspondente
transporta um aminoácido
e se liga ao códon.
 O ribossomo se desloca, no
sentido 5’3’ e lê o
próximo códon.
 Os aminoácidos são unidos
por ligações peptídicas.
 Ao final da tradução o
polipeptídeo se desliga e se
constituí na proteína.
A TraduçãoA Tradução
Diferenças entre RNA e DNA
O RNA é uma molécula intermediária na síntese de
proteínas, ela faz a intermediação entre o DNA e
as proteínas.
Ele é formado por uma cadeia de ribonucleotídeos,
que, por sua vez, são formados por um grupo
fosfato, um açucar (ribose), e uma base
nitrogenada (veja abaixo).
As principais diferenças entre o RNA e o DNA são
sutis, mas fazem com que o último seja mais
estável do que o primeiro. O RNA é formado por
uma fita simples, o açúcar de seu esqueleto é a
ribose e uma de suas bases pirimídicas (de anel
simples) é diferente da do DNA (uracila ao invés de
timina), além disso o açucar do RNA é a ribose
invés da desoxirribose do DNA.
DNA
RNA
Os processos de síntese de proteínas na célula são controlados pelo metabolismo
de controle.As duas principais personagens do metabolismo de controle são as
moléculas de DNA e RNA. O DNA (ácido desoxirribonucléico) é o patrimônio
genético, que contém as instruções para a síntese de todas as proteínas que a
célula é capaz de realizar. O RNA atua como mensageiro (RNA mensageiro) entre
o DNA e o ribossomo, local de síntese de proteínas.
DNA (ácido desoxirribonucléico) RNA (ácido ribonucléico)
Se localiza somente no núcleo Se localiza no núcleo e no citoplasma
Apresenta forma de dupla hélice com
duas fitas
Apresenta apenas uma fita
É formado com a pentose (açúcar)
desoxirribose
É formado com a pentose ribose
Bases nitrogenadas participantes: A, T,
C, G
Bases nitrogenadas participantes: A, U,
C, G
DNA e RNA
Acidosnucleicos
Acidosnucleicos
Acidosnucleicos

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Metabolismo de Carboidratos - Via Glicolítica
Metabolismo de Carboidratos - Via GlicolíticaMetabolismo de Carboidratos - Via Glicolítica
Metabolismo de Carboidratos - Via GlicolíticaMessias Miranda
 
Hemorragias e suas causas
Hemorragias e suas causasHemorragias e suas causas
Hemorragias e suas causasdapab
 
Bioquímica ii 11 lipolise (arlindo netto)
Bioquímica ii 11   lipolise (arlindo netto)Bioquímica ii 11   lipolise (arlindo netto)
Bioquímica ii 11 lipolise (arlindo netto)Jucie Vasconcelos
 
Cadeia e teia alimentar beth
Cadeia e teia alimentar  bethCadeia e teia alimentar  beth
Cadeia e teia alimentar bethChristie Freitas
 
Ciclo de Krebs,fosforilação oxidativa e cadeia de transporte de eletrons!!
Ciclo de Krebs,fosforilação oxidativa e cadeia de transporte de eletrons!!Ciclo de Krebs,fosforilação oxidativa e cadeia de transporte de eletrons!!
Ciclo de Krebs,fosforilação oxidativa e cadeia de transporte de eletrons!!Míria Alves Cirqueira
 
Aula 02 metabolismo lipidico
Aula 02 metabolismo lipidicoAula 02 metabolismo lipidico
Aula 02 metabolismo lipidicoGlaucia Moraes
 
Aminoácidos, peptídeos e proteínas
Aminoácidos, peptídeos e proteínasAminoácidos, peptídeos e proteínas
Aminoácidos, peptídeos e proteínasMarcia Azevedo
 
Bioquímica ii 06 aminoácidos (arlindo netto)
Bioquímica ii 06   aminoácidos (arlindo netto)Bioquímica ii 06   aminoácidos (arlindo netto)
Bioquímica ii 06 aminoácidos (arlindo netto)Jucie Vasconcelos
 
Aminoácidos, peptídeos e proteínas
Aminoácidos, peptídeos e proteínasAminoácidos, peptídeos e proteínas
Aminoácidos, peptídeos e proteínasMessias Miranda
 
Aula dna
Aula dnaAula dna
Aula dnaletyap
 
Questões de Vestibulares: Sistema Cardiovascular
Questões de Vestibulares: Sistema CardiovascularQuestões de Vestibulares: Sistema Cardiovascular
Questões de Vestibulares: Sistema CardiovascularBio Sem Limites
 
Lista de exerc - Acidos Nucleicos - 1ano
Lista de exerc - Acidos Nucleicos - 1anoLista de exerc - Acidos Nucleicos - 1ano
Lista de exerc - Acidos Nucleicos - 1anoADÃO Graciano
 
Aula de Biologia Molecular sobre Síntese de Proteínas
Aula de Biologia Molecular sobre Síntese de ProteínasAula de Biologia Molecular sobre Síntese de Proteínas
Aula de Biologia Molecular sobre Síntese de ProteínasJaqueline Almeida
 
O Sistema Digestório
O Sistema DigestórioO Sistema Digestório
O Sistema DigestórioLdFlor
 

Mais procurados (20)

Metabolismo de Carboidratos - Via Glicolítica
Metabolismo de Carboidratos - Via GlicolíticaMetabolismo de Carboidratos - Via Glicolítica
Metabolismo de Carboidratos - Via Glicolítica
 
Biotecnologia
BiotecnologiaBiotecnologia
Biotecnologia
 
Hemorragias e suas causas
Hemorragias e suas causasHemorragias e suas causas
Hemorragias e suas causas
 
Aula 6 - B
Aula 6 - BAula 6 - B
Aula 6 - B
 
Bioquímica ii 11 lipolise (arlindo netto)
Bioquímica ii 11   lipolise (arlindo netto)Bioquímica ii 11   lipolise (arlindo netto)
Bioquímica ii 11 lipolise (arlindo netto)
 
Cadeia e teia alimentar beth
Cadeia e teia alimentar  bethCadeia e teia alimentar  beth
Cadeia e teia alimentar beth
 
Ciclo de Krebs,fosforilação oxidativa e cadeia de transporte de eletrons!!
Ciclo de Krebs,fosforilação oxidativa e cadeia de transporte de eletrons!!Ciclo de Krebs,fosforilação oxidativa e cadeia de transporte de eletrons!!
Ciclo de Krebs,fosforilação oxidativa e cadeia de transporte de eletrons!!
 
Aula 02 metabolismo lipidico
Aula 02 metabolismo lipidicoAula 02 metabolismo lipidico
Aula 02 metabolismo lipidico
 
Aminoácidos, peptídeos e proteínas
Aminoácidos, peptídeos e proteínasAminoácidos, peptídeos e proteínas
Aminoácidos, peptídeos e proteínas
 
Bioquímica ii 06 aminoácidos (arlindo netto)
Bioquímica ii 06   aminoácidos (arlindo netto)Bioquímica ii 06   aminoácidos (arlindo netto)
Bioquímica ii 06 aminoácidos (arlindo netto)
 
Proteínas composição e estrutura
Proteínas composição e estruturaProteínas composição e estrutura
Proteínas composição e estrutura
 
Aminoácidos, peptídeos e proteínas
Aminoácidos, peptídeos e proteínasAminoácidos, peptídeos e proteínas
Aminoácidos, peptídeos e proteínas
 
Aula dna
Aula dnaAula dna
Aula dna
 
Questões de Vestibulares: Sistema Cardiovascular
Questões de Vestibulares: Sistema CardiovascularQuestões de Vestibulares: Sistema Cardiovascular
Questões de Vestibulares: Sistema Cardiovascular
 
Lista de exerc - Acidos Nucleicos - 1ano
Lista de exerc - Acidos Nucleicos - 1anoLista de exerc - Acidos Nucleicos - 1ano
Lista de exerc - Acidos Nucleicos - 1ano
 
Cadeia e teia alimentar
Cadeia e teia alimentarCadeia e teia alimentar
Cadeia e teia alimentar
 
Aula de Biologia Molecular sobre Síntese de Proteínas
Aula de Biologia Molecular sobre Síntese de ProteínasAula de Biologia Molecular sobre Síntese de Proteínas
Aula de Biologia Molecular sobre Síntese de Proteínas
 
Cloroplastos e fotossíntese
Cloroplastos e fotossínteseCloroplastos e fotossíntese
Cloroplastos e fotossíntese
 
Sistema digestório
Sistema digestórioSistema digestório
Sistema digestório
 
O Sistema Digestório
O Sistema DigestórioO Sistema Digestório
O Sistema Digestório
 

Semelhante a Acidosnucleicos

ESPECÍFICA REPLIC TRANSC E TRAD
ESPECÍFICA REPLIC TRANSC E TRADESPECÍFICA REPLIC TRANSC E TRAD
ESPECÍFICA REPLIC TRANSC E TRADMARCIAMP
 
ácidos nucléicos
ácidos nucléicosácidos nucléicos
ácidos nucléicosYuri Almeida
 
áCidos nucléicos o código da vida und 3
áCidos nucléicos  o código da vida und 3áCidos nucléicos  o código da vida und 3
áCidos nucléicos o código da vida und 3César Milani
 
Ácidos nucleicos e a síntese proteicappt
Ácidos nucleicos e a síntese proteicapptÁcidos nucleicos e a síntese proteicappt
Ácidos nucleicos e a síntese proteicapptWellisonBrito1
 
Crescimento e Renovação Celular, Biologia // 11º ano
Crescimento e Renovação Celular, Biologia // 11º anoCrescimento e Renovação Celular, Biologia // 11º ano
Crescimento e Renovação Celular, Biologia // 11º anoAna Mestre
 
Código Genético e Síntese Proteica
Código Genético e Síntese ProteicaCódigo Genético e Síntese Proteica
Código Genético e Síntese Proteicaguestdb5b7a
 
Os ácidos nucleicos e a síntese de proteínas
Os ácidos nucleicos e a síntese de proteínasOs ácidos nucleicos e a síntese de proteínas
Os ácidos nucleicos e a síntese de proteínasDelminda Venancio
 
Metabolismo de controle II Síntese de proteínas - aulas 21 a 24
Metabolismo de controle II   Síntese de proteínas - aulas 21 a 24Metabolismo de controle II   Síntese de proteínas - aulas 21 a 24
Metabolismo de controle II Síntese de proteínas - aulas 21 a 24Alpha Colégio e Vestibulares
 
aula-4-nucleo-dogma-centra nucleo cel.pptx
aula-4-nucleo-dogma-centra nucleo cel.pptxaula-4-nucleo-dogma-centra nucleo cel.pptx
aula-4-nucleo-dogma-centra nucleo cel.pptxLarissa Paiva
 
Biologia Celular: Dogma Central de Biologia
Biologia Celular: Dogma Central de BiologiaBiologia Celular: Dogma Central de Biologia
Biologia Celular: Dogma Central de Biologianatboy51
 

Semelhante a Acidosnucleicos (20)

Acidosnucleicos
AcidosnucleicosAcidosnucleicos
Acidosnucleicos
 
Genes apresentação
Genes   apresentaçãoGenes   apresentação
Genes apresentação
 
áCidos nucleicos
áCidos nucleicosáCidos nucleicos
áCidos nucleicos
 
ESPECÍFICA REPLIC TRANSC E TRAD
ESPECÍFICA REPLIC TRANSC E TRADESPECÍFICA REPLIC TRANSC E TRAD
ESPECÍFICA REPLIC TRANSC E TRAD
 
ácidos nucléicos
ácidos nucléicosácidos nucléicos
ácidos nucléicos
 
áCidos nucléicos o código da vida und 3
áCidos nucléicos  o código da vida und 3áCidos nucléicos  o código da vida und 3
áCidos nucléicos o código da vida und 3
 
Ácidos nucleicos e a síntese proteicappt
Ácidos nucleicos e a síntese proteicapptÁcidos nucleicos e a síntese proteicappt
Ácidos nucleicos e a síntese proteicappt
 
Crescimento e Renovação Celular, Biologia // 11º ano
Crescimento e Renovação Celular, Biologia // 11º anoCrescimento e Renovação Celular, Biologia // 11º ano
Crescimento e Renovação Celular, Biologia // 11º ano
 
Síntese de Proteínas
Síntese de ProteínasSíntese de Proteínas
Síntese de Proteínas
 
Código Genético e Síntese Proteica
Código Genético e Síntese ProteicaCódigo Genético e Síntese Proteica
Código Genético e Síntese Proteica
 
GenéTico e Síntese Proteica
GenéTico e Síntese ProteicaGenéTico e Síntese Proteica
GenéTico e Síntese Proteica
 
Acidosnucleicos
AcidosnucleicosAcidosnucleicos
Acidosnucleicos
 
áCidos nucléicos 2011
áCidos nucléicos 2011áCidos nucléicos 2011
áCidos nucléicos 2011
 
Ácidos nucléicos
Ácidos nucléicosÁcidos nucléicos
Ácidos nucléicos
 
Ácidos nucléicos
Ácidos nucléicosÁcidos nucléicos
Ácidos nucléicos
 
áCidos nucleicos dna e rna
áCidos nucleicos  dna e rnaáCidos nucleicos  dna e rna
áCidos nucleicos dna e rna
 
Os ácidos nucleicos e a síntese de proteínas
Os ácidos nucleicos e a síntese de proteínasOs ácidos nucleicos e a síntese de proteínas
Os ácidos nucleicos e a síntese de proteínas
 
Metabolismo de controle II Síntese de proteínas - aulas 21 a 24
Metabolismo de controle II   Síntese de proteínas - aulas 21 a 24Metabolismo de controle II   Síntese de proteínas - aulas 21 a 24
Metabolismo de controle II Síntese de proteínas - aulas 21 a 24
 
aula-4-nucleo-dogma-centra nucleo cel.pptx
aula-4-nucleo-dogma-centra nucleo cel.pptxaula-4-nucleo-dogma-centra nucleo cel.pptx
aula-4-nucleo-dogma-centra nucleo cel.pptx
 
Biologia Celular: Dogma Central de Biologia
Biologia Celular: Dogma Central de BiologiaBiologia Celular: Dogma Central de Biologia
Biologia Celular: Dogma Central de Biologia
 

Mais de Iuri Fretta Wiggers (20)

Heranca ligada sexo
Heranca ligada sexoHeranca ligada sexo
Heranca ligada sexo
 
Determinacao sexo
Determinacao sexoDeterminacao sexo
Determinacao sexo
 
Ligacao genica
Ligacao genicaLigacao genica
Ligacao genica
 
Angiosperamas
AngiosperamasAngiosperamas
Angiosperamas
 
Gimnospermas
GimnospermasGimnospermas
Gimnospermas
 
Briofitas pteridofitas
Briofitas pteridofitasBriofitas pteridofitas
Briofitas pteridofitas
 
Ciclo plantas
Ciclo plantasCiclo plantas
Ciclo plantas
 
Vacúolos
VacúolosVacúolos
Vacúolos
 
Ribossomos
RibossomosRibossomos
Ribossomos
 
Plastos
PlastosPlastos
Plastos
 
Peroxissomos
PeroxissomosPeroxissomos
Peroxissomos
 
Mitocondrias
MitocondriasMitocondrias
Mitocondrias
 
Lisossomos
LisossomosLisossomos
Lisossomos
 
Complexo golgiense
Complexo golgienseComplexo golgiense
Complexo golgiense
 
Complexo golgiense
Complexo golgienseComplexo golgiense
Complexo golgiense
 
Cilios flagelos
Cilios flagelosCilios flagelos
Cilios flagelos
 
Interacao genica
Interacao genicaInteracao genica
Interacao genica
 
Interacao genica
Interacao genicaInteracao genica
Interacao genica
 
2ª lei de mendel
2ª lei de mendel2ª lei de mendel
2ª lei de mendel
 
Construindo microscopiopdf
Construindo microscopiopdfConstruindo microscopiopdf
Construindo microscopiopdf
 

Acidosnucleicos

  • 1. BIOLOGIA MOLECULAR Ácidos Nucléicos e Síntese de Proteínas
  • 2. Nucleotídeos  São moléculas formadas pela união de um açúcar ou pentose, uma base nitrogenada e um grupo fosfato.  Os Ácidos Nucléicos (DNA e RNA) são formados por várias cadeias de nucleotídeos (polinucleotídeos).
  • 4.
  • 6. DNA: Adenina (A) Guanina (G) Citosina (C) Timina (T) RNA: Adenina (A) Guanina (G) Citosina (C) Uracila (U) Bases Nitrogenadas do DNA e RNA DNA RNA Bases púricas Adenina- A Guanina-G Adenina-A Guanina-G Bases pirimídicas Citosina- C Timina - T Citosina- C Uracila - U Pentose Desoxirribose Ribose
  • 7.
  • 8. DNA  Durante a evolução da célula formou-se uma molécula, que hoje sabemos ser o ácido desoxirribonucléico (DNA ou ADN): molécula longa, formada pela junção de um grande número de nucleotídeos, e que contém a informação genética codificada. O DNA constitui uma espécie de código que determina o que uma célula tem. Além disso, o DNA é capaz de produzir uma cópia dele mesmo.  Antes de entrarmos no estudo do DNA propriamente dito, faz-se necessária a compreensão de alguns conceitos sobre relação entre cromossomos e DNA. Os cromossomos contêm os genes que por sua vez são formados por DNA (ácido desoxirribonucléico). Estes genes permitem a transmissão das informações genéticas de geração a geração.  O material responsável pelo comando e coordenação de toda a atividade celular e pelas divisões celulares e transmissões das características hereditárias está representado nas células pelos cromossomos.  Nas células procarióticas, o cromossomo é uma única molécula de um ácido nucléico, denominado ácido desoxirribonucléico, o DNA.
  • 9. DNA ou ADN O Ácido Desoxirribonucléico é um polinucleotídeo formado por duas “fitas” ou hélices ligadas entre si por pontes de hidrogênio entre as bases nitrogenadas. O pareamento das bases sempre segue a mesma ordem: Adenina com Timina e Guanina com Citosina. Este modelo da “dupla hélice enrolada” foi estabelecido em 1953 por James Watson e Francis Crick.
  • 10. A Estrutura do DNA  O DNA é constituído por um esqueleto açúcar-fosfato contendo desoxirribose que forma o “corrimão da escada” e as bases nitrogenadas que formam os “degraus da escada”;  Entre a base A e a base T existem duas pontes de hidrogênio e entre a base G e base C são três as pontes de hidrogênio.
  • 11. Código genético DNA: 1. Molécula dupla. 2. Helicoidal. 3. Pode duplicar. 4. Local onde temos as informações genéticas Suas bases nitrogenadas são: ADENINA GUANINA CITOSINA TIMINASE LIGA A: SE LIGA A:
  • 12. OBSERVE A COMPLEMENTAÇÃO DE BASES DO DNA ADENINA TIMINA Se liga a Timina por duas pontes de hidrogênio. A = T GUANINA CITOSINA Se liga a citosina por três pontes de hidrogênio. G C
  • 13. Observe a complementação de uma fita de DNA. A T A C A T G G G C T A G A A TT T T T TGG C C CC AAA Sempre com a adenina se ligando a timina através de duas pontes de hidrogênio e a guanina se ligando a citosina por três pontes de hidrogênio.
  • 14.  1. A molécula consiste de dois filamentos com bases transversais. Os filamentos se torcem um sobre o outro na forma de uma dupla hélice, de tal maneira que se assemelham a uma escada retorcida. 2. As pontes verticais da escada de DNA consistem de grupos fosfatos alternados com porções de desoxirribose dos nucleotídeos. 3. Os degraus da escada contêm bases nitrogenadas pareadas. A adenina sempre pareia com a timina e a citosina sempre pareia com a guanina. Cerca de 1.000 degraus de DNA compreendem um gene, uma porção de um filamento de DNA que compõe o material hereditário das células. Os seres humanos possuem aproximadamente 100.000 genes funcionais que controlam a produção das proteínas corporais. Os genes determinam quais características herdamos, e controlam todas as atividades celulares durante ao longo da vida.
  • 15. Funções que conferem aos A.N o papel de principais responsáveis pela vida e pelo tipo de atividade de cada célula. Ex: Como a célula realiza suas funções? - através de reações químicas. Quem catalisa essas reações? As enzimas. Quimicamente o que são enzimas? - Proteínas. Quem comanda a síntese das proteínas?- Os A.N. Logo, sem A.N as células não receberiam de suas antecessoras as informações genéticas para orientarem a síntese das enzimas certas capazes de catalisarem as reações responsáveis pelo tipo de atividades a ser desenvolvida por cada tipo de célula. Importância
  • 16. A Importância do DNA  O DNA é chamado de “molécula da vida” pois contém o código pra construção das proteínas em todos os seres vivos;  Nos procariontes encontra-se uma molécula de DNA circular (cromossomo bacteriano) e outras moléculas circulares chamadas plasmídeos;  Nos eucariontes, o DNA é encontrado no núcleo celular formando os cromossomos e também nas mitocôndrias e nos cloroplastos;  Chamamos de Gene a um segmento de DNA que contém informações para a síntese de uma ou mais proteínas.
  • 18. Cromossomos  Contêm os genes que por sua vez são formados por DNA.  È o material responsável pelo comando e coordenação de toda a atividade celular e pelas divisões celulares e transmissões das características hereditárias.
  • 19. DNA na minha comida??? CURIOSIDADE: Cada célula contém cerca de 3 metros de DNA. Refeição = 55.000.000 células ou Cerca de 150.000 km de DNA.
  • 20. O RNA ou ARN  O açúcar é uma Ribose;  É formado, geralmente, por uma fita simples que pode enrolar-se;  Não existe a base pirimídica Timina e no seu lugar se encontra a base Uracila.  Os pareamentos seguem a ordem A-U e G-C). O Ácido Ribonucléico é um polinucleotídeo que difere do DNA em três aspectos básicos: A-U U-A G-C C-G A-T T-A G-C C-G DNA RNA
  • 21. RNA - É o ácido ribonucléico; possui a função de síntese protéica. O RNA é encontrado no núcleo principalmente no nucléolo, e no citoplasma (ribossomos). Composição química - é formada por ácido fosfórico, pentose (ribose) e pelas bases nitrogenadas ( A, G, C e uracila (U )). A molécula de DNA é responsável pela formação do RNA.O RNA apresenta-se constituído por um único filamento de nucleotídeo, cuja seqüência de bases é determinada a partir de um molde de DNA. Tipos de RNAs:
  • 22. 1-RNA mensageiro (RNAm) - É formando no núcleo tendo como molde uma das fitas de uma molécula de DNA. A produção de um RNAm, cujas bases são complementares as bases de uma das hélices de uma molécula de DNA, recebe o nome de transcrição. Este fenômeno pode ser definido de forma mais simples como sendo a passagem das bases de uma linguagem do DNA para a linguagem de RNAm. EX: T - A - C - T - G - A - DNA 3 bases correspondem a um aa, e um ! ! ! ! ! ! conjunto de bases uma proteína. A - U - GA - U - G - A - C - U RNAm Códon início códon proteína aa A aa B RNAm é formado por um filamento simples que contém várias seqüências de 3 bases. Cada conjunto de 3 bases é chamado códon e codifica apenas um determinado aa. É a molécula de RNAm que leva a mensagem até o ribossoma, determinando qual o tipo de proteína a ser formada.O RNAm possui sempre o mesmo códon de iniciação: AUG (metionina) ; terminação:UAG, UAA ou UGA.
  • 23. 2-RNA transportador (RNAt) - é produzido nos cromossomos a partir de DNA especiais. É uma molécula cadeia curta, (é o menor RNA) que transporta os aa que estão dispersos no citoplasma até os ribossomos. O RNAt tem formato de “folhas de trevo” e contém outros tipos de bases, além das comumente encontradas nos outros RNAs. Cada RNAt é capaz de reconhecer um determinado aa determinado códon, no RNAm. Todo RNAt tem um filamento livre de sua molécula composta pela seguinte seqüência de bases: ACC. É nesse local que ocorre a associação com o aa. Em cada região da molécula existe uma seqüência de 3 bases denominadas anticódon, que reconhece a posição do aa no RNAm. 3-RNA ribossômico (RNAr) é o RNA que ocorre em maior quantidade nas células. Esse RNA é encontrado no nucléolo, onde é produzido, e no citoplasma, associado às proteínas, formando os ribossomos.
  • 24. Tipos de RNA  RNAm  O RNA mensageiro é formado no núcleo e contém a “mensagem” - o código transcrito a partir do DNA - para a síntese das proteínas. Cada conjunto de três nucleotídeos no RNAm é chamado de CÓDON.  RNAt  O RNA transportador está presente no citoplasma e é responsável pelo transporte dos aminoácidos até os ribossomos para a síntese protéica. No RNAt existe uma seqüência de nucleotídeos correspondente ao códon chamada de ANTI-CÓDON.  RNAr  O RNA ribossômico ou ribossomal faz parte da estrutura dos ribossomos e participa do processo de tradução dos códons para construção das proteínas.
  • 26. SÍNTESE DE PROTEÍNAS: A síntese começa quando ocorre a transcrição das bases de DNA para RNA. Essa transcrição é o código genético. O RNAm formado no núcleo passa para o citoplasma, deslocando-se para os ribossomos. Os RNAt que estão no citoplasma, através de suas moléculas, unem-se ao aa livre levando até o ribossomo. Lá o anticódon do RNAt reconhece no códon do RNAm o aa, que será codificado. Assim, ocorrendo sucessivamente, até dar origem a uma proteína. Núcleo DNA RNAm RNAm Transcrição Proteínas Tradução Núcleo DNA-RNAm A síntese completa de uma proteína leva de 20 a 60 seg, e o mesmo RNAm pode ser traduzido por vários ribossomos, que mantêm uma Distância entre si de aproximadamente 80 nucleotídeos.
  • 27.
  • 28. O papel do RNA mensageiro
  • 29. Os Íntrons e os Éxons Nos eucariontes, o RNA transcrito pelo gene é normalmente chamado de pré- RNA, no sentido de que ele ainda não está pronto para ser traduzido, produzindo proteínas. O pré-RNA seria, assim uma versão ainda não acabada do RNAm, que precisa ser primeiro processado no núcleo para, em seguida, migrar ao citoplasma. A Éxon Íntron Éxon ÉxonÍntron Íntron Os Íntrons são retirados e os éxons são soldados um ao outro (ver síntese protéica
  • 30. Síntese Protéica  O RNAm transcrito no núcleo chega ao citoplasma e se liga a um ou mais ribossomos.  O ribossomo “lê” o primeiro códon e um RNAt com o anticódon correspondente transporta um aminoácido e se liga ao códon.  O ribossomo se desloca, no sentido 5’3’ e lê o próximo códon.  Os aminoácidos são unidos por ligações peptídicas.  Ao final da tradução o polipeptídeo se desliga e se constituí na proteína. A TraduçãoA Tradução
  • 31. Diferenças entre RNA e DNA O RNA é uma molécula intermediária na síntese de proteínas, ela faz a intermediação entre o DNA e as proteínas. Ele é formado por uma cadeia de ribonucleotídeos, que, por sua vez, são formados por um grupo fosfato, um açucar (ribose), e uma base nitrogenada (veja abaixo). As principais diferenças entre o RNA e o DNA são sutis, mas fazem com que o último seja mais estável do que o primeiro. O RNA é formado por uma fita simples, o açúcar de seu esqueleto é a ribose e uma de suas bases pirimídicas (de anel simples) é diferente da do DNA (uracila ao invés de timina), além disso o açucar do RNA é a ribose invés da desoxirribose do DNA. DNA RNA
  • 32. Os processos de síntese de proteínas na célula são controlados pelo metabolismo de controle.As duas principais personagens do metabolismo de controle são as moléculas de DNA e RNA. O DNA (ácido desoxirribonucléico) é o patrimônio genético, que contém as instruções para a síntese de todas as proteínas que a célula é capaz de realizar. O RNA atua como mensageiro (RNA mensageiro) entre o DNA e o ribossomo, local de síntese de proteínas. DNA (ácido desoxirribonucléico) RNA (ácido ribonucléico) Se localiza somente no núcleo Se localiza no núcleo e no citoplasma Apresenta forma de dupla hélice com duas fitas Apresenta apenas uma fita É formado com a pentose (açúcar) desoxirribose É formado com a pentose ribose Bases nitrogenadas participantes: A, T, C, G Bases nitrogenadas participantes: A, U, C, G DNA e RNA

Notas do Editor

  1. RNA: Adenina (A) Guanina (G) Citosina (C) Uracila (U)