SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 34
CRONOLOGIA BÍBLICA - 14ª AULA
PERÍODO DA IGREJA PRIMITIVA
Após o ano 90
EBD - ESCOLA BÍBLICA DISCIPULADORA - 2018
Prof. Francisco Tudela
19/08 1 O que é a Cronologia Bíblica e seus objetivos. A medição do tempo. F
26/08 5 Período dos Patriarcas H
02/09 2 A contagem do tempo: conceito de tempo acadêmico, datação e calendários F
09/09 5 Revisão do Período dos Patriarcas F
16/09 Não haverá aula - Encontro de Casais
23/09 3 Como é considerado o tempo na Bíblia. A divisão do tempo F
30/09 4 Período da Criação F
07/10 6 Período de Israel no Egito e no Êxodo F
14/10 7 Período da Instalação de Israel em Canaã (12/10 feriado) H
21/10 7a Período de Juízes F
28/10 8 Período do Reino Unido F
04/11 9 Período do Reino Dividido até a queda de Israel (2/11 feriado) H
11/11 10 Período da queda de Israel até restauração de Judá F
18/11 11 Período intertestamentário (15/11 feriado) H
25/11 12 Período da vida de Jesus F
02/12 13 Período dos Apóstolos H
09/12 14 Período da igreja primitiva F
16/12 15
Avaliação e discussão da disciplina: se foi edificante, se cresceu na fé, se acrescentou conhecimento bíblico, se lhe
motivou uma mudança nas suas escolhas diárias e na sua postura evangelística. Confraternização encerramento
PLANEJAMENTO DAS AULAS
2
CRONOLOGIA BÍBLICA
30 d.C. 90 d.C.
A vida de Jesus Os apóstolos Igreja Primitiva ...
4 aC
3.899 anos
após Adão.
2018
Período: Novo Testamento
*Datas aproximadas
•5
Muitos se proclamaram como
Messias:
Jesus Ben Pandira (80 a.c.)
Menahem, o essénio (40a.c.)
Jesus Cristo (6-30d.C.)
Teudas (44-46 d.C.) na província da
Judéia (At 5.36)
Menahem ben Judá da revolta
contra Agripa II
Simon bar Kokhba (135 d.C.)
Moisés de Creta (500 d.C.)
Abraham Abulafia (1240 )
Nissim ben Abraham (1295)
Isaac Luria (1572)
Sabbatai Zevi (1626)
Jacob Querido (1690)
Israel ben Eliezer (1760)
Menachem Mendel Schneerson
(1994)
6
Por que a Igreja cresceu?
Há quem atribua o crescimento do cristianismo ao vazio de religiões, e não há
nada mais longe da verdade, pois o que não faltava ao Império Romano eram
religiões: Cresceu pelo poder do Evangelho
O testemunho dos cristãos: Um coração cheio de amor enchendo outro coração.
A prioridade da oração: A igreja orava e os resultados apareciam.
A supremacia da Palavra - O registro de crescimento da igreja primitiva em Atos
está ligado à proclamação da Palavra de Deus e à ação do Espírito Santo.
8
APÓS O ANO100
9
OS PAIS DA IGREJA
Pais da Igreja foram teólogos influentes (até duas gerações após os apóstolos),
alguns deles: Inácio de Antioquia e Policarpo de Esmirna (alunos de João), Irineu
de Lyon (discípulo de Policarpo).
O estudo dos seus escritos é chamado Patrística.
10
Data: Primeiro Século (30 – 100)
Objetivo: Exortar e edificar a Igreja.
No Ocidente: Clemente de Roma.
No Oriente: Inácio, Policarpo, Barnabé, Papias, Hermas e Didaquê.
Data: Segundo Século (120 – 220)
Objetivo: Defender o Cristianismo.
No Ocidente: Tertuliano.
No Oriente: Justino, Taciano, Teófilo, Aristides e Atenágoras.
11
Data: Terceiro Século (180 – 250)
Objetivo: Lutar contra as falsas doutrinas.
No Ocidente: Irineu, Tertuliano e Cipriano.
No Oriente: Panteno, Clemente, Orígenes e Hipólito.
Data: Quarto Século (325 – 460)
Objetivo: Aplicar métodos científicos na interpretação bíblica.
No Ocidente: Jerônimo, Ambrósio e Agostinho.
No Oriente: Crisóstomo e Teodoro.
Na Alexandria: Atanásio, Basílio de Cesaréia e Cirilo.
12
Igreja cristã
Desde o início o cristianismo organizara-se como igreja (do grego ekklesía,
reunião), sob a autoridade dos apóstolos.
Logo se estrutura uma hierarquia:
O bispo (do grego, epíscopos, supervisor) era o responsável, auxiliado pelos
presbíteros e diáconos (At 14.23;20.28) que cuidavam dos negócios da
congregação (Hb13.7,17,24):
como os anciãos faziam nas sinagogas.
Talvez o 1º templo cristão fora o de Aqaba, na cidade romana de Ayla, no ano 280.
Seu bispo é citado no Concílio de Nicéia do ano 325.
13
As lideranças vão adulterando o evangelho
por interesses pessoais e políticos
Datas aproximadas:
170 – Bispo Inácio de Antioquia refere-se à igreja Cristã como igreja Católica
(universal)
197 – Tertuliano um dos "pais" da Igreja introduz a pratica do sinal da cruz na testa.
310 – Algumas igrejas rezam pelos mortos
314 – Silvestre I, bispo em Roma, e o imperador Constantino, estabelecem o
cristianismo como a religião oficial do Império - Édito de Milão (lei promulgada
pelo imperador).
14
320 - Uso de velas.
394 – O culto passou a ser a missa (com rituais). O orar passou para o rezar
(ladainhas).
416 – Início do batismo de recém nascidos (sem serem batizadas morriam pagãs e
iam para o limbo).
426 - A “Idade de Trevas” (na idade média), não há mais liberdade religiosa, as
igrejas fiéis ao NT, tratadas por nomes diversos, são perseguidas pela igreja
católica.
431 – Instituído o culto a Maria. Concílio de Éfeso.
503 – Decretado o Purgatório.
554 – 25/12 dia do nascimento de Cristo: natal cristão.
15
600 – Gregório, o Grande, é 1º Papa(Pastor Pastorum = Pastor dos pastores)e a ele
a infalibilidade. Essa é a data da instituição oficial da Igreja Católica.
787 – Instituição da veneração da cruz, de imagens e relíquias no II Concílio de
Nicéia.
850 – Concílio de Paiva institui o rosário, o terço copiado dos hindus e muçulmanos;
a coroa da virgem Maria; a água benta; a doutrina da transubstanciação (hóstia)
880 – Início da canonização dos santos.
1073 – Gregório VIII implanta o celibato.
1094 – No Concílio de Clermont cria-se a venda da salvação: as indulgências.
1096 - A primeira cruzada em 1099 Jerusalém é reconquistada.
1100 – Institui-se o pagamento pelas missas e pelo culto aos santos.
16
1184 – A “Santa Inquisição” no Concílio de Verona.
1215 - A confissão dos pecados ao padre uma vez ao ano, pelo Papa Inocêncio III, no
Conselho de Lateran.
1229 – A Igreja Católica proíbe aos leigos a leitura da Bíblia.
1517 - O padre agostiniano, alemão, Martinho Lutero, contra a venda de
indulgências, defende que o homem só se salva pela fé.
1854 – Papa Pio IX na Ineffabilis Deo “...Maria, foi preservada imune de toda mancha
de pecado original, doutrina revelada por Deus, e por isto deve ser crida
firme e inviolavelmente por todos os fiéis.”
17
18
19
RASTO DE SANGUE
20
ORIGEM DOS BATISTAS
21
Historicamente aceita-se a origem dos Batistas como um grupo de
dissidentes ingleses no séc. XVII.
1609–1ª IB Amsterdã.
1612–1ª IB Spitalfields - Londres
1639–1ª IB Providence – USA
1644–1ª Confissão da fé Batista – Londres
1648–1ª IB Newport – USA, John Clark.
Nos USA os Batistas cresceram no Sul e formaram a Convenção
Batista do Sul.
Em 1624 as cinco Igrejas Batista existentes em Londres publicaram um anátema
contra as doutrinas Anabatistas.
IB Londres, 1638.
1780 - SURGE A EBDNo século XIX muitas crianças
tinham de trabalhar até 16h por
dia, seis dias da semana, sem
tempo para estudar.
Para dar-lhes a chance de uma
vida melhor Robert Raikes
fundou na Inglaterra, em 1780, a
1ª escola dominical que
ensinavam a ler a Bíblia, a
escrever e a contar.
Em 1851 já eram 2 milhões de
crianças inglesas estudando.
As escolas dominicais logo se
espalharam pela Europa e EUA.
OS BATISTAS BRASILEIROS
23
1859 – 1º Missionário Americano, Thomas J. Bowen, da junta de Richmond
1867 – Chega o americano Pr. Richard Raticliff e esposa
1871 – 1ª IB - Santa Bárbara, SP, Pr. Richard Raticliff
1865– Com a Guerra Civil confederados do Sul dos EUA (maioria Batistas) buscam
terras com potencial agrícola.
1867– 50.000 americanos para Santa Bárbara d’Oeste.
1879 – 2ª IB - 1ª IB da Estação, Pr. Elias Hoton Quilin
1881 – Chegam o americano Pr. Willian Buck Bagby e esposa no Rio de Janeiro e daí
para Santa Bárbara.
OS BATISTAS BRASILEIROS
24
1871 – 1ª IB - Santa Bárbara, SP.
1879 - 1ª IB da Estação, Bahia.
1880 – Consagrado o 1º pastor brasileiro, o ex-padre Antônio T. de Albuquerque.
10/1882 – 1ª IB em Salvador.
8/1884 – 1ª IB no Rio de Janeiro.
5/1885 – 1ª IB de Maceió.
4/1886 – 1ª IB do Recife.
1890 – Decreto da separação entre igreja e estado.
1896 – Jornal Batista Brasileiro.
1897 – 1ª IB do Pará.
1ª IB Santa Bárbara d’Oeste
25
1899 – 1ª IB em São Paulo.
1900 – 1ª IB de Manaus.
1902 – 1º Seminário Batista em Recife (seminário do Norte).
1907 – Organizada a Convenção Batista Brasileira, Bahia, por: Pr. Gingburg,
Pr. Bagby e Pr. Taylor.
Foram tomadas as seguintes decisões:
– O pacto das igrejas Batistas;
– A declaração doutrinária da Convenção Batista Brasileira;
– Os princípios Batistas;
– A filosofia da Convenção Batista Brasileira.
1924 – Cantor Cristão
DECLARAÇÃO DOUTRINÁRIA DA
CONVENÇÃO BATISTA BRASILEIRA
26
1º- A aceitação das Escrituras Sagradas como única regra de fé e conduta.
2º- O conceito de igreja como sendo uma comunidade local democrática e
autônoma, formada de pessoas regeneradas e biblicamente batizadas.
3º- A separação entre Igreja e Estado.
4º- A absoluta liberdade de consciência.
5º- A responsabilidade individual diante de Deus.
6º- A autenticidade e apostolicidade das igrejas.
27
14/02/1932–30 irmãos da PIB Brás, Ev. Ernesto F. de Souza, na Estr. de São
Miguel119; 1933 para o nº 92; 1935 para o nº 99; 1936 para o nº 32; 1937 para o
Largo do Rosário 10; 1954 para a R. Dr. João Ribeiro 207
15/10/1978 – Cultos na R. Caquito, 222.
Organizou 12 igrejas, 83 anos.
Pastor e Presidente: Pr. Eliezer Victor P. Ramos
Min.de Educação Cristã: Elana Costa Ramiro
Min.de Juventude: Pr. Rodrigo Barboza de Oliveira
Min.de Visitação e Capelania: Pr. Hermógenes L. do Nascimento
Min.de Peq. Grupos e Celebrando Restauração: Pr. Paulo M. Rodrigues
Min.de Música e Adoração: Paulo dos Santos Queiroz Júnior
Nome do
grupo
Fundador Mensagem Igreja Deus Jesus Salvação
Ressurreição
de Jesus
Escrituras
Cristianismo
Bíblico
Protestantismo
Jesus Cristo
Jesus morreu
para salvar
pecadores
Aqueles que
são eleitos
Trindade
três pessoas
em um Deus
Deus em carne.
2ª pessoa da
Trindade
Pela Graça,
através da Fé
somente
Sim
A Bíblia
somente
(66 livros)
Catolicismo
Romano
Jesus, sobre
a pedra que
é Pedro (1º
Papa)
Sacramentos,
caridade, culto
a Maria e aos
"Santos"
Os membros
da Igreja
Católica
Apostólica
Romana
Trindade
três pessoas
em um Deus
Deus em carne.
2ª pessoa da
Trindade
Fora da Igreja
Católica
Apostólica
Romana não
há Salvação
Sim
A Bíblia (+ 7
livros
apócrifos) +
a Tradição
(Dogmas)
Legião da Boa
Vontade - LBV
Alziro
Zarur(04-
03-1949)
Como Jesus,
todos poderão
alcançar a
perfeição após
muitas
reencarnações
Todos são
cristãos
independent
e da religião
Impessoal
Não é Deus
nem teve
corpo humano
Através da
caridade e
reencarnaçõe
s sucessivas
Não
Livros da
LBV
Espiritismo
Kardecista
1857
Dr.
Hippolyte
Léon
Denizard
Rivail, vulgo
Allan Kardec
Como Jesus,
todos poderão
alcançar a
perfeição após
muitas
reencarnações
O Espiritismo
é a Igreja
restaurada e
o Consolador
prometido
por Jesus
Impessoal
Não é Deus
nem teve
corpo humano
Através da
caridade e
reencarnaçõe
s sucessivas
Não
Livros de
Allan
Kardec e
outros
Nome do grupo Fundador Mensagem Igreja Deus Jesus Salvação
Ressurreição
de Jesus
Escrituras
Testemunhas
de Jeová
Charles Taze
Russell EUA
1881
Jesus abriu a
porta para
conquistar-
mos nossa
salvação
144.000
ungidos que
irão para o
céu
Jeová, que é
uma só Pessoa
Não é Deus; é o
Arcanjo Miguel,
a 1ª e única
criatura de
Jeová
Obedecendo as
ordens da
Sociedade Torre
de Vigia
Não
Bíblia deles
(Tradução do
Novo Mundo)
+ literaturas
dos líderes
Maçonaria
Anderson e
Desagulliers
Londres, 1717
Buscar o
próprio
aperfeiçoame
nto
—
Impessoal
como força
superior
Um grande
mestre
semelhante a
Buda, Maomé, e
etc.
""Erguer
templos à
virtude e cavar
masmorras aos
vícios""
Não
Rituais e
manuais
secretos
Adventistas
do Sétimo Dia
Ellen Gould
White
1860
Crer em Jesus
e observar a
Lei
Somente os
adventistas
Trindade
três pessoas
em um Deus
Deus em carne.
2ª pessoa da
Trindade
Guardando o
sábado e os
mandamentos
Sim
Bíblia e livros
de Ellen White
Mormonismo
Joseph Smith
1830
Alcançar a
divindade
pelas
ordenanças
do evangelho
mórmon
Membros da
Igreja de
Jesus Cristo
dos Santos
dos Últimos
Dias
Tríade
3 deuses
Não é Deus. É
irmão de Lúcifer
e dos homens
Salvação pelas
boas obras da
igreja mórmon
Sim
A Bíblia, Livro
de Mórmon,
Doutrina e
Convênios,
Pérola de
Grande Valor
Nome do
grupo
Fundador Mensagem Igreja Deus Jesus Salvação
Ressurreição
de Jesus
Escrituras
Teosofia
Madame
Helena
Blavatsky
fundada em
1875
— —
Deus é um
princípio
Um grande
Mestre
— Não
A Doutrina
Secreta, Isis
sem Véu,
A Chave para
a Teosofia e A
Voz do
Silêncio
Ciência
Cristã
Mary Baker
Eddy (1821-
1910
Crenças
religiosas
extraídas
dos ensinos
de Jesus.
Rejeitam a
expiação
Uma
coletânea de
ideias
espirituais
Presença
Impessoal
Universal
Um homem
afinado com
a consciência
divina
Pensamento
correto
Não
Ciência e
Saúde com
Chave para as
Escrituras,
Miscelânea
Unitarismo
Charles
Filmore
(1889
Os
princípios
gerais do
Unitarismo
Uma coleção
de ideias
espirituais
Força
Universal
Impessoal
Um homem,
não o Cristo
Adotando a
correta
Unidade
através de
princípios
Não
Revista
Unitarista,
Dicionário
Bíblico de
Metafísica
PARTILHA
31
1871
1º Missionário
Richard Raticliff
1ª IB Santa
Bárbara d’Oeste
Pregação em
Inglês
1896 20181882
1ª Igreja
Casal Bagby,
Casal Taylor e
Pr. Albuquerque
1ª IB Salvador
Temos de participar da expansão do reino de Deus: testemunhando, pregando,... , e
enviando missionários onde a Igreja não está presente.
DEIXO ALGUMAS PERGUNTAS:
• O que você tem feito para fazer discípulos?
• O que você tem feito no Reino de Deus?
8 Igrejas
2 Pastores
Batistas
312 membros
nas igrejas
Batistas
455 mil igrejas no
mundo
Mais de 13 mil no
Brasil
32
FIM
ACORDA DEVAGARINHO QUE A AULA ACABOU
1.Cronologia bíblica – David Payne – Ed Cultura Cristã – 2011
2.Monografia: Cronologia Bíblica – Silvio Costa
3.Uma Introdução a Cronologia Bíblica (Andréia C. L. Frazão da Silva, internet)
4.Bíblia em ordem cronológica (Editora Vida)
5.Bíblia de Estudo Arqueológica NVI – Kunz André Claiton e outros – Editora Vida – 2013
6.Reflexões extraídas da World Wide Web
7.http://www.cronologiadabiblia.wordpress.com
Esta apresentação está disponível no site: www.escolabiblicavirtual.com.br
33
34

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A história da igreja cristã
A história da igreja cristãA história da igreja cristã
A história da igreja cristã
Filipe
 
A doutrina do espírito santo
A doutrina do espírito santo A doutrina do espírito santo
A doutrina do espírito santo
André Rocha
 

Mais procurados (20)

Panorama do NT - Efésios
Panorama do NT - EfésiosPanorama do NT - Efésios
Panorama do NT - Efésios
 
7. arrebatamento
7. arrebatamento7. arrebatamento
7. arrebatamento
 
Lição 12 - A Igreja de Filadélfia um modelo para os nossos dias
Lição 12 - A Igreja de Filadélfia um modelo para os nossos diasLição 12 - A Igreja de Filadélfia um modelo para os nossos dias
Lição 12 - A Igreja de Filadélfia um modelo para os nossos dias
 
2. introdução ao novo testamento
2.  introdução ao novo testamento2.  introdução ao novo testamento
2. introdução ao novo testamento
 
4. O Evangelho Segundo Marcos
4. O Evangelho Segundo Marcos4. O Evangelho Segundo Marcos
4. O Evangelho Segundo Marcos
 
Historia da igreja i aula 1
Historia da igreja i  aula 1Historia da igreja i  aula 1
Historia da igreja i aula 1
 
Atos dos apostolos
Atos dos apostolosAtos dos apostolos
Atos dos apostolos
 
Bibliologia - IBADEP: AULA 01
Bibliologia - IBADEP: AULA 01Bibliologia - IBADEP: AULA 01
Bibliologia - IBADEP: AULA 01
 
Lição 11 - A Ressurreição de Jesus Cristo
Lição 11 - A Ressurreição de Jesus CristoLição 11 - A Ressurreição de Jesus Cristo
Lição 11 - A Ressurreição de Jesus Cristo
 
A história da igreja cristã
A história da igreja cristãA história da igreja cristã
A história da igreja cristã
 
Eclesiologia
EclesiologiaEclesiologia
Eclesiologia
 
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de FéLição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
Lição 11 - A Importância da Bíblia como única regra de Fé
 
Doutrina de deus
Doutrina de deusDoutrina de deus
Doutrina de deus
 
Dons espirituais
Dons espirituaisDons espirituais
Dons espirituais
 
A história da igreja cristã
A história da igreja cristãA história da igreja cristã
A história da igreja cristã
 
CURSO EETAD -
CURSO EETAD - CURSO EETAD -
CURSO EETAD -
 
Lição 02 - Pecado: uma realidade humana
Lição 02 - Pecado: uma realidade humanaLição 02 - Pecado: uma realidade humana
Lição 02 - Pecado: uma realidade humana
 
Lição 3 - A santíssima trindade - um só Deus em três pessoas
Lição 3 - A santíssima trindade - um só Deus em três pessoasLição 3 - A santíssima trindade - um só Deus em três pessoas
Lição 3 - A santíssima trindade - um só Deus em três pessoas
 
Síntese do novo testamento I
Síntese do novo testamento ISíntese do novo testamento I
Síntese do novo testamento I
 
A doutrina do espírito santo
A doutrina do espírito santo A doutrina do espírito santo
A doutrina do espírito santo
 

Semelhante a 14 periodo da igreja primitiva

Apresentação reforma tmp
Apresentação reforma tmpApresentação reforma tmp
Apresentação reforma tmp
Péricles Penuel
 

Semelhante a 14 periodo da igreja primitiva (20)

19 periodo da igreja primitiva
19  periodo da igreja primitiva19  periodo da igreja primitiva
19 periodo da igreja primitiva
 
Aula 4 - Quarto Período - A Idade Média Cristã
Aula 4 - Quarto Período - A Idade Média CristãAula 4 - Quarto Período - A Idade Média Cristã
Aula 4 - Quarto Período - A Idade Média Cristã
 
30a atos
30a atos30a atos
30a atos
 
Aula - História da Igreja.pptx
Aula - História da Igreja.pptxAula - História da Igreja.pptx
Aula - História da Igreja.pptx
 
História do cristianismo ii - Um resumo histórico
História do cristianismo ii - Um resumo históricoHistória do cristianismo ii - Um resumo histórico
História do cristianismo ii - Um resumo histórico
 
4 história do cristianismo -4ª aula
4  história do cristianismo -4ª aula4  história do cristianismo -4ª aula
4 história do cristianismo -4ª aula
 
14 - O cristianismo na idade moderna1.pptx
14 - O cristianismo na idade moderna1.pptx14 - O cristianismo na idade moderna1.pptx
14 - O cristianismo na idade moderna1.pptx
 
Capitulo 3 A Igreja no Século XX e Início do Novo Milênio (passando pelos 1...
Capitulo 3   A Igreja no Século XX e Início do Novo Milênio (passando pelos 1...Capitulo 3   A Igreja no Século XX e Início do Novo Milênio (passando pelos 1...
Capitulo 3 A Igreja no Século XX e Início do Novo Milênio (passando pelos 1...
 
Reforma protestante
Reforma protestanteReforma protestante
Reforma protestante
 
Reforma protestante
Reforma protestanteReforma protestante
Reforma protestante
 
Reforma protestante
Reforma protestanteReforma protestante
Reforma protestante
 
O catolicismo romano para leitura
O catolicismo romano para leituraO catolicismo romano para leitura
O catolicismo romano para leitura
 
Apresentação reforma tmp
Apresentação reforma tmpApresentação reforma tmp
Apresentação reforma tmp
 
Catolicismo Romano - Seitas e Heresias
Catolicismo Romano - Seitas e HeresiasCatolicismo Romano - Seitas e Heresias
Catolicismo Romano - Seitas e Heresias
 
Aula 1a parte hc antiguidade
Aula  1a parte  hc antiguidadeAula  1a parte  hc antiguidade
Aula 1a parte hc antiguidade
 
Panorama da História do Cristianismo
Panorama da História do CristianismoPanorama da História do Cristianismo
Panorama da História do Cristianismo
 
A historia da catequese
A historia da catequeseA historia da catequese
A historia da catequese
 
Capitulo 2 - Visão Histórica da Igreja - Apostila Igreja
Capitulo 2 - Visão Histórica da Igreja - Apostila IgrejaCapitulo 2 - Visão Histórica da Igreja - Apostila Igreja
Capitulo 2 - Visão Histórica da Igreja - Apostila Igreja
 
A reforma aula
A reforma aulaA reforma aula
A reforma aula
 
O Tempo Das Reformas Religiosas
O Tempo Das Reformas ReligiosasO Tempo Das Reformas Religiosas
O Tempo Das Reformas Religiosas
 

Último

Último (10)

JUIZO FINAL [ DOUTRINA DA ESCATOLOGIA E FIM DOS TEMPOS]
JUIZO FINAL [ DOUTRINA DA ESCATOLOGIA E FIM DOS TEMPOS]JUIZO FINAL [ DOUTRINA DA ESCATOLOGIA E FIM DOS TEMPOS]
JUIZO FINAL [ DOUTRINA DA ESCATOLOGIA E FIM DOS TEMPOS]
 
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptxBíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
 
1- Chuvas de Graça - Hino da Harpa Cristã.ppt
1- Chuvas de Graça - Hino da Harpa Cristã.ppt1- Chuvas de Graça - Hino da Harpa Cristã.ppt
1- Chuvas de Graça - Hino da Harpa Cristã.ppt
 
Oração De Santa Rita De Cássia
Oração De Santa Rita De CássiaOração De Santa Rita De Cássia
Oração De Santa Rita De Cássia
 
João Calvino e o Cânticos dos Salmos: uma introdução ao pensamento de Calvino...
João Calvino e o Cânticos dos Salmos: uma introdução ao pensamento de Calvino...João Calvino e o Cânticos dos Salmos: uma introdução ao pensamento de Calvino...
João Calvino e o Cânticos dos Salmos: uma introdução ao pensamento de Calvino...
 
EVOLUÇAO EM DOIS MUNDOS FRANCISCO (1).pdf
EVOLUÇAO EM DOIS MUNDOS FRANCISCO (1).pdfEVOLUÇAO EM DOIS MUNDOS FRANCISCO (1).pdf
EVOLUÇAO EM DOIS MUNDOS FRANCISCO (1).pdf
 
Letra A reforma versão - atos 2 letra a reforma atos 2
Letra A reforma versão - atos 2 letra a reforma atos 2Letra A reforma versão - atos 2 letra a reforma atos 2
Letra A reforma versão - atos 2 letra a reforma atos 2
 
Lição 8 - Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Lição 8 - Confessando e Abandonando o Pecado.pptxLição 8 - Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Lição 8 - Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
 
Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
Livro Atos dos apóstolos  estudo 12- Cap 25 e 26.pptxLivro Atos dos apóstolos  estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
Livro Atos dos apóstolos estudo 12- Cap 25 e 26.pptx
 

14 periodo da igreja primitiva

  • 1. CRONOLOGIA BÍBLICA - 14ª AULA PERÍODO DA IGREJA PRIMITIVA Após o ano 90 EBD - ESCOLA BÍBLICA DISCIPULADORA - 2018 Prof. Francisco Tudela
  • 2. 19/08 1 O que é a Cronologia Bíblica e seus objetivos. A medição do tempo. F 26/08 5 Período dos Patriarcas H 02/09 2 A contagem do tempo: conceito de tempo acadêmico, datação e calendários F 09/09 5 Revisão do Período dos Patriarcas F 16/09 Não haverá aula - Encontro de Casais 23/09 3 Como é considerado o tempo na Bíblia. A divisão do tempo F 30/09 4 Período da Criação F 07/10 6 Período de Israel no Egito e no Êxodo F 14/10 7 Período da Instalação de Israel em Canaã (12/10 feriado) H 21/10 7a Período de Juízes F 28/10 8 Período do Reino Unido F 04/11 9 Período do Reino Dividido até a queda de Israel (2/11 feriado) H 11/11 10 Período da queda de Israel até restauração de Judá F 18/11 11 Período intertestamentário (15/11 feriado) H 25/11 12 Período da vida de Jesus F 02/12 13 Período dos Apóstolos H 09/12 14 Período da igreja primitiva F 16/12 15 Avaliação e discussão da disciplina: se foi edificante, se cresceu na fé, se acrescentou conhecimento bíblico, se lhe motivou uma mudança nas suas escolhas diárias e na sua postura evangelística. Confraternização encerramento PLANEJAMENTO DAS AULAS 2
  • 3. CRONOLOGIA BÍBLICA 30 d.C. 90 d.C. A vida de Jesus Os apóstolos Igreja Primitiva ... 4 aC 3.899 anos após Adão. 2018 Período: Novo Testamento *Datas aproximadas
  • 4.
  • 5. •5 Muitos se proclamaram como Messias: Jesus Ben Pandira (80 a.c.) Menahem, o essénio (40a.c.) Jesus Cristo (6-30d.C.) Teudas (44-46 d.C.) na província da Judéia (At 5.36) Menahem ben Judá da revolta contra Agripa II Simon bar Kokhba (135 d.C.) Moisés de Creta (500 d.C.) Abraham Abulafia (1240 ) Nissim ben Abraham (1295) Isaac Luria (1572) Sabbatai Zevi (1626) Jacob Querido (1690) Israel ben Eliezer (1760) Menachem Mendel Schneerson (1994)
  • 6. 6
  • 7. Por que a Igreja cresceu? Há quem atribua o crescimento do cristianismo ao vazio de religiões, e não há nada mais longe da verdade, pois o que não faltava ao Império Romano eram religiões: Cresceu pelo poder do Evangelho O testemunho dos cristãos: Um coração cheio de amor enchendo outro coração. A prioridade da oração: A igreja orava e os resultados apareciam. A supremacia da Palavra - O registro de crescimento da igreja primitiva em Atos está ligado à proclamação da Palavra de Deus e à ação do Espírito Santo.
  • 9. 9 OS PAIS DA IGREJA Pais da Igreja foram teólogos influentes (até duas gerações após os apóstolos), alguns deles: Inácio de Antioquia e Policarpo de Esmirna (alunos de João), Irineu de Lyon (discípulo de Policarpo). O estudo dos seus escritos é chamado Patrística.
  • 10. 10 Data: Primeiro Século (30 – 100) Objetivo: Exortar e edificar a Igreja. No Ocidente: Clemente de Roma. No Oriente: Inácio, Policarpo, Barnabé, Papias, Hermas e Didaquê. Data: Segundo Século (120 – 220) Objetivo: Defender o Cristianismo. No Ocidente: Tertuliano. No Oriente: Justino, Taciano, Teófilo, Aristides e Atenágoras.
  • 11. 11 Data: Terceiro Século (180 – 250) Objetivo: Lutar contra as falsas doutrinas. No Ocidente: Irineu, Tertuliano e Cipriano. No Oriente: Panteno, Clemente, Orígenes e Hipólito. Data: Quarto Século (325 – 460) Objetivo: Aplicar métodos científicos na interpretação bíblica. No Ocidente: Jerônimo, Ambrósio e Agostinho. No Oriente: Crisóstomo e Teodoro. Na Alexandria: Atanásio, Basílio de Cesaréia e Cirilo.
  • 12. 12 Igreja cristã Desde o início o cristianismo organizara-se como igreja (do grego ekklesía, reunião), sob a autoridade dos apóstolos. Logo se estrutura uma hierarquia: O bispo (do grego, epíscopos, supervisor) era o responsável, auxiliado pelos presbíteros e diáconos (At 14.23;20.28) que cuidavam dos negócios da congregação (Hb13.7,17,24): como os anciãos faziam nas sinagogas. Talvez o 1º templo cristão fora o de Aqaba, na cidade romana de Ayla, no ano 280. Seu bispo é citado no Concílio de Nicéia do ano 325.
  • 13. 13 As lideranças vão adulterando o evangelho por interesses pessoais e políticos Datas aproximadas: 170 – Bispo Inácio de Antioquia refere-se à igreja Cristã como igreja Católica (universal) 197 – Tertuliano um dos "pais" da Igreja introduz a pratica do sinal da cruz na testa. 310 – Algumas igrejas rezam pelos mortos 314 – Silvestre I, bispo em Roma, e o imperador Constantino, estabelecem o cristianismo como a religião oficial do Império - Édito de Milão (lei promulgada pelo imperador).
  • 14. 14 320 - Uso de velas. 394 – O culto passou a ser a missa (com rituais). O orar passou para o rezar (ladainhas). 416 – Início do batismo de recém nascidos (sem serem batizadas morriam pagãs e iam para o limbo). 426 - A “Idade de Trevas” (na idade média), não há mais liberdade religiosa, as igrejas fiéis ao NT, tratadas por nomes diversos, são perseguidas pela igreja católica. 431 – Instituído o culto a Maria. Concílio de Éfeso. 503 – Decretado o Purgatório. 554 – 25/12 dia do nascimento de Cristo: natal cristão.
  • 15. 15 600 – Gregório, o Grande, é 1º Papa(Pastor Pastorum = Pastor dos pastores)e a ele a infalibilidade. Essa é a data da instituição oficial da Igreja Católica. 787 – Instituição da veneração da cruz, de imagens e relíquias no II Concílio de Nicéia. 850 – Concílio de Paiva institui o rosário, o terço copiado dos hindus e muçulmanos; a coroa da virgem Maria; a água benta; a doutrina da transubstanciação (hóstia) 880 – Início da canonização dos santos. 1073 – Gregório VIII implanta o celibato. 1094 – No Concílio de Clermont cria-se a venda da salvação: as indulgências. 1096 - A primeira cruzada em 1099 Jerusalém é reconquistada. 1100 – Institui-se o pagamento pelas missas e pelo culto aos santos.
  • 16. 16 1184 – A “Santa Inquisição” no Concílio de Verona. 1215 - A confissão dos pecados ao padre uma vez ao ano, pelo Papa Inocêncio III, no Conselho de Lateran. 1229 – A Igreja Católica proíbe aos leigos a leitura da Bíblia. 1517 - O padre agostiniano, alemão, Martinho Lutero, contra a venda de indulgências, defende que o homem só se salva pela fé. 1854 – Papa Pio IX na Ineffabilis Deo “...Maria, foi preservada imune de toda mancha de pecado original, doutrina revelada por Deus, e por isto deve ser crida firme e inviolavelmente por todos os fiéis.”
  • 17. 17
  • 18. 18
  • 19. 19
  • 21. ORIGEM DOS BATISTAS 21 Historicamente aceita-se a origem dos Batistas como um grupo de dissidentes ingleses no séc. XVII. 1609–1ª IB Amsterdã. 1612–1ª IB Spitalfields - Londres 1639–1ª IB Providence – USA 1644–1ª Confissão da fé Batista – Londres 1648–1ª IB Newport – USA, John Clark. Nos USA os Batistas cresceram no Sul e formaram a Convenção Batista do Sul. Em 1624 as cinco Igrejas Batista existentes em Londres publicaram um anátema contra as doutrinas Anabatistas. IB Londres, 1638.
  • 22. 1780 - SURGE A EBDNo século XIX muitas crianças tinham de trabalhar até 16h por dia, seis dias da semana, sem tempo para estudar. Para dar-lhes a chance de uma vida melhor Robert Raikes fundou na Inglaterra, em 1780, a 1ª escola dominical que ensinavam a ler a Bíblia, a escrever e a contar. Em 1851 já eram 2 milhões de crianças inglesas estudando. As escolas dominicais logo se espalharam pela Europa e EUA.
  • 23. OS BATISTAS BRASILEIROS 23 1859 – 1º Missionário Americano, Thomas J. Bowen, da junta de Richmond 1867 – Chega o americano Pr. Richard Raticliff e esposa 1871 – 1ª IB - Santa Bárbara, SP, Pr. Richard Raticliff 1865– Com a Guerra Civil confederados do Sul dos EUA (maioria Batistas) buscam terras com potencial agrícola. 1867– 50.000 americanos para Santa Bárbara d’Oeste. 1879 – 2ª IB - 1ª IB da Estação, Pr. Elias Hoton Quilin 1881 – Chegam o americano Pr. Willian Buck Bagby e esposa no Rio de Janeiro e daí para Santa Bárbara.
  • 24. OS BATISTAS BRASILEIROS 24 1871 – 1ª IB - Santa Bárbara, SP. 1879 - 1ª IB da Estação, Bahia. 1880 – Consagrado o 1º pastor brasileiro, o ex-padre Antônio T. de Albuquerque. 10/1882 – 1ª IB em Salvador. 8/1884 – 1ª IB no Rio de Janeiro. 5/1885 – 1ª IB de Maceió. 4/1886 – 1ª IB do Recife. 1890 – Decreto da separação entre igreja e estado. 1896 – Jornal Batista Brasileiro. 1897 – 1ª IB do Pará. 1ª IB Santa Bárbara d’Oeste
  • 25. 25 1899 – 1ª IB em São Paulo. 1900 – 1ª IB de Manaus. 1902 – 1º Seminário Batista em Recife (seminário do Norte). 1907 – Organizada a Convenção Batista Brasileira, Bahia, por: Pr. Gingburg, Pr. Bagby e Pr. Taylor. Foram tomadas as seguintes decisões: – O pacto das igrejas Batistas; – A declaração doutrinária da Convenção Batista Brasileira; – Os princípios Batistas; – A filosofia da Convenção Batista Brasileira. 1924 – Cantor Cristão
  • 26. DECLARAÇÃO DOUTRINÁRIA DA CONVENÇÃO BATISTA BRASILEIRA 26 1º- A aceitação das Escrituras Sagradas como única regra de fé e conduta. 2º- O conceito de igreja como sendo uma comunidade local democrática e autônoma, formada de pessoas regeneradas e biblicamente batizadas. 3º- A separação entre Igreja e Estado. 4º- A absoluta liberdade de consciência. 5º- A responsabilidade individual diante de Deus. 6º- A autenticidade e apostolicidade das igrejas.
  • 27. 27 14/02/1932–30 irmãos da PIB Brás, Ev. Ernesto F. de Souza, na Estr. de São Miguel119; 1933 para o nº 92; 1935 para o nº 99; 1936 para o nº 32; 1937 para o Largo do Rosário 10; 1954 para a R. Dr. João Ribeiro 207 15/10/1978 – Cultos na R. Caquito, 222. Organizou 12 igrejas, 83 anos. Pastor e Presidente: Pr. Eliezer Victor P. Ramos Min.de Educação Cristã: Elana Costa Ramiro Min.de Juventude: Pr. Rodrigo Barboza de Oliveira Min.de Visitação e Capelania: Pr. Hermógenes L. do Nascimento Min.de Peq. Grupos e Celebrando Restauração: Pr. Paulo M. Rodrigues Min.de Música e Adoração: Paulo dos Santos Queiroz Júnior
  • 28. Nome do grupo Fundador Mensagem Igreja Deus Jesus Salvação Ressurreição de Jesus Escrituras Cristianismo Bíblico Protestantismo Jesus Cristo Jesus morreu para salvar pecadores Aqueles que são eleitos Trindade três pessoas em um Deus Deus em carne. 2ª pessoa da Trindade Pela Graça, através da Fé somente Sim A Bíblia somente (66 livros) Catolicismo Romano Jesus, sobre a pedra que é Pedro (1º Papa) Sacramentos, caridade, culto a Maria e aos "Santos" Os membros da Igreja Católica Apostólica Romana Trindade três pessoas em um Deus Deus em carne. 2ª pessoa da Trindade Fora da Igreja Católica Apostólica Romana não há Salvação Sim A Bíblia (+ 7 livros apócrifos) + a Tradição (Dogmas) Legião da Boa Vontade - LBV Alziro Zarur(04- 03-1949) Como Jesus, todos poderão alcançar a perfeição após muitas reencarnações Todos são cristãos independent e da religião Impessoal Não é Deus nem teve corpo humano Através da caridade e reencarnaçõe s sucessivas Não Livros da LBV Espiritismo Kardecista 1857 Dr. Hippolyte Léon Denizard Rivail, vulgo Allan Kardec Como Jesus, todos poderão alcançar a perfeição após muitas reencarnações O Espiritismo é a Igreja restaurada e o Consolador prometido por Jesus Impessoal Não é Deus nem teve corpo humano Através da caridade e reencarnaçõe s sucessivas Não Livros de Allan Kardec e outros
  • 29. Nome do grupo Fundador Mensagem Igreja Deus Jesus Salvação Ressurreição de Jesus Escrituras Testemunhas de Jeová Charles Taze Russell EUA 1881 Jesus abriu a porta para conquistar- mos nossa salvação 144.000 ungidos que irão para o céu Jeová, que é uma só Pessoa Não é Deus; é o Arcanjo Miguel, a 1ª e única criatura de Jeová Obedecendo as ordens da Sociedade Torre de Vigia Não Bíblia deles (Tradução do Novo Mundo) + literaturas dos líderes Maçonaria Anderson e Desagulliers Londres, 1717 Buscar o próprio aperfeiçoame nto — Impessoal como força superior Um grande mestre semelhante a Buda, Maomé, e etc. ""Erguer templos à virtude e cavar masmorras aos vícios"" Não Rituais e manuais secretos Adventistas do Sétimo Dia Ellen Gould White 1860 Crer em Jesus e observar a Lei Somente os adventistas Trindade três pessoas em um Deus Deus em carne. 2ª pessoa da Trindade Guardando o sábado e os mandamentos Sim Bíblia e livros de Ellen White Mormonismo Joseph Smith 1830 Alcançar a divindade pelas ordenanças do evangelho mórmon Membros da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias Tríade 3 deuses Não é Deus. É irmão de Lúcifer e dos homens Salvação pelas boas obras da igreja mórmon Sim A Bíblia, Livro de Mórmon, Doutrina e Convênios, Pérola de Grande Valor
  • 30. Nome do grupo Fundador Mensagem Igreja Deus Jesus Salvação Ressurreição de Jesus Escrituras Teosofia Madame Helena Blavatsky fundada em 1875 — — Deus é um princípio Um grande Mestre — Não A Doutrina Secreta, Isis sem Véu, A Chave para a Teosofia e A Voz do Silêncio Ciência Cristã Mary Baker Eddy (1821- 1910 Crenças religiosas extraídas dos ensinos de Jesus. Rejeitam a expiação Uma coletânea de ideias espirituais Presença Impessoal Universal Um homem afinado com a consciência divina Pensamento correto Não Ciência e Saúde com Chave para as Escrituras, Miscelânea Unitarismo Charles Filmore (1889 Os princípios gerais do Unitarismo Uma coleção de ideias espirituais Força Universal Impessoal Um homem, não o Cristo Adotando a correta Unidade através de princípios Não Revista Unitarista, Dicionário Bíblico de Metafísica
  • 31. PARTILHA 31 1871 1º Missionário Richard Raticliff 1ª IB Santa Bárbara d’Oeste Pregação em Inglês 1896 20181882 1ª Igreja Casal Bagby, Casal Taylor e Pr. Albuquerque 1ª IB Salvador Temos de participar da expansão do reino de Deus: testemunhando, pregando,... , e enviando missionários onde a Igreja não está presente. DEIXO ALGUMAS PERGUNTAS: • O que você tem feito para fazer discípulos? • O que você tem feito no Reino de Deus? 8 Igrejas 2 Pastores Batistas 312 membros nas igrejas Batistas 455 mil igrejas no mundo Mais de 13 mil no Brasil
  • 33. 1.Cronologia bíblica – David Payne – Ed Cultura Cristã – 2011 2.Monografia: Cronologia Bíblica – Silvio Costa 3.Uma Introdução a Cronologia Bíblica (Andréia C. L. Frazão da Silva, internet) 4.Bíblia em ordem cronológica (Editora Vida) 5.Bíblia de Estudo Arqueológica NVI – Kunz André Claiton e outros – Editora Vida – 2013 6.Reflexões extraídas da World Wide Web 7.http://www.cronologiadabiblia.wordpress.com Esta apresentação está disponível no site: www.escolabiblicavirtual.com.br 33
  • 34. 34