SlideShare uma empresa Scribd logo
Arte
Abstrata
Geralmente diz-se que a Arte
Abstrata é a simples negação a
    imitação da natureza.
Porém não é tão simples assim, pois
são vários os movimentos envolvidos
e cada um possui suas características
             específicas .
         Entre eles veremos:

 De Stijl

 Expressionismo Abstrato

 Action Painting

 Arte Concreta

 Abstracionismo Lírico
DE STIJL
 Surgiu a partir de uma revista de mesmo nome;

 A ideia era criar um idioma plástico universal;

Uso de linhas horizontais / verticais;

 Uso das cores primárias, do preto, do branco e
dos tons de cinza;

Evidenciado por: Van Doesburg (1883 – 1931),
Rietveld (1888 – 1964), Van Eesteren (1897 –
1988) e Piet Mondrian (1872 – 1944);
DE STIJL




Piet Mondrian – Broadway Boogie-Woogie, 1942-43
DE STIJL




Theo Van Doesburg – Composition XI
DE STIJL




Rietveld– Residência Schröder
DE STIJL
Em 1925, depois de entrar em conflito
com Van Doesburg devido ao fato deste
querer introduzir a diagonal em seus
trabalhos, contradizendo assim a idéia
inicial do grupo, Piet Mondrian renunciou
ao movimento, que foi se dissolvendo aos
poucos até que em 1928 foi publicada a
última edição da revista, porém é possível
dizer que o fim do grupo De Stijl só se deu
realmente com a morte de Van Doesburg
em 1931.




     Theo Van Doesburg – Contra Composition XVI
Expressionismo Abstrato
Nome dado às primeiras obras de Kandinsky;

 Estilo de revolta contra aflições a estilos
tradicionais;

 Firme exigência de liberdade de expressão
espontânea;

 Carregadas de gesto, cor, forma, potencial
simbólico e expressivo;

Alguns nomes: William Baziotes (1912 - 1963),
Willem de Kooning (1904 - 1997), Arshile Gorky
(1905 - 1948), Adolph Gottlieb (1903 - 1974),
Philip Guston (1913 - 1980), Hans Hofmann (1880
- 1966), Franz Kline (1910 - 1962);
Expressionismo Abstrato




        Vassily Kandinsky – Improvisation 11, 1910
Expressionismo Abstrato




         Arshile Gorky – O fígado é a crista do galo, 1944
Expressionismo Abstrato




       Willem de Kooning – Police Gazette, 1955
Expressionismo Abstrato




           Arshile Gorky – Agony
Expressionismo Abstrato




       Hans Hofmann – Bacchanale large
Action Painting
 Expressar um elemento existencial da
personalidade do artista;

 Aplicação evidentemente impulsiva;

 Telas gestuais;

Alguns nomes: Mark Rothko (1903 - 1970),
Adolph Gottlieb (1903 - 1974), Willem de
Kooning (1904 - 1997), Ad Reinhardt e
Jackson Pollock.
Action Painting




Jackson Pollock – Blue Poles, 1952
Action Painting




  Mark Rothko – Blue
Action Painting




Ad Reinhardt, Number 43 (Abstract Painting, Yellow) (detail), oil on canvas, 1947
Action Painting




      Jackson Pollock
Arte Concreta
 Se inicia com a publicação de um
manifesto intitulado “Arte Concreta” por Van
Doesburg em 1930;

 Repudia toda referência figurativa;

 baseia-se somente no uso de formas
geométricas simples;

Alguns nomes: Waldemar Cordeiro (1925
– 1973), Almir Mavignier (1925), Ivan Serpa
(1923 – 1973), Max Bill (1908 - 1994),
Abraham Palatnik (1928), Geraldo de Barros
(1923 – 1998), Luis Sacilotto (1924 –
2003), Lygia Pape (1927 – 2004), Hélio
Oiticica (1937 – 1980);
Arte Concreta




Max Bill – Ritmo em quatro quadrados, 1943
Arte Concreta




  Lothar Charoux – Abstrato geométrico, 1952
Arte Concreta




  Waldemar Cordeiro – Movimento, 1951
Arte Concreta




 Ivan Serpa
Arte Concreta




Waldemar Cordeiro - Movimento ruptura, 1952
Arte Concreta




     Lygia Pape
Abstracionismo Lírico
 Abstracionismo espontâneo e sensual;

 Com formas de contornos divagantes;

 Tendendo à circularidade sem excluir o rigor da
ordenação;

 Abandono do geometrismo intelectual rígido;

Alguns nomes: Cícero Dias (1907 – 2003),
Antônio Bandeira (1922 – 1967), Wols (1913 –
1951), Burle Marx (1909 – 1994), Mário Silésio
(1913 – 1990), Heinz Kuhn (1908 – 1981), Tatsuo
Arai (1904 – 1955), Gastone Novelli (1925 – 1968),
Montez Magno (1934);
Abstracionismo Lírico




      Wols – O fantasma azul, 1951
Abstracionismo Lírico




     August Macke – Formas Coloridas I, 1913
Abstracionismo Lírico




       Antônio Bandeira – Família
Abstracionismo Lírico




        Antônio Bandeira – A grande cidade iluminada, 1953
Abstracionismo Lírico




            Cícero Dias - O Abismo da Verdura, 1950
Abstracionismo Lírico




           Burle Marx - Abstrato
ARRUDA, Maria Alice Pareira e FERNANDES, Izabela – TCC Arte Abstrata – FAMEC - 2008


   1.Referências Bibliográficas
   AMARAL, Aracy (Coord. ). Arte construtiva no Brasil: Coleção Adolpho Leirner. São Paulo: DBA, 1998.
   BELLUZZO, Ana Maria (org.). Waldemar Cordeiro, uma aventura da razão. São Paulo: Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, 1986.
   BRITO, Ronaldo. Neoconcretismo, Vértice e ruptura do projeto construtivo brasileiro.São Paulo: Cosac & Naif, 2002.
   CINTRÃO, Rejane (org.), grupo ruptura: revisitando a exposição inaugural, São Paulo, Cosac & Naif, 2002.
   CHILVERS, Ian. Dicionário Oxford de Arte. Tradução por Marcelo Brandão Cipolla. São Paulo: Martins Fontes, 2001
   DEMPSEY, Amy. Estilos, escolas e Movimentos: guia enciclopédico da arte moderna. Tradução por Carlos Eugênio Marcondes de Moura. São Paulo: Cosac & Naify, 2003.
   HADDAD, Denise Akel e MORBIN, Dulce Gonçalves. A arte de fazer arte. Vol. 5. São Paulo: Editora Saraiva, 2000a.
   HADDAD, Denise Akel e MORBIN, Dulce Gonçalves. A arte de fazer arte. Vol. 7. São Paulo: Editora Saraiva, 2000b.
   TREVISAN, Armindo. A dança do sozinho. São Paulo: Editora Perspectiva, 1988.
   VICENS, Frances. Arte abstrata e arte decorativa. Rio de Janeiro: Salvat Editora do Brasil S.A, 1979.
   ZANINI, Walter (coord.). História Geral da arte no Brasil, 2 v. São Paulo: Instituto Walter Moreira Sales, 1983.
   1.Fontes Eletrônicas
   Enciclopédia Itaú Cultural / Artes Visuais. Disponível em:
   http://www.itaucultural.org.br/aplicexternas/enciclopedia_ic/index.cfm?CFID=2343190&CFTOKEN=59207459
   Acesso em 05 de junho, 21, 22, 23 e 24 de julho de 2008.
   GUERRA, Tatiana Rysevas e PECCININI, Daisy V. M. Grupo Ruptura. Disponível em:
   http://www.mac.usp.br/projetos/seculoxx/madulo3/ruptura/ruptura.html
   Acesso em 05 de junho de 2008.
   IMAGEM de Antônio Bandeira. De noite. Disponível em: http://www.masterarte.com/br/obra_detail.php?obra_id=272
   Acesso em 22 de julho de 2008.
   IMAGEM de Antônio Bandeira. Família. Disponível em: http://noticiasdofundodopoco.blogspot.com/2007_05_01_archive.html
   Acesso em 23 de julho de 2008.
   IMAGEM de Antônio Bandeira. A grande cidade iluminada. Disponível em: http://www.itaucultural.org.br/aplicExternas/enciclopedia_IC/index.cfm?fuseaction=obra&cd_verbete=324&cd_obra=4585
   Acesso em 22 de julho de 2008.
   IMAGEM de Ben Nicholson. Disponível em:
   http://www.johnmyatt.com/images/BenNicholson_jpg.jpg
   Acesso em 21 de julho de 2008.
   IMAGEM de Brancusi. Disponível em:
   http://www.guggenheimcollection.org/site/artist_work_lg_22_4.html
   Acesso em 23 de julho de 2008.
               IMAGEM de Ivan Serpa. Disponível em:
   http://www.itaucultural.org.br/aplicExternas/enciclopedia_IC/index.cfm?fuseaction=obra&cd_verbete=2130&cd_obra=14761
   Acesso em 23 de julho de 2008.
   IMAGEM de Manabu Mabe. Disponível em:
   http://www.escritoriodearte.com/detalharQuadro.asp?quadro=1551
   Acesso em 23 de julho de 2008.
   IMAGEM de Tomie Ohtake. Disponível em:
   http://www.itaucultural.org.br/aplicExternas/enciclopedia_IC/index.cfm?fuseaction=obra&cd_verbete=3427&cd_obra=3755
   Acesso em 23 de julho de 2008.
   IMAGEM de Vassily Kandinsky. Disponível em:
   http://www.myartprofile.com/Wassily_Kandinsky/artwork/249
   Acesso em 23 de julho de 2008.
   IMAGENS de Waldemar Cordeiro:
   http://www.itaucultural.org.br/aplicExternas/enciclopedia_IC/index.cfm?fuseaction=artistas_obras&cd_verbete=3529&cd_idioma=28555
   Acesso em 23 e 24 de julho de 2008.
   INFOPÉDIA, Dicionário da Língua Portuguesa. Disponível em:
   http://www.infopedia.pt/pesquisa?qsFiltro=0
   Acesso em 05 de junho de 2008.
   MASINI, André C. S. O que é Arte Abstrata? Casa da Cultura. Disponível em: http://www.casadacultura.org/arte/Artigos_o_que_e_arte_definicoes/gr01/O_que_e_arte_abstrata.html
   Acesso em 11 de junho de 2008.
   PITORESCO, Abstracionismo. Disponível em :
   http://www.pitoresco.com/art_data/abstracionismo/index.htm
   Acesso em 05 de junho de 2008.
   PRIBERAM, Dicionário Língua Portuguesa On-Line. Disponível em:
   http://www.priberam.pt/dlpo/dlpo.aspx

   Acesso em 05 e 11 de junho, 21, 22, 23 e 24 de julho de 2008.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Abstracionismo
AbstracionismoAbstracionismo
Abstracionismo
Lu Rebordosa
 
Abstracionismo Informal
Abstracionismo  InformalAbstracionismo  Informal
Abstracionismo Informal
Thalles Yvson
 
Abstracionismo
AbstracionismoAbstracionismo
Abstracionismo
Murderdoll_Natty
 
Tachismo
TachismoTachismo
Tachismo
Michele Pó
 
Abstracionismo
AbstracionismoAbstracionismo
Abstracionismo
guestf586e5
 
Abstracionismo
AbstracionismoAbstracionismo
Abstracionismo
Stefanie Fernandes
 
Abstracionismo
AbstracionismoAbstracionismo
Abstracionismo
Jomara Lopes
 
Abstracionismo
AbstracionismoAbstracionismo
Abstracionismo
Sara Oliveira
 
Abstraccionismo
AbstraccionismoAbstraccionismo
Abstraccionismo
Carlos Vieira
 
Unidade 3 aula_em_powerpoint_eliana
Unidade 3 aula_em_powerpoint_elianaUnidade 3 aula_em_powerpoint_eliana
Unidade 3 aula_em_powerpoint_eliana
Elianacapimdourado
 
Abstracionismo 05-03
Abstracionismo 05-03Abstracionismo 05-03
Abstracionismo 05-03
William Marques
 
Abstracionismo
AbstracionismoAbstracionismo
Abstracionismo
Andrea Garcia
 
Fovismo
FovismoFovismo
Fovismo
Lu Rebordosa
 
Abstracionismo Wassily Kandinsky
Abstracionismo Wassily KandinskyAbstracionismo Wassily Kandinsky
Abstracionismo Wassily Kandinsky
Ana Luiza Falcão
 
Abstracionismo - 7º ano!
Abstracionismo - 7º ano!Abstracionismo - 7º ano!
Abstracionismo - 7º ano!
Lu Rebordosa
 
Abstracionismo
AbstracionismoAbstracionismo
Abstracionismo
Angeli Arte Educadora
 
Arte informal
Arte informalArte informal
Arte informal
Rita Costa
 
Abstracionismo Geométrico
Abstracionismo GeométricoAbstracionismo Geométrico
Abstracionismo Geométrico
Raquelmlopes
 
Abstracionismo
AbstracionismoAbstracionismo
Abstracionismo
Andrea Dressler
 
Mutações nos comportamentos e na cultura. As vanguardas, rutura na arte (part...
Mutações nos comportamentos e na cultura. As vanguardas, rutura na arte (part...Mutações nos comportamentos e na cultura. As vanguardas, rutura na arte (part...
Mutações nos comportamentos e na cultura. As vanguardas, rutura na arte (part...
home
 

Mais procurados (20)

Abstracionismo
AbstracionismoAbstracionismo
Abstracionismo
 
Abstracionismo Informal
Abstracionismo  InformalAbstracionismo  Informal
Abstracionismo Informal
 
Abstracionismo
AbstracionismoAbstracionismo
Abstracionismo
 
Tachismo
TachismoTachismo
Tachismo
 
Abstracionismo
AbstracionismoAbstracionismo
Abstracionismo
 
Abstracionismo
AbstracionismoAbstracionismo
Abstracionismo
 
Abstracionismo
AbstracionismoAbstracionismo
Abstracionismo
 
Abstracionismo
AbstracionismoAbstracionismo
Abstracionismo
 
Abstraccionismo
AbstraccionismoAbstraccionismo
Abstraccionismo
 
Unidade 3 aula_em_powerpoint_eliana
Unidade 3 aula_em_powerpoint_elianaUnidade 3 aula_em_powerpoint_eliana
Unidade 3 aula_em_powerpoint_eliana
 
Abstracionismo 05-03
Abstracionismo 05-03Abstracionismo 05-03
Abstracionismo 05-03
 
Abstracionismo
AbstracionismoAbstracionismo
Abstracionismo
 
Fovismo
FovismoFovismo
Fovismo
 
Abstracionismo Wassily Kandinsky
Abstracionismo Wassily KandinskyAbstracionismo Wassily Kandinsky
Abstracionismo Wassily Kandinsky
 
Abstracionismo - 7º ano!
Abstracionismo - 7º ano!Abstracionismo - 7º ano!
Abstracionismo - 7º ano!
 
Abstracionismo
AbstracionismoAbstracionismo
Abstracionismo
 
Arte informal
Arte informalArte informal
Arte informal
 
Abstracionismo Geométrico
Abstracionismo GeométricoAbstracionismo Geométrico
Abstracionismo Geométrico
 
Abstracionismo
AbstracionismoAbstracionismo
Abstracionismo
 
Mutações nos comportamentos e na cultura. As vanguardas, rutura na arte (part...
Mutações nos comportamentos e na cultura. As vanguardas, rutura na arte (part...Mutações nos comportamentos e na cultura. As vanguardas, rutura na arte (part...
Mutações nos comportamentos e na cultura. As vanguardas, rutura na arte (part...
 

Destaque

Arte Abstrata
Arte AbstrataArte Abstrata
6º ano diferenciação figurativo e abstrato
6º ano diferenciação figurativo e abstrato6º ano diferenciação figurativo e abstrato
6º ano diferenciação figurativo e abstrato
Fabiola Oliveira
 
Expressionismo abstrato (1)
Expressionismo abstrato (1)Expressionismo abstrato (1)
Expressionismo abstrato (1)
sheilabeca
 
9º ano avaliação de arte 1º bimestre
9º ano avaliação de arte 1º bimestre9º ano avaliação de arte 1º bimestre
9º ano avaliação de arte 1º bimestre
Fabiola Oliveira
 
Dadaismo
DadaismoDadaismo
Dadaismo
SusanavRosa
 
ARTES
ARTESARTES
Técnicas de Propaganda
Técnicas de PropagandaTécnicas de Propaganda
Técnicas de Propaganda
Rodrigo Ortiz Rueda
 
Como funciona a propaganda
Como funciona a propagandaComo funciona a propaganda
Como funciona a propaganda
Sergio Montes
 
Pintura figurativa e abstrata
Pintura figurativa e abstrataPintura figurativa e abstrata
Pintura figurativa e abstrata
manasantos
 
Arte design propaganda
Arte design propagandaArte design propaganda
Arte design propaganda
Daph Diesel
 
Expressionismo abstrato oficial
Expressionismo abstrato oficialExpressionismo abstrato oficial
Expressionismo abstrato oficial
Karoline Oliveira
 
Ensino Médio- Dadaísmo -Marcel Duchamp- -12 slides-
Ensino Médio- Dadaísmo -Marcel Duchamp-  -12 slides-Ensino Médio- Dadaísmo -Marcel Duchamp-  -12 slides-
Ensino Médio- Dadaísmo -Marcel Duchamp- -12 slides-
ArtesElisa
 
Introdução A Propaganda
Introdução A PropagandaIntrodução A Propaganda
Introdução A Propaganda
Prof. Claudir Segura
 
Homem na lua
Homem na luaHomem na lua
Homem na lua
feijaosc
 
A chegada do homem à lua [1969]
A chegada do homem à lua [1969] A chegada do homem à lua [1969]
A chegada do homem à lua [1969]
Samuel Simões
 
Geometria e arte
Geometria e arte Geometria e arte
Geometria e arte
renatapennacarneiro
 
Aula 10 Expressionismo Abstrato
Aula 10  Expressionismo AbstratoAula 10  Expressionismo Abstrato
Aula 10 Expressionismo Abstrato
Aline Okumura
 
Op Art & Pop Art
Op Art & Pop ArtOp Art & Pop Art
Op Art & Pop Art
Marcia Alvares
 

Destaque (18)

Arte Abstrata
Arte AbstrataArte Abstrata
Arte Abstrata
 
6º ano diferenciação figurativo e abstrato
6º ano diferenciação figurativo e abstrato6º ano diferenciação figurativo e abstrato
6º ano diferenciação figurativo e abstrato
 
Expressionismo abstrato (1)
Expressionismo abstrato (1)Expressionismo abstrato (1)
Expressionismo abstrato (1)
 
9º ano avaliação de arte 1º bimestre
9º ano avaliação de arte 1º bimestre9º ano avaliação de arte 1º bimestre
9º ano avaliação de arte 1º bimestre
 
Dadaismo
DadaismoDadaismo
Dadaismo
 
ARTES
ARTESARTES
ARTES
 
Técnicas de Propaganda
Técnicas de PropagandaTécnicas de Propaganda
Técnicas de Propaganda
 
Como funciona a propaganda
Como funciona a propagandaComo funciona a propaganda
Como funciona a propaganda
 
Pintura figurativa e abstrata
Pintura figurativa e abstrataPintura figurativa e abstrata
Pintura figurativa e abstrata
 
Arte design propaganda
Arte design propagandaArte design propaganda
Arte design propaganda
 
Expressionismo abstrato oficial
Expressionismo abstrato oficialExpressionismo abstrato oficial
Expressionismo abstrato oficial
 
Ensino Médio- Dadaísmo -Marcel Duchamp- -12 slides-
Ensino Médio- Dadaísmo -Marcel Duchamp-  -12 slides-Ensino Médio- Dadaísmo -Marcel Duchamp-  -12 slides-
Ensino Médio- Dadaísmo -Marcel Duchamp- -12 slides-
 
Introdução A Propaganda
Introdução A PropagandaIntrodução A Propaganda
Introdução A Propaganda
 
Homem na lua
Homem na luaHomem na lua
Homem na lua
 
A chegada do homem à lua [1969]
A chegada do homem à lua [1969] A chegada do homem à lua [1969]
A chegada do homem à lua [1969]
 
Geometria e arte
Geometria e arte Geometria e arte
Geometria e arte
 
Aula 10 Expressionismo Abstrato
Aula 10  Expressionismo AbstratoAula 10  Expressionismo Abstrato
Aula 10 Expressionismo Abstrato
 
Op Art & Pop Art
Op Art & Pop ArtOp Art & Pop Art
Op Art & Pop Art
 

Semelhante a Arte abstrata

História da Arte: O ambiente modernista
História da Arte: O ambiente modernistaHistória da Arte: O ambiente modernista
História da Arte: O ambiente modernista
Raphael Lanzillotte
 
RESUMO DAS VANGUARDAS EUROPEIAS.pdf
RESUMO DAS VANGUARDAS EUROPEIAS.pdfRESUMO DAS VANGUARDAS EUROPEIAS.pdf
RESUMO DAS VANGUARDAS EUROPEIAS.pdf
ProfNILO
 
Semana de arte moderna
Semana de arte modernaSemana de arte moderna
Semana de arte moderna
Fabiana Alexandre
 
Antecedentes E A Semana De Arte Moderna De
Antecedentes E A Semana De Arte Moderna DeAntecedentes E A Semana De Arte Moderna De
Antecedentes E A Semana De Arte Moderna De
guest176a06
 
Antecedentes E A Semana De Arte Moderna De
Antecedentes E A Semana De Arte Moderna DeAntecedentes E A Semana De Arte Moderna De
Antecedentes E A Semana De Arte Moderna De
guest176a06
 
antecedentes da semana de arte moderna
antecedentes da semana de arte modernaantecedentes da semana de arte moderna
antecedentes da semana de arte moderna
guest176a06
 
NeoConcretismo Brasileiro
NeoConcretismo Brasileiro NeoConcretismo Brasileiro
NeoConcretismo Brasileiro
Andrea Dressler
 
Antecedentes E A Semana De Arte Moderna De 1210290778407615 8
Antecedentes E A Semana De Arte Moderna De 1210290778407615 8Antecedentes E A Semana De Arte Moderna De 1210290778407615 8
Antecedentes E A Semana De Arte Moderna De 1210290778407615 8
martinsramon
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
infoeducp2
 
25 arte anos 1950 2020
25 arte anos 1950 202025 arte anos 1950 2020
25 arte anos 1950 2020
CLEBER LUIS DAMACENO
 
Arte a partir dos anos 1950 contemporânea
Arte  a partir dos anos 1950  contemporânea Arte  a partir dos anos 1950  contemporânea
Arte a partir dos anos 1950 contemporânea
CLEBER LUIS DAMACENO
 
10 arte moderna
10 arte moderna10 arte moderna
10 arte moderna
Luciana Estivalet
 
Arte 1o2o ano 11.02.2014
Arte 1o2o ano 11.02.2014Arte 1o2o ano 11.02.2014
Arte 1o2o ano 11.02.2014
Júlio César Anjos
 
Arte do Modernismo ao Contemporâneo Brasil.pptx
Arte  do Modernismo ao Contemporâneo Brasil.pptxArte  do Modernismo ao Contemporâneo Brasil.pptx
Arte do Modernismo ao Contemporâneo Brasil.pptx
EdnaAlves81
 
Modernismo brasileiro2
Modernismo brasileiro2Modernismo brasileiro2
Modernismo brasileiro2
CEF16
 
Arte moderna
Arte modernaArte moderna
Arte moderna
Lú Carvalho
 
Modernismo2018
Modernismo2018Modernismo2018
Modernismo2018
CLEBER LUIS DAMACENO
 
Marcel Duchamp - Dadaismo
Marcel Duchamp - DadaismoMarcel Duchamp - Dadaismo
Marcel Duchamp - Dadaismo
Alessandro Deretti
 
Vanguardas CBG
Vanguardas CBGVanguardas CBG
Vanguardas CBG
Aline Raposo
 
4.pesquisas visualidade
4.pesquisas visualidade4.pesquisas visualidade
4.pesquisas visualidade
histoartetatiana
 

Semelhante a Arte abstrata (20)

História da Arte: O ambiente modernista
História da Arte: O ambiente modernistaHistória da Arte: O ambiente modernista
História da Arte: O ambiente modernista
 
RESUMO DAS VANGUARDAS EUROPEIAS.pdf
RESUMO DAS VANGUARDAS EUROPEIAS.pdfRESUMO DAS VANGUARDAS EUROPEIAS.pdf
RESUMO DAS VANGUARDAS EUROPEIAS.pdf
 
Semana de arte moderna
Semana de arte modernaSemana de arte moderna
Semana de arte moderna
 
Antecedentes E A Semana De Arte Moderna De
Antecedentes E A Semana De Arte Moderna DeAntecedentes E A Semana De Arte Moderna De
Antecedentes E A Semana De Arte Moderna De
 
Antecedentes E A Semana De Arte Moderna De
Antecedentes E A Semana De Arte Moderna DeAntecedentes E A Semana De Arte Moderna De
Antecedentes E A Semana De Arte Moderna De
 
antecedentes da semana de arte moderna
antecedentes da semana de arte modernaantecedentes da semana de arte moderna
antecedentes da semana de arte moderna
 
NeoConcretismo Brasileiro
NeoConcretismo Brasileiro NeoConcretismo Brasileiro
NeoConcretismo Brasileiro
 
Antecedentes E A Semana De Arte Moderna De 1210290778407615 8
Antecedentes E A Semana De Arte Moderna De 1210290778407615 8Antecedentes E A Semana De Arte Moderna De 1210290778407615 8
Antecedentes E A Semana De Arte Moderna De 1210290778407615 8
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
 
25 arte anos 1950 2020
25 arte anos 1950 202025 arte anos 1950 2020
25 arte anos 1950 2020
 
Arte a partir dos anos 1950 contemporânea
Arte  a partir dos anos 1950  contemporânea Arte  a partir dos anos 1950  contemporânea
Arte a partir dos anos 1950 contemporânea
 
10 arte moderna
10 arte moderna10 arte moderna
10 arte moderna
 
Arte 1o2o ano 11.02.2014
Arte 1o2o ano 11.02.2014Arte 1o2o ano 11.02.2014
Arte 1o2o ano 11.02.2014
 
Arte do Modernismo ao Contemporâneo Brasil.pptx
Arte  do Modernismo ao Contemporâneo Brasil.pptxArte  do Modernismo ao Contemporâneo Brasil.pptx
Arte do Modernismo ao Contemporâneo Brasil.pptx
 
Modernismo brasileiro2
Modernismo brasileiro2Modernismo brasileiro2
Modernismo brasileiro2
 
Arte moderna
Arte modernaArte moderna
Arte moderna
 
Modernismo2018
Modernismo2018Modernismo2018
Modernismo2018
 
Marcel Duchamp - Dadaismo
Marcel Duchamp - DadaismoMarcel Duchamp - Dadaismo
Marcel Duchamp - Dadaismo
 
Vanguardas CBG
Vanguardas CBGVanguardas CBG
Vanguardas CBG
 
4.pesquisas visualidade
4.pesquisas visualidade4.pesquisas visualidade
4.pesquisas visualidade
 

Último

UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
cmeioctaciliabetesch
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
soaresdesouzaamanda8
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
YeniferGarcia36
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
edivirgesribeiro1
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 

Último (20)

UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 

Arte abstrata

  • 2. Geralmente diz-se que a Arte Abstrata é a simples negação a imitação da natureza.
  • 3. Porém não é tão simples assim, pois são vários os movimentos envolvidos e cada um possui suas características específicas . Entre eles veremos:  De Stijl  Expressionismo Abstrato  Action Painting  Arte Concreta  Abstracionismo Lírico
  • 4. DE STIJL  Surgiu a partir de uma revista de mesmo nome;  A ideia era criar um idioma plástico universal; Uso de linhas horizontais / verticais;  Uso das cores primárias, do preto, do branco e dos tons de cinza; Evidenciado por: Van Doesburg (1883 – 1931), Rietveld (1888 – 1964), Van Eesteren (1897 – 1988) e Piet Mondrian (1872 – 1944);
  • 5. DE STIJL Piet Mondrian – Broadway Boogie-Woogie, 1942-43
  • 6. DE STIJL Theo Van Doesburg – Composition XI
  • 8. DE STIJL Em 1925, depois de entrar em conflito com Van Doesburg devido ao fato deste querer introduzir a diagonal em seus trabalhos, contradizendo assim a idéia inicial do grupo, Piet Mondrian renunciou ao movimento, que foi se dissolvendo aos poucos até que em 1928 foi publicada a última edição da revista, porém é possível dizer que o fim do grupo De Stijl só se deu realmente com a morte de Van Doesburg em 1931. Theo Van Doesburg – Contra Composition XVI
  • 9. Expressionismo Abstrato Nome dado às primeiras obras de Kandinsky;  Estilo de revolta contra aflições a estilos tradicionais;  Firme exigência de liberdade de expressão espontânea;  Carregadas de gesto, cor, forma, potencial simbólico e expressivo; Alguns nomes: William Baziotes (1912 - 1963), Willem de Kooning (1904 - 1997), Arshile Gorky (1905 - 1948), Adolph Gottlieb (1903 - 1974), Philip Guston (1913 - 1980), Hans Hofmann (1880 - 1966), Franz Kline (1910 - 1962);
  • 10. Expressionismo Abstrato Vassily Kandinsky – Improvisation 11, 1910
  • 11. Expressionismo Abstrato Arshile Gorky – O fígado é a crista do galo, 1944
  • 12. Expressionismo Abstrato Willem de Kooning – Police Gazette, 1955
  • 13. Expressionismo Abstrato Arshile Gorky – Agony
  • 14. Expressionismo Abstrato Hans Hofmann – Bacchanale large
  • 15. Action Painting  Expressar um elemento existencial da personalidade do artista;  Aplicação evidentemente impulsiva;  Telas gestuais; Alguns nomes: Mark Rothko (1903 - 1970), Adolph Gottlieb (1903 - 1974), Willem de Kooning (1904 - 1997), Ad Reinhardt e Jackson Pollock.
  • 16. Action Painting Jackson Pollock – Blue Poles, 1952
  • 17. Action Painting Mark Rothko – Blue
  • 18. Action Painting Ad Reinhardt, Number 43 (Abstract Painting, Yellow) (detail), oil on canvas, 1947
  • 19. Action Painting Jackson Pollock
  • 20. Arte Concreta  Se inicia com a publicação de um manifesto intitulado “Arte Concreta” por Van Doesburg em 1930;  Repudia toda referência figurativa;  baseia-se somente no uso de formas geométricas simples; Alguns nomes: Waldemar Cordeiro (1925 – 1973), Almir Mavignier (1925), Ivan Serpa (1923 – 1973), Max Bill (1908 - 1994), Abraham Palatnik (1928), Geraldo de Barros (1923 – 1998), Luis Sacilotto (1924 – 2003), Lygia Pape (1927 – 2004), Hélio Oiticica (1937 – 1980);
  • 21. Arte Concreta Max Bill – Ritmo em quatro quadrados, 1943
  • 22. Arte Concreta Lothar Charoux – Abstrato geométrico, 1952
  • 23. Arte Concreta Waldemar Cordeiro – Movimento, 1951
  • 25. Arte Concreta Waldemar Cordeiro - Movimento ruptura, 1952
  • 26. Arte Concreta Lygia Pape
  • 27. Abstracionismo Lírico  Abstracionismo espontâneo e sensual;  Com formas de contornos divagantes;  Tendendo à circularidade sem excluir o rigor da ordenação;  Abandono do geometrismo intelectual rígido; Alguns nomes: Cícero Dias (1907 – 2003), Antônio Bandeira (1922 – 1967), Wols (1913 – 1951), Burle Marx (1909 – 1994), Mário Silésio (1913 – 1990), Heinz Kuhn (1908 – 1981), Tatsuo Arai (1904 – 1955), Gastone Novelli (1925 – 1968), Montez Magno (1934);
  • 28. Abstracionismo Lírico Wols – O fantasma azul, 1951
  • 29. Abstracionismo Lírico August Macke – Formas Coloridas I, 1913
  • 30. Abstracionismo Lírico Antônio Bandeira – Família
  • 31. Abstracionismo Lírico Antônio Bandeira – A grande cidade iluminada, 1953
  • 32. Abstracionismo Lírico Cícero Dias - O Abismo da Verdura, 1950
  • 33. Abstracionismo Lírico Burle Marx - Abstrato
  • 34. ARRUDA, Maria Alice Pareira e FERNANDES, Izabela – TCC Arte Abstrata – FAMEC - 2008 1.Referências Bibliográficas AMARAL, Aracy (Coord. ). Arte construtiva no Brasil: Coleção Adolpho Leirner. São Paulo: DBA, 1998. BELLUZZO, Ana Maria (org.). Waldemar Cordeiro, uma aventura da razão. São Paulo: Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, 1986. BRITO, Ronaldo. Neoconcretismo, Vértice e ruptura do projeto construtivo brasileiro.São Paulo: Cosac & Naif, 2002. CINTRÃO, Rejane (org.), grupo ruptura: revisitando a exposição inaugural, São Paulo, Cosac & Naif, 2002. CHILVERS, Ian. Dicionário Oxford de Arte. Tradução por Marcelo Brandão Cipolla. São Paulo: Martins Fontes, 2001 DEMPSEY, Amy. Estilos, escolas e Movimentos: guia enciclopédico da arte moderna. Tradução por Carlos Eugênio Marcondes de Moura. São Paulo: Cosac & Naify, 2003. HADDAD, Denise Akel e MORBIN, Dulce Gonçalves. A arte de fazer arte. Vol. 5. São Paulo: Editora Saraiva, 2000a. HADDAD, Denise Akel e MORBIN, Dulce Gonçalves. A arte de fazer arte. Vol. 7. São Paulo: Editora Saraiva, 2000b. TREVISAN, Armindo. A dança do sozinho. São Paulo: Editora Perspectiva, 1988. VICENS, Frances. Arte abstrata e arte decorativa. Rio de Janeiro: Salvat Editora do Brasil S.A, 1979. ZANINI, Walter (coord.). História Geral da arte no Brasil, 2 v. São Paulo: Instituto Walter Moreira Sales, 1983. 1.Fontes Eletrônicas Enciclopédia Itaú Cultural / Artes Visuais. Disponível em: http://www.itaucultural.org.br/aplicexternas/enciclopedia_ic/index.cfm?CFID=2343190&CFTOKEN=59207459 Acesso em 05 de junho, 21, 22, 23 e 24 de julho de 2008. GUERRA, Tatiana Rysevas e PECCININI, Daisy V. M. Grupo Ruptura. Disponível em: http://www.mac.usp.br/projetos/seculoxx/madulo3/ruptura/ruptura.html Acesso em 05 de junho de 2008. IMAGEM de Antônio Bandeira. De noite. Disponível em: http://www.masterarte.com/br/obra_detail.php?obra_id=272 Acesso em 22 de julho de 2008. IMAGEM de Antônio Bandeira. Família. Disponível em: http://noticiasdofundodopoco.blogspot.com/2007_05_01_archive.html Acesso em 23 de julho de 2008. IMAGEM de Antônio Bandeira. A grande cidade iluminada. Disponível em: http://www.itaucultural.org.br/aplicExternas/enciclopedia_IC/index.cfm?fuseaction=obra&cd_verbete=324&cd_obra=4585 Acesso em 22 de julho de 2008. IMAGEM de Ben Nicholson. Disponível em: http://www.johnmyatt.com/images/BenNicholson_jpg.jpg Acesso em 21 de julho de 2008. IMAGEM de Brancusi. Disponível em: http://www.guggenheimcollection.org/site/artist_work_lg_22_4.html Acesso em 23 de julho de 2008. IMAGEM de Ivan Serpa. Disponível em: http://www.itaucultural.org.br/aplicExternas/enciclopedia_IC/index.cfm?fuseaction=obra&cd_verbete=2130&cd_obra=14761 Acesso em 23 de julho de 2008. IMAGEM de Manabu Mabe. Disponível em: http://www.escritoriodearte.com/detalharQuadro.asp?quadro=1551 Acesso em 23 de julho de 2008. IMAGEM de Tomie Ohtake. Disponível em: http://www.itaucultural.org.br/aplicExternas/enciclopedia_IC/index.cfm?fuseaction=obra&cd_verbete=3427&cd_obra=3755 Acesso em 23 de julho de 2008. IMAGEM de Vassily Kandinsky. Disponível em: http://www.myartprofile.com/Wassily_Kandinsky/artwork/249 Acesso em 23 de julho de 2008. IMAGENS de Waldemar Cordeiro: http://www.itaucultural.org.br/aplicExternas/enciclopedia_IC/index.cfm?fuseaction=artistas_obras&cd_verbete=3529&cd_idioma=28555 Acesso em 23 e 24 de julho de 2008. INFOPÉDIA, Dicionário da Língua Portuguesa. Disponível em: http://www.infopedia.pt/pesquisa?qsFiltro=0 Acesso em 05 de junho de 2008. MASINI, André C. S. O que é Arte Abstrata? Casa da Cultura. Disponível em: http://www.casadacultura.org/arte/Artigos_o_que_e_arte_definicoes/gr01/O_que_e_arte_abstrata.html Acesso em 11 de junho de 2008. PITORESCO, Abstracionismo. Disponível em : http://www.pitoresco.com/art_data/abstracionismo/index.htm Acesso em 05 de junho de 2008. PRIBERAM, Dicionário Língua Portuguesa On-Line. Disponível em: http://www.priberam.pt/dlpo/dlpo.aspx Acesso em 05 e 11 de junho, 21, 22, 23 e 24 de julho de 2008.