SlideShare uma empresa Scribd logo
Arcadismo Os pastores, 1851, de William Holman Hunt.
1.Os árcades rejeitaram a linguagem rebuscada da poesia barroca e buscaram inspiração na Antiguidade (grega e romana) e em Camões. As histórias da mitologia grega voltaram a inspirar os pintores, como esta obra do francês François Gérard(1770-1837),  O primeiro beijo de Amor  em Psiquê , 1798. Observe que o artista pintou as duas figuras como se fossem estátuas de mármore, lembrando assim a arte dos antigos escultores gregos 2. O nome Arcadismo deriva de Arcádia, região da Grécia .
Características do Arcadismo Carpen diem ( aproveite o dia) : o pastor convida sua amada a gozar o quanto antes os prazeres do amor  porque a vida é breve e o futuro incerto esse tema também foi explorado no barroco, mas os árcades o retomam sem as inquietações religiosas Locus Amenus(Lugar ameno) : o poeta idealiza uma paisagem agradável e propícia aos encontros amorosos. Reconhecimento da finalidade educativa da obra literária. Exposição simples e natural dos assuntos. Aurea mediocritas  ( o equilíbrio de ouro): o ideal de uma vida equilibrada, sem excessos ou extremos. Fugere urbem ( fuga da cidade): fuga da agitação e violência da vida da cidade ou da Corte, em favor da simplicidade do campo, onde pode se levar uma vida calma e feliz. Condenação absoluta do cultismo e do conceptismo. Designação dos poetas e suas musas como pastores e pastoras, que adotavam pseudônimos gregos e latinos.
Além da Arcádia, o Parnaso também era, para os gregos, local de reunião de artistas e poetas. No século XIX, os poetas parnasianos tentaram resgatar o ideal do Parnaso.  Parnassus , de Nicolas Poussin, séc. XVII. Óleo sobre tela No século XVIII, Arcádia passa a designar as agremiações de poetas que se reuniam para restaurar o estilo dos poetas clássico-renascentistas. Nas Arcádias Literárias, observava-se um principio fundamental: a poesia ali produzida deveria seguir as regras clássicas, por isso, a expressão  Neoclassicismo  passou a ser utilizada muitas vezes como sinônimo do Arcadismo
Autores   Portugueses e Brasileiros Portugueses: MANUEL MARIA BARBOSA DU  BOCAGE:(Elmano Sadino) - é considerado o melhor escritor português do século XVIII e, ao lado de Camões e de Antero de Quental. Isso ocorreu porque sua obra traduz o momento transitório que viveu (1765-1805), ou seja, um período marcado por mudanças profundas, como a Revolução Francesa (1789) e o florescimento do Romantismo. Assim, a obra de Bocage, em sua totalidade, não é árcade nem romântica: é uma obra de transição, que apresenta simultaneamente aspectos dos dois movimentos literários. O padre Francisco Manuel do Nascimento (1734-1819) usava o pseudônimo árcade de Filinto Elísio. Lisboeta, este iluminista e liberal foi professor da futura Marquesa de Alorna (que cunhou seu pseudônimo). Marquesa de Alorna. Poetisa pré-romantica. Brasileiros: Cláudio Manuel da Costa ( 1729 - 1789), também conhecido pelo pseudônimo pastoral de Glauceste Satúrnio, nasceu em Mariana, Minas Gerais, e, depois de estudar no Brasil com os jesuitas, completou seus estudos em Coimbra, onde se formou advogado. Em Portugal, tomou contato com as renovações da cultura portuguesa empreendidas por Pombal e Verney. Ali também conheceu as novidades literárias trazidas pela Arcádia Lusitana. Tomás Antônio Gonzaga nasceu em Portugal( Porto, 11/08/1744) e morou em Salvador, Bahia, entre os 7 e os 17 anos de idade.  Formou-se em Direito em Coimbra e permaneceu lá, até 1782, quando foi nomeado ouvidor( juiz) de Vila Rica e retornou ao Brasil. Logo tornou-se amigo de Cláudio Manuel da Costa, onde foi influenciado para a produção poética. Sua obra  lírica de maior destaque foi: Marília de Dirceu (um conjunto de liras).Esta poesia foi tipicamente árcade, visto que estava presa aos esquemas bucólicos e pastoris.  Frei Santa Rita Durão.  uma de sua obras de destaque foi: Caramuru

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O barroco
O barrocoO barroco
Quinhentismo
Quinhentismo Quinhentismo
Quinhentismo
Cláudia Heloísa
 
Romantismo no Brasil - 1ª geração
Romantismo no Brasil - 1ª geraçãoRomantismo no Brasil - 1ª geração
Romantismo no Brasil - 1ª geração
Quezia Neves
 
Parnasianismo'
Parnasianismo'Parnasianismo'
Machado de Assis
Machado de AssisMachado de Assis
Machado de Assis
7 de Setembro
 
Barroco no brasil
Barroco no brasilBarroco no brasil
Barroco no brasil
Ivana Mayrink
 
Pré modernismo-slides
Pré modernismo-slidesPré modernismo-slides
Pré modernismo-slides
Zenia Ferreira
 
Terceira geração modernista
Terceira geração modernista Terceira geração modernista
Terceira geração modernista
Claudio Soares
 
Realismo e Naturalismo - Literatura
Realismo e Naturalismo - LiteraturaRealismo e Naturalismo - Literatura
Realismo e Naturalismo - Literatura
Cynthia Funchal
 
Vanguarda europeia
Vanguarda europeiaVanguarda europeia
Vanguarda europeia
Ana Batista
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
Cláudia Heloísa
 
O romantismo da segunda geração
O romantismo da segunda geraçãoO romantismo da segunda geração
O romantismo da segunda geração
Antonio Minharro
 
Modernismo
Modernismo Modernismo
Modernismo
Cláudia Heloísa
 
Literatura - Barroco
Literatura - BarrocoLiteratura - Barroco
Literatura - Barroco
CrisBiagio
 
O pré modernismo
O pré modernismoO pré modernismo
O pré modernismo
Ana Batista
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
Lucas Queiroz
 
ROMANTISMO
ROMANTISMOROMANTISMO
ROMANTISMO
Marcimária Xavier
 
Gregório de matos
Gregório de matosGregório de matos
Gregório de matos
PaulaMSilva
 
Barroco no Brasil
Barroco no BrasilBarroco no Brasil
Barroco no Brasil
Diego Barcelar
 
Quinhentismo
QuinhentismoQuinhentismo
Quinhentismo
Ana Paula Brisolar
 

Mais procurados (20)

O barroco
O barrocoO barroco
O barroco
 
Quinhentismo
Quinhentismo Quinhentismo
Quinhentismo
 
Romantismo no Brasil - 1ª geração
Romantismo no Brasil - 1ª geraçãoRomantismo no Brasil - 1ª geração
Romantismo no Brasil - 1ª geração
 
Parnasianismo'
Parnasianismo'Parnasianismo'
Parnasianismo'
 
Machado de Assis
Machado de AssisMachado de Assis
Machado de Assis
 
Barroco no brasil
Barroco no brasilBarroco no brasil
Barroco no brasil
 
Pré modernismo-slides
Pré modernismo-slidesPré modernismo-slides
Pré modernismo-slides
 
Terceira geração modernista
Terceira geração modernista Terceira geração modernista
Terceira geração modernista
 
Realismo e Naturalismo - Literatura
Realismo e Naturalismo - LiteraturaRealismo e Naturalismo - Literatura
Realismo e Naturalismo - Literatura
 
Vanguarda europeia
Vanguarda europeiaVanguarda europeia
Vanguarda europeia
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
 
O romantismo da segunda geração
O romantismo da segunda geraçãoO romantismo da segunda geração
O romantismo da segunda geração
 
Modernismo
Modernismo Modernismo
Modernismo
 
Literatura - Barroco
Literatura - BarrocoLiteratura - Barroco
Literatura - Barroco
 
O pré modernismo
O pré modernismoO pré modernismo
O pré modernismo
 
Romantismo
RomantismoRomantismo
Romantismo
 
ROMANTISMO
ROMANTISMOROMANTISMO
ROMANTISMO
 
Gregório de matos
Gregório de matosGregório de matos
Gregório de matos
 
Barroco no Brasil
Barroco no BrasilBarroco no Brasil
Barroco no Brasil
 
Quinhentismo
QuinhentismoQuinhentismo
Quinhentismo
 

Destaque

Arcadismo
Arcadismo Arcadismo
Arcadismo
Slides de Tudo
 
Arcadismo
ArcadismoArcadismo
Literatura arcadismo
Literatura  arcadismoLiteratura  arcadismo
Literatura arcadismo
Ma Hildebrand de Araujo
 
Arcadismo no Brasil
Arcadismo no BrasilArcadismo no Brasil
Arcadismo no Brasil
Ivana Mayrink
 
Arcadismo - Segundo Ano do Ensino Médio
Arcadismo - Segundo Ano do Ensino MédioArcadismo - Segundo Ano do Ensino Médio
Arcadismo - Segundo Ano do Ensino Médio
CrisBiagio
 
Arcadismo
ArcadismoArcadismo
Arcadismo
Walace Cestari
 

Destaque (6)

Arcadismo
Arcadismo Arcadismo
Arcadismo
 
Arcadismo
ArcadismoArcadismo
Arcadismo
 
Literatura arcadismo
Literatura  arcadismoLiteratura  arcadismo
Literatura arcadismo
 
Arcadismo no Brasil
Arcadismo no BrasilArcadismo no Brasil
Arcadismo no Brasil
 
Arcadismo - Segundo Ano do Ensino Médio
Arcadismo - Segundo Ano do Ensino MédioArcadismo - Segundo Ano do Ensino Médio
Arcadismo - Segundo Ano do Ensino Médio
 
Arcadismo
ArcadismoArcadismo
Arcadismo
 

Semelhante a Arcadismo

Arcadismo - Estilo Iluminista
Arcadismo - Estilo IluministaArcadismo - Estilo Iluminista
Arcadismo - Estilo Iluminista
Tays Souza
 
Arcadismo
ArcadismoArcadismo
Arcadismo
Lilian Flamino
 
Arcadismo
ArcadismoArcadismo
Arcadismo
guesta61019
 
aula Arcadismo.ppt
aula Arcadismo.pptaula Arcadismo.ppt
aula Arcadismo.ppt
AssisTeixeira2
 
Arcadismo 111020131556-phpapp02
Arcadismo 111020131556-phpapp02Arcadismo 111020131556-phpapp02
Arcadismo 111020131556-phpapp02
Gabriel Toledo
 
arcadismo-140117180813-phpapp01.pdf
arcadismo-140117180813-phpapp01.pdfarcadismo-140117180813-phpapp01.pdf
arcadismo-140117180813-phpapp01.pdf
Eduarda799337
 
Arcadismo
ArcadismoArcadismo
Arcadismo
Fernando Augusto
 
Arcadismo
ArcadismoArcadismo
Arcadismo
ArcadismoArcadismo
Arcadismo
Andriane Cursino
 
Arcadismo
ArcadismoArcadismo
Arcadismo
Anjo da Luz
 
ARCADISMO 1º A.pptx.pdf
ARCADISMO 1º A.pptx.pdfARCADISMO 1º A.pptx.pdf
ARCADISMO 1º A.pptx.pdf
MAURICIOMARQUESDACOS
 
Arcadismo
ArcadismoArcadismo
Arcadismo
Gleidson Luis
 
Neoclassicismo ou Arcadismo.pptx
Neoclassicismo ou Arcadismo.pptxNeoclassicismo ou Arcadismo.pptx
Neoclassicismo ou Arcadismo.pptx
ssuser6e334c1
 
Classicismo
ClassicismoClassicismo
Arcadismo
ArcadismoArcadismo
Arcadismo
Daniel Brito
 
Marco cronologico arcadismo
Marco cronologico arcadismoMarco cronologico arcadismo
Marco cronologico arcadismo
Rafael Machado
 
arcadismo pdf.pdf
arcadismo pdf.pdfarcadismo pdf.pdf
arcadismo pdf.pdf
Sil Queiroz
 
Aula 07 arcadismo em portugal
Aula 07   arcadismo em portugalAula 07   arcadismo em portugal
Aula 07 arcadismo em portugal
Jonatas Carlos
 
O arcadismo – capítulo 10 2
O arcadismo – capítulo 10 2O arcadismo – capítulo 10 2
O arcadismo – capítulo 10 2
franchinialice
 
1 arcadismo power meire
1 arcadismo power meire 1 arcadismo power meire
1 arcadismo power meire
Péricles Penuel
 

Semelhante a Arcadismo (20)

Arcadismo - Estilo Iluminista
Arcadismo - Estilo IluministaArcadismo - Estilo Iluminista
Arcadismo - Estilo Iluminista
 
Arcadismo
ArcadismoArcadismo
Arcadismo
 
Arcadismo
ArcadismoArcadismo
Arcadismo
 
aula Arcadismo.ppt
aula Arcadismo.pptaula Arcadismo.ppt
aula Arcadismo.ppt
 
Arcadismo 111020131556-phpapp02
Arcadismo 111020131556-phpapp02Arcadismo 111020131556-phpapp02
Arcadismo 111020131556-phpapp02
 
arcadismo-140117180813-phpapp01.pdf
arcadismo-140117180813-phpapp01.pdfarcadismo-140117180813-phpapp01.pdf
arcadismo-140117180813-phpapp01.pdf
 
Arcadismo
ArcadismoArcadismo
Arcadismo
 
Arcadismo
ArcadismoArcadismo
Arcadismo
 
Arcadismo
ArcadismoArcadismo
Arcadismo
 
Arcadismo
ArcadismoArcadismo
Arcadismo
 
ARCADISMO 1º A.pptx.pdf
ARCADISMO 1º A.pptx.pdfARCADISMO 1º A.pptx.pdf
ARCADISMO 1º A.pptx.pdf
 
Arcadismo
ArcadismoArcadismo
Arcadismo
 
Neoclassicismo ou Arcadismo.pptx
Neoclassicismo ou Arcadismo.pptxNeoclassicismo ou Arcadismo.pptx
Neoclassicismo ou Arcadismo.pptx
 
Classicismo
ClassicismoClassicismo
Classicismo
 
Arcadismo
ArcadismoArcadismo
Arcadismo
 
Marco cronologico arcadismo
Marco cronologico arcadismoMarco cronologico arcadismo
Marco cronologico arcadismo
 
arcadismo pdf.pdf
arcadismo pdf.pdfarcadismo pdf.pdf
arcadismo pdf.pdf
 
Aula 07 arcadismo em portugal
Aula 07   arcadismo em portugalAula 07   arcadismo em portugal
Aula 07 arcadismo em portugal
 
O arcadismo – capítulo 10 2
O arcadismo – capítulo 10 2O arcadismo – capítulo 10 2
O arcadismo – capítulo 10 2
 
1 arcadismo power meire
1 arcadismo power meire 1 arcadismo power meire
1 arcadismo power meire
 

Mais de Mara Virginia

Abordagem da pesquisa em contabilidade
Abordagem da pesquisa em contabilidadeAbordagem da pesquisa em contabilidade
Abordagem da pesquisa em contabilidade
Mara Virginia
 
Abordagem da pesquisa em contabilidade
Abordagem da pesquisa em contabilidadeAbordagem da pesquisa em contabilidade
Abordagem da pesquisa em contabilidade
Mara Virginia
 
A arte na história
A arte na históriaA arte na história
A arte na história
Mara Virginia
 
Dancas brasileiras de_matriz_africana
Dancas brasileiras de_matriz_africanaDancas brasileiras de_matriz_africana
Dancas brasileiras de_matriz_africana
Mara Virginia
 
Luis fernando verissimo o santinho (doc) (rev)
Luis fernando verissimo   o santinho (doc) (rev)Luis fernando verissimo   o santinho (doc) (rev)
Luis fernando verissimo o santinho (doc) (rev)
Mara Virginia
 
Modernismo em portugal
Modernismo em portugalModernismo em portugal
Modernismo em portugal
Mara Virginia
 
Surgimento da arte
Surgimento da arteSurgimento da arte
Surgimento da arte
Mara Virginia
 
Contos quibungo
Contos quibungoContos quibungo
Contos quibungo
Mara Virginia
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
Mara Virginia
 
Predicação nominal
Predicação nominalPredicação nominal
Predicação nominal
Mara Virginia
 
Frase, oração e período
Frase, oração e períodoFrase, oração e período
Frase, oração e período
Mara Virginia
 
Predicação verbal
Predicação verbalPredicação verbal
Predicação verbal
Mara Virginia
 
Orações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiaisOrações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiais
Mara Virginia
 
Orações subordinadas
Orações subordinadasOrações subordinadas
Orações subordinadas
Mara Virginia
 
Produçao De Texto
Produçao  De TextoProduçao  De Texto
Produçao De Texto
Mara Virginia
 
Luis Fernando Verissimo O Santinho (Doc) (Rev)
Luis Fernando Verissimo   O Santinho (Doc) (Rev)Luis Fernando Verissimo   O Santinho (Doc) (Rev)
Luis Fernando Verissimo O Santinho (Doc) (Rev)
Mara Virginia
 
AdvéRbios
AdvéRbiosAdvéRbios
AdvéRbios
Mara Virginia
 
Termos Integrantes Da OraçãO
Termos Integrantes Da OraçãOTermos Integrantes Da OraçãO
Termos Integrantes Da OraçãO
Mara Virginia
 
Vozes Do Verbo
Vozes Do VerboVozes Do Verbo
Vozes Do Verbo
Mara Virginia
 
Figuras De Linguagem
Figuras De LinguagemFiguras De Linguagem
Figuras De Linguagem
Mara Virginia
 

Mais de Mara Virginia (20)

Abordagem da pesquisa em contabilidade
Abordagem da pesquisa em contabilidadeAbordagem da pesquisa em contabilidade
Abordagem da pesquisa em contabilidade
 
Abordagem da pesquisa em contabilidade
Abordagem da pesquisa em contabilidadeAbordagem da pesquisa em contabilidade
Abordagem da pesquisa em contabilidade
 
A arte na história
A arte na históriaA arte na história
A arte na história
 
Dancas brasileiras de_matriz_africana
Dancas brasileiras de_matriz_africanaDancas brasileiras de_matriz_africana
Dancas brasileiras de_matriz_africana
 
Luis fernando verissimo o santinho (doc) (rev)
Luis fernando verissimo   o santinho (doc) (rev)Luis fernando verissimo   o santinho (doc) (rev)
Luis fernando verissimo o santinho (doc) (rev)
 
Modernismo em portugal
Modernismo em portugalModernismo em portugal
Modernismo em portugal
 
Surgimento da arte
Surgimento da arteSurgimento da arte
Surgimento da arte
 
Contos quibungo
Contos quibungoContos quibungo
Contos quibungo
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
 
Predicação nominal
Predicação nominalPredicação nominal
Predicação nominal
 
Frase, oração e período
Frase, oração e períodoFrase, oração e período
Frase, oração e período
 
Predicação verbal
Predicação verbalPredicação verbal
Predicação verbal
 
Orações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiaisOrações subordinadas adverbiais
Orações subordinadas adverbiais
 
Orações subordinadas
Orações subordinadasOrações subordinadas
Orações subordinadas
 
Produçao De Texto
Produçao  De TextoProduçao  De Texto
Produçao De Texto
 
Luis Fernando Verissimo O Santinho (Doc) (Rev)
Luis Fernando Verissimo   O Santinho (Doc) (Rev)Luis Fernando Verissimo   O Santinho (Doc) (Rev)
Luis Fernando Verissimo O Santinho (Doc) (Rev)
 
AdvéRbios
AdvéRbiosAdvéRbios
AdvéRbios
 
Termos Integrantes Da OraçãO
Termos Integrantes Da OraçãOTermos Integrantes Da OraçãO
Termos Integrantes Da OraçãO
 
Vozes Do Verbo
Vozes Do VerboVozes Do Verbo
Vozes Do Verbo
 
Figuras De Linguagem
Figuras De LinguagemFiguras De Linguagem
Figuras De Linguagem
 

Último

Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdfgestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
Maria das Graças Machado Rodrigues
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Falcão Brasil
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Falcão Brasil
 
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
Estuda.com
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
SheylaAlves6
 
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdfRelatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Falcão Brasil
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
valdeci17
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
Marcelo Botura
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Falcão Brasil
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
ArapiracaNoticiasFat
 

Último (20)

Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdfgestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
 
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
 
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdfRelatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
Relatório do Ministério da Defesa (MD) 2017.pdf
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
 
VIAGEM AO PASSADO -
VIAGEM AO PASSADO                        -VIAGEM AO PASSADO                        -
VIAGEM AO PASSADO -
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
 
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIALA GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
A GEOPOLÍTICA ATUAL E A INTEGRAÇÃO ECONÔMICA E SOCIAL
 

Arcadismo

  • 1. Arcadismo Os pastores, 1851, de William Holman Hunt.
  • 2. 1.Os árcades rejeitaram a linguagem rebuscada da poesia barroca e buscaram inspiração na Antiguidade (grega e romana) e em Camões. As histórias da mitologia grega voltaram a inspirar os pintores, como esta obra do francês François Gérard(1770-1837), O primeiro beijo de Amor em Psiquê , 1798. Observe que o artista pintou as duas figuras como se fossem estátuas de mármore, lembrando assim a arte dos antigos escultores gregos 2. O nome Arcadismo deriva de Arcádia, região da Grécia .
  • 3. Características do Arcadismo Carpen diem ( aproveite o dia) : o pastor convida sua amada a gozar o quanto antes os prazeres do amor porque a vida é breve e o futuro incerto esse tema também foi explorado no barroco, mas os árcades o retomam sem as inquietações religiosas Locus Amenus(Lugar ameno) : o poeta idealiza uma paisagem agradável e propícia aos encontros amorosos. Reconhecimento da finalidade educativa da obra literária. Exposição simples e natural dos assuntos. Aurea mediocritas ( o equilíbrio de ouro): o ideal de uma vida equilibrada, sem excessos ou extremos. Fugere urbem ( fuga da cidade): fuga da agitação e violência da vida da cidade ou da Corte, em favor da simplicidade do campo, onde pode se levar uma vida calma e feliz. Condenação absoluta do cultismo e do conceptismo. Designação dos poetas e suas musas como pastores e pastoras, que adotavam pseudônimos gregos e latinos.
  • 4. Além da Arcádia, o Parnaso também era, para os gregos, local de reunião de artistas e poetas. No século XIX, os poetas parnasianos tentaram resgatar o ideal do Parnaso. Parnassus , de Nicolas Poussin, séc. XVII. Óleo sobre tela No século XVIII, Arcádia passa a designar as agremiações de poetas que se reuniam para restaurar o estilo dos poetas clássico-renascentistas. Nas Arcádias Literárias, observava-se um principio fundamental: a poesia ali produzida deveria seguir as regras clássicas, por isso, a expressão Neoclassicismo passou a ser utilizada muitas vezes como sinônimo do Arcadismo
  • 5. Autores Portugueses e Brasileiros Portugueses: MANUEL MARIA BARBOSA DU BOCAGE:(Elmano Sadino) - é considerado o melhor escritor português do século XVIII e, ao lado de Camões e de Antero de Quental. Isso ocorreu porque sua obra traduz o momento transitório que viveu (1765-1805), ou seja, um período marcado por mudanças profundas, como a Revolução Francesa (1789) e o florescimento do Romantismo. Assim, a obra de Bocage, em sua totalidade, não é árcade nem romântica: é uma obra de transição, que apresenta simultaneamente aspectos dos dois movimentos literários. O padre Francisco Manuel do Nascimento (1734-1819) usava o pseudônimo árcade de Filinto Elísio. Lisboeta, este iluminista e liberal foi professor da futura Marquesa de Alorna (que cunhou seu pseudônimo). Marquesa de Alorna. Poetisa pré-romantica. Brasileiros: Cláudio Manuel da Costa ( 1729 - 1789), também conhecido pelo pseudônimo pastoral de Glauceste Satúrnio, nasceu em Mariana, Minas Gerais, e, depois de estudar no Brasil com os jesuitas, completou seus estudos em Coimbra, onde se formou advogado. Em Portugal, tomou contato com as renovações da cultura portuguesa empreendidas por Pombal e Verney. Ali também conheceu as novidades literárias trazidas pela Arcádia Lusitana. Tomás Antônio Gonzaga nasceu em Portugal( Porto, 11/08/1744) e morou em Salvador, Bahia, entre os 7 e os 17 anos de idade. Formou-se em Direito em Coimbra e permaneceu lá, até 1782, quando foi nomeado ouvidor( juiz) de Vila Rica e retornou ao Brasil. Logo tornou-se amigo de Cláudio Manuel da Costa, onde foi influenciado para a produção poética. Sua obra lírica de maior destaque foi: Marília de Dirceu (um conjunto de liras).Esta poesia foi tipicamente árcade, visto que estava presa aos esquemas bucólicos e pastoris. Frei Santa Rita Durão. uma de sua obras de destaque foi: Caramuru