SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 1
Introdução
O tema proposto recai sobre a prática docente no contexto
escolar, consideramos que a escola expõe o professor a um
movimento que não pode ser caracterizado de forma padrão e
previsível, uma vez que envolve atores diferentes em situações
diversas, exigindo a mobilização de conhecimentos, experiências,
criatividade e reflexão sobre a ação pedagógica, para resolução de
problemas pontuais pelos quais ele é o único responsável.
O foco central do trabalho deste artigo investiga como se dá o
processo de aprender a ensinar a partir do exercício da profissão,
contrário ao modelo tradicional de racionalidade técnica (em que “o
professor e a prática em geral são puros receptores e consumidores
dos produtos de investigação) traz as seguintes indagações: “O que
faz o professor ao ingressar na docência? Ao deparar-se com os
problemas e dificuldades, a que recursos teórico-práticos o professor
experiente e iniciantes recorre ou cria para tomar decisões que
possibilitem superá-las? Quais características, orientações, modelos o
professor teve que buscar ou desenvolver para iniciar seu trabalho?
Até que ponto a formação básica tem contribuído para desencadear
nesse professor a construção de uma atuação compromissada com
um ensino de melhor qualidade?”
Metodologia
É opinião de vários autores (Nóvoa, 2009), que o professor é a
pessoa, e que a pessoa é o professor, sendo impossível separar as dimensões
pessoais e profissionais, visto cada um ensinar aquilo que é e aquilo que se é
encontra-se muito daquilo que se ensina. Portanto, os professores devem
realizar um trabalho sobre si, um trabalho de auto reflexão e de autoanálise.
Todo este processo leva a questionar, como consegue o professor alcançar o
seu fim profissional, que é contribuir para o desenvolvimento e formação de
cada um dos seus alunos. Aqui, Antunes (2005) diz que o papel do professor é
de perspectivar como se dá a aprendizagem, de forma a estimular as diversas
inteligências dos seus alunos.
Ele tem uma função essencial de motivação, que vai permitir a
aprendizagem dos alunos. O nascer de um professor com um novo perfil
associa-se à aceitação de um paradigma de humildade: é essencial que ele se
descubra uma pessoa que, por não contar com múltiplos estímulos na sua
educação, tem dificuldade em aceitá-los como essenciais, mas que a
superação dessa dificuldade o projeta como responsável por uma missão nobre
e imprescindível. Segundo o mesmo autor, “inteligência significa a capacidade
cerebral pela qual conseguimos penetrar na compreensão das coisas
escolhendo o melhor caminho.” Assim sendo, pode-se dizer que a inteligência é
composta pela identificação das habilidades que cada pessoa tem. Este
conhecimento vem alterar o papel do professor, transformando-o num
estimulador e orientador da inteligência dos seus alunos, especialmente nos
primeiros anos de vida, altura em que a inteligência pode ser aumentada.
Hoje tudo se exige do professor. Ele tem de ser o facilitador dos
conhecimentos do aluno, o educador, o confidente, o substituto da família, o
psicólogo, o terapeuta, o burocrata, enfim, o ser multifacetado e perfeito. Quem
exige tudo isto do Professor, a sociedade e o sistema, esquece-se que o
Professor também é gente e não só agente. Por outro lado, os novos
professores já são fruto da sociedade atual, acostumados a que tudo lhes seja
feito, facilitado, irresponsabilizando os no seu desenvolvimento até chegarem à
profissão. Aí o choque é grande, ou nem se apercebem dele. Certamente o
potencial humano não se perdeu, portanto não é culpar os jovens, será
certamente mais culpar a geração anterior que não os soube preparar, ou a
sociedade que tudo lhes facilitou e facultou.
Discussão
Como já exposto volto a insistir de que o professor antes de se
preocupar em planificar e lecionar tem de conhecer os alunos que tem pela
frente. Têm de perceber como eles aprendem, quais as suas inteligências, as
suas motivações, há que indagar e investigar modos de agir, de forma a todos
poder dar uma contribuição à Qualidade do Ensino. Esse é o desejo de quem
faz esta reflexão, mas convicta e sentida. Para quem a vida inteira se dedicou
a tentar dar alguma contribuição, que se deseja ter sido forte e importante para
a formação e desenvolvimento de algumas centenas de alunos, bem como a
partilha dos seus modestos conhecimentos com os seus pares, é impensável
não acreditar no potencial pessoal e profissional dos novos ou futuros
professores. Por isso aqui fica um humilde, mas sincero pensamento: Sendo
os professores pessoas e profissionais, precisam adquirir um forte
autoconhecimento de si próprios, nestas duas vertentes, para que possam
aperfeiçoar criticamente as suas capacidades a nível de atitudes, visto estas
serem a essência do seu saber-ser e através delas descobrirem a sua
realização pessoal e profissional. Ao ser um profissional reflexivo, convicto das
suas atitudes a bem do aluno, deve primeiramente centrar-se em conhecer o
aluno, enquanto pessoa e educando; seguidamente deve refletir sobre as
metodologias que mais favoreçam e contribuam para o progresso pleno de
cada aluno.
Considerações Finais
Concluindo temos a necessidade de fazer uma reflexão crítica sobre a pratica
educativa, a qual a teoria pode se tornar apenas discurso e a pratica uma reprodução
alienada, sem questionamentos como era nos tempos passados uma educação imposta.
O educando não recebia orientações para exercer seus deveres e exigir os
seus direitos como cidadãos e nem era valorizado os seus saberes, os conhecimentos da
sua vivência. O professor deve ensinar a pensar certo, sendo a prática educativa cheia de
decência e pureza. Faz parte do pensar certo a disponibilidade ao risco, a aceitação do
novo e a utilização de um critério para a recusa do velho, estando presente a rejeição a
qualquer tipo de discriminação, porque o homem é um processo capaz de intervir na
natureza e na vida, modificando-as, o mesmo é o sujeito e o objeto da aprendizagem. A
educação é o veiculo que conduz esse homem a conquistar o seu tempo, seu espaço,
sua verdade que faz a sua historia, tendo a necessidade dos educadores criarem as
condições para a construção do conhecimento pelos educandos como parte de um
processo em que professor e aluno não se reduzam à condição de objeto um do outro,
porque ensinar não é transferir conhecimento, mas criar as possibilidades para a sua
própria produção ou a sua construção.
Referências
ANTUNES, Celso. Educação Infantil: prioridade imprescindível. 3. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2005.
GARDNER, Howard. Inteligências Múltiplas: a teoria na prática 1. ed. Porto Alegre :
Artes Médicas, 1995
GUARNIERI, Maria Regina (Org.) Aprendendo a Ensinar, o caminho nada suave da docência. Campinas, SP: Autores Associados; Araraquara, SP, 2005
MARTURANO EM, LINHARES MBM, PARREIRA VLC. Problemas emocionais e comportamentais associados a dificuldades na aprendizagem escolar.
Medicina Ribeirão Preto. 1993;26(2):161-75.
NÓVOA, A.. Para una formación de profesores construida dentro de la profesión. Revista de Educación, 350, 203-218 (2009).
PARINI, JAY. A arte de ensinar. Rio de janeiro, civilização brasileira, 2007.
PIAGET J. Seis estudos de Psicologia. Rio de Janeiro:Forense Universitária;1998.
PIAGET J, GRÉCCO P. Aprendizagem e conhecimento. Rio de Janeiro:Livraria Freitas Bastos;1974.
STEFANINI MCB, CRUZ SAB. Dificuldades de aprendizagem e suas causas: o olhar do professor de 1ª a 4ª séries do Ensino Fundamental. Ver Educação.
2006;1(58):85-105.
STEVANATO IS, LOUREIRO SR, LINHARES MBM, MARTURANO EM. Autoconceito de crianças com dificuldades de aprendizagem e problemas de
comportamento. Psicologia em Estudo. 2003;8(1):67-76.
VYGOTSKY LSA. A formação social da mente: o desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. São Paulo:Martins Fontes;1991.
APRENDENDO A ENSINAR
Luciana Aparecida Deluca dos Santos
Claretianao Cento Universitário- CEUCLAR

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Andragogia a aprendizagem nos adultos
Andragogia a aprendizagem nos adultosAndragogia a aprendizagem nos adultos
Andragogia a aprendizagem nos adultosVicentana
 
Andragogia: nova arte de formação
Andragogia: nova arte de formaçãoAndragogia: nova arte de formação
Andragogia: nova arte de formaçãoIsabel Cunha
 
Dinamizando a prática psicopedagógica mediante o estudo das inteligências múl...
Dinamizando a prática psicopedagógica mediante o estudo das inteligências múl...Dinamizando a prática psicopedagógica mediante o estudo das inteligências múl...
Dinamizando a prática psicopedagógica mediante o estudo das inteligências múl...Amanda Paiva
 
Como potencializar e_dinamizar_o_ensino_para_adultos
Como potencializar e_dinamizar_o_ensino_para_adultosComo potencializar e_dinamizar_o_ensino_para_adultos
Como potencializar e_dinamizar_o_ensino_para_adultosjeconiaseandreia
 
ENTENDER AS ETAPAS DA ADOLESCÊNCIA É O PRIMEIRO PASSO PARA UM BOM RELACIONAM...
ENTENDER AS ETAPAS DA ADOLESCÊNCIA É O PRIMEIRO PASSO  PARA UM BOM RELACIONAM...ENTENDER AS ETAPAS DA ADOLESCÊNCIA É O PRIMEIRO PASSO  PARA UM BOM RELACIONAM...
ENTENDER AS ETAPAS DA ADOLESCÊNCIA É O PRIMEIRO PASSO PARA UM BOM RELACIONAM...christianceapcursos
 
Apostila teorias da aprendizagem para a prática pedagógica
Apostila  teorias da aprendizagem para a prática pedagógicaApostila  teorias da aprendizagem para a prática pedagógica
Apostila teorias da aprendizagem para a prática pedagógicaFátima Noronha
 
O construtivismo na sala de aula
O construtivismo na sala de aulaO construtivismo na sala de aula
O construtivismo na sala de aulaMaristela Couto
 
A dinamica na sala de aula e a relação professor aluno
A dinamica na sala de aula e a relação professor  alunoA dinamica na sala de aula e a relação professor  aluno
A dinamica na sala de aula e a relação professor alunofamiliaestagio
 
Apresentação tcc gtp supervisão escolar
Apresentação tcc  gtp supervisão escolarApresentação tcc  gtp supervisão escolar
Apresentação tcc gtp supervisão escolarAdroaldo Dallabrida
 
Construtivismo na Educacao Infantil
Construtivismo na Educacao InfantilConstrutivismo na Educacao Infantil
Construtivismo na Educacao InfantilMayara Vellardi
 
Estratégias para motivar os alunos
Estratégias para motivar os alunosEstratégias para motivar os alunos
Estratégias para motivar os alunosLugaraoAfecto
 
Hoffmann, jussara o jogo em avaliação
Hoffmann, jussara   o jogo em avaliaçãoHoffmann, jussara   o jogo em avaliação
Hoffmann, jussara o jogo em avaliaçãoDiego Garcia
 
SUPERVISÃO PEDAGÓGICA:METODOLOGIAS E PRÁTICAS_ESEPF_PROFª DOUTORA DANIELA GON...
SUPERVISÃO PEDAGÓGICA:METODOLOGIAS E PRÁTICAS_ESEPF_PROFª DOUTORA DANIELA GON...SUPERVISÃO PEDAGÓGICA:METODOLOGIAS E PRÁTICAS_ESEPF_PROFª DOUTORA DANIELA GON...
SUPERVISÃO PEDAGÓGICA:METODOLOGIAS E PRÁTICAS_ESEPF_PROFª DOUTORA DANIELA GON...Elvira Rodrigues
 
A Prática Pedagógica e a Construção do Conhecimento Científico!
A Prática Pedagógica e a Construção do Conhecimento Científico!A Prática Pedagógica e a Construção do Conhecimento Científico!
A Prática Pedagógica e a Construção do Conhecimento Científico!guest21256d9
 
A importância da Interação entre Professores e Alunos na Graduação
A importância da Interação entre Professores e Alunos na GraduaçãoA importância da Interação entre Professores e Alunos na Graduação
A importância da Interação entre Professores e Alunos na GraduaçãoDiego Rocha
 
Universidade federal de pelotas artigo quétlin morgana ferreira
Universidade federal de pelotas    artigo quétlin morgana ferreiraUniversidade federal de pelotas    artigo quétlin morgana ferreira
Universidade federal de pelotas artigo quétlin morgana ferreirapedagogianh
 
Professor, um lider na arte de educar
Professor, um lider na arte de educarProfessor, um lider na arte de educar
Professor, um lider na arte de educarDarlan Campos
 

Mais procurados (20)

Andragogia a aprendizagem nos adultos
Andragogia a aprendizagem nos adultosAndragogia a aprendizagem nos adultos
Andragogia a aprendizagem nos adultos
 
Andragogia: nova arte de formação
Andragogia: nova arte de formaçãoAndragogia: nova arte de formação
Andragogia: nova arte de formação
 
Dinamizando a prática psicopedagógica mediante o estudo das inteligências múl...
Dinamizando a prática psicopedagógica mediante o estudo das inteligências múl...Dinamizando a prática psicopedagógica mediante o estudo das inteligências múl...
Dinamizando a prática psicopedagógica mediante o estudo das inteligências múl...
 
Como potencializar e_dinamizar_o_ensino_para_adultos
Como potencializar e_dinamizar_o_ensino_para_adultosComo potencializar e_dinamizar_o_ensino_para_adultos
Como potencializar e_dinamizar_o_ensino_para_adultos
 
ENTENDER AS ETAPAS DA ADOLESCÊNCIA É O PRIMEIRO PASSO PARA UM BOM RELACIONAM...
ENTENDER AS ETAPAS DA ADOLESCÊNCIA É O PRIMEIRO PASSO  PARA UM BOM RELACIONAM...ENTENDER AS ETAPAS DA ADOLESCÊNCIA É O PRIMEIRO PASSO  PARA UM BOM RELACIONAM...
ENTENDER AS ETAPAS DA ADOLESCÊNCIA É O PRIMEIRO PASSO PARA UM BOM RELACIONAM...
 
Apostila teorias da aprendizagem para a prática pedagógica
Apostila  teorias da aprendizagem para a prática pedagógicaApostila  teorias da aprendizagem para a prática pedagógica
Apostila teorias da aprendizagem para a prática pedagógica
 
O construtivismo na sala de aula
O construtivismo na sala de aulaO construtivismo na sala de aula
O construtivismo na sala de aula
 
A dinamica na sala de aula e a relação professor aluno
A dinamica na sala de aula e a relação professor  alunoA dinamica na sala de aula e a relação professor  aluno
A dinamica na sala de aula e a relação professor aluno
 
Apresentação tcc gtp supervisão escolar
Apresentação tcc  gtp supervisão escolarApresentação tcc  gtp supervisão escolar
Apresentação tcc gtp supervisão escolar
 
Construtivismo na Educacao Infantil
Construtivismo na Educacao InfantilConstrutivismo na Educacao Infantil
Construtivismo na Educacao Infantil
 
Estratégias para motivar os alunos
Estratégias para motivar os alunosEstratégias para motivar os alunos
Estratégias para motivar os alunos
 
Andragogia
AndragogiaAndragogia
Andragogia
 
Hoffmann, jussara o jogo em avaliação
Hoffmann, jussara   o jogo em avaliaçãoHoffmann, jussara   o jogo em avaliação
Hoffmann, jussara o jogo em avaliação
 
6 relacionamento professor aluno
6 relacionamento professor aluno6 relacionamento professor aluno
6 relacionamento professor aluno
 
Zaballa - PRÁTICA EDUCATIVA
  Zaballa - PRÁTICA EDUCATIVA   Zaballa - PRÁTICA EDUCATIVA
Zaballa - PRÁTICA EDUCATIVA
 
SUPERVISÃO PEDAGÓGICA:METODOLOGIAS E PRÁTICAS_ESEPF_PROFª DOUTORA DANIELA GON...
SUPERVISÃO PEDAGÓGICA:METODOLOGIAS E PRÁTICAS_ESEPF_PROFª DOUTORA DANIELA GON...SUPERVISÃO PEDAGÓGICA:METODOLOGIAS E PRÁTICAS_ESEPF_PROFª DOUTORA DANIELA GON...
SUPERVISÃO PEDAGÓGICA:METODOLOGIAS E PRÁTICAS_ESEPF_PROFª DOUTORA DANIELA GON...
 
A Prática Pedagógica e a Construção do Conhecimento Científico!
A Prática Pedagógica e a Construção do Conhecimento Científico!A Prática Pedagógica e a Construção do Conhecimento Científico!
A Prática Pedagógica e a Construção do Conhecimento Científico!
 
A importância da Interação entre Professores e Alunos na Graduação
A importância da Interação entre Professores e Alunos na GraduaçãoA importância da Interação entre Professores e Alunos na Graduação
A importância da Interação entre Professores e Alunos na Graduação
 
Universidade federal de pelotas artigo quétlin morgana ferreira
Universidade federal de pelotas    artigo quétlin morgana ferreiraUniversidade federal de pelotas    artigo quétlin morgana ferreira
Universidade federal de pelotas artigo quétlin morgana ferreira
 
Professor, um lider na arte de educar
Professor, um lider na arte de educarProfessor, um lider na arte de educar
Professor, um lider na arte de educar
 

Destaque

Maria angelica perea valderrama
Maria angelica perea valderramaMaria angelica perea valderrama
Maria angelica perea valderramaMarita Valderrama
 
Esquema sistemas de compra y contrataciones del estado
Esquema sistemas de compra y contrataciones del estadoEsquema sistemas de compra y contrataciones del estado
Esquema sistemas de compra y contrataciones del estadowcorado4
 
Ronaldo sued for CR7 brand
  Ronaldo sued for CR7 brand  Ronaldo sued for CR7 brand
Ronaldo sued for CR7 brandDelaylah Blue
 
Prefeitura contrata mais médicos para atender nos postos de saúde1
Prefeitura contrata mais médicos para atender nos postos de saúde1Prefeitura contrata mais médicos para atender nos postos de saúde1
Prefeitura contrata mais médicos para atender nos postos de saúde1Rogerio Catanese
 
Brand New Brands : ¿necesitamos nuevas marcas?
Brand New Brands : ¿necesitamos nuevas marcas?Brand New Brands : ¿necesitamos nuevas marcas?
Brand New Brands : ¿necesitamos nuevas marcas?Brainventures
 
Mirador Cañon Colorado.
Mirador Cañon Colorado.Mirador Cañon Colorado.
Mirador Cañon Colorado.Benito Juncal
 
Encuentro Madrid Blog De La Bibliotec Awin
Encuentro Madrid Blog De La Bibliotec AwinEncuentro Madrid Blog De La Bibliotec Awin
Encuentro Madrid Blog De La Bibliotec Awinbibliotecaiescarolina
 
Expositor No + Mosquitos
Expositor No + MosquitosExpositor No + Mosquitos
Expositor No + MosquitosNo + Mosquitos
 

Destaque (20)

Maria angelica perea valderrama
Maria angelica perea valderramaMaria angelica perea valderrama
Maria angelica perea valderrama
 
PG Consolidate
PG ConsolidatePG Consolidate
PG Consolidate
 
Contabilidad
ContabilidadContabilidad
Contabilidad
 
Esquema sistemas de compra y contrataciones del estado
Esquema sistemas de compra y contrataciones del estadoEsquema sistemas de compra y contrataciones del estado
Esquema sistemas de compra y contrataciones del estado
 
Trabalho resumo 1
Trabalho   resumo 1Trabalho   resumo 1
Trabalho resumo 1
 
Congresso diocesano
Congresso diocesanoCongresso diocesano
Congresso diocesano
 
Fernando ortega
Fernando ortegaFernando ortega
Fernando ortega
 
Ronaldo sued for CR7 brand
  Ronaldo sued for CR7 brand  Ronaldo sued for CR7 brand
Ronaldo sued for CR7 brand
 
modelagem infantilFolder1 servicos
modelagem infantilFolder1 servicosmodelagem infantilFolder1 servicos
modelagem infantilFolder1 servicos
 
Prefeitura contrata mais médicos para atender nos postos de saúde1
Prefeitura contrata mais médicos para atender nos postos de saúde1Prefeitura contrata mais médicos para atender nos postos de saúde1
Prefeitura contrata mais médicos para atender nos postos de saúde1
 
Am3
Am3Am3
Am3
 
Dr Ulloa
Dr UlloaDr Ulloa
Dr Ulloa
 
Brand New Brands : ¿necesitamos nuevas marcas?
Brand New Brands : ¿necesitamos nuevas marcas?Brand New Brands : ¿necesitamos nuevas marcas?
Brand New Brands : ¿necesitamos nuevas marcas?
 
Capacitaciã³n vdi s[1]. larraã­n
Capacitaciã³n vdi s[1]. larraã­nCapacitaciã³n vdi s[1]. larraã­n
Capacitaciã³n vdi s[1]. larraã­n
 
Invitados inesperados
Invitados inesperadosInvitados inesperados
Invitados inesperados
 
Proyecto setimo imagen
Proyecto setimo imagen Proyecto setimo imagen
Proyecto setimo imagen
 
Multinacionales En Asturias Ii
Multinacionales En Asturias IiMultinacionales En Asturias Ii
Multinacionales En Asturias Ii
 
Mirador Cañon Colorado.
Mirador Cañon Colorado.Mirador Cañon Colorado.
Mirador Cañon Colorado.
 
Encuentro Madrid Blog De La Bibliotec Awin
Encuentro Madrid Blog De La Bibliotec AwinEncuentro Madrid Blog De La Bibliotec Awin
Encuentro Madrid Blog De La Bibliotec Awin
 
Expositor No + Mosquitos
Expositor No + MosquitosExpositor No + Mosquitos
Expositor No + Mosquitos
 

Semelhante a aprender e ensinar

Sugestões de como trabalhar (ensinar) a turma toda
Sugestões de como trabalhar (ensinar) a turma todaSugestões de como trabalhar (ensinar) a turma toda
Sugestões de como trabalhar (ensinar) a turma todaProfª Fabi Sobrenome
 
PráTica Da Qualidade Na Escola
PráTica Da Qualidade Na EscolaPráTica Da Qualidade Na Escola
PráTica Da Qualidade Na Escolabloguerreiro
 
Professor Reflexivo 2
Professor Reflexivo 2Professor Reflexivo 2
Professor Reflexivo 2Marlova Balke
 
Aprendizagem autoria avaliação
Aprendizagem autoria avaliaçãoAprendizagem autoria avaliação
Aprendizagem autoria avaliaçãoweldcarlos
 
Tcc ana cristina versão final
Tcc ana cristina versão finalTcc ana cristina versão final
Tcc ana cristina versão finalEdneusa Souza
 
Concepção renovada não diretiva
Concepção renovada não diretivaConcepção renovada não diretiva
Concepção renovada não diretivaJoemille Leal
 
Formação de professor
Formação de professorFormação de professor
Formação de professorcarmemlima
 
Metodologia do ensino superior
Metodologia do ensino superiorMetodologia do ensino superior
Metodologia do ensino superiorJOSUE DIAS
 
Pesquisa, uma atividade reflexiva e investigativa no processo educativo e for...
Pesquisa, uma atividade reflexiva e investigativa no processo educativo e for...Pesquisa, uma atividade reflexiva e investigativa no processo educativo e for...
Pesquisa, uma atividade reflexiva e investigativa no processo educativo e for...aninhaw2
 
Centro De Ensino Unificado De Teresina
Centro De Ensino Unificado De TeresinaCentro De Ensino Unificado De Teresina
Centro De Ensino Unificado De TeresinaSelemerico Junior
 
Arq idvol 28-1391209402
Arq idvol 28-1391209402Arq idvol 28-1391209402
Arq idvol 28-1391209402maria152302
 
Abordagens do-processo
Abordagens do-processoAbordagens do-processo
Abordagens do-processoafermartins
 
Docencia Universitaria (Dr. Marcos Masetto)
Docencia Universitaria (Dr. Marcos Masetto)Docencia Universitaria (Dr. Marcos Masetto)
Docencia Universitaria (Dr. Marcos Masetto)Giba Canto
 
Andragogia.pptx
Andragogia.pptxAndragogia.pptx
Andragogia.pptxBenedito32
 

Semelhante a aprender e ensinar (20)

didatica no ensino superios 3
didatica no ensino superios 3didatica no ensino superios 3
didatica no ensino superios 3
 
Módulo especifico iii
Módulo especifico iiiMódulo especifico iii
Módulo especifico iii
 
Sugestões de como trabalhar (ensinar) a turma toda
Sugestões de como trabalhar (ensinar) a turma todaSugestões de como trabalhar (ensinar) a turma toda
Sugestões de como trabalhar (ensinar) a turma toda
 
Professor x Educador
Professor x EducadorProfessor x Educador
Professor x Educador
 
Apresenta..
Apresenta..Apresenta..
Apresenta..
 
PráTica Da Qualidade Na Escola
PráTica Da Qualidade Na EscolaPráTica Da Qualidade Na Escola
PráTica Da Qualidade Na Escola
 
Professor Reflexivo 2
Professor Reflexivo 2Professor Reflexivo 2
Professor Reflexivo 2
 
Resumo detalhado
Resumo detalhadoResumo detalhado
Resumo detalhado
 
Aprendizagem autoria avaliação
Aprendizagem autoria avaliaçãoAprendizagem autoria avaliação
Aprendizagem autoria avaliação
 
Tcc ana cristina versão final
Tcc ana cristina versão finalTcc ana cristina versão final
Tcc ana cristina versão final
 
Concepção renovada não diretiva
Concepção renovada não diretivaConcepção renovada não diretiva
Concepção renovada não diretiva
 
Formação de professor
Formação de professorFormação de professor
Formação de professor
 
Carmen2[1]
Carmen2[1]Carmen2[1]
Carmen2[1]
 
Metodologia do ensino superior
Metodologia do ensino superiorMetodologia do ensino superior
Metodologia do ensino superior
 
Pesquisa, uma atividade reflexiva e investigativa no processo educativo e for...
Pesquisa, uma atividade reflexiva e investigativa no processo educativo e for...Pesquisa, uma atividade reflexiva e investigativa no processo educativo e for...
Pesquisa, uma atividade reflexiva e investigativa no processo educativo e for...
 
Centro De Ensino Unificado De Teresina
Centro De Ensino Unificado De TeresinaCentro De Ensino Unificado De Teresina
Centro De Ensino Unificado De Teresina
 
Arq idvol 28-1391209402
Arq idvol 28-1391209402Arq idvol 28-1391209402
Arq idvol 28-1391209402
 
Abordagens do-processo
Abordagens do-processoAbordagens do-processo
Abordagens do-processo
 
Docencia Universitaria (Dr. Marcos Masetto)
Docencia Universitaria (Dr. Marcos Masetto)Docencia Universitaria (Dr. Marcos Masetto)
Docencia Universitaria (Dr. Marcos Masetto)
 
Andragogia.pptx
Andragogia.pptxAndragogia.pptx
Andragogia.pptx
 

Último

Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....LuizHenriquedeAlmeid6
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfcarloseduardogonalve36
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoIlda Bicacro
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaCludiaRodrigues693635
 
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docxGeometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docxlucivaniaholanda
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Mary Alvarenga
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfManuais Formação
 
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptxCONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptxLuana240603
 
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAHISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAElianeAlves383563
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdfdanielagracia9
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdfARIANAMENDES11
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.pptAula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.pptParticular
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxRaquelMartins389880
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisIlda Bicacro
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosFernanda Ledesma
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"Ilda Bicacro
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorialNeuroppIsnayaLciaMar
 

Último (20)

Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docxGeometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
 
Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número Multiplicação - Caça-número
Multiplicação - Caça-número
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptxCONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio  ead.pptx
CONCORDÂNCIA NOMINAL atividade ensino médio ead.pptx
 
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIAHISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
HISTORIA DA XILOGRAVURA A SUA IMPORTANCIA
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.pptAula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Apresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativosApresentação sobre Robots e processos educativos
Apresentação sobre Robots e processos educativos
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 

aprender e ensinar

  • 1. Introdução O tema proposto recai sobre a prática docente no contexto escolar, consideramos que a escola expõe o professor a um movimento que não pode ser caracterizado de forma padrão e previsível, uma vez que envolve atores diferentes em situações diversas, exigindo a mobilização de conhecimentos, experiências, criatividade e reflexão sobre a ação pedagógica, para resolução de problemas pontuais pelos quais ele é o único responsável. O foco central do trabalho deste artigo investiga como se dá o processo de aprender a ensinar a partir do exercício da profissão, contrário ao modelo tradicional de racionalidade técnica (em que “o professor e a prática em geral são puros receptores e consumidores dos produtos de investigação) traz as seguintes indagações: “O que faz o professor ao ingressar na docência? Ao deparar-se com os problemas e dificuldades, a que recursos teórico-práticos o professor experiente e iniciantes recorre ou cria para tomar decisões que possibilitem superá-las? Quais características, orientações, modelos o professor teve que buscar ou desenvolver para iniciar seu trabalho? Até que ponto a formação básica tem contribuído para desencadear nesse professor a construção de uma atuação compromissada com um ensino de melhor qualidade?” Metodologia É opinião de vários autores (Nóvoa, 2009), que o professor é a pessoa, e que a pessoa é o professor, sendo impossível separar as dimensões pessoais e profissionais, visto cada um ensinar aquilo que é e aquilo que se é encontra-se muito daquilo que se ensina. Portanto, os professores devem realizar um trabalho sobre si, um trabalho de auto reflexão e de autoanálise. Todo este processo leva a questionar, como consegue o professor alcançar o seu fim profissional, que é contribuir para o desenvolvimento e formação de cada um dos seus alunos. Aqui, Antunes (2005) diz que o papel do professor é de perspectivar como se dá a aprendizagem, de forma a estimular as diversas inteligências dos seus alunos. Ele tem uma função essencial de motivação, que vai permitir a aprendizagem dos alunos. O nascer de um professor com um novo perfil associa-se à aceitação de um paradigma de humildade: é essencial que ele se descubra uma pessoa que, por não contar com múltiplos estímulos na sua educação, tem dificuldade em aceitá-los como essenciais, mas que a superação dessa dificuldade o projeta como responsável por uma missão nobre e imprescindível. Segundo o mesmo autor, “inteligência significa a capacidade cerebral pela qual conseguimos penetrar na compreensão das coisas escolhendo o melhor caminho.” Assim sendo, pode-se dizer que a inteligência é composta pela identificação das habilidades que cada pessoa tem. Este conhecimento vem alterar o papel do professor, transformando-o num estimulador e orientador da inteligência dos seus alunos, especialmente nos primeiros anos de vida, altura em que a inteligência pode ser aumentada. Hoje tudo se exige do professor. Ele tem de ser o facilitador dos conhecimentos do aluno, o educador, o confidente, o substituto da família, o psicólogo, o terapeuta, o burocrata, enfim, o ser multifacetado e perfeito. Quem exige tudo isto do Professor, a sociedade e o sistema, esquece-se que o Professor também é gente e não só agente. Por outro lado, os novos professores já são fruto da sociedade atual, acostumados a que tudo lhes seja feito, facilitado, irresponsabilizando os no seu desenvolvimento até chegarem à profissão. Aí o choque é grande, ou nem se apercebem dele. Certamente o potencial humano não se perdeu, portanto não é culpar os jovens, será certamente mais culpar a geração anterior que não os soube preparar, ou a sociedade que tudo lhes facilitou e facultou. Discussão Como já exposto volto a insistir de que o professor antes de se preocupar em planificar e lecionar tem de conhecer os alunos que tem pela frente. Têm de perceber como eles aprendem, quais as suas inteligências, as suas motivações, há que indagar e investigar modos de agir, de forma a todos poder dar uma contribuição à Qualidade do Ensino. Esse é o desejo de quem faz esta reflexão, mas convicta e sentida. Para quem a vida inteira se dedicou a tentar dar alguma contribuição, que se deseja ter sido forte e importante para a formação e desenvolvimento de algumas centenas de alunos, bem como a partilha dos seus modestos conhecimentos com os seus pares, é impensável não acreditar no potencial pessoal e profissional dos novos ou futuros professores. Por isso aqui fica um humilde, mas sincero pensamento: Sendo os professores pessoas e profissionais, precisam adquirir um forte autoconhecimento de si próprios, nestas duas vertentes, para que possam aperfeiçoar criticamente as suas capacidades a nível de atitudes, visto estas serem a essência do seu saber-ser e através delas descobrirem a sua realização pessoal e profissional. Ao ser um profissional reflexivo, convicto das suas atitudes a bem do aluno, deve primeiramente centrar-se em conhecer o aluno, enquanto pessoa e educando; seguidamente deve refletir sobre as metodologias que mais favoreçam e contribuam para o progresso pleno de cada aluno. Considerações Finais Concluindo temos a necessidade de fazer uma reflexão crítica sobre a pratica educativa, a qual a teoria pode se tornar apenas discurso e a pratica uma reprodução alienada, sem questionamentos como era nos tempos passados uma educação imposta. O educando não recebia orientações para exercer seus deveres e exigir os seus direitos como cidadãos e nem era valorizado os seus saberes, os conhecimentos da sua vivência. O professor deve ensinar a pensar certo, sendo a prática educativa cheia de decência e pureza. Faz parte do pensar certo a disponibilidade ao risco, a aceitação do novo e a utilização de um critério para a recusa do velho, estando presente a rejeição a qualquer tipo de discriminação, porque o homem é um processo capaz de intervir na natureza e na vida, modificando-as, o mesmo é o sujeito e o objeto da aprendizagem. A educação é o veiculo que conduz esse homem a conquistar o seu tempo, seu espaço, sua verdade que faz a sua historia, tendo a necessidade dos educadores criarem as condições para a construção do conhecimento pelos educandos como parte de um processo em que professor e aluno não se reduzam à condição de objeto um do outro, porque ensinar não é transferir conhecimento, mas criar as possibilidades para a sua própria produção ou a sua construção. Referências ANTUNES, Celso. Educação Infantil: prioridade imprescindível. 3. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2005. GARDNER, Howard. Inteligências Múltiplas: a teoria na prática 1. ed. Porto Alegre : Artes Médicas, 1995 GUARNIERI, Maria Regina (Org.) Aprendendo a Ensinar, o caminho nada suave da docência. Campinas, SP: Autores Associados; Araraquara, SP, 2005 MARTURANO EM, LINHARES MBM, PARREIRA VLC. Problemas emocionais e comportamentais associados a dificuldades na aprendizagem escolar. Medicina Ribeirão Preto. 1993;26(2):161-75. NÓVOA, A.. Para una formación de profesores construida dentro de la profesión. Revista de Educación, 350, 203-218 (2009). PARINI, JAY. A arte de ensinar. Rio de janeiro, civilização brasileira, 2007. PIAGET J. Seis estudos de Psicologia. Rio de Janeiro:Forense Universitária;1998. PIAGET J, GRÉCCO P. Aprendizagem e conhecimento. Rio de Janeiro:Livraria Freitas Bastos;1974. STEFANINI MCB, CRUZ SAB. Dificuldades de aprendizagem e suas causas: o olhar do professor de 1ª a 4ª séries do Ensino Fundamental. Ver Educação. 2006;1(58):85-105. STEVANATO IS, LOUREIRO SR, LINHARES MBM, MARTURANO EM. Autoconceito de crianças com dificuldades de aprendizagem e problemas de comportamento. Psicologia em Estudo. 2003;8(1):67-76. VYGOTSKY LSA. A formação social da mente: o desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. São Paulo:Martins Fontes;1991. APRENDENDO A ENSINAR Luciana Aparecida Deluca dos Santos Claretianao Cento Universitário- CEUCLAR