SlideShare uma empresa Scribd logo
Olhai, senhores, esta Lisboa d'outras eras... ... ... ... Das festas,  das seculares procissões, Dos populares pregões matinais que já não voltam mais!
O AGUADEIRO "Há água fresquinha! Quem quer quem quer?"
O ALFARRABISTA "Vendemos livros cheios de histórias e que por vezes são surpreendentes”
O TRAPEIRO “ Quem tem trapos ou farrapos que queira vender”
O ARDINA "Capital, Lisboa ó Pópular"
O BARBEIRO “ Corte ou caldinho?”
A CRIADA DE SERVIR “ Adeus ó terra, adeus linda xerra do Sol a brilhar...”
O ENGRAXADOR “ Sentado na banqueta, pano nas mãos, curvado sobre o sapato do freguês, concentrado e absorto, como se nada no mundo fosse capaz de o fazer levantar a cabeça.”
O FOTÓGRAFO À-LÁ-MINUTE “ Olhó passarinho!”
O MOÇO DE FRETES “ Com passinhos curtos, anda dobrado, como se tivesse dores de bexiga. A cara e os olhos, são vermelhos, ensopados em sangue. Carrega tudo aos ombros com uma complicação de cordéis...”
O LIMPA-CHAMINÉS “ Muitas vezes parece que o diabo bate à nossa porta mas é simplesmente o limpa-chaminés”
A MODISTA “ ...muito valorizada entre os anos 30 e 40. Ela fazia o trabalho que hoje faz o estilista e tinha um status maior que a costureira. Ser modista era chique...”
O PADEIRO “ Olha o padeiro entregando o pão De casa em casa entregando o pão Menos naquela, aquela, aquela, aquela não Pois quem se arrisca a cair no alçapão?  “
O PESCADOR “ Rede que volta vazia Traz tristeza ao pescador Que apesar da arrelia Leva em frente o seu labor”
O PROPAGANDISTA “ Olha a banha de cobra”
O SAPATEIRO " Não suba o sapateiro acima da sandália..."
A VENDEDEIRA DE GALINHAS “ Ó freguesa...essa até tem ovinhos”
O VENDEDOR DE CASTANHAS “ São quentes e boooas” Ao canto do Outono, à esquina do Inverno, o homem das castanhas é eterno. Não tem eira nem beira, nem guarida, e apregoa como um desafio. É um cartucho pardo a sua vida, e, se não mata a fome, mata o frio.
O VENDEDOR DE GELADOS “ Há fruta ou chocolate!”
O VENDEDOR DE RENDAS “ Olhe senhora...esta é de bilros!”
A VENDEDEIRA DE FIGOS “ Quem quer figos quem quer almoçar...”
A VENDEDEIRA DE PETISCOS “ Pastéis de bacalhau, pataniscas, caracóis...”
A LAVADEIRA “ ...três corpetes, um avental...que a freguesa deu ao rol.”
O POLÍCIA “ Não quero aí ajuntamentos...”
A VENDEDEIRA DE REFRESCOS “ Há capilé!”
O TABERNEIRO “ Ó bo taberneiro denantes de vender o viño bautizao primeiro”
A TELEFONISTA “ Para onde quer falar?”
“ Olhó carapau fresquiiiinho!”   A VARINA É varina, usa chinela, tem movimentos de gata; Na canastra, a caravela, no coração, a fragata.
A AMA “ Tenha cuidado menino!”
O CALCETEIRO “ De cócoras, em linha, os calceteiros, com lentidão, terrosos e  grosseiros, calçam de lado a lado a longa rua.”
O CALISTA “ Ó Sôr Hilário, está aqui uma unha quase encravada...”
O CARTEIRO Quando o carteiro chegou e o meu nome gritou com um carta na mão. Ante surpresa tão rude, nem sei como pude  chegar ao portão. “ ...quanta verdade tristonha a mentira risonha  que uma carta nos traz...”
A COSTUREIRA “ Ai, chega, chega, chega, chega, ó minha agulha...”
O ESTIVADOR “ Açúcar no cais do porto É na estiva, é na estiva Ás vezes me sinto morto A alma morta, a carne viva”
O COVEIRO “ Lá vem mais um!”

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

As antigas profissões da cidade dos finais do século xix
As antigas profissões da cidade dos finais do século xixAs antigas profissões da cidade dos finais do século xix
As antigas profissões da cidade dos finais do século xix
Anabela Sobral
 
Orações coordenadas e subordinadas esquema
Orações coordenadas e subordinadas   esquemaOrações coordenadas e subordinadas   esquema
Orações coordenadas e subordinadas esquema
Paulo Portelada
 
Conectores discurso
Conectores discursoConectores discurso
Conectores discurso
sofiax
 
Características poéticas de Ricardo Reis
Características poéticas de Ricardo ReisCaracterísticas poéticas de Ricardo Reis
Características poéticas de Ricardo Reis
Dina Baptista
 
9ºano gramática – português
9ºano gramática – português9ºano gramática – português
9ºano gramática – português
Mariana Monteiro
 
Pronominalização
PronominalizaçãoPronominalização
Pronominalização
orlandoroberto
 
Recursos expressivos
Recursos expressivosRecursos expressivos
Recursos expressivos
Ana Arminda Moreira
 
Quantificadores
QuantificadoresQuantificadores
Quantificadores
Rosalina Simão Nunes
 
O rapaz do pijama às riscas
O rapaz do pijama às riscasO rapaz do pijama às riscas
O rapaz do pijama às riscas
Odete Almeida
 
Ficha formativa_ Recursos Expressivos (I)
Ficha formativa_ Recursos Expressivos (I)Ficha formativa_ Recursos Expressivos (I)
Ficha formativa_ Recursos Expressivos (I)
Raquel Antunes
 
Como fazer uma apresentação oral de um livro 2
Como fazer uma apresentação oral de um livro 2Como fazer uma apresentação oral de um livro 2
Como fazer uma apresentação oral de um livro 2
Graça Moutinho
 
Pedro alecrim resumos.
Pedro alecrim   resumos.Pedro alecrim   resumos.
Pedro alecrim resumos.
manuela016
 
Modificadores
ModificadoresModificadores
Modificadores
gracacruz
 
Descalça vai para a fonte
Descalça vai para a fonteDescalça vai para a fonte
Descalça vai para a fonte
Helena Coutinho
 
Subclasses do adjetivo
Subclasses do adjetivoSubclasses do adjetivo
Subclasses do adjetivo
Becre Forte da Casa
 
Lírica camoniana
Lírica camoniana Lírica camoniana
Lírica camoniana
Sara Afonso
 
Texto de opinião
Texto de opiniãoTexto de opinião
Texto de opinião
Cláudia Cardoso
 
Determinantes
DeterminantesDeterminantes
Determinantes
Rosalina Simão Nunes
 
Graus dos adjetivos
Graus dos adjetivosGraus dos adjetivos
Graus dos adjetivos
Vanda Marques
 
Retrato físico e psicológico
Retrato físico e psicológico Retrato físico e psicológico
Retrato físico e psicológico
João Manuel
 

Mais procurados (20)

As antigas profissões da cidade dos finais do século xix
As antigas profissões da cidade dos finais do século xixAs antigas profissões da cidade dos finais do século xix
As antigas profissões da cidade dos finais do século xix
 
Orações coordenadas e subordinadas esquema
Orações coordenadas e subordinadas   esquemaOrações coordenadas e subordinadas   esquema
Orações coordenadas e subordinadas esquema
 
Conectores discurso
Conectores discursoConectores discurso
Conectores discurso
 
Características poéticas de Ricardo Reis
Características poéticas de Ricardo ReisCaracterísticas poéticas de Ricardo Reis
Características poéticas de Ricardo Reis
 
9ºano gramática – português
9ºano gramática – português9ºano gramática – português
9ºano gramática – português
 
Pronominalização
PronominalizaçãoPronominalização
Pronominalização
 
Recursos expressivos
Recursos expressivosRecursos expressivos
Recursos expressivos
 
Quantificadores
QuantificadoresQuantificadores
Quantificadores
 
O rapaz do pijama às riscas
O rapaz do pijama às riscasO rapaz do pijama às riscas
O rapaz do pijama às riscas
 
Ficha formativa_ Recursos Expressivos (I)
Ficha formativa_ Recursos Expressivos (I)Ficha formativa_ Recursos Expressivos (I)
Ficha formativa_ Recursos Expressivos (I)
 
Como fazer uma apresentação oral de um livro 2
Como fazer uma apresentação oral de um livro 2Como fazer uma apresentação oral de um livro 2
Como fazer uma apresentação oral de um livro 2
 
Pedro alecrim resumos.
Pedro alecrim   resumos.Pedro alecrim   resumos.
Pedro alecrim resumos.
 
Modificadores
ModificadoresModificadores
Modificadores
 
Descalça vai para a fonte
Descalça vai para a fonteDescalça vai para a fonte
Descalça vai para a fonte
 
Subclasses do adjetivo
Subclasses do adjetivoSubclasses do adjetivo
Subclasses do adjetivo
 
Lírica camoniana
Lírica camoniana Lírica camoniana
Lírica camoniana
 
Texto de opinião
Texto de opiniãoTexto de opinião
Texto de opinião
 
Determinantes
DeterminantesDeterminantes
Determinantes
 
Graus dos adjetivos
Graus dos adjetivosGraus dos adjetivos
Graus dos adjetivos
 
Retrato físico e psicológico
Retrato físico e psicológico Retrato físico e psicológico
Retrato físico e psicológico
 

Semelhante a Antigas profissões

Antigasprofiss Ses
Antigasprofiss SesAntigasprofiss Ses
Antigasprofiss Ses
Margarida Costa
 
Antigas profissões
Antigas profissõesAntigas profissões
Antigas profissões
João Couto
 
Antigas profissoeslisboa
Antigas profissoeslisboaAntigas profissoeslisboa
Antigas profissoeslisboa
Salvador da Silva Tomaz
 
Antigas profissoeslisboa
Antigas profissoeslisboaAntigas profissoeslisboa
Antigas profissoeslisboa
Salvador da Silva Tomaz
 
280 (1)
280 (1)280 (1)
280
280280
Antigas profissões
Antigas profissõesAntigas profissões
Antigas profissões
Agostinho.Gouveia
 
Profissões do passado em Portugal!
Profissões do passado em Portugal!Profissões do passado em Portugal!
Profissões do passado em Portugal!
Aristides Monteiro
 
1074
10741074
1074
Pelo Siro
 
Antigas profissoes lisboa
Antigas profissoes lisboaAntigas profissoes lisboa
Antigas profissoes lisboa
jocamoaz
 
Profissões
ProfissõesProfissões
Profissões
blog9e
 
Retalhos. mo maie
Retalhos. mo maieRetalhos. mo maie
Retalhos. mo maie
Mo Maie
 
MarioSette_Arruar.pdf
MarioSette_Arruar.pdfMarioSette_Arruar.pdf
MarioSette_Arruar.pdf
AlexandreMaia79
 
5 PAU - OU, 15 PILA DE CONTO
5 PAU - OU, 15 PILA DE CONTO5 PAU - OU, 15 PILA DE CONTO
5 PAU - OU, 15 PILA DE CONTO
Umberto Neves
 
Guiao de-leitura-arroz-do-ceu
Guiao de-leitura-arroz-do-ceuGuiao de-leitura-arroz-do-ceu
Guiao de-leitura-arroz-do-ceu
Graça Viais
 
LIVRO CAMILÃO O COMILÃO.pdf
LIVRO CAMILÃO O COMILÃO.pdfLIVRO CAMILÃO O COMILÃO.pdf
LIVRO CAMILÃO O COMILÃO.pdf
CristianeTavechio1
 
Irredutiveis com asterix_2
Irredutiveis com asterix_2Irredutiveis com asterix_2
Irredutiveis com asterix_2
IsabelPereira2010
 
Coelhinho branco e a cabra cabrês
Coelhinho branco e a cabra cabrêsCoelhinho branco e a cabra cabrês
Coelhinho branco e a cabra cabrês
Joaquina Rafael Barbosa
 
Capítulo do Livro Escrito na Cal
Capítulo do Livro Escrito na CalCapítulo do Livro Escrito na Cal
Capítulo do Livro Escrito na Cal
José Movilha
 
O-Menino-no-Espelho-Fernando-Sabino.pdf
O-Menino-no-Espelho-Fernando-Sabino.pdfO-Menino-no-Espelho-Fernando-Sabino.pdf
O-Menino-no-Espelho-Fernando-Sabino.pdf
AldneideAlmeida1
 

Semelhante a Antigas profissões (20)

Antigasprofiss Ses
Antigasprofiss SesAntigasprofiss Ses
Antigasprofiss Ses
 
Antigas profissões
Antigas profissõesAntigas profissões
Antigas profissões
 
Antigas profissoeslisboa
Antigas profissoeslisboaAntigas profissoeslisboa
Antigas profissoeslisboa
 
Antigas profissoeslisboa
Antigas profissoeslisboaAntigas profissoeslisboa
Antigas profissoeslisboa
 
280 (1)
280 (1)280 (1)
280 (1)
 
280
280280
280
 
Antigas profissões
Antigas profissõesAntigas profissões
Antigas profissões
 
Profissões do passado em Portugal!
Profissões do passado em Portugal!Profissões do passado em Portugal!
Profissões do passado em Portugal!
 
1074
10741074
1074
 
Antigas profissoes lisboa
Antigas profissoes lisboaAntigas profissoes lisboa
Antigas profissoes lisboa
 
Profissões
ProfissõesProfissões
Profissões
 
Retalhos. mo maie
Retalhos. mo maieRetalhos. mo maie
Retalhos. mo maie
 
MarioSette_Arruar.pdf
MarioSette_Arruar.pdfMarioSette_Arruar.pdf
MarioSette_Arruar.pdf
 
5 PAU - OU, 15 PILA DE CONTO
5 PAU - OU, 15 PILA DE CONTO5 PAU - OU, 15 PILA DE CONTO
5 PAU - OU, 15 PILA DE CONTO
 
Guiao de-leitura-arroz-do-ceu
Guiao de-leitura-arroz-do-ceuGuiao de-leitura-arroz-do-ceu
Guiao de-leitura-arroz-do-ceu
 
LIVRO CAMILÃO O COMILÃO.pdf
LIVRO CAMILÃO O COMILÃO.pdfLIVRO CAMILÃO O COMILÃO.pdf
LIVRO CAMILÃO O COMILÃO.pdf
 
Irredutiveis com asterix_2
Irredutiveis com asterix_2Irredutiveis com asterix_2
Irredutiveis com asterix_2
 
Coelhinho branco e a cabra cabrês
Coelhinho branco e a cabra cabrêsCoelhinho branco e a cabra cabrês
Coelhinho branco e a cabra cabrês
 
Capítulo do Livro Escrito na Cal
Capítulo do Livro Escrito na CalCapítulo do Livro Escrito na Cal
Capítulo do Livro Escrito na Cal
 
O-Menino-no-Espelho-Fernando-Sabino.pdf
O-Menino-no-Espelho-Fernando-Sabino.pdfO-Menino-no-Espelho-Fernando-Sabino.pdf
O-Menino-no-Espelho-Fernando-Sabino.pdf
 

Mais de anabelasilvasobral

Composição
ComposiçãoComposição
Composição
anabelasilvasobral
 
Invisivel
InvisivelInvisivel
Lançamento do ano letivo 2012
Lançamento do ano letivo 2012Lançamento do ano letivo 2012
Lançamento do ano letivo 2012
anabelasilvasobral
 
A história da 1ª republica
A história da 1ª republicaA história da 1ª republica
A história da 1ª republica
anabelasilvasobral
 
Escrever uma carta
Escrever uma cartaEscrever uma carta
Escrever uma carta
anabelasilvasobral
 
O ensino e a população em portugal do século xix
O ensino e a população em portugal do século xixO ensino e a população em portugal do século xix
O ensino e a população em portugal do século xix
anabelasilvasobral
 
D.carlos
D.carlosD.carlos
Malhoa
MalhoaMalhoa
Oficios
OficiosOficios
A vida na cidade em Portugal no século XIX
A vida  na cidade em Portugal no século XIXA vida  na cidade em Portugal no século XIX
A vida na cidade em Portugal no século XIX
anabelasilvasobral
 
A vida no campo em Portugal no século XIX
A vida no campo  em Portugal no século XIXA vida no campo  em Portugal no século XIX
A vida no campo em Portugal no século XIX
anabelasilvasobral
 
A arte e a cultura em Portugal do século XIX
A arte e a cultura em Portugal do século XIXA arte e a cultura em Portugal do século XIX
A arte e a cultura em Portugal do século XIX
anabelasilvasobral
 
Oldtimers
Oldtimers Oldtimers
Oldtimers
anabelasilvasobral
 
Parte 3ª os transportes e as comunicações no século xix
Parte 3ª   os transportes e as comunicações no século xixParte 3ª   os transportes e as comunicações no século xix
Parte 3ª os transportes e as comunicações no século xix
anabelasilvasobral
 
Parte 2ª a industria na segunda metade do século xix
Parte 2ª   a industria na segunda metade do século xixParte 2ª   a industria na segunda metade do século xix
Parte 2ª a industria na segunda metade do século xix
anabelasilvasobral
 
Parte 1ª a agricultura
  Parte 1ª a agricultura  Parte 1ª a agricultura
Parte 1ª a agricultura
anabelasilvasobral
 
Parte 1ª a agricultura
  Parte 1ª a agricultura  Parte 1ª a agricultura
Parte 1ª a agricultura
anabelasilvasobral
 
O império colonial português no século XVIII
O império colonial português no século XVIIIO império colonial português no século XVIII
O império colonial português no século XVIII
anabelasilvasobral
 
O ciclo do acúçar e o ciclo do ouro
O ciclo do acúçar e o ciclo do ouroO ciclo do acúçar e o ciclo do ouro
O ciclo do acúçar e o ciclo do ouro
anabelasilvasobral
 

Mais de anabelasilvasobral (20)

Composição
ComposiçãoComposição
Composição
 
Invisivel
InvisivelInvisivel
Invisivel
 
Preaviso greve manif12_jul
Preaviso greve manif12_julPreaviso greve manif12_jul
Preaviso greve manif12_jul
 
Lançamento do ano letivo 2012
Lançamento do ano letivo 2012Lançamento do ano letivo 2012
Lançamento do ano letivo 2012
 
A história da 1ª republica
A história da 1ª republicaA história da 1ª republica
A história da 1ª republica
 
Escrever uma carta
Escrever uma cartaEscrever uma carta
Escrever uma carta
 
O ensino e a população em portugal do século xix
O ensino e a população em portugal do século xixO ensino e a população em portugal do século xix
O ensino e a população em portugal do século xix
 
D.carlos
D.carlosD.carlos
D.carlos
 
Malhoa
MalhoaMalhoa
Malhoa
 
Oficios
OficiosOficios
Oficios
 
A vida na cidade em Portugal no século XIX
A vida  na cidade em Portugal no século XIXA vida  na cidade em Portugal no século XIX
A vida na cidade em Portugal no século XIX
 
A vida no campo em Portugal no século XIX
A vida no campo  em Portugal no século XIXA vida no campo  em Portugal no século XIX
A vida no campo em Portugal no século XIX
 
A arte e a cultura em Portugal do século XIX
A arte e a cultura em Portugal do século XIXA arte e a cultura em Portugal do século XIX
A arte e a cultura em Portugal do século XIX
 
Oldtimers
Oldtimers Oldtimers
Oldtimers
 
Parte 3ª os transportes e as comunicações no século xix
Parte 3ª   os transportes e as comunicações no século xixParte 3ª   os transportes e as comunicações no século xix
Parte 3ª os transportes e as comunicações no século xix
 
Parte 2ª a industria na segunda metade do século xix
Parte 2ª   a industria na segunda metade do século xixParte 2ª   a industria na segunda metade do século xix
Parte 2ª a industria na segunda metade do século xix
 
Parte 1ª a agricultura
  Parte 1ª a agricultura  Parte 1ª a agricultura
Parte 1ª a agricultura
 
Parte 1ª a agricultura
  Parte 1ª a agricultura  Parte 1ª a agricultura
Parte 1ª a agricultura
 
O império colonial português no século XVIII
O império colonial português no século XVIIIO império colonial português no século XVIII
O império colonial português no século XVIII
 
O ciclo do acúçar e o ciclo do ouro
O ciclo do acúçar e o ciclo do ouroO ciclo do acúçar e o ciclo do ouro
O ciclo do acúçar e o ciclo do ouro
 

Último

Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
edusegtrab
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
Sandra Pratas
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
felipescherner
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Instituto Walter Alencar
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 

Último (20)

Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos ConjuntosMatemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
Matemática para Concursos - Teoria dos Conjuntos
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 

Antigas profissões

  • 1. Olhai, senhores, esta Lisboa d'outras eras... ... ... ... Das festas, das seculares procissões, Dos populares pregões matinais que já não voltam mais!
  • 2. O AGUADEIRO "Há água fresquinha! Quem quer quem quer?"
  • 3. O ALFARRABISTA "Vendemos livros cheios de histórias e que por vezes são surpreendentes”
  • 4. O TRAPEIRO “ Quem tem trapos ou farrapos que queira vender”
  • 5. O ARDINA "Capital, Lisboa ó Pópular"
  • 6. O BARBEIRO “ Corte ou caldinho?”
  • 7. A CRIADA DE SERVIR “ Adeus ó terra, adeus linda xerra do Sol a brilhar...”
  • 8. O ENGRAXADOR “ Sentado na banqueta, pano nas mãos, curvado sobre o sapato do freguês, concentrado e absorto, como se nada no mundo fosse capaz de o fazer levantar a cabeça.”
  • 9. O FOTÓGRAFO À-LÁ-MINUTE “ Olhó passarinho!”
  • 10. O MOÇO DE FRETES “ Com passinhos curtos, anda dobrado, como se tivesse dores de bexiga. A cara e os olhos, são vermelhos, ensopados em sangue. Carrega tudo aos ombros com uma complicação de cordéis...”
  • 11. O LIMPA-CHAMINÉS “ Muitas vezes parece que o diabo bate à nossa porta mas é simplesmente o limpa-chaminés”
  • 12. A MODISTA “ ...muito valorizada entre os anos 30 e 40. Ela fazia o trabalho que hoje faz o estilista e tinha um status maior que a costureira. Ser modista era chique...”
  • 13. O PADEIRO “ Olha o padeiro entregando o pão De casa em casa entregando o pão Menos naquela, aquela, aquela, aquela não Pois quem se arrisca a cair no alçapão? “
  • 14. O PESCADOR “ Rede que volta vazia Traz tristeza ao pescador Que apesar da arrelia Leva em frente o seu labor”
  • 15. O PROPAGANDISTA “ Olha a banha de cobra”
  • 16. O SAPATEIRO " Não suba o sapateiro acima da sandália..."
  • 17. A VENDEDEIRA DE GALINHAS “ Ó freguesa...essa até tem ovinhos”
  • 18. O VENDEDOR DE CASTANHAS “ São quentes e boooas” Ao canto do Outono, à esquina do Inverno, o homem das castanhas é eterno. Não tem eira nem beira, nem guarida, e apregoa como um desafio. É um cartucho pardo a sua vida, e, se não mata a fome, mata o frio.
  • 19. O VENDEDOR DE GELADOS “ Há fruta ou chocolate!”
  • 20. O VENDEDOR DE RENDAS “ Olhe senhora...esta é de bilros!”
  • 21. A VENDEDEIRA DE FIGOS “ Quem quer figos quem quer almoçar...”
  • 22. A VENDEDEIRA DE PETISCOS “ Pastéis de bacalhau, pataniscas, caracóis...”
  • 23. A LAVADEIRA “ ...três corpetes, um avental...que a freguesa deu ao rol.”
  • 24. O POLÍCIA “ Não quero aí ajuntamentos...”
  • 25. A VENDEDEIRA DE REFRESCOS “ Há capilé!”
  • 26. O TABERNEIRO “ Ó bo taberneiro denantes de vender o viño bautizao primeiro”
  • 27. A TELEFONISTA “ Para onde quer falar?”
  • 28. “ Olhó carapau fresquiiiinho!” A VARINA É varina, usa chinela, tem movimentos de gata; Na canastra, a caravela, no coração, a fragata.
  • 29. A AMA “ Tenha cuidado menino!”
  • 30. O CALCETEIRO “ De cócoras, em linha, os calceteiros, com lentidão, terrosos e grosseiros, calçam de lado a lado a longa rua.”
  • 31. O CALISTA “ Ó Sôr Hilário, está aqui uma unha quase encravada...”
  • 32. O CARTEIRO Quando o carteiro chegou e o meu nome gritou com um carta na mão. Ante surpresa tão rude, nem sei como pude chegar ao portão. “ ...quanta verdade tristonha a mentira risonha que uma carta nos traz...”
  • 33. A COSTUREIRA “ Ai, chega, chega, chega, chega, ó minha agulha...”
  • 34. O ESTIVADOR “ Açúcar no cais do porto É na estiva, é na estiva Ás vezes me sinto morto A alma morta, a carne viva”
  • 35. O COVEIRO “ Lá vem mais um!”