SlideShare uma empresa Scribd logo
1
1. (UFC – 2008) Qualquer célula vegetal viva, que possua
núcleo, adequadamente manipulada, poderá originar
embriões, semelhantes aos embriões zigóticos,
denominados de embriões somáticos. Dentre as várias
possibilidades de utilização desses embriões somáticos
está a produção de sementes artificiais. A técnica consiste
na produção de cápsulas de gelatina que contenham o
embrião e um hidrogel com substâncias orgânicas e
inorgânicas. A principal função desse hidrogel seria:
A) induzir mutações e inibir a germinação daquelas plantas
com características indesejáveis.
B) possibilitar a formação de um embrião com estrutura
bipolar, ou seja, com parte aérea e raiz.
C) hidratar o embrião somático, simulando as condições
reais de umidade elevada de uma semente verdadeira.
D) evitar que as plantas oriundas de embriões transgênicos
polinizem outras plantas no ambiente onde as “sementes”
serão lançadas.
E) compensar a ausência de reservas nutritivas, que são
acumuladas nos processos normais de desenvolvimento
das sementes.
2. (UFC - 2006) O predomínio das Angiospermas em
relação aos demais grupos vegetais relaciona-se:
A) à dupla fecundação, resultado da união de dois
anterozóides com a oosfera e o megaprotalo, gerando o
endosperma triplóide, permitindo a longevidade das
sementes.
B) à alternância de gerações, havendo predominância
do ciclo de vida esporofítico e redução da fase
gametofítica, permitindo a ocupação de ambientes áridos.
C) ao desenvolvimento de estróbilos, cuja oferta de pólen
e outros recursos florais favoreceu a interação com uma
grande diversidade de insetos e uma maior probabilidade
de polinização.
D) ao desenvolvimento do tubo polínico, permitindo a
independência do meio aquático para a fecundação e
uma maior estabilidade do sucesso reprodutivo.
E) ao espessamento da parede do ovário, o que favoreceu
a especialização em mecanismos de dispersão do embrião
e a ocupação de ambientes distantes da planta-mãe.
3. (UFC – 2005) Gregor Mendel, considerado o pai ou
fundador da genética clássica, realizou experimentos
com plantas produtoras de ervilhas. Para demonstrar suas
hipóteses, Mendel usou este tipo de vegetal porque:
A) o androceu e o gineceu estão presentes numa
mesma flor, o que facilita a ocorrência da
autofecundação.
B) a semente apresenta apenas dois cotilédones, que
absorvem as reservas alimentares para a nutrição do
embrião e o desenvolvimento das ervilhas.
C) as características anatômicas das suas flores
facilitam a fecundação cruzada e assim possibilitam a
observação das características genéticas puras.
D) os grãos de pólen são transferidos para o estigma
de um mesmo estróbilo, já que as folhas modificadas
situam-se muito próximas umas das outras.
E) o número de descendentes por geração é pequeno
e as gerações são longas, o que facilita a observação
das características da flor e da semente.
4. (UFC – 2004) Observe a figura abaixo.
O esquema apresentado mostra o ciclo de produção de
esporos em algumas plantas. Assinale a alternativa que
contém apenas nomes de plantas que apresentam esse
ciclo.
A) Psilotos e selaginelas.
B) Gimnospermas e licopódios.
C) Psilotos e angiospermas.
D) Angiospermas e licopódios.
E) Selaginelas e gimnospermas.
5. (UFC – 2003) Os frutos são órgãos vegetais que se
desenvolvem a partir dos ovários, após a fecundação de
seus óvulos. Entretanto, pode ocorrer a formação do fruto,
sem que tenha ocorrido fecundação. Como exemplo,
temos:
A) a banana.
B) o abacate.
C) o caju.
D) a acerola.
E) a manga.
6. (UFC - 2002) É correto afirmar que o grão de pólen é:
A) o esporófito das angiospermas.
B) o gametófito masculino das fanerógamas.
C) o esporófito das gimnospermas.
D) o gameta masculino responsável pela dupla fecundação.
E) o gameta masculino responsável pela formação do tubo
polínico.
7. (UFC – 96.1) Assinale a(s) alternativa(s) correta(s)
sobre a reprodução sexuada das Angiospermas:
1. A formação do tubo polínico possibilita a condução das
células espermáticas ao encontro do saco embrionário.
2. A polinização ocorre quando o grão-de-pólen é
transportado do estigma à antera.
4. O ovário hipertrofia-se formando a semente.
Listão de Exercícios – Reprodução Vegetal
Prof. Paulo Roberto – paulobhz@hotmail.com
www.biologiadiversa.blogspot.com
2
8. Ocorre polinização cruzada quando o pólen é
transportado de uma flor para outra flor da mesma planta.
8. (UFC – 95.1) Indique as alternativas em que as
correlações entre os verticilos florais e as unidades
estruturais que os formam estão corretas:
1. Cálice → sépalas.
2. Corola → pétalas.
4. Androceu → carpelos.
8. Gineceu → estames.
09. (UFC – 94.1) Indique as alternativas corretas, relativas
a anatomia da flor das Angiospermas:
1. no gineceu, encontramos o ovário.
2. no estigma, caem os grãos de pólen para a fecundação.
4. a corola é formada por um conjunto de pétalas.
8. a função do cálice é atrair insetos.
16. no androceu, encontramos um conjunto de estames.
10. (UECE – 2006.2) No ciclo de vida das briófitas podem
ser consideradas as seguintes etapas:
I. Produção de esporos
II. Produção de gametas
III. Formação de indivíduo haplóide
IV. Formação de indivíduo diplóide
A seqüência correta destas etapas é:
A) I, III, IV e II
B) III, I, II e IV
C) III, I, IV e II
D) I, III, II e IV
11. ( UECE – 2005.2) As plantas se reproduzem por
alternância de gerações. Assim sendo, podemos afirmar:
A) As briófitas apresentam a geração esporofítica mais
desenvolvida que a gametofítica.
B) Os soros das samambaias produzem anterídios e
oosferas, os quais dependem da água para ocorrer a
fecundação.
C) Nas gimnospermas são produzidos dois tipos de
esporos: os micrósporos a partir dos quais se desenvolve o
gametófito masculino e os megásporos a partir dos quais se
desenvolve o gametófito feminino.
D) Nas angiospermas a fecundação ocorre no esporófito,
independendo assim de gametófitos, para que se complete
o processo de reprodução sexuada.
12. (UECE - 2001.2) No ciclo de vida das samambaias a
fecundação da oosfera pelo anterozóide dá origem ao:
A) prótalo
B) gametófito
C) esporo
D) esporófito
13. (UECE - 2001.1) A cultura de tecidos apresenta as
mesmas vantagens da estaquia, mergulhia, alporquia e
enxertia, processos de reprodução vegetativa das plantas.
Podemos classificar tais processos como:
A) reprodução sexuada pois neles ocorre recombinação
genética entre a células envolvidas nos processos
reprodutivos, que se multiplicam primeiramente por
meiose
B) reprodução assexuada, já que as células envolvidas nos
processos reprodutivos multiplicam-se, exclusivamente,
por mitose, sendo geneticamente idênticas à de seus
ancestrais
C) reprodução assexuada pois neles ocorre recombinação
genética entre as células envolvidas nos processos
reprodutivos, que se multiplicam primeiramente por
meiose
D) reprodução sexuada, já que as células envolvidas nos
processos reprodutivos multiplicam-se, exclusivamente
por mitose, sendo geneticamente idênticas à de seus
ancestrais
14. (UECE – 99.2) A bela flor do maracujá é hermafrodita.
Se você quisesse deixá-la totalmente feminina, podaria ou
extirparia o(a):
A) conectivo, o filete e a antera
B) estigma, o filete e a antera
C) antera, o estigma e o filete
D) conectivo, o estigma e o estilete
15. (UECE – 99.1) O ___________________ é uma
estrutura anatômica responsável pela fecundação nas
angiospermas e que se forma no(a) _________________.
Marque a opção que completa na ordem e corretamente, as
lacunas do texto acima.
A) saco embrionário, estigma
B) tubo polínico, estigma
C) óvulo, tubo polínico
D) grão de pólen, estigma
16. (UECE - 98.2) Com relação ao grão de pólen podemos
afirmar:
I. É formado na antera e apresenta número diplóide de
cromossomos.
II. Em geral, apresenta no seu interior, dois núcleos.
III. É formado na antera e tem um número haplóide de
cromossomos.
Marque a opção:
A) se I e II são corretas
B) se I e III são corretas
C) se apenas III é correta
D) se II e III são corretas
17. (UECE – 98.1) No sertão, é comum e do conhecimento
da maioria das pessoas, as plantas rasteiras conhecidas por
“Pega-Pinto” e Carrapicho. Os frutos dessas plantas
possuem dispositivos morfológicos que fazem com que
eles se “grudem” ao corpo dos animais, facilitando sua
dispersão e aumentando, assim, a propagação das espécies.
Esse tipo de dispersão ou disseminação recebe o nome de:
A) anemocórica
B) zoocórica
C) hidrocórica
D) geocárpica
3
18. (UECE - 97.1) O diagrama abaixo demonstra etapas do
processo de reprodução nas angiospermas.
As setas 1, 2, 3 e 4 indicam, respectivamente:
A) grão de pólen, tubo polínico, saco embrionário e
micrópila
B) macrosporo, micrópila, oosfera e saco embrionário
C) macrosporo, saco embrionário, micrópila e oosfera
D) grão de pólen, saco embrionário, oosfera e micrópila
19. (UECE – 96.2) Nas angiospermas o tubo polínico se
forma por um processo de:
A) germinação do grão de pólen
B) divisão mitótica do saco embrionário
C) divisão meiótica do estilete
D) germinação do estigma
20. (UECE – 96.1) No processo de reprodução de uma
GIMNOSPERMA
A) não há formação de tubo polínico
B) os óvulos de tamanhos microscópicos, estão contidos
em grandes ovários
C) os óvulos não estão contidos num ovário
D) há formação de frutos sem sementes
21. ( UECE - 95.2) Num quintal existem 3 pés de
mamoeiros assim caracterizados:
Mamoeiro X: apresenta todas suas flores masculinas;
Mamoeiro Y: apresenta todas suas flores femininas;
Mamoeiro Z: apresenta todas suas flores hermafroditas.
Com relação às espécies podemos afirmar:
A) As flores de X não apresentam anteras e podem gerar
frutos atrofiados.
B) As flores de Y não apresentam estigmas e são incapazes
de originar frutos.
C) As flores de Z são as únicas dentre os três espécimes
que pode originar frutos.
D) As flores de Y e de Z são capazes de originar frutos.
22. ( UECE - 95.2) Indique a alternativa que contenha
somente exemplos de frutos carnosos:
A) feijão e algodão
B) milho e feijão
C) uva e tomate
D) tomate e feijão
23. (UECE - 95.1) Na maioria das flores, o aspecto
vistosos e bonito, que faz destas presentes finos para
ocasiões especiais, provém da existência dos verticilos que
compõem:
A) a corola
B) o cálice
C) o gineceu
D) o androceu
24. (UECE - 95.1) Relativamente as angiospermas é
correto
A) não apresentam verticilos florais
B) o fruto é o ovário desenvolvido
C) não têm sementes
D) o milho é um exemplo de dicotiledôneas
25. (UNIFOR – 2006.2) O esquema abaixo mostra uma
flor completa de angiosperma.
O grão de pólen e a oosfera são produzidos
respectivamente, pelas estruturas
A) I e III
B) I e VI
C) II e IV
D) II e V
E) III e VI
26. (UNIFOR – 2006.1) O esquema a seguir representa de
forma simplificada, o ciclo de vida de uma samambaia.
esporófito
esporos
zigoto
gametófito
Nesse ciclo, surgem por reprodução sexuada e por
reprodução assexuada, respectivamente, o
A) esporófito e o gametófito
B) gametófito e o esporófito
C) esporófito e os esporos
D) gametófito e o zigoto
A) zigoto e o esporófito
27. ( UNIFOR – 2005.2) Nas angiospermas, com a
germinação da semente começa o período de
desenvolvimento de uma nova planta. Esta, decorrido certo
tempo, chega à fase reprodutiva, que se inicia com a
formação
4
A) de frutos, que são os órgãos reprodutores desse grupo
de vegetais, uma vez que abrigam as sementes.
B) do pólen que, transportando-se de uma planta para
outra, garante a fecundação dos óvulos.
C) da inflorescência, nome dado ao conjunto de flores que
as plantas formam anualmente.
D) de flores, que são os órgãos reprodutores desse grupo
de vegetais.
E) de novas sementes, capazes de originar uma nova
geração.
28. (UNIFOR - 2005.1) Considere os seguintes processos
usados para obtenção de organismos:
I. Substituir o núcleo de um óvulo pelo núcleo de uma
célula diplóide do mesmo animal e implantar esse óvulo no
útero do animal para que se desenvolva.
II. Obter estacas de um vegetal e plantá-las para que
enraizem e formem novas plantas.
III. Semear os grãos de milho para obter novos pés da
planta.
Constitui clonagem o que se faz SOMENTE em:
A) I
B) II
C) I e II
D) II e III
E) I, II e III
29. (UNIFOR - 2005.1) Considere as seguintes
angiospermas:
I. bananeira, que se reproduz através de brotos formados
do caule subterrâneo.
II. ervilha, planta na qual ocorre polinização direta,
resultando em auto-fecundação.
III. milho, planta na qual ocorre polinização cruzada,
sendo o transporte do pólen feito pelo vento.
IV. laranjeira, planta na qual ocorre polinização cruzada
sendo o transporte de pólen feito por insetos.
Dos casos citados, os dois variabilidade genética são que
apresentam menor variabilidade genética
A) I e II
B) I e III
C) II e III
D) II e IV
E) III e IV
30. (UNIFOR – 2004.2) figura abaixo mostra uma flor de
angiosperma
(José Mariano Amabis & Gilberto Rodrigues Martho,
Biologia dos Organismos, v.2, São Paulo: Moderna, 1999,
p. 137)
Essa flor é
A) hermafrodita e poderá produzir um fruto com várias
sementes
B) hermafrodita e poderá produzir vários frutos, cada um
com uma semente
C) somente feminina e poderá produzir um fruto com
várias sementes
D) somente feminina e poderá produzir vários frutos, cada
um com uma semente
E) somente masculina e não poderá produzir frutos
31. (UNIFOR – 2003.2)
Analisando o diagrama floral acima e identificando as
partes indicadas pelos números, pode-se concluir
corretamente que esta flor
A) é bissexuada, porque apresenta estames (3) e gineceu
(1).
B) é masculina, pois apresenta estames (3) e androceu (1).
C) é polinizada por insetos, pois apresenta pétalas (4).
D) foi fecundada, porque apresenta oosfera (1).
E) é de angiosperma, pois tem cálice (5), corola (4),
gineceu (1) e androceu (2).
32. (UNIFOR – 2003.1) Sobre a reprodução dos animais e
das angiospermas fizeram-se as seguintes afirmações:
I. Os gametas masculinos nos animais são os
espermatozóides e nas plantas os grãos de pólen.
II. A fecundação dos óvulos animais é realizada por
espermatozóides, enquanto que nas angiospermas ocorre
fusão entre o núcleo da célula espermática com uma das
sinérgides.
III. A partir do zigoto se formará o embrião, nos dois
grupos.
SOMENTE é correto o que se afirmou em
A) I
B) III
C) I e II
D) I e III
E) II e III
33. ( UNIFOR – 2003.1) Uma pessoa, em cuja chácara
existe um videira que produz uvas de ótima qualidade,
pretende utilizá-la para formar um vinhedo. Para isso, ela
pensou nos seguintes procedimentos:
I. usar todas as sementes produzidas pela videira;
5
II. plantar muitas estacas da videira;
III. fazer enxertos usando a videira como cavalo.
A fim de conseguir um vinhedo com as mesmas
características da planta de sua chácara, é mais adequado
que use SOMENTE
A) I
B) II
C) III
D) I e III
E) II e III
34. (UNIFOR – 2002.2) Considere as plantas abaixo:
I. pés de cana-de-açúcar oriundos de estacas de uma só
planta-mãe;
II. plantas de ervilha originadas por semeadura;
III. prótalos originados de esporos de uma única
samambaia.
Assinale a alternativa da tabela que indica corretamente a
mais provável natureza genética dessas plantas.
35. (UNIFOR – 2001.2) A figura abaixo mostra uma flor
de angiosperma.
Nesta flor, após a fecundação, a estrutura que dará origem
ao fruto é
A) I
B) II
C) III
D) IV
E) V
36. (UNIFOR – 2001.2) Na reprodução das angiospermas,
o embrião diplóide se forma a partir da união de uma
A) oosfera com o núcleo da célula do tubo.
B) oosfera com um núcleo espermático.
C) oosfera com qualquer um dos núcleos do tubo polínico.
D) sinérgide com um núcleo espermático.
E) antípoda com um núcleo da célula do tubo.
37. (UNIFOR – 2001.2) Ocorre variabilidade genética de
uma angiosperma quando esta se reproduz por meio de
A) estacas.
B) estolhos.
C) enxertos.
D) brotos.
E) sementes.
E05/07/01 - 11:27
38. (UNIFOR – 2001.2) O esquema abaixo mostra uma
flor de Angiosperma.
Nessa flor, o gineceu e o androceu estão representados,
respectivamente, por
A) I e II
B) II e III
C) III e IV
D) IV e III
E) IV e II
39. (UNIFOR – 2001.2) A figura abaixo mostra três fases
do ciclo de vida de uma planta.
Trata-se de uma
A) gimnosperma porque apresenta semente com
endosperma.
B) gimnosperma porque apresenta protalo e tubo polínico.
C) angiosperma porque apresenta semente alada.
D) pteridófita ou gimnosperma porque apresenta protalo.
E) pteridófita porque apresenta protalo.
40. ( UNIFOR – 2001.1) Suponha três plantas com as
seguintes características:
6
É correto afirmar que, sendo fecundadas,
A) I forme um fruto com 8 sementes.
B) I forme um fruto com uma semente.
C) II forme um fruto com 3 sementes.
D) III forme um fruto sem sementes.
E) III não forme frutos – é estéril.
41. (UNIFOR – 2000.1) Considere a figura abaixo.
Nela está representada uma flor
A) masculina de monocotiledônea.
B) feminina de monocotiledônea.
C) hermafrodita de dicotiledônea.
D) masculina de dicotiledônea.
E) hermafrodita de monocotiledônea.
42. ( UNIFOR – 2000.1) O esquema abaixo mostra um
fenômeno que ocorre em um tipo de flor.
De acordo com o esquema, trata-se de uma flor
A) monóica com fecundação cruzada.
B) dióica com mecanismo que impede a autofecundação.
C) monóica com autofecundação.
D) dióica com fecundação cruzada.
E) dióica com autofecundação.
43. (UNIFOR – 99.2) O esquema abaixo representa o ciclo
de vida simplificado de uma pteridófita.
ESPOROS
GAMETAS
ZIGOTO
I II
V IV
III
O esporófito, o gametófito e a meiose correspondem,
respectivamente, aos números
A) I, IV e II
B) I, IV e V
C) IV, I e II
D) IV, I e III
E) IV, I e V
44. (UNIFOR – 99.1) Considere as seguintes estruturas
relacionadas à reprodução das gimnospermas:
I. embrião
II. esporófito
III. ginósporos
IV. andrósporos
V. gametófitos
São haplóides ( n ) SOMENTE
A) I e II
B) I e V
C) II e III
D) III e IV
E) III, IV e V
45. (UNIFOR – 99.1) O esquema abaixo representa uma
flor de angiosperma.
O sistema reprodutor feminino é formado pelas estruturas
A) 1 e 2
B) 1,2 e 7
C) 3 e 8
D) 4, 5 e 6
E) 6 e 8
46. (UNIFOR – 99.1) A parte comestível da maçã resulta
do desenvolvimento
A) de uma inflorescência
B) do receptáculo floral.
C) do pedúnculo da flor
D) das pétalas da flor
E) do ovário da flor
7
47. (UNIFOR – 98.1) Observe o esquema abaixo.
As características representadas mostram tratar-se de uma
flor
A) hermafrodita com fecundação cruzada.
B) hermafrodita com autofecundação.
C) masculina com fecundação cruzada.
D) feminina com fecundação cruzada.
E) feminina com autofecundação.
48. (UNIFOR – 98.1) A figura abaixo mostra um musgo.
Sobre ela fizeram-se as seguintes afirmações:
I. X resultou do zigoto e vive às custas de Y.
II. Y é o gametófito feminino e, nos musgos, o gametófito
representa a fase duradoura do ciclo de vida.
III. X e Y são, respectivamente, haplóide e diplóide.
É correto o que se afirma, APENAS, em
A) I
B) II
C) III
D) I e II
E) II e III
49. (UNIFOR – 97.2) O esquema abaixo representa uma
flor de angiosperma
Transforma-se em semente a estrutura indicada por
A) I
B) II
C) III
D) IV
E) V
50. ( UNIFOR – 97.2) A figura abaixo esquematiza o
interior de um grão de milho.
I, II e III correspondem, respectivamente, a
A) embrião, endosperma e cotilédone.
B) cotilédone, endosperma e embrião.
C) cotilédone, embrião e endosperma.
D) endosperma, embrião e cotilédone.
E) endosperma, cotilédone e embrião.
51. (UNIFOR – 97.2) O esquema abaixo representa o ciclo
de vida de uma gimnosperma do gênero Pinus.
Os processos I e II e as estruturas 1 e 2 são,
respectivamente:
A) mitose – mitose e semente – grão de pólen
B) mitose – meiose e óvulo – óvulo
C) meiose – mitose e óvulo – semente
D) meiose – meiose e grão de pólen – semente
E) meiose – meiose e grão de pólen – óvulo
52. ( UNIFOR – 97.1) Comparando-se a reprodução das
pteridófitas com a das angiospermas, verifica-se que estas
possuem uma estrutura que torna dispensável a água para a
fecundação. Essa estrutura é:
A) O óvulo.
8
B) A oosfera.
C) O anterozóide.
D) O grão de pólen.
E) O tubo polínico.
53. ( UNIFOR – 97.1) Os esquemas abaixo referem-se a
ciclos de vida das algas.
A meiose em I, II e III é, respectivamente,
A) Espórica, gamética e zigótica.
B) Espórica, zigótica e gamérica.
C) Zigótica, gamética e espórica.
D) Gamética, zigótica e espórica.
E) Gamética, espórica e zigótica.
54. (UNIFOR – 97.1) Mas gimnospermas, o grão de pólen
corresponde ao:
A) Gameta masculino.
B) Megásporo.
C) Micrósporo.
D) Esporofilo.
E) Tubo polínico.
55. (UNIFOR – 97.1) Observe o seguinte esquema:
O saco embrionário e a antera estão indicados,
respectivamente, em:
A) I e IV.
B) II e III.
C) III e IV.
D) IV e I.
E) V e II.
56. (UNIFOR – 97.1) Considere a frase abaixo:
“ Nas angiospermas, um dos núcleos masculinos fecunda I
formando o II a partir do qual desenvolve-se III.”
Para completá-la corretamente, os espaços I, II e III devem
ser preenchidos, respectivamente, por:
A) A oosfera – zigoto – o embrião.
B) A oosfera – zigoto – a semente.
C) O óvulo – zigoto – o embrião.
D) O óvulo – endosperma – a semente.
E) O óvulo – endosperma – o embrião.
57. (UNIFOR – 96.2) O esquema abaixo é de um coco-da-
baía cortado longitudinalmente:
O endosperma, o embrião e o mesocarpo estão indicados,
respectivamente, por:
A) I, II, e III
B) I, III e II
C) II, I e III
D) II, III e I
E) III, II e I
58. (UNIFOR – 96.2) Considere a frase abaixo:
“A I é o processo responsável pela formação de II nos
III.”
Para completá-la corretamente, os espaços I, II e III devem
ser preenchidos, respectivamente, por:
A) Meiose, gametas, vegetais.
B) Meiose, esporos, vegetais.
C) Mitose, esporos, vegetais.
D) Mitose, esporos, animais.
E) Mitose, gametas, animais.
59. (UNIFOR – 96.2) No esquema abaixo, estão
numeradas as partes do androceu e do gineceu de uma
flor.
9
A fecundação ocorre no interior de:
A) V
B) IV
C) III
D) II
E) I
60. ( UNIFOR – 96.1) Das plantas abaixo, as únicas que
apresentam inflorescências tipo espiga são as
A) leguminosas
B) gramíneas
C) compostas
D) palmáceas
E) cactáceas
61. (UNIFOR – 96.1) Considere os pares abaixo:
I. frutos de carrapicho e picão.
II. sementes de paina e de algodão.
Esses dois pares são disseminados, respectivamente, por
A) animais e água.
B) vento e água.
C) água e animais.
D) animais e vento.
E) vento e animais.
62. (UNIFOR – 96.1) As afirmativas abaixo referem-se à
reprodução de Angiospermas.
I. No interior de uma antera há geralmente quatro sacos
polínicos.
II. Os grãos de pólen são os gametas masculinos.
III. O gametófito feminino corresponde ao saco
embrionário contido no óvulo.
Dessas afirmações, APENAS
A) I é correta.
B) II é correta.
C) III é correta.
D) I e III são corretas.
A) II e III são corretas.
63. (UNIFOR – 96.1) O tubo polínico, que caracteriza as
fanerógamas, é uma adaptação que permitiu a esse grupo
de plantas
A) produzir flores, frutos e sementes.
B) manter o embrião no interior do ovário, durante seu
desenvolvimento.
C) tornar o processo de fecundação independente da água.
D) diversificar os processos de polinização.
E) tornar a geração gametofítica predominante sobre o
esporofítica.
64. (UFPI – 2008) Um fruto é um ovário maduro, podendo
ou não incluir outras partes florais. Os frutos podem ser
classificados em simples, agregados ou múltiplos. Apesar
de comumente apresentarem sementes, alguns deles
podem desenvolver-se sem a formação da semente, sendo
conhecidos como frutos partenocárpicos. Em certas
espécies, os frutos desenvolvem partes que não se
originam do ovário, constituindo os pseudofrutos. A
alternativa abaixo que contém 2 (dois) exemplos de frutos
simples e 2 (dois) pseudofrutos, respectivamente, é:
A) maçã, manga; goiaba, milho
B) mamão, uva; morango, ameixa
C) maçã, caju; maracujá, tomate
D) azeitona, tomate; pêra, morango
E) caju, limão; laranja, abacaxi
65. (UFPI – 2007) As angiospermas representam o grupo
de maior diversidade entre as plantas, com mais de
250.000 espécies. Assinale a alternativa que apresenta a
característica mais diretamente relacionada ao grande
sucesso desse grupo de plantas na ocupação dos hábitats
terrestres.
A) A polinização feita por animais ocorre na maioria das
plantas e os óvulos encontram-se protegidos pelo carpelo,
que forma o fruto.
B) Apresentam alternância de gerações haplóides e
diplóides, com a predominância desta última, devido à
redução progressiva da geração gametofítica.
C) A maioria das espécies é dióica, com plantas com
estruturas masculinas e plantas com estruturas femininas.
D) Possuem tecido condutor diferenciado em xilema, que
conduz água e minerais, e floema, que transporta solutos
orgânicos.
E) Ocorre a formação do óvulo a partir do megasporofilo
e, posteriormente, o desenvolvimento da semente, oriunda
desse óvulo.
66. (UFPI -2005) Afigura ao lado mostra o
desenvolvimento de uma mesma flor nos tempos 1 e 2.
Observando a figura, é correto afirmar que:
A) a autopolinização é facilitada devido ao
amadurecimento das estruturas sexuais ocorrer
simultaneamente.
B) os estames desenvolvem-se antes do estigma.
C) a autopolinização é dificultada em função do
amadurecimento temporal diferenciado dos órgãos sexuais.
10
D) a autofecundação é impossibilitada nessa espécie de
planta.
E) o tamanho dos estames posiciona as anteras de maneira
a impedir a polinização.
67. (UFPI – 2004) Assinale a alternativa que preenche
corretamente as lacunas do texto:
Um dos mais importantes eventos na evolução das plantas
foi o surgimento de uma camada de células
_____________, protegendo as estruturas de reprodução
e a retenção do ___________ jovem dentro do gametângio
feminino, o ____________, que propiciou o seu
desenvolvimento, sendo nutrido e protegido contra agentes
externos.
A) férteis, óvulo, anterídio
B) estéreis, embrião, arquegônio
C) férteis, gameta, arquegônio
D) férteis, óvulo, arquegônio
E) estéreis, fruto, anterozóide
68. (UFPI – 2002) Nas angiospermas, de um modo geral,
as flores possuem androceu e gineceu num mesmo
receptáculo. Neste caso, a planta que possui esse modelo
de flor é:
A) monoclina.
B) diclina.
C) hermafrodita.
D) dióica.
E) monóica.
69. (UFPI – 2002) A estrutura em destaque na figura ao
lado corresponde, nas angiospermas, ao:
A) gametófito feminino.
B) gameta feminino.
C) gametófito masculino.
D) nucelo.
E) gameta masculino.
70. (UFPI - 2000) Ao compararmos um musgo com uma
samambaia, observamos que:
I. ambas as plantas formam anterozóides flagelados,
dependendo da água para a reprodução sexuada.
II. ambas as plantas podem ser classificadas como
criptógamas e traqueófitas e desenvolvem um sistema
caulinar do tipo rizoma.
III. ambas as plantas apresentam o ciclo de vida com
alternância de gerações, sendo a geração esporofítica
incipiente e dependente da gametofítica, que é
predominante.
Considerando as três afirmativas, pode-se afirmar que:
A) apenas I está correta.
B) apenas II e III estão corretas.
C) apenas I e III estão corretas.
D) apenas I e II estão corretas.
E) apenas III está correta.
71. (UFPI - 2000) A seguir, são apresentados alguns
caracteres morfológicos e fisiológicos encontrados nas
flores de determinadas plantas:
I. Dicogamia
II. Presença de nectários
III. Pétalas vistosas e com glândulas odoríferas
IV. Estigmas longos e ramificados
V. Auto-incompatibilidade
Assinale a alternativa que indica os caracteres
morfológicos encontrados nas flores de determinadas
plantas:
A) II e III
B) II e V
C) I e IV
D) I e V
E) III e IV
72. (UFPI - 97) Considere a figura abaixo. Nas
angiospermas, o embrião resulta da união do núcleo
espermático com APENAS
A) I
B) II
C) III
D) I e II
E) II e III
73. (UFPB – 2002) Nas algas, podem ocorrer três tipos de
ciclos de vida: 1) haplobionte haplonte, 2) haplobionte
diplonte e 3) diplobionte, também chamado
haplodiplobionte ou metagênese, onde ocorre alternância
de gerações haplóides e diplóides.
11
Baseado no esquema ao lado, é correto afirmar que a alga
verde Ulva apresenta um ciclo de vida do tipo:
A) haplobionte diplonte no qual o esporófito representa a
geração diplóide.
B) haplobionte haplonte no qual os gametófitos masculinos
e gametófitos femininos representam a geração haplóide.
C) diplobionte no qual o zigoto representa a geração
diplóide e os gametas representam a geração haplóide.
D) haplodiplobionte no qual a geração haplóide é
representada pelo esporófito e a geração diplóide é
representada pelos gametófitos.
E) diplobionte no qual o esporófito representa a geração
diplóide e o gametófito representa a geração haplóide.
74. (UFPB – 2001) Um determinado vegetal apresenta
flores com androceu e gineceu que amadurecem em épocas
diferentes, o que torna impossível a autofecundação. Esse
vegetal tem suas flores visitadas por insetos que levam o
pólen de uma planta para outra da mesma espécie,
promovendo a polinização.
Sobre esse vegetal, é correto afirmar que
A) se trata de uma gimnosperma.
B) está ameaçado de extinção.
C) produz sementes inférteis.
D) apresenta dupla fecundação.
E) produz frutos sem sementes.
75. ( UFPB – 97) O prótalo de uma samambaia está
representado na figura ao lado, onde os números I e II
correspondem, respectivamente, às seguintes estruturas:
I II
A) anterídio diplóide arquegônio haplóide
B) arquegônio diplóide anterídio haplóide
C) arquegônio haplóide anterídio haplóide
D) esporângio diplóide arquegônio diplóide
E) esporângio haplóide anterídio diplóide
76. (UFRN – 2007) A reprodução sexuada de animais e
plantas necessita de adaptações específicas para essa
finalidade. Nas plantas, os grãos de pólen e os óvulos
desempenham as mesmas funções que, nos animais, são
exercidas, respectivamente, por espermatozóides e óvulos.
As estruturas dos vegetais que desempenham funções
semelhantes às dos testículos e às da vagina nos animais
são, respectivamente,
A) pistilo e estame.
B) filete e corola.
C) antera e estigma.
D) estilete e oosfera.
77. (UFRN – 2001) A perpetuação das espécies depende
da capacidade de reprodução das mesmas, e isto se dá por
diversos processos  declara Ribossomildo. Para ilustrar
essa declaração, ele coleta dois exemplares de flores,
representados nas figuras abaixo, e mostra que há
diferenças entre elas, inclusive em relação às estruturas
envolvidas no processo de polinização.
Analisando-se as figuras I e II, pode-se afirmar que a flor
A) II deve ser polinizada pelo vento, pois contém pequena
quantidade de pólen no pistilo, o qual está representado
pela letra w
B) II deve ser polinizada por insetos, pois contém pequena
quantidade de pólen no estigma, o qual está representado
pela letra y.
C) I deve ser polinizada por insetos, pois contém grande
quantidade de pólen no estilete, o qual está representado
pela letra z.
D) I deve ser polinizada pelo vento, pois contém grande
quantidade de pólen na antera, a qual está representada
pela letra x.
78. (UFRN – 2000) Como resultado da fecundação em
fanerógamas, pode-se afirmar que
A) o albúmen é formado a partir da união do primeiro
núcleo espermático com as sinérgides, as células polares e
as antípodas.
B) a semente é formada pelo endosperma e pela plântula,
originários da fusão do segundo núcleo espermático e da
oosfera.
Z
X
I
Y
W
12
C) o pericarpo se desenvolve a partir da parede do ovário,
a qual é estimulada por um hormônio produzido pela
semente.
D) o embrião se desenvolve a partir da formação de um
zigoto diplóide, derivado da fusão do tubo polínico com o
óvulo.
79. (UFRN – 97) O coco-da-baía, cultivado na costa
brasileira, desde o Rio de Janeiro até a região Norte.
A) possui mesocarpo formado por uma espessa camada
fibrosa que permite o fruto boiar, facilitando sua
disseminação pela água.
B) apresenta folhas penadas, com bainhas grandes e
nervuras reticuladas.
C) produz fruto do tipo baga, com endocarpo pétreo, que
protege a única semente.
D) é uma dicotiledônea com estirpe alto, ramificado e com
folhas no ápice.
E) possui endosperma comestível, de coloração verde e
pobre em gordura.
80. (FUVEST – 2007)
O pinhão mostrado na foto, coletado de um pinheiro-do-
paraná (Araucaria angustifolia), é
A) um fruto: estrutura multicelular resultante do
desenvolvimento do ovário.
B) um fruto: estrutura unicelular resultante do
desenvolvimento do óvulo.
C) uma semente: estrutura unicelular resultante do
desenvolvimento do ovário.
D) uma semente: estrutura multicelular resultante do
desenvolvimento do óvulo.
E) uma semente: estrutura unicelular resultante do
desenvolvimento do óvulo.
81. (FUVEST – 2006) O ciclo de vida de uma planta de
feijão pode ser representado pelo esquema abaixo:
Um conjunto haplóide de genes é encontrado em células
do
A) embrião que se forma a partir de 4.
B) endosperma que se forma em 1.
C) endosperma que se forma em 5.
D) tubo polínico que se forma em 2.
E) tubo polínico que se forma em 5.
82. (FUVEST – 2005) A figura mostra a face inferior de
uma folha onde se observam estruturas reprodutivas.
A que grupo de plantas pertence essa folha e o que é
produzido em suas estruturas reprodutivas?
A) Angiosperma; grão de pólen.
B) Briófita; esporo.
C) Briófita; grão de pólen.
D) Pteridófita; esporo.
E) Pteridófita; grão de pólen.
83. (FUVEST – 2002) Considere o surgimento de flor,
fruto e semente: (A) em uma planta ao longo de um ano e
(B) no reino vegetal ao longo do tempo evolutivo.
Comparando A e B, a seqüência em que os órgãos surgem,
nos dois casos, é
A) diferente, pois, em A, a seqüência é flor, seguida
simultaneamente por fruto e semente; e, em B, é fruto e
semente simultaneamente, seguidos por flor.
B) diferente, pois, em A, a seqüência é flor, seguida por
fruto, seguido por semente, e, em B, é flor e semente
simultaneamente, seguidas por fruto.
C) diferente, pois, em A, a seqüência é flor, seguida
simultaneamente por fruto e semente; e, em B, é semente,
seguida simultaneamente por flor e fruto.
D) igual, pois, em ambos, a seqüência é flor, seguida
simultaneamente por fruto e semente.
E) igual, pois, em ambos, a seqüência é flor, seguida por
fruto, seguido por semente.
84. (FUVEST - 2002) Um pesquisador que deseje estudar
a meiótica em samambaia deve utilizar em preparações
microscópicas células de
A) embrião recém-formado.
B) rizoma da samambaia .
C) soros da samambaia.
D) rizóides do prótalo.
E) estruturas reprodutivas do prótalo.
85. (FUVEST - 2002) Enquanto a clonagem de animais é
um evento relativamente recente no mundo científico, a
clonagem de plantas vem ocorrendo já há algumas décadas
com relativo sucesso. Células são retiradas de uma planta
mãe e, posteriormente, são cultivadas em meio de cultura,
dando origem a uma planta inteira, com genoma idêntico
ao da planta-mãe. Para que o processo tenha maior chance
de êxito, deve-se retirar as células
A) do ápice do caule.
13
B) da zona de pêlos absorventes da raiz.
C) do parênquima dos cotilédones .
D) do tecido condutor em estrutura primária.
E) da parede interna do ovário.
86. (FUVEST – 2001) Os produtos imediatos da meiose
de uma abelha e de uma samambaia são
A) esporos e gametas, respectivamente.
B) gametas e esporos, respectivamente.
C) gametas e zigotos, respectivamente.
D) ambos esporos.
E) ambos gametas.
87. (FUVEST – 2000) No reino das plantas, organismos
multicelulares haplóides
A) produzem esporos por meiose.
B) crescem por divisões meióticas de suas células.
C) produzem gametas por mitose.
D) são encontrados apenas em ambientes aquáticos.
E) originam-se diretamente de uma fecundação.
88. (FUVEST – 99) Um horticultor deseja obter indivíduos
geneticamente idênticos (clones) a uma samambaia
comercialmente valiosa. Para alcançar esse objetivo ele
deve
A) cultivar os esporos produzidos por essa samambaia.
B) induzir artificialmente a autofecundação dessa
samambaia.
C) implantar núcleos de esporos dessa samambaia em
oosferas anucleadas de outras plantas.
D) introduzir DNA extraído de folhas dessa samambaia em
zigotos de outras plantas.
E) obter fragmentos de rizoma (caule) dessa samambaia e
cultivá-los.
89. (FUVEST – 98) Uma planta apresenta as seguintes
características: suas flores são verdes como as folhas,
produz grande quantidade de grãos de pólen e apresenta
estigma piloso. Essas características indicam que a
polinização nessa espécie de planta é feita
A) pela luz.
B) pelo vento.
C) por aves.
D) por insetos.
E) por mamíferos.
90. (FUVEST – 98) O pinhão, estrutura comestível
produzida por pinheiros da espécie Araucaria angustifolia,
corresponde a que parte da planta?
A) Cone (estróbilo) masculino repleto de pólen.
B) Cone (estróbilo) feminino antes da fecundação.
C) Fruto simples sem pericarpo.
D) Folha especializada no acúmulo de substâncias de
reserva.
E) Semente envolta por tegumento.
91. (FUVEST – 97) Considere o diagrama a seguir,
representativo do ciclo de vida de uma planta.
Qual alternativa completa corretamente o diagrama?
A) x- esporo, y- zigoto, z- gameta
B) x- esporo, y- gameta, z- zigoto
C) x- gameta, y- esporo, z- zigoto
D) x- gameta, y- zigoto, z- esporo
E) x- zigoto, y- esporo, z- gameta
92. (UNESP – 2008) Analisando os processos sexuados e
ciclos de vida das plantas, considere as informações
seguintes.
I. Fase gametofítica muito desenvolvida.
II. Fase esporofítica independente da planta haplóide.
III. Fase gametofítica muito reduzida.
IV. Fase esporofítica cresce sobre a planta haplóide.
V. Sementes não abrigadas.
Pode-se afirmar corretamente que
A) I e II ocorrem nas briófitas e pteridófitas.
B) III e V ocorrem nas angiospermas, mas não nas
pteridófitas.
C) IV ocorre apenas nas briófitas.
D) I e V ocorrem nas gimnospermas.
E) II ocorre nas briófitas, mas não nas angiospermas.
93. (UNESP – 2006)
"Nasceu no meu jardim um pé de mato
que dá flor amarela.
Toda manhã vou lá pra escutar a zoeira
da insetaria na festa.
Tem zoado de todo jeito:
tem do grosso, do fino, de aprendiz e de mestre.
É pata, é asa, é boca, é bico,
É grão de poeira e pólen na fogueira do sol.
Parece que a arvorinha conversa".
("Anímico". Adélia Prado.)
O poema faz referência a alguns elementos e fenômenos
biológicos. Sobre eles, um estudante afirmou:
I. O grão de pólen se constitui em uma das bases da
interação entre o "pé de mato que dá flor amarela" e a
"insetaria" que visita essa flor pela manhã.
II. A interação descrita envolve benefício mútuo, uma vez
que o transporte de pólen promovido pelos insetos
contribui para aumento da variabilidade genética da planta,
ao mesmo tempo em que parte do pólen pode ser utilizada
como alimento pelos insetos.
III. Trata-se de uma relação de comensalismo porque,
embora a planta se beneficie da dispersão do pólen, este
não pode ser utilizado pelos insetos, uma vez que contém
gametas masculinos de origem vegetal.
São corretas as afirmações:
A) I, apenas.
B) II, apenas.
14
C) III, apenas.
D) I e II, apenas.
E) I e III, apenas.
94. (UNESP – 2005) No meio da mata, há uma goiabeira
carregada de frutos. Sobre a constituição genética das
sementes produzidas por essa goiabeira, pode-se dizer que
A) as sementes de uma goiaba são idênticas entre si, mas
diferem das sementes de outros frutos da mesma goiabeira.
B) as sementes de uma goiaba são idênticas entre si e
idênticas às sementes das demais goiabas.
C) cada semente de cada goiaba é um indivíduo com
constituição genética única.
D) as sementes só vão diferir entre si se foram formadas a
partir da fertilização com pólen de uma outra goiabeira.
E) se as flores foram fertilizadas com pólen da mesma
planta, as sementes apresentarão a mesma constituição
genética dos tecidos somáticos da goiabeira-mãe.
95. ( UNESP - 2004) Flores hermafroditas de uma
determinada espécie de planta foram polinizadas
manualmente sendo que, em algumas, o pólen depositado
sobre os estigmas era proveniente de anteras das mesmas
flores (grupo A). Em outras, o pólen depositado sobre os
estigmas era proveniente de anteras de outras flores da
mesma espécie (grupo B). a figura apresenta os resultados
obtidos a partir dessas polinizações.
Tendo o gráfico como referência, pode-se afirmar que:
A) esta espécie de planta apresenta algum tipo de
mecanismo que impede a autofecundação.
B) esta espécie de planta apresenta algum tipo de
mecanismo que impede a fecundação cruzada.
C) nesta espécie de planta, a fecundação cruzada garante
maior sucesso reprodutivo.
D) nesta espécie de planta, o androceu amadurece antes
que o gineceu.
E) nesta espécie de planta, o gineceu amadurece antes que
o androceu.
96. ( UNIFESP – 2008) No planeta, são referidas
aproximadamente 800 espécies de gimnospermas e
220.000 espécies de angiospermas. Sobre essa diferença
numérica, foram feitas as seguintes afirmações:
I. Em certo momento, no passado geológico, houve mais
espécies de gimnospermas que de angiospermas. Porém, o
surgimento da flor nas angiospermas conferiu um maior
sucesso adaptativo a esse grupo.
II. O surgimento das sementes nas gimnospermas já
representou um grande passo na conquista do ambiente
terrestre. Porém, com a presença dos frutos, as
angiospermas tiveram maior dispersão assegurada.
III. As angiospermas ocorrem nas regiões mais quentes do
globo e as gimnospermas estão restritas às áreas não
tropicais e mais frias. Como existem mais áreas quentes,
há mais angiospermas que gimnospermas no planeta.
IV. A dupla fecundação, que surgiu nas gimnospermas, foi
aperfeiçoada nas angiospermas com o surgimento do
envoltório da semente. Isso também explica a maior
dispersão e o maior número de angiospermas.
Considerando a evolução das plantas no ambiente terrestre,
estão corretas somente:
A) I e II.
B) I e IV.
C) II e III.
D) I, II e III.
E) II, III e IV.
97. ( UNIFESP – 2007) A figura mostra uma espiga de
milho em que cada grão é um ovário desenvolvido e
contém grande quantidade de amido, um polímero que é
formado a partir de precursores produzidos pela planta.
Considerando a origem da espiga e do amido, é correto
afirmar que cada grão de milho:
A) é um fruto e o amido ali presente teve sua origem em
precursores formados a partir da fecundação da oosfera e
dos estames.
B) é uma semente e o amido ali presente teve sua origem
em precursores formados a partir da dupla fecundação e do
ovário.
C) é um fruto e o amido ali presente teve sua origem em
precursores que procedem do ovário e de qualquer outro
órgão da planta.
D) é uma semente e o amido ali presente teve sua origem
em precursores que procedem do fruto e das folhas.
E) é uma semente e o amido ali presente teve sua origem
em precursores que procedem do único cotilédone que o
embrião possui.
98. (UNIFESP - 2004) As bananeiras, em geral, são
polinizadas por morcegos. Entretanto, as bananas que
comemos são produzidas por partenocarpia, que consiste
na formação de frutos sem que antes tenha havido a
fecundação. Isso significa que:
A) essas bananas não são derivadas de um ovário
desenvolvido.
B) se as flores fossem fecundadas, comeríamos bananas
com sementes.
C) bananeiras partenocárpicas não produzem flores,
apenas frutos.
D) podemos identificar as bananas como exemplos de
pseudofruto.
15
E) mesmo sem polinizadores, ocorre a polinização das
flores de bananeira.
99. (UFSCAR – 2002) Com relação ao ciclo reprodutivo
das briófitas e pteridófitas, pode-se dizer que, em ambas,
A) os esporófitos são haplóides.
B) a fase predominante é a diplóide.
C) os gametófitos são fotossintetizantes e diplóides.
D) é necessária água do meio para ocorrer a fecundação.
E) os esporos ficam agrupados em estruturas especiais na
face inferior das folhas.
100. (UFF – 2001) Técnicas antigas e modernas de
manipulação vegetal têm sido utilizadas pelo homem e têm
contribuído para aumentar a rentabilidade econômica das
plantas obtidas. Seguem-se exemplos de algumas destas
técnicas:
I) Transferem-se genes entre plantas de espécies distintas para
torná-las, economicamente, mais vantajosas.
II) Insere-se um pedaço de caule com mais de uma gema no
caule de uma outra planta com raiz para a obtenção de plantas
mais resistentes a certas doenças.
III) Enterra-se, no solo, parte do ramo de uma planta até que se
forme raiz nesta região. Em seguida, o ramo com raiz é cortado
e plantado em outro local.
IV) Cortam-se e enterram-se ramos caulinares no solo para que
se reproduzam.
As técnicas descritas, resumidamente, nos itens I, II, III e
IV denominam-se, respectivamente:
A) enxertia / transgênese / estaquia / mergulhia
B) clonagem / mergulhia / enxertia / estaquia
C) clonagem / transgênese / estaquia / mergulhia
D) transgênese / enxertia / mergulhia / estaquia
E) transgênese / estaquia / enxertia / mergulhia
101. (UFF – 99) A polinização é um pré-requisito para a
fertilização e produção de sementes. Assinale a opção que se
refere, incorretamente, a este processo.
A) Nas gimnospermas, a polinização corresponde ao
transporte do grão de pólen desde o microsporângio até a
micrópila do óvulo.
B) Nas angiospermas e gimnospermas, a polinização é o
transporte do grão de pólen – gameta masculino – até o
óvulo da flor – gameta feminino.
C) Nas angiospermas, a polinização ocorre tanto por
zoofilia, o que aumenta a freqüência de fecundação
cruzada, quanto por anemofilia.
D) Nas gimnospermas, a polinização ocorre, geralmente,
por anemofilia.
E) Nas angiospermas, a polinização é o transporte do grão
de pólen desde as anteras até o estigma da flor.
102. (UFMG – 99) Muitas plantas superiores reproduzem-
se assexuadamente. Essa característica é explorada pelos
agricultores na formação de mudas para propagação de
espécies de interesse alimentar e econômico. Todas as
alternativas apresentam alimentos provenientes de plantas
que se propagam por meio de mudas, EXCETO
A) Banana
B) Mandioca (aipim)
C) Laranja-baía (laranja de umbigo)
D) Milho
103. (UFMG – 98) O esquema abaixo apresenta as
estruturas de uma flor.
Todas as alternativas apresentam processos que podem
ocorrer nessa flor, EXCETO
A) polinização.
B) gametogênese.
C) produção de semente.
D) autofecundação.
104. (UFV – 2007) Diferentes estratégias reprodutivas são
verificadas durante a evolução das plantas. Um bom
exemplo pode ser observado nas adaptações que
acompanharam o curso da evolução da avascularização e
dos tecidos mais simples para especializações mais
complexas. As figuras abaixo (I, II e III) representam três
diferentes adaptações que são características do ciclo
reprodutivo de seus respectivos tipos de plantas.
Assinale a afirmativa INCORRETA:
A) A seqüência representada das estruturas não
corresponde à da ordem evolutiva.
B) O arquegônio não está presente em plantas que
apresentam a estrutura I ou III.
C) A seqüência I, II e III corresponde ao protalo, ao óvulo
e ao esporófito, respectivamente.
D) As estruturas indicadas por I e II pertencem a plantas
que são vascularizadas.
E) Na evolução das adaptações I, II e III, a II pertence às
plantas mais evoluídas.
105. (UFV – 2006) Foi proposto um modelo genético para
o florescimento em que a formação normal dos verticilos
era resultante de uma atividade combinatorial de genes
com a diferenciação de determinados setores
meristemáticos (X, Y e Z). A ausência de um ou mais
verticilos é resultado de mutação gênica que afeta um ou
mais setores. No esquema abaixo, os números I, II, III e IV
16
indicam, respectivamente, a posição de cada verticilo:
sépala, pétala, estame e carpelo.
Na hipótese dos setores X e Z serem mutantes, assinale a
alternativa que contém os verticilos formados:
A) Pétalas.
B) Sépalas.
C) Estames.
D) Carpelos.
E) Estames e carpelos.
106. (UFV – 2006) Em Angiospermas, a formação dos
gametas ocorre na microsporogênese e megasporogênese,
a partir da meiose das células-mãe dos micrósporos e dos
megásporos, respectivamente. Estes dois processos são
análogos na etapa meiótica, inclusive nas proporções de
micrósporos e megásporos produzidos. Entretanto, após
essas gametogêneses, a proporção dos núcleos que
contribuirão efetivamente com as ploidias das células
resultantes das fecundações é diferente. Assinale a
alternativa que representa a proporção CORRETA de
núcleos que participam efetivamente nessas fecundações:
A) 2:3
B) 1:2
C) 2:6
D) 1:4
E) 3:8
107. (UFV – 2005) Entusiasmado com as aulas de botânica
no colégio, um estudante pediu à sua mãe que lhe
preparasse um lanche especial, uma vez que ele gostaria de
se alimentar apenas de ovários fecundados e hipertrofiados
pela ação de fito-hormônios. Dentre as alternativas abaixo,
assinale aquela que poderia entrar no cardápio daquela
refeição.
A) Uma salada de alface.
B) Uma vitamina de abacate.
C) Uma porção de palmito.
D) Um picadinho de cenoura.
E) Uma sopa de batata.
108. (UFV – 2004) A figura abaixo corresponde a duas
plantas com parte de suas estruturas morfológicas e
reprodutivas indicadas por I, II, III e IV.
III
II
IV
I
Observe a representação e assinale a afirmativa
CORRETA:
A) III corresponde a soros 2n que produzem os esporos nas
pteridófitas.
B) A estrutura indicada por I é diplóide e corresponde ao
prótalo.
C) II indica os anterozóides haplóides produzidos pelo
esporângio.
D) As duas plantas são vascularizadas e apresentam folhas
clorofiladas.
E) As estruturas indicadas por IV são gametófitos
haplóides.
109. (UFV - 2003) O esquema abaixo representa duas
espécies de plantas com diferentes distribuições em
relação aos tipos florais.
Assinale a alternativa INCORRETA:
A) A espécie I é um exemplo de planta monóica.
B) Plantas da espécie II não podem se autofecundar.
C) A variabilidade genética pode ocorrer nas duas
espécies.
D) Na espécie I cada flor pode se autofecundar.
E) As duas espécies apresentam flores díclinas.
110. (UFJF – 2003) Algumas espécies de orquídeas e
bromélias são raras na natureza e estão ameaçadas de
extinção. A produção de plantas idênticas a essas visando a
sua reintrodução no ambiente, é possível através:
A) da transferência de fragmentos de seu DNA para
zigotos de outras espécies.
B) da formação de tubos polínicos a partir do cultivo de
seus pólens.
C) da transferência de seus óvulos para o ovário de outras
espécies.
D) da transferência de seus pólens para o estigma de flores
de outras espécies.
17
E) do cultivo de células de fragmentos de suas folhas em
laboratório.
111. (UNB – 97) Os morangos de excelente qualidade que
se encontram atualmente nos supermercados são produto
principalmente de técnicas de propagação vegetativa in
vitro. A partir de células de um morangueiro, faz-se uma
cultura de tecidos e, a partir desta, obtém-se plantas
adultas. Essa técnica permite, por exemplo, a eliminação
de infecções virais presentes na planta-mãe e que, pelo
procedimento tradicional, seriam passadas para as plantas-
filhas. Com base nessa informação, julgue os itens abaixo.
( ) As plantas obtidas de uma mesma cultura de tecidos
são geneticamente iguais.
( ) Uma vantagem dessa técnica é que as plantas
produzidas não são suscetíveis ao ataque de pragas.
( ) A cultura de tecidos vegetais facilita o melhoramento
genético de plantas, pois as células podem ser manipuladas
geneticamente e, a partir delas, podem-se obter indivíduos
adultos com características alteradas.
( ) Uma vez obtida uma variedade de morangueiro com as
características ideais, não se justifica preservar as
variedades silvestres, muito menos produtivas.
112. (UNB – 97) O ciclo de vida dos vegetais terrestres
pode ser esquematizado conforme o diagrama abaixo.
Com relação a esse tema, julgue os itens a seguir.
( ) A duração da fase esporofítica, nos vegetais, aumenta
progressivamente dos vegetais inferiores (Briófitos) para
os superiores (Angiospermas).
( ) A meiose ocorre no esporófito.
( ) Para que a fertilização ocorra nos Pteridófitos, é
necessária a presença de água.
( ) A fase diplóide (2n), nos vegetais, vai da fertilização
aos esporos (ou pólen).
Angiospermas2

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Teste digestivo 9º b
Teste digestivo 9º bTeste digestivo 9º b
Teste digestivo 9º b
MINEDU
 
Reino Vegetal - 7o ano
Reino Vegetal - 7o anoReino Vegetal - 7o ano
Reino Vegetal - 7o ano
Andrea Barreto
 
Ficha trabalho sist circ resp.celular
Ficha trabalho sist circ resp.celularFicha trabalho sist circ resp.celular
Ficha trabalho sist circ resp.celular
marcommendes
 
AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA - 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL
AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA - 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL  AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA - 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL
AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA - 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL
Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino
 
Respiração
RespiraçãoRespiração
Respiração
Ceu Acm
 
exercicios ciencias arariba
exercicios ciencias araribaexercicios ciencias arariba
exercicios ciencias arariba
Auricelio de Sousa
 
Ciências Naturais 8º ano Ciclo da Matéria nos Ecossistemas
Ciências Naturais 8º ano Ciclo da Matéria nos EcossistemasCiências Naturais 8º ano Ciclo da Matéria nos Ecossistemas
Ciências Naturais 8º ano Ciclo da Matéria nos Ecossistemas
Espaço Crescer Centro de Estudos
 
8700358 ficha-de-avaliacao-de-ciencias-da-natureza-do-6-ano-sistema-respirato...
8700358 ficha-de-avaliacao-de-ciencias-da-natureza-do-6-ano-sistema-respirato...8700358 ficha-de-avaliacao-de-ciencias-da-natureza-do-6-ano-sistema-respirato...
8700358 ficha-de-avaliacao-de-ciencias-da-natureza-do-6-ano-sistema-respirato...
Alda Lima
 
Atividades sistema digestório
Atividades sistema digestórioAtividades sistema digestório
Atividades sistema digestório
Secretaría de Educación Pública
 
Avaliação de história
Avaliação de históriaAvaliação de história
Avaliação de história
Romildo Da Cruz
 
AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA - 5º ANO - 1º BIMESTRE
AVALIAÇÃO DE LÍNGUA  PORTUGUESA - 5º ANO - 1º BIMESTREAVALIAÇÃO DE LÍNGUA  PORTUGUESA - 5º ANO - 1º BIMESTRE
AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA - 5º ANO - 1º BIMESTRE
Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino
 
Teste rochas 7º ano
Teste rochas 7º anoTeste rochas 7º ano
Teste rochas 7º ano
Sofia Ribeiro
 
Atividade Avaliativa de ciências 3º bimestre 2015
Atividade Avaliativa de ciências 3º bimestre 2015Atividade Avaliativa de ciências 3º bimestre 2015
Atividade Avaliativa de ciências 3º bimestre 2015
Paulo Alves de Araujo
 
Ficha de revisao - os determinantes
Ficha de revisao - os determinantesFicha de revisao - os determinantes
Ficha de revisao - os determinantes
suzanamar
 
Lista de exercícios X Fluxo de energia e Ciclo da matéria
Lista de exercícios X Fluxo de energia e Ciclo da matériaLista de exercícios X Fluxo de energia e Ciclo da matéria
Lista de exercícios X Fluxo de energia e Ciclo da matéria
Carlos Priante
 
FT1 - Estrutura Interna da Terra - Revisões
FT1 - Estrutura Interna da Terra - RevisõesFT1 - Estrutura Interna da Terra - Revisões
FT1 - Estrutura Interna da Terra - Revisões
Gabriela Bruno
 
Adjetivos colégio anglo lista de exercícios nº 16
Adjetivos colégio anglo lista de exercícios nº 16Adjetivos colégio anglo lista de exercícios nº 16
Adjetivos colégio anglo lista de exercícios nº 16
jopinperslide
 
Prova.pb.ciencias.5ano.manha.3bimestre
Prova.pb.ciencias.5ano.manha.3bimestreProva.pb.ciencias.5ano.manha.3bimestre
Prova.pb.ciencias.5ano.manha.3bimestre
Cláudia Cacal
 
Ficha n.º 1
Ficha n.º 1Ficha n.º 1
Ficha n.º 1
f982
 
Teste noções basicas_hereditariedade
Teste noções basicas_hereditariedadeTeste noções basicas_hereditariedade
Teste noções basicas_hereditariedade
Sofia Ribeiro
 

Mais procurados (20)

Teste digestivo 9º b
Teste digestivo 9º bTeste digestivo 9º b
Teste digestivo 9º b
 
Reino Vegetal - 7o ano
Reino Vegetal - 7o anoReino Vegetal - 7o ano
Reino Vegetal - 7o ano
 
Ficha trabalho sist circ resp.celular
Ficha trabalho sist circ resp.celularFicha trabalho sist circ resp.celular
Ficha trabalho sist circ resp.celular
 
AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA - 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL
AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA - 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL  AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA - 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL
AVALIAÇÃO DE GEOGRAFIA - 5º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL
 
Respiração
RespiraçãoRespiração
Respiração
 
exercicios ciencias arariba
exercicios ciencias araribaexercicios ciencias arariba
exercicios ciencias arariba
 
Ciências Naturais 8º ano Ciclo da Matéria nos Ecossistemas
Ciências Naturais 8º ano Ciclo da Matéria nos EcossistemasCiências Naturais 8º ano Ciclo da Matéria nos Ecossistemas
Ciências Naturais 8º ano Ciclo da Matéria nos Ecossistemas
 
8700358 ficha-de-avaliacao-de-ciencias-da-natureza-do-6-ano-sistema-respirato...
8700358 ficha-de-avaliacao-de-ciencias-da-natureza-do-6-ano-sistema-respirato...8700358 ficha-de-avaliacao-de-ciencias-da-natureza-do-6-ano-sistema-respirato...
8700358 ficha-de-avaliacao-de-ciencias-da-natureza-do-6-ano-sistema-respirato...
 
Atividades sistema digestório
Atividades sistema digestórioAtividades sistema digestório
Atividades sistema digestório
 
Avaliação de história
Avaliação de históriaAvaliação de história
Avaliação de história
 
AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA - 5º ANO - 1º BIMESTRE
AVALIAÇÃO DE LÍNGUA  PORTUGUESA - 5º ANO - 1º BIMESTREAVALIAÇÃO DE LÍNGUA  PORTUGUESA - 5º ANO - 1º BIMESTRE
AVALIAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA - 5º ANO - 1º BIMESTRE
 
Teste rochas 7º ano
Teste rochas 7º anoTeste rochas 7º ano
Teste rochas 7º ano
 
Atividade Avaliativa de ciências 3º bimestre 2015
Atividade Avaliativa de ciências 3º bimestre 2015Atividade Avaliativa de ciências 3º bimestre 2015
Atividade Avaliativa de ciências 3º bimestre 2015
 
Ficha de revisao - os determinantes
Ficha de revisao - os determinantesFicha de revisao - os determinantes
Ficha de revisao - os determinantes
 
Lista de exercícios X Fluxo de energia e Ciclo da matéria
Lista de exercícios X Fluxo de energia e Ciclo da matériaLista de exercícios X Fluxo de energia e Ciclo da matéria
Lista de exercícios X Fluxo de energia e Ciclo da matéria
 
FT1 - Estrutura Interna da Terra - Revisões
FT1 - Estrutura Interna da Terra - RevisõesFT1 - Estrutura Interna da Terra - Revisões
FT1 - Estrutura Interna da Terra - Revisões
 
Adjetivos colégio anglo lista de exercícios nº 16
Adjetivos colégio anglo lista de exercícios nº 16Adjetivos colégio anglo lista de exercícios nº 16
Adjetivos colégio anglo lista de exercícios nº 16
 
Prova.pb.ciencias.5ano.manha.3bimestre
Prova.pb.ciencias.5ano.manha.3bimestreProva.pb.ciencias.5ano.manha.3bimestre
Prova.pb.ciencias.5ano.manha.3bimestre
 
Ficha n.º 1
Ficha n.º 1Ficha n.º 1
Ficha n.º 1
 
Teste noções basicas_hereditariedade
Teste noções basicas_hereditariedadeTeste noções basicas_hereditariedade
Teste noções basicas_hereditariedade
 

Semelhante a Angiospermas2

Exerciciosgimnosp.e.angiosfaceis
Exerciciosgimnosp.e.angiosfaceisExerciciosgimnosp.e.angiosfaceis
Exerciciosgimnosp.e.angiosfaceis
Michelle Miranda
 
Exercicios angiospermas
Exercicios angiospermasExercicios angiospermas
Exercicios angiospermas
Grupo UNIASSELVI
 
Exercicios gimnospermas
Exercicios gimnospermasExercicios gimnospermas
Exercicios gimnospermas
Grupo UNIASSELVI
 
Angiospermas 2014 exercicios sobre plantas
Angiospermas   2014 exercicios sobre plantasAngiospermas   2014 exercicios sobre plantas
Angiospermas 2014 exercicios sobre plantas
Patricia Sanches
 
Angiospermas 2014 exercicios sobre plantas
Angiospermas   2014 exercicios sobre plantasAngiospermas   2014 exercicios sobre plantas
Angiospermas 2014 exercicios sobre plantas
Patricia Sanches
 
Lista de exercícios IV Embriologia
Lista de exercícios IV EmbriologiaLista de exercícios IV Embriologia
Lista de exercícios IV Embriologia
Carlos Priante
 
Exercicios embriologia
Exercicios embriologiaExercicios embriologia
Exercicios embriologia
Acássio Lacerda
 
Exercicios embriologia
Exercicios embriologiaExercicios embriologia
Exercicios embriologia
Acássio Lacerda
 
Exercícios tipos de reprodução
Exercícios tipos de reproduçãoExercícios tipos de reprodução
Exercícios tipos de reprodução
Alexandre Pusaudse
 
2° simulado 2014
2° simulado 20142° simulado 2014
2° simulado 2014
Wender Gomes
 
Briofitas
BriofitasBriofitas
Briofitas
URCA
 
Flores e frutos
Flores e frutosFlores e frutos
Flores e frutos
URCA
 
Exercícios reino metaphyta respondida
Exercícios  reino metaphyta respondidaExercícios  reino metaphyta respondida
Exercícios reino metaphyta respondida
CotucaAmbiental
 
Grandes grupos-vegetais Exercícios
Grandes grupos-vegetais ExercíciosGrandes grupos-vegetais Exercícios
Grandes grupos-vegetais Exercícios
BriefCase
 
Questões gimnospermas e angiospermas
Questões     gimnospermas e angiospermasQuestões     gimnospermas e angiospermas
Questões gimnospermas e angiospermas
diegodduarte
 
Ciclos de vida
Ciclos de vidaCiclos de vida
Ciclos de vida
Sandra Fernandes
 
Pteridófitas
PteridófitasPteridófitas
Pteridófitas
URCA
 
Aula 05 - reprodução das angiospermas
Aula 05  - reprodução das angiospermasAula 05  - reprodução das angiospermas
Aula 05 - reprodução das angiospermas
Jonatas Carlos
 
Treinamento Embriologia
Treinamento EmbriologiaTreinamento Embriologia
Treinamento Embriologia
emanuel
 
Exercicios algas e briofitas
Exercicios algas e briofitasExercicios algas e briofitas
Exercicios algas e briofitas
Grupo UNIASSELVI
 

Semelhante a Angiospermas2 (20)

Exerciciosgimnosp.e.angiosfaceis
Exerciciosgimnosp.e.angiosfaceisExerciciosgimnosp.e.angiosfaceis
Exerciciosgimnosp.e.angiosfaceis
 
Exercicios angiospermas
Exercicios angiospermasExercicios angiospermas
Exercicios angiospermas
 
Exercicios gimnospermas
Exercicios gimnospermasExercicios gimnospermas
Exercicios gimnospermas
 
Angiospermas 2014 exercicios sobre plantas
Angiospermas   2014 exercicios sobre plantasAngiospermas   2014 exercicios sobre plantas
Angiospermas 2014 exercicios sobre plantas
 
Angiospermas 2014 exercicios sobre plantas
Angiospermas   2014 exercicios sobre plantasAngiospermas   2014 exercicios sobre plantas
Angiospermas 2014 exercicios sobre plantas
 
Lista de exercícios IV Embriologia
Lista de exercícios IV EmbriologiaLista de exercícios IV Embriologia
Lista de exercícios IV Embriologia
 
Exercicios embriologia
Exercicios embriologiaExercicios embriologia
Exercicios embriologia
 
Exercicios embriologia
Exercicios embriologiaExercicios embriologia
Exercicios embriologia
 
Exercícios tipos de reprodução
Exercícios tipos de reproduçãoExercícios tipos de reprodução
Exercícios tipos de reprodução
 
2° simulado 2014
2° simulado 20142° simulado 2014
2° simulado 2014
 
Briofitas
BriofitasBriofitas
Briofitas
 
Flores e frutos
Flores e frutosFlores e frutos
Flores e frutos
 
Exercícios reino metaphyta respondida
Exercícios  reino metaphyta respondidaExercícios  reino metaphyta respondida
Exercícios reino metaphyta respondida
 
Grandes grupos-vegetais Exercícios
Grandes grupos-vegetais ExercíciosGrandes grupos-vegetais Exercícios
Grandes grupos-vegetais Exercícios
 
Questões gimnospermas e angiospermas
Questões     gimnospermas e angiospermasQuestões     gimnospermas e angiospermas
Questões gimnospermas e angiospermas
 
Ciclos de vida
Ciclos de vidaCiclos de vida
Ciclos de vida
 
Pteridófitas
PteridófitasPteridófitas
Pteridófitas
 
Aula 05 - reprodução das angiospermas
Aula 05  - reprodução das angiospermasAula 05  - reprodução das angiospermas
Aula 05 - reprodução das angiospermas
 
Treinamento Embriologia
Treinamento EmbriologiaTreinamento Embriologia
Treinamento Embriologia
 
Exercicios algas e briofitas
Exercicios algas e briofitasExercicios algas e briofitas
Exercicios algas e briofitas
 

Mais de Elizabete Costa

Proctista
ProctistaProctista
Proctista
Elizabete Costa
 
Reino vegetal
Reino vegetalReino vegetal
Reino vegetal
Elizabete Costa
 
Biologia molecular
Biologia molecularBiologia molecular
Biologia molecular
Elizabete Costa
 
áCidos nucléicos
áCidos nucléicosáCidos nucléicos
áCidos nucléicos
Elizabete Costa
 
Métodos contraceptivos gerais
Métodos contraceptivos geraisMétodos contraceptivos gerais
Métodos contraceptivos gerais
Elizabete Costa
 
7ano exercicio repteis_aves_e_mamiferos
7ano exercicio repteis_aves_e_mamiferos7ano exercicio repteis_aves_e_mamiferos
7ano exercicio repteis_aves_e_mamiferos
Elizabete Costa
 
Hormônios vegetais
Hormônios vegetaisHormônios vegetais
Hormônios vegetais
Elizabete Costa
 
Evolucao e especiação
Evolucao e especiaçãoEvolucao e especiação
Evolucao e especiação
Elizabete Costa
 
Biologia molecular
Biologia molecularBiologia molecular
Biologia molecular
Elizabete Costa
 
Introdução ao desenvolvimento embrionário
Introdução ao desenvolvimento embrionárioIntrodução ao desenvolvimento embrionário
Introdução ao desenvolvimento embrionário
Elizabete Costa
 
Virus e viroses
Virus e virosesVirus e viroses
Virus e viroses
Elizabete Costa
 

Mais de Elizabete Costa (11)

Proctista
ProctistaProctista
Proctista
 
Reino vegetal
Reino vegetalReino vegetal
Reino vegetal
 
Biologia molecular
Biologia molecularBiologia molecular
Biologia molecular
 
áCidos nucléicos
áCidos nucléicosáCidos nucléicos
áCidos nucléicos
 
Métodos contraceptivos gerais
Métodos contraceptivos geraisMétodos contraceptivos gerais
Métodos contraceptivos gerais
 
7ano exercicio repteis_aves_e_mamiferos
7ano exercicio repteis_aves_e_mamiferos7ano exercicio repteis_aves_e_mamiferos
7ano exercicio repteis_aves_e_mamiferos
 
Hormônios vegetais
Hormônios vegetaisHormônios vegetais
Hormônios vegetais
 
Evolucao e especiação
Evolucao e especiaçãoEvolucao e especiação
Evolucao e especiação
 
Biologia molecular
Biologia molecularBiologia molecular
Biologia molecular
 
Introdução ao desenvolvimento embrionário
Introdução ao desenvolvimento embrionárioIntrodução ao desenvolvimento embrionário
Introdução ao desenvolvimento embrionário
 
Virus e viroses
Virus e virosesVirus e viroses
Virus e viroses
 

Último

Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Pedro Luis Moraes
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdfAula Contrato Individual de Trabalho .pdf
Aula Contrato Individual de Trabalho .pdf
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 

Angiospermas2

  • 1. 1 1. (UFC – 2008) Qualquer célula vegetal viva, que possua núcleo, adequadamente manipulada, poderá originar embriões, semelhantes aos embriões zigóticos, denominados de embriões somáticos. Dentre as várias possibilidades de utilização desses embriões somáticos está a produção de sementes artificiais. A técnica consiste na produção de cápsulas de gelatina que contenham o embrião e um hidrogel com substâncias orgânicas e inorgânicas. A principal função desse hidrogel seria: A) induzir mutações e inibir a germinação daquelas plantas com características indesejáveis. B) possibilitar a formação de um embrião com estrutura bipolar, ou seja, com parte aérea e raiz. C) hidratar o embrião somático, simulando as condições reais de umidade elevada de uma semente verdadeira. D) evitar que as plantas oriundas de embriões transgênicos polinizem outras plantas no ambiente onde as “sementes” serão lançadas. E) compensar a ausência de reservas nutritivas, que são acumuladas nos processos normais de desenvolvimento das sementes. 2. (UFC - 2006) O predomínio das Angiospermas em relação aos demais grupos vegetais relaciona-se: A) à dupla fecundação, resultado da união de dois anterozóides com a oosfera e o megaprotalo, gerando o endosperma triplóide, permitindo a longevidade das sementes. B) à alternância de gerações, havendo predominância do ciclo de vida esporofítico e redução da fase gametofítica, permitindo a ocupação de ambientes áridos. C) ao desenvolvimento de estróbilos, cuja oferta de pólen e outros recursos florais favoreceu a interação com uma grande diversidade de insetos e uma maior probabilidade de polinização. D) ao desenvolvimento do tubo polínico, permitindo a independência do meio aquático para a fecundação e uma maior estabilidade do sucesso reprodutivo. E) ao espessamento da parede do ovário, o que favoreceu a especialização em mecanismos de dispersão do embrião e a ocupação de ambientes distantes da planta-mãe. 3. (UFC – 2005) Gregor Mendel, considerado o pai ou fundador da genética clássica, realizou experimentos com plantas produtoras de ervilhas. Para demonstrar suas hipóteses, Mendel usou este tipo de vegetal porque: A) o androceu e o gineceu estão presentes numa mesma flor, o que facilita a ocorrência da autofecundação. B) a semente apresenta apenas dois cotilédones, que absorvem as reservas alimentares para a nutrição do embrião e o desenvolvimento das ervilhas. C) as características anatômicas das suas flores facilitam a fecundação cruzada e assim possibilitam a observação das características genéticas puras. D) os grãos de pólen são transferidos para o estigma de um mesmo estróbilo, já que as folhas modificadas situam-se muito próximas umas das outras. E) o número de descendentes por geração é pequeno e as gerações são longas, o que facilita a observação das características da flor e da semente. 4. (UFC – 2004) Observe a figura abaixo. O esquema apresentado mostra o ciclo de produção de esporos em algumas plantas. Assinale a alternativa que contém apenas nomes de plantas que apresentam esse ciclo. A) Psilotos e selaginelas. B) Gimnospermas e licopódios. C) Psilotos e angiospermas. D) Angiospermas e licopódios. E) Selaginelas e gimnospermas. 5. (UFC – 2003) Os frutos são órgãos vegetais que se desenvolvem a partir dos ovários, após a fecundação de seus óvulos. Entretanto, pode ocorrer a formação do fruto, sem que tenha ocorrido fecundação. Como exemplo, temos: A) a banana. B) o abacate. C) o caju. D) a acerola. E) a manga. 6. (UFC - 2002) É correto afirmar que o grão de pólen é: A) o esporófito das angiospermas. B) o gametófito masculino das fanerógamas. C) o esporófito das gimnospermas. D) o gameta masculino responsável pela dupla fecundação. E) o gameta masculino responsável pela formação do tubo polínico. 7. (UFC – 96.1) Assinale a(s) alternativa(s) correta(s) sobre a reprodução sexuada das Angiospermas: 1. A formação do tubo polínico possibilita a condução das células espermáticas ao encontro do saco embrionário. 2. A polinização ocorre quando o grão-de-pólen é transportado do estigma à antera. 4. O ovário hipertrofia-se formando a semente. Listão de Exercícios – Reprodução Vegetal Prof. Paulo Roberto – paulobhz@hotmail.com www.biologiadiversa.blogspot.com
  • 2. 2 8. Ocorre polinização cruzada quando o pólen é transportado de uma flor para outra flor da mesma planta. 8. (UFC – 95.1) Indique as alternativas em que as correlações entre os verticilos florais e as unidades estruturais que os formam estão corretas: 1. Cálice → sépalas. 2. Corola → pétalas. 4. Androceu → carpelos. 8. Gineceu → estames. 09. (UFC – 94.1) Indique as alternativas corretas, relativas a anatomia da flor das Angiospermas: 1. no gineceu, encontramos o ovário. 2. no estigma, caem os grãos de pólen para a fecundação. 4. a corola é formada por um conjunto de pétalas. 8. a função do cálice é atrair insetos. 16. no androceu, encontramos um conjunto de estames. 10. (UECE – 2006.2) No ciclo de vida das briófitas podem ser consideradas as seguintes etapas: I. Produção de esporos II. Produção de gametas III. Formação de indivíduo haplóide IV. Formação de indivíduo diplóide A seqüência correta destas etapas é: A) I, III, IV e II B) III, I, II e IV C) III, I, IV e II D) I, III, II e IV 11. ( UECE – 2005.2) As plantas se reproduzem por alternância de gerações. Assim sendo, podemos afirmar: A) As briófitas apresentam a geração esporofítica mais desenvolvida que a gametofítica. B) Os soros das samambaias produzem anterídios e oosferas, os quais dependem da água para ocorrer a fecundação. C) Nas gimnospermas são produzidos dois tipos de esporos: os micrósporos a partir dos quais se desenvolve o gametófito masculino e os megásporos a partir dos quais se desenvolve o gametófito feminino. D) Nas angiospermas a fecundação ocorre no esporófito, independendo assim de gametófitos, para que se complete o processo de reprodução sexuada. 12. (UECE - 2001.2) No ciclo de vida das samambaias a fecundação da oosfera pelo anterozóide dá origem ao: A) prótalo B) gametófito C) esporo D) esporófito 13. (UECE - 2001.1) A cultura de tecidos apresenta as mesmas vantagens da estaquia, mergulhia, alporquia e enxertia, processos de reprodução vegetativa das plantas. Podemos classificar tais processos como: A) reprodução sexuada pois neles ocorre recombinação genética entre a células envolvidas nos processos reprodutivos, que se multiplicam primeiramente por meiose B) reprodução assexuada, já que as células envolvidas nos processos reprodutivos multiplicam-se, exclusivamente, por mitose, sendo geneticamente idênticas à de seus ancestrais C) reprodução assexuada pois neles ocorre recombinação genética entre as células envolvidas nos processos reprodutivos, que se multiplicam primeiramente por meiose D) reprodução sexuada, já que as células envolvidas nos processos reprodutivos multiplicam-se, exclusivamente por mitose, sendo geneticamente idênticas à de seus ancestrais 14. (UECE – 99.2) A bela flor do maracujá é hermafrodita. Se você quisesse deixá-la totalmente feminina, podaria ou extirparia o(a): A) conectivo, o filete e a antera B) estigma, o filete e a antera C) antera, o estigma e o filete D) conectivo, o estigma e o estilete 15. (UECE – 99.1) O ___________________ é uma estrutura anatômica responsável pela fecundação nas angiospermas e que se forma no(a) _________________. Marque a opção que completa na ordem e corretamente, as lacunas do texto acima. A) saco embrionário, estigma B) tubo polínico, estigma C) óvulo, tubo polínico D) grão de pólen, estigma 16. (UECE - 98.2) Com relação ao grão de pólen podemos afirmar: I. É formado na antera e apresenta número diplóide de cromossomos. II. Em geral, apresenta no seu interior, dois núcleos. III. É formado na antera e tem um número haplóide de cromossomos. Marque a opção: A) se I e II são corretas B) se I e III são corretas C) se apenas III é correta D) se II e III são corretas 17. (UECE – 98.1) No sertão, é comum e do conhecimento da maioria das pessoas, as plantas rasteiras conhecidas por “Pega-Pinto” e Carrapicho. Os frutos dessas plantas possuem dispositivos morfológicos que fazem com que eles se “grudem” ao corpo dos animais, facilitando sua dispersão e aumentando, assim, a propagação das espécies. Esse tipo de dispersão ou disseminação recebe o nome de: A) anemocórica B) zoocórica C) hidrocórica D) geocárpica
  • 3. 3 18. (UECE - 97.1) O diagrama abaixo demonstra etapas do processo de reprodução nas angiospermas. As setas 1, 2, 3 e 4 indicam, respectivamente: A) grão de pólen, tubo polínico, saco embrionário e micrópila B) macrosporo, micrópila, oosfera e saco embrionário C) macrosporo, saco embrionário, micrópila e oosfera D) grão de pólen, saco embrionário, oosfera e micrópila 19. (UECE – 96.2) Nas angiospermas o tubo polínico se forma por um processo de: A) germinação do grão de pólen B) divisão mitótica do saco embrionário C) divisão meiótica do estilete D) germinação do estigma 20. (UECE – 96.1) No processo de reprodução de uma GIMNOSPERMA A) não há formação de tubo polínico B) os óvulos de tamanhos microscópicos, estão contidos em grandes ovários C) os óvulos não estão contidos num ovário D) há formação de frutos sem sementes 21. ( UECE - 95.2) Num quintal existem 3 pés de mamoeiros assim caracterizados: Mamoeiro X: apresenta todas suas flores masculinas; Mamoeiro Y: apresenta todas suas flores femininas; Mamoeiro Z: apresenta todas suas flores hermafroditas. Com relação às espécies podemos afirmar: A) As flores de X não apresentam anteras e podem gerar frutos atrofiados. B) As flores de Y não apresentam estigmas e são incapazes de originar frutos. C) As flores de Z são as únicas dentre os três espécimes que pode originar frutos. D) As flores de Y e de Z são capazes de originar frutos. 22. ( UECE - 95.2) Indique a alternativa que contenha somente exemplos de frutos carnosos: A) feijão e algodão B) milho e feijão C) uva e tomate D) tomate e feijão 23. (UECE - 95.1) Na maioria das flores, o aspecto vistosos e bonito, que faz destas presentes finos para ocasiões especiais, provém da existência dos verticilos que compõem: A) a corola B) o cálice C) o gineceu D) o androceu 24. (UECE - 95.1) Relativamente as angiospermas é correto A) não apresentam verticilos florais B) o fruto é o ovário desenvolvido C) não têm sementes D) o milho é um exemplo de dicotiledôneas 25. (UNIFOR – 2006.2) O esquema abaixo mostra uma flor completa de angiosperma. O grão de pólen e a oosfera são produzidos respectivamente, pelas estruturas A) I e III B) I e VI C) II e IV D) II e V E) III e VI 26. (UNIFOR – 2006.1) O esquema a seguir representa de forma simplificada, o ciclo de vida de uma samambaia. esporófito esporos zigoto gametófito Nesse ciclo, surgem por reprodução sexuada e por reprodução assexuada, respectivamente, o A) esporófito e o gametófito B) gametófito e o esporófito C) esporófito e os esporos D) gametófito e o zigoto A) zigoto e o esporófito 27. ( UNIFOR – 2005.2) Nas angiospermas, com a germinação da semente começa o período de desenvolvimento de uma nova planta. Esta, decorrido certo tempo, chega à fase reprodutiva, que se inicia com a formação
  • 4. 4 A) de frutos, que são os órgãos reprodutores desse grupo de vegetais, uma vez que abrigam as sementes. B) do pólen que, transportando-se de uma planta para outra, garante a fecundação dos óvulos. C) da inflorescência, nome dado ao conjunto de flores que as plantas formam anualmente. D) de flores, que são os órgãos reprodutores desse grupo de vegetais. E) de novas sementes, capazes de originar uma nova geração. 28. (UNIFOR - 2005.1) Considere os seguintes processos usados para obtenção de organismos: I. Substituir o núcleo de um óvulo pelo núcleo de uma célula diplóide do mesmo animal e implantar esse óvulo no útero do animal para que se desenvolva. II. Obter estacas de um vegetal e plantá-las para que enraizem e formem novas plantas. III. Semear os grãos de milho para obter novos pés da planta. Constitui clonagem o que se faz SOMENTE em: A) I B) II C) I e II D) II e III E) I, II e III 29. (UNIFOR - 2005.1) Considere as seguintes angiospermas: I. bananeira, que se reproduz através de brotos formados do caule subterrâneo. II. ervilha, planta na qual ocorre polinização direta, resultando em auto-fecundação. III. milho, planta na qual ocorre polinização cruzada, sendo o transporte do pólen feito pelo vento. IV. laranjeira, planta na qual ocorre polinização cruzada sendo o transporte de pólen feito por insetos. Dos casos citados, os dois variabilidade genética são que apresentam menor variabilidade genética A) I e II B) I e III C) II e III D) II e IV E) III e IV 30. (UNIFOR – 2004.2) figura abaixo mostra uma flor de angiosperma (José Mariano Amabis & Gilberto Rodrigues Martho, Biologia dos Organismos, v.2, São Paulo: Moderna, 1999, p. 137) Essa flor é A) hermafrodita e poderá produzir um fruto com várias sementes B) hermafrodita e poderá produzir vários frutos, cada um com uma semente C) somente feminina e poderá produzir um fruto com várias sementes D) somente feminina e poderá produzir vários frutos, cada um com uma semente E) somente masculina e não poderá produzir frutos 31. (UNIFOR – 2003.2) Analisando o diagrama floral acima e identificando as partes indicadas pelos números, pode-se concluir corretamente que esta flor A) é bissexuada, porque apresenta estames (3) e gineceu (1). B) é masculina, pois apresenta estames (3) e androceu (1). C) é polinizada por insetos, pois apresenta pétalas (4). D) foi fecundada, porque apresenta oosfera (1). E) é de angiosperma, pois tem cálice (5), corola (4), gineceu (1) e androceu (2). 32. (UNIFOR – 2003.1) Sobre a reprodução dos animais e das angiospermas fizeram-se as seguintes afirmações: I. Os gametas masculinos nos animais são os espermatozóides e nas plantas os grãos de pólen. II. A fecundação dos óvulos animais é realizada por espermatozóides, enquanto que nas angiospermas ocorre fusão entre o núcleo da célula espermática com uma das sinérgides. III. A partir do zigoto se formará o embrião, nos dois grupos. SOMENTE é correto o que se afirmou em A) I B) III C) I e II D) I e III E) II e III 33. ( UNIFOR – 2003.1) Uma pessoa, em cuja chácara existe um videira que produz uvas de ótima qualidade, pretende utilizá-la para formar um vinhedo. Para isso, ela pensou nos seguintes procedimentos: I. usar todas as sementes produzidas pela videira;
  • 5. 5 II. plantar muitas estacas da videira; III. fazer enxertos usando a videira como cavalo. A fim de conseguir um vinhedo com as mesmas características da planta de sua chácara, é mais adequado que use SOMENTE A) I B) II C) III D) I e III E) II e III 34. (UNIFOR – 2002.2) Considere as plantas abaixo: I. pés de cana-de-açúcar oriundos de estacas de uma só planta-mãe; II. plantas de ervilha originadas por semeadura; III. prótalos originados de esporos de uma única samambaia. Assinale a alternativa da tabela que indica corretamente a mais provável natureza genética dessas plantas. 35. (UNIFOR – 2001.2) A figura abaixo mostra uma flor de angiosperma. Nesta flor, após a fecundação, a estrutura que dará origem ao fruto é A) I B) II C) III D) IV E) V 36. (UNIFOR – 2001.2) Na reprodução das angiospermas, o embrião diplóide se forma a partir da união de uma A) oosfera com o núcleo da célula do tubo. B) oosfera com um núcleo espermático. C) oosfera com qualquer um dos núcleos do tubo polínico. D) sinérgide com um núcleo espermático. E) antípoda com um núcleo da célula do tubo. 37. (UNIFOR – 2001.2) Ocorre variabilidade genética de uma angiosperma quando esta se reproduz por meio de A) estacas. B) estolhos. C) enxertos. D) brotos. E) sementes. E05/07/01 - 11:27 38. (UNIFOR – 2001.2) O esquema abaixo mostra uma flor de Angiosperma. Nessa flor, o gineceu e o androceu estão representados, respectivamente, por A) I e II B) II e III C) III e IV D) IV e III E) IV e II 39. (UNIFOR – 2001.2) A figura abaixo mostra três fases do ciclo de vida de uma planta. Trata-se de uma A) gimnosperma porque apresenta semente com endosperma. B) gimnosperma porque apresenta protalo e tubo polínico. C) angiosperma porque apresenta semente alada. D) pteridófita ou gimnosperma porque apresenta protalo. E) pteridófita porque apresenta protalo. 40. ( UNIFOR – 2001.1) Suponha três plantas com as seguintes características:
  • 6. 6 É correto afirmar que, sendo fecundadas, A) I forme um fruto com 8 sementes. B) I forme um fruto com uma semente. C) II forme um fruto com 3 sementes. D) III forme um fruto sem sementes. E) III não forme frutos – é estéril. 41. (UNIFOR – 2000.1) Considere a figura abaixo. Nela está representada uma flor A) masculina de monocotiledônea. B) feminina de monocotiledônea. C) hermafrodita de dicotiledônea. D) masculina de dicotiledônea. E) hermafrodita de monocotiledônea. 42. ( UNIFOR – 2000.1) O esquema abaixo mostra um fenômeno que ocorre em um tipo de flor. De acordo com o esquema, trata-se de uma flor A) monóica com fecundação cruzada. B) dióica com mecanismo que impede a autofecundação. C) monóica com autofecundação. D) dióica com fecundação cruzada. E) dióica com autofecundação. 43. (UNIFOR – 99.2) O esquema abaixo representa o ciclo de vida simplificado de uma pteridófita. ESPOROS GAMETAS ZIGOTO I II V IV III O esporófito, o gametófito e a meiose correspondem, respectivamente, aos números A) I, IV e II B) I, IV e V C) IV, I e II D) IV, I e III E) IV, I e V 44. (UNIFOR – 99.1) Considere as seguintes estruturas relacionadas à reprodução das gimnospermas: I. embrião II. esporófito III. ginósporos IV. andrósporos V. gametófitos São haplóides ( n ) SOMENTE A) I e II B) I e V C) II e III D) III e IV E) III, IV e V 45. (UNIFOR – 99.1) O esquema abaixo representa uma flor de angiosperma. O sistema reprodutor feminino é formado pelas estruturas A) 1 e 2 B) 1,2 e 7 C) 3 e 8 D) 4, 5 e 6 E) 6 e 8 46. (UNIFOR – 99.1) A parte comestível da maçã resulta do desenvolvimento A) de uma inflorescência B) do receptáculo floral. C) do pedúnculo da flor D) das pétalas da flor E) do ovário da flor
  • 7. 7 47. (UNIFOR – 98.1) Observe o esquema abaixo. As características representadas mostram tratar-se de uma flor A) hermafrodita com fecundação cruzada. B) hermafrodita com autofecundação. C) masculina com fecundação cruzada. D) feminina com fecundação cruzada. E) feminina com autofecundação. 48. (UNIFOR – 98.1) A figura abaixo mostra um musgo. Sobre ela fizeram-se as seguintes afirmações: I. X resultou do zigoto e vive às custas de Y. II. Y é o gametófito feminino e, nos musgos, o gametófito representa a fase duradoura do ciclo de vida. III. X e Y são, respectivamente, haplóide e diplóide. É correto o que se afirma, APENAS, em A) I B) II C) III D) I e II E) II e III 49. (UNIFOR – 97.2) O esquema abaixo representa uma flor de angiosperma Transforma-se em semente a estrutura indicada por A) I B) II C) III D) IV E) V 50. ( UNIFOR – 97.2) A figura abaixo esquematiza o interior de um grão de milho. I, II e III correspondem, respectivamente, a A) embrião, endosperma e cotilédone. B) cotilédone, endosperma e embrião. C) cotilédone, embrião e endosperma. D) endosperma, embrião e cotilédone. E) endosperma, cotilédone e embrião. 51. (UNIFOR – 97.2) O esquema abaixo representa o ciclo de vida de uma gimnosperma do gênero Pinus. Os processos I e II e as estruturas 1 e 2 são, respectivamente: A) mitose – mitose e semente – grão de pólen B) mitose – meiose e óvulo – óvulo C) meiose – mitose e óvulo – semente D) meiose – meiose e grão de pólen – semente E) meiose – meiose e grão de pólen – óvulo 52. ( UNIFOR – 97.1) Comparando-se a reprodução das pteridófitas com a das angiospermas, verifica-se que estas possuem uma estrutura que torna dispensável a água para a fecundação. Essa estrutura é: A) O óvulo.
  • 8. 8 B) A oosfera. C) O anterozóide. D) O grão de pólen. E) O tubo polínico. 53. ( UNIFOR – 97.1) Os esquemas abaixo referem-se a ciclos de vida das algas. A meiose em I, II e III é, respectivamente, A) Espórica, gamética e zigótica. B) Espórica, zigótica e gamérica. C) Zigótica, gamética e espórica. D) Gamética, zigótica e espórica. E) Gamética, espórica e zigótica. 54. (UNIFOR – 97.1) Mas gimnospermas, o grão de pólen corresponde ao: A) Gameta masculino. B) Megásporo. C) Micrósporo. D) Esporofilo. E) Tubo polínico. 55. (UNIFOR – 97.1) Observe o seguinte esquema: O saco embrionário e a antera estão indicados, respectivamente, em: A) I e IV. B) II e III. C) III e IV. D) IV e I. E) V e II. 56. (UNIFOR – 97.1) Considere a frase abaixo: “ Nas angiospermas, um dos núcleos masculinos fecunda I formando o II a partir do qual desenvolve-se III.” Para completá-la corretamente, os espaços I, II e III devem ser preenchidos, respectivamente, por: A) A oosfera – zigoto – o embrião. B) A oosfera – zigoto – a semente. C) O óvulo – zigoto – o embrião. D) O óvulo – endosperma – a semente. E) O óvulo – endosperma – o embrião. 57. (UNIFOR – 96.2) O esquema abaixo é de um coco-da- baía cortado longitudinalmente: O endosperma, o embrião e o mesocarpo estão indicados, respectivamente, por: A) I, II, e III B) I, III e II C) II, I e III D) II, III e I E) III, II e I 58. (UNIFOR – 96.2) Considere a frase abaixo: “A I é o processo responsável pela formação de II nos III.” Para completá-la corretamente, os espaços I, II e III devem ser preenchidos, respectivamente, por: A) Meiose, gametas, vegetais. B) Meiose, esporos, vegetais. C) Mitose, esporos, vegetais. D) Mitose, esporos, animais. E) Mitose, gametas, animais. 59. (UNIFOR – 96.2) No esquema abaixo, estão numeradas as partes do androceu e do gineceu de uma flor.
  • 9. 9 A fecundação ocorre no interior de: A) V B) IV C) III D) II E) I 60. ( UNIFOR – 96.1) Das plantas abaixo, as únicas que apresentam inflorescências tipo espiga são as A) leguminosas B) gramíneas C) compostas D) palmáceas E) cactáceas 61. (UNIFOR – 96.1) Considere os pares abaixo: I. frutos de carrapicho e picão. II. sementes de paina e de algodão. Esses dois pares são disseminados, respectivamente, por A) animais e água. B) vento e água. C) água e animais. D) animais e vento. E) vento e animais. 62. (UNIFOR – 96.1) As afirmativas abaixo referem-se à reprodução de Angiospermas. I. No interior de uma antera há geralmente quatro sacos polínicos. II. Os grãos de pólen são os gametas masculinos. III. O gametófito feminino corresponde ao saco embrionário contido no óvulo. Dessas afirmações, APENAS A) I é correta. B) II é correta. C) III é correta. D) I e III são corretas. A) II e III são corretas. 63. (UNIFOR – 96.1) O tubo polínico, que caracteriza as fanerógamas, é uma adaptação que permitiu a esse grupo de plantas A) produzir flores, frutos e sementes. B) manter o embrião no interior do ovário, durante seu desenvolvimento. C) tornar o processo de fecundação independente da água. D) diversificar os processos de polinização. E) tornar a geração gametofítica predominante sobre o esporofítica. 64. (UFPI – 2008) Um fruto é um ovário maduro, podendo ou não incluir outras partes florais. Os frutos podem ser classificados em simples, agregados ou múltiplos. Apesar de comumente apresentarem sementes, alguns deles podem desenvolver-se sem a formação da semente, sendo conhecidos como frutos partenocárpicos. Em certas espécies, os frutos desenvolvem partes que não se originam do ovário, constituindo os pseudofrutos. A alternativa abaixo que contém 2 (dois) exemplos de frutos simples e 2 (dois) pseudofrutos, respectivamente, é: A) maçã, manga; goiaba, milho B) mamão, uva; morango, ameixa C) maçã, caju; maracujá, tomate D) azeitona, tomate; pêra, morango E) caju, limão; laranja, abacaxi 65. (UFPI – 2007) As angiospermas representam o grupo de maior diversidade entre as plantas, com mais de 250.000 espécies. Assinale a alternativa que apresenta a característica mais diretamente relacionada ao grande sucesso desse grupo de plantas na ocupação dos hábitats terrestres. A) A polinização feita por animais ocorre na maioria das plantas e os óvulos encontram-se protegidos pelo carpelo, que forma o fruto. B) Apresentam alternância de gerações haplóides e diplóides, com a predominância desta última, devido à redução progressiva da geração gametofítica. C) A maioria das espécies é dióica, com plantas com estruturas masculinas e plantas com estruturas femininas. D) Possuem tecido condutor diferenciado em xilema, que conduz água e minerais, e floema, que transporta solutos orgânicos. E) Ocorre a formação do óvulo a partir do megasporofilo e, posteriormente, o desenvolvimento da semente, oriunda desse óvulo. 66. (UFPI -2005) Afigura ao lado mostra o desenvolvimento de uma mesma flor nos tempos 1 e 2. Observando a figura, é correto afirmar que: A) a autopolinização é facilitada devido ao amadurecimento das estruturas sexuais ocorrer simultaneamente. B) os estames desenvolvem-se antes do estigma. C) a autopolinização é dificultada em função do amadurecimento temporal diferenciado dos órgãos sexuais.
  • 10. 10 D) a autofecundação é impossibilitada nessa espécie de planta. E) o tamanho dos estames posiciona as anteras de maneira a impedir a polinização. 67. (UFPI – 2004) Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas do texto: Um dos mais importantes eventos na evolução das plantas foi o surgimento de uma camada de células _____________, protegendo as estruturas de reprodução e a retenção do ___________ jovem dentro do gametângio feminino, o ____________, que propiciou o seu desenvolvimento, sendo nutrido e protegido contra agentes externos. A) férteis, óvulo, anterídio B) estéreis, embrião, arquegônio C) férteis, gameta, arquegônio D) férteis, óvulo, arquegônio E) estéreis, fruto, anterozóide 68. (UFPI – 2002) Nas angiospermas, de um modo geral, as flores possuem androceu e gineceu num mesmo receptáculo. Neste caso, a planta que possui esse modelo de flor é: A) monoclina. B) diclina. C) hermafrodita. D) dióica. E) monóica. 69. (UFPI – 2002) A estrutura em destaque na figura ao lado corresponde, nas angiospermas, ao: A) gametófito feminino. B) gameta feminino. C) gametófito masculino. D) nucelo. E) gameta masculino. 70. (UFPI - 2000) Ao compararmos um musgo com uma samambaia, observamos que: I. ambas as plantas formam anterozóides flagelados, dependendo da água para a reprodução sexuada. II. ambas as plantas podem ser classificadas como criptógamas e traqueófitas e desenvolvem um sistema caulinar do tipo rizoma. III. ambas as plantas apresentam o ciclo de vida com alternância de gerações, sendo a geração esporofítica incipiente e dependente da gametofítica, que é predominante. Considerando as três afirmativas, pode-se afirmar que: A) apenas I está correta. B) apenas II e III estão corretas. C) apenas I e III estão corretas. D) apenas I e II estão corretas. E) apenas III está correta. 71. (UFPI - 2000) A seguir, são apresentados alguns caracteres morfológicos e fisiológicos encontrados nas flores de determinadas plantas: I. Dicogamia II. Presença de nectários III. Pétalas vistosas e com glândulas odoríferas IV. Estigmas longos e ramificados V. Auto-incompatibilidade Assinale a alternativa que indica os caracteres morfológicos encontrados nas flores de determinadas plantas: A) II e III B) II e V C) I e IV D) I e V E) III e IV 72. (UFPI - 97) Considere a figura abaixo. Nas angiospermas, o embrião resulta da união do núcleo espermático com APENAS A) I B) II C) III D) I e II E) II e III 73. (UFPB – 2002) Nas algas, podem ocorrer três tipos de ciclos de vida: 1) haplobionte haplonte, 2) haplobionte diplonte e 3) diplobionte, também chamado haplodiplobionte ou metagênese, onde ocorre alternância de gerações haplóides e diplóides.
  • 11. 11 Baseado no esquema ao lado, é correto afirmar que a alga verde Ulva apresenta um ciclo de vida do tipo: A) haplobionte diplonte no qual o esporófito representa a geração diplóide. B) haplobionte haplonte no qual os gametófitos masculinos e gametófitos femininos representam a geração haplóide. C) diplobionte no qual o zigoto representa a geração diplóide e os gametas representam a geração haplóide. D) haplodiplobionte no qual a geração haplóide é representada pelo esporófito e a geração diplóide é representada pelos gametófitos. E) diplobionte no qual o esporófito representa a geração diplóide e o gametófito representa a geração haplóide. 74. (UFPB – 2001) Um determinado vegetal apresenta flores com androceu e gineceu que amadurecem em épocas diferentes, o que torna impossível a autofecundação. Esse vegetal tem suas flores visitadas por insetos que levam o pólen de uma planta para outra da mesma espécie, promovendo a polinização. Sobre esse vegetal, é correto afirmar que A) se trata de uma gimnosperma. B) está ameaçado de extinção. C) produz sementes inférteis. D) apresenta dupla fecundação. E) produz frutos sem sementes. 75. ( UFPB – 97) O prótalo de uma samambaia está representado na figura ao lado, onde os números I e II correspondem, respectivamente, às seguintes estruturas: I II A) anterídio diplóide arquegônio haplóide B) arquegônio diplóide anterídio haplóide C) arquegônio haplóide anterídio haplóide D) esporângio diplóide arquegônio diplóide E) esporângio haplóide anterídio diplóide 76. (UFRN – 2007) A reprodução sexuada de animais e plantas necessita de adaptações específicas para essa finalidade. Nas plantas, os grãos de pólen e os óvulos desempenham as mesmas funções que, nos animais, são exercidas, respectivamente, por espermatozóides e óvulos. As estruturas dos vegetais que desempenham funções semelhantes às dos testículos e às da vagina nos animais são, respectivamente, A) pistilo e estame. B) filete e corola. C) antera e estigma. D) estilete e oosfera. 77. (UFRN – 2001) A perpetuação das espécies depende da capacidade de reprodução das mesmas, e isto se dá por diversos processos  declara Ribossomildo. Para ilustrar essa declaração, ele coleta dois exemplares de flores, representados nas figuras abaixo, e mostra que há diferenças entre elas, inclusive em relação às estruturas envolvidas no processo de polinização. Analisando-se as figuras I e II, pode-se afirmar que a flor A) II deve ser polinizada pelo vento, pois contém pequena quantidade de pólen no pistilo, o qual está representado pela letra w B) II deve ser polinizada por insetos, pois contém pequena quantidade de pólen no estigma, o qual está representado pela letra y. C) I deve ser polinizada por insetos, pois contém grande quantidade de pólen no estilete, o qual está representado pela letra z. D) I deve ser polinizada pelo vento, pois contém grande quantidade de pólen na antera, a qual está representada pela letra x. 78. (UFRN – 2000) Como resultado da fecundação em fanerógamas, pode-se afirmar que A) o albúmen é formado a partir da união do primeiro núcleo espermático com as sinérgides, as células polares e as antípodas. B) a semente é formada pelo endosperma e pela plântula, originários da fusão do segundo núcleo espermático e da oosfera. Z X I Y W
  • 12. 12 C) o pericarpo se desenvolve a partir da parede do ovário, a qual é estimulada por um hormônio produzido pela semente. D) o embrião se desenvolve a partir da formação de um zigoto diplóide, derivado da fusão do tubo polínico com o óvulo. 79. (UFRN – 97) O coco-da-baía, cultivado na costa brasileira, desde o Rio de Janeiro até a região Norte. A) possui mesocarpo formado por uma espessa camada fibrosa que permite o fruto boiar, facilitando sua disseminação pela água. B) apresenta folhas penadas, com bainhas grandes e nervuras reticuladas. C) produz fruto do tipo baga, com endocarpo pétreo, que protege a única semente. D) é uma dicotiledônea com estirpe alto, ramificado e com folhas no ápice. E) possui endosperma comestível, de coloração verde e pobre em gordura. 80. (FUVEST – 2007) O pinhão mostrado na foto, coletado de um pinheiro-do- paraná (Araucaria angustifolia), é A) um fruto: estrutura multicelular resultante do desenvolvimento do ovário. B) um fruto: estrutura unicelular resultante do desenvolvimento do óvulo. C) uma semente: estrutura unicelular resultante do desenvolvimento do ovário. D) uma semente: estrutura multicelular resultante do desenvolvimento do óvulo. E) uma semente: estrutura unicelular resultante do desenvolvimento do óvulo. 81. (FUVEST – 2006) O ciclo de vida de uma planta de feijão pode ser representado pelo esquema abaixo: Um conjunto haplóide de genes é encontrado em células do A) embrião que se forma a partir de 4. B) endosperma que se forma em 1. C) endosperma que se forma em 5. D) tubo polínico que se forma em 2. E) tubo polínico que se forma em 5. 82. (FUVEST – 2005) A figura mostra a face inferior de uma folha onde se observam estruturas reprodutivas. A que grupo de plantas pertence essa folha e o que é produzido em suas estruturas reprodutivas? A) Angiosperma; grão de pólen. B) Briófita; esporo. C) Briófita; grão de pólen. D) Pteridófita; esporo. E) Pteridófita; grão de pólen. 83. (FUVEST – 2002) Considere o surgimento de flor, fruto e semente: (A) em uma planta ao longo de um ano e (B) no reino vegetal ao longo do tempo evolutivo. Comparando A e B, a seqüência em que os órgãos surgem, nos dois casos, é A) diferente, pois, em A, a seqüência é flor, seguida simultaneamente por fruto e semente; e, em B, é fruto e semente simultaneamente, seguidos por flor. B) diferente, pois, em A, a seqüência é flor, seguida por fruto, seguido por semente, e, em B, é flor e semente simultaneamente, seguidas por fruto. C) diferente, pois, em A, a seqüência é flor, seguida simultaneamente por fruto e semente; e, em B, é semente, seguida simultaneamente por flor e fruto. D) igual, pois, em ambos, a seqüência é flor, seguida simultaneamente por fruto e semente. E) igual, pois, em ambos, a seqüência é flor, seguida por fruto, seguido por semente. 84. (FUVEST - 2002) Um pesquisador que deseje estudar a meiótica em samambaia deve utilizar em preparações microscópicas células de A) embrião recém-formado. B) rizoma da samambaia . C) soros da samambaia. D) rizóides do prótalo. E) estruturas reprodutivas do prótalo. 85. (FUVEST - 2002) Enquanto a clonagem de animais é um evento relativamente recente no mundo científico, a clonagem de plantas vem ocorrendo já há algumas décadas com relativo sucesso. Células são retiradas de uma planta mãe e, posteriormente, são cultivadas em meio de cultura, dando origem a uma planta inteira, com genoma idêntico ao da planta-mãe. Para que o processo tenha maior chance de êxito, deve-se retirar as células A) do ápice do caule.
  • 13. 13 B) da zona de pêlos absorventes da raiz. C) do parênquima dos cotilédones . D) do tecido condutor em estrutura primária. E) da parede interna do ovário. 86. (FUVEST – 2001) Os produtos imediatos da meiose de uma abelha e de uma samambaia são A) esporos e gametas, respectivamente. B) gametas e esporos, respectivamente. C) gametas e zigotos, respectivamente. D) ambos esporos. E) ambos gametas. 87. (FUVEST – 2000) No reino das plantas, organismos multicelulares haplóides A) produzem esporos por meiose. B) crescem por divisões meióticas de suas células. C) produzem gametas por mitose. D) são encontrados apenas em ambientes aquáticos. E) originam-se diretamente de uma fecundação. 88. (FUVEST – 99) Um horticultor deseja obter indivíduos geneticamente idênticos (clones) a uma samambaia comercialmente valiosa. Para alcançar esse objetivo ele deve A) cultivar os esporos produzidos por essa samambaia. B) induzir artificialmente a autofecundação dessa samambaia. C) implantar núcleos de esporos dessa samambaia em oosferas anucleadas de outras plantas. D) introduzir DNA extraído de folhas dessa samambaia em zigotos de outras plantas. E) obter fragmentos de rizoma (caule) dessa samambaia e cultivá-los. 89. (FUVEST – 98) Uma planta apresenta as seguintes características: suas flores são verdes como as folhas, produz grande quantidade de grãos de pólen e apresenta estigma piloso. Essas características indicam que a polinização nessa espécie de planta é feita A) pela luz. B) pelo vento. C) por aves. D) por insetos. E) por mamíferos. 90. (FUVEST – 98) O pinhão, estrutura comestível produzida por pinheiros da espécie Araucaria angustifolia, corresponde a que parte da planta? A) Cone (estróbilo) masculino repleto de pólen. B) Cone (estróbilo) feminino antes da fecundação. C) Fruto simples sem pericarpo. D) Folha especializada no acúmulo de substâncias de reserva. E) Semente envolta por tegumento. 91. (FUVEST – 97) Considere o diagrama a seguir, representativo do ciclo de vida de uma planta. Qual alternativa completa corretamente o diagrama? A) x- esporo, y- zigoto, z- gameta B) x- esporo, y- gameta, z- zigoto C) x- gameta, y- esporo, z- zigoto D) x- gameta, y- zigoto, z- esporo E) x- zigoto, y- esporo, z- gameta 92. (UNESP – 2008) Analisando os processos sexuados e ciclos de vida das plantas, considere as informações seguintes. I. Fase gametofítica muito desenvolvida. II. Fase esporofítica independente da planta haplóide. III. Fase gametofítica muito reduzida. IV. Fase esporofítica cresce sobre a planta haplóide. V. Sementes não abrigadas. Pode-se afirmar corretamente que A) I e II ocorrem nas briófitas e pteridófitas. B) III e V ocorrem nas angiospermas, mas não nas pteridófitas. C) IV ocorre apenas nas briófitas. D) I e V ocorrem nas gimnospermas. E) II ocorre nas briófitas, mas não nas angiospermas. 93. (UNESP – 2006) "Nasceu no meu jardim um pé de mato que dá flor amarela. Toda manhã vou lá pra escutar a zoeira da insetaria na festa. Tem zoado de todo jeito: tem do grosso, do fino, de aprendiz e de mestre. É pata, é asa, é boca, é bico, É grão de poeira e pólen na fogueira do sol. Parece que a arvorinha conversa". ("Anímico". Adélia Prado.) O poema faz referência a alguns elementos e fenômenos biológicos. Sobre eles, um estudante afirmou: I. O grão de pólen se constitui em uma das bases da interação entre o "pé de mato que dá flor amarela" e a "insetaria" que visita essa flor pela manhã. II. A interação descrita envolve benefício mútuo, uma vez que o transporte de pólen promovido pelos insetos contribui para aumento da variabilidade genética da planta, ao mesmo tempo em que parte do pólen pode ser utilizada como alimento pelos insetos. III. Trata-se de uma relação de comensalismo porque, embora a planta se beneficie da dispersão do pólen, este não pode ser utilizado pelos insetos, uma vez que contém gametas masculinos de origem vegetal. São corretas as afirmações: A) I, apenas. B) II, apenas.
  • 14. 14 C) III, apenas. D) I e II, apenas. E) I e III, apenas. 94. (UNESP – 2005) No meio da mata, há uma goiabeira carregada de frutos. Sobre a constituição genética das sementes produzidas por essa goiabeira, pode-se dizer que A) as sementes de uma goiaba são idênticas entre si, mas diferem das sementes de outros frutos da mesma goiabeira. B) as sementes de uma goiaba são idênticas entre si e idênticas às sementes das demais goiabas. C) cada semente de cada goiaba é um indivíduo com constituição genética única. D) as sementes só vão diferir entre si se foram formadas a partir da fertilização com pólen de uma outra goiabeira. E) se as flores foram fertilizadas com pólen da mesma planta, as sementes apresentarão a mesma constituição genética dos tecidos somáticos da goiabeira-mãe. 95. ( UNESP - 2004) Flores hermafroditas de uma determinada espécie de planta foram polinizadas manualmente sendo que, em algumas, o pólen depositado sobre os estigmas era proveniente de anteras das mesmas flores (grupo A). Em outras, o pólen depositado sobre os estigmas era proveniente de anteras de outras flores da mesma espécie (grupo B). a figura apresenta os resultados obtidos a partir dessas polinizações. Tendo o gráfico como referência, pode-se afirmar que: A) esta espécie de planta apresenta algum tipo de mecanismo que impede a autofecundação. B) esta espécie de planta apresenta algum tipo de mecanismo que impede a fecundação cruzada. C) nesta espécie de planta, a fecundação cruzada garante maior sucesso reprodutivo. D) nesta espécie de planta, o androceu amadurece antes que o gineceu. E) nesta espécie de planta, o gineceu amadurece antes que o androceu. 96. ( UNIFESP – 2008) No planeta, são referidas aproximadamente 800 espécies de gimnospermas e 220.000 espécies de angiospermas. Sobre essa diferença numérica, foram feitas as seguintes afirmações: I. Em certo momento, no passado geológico, houve mais espécies de gimnospermas que de angiospermas. Porém, o surgimento da flor nas angiospermas conferiu um maior sucesso adaptativo a esse grupo. II. O surgimento das sementes nas gimnospermas já representou um grande passo na conquista do ambiente terrestre. Porém, com a presença dos frutos, as angiospermas tiveram maior dispersão assegurada. III. As angiospermas ocorrem nas regiões mais quentes do globo e as gimnospermas estão restritas às áreas não tropicais e mais frias. Como existem mais áreas quentes, há mais angiospermas que gimnospermas no planeta. IV. A dupla fecundação, que surgiu nas gimnospermas, foi aperfeiçoada nas angiospermas com o surgimento do envoltório da semente. Isso também explica a maior dispersão e o maior número de angiospermas. Considerando a evolução das plantas no ambiente terrestre, estão corretas somente: A) I e II. B) I e IV. C) II e III. D) I, II e III. E) II, III e IV. 97. ( UNIFESP – 2007) A figura mostra uma espiga de milho em que cada grão é um ovário desenvolvido e contém grande quantidade de amido, um polímero que é formado a partir de precursores produzidos pela planta. Considerando a origem da espiga e do amido, é correto afirmar que cada grão de milho: A) é um fruto e o amido ali presente teve sua origem em precursores formados a partir da fecundação da oosfera e dos estames. B) é uma semente e o amido ali presente teve sua origem em precursores formados a partir da dupla fecundação e do ovário. C) é um fruto e o amido ali presente teve sua origem em precursores que procedem do ovário e de qualquer outro órgão da planta. D) é uma semente e o amido ali presente teve sua origem em precursores que procedem do fruto e das folhas. E) é uma semente e o amido ali presente teve sua origem em precursores que procedem do único cotilédone que o embrião possui. 98. (UNIFESP - 2004) As bananeiras, em geral, são polinizadas por morcegos. Entretanto, as bananas que comemos são produzidas por partenocarpia, que consiste na formação de frutos sem que antes tenha havido a fecundação. Isso significa que: A) essas bananas não são derivadas de um ovário desenvolvido. B) se as flores fossem fecundadas, comeríamos bananas com sementes. C) bananeiras partenocárpicas não produzem flores, apenas frutos. D) podemos identificar as bananas como exemplos de pseudofruto.
  • 15. 15 E) mesmo sem polinizadores, ocorre a polinização das flores de bananeira. 99. (UFSCAR – 2002) Com relação ao ciclo reprodutivo das briófitas e pteridófitas, pode-se dizer que, em ambas, A) os esporófitos são haplóides. B) a fase predominante é a diplóide. C) os gametófitos são fotossintetizantes e diplóides. D) é necessária água do meio para ocorrer a fecundação. E) os esporos ficam agrupados em estruturas especiais na face inferior das folhas. 100. (UFF – 2001) Técnicas antigas e modernas de manipulação vegetal têm sido utilizadas pelo homem e têm contribuído para aumentar a rentabilidade econômica das plantas obtidas. Seguem-se exemplos de algumas destas técnicas: I) Transferem-se genes entre plantas de espécies distintas para torná-las, economicamente, mais vantajosas. II) Insere-se um pedaço de caule com mais de uma gema no caule de uma outra planta com raiz para a obtenção de plantas mais resistentes a certas doenças. III) Enterra-se, no solo, parte do ramo de uma planta até que se forme raiz nesta região. Em seguida, o ramo com raiz é cortado e plantado em outro local. IV) Cortam-se e enterram-se ramos caulinares no solo para que se reproduzam. As técnicas descritas, resumidamente, nos itens I, II, III e IV denominam-se, respectivamente: A) enxertia / transgênese / estaquia / mergulhia B) clonagem / mergulhia / enxertia / estaquia C) clonagem / transgênese / estaquia / mergulhia D) transgênese / enxertia / mergulhia / estaquia E) transgênese / estaquia / enxertia / mergulhia 101. (UFF – 99) A polinização é um pré-requisito para a fertilização e produção de sementes. Assinale a opção que se refere, incorretamente, a este processo. A) Nas gimnospermas, a polinização corresponde ao transporte do grão de pólen desde o microsporângio até a micrópila do óvulo. B) Nas angiospermas e gimnospermas, a polinização é o transporte do grão de pólen – gameta masculino – até o óvulo da flor – gameta feminino. C) Nas angiospermas, a polinização ocorre tanto por zoofilia, o que aumenta a freqüência de fecundação cruzada, quanto por anemofilia. D) Nas gimnospermas, a polinização ocorre, geralmente, por anemofilia. E) Nas angiospermas, a polinização é o transporte do grão de pólen desde as anteras até o estigma da flor. 102. (UFMG – 99) Muitas plantas superiores reproduzem- se assexuadamente. Essa característica é explorada pelos agricultores na formação de mudas para propagação de espécies de interesse alimentar e econômico. Todas as alternativas apresentam alimentos provenientes de plantas que se propagam por meio de mudas, EXCETO A) Banana B) Mandioca (aipim) C) Laranja-baía (laranja de umbigo) D) Milho 103. (UFMG – 98) O esquema abaixo apresenta as estruturas de uma flor. Todas as alternativas apresentam processos que podem ocorrer nessa flor, EXCETO A) polinização. B) gametogênese. C) produção de semente. D) autofecundação. 104. (UFV – 2007) Diferentes estratégias reprodutivas são verificadas durante a evolução das plantas. Um bom exemplo pode ser observado nas adaptações que acompanharam o curso da evolução da avascularização e dos tecidos mais simples para especializações mais complexas. As figuras abaixo (I, II e III) representam três diferentes adaptações que são características do ciclo reprodutivo de seus respectivos tipos de plantas. Assinale a afirmativa INCORRETA: A) A seqüência representada das estruturas não corresponde à da ordem evolutiva. B) O arquegônio não está presente em plantas que apresentam a estrutura I ou III. C) A seqüência I, II e III corresponde ao protalo, ao óvulo e ao esporófito, respectivamente. D) As estruturas indicadas por I e II pertencem a plantas que são vascularizadas. E) Na evolução das adaptações I, II e III, a II pertence às plantas mais evoluídas. 105. (UFV – 2006) Foi proposto um modelo genético para o florescimento em que a formação normal dos verticilos era resultante de uma atividade combinatorial de genes com a diferenciação de determinados setores meristemáticos (X, Y e Z). A ausência de um ou mais verticilos é resultado de mutação gênica que afeta um ou mais setores. No esquema abaixo, os números I, II, III e IV
  • 16. 16 indicam, respectivamente, a posição de cada verticilo: sépala, pétala, estame e carpelo. Na hipótese dos setores X e Z serem mutantes, assinale a alternativa que contém os verticilos formados: A) Pétalas. B) Sépalas. C) Estames. D) Carpelos. E) Estames e carpelos. 106. (UFV – 2006) Em Angiospermas, a formação dos gametas ocorre na microsporogênese e megasporogênese, a partir da meiose das células-mãe dos micrósporos e dos megásporos, respectivamente. Estes dois processos são análogos na etapa meiótica, inclusive nas proporções de micrósporos e megásporos produzidos. Entretanto, após essas gametogêneses, a proporção dos núcleos que contribuirão efetivamente com as ploidias das células resultantes das fecundações é diferente. Assinale a alternativa que representa a proporção CORRETA de núcleos que participam efetivamente nessas fecundações: A) 2:3 B) 1:2 C) 2:6 D) 1:4 E) 3:8 107. (UFV – 2005) Entusiasmado com as aulas de botânica no colégio, um estudante pediu à sua mãe que lhe preparasse um lanche especial, uma vez que ele gostaria de se alimentar apenas de ovários fecundados e hipertrofiados pela ação de fito-hormônios. Dentre as alternativas abaixo, assinale aquela que poderia entrar no cardápio daquela refeição. A) Uma salada de alface. B) Uma vitamina de abacate. C) Uma porção de palmito. D) Um picadinho de cenoura. E) Uma sopa de batata. 108. (UFV – 2004) A figura abaixo corresponde a duas plantas com parte de suas estruturas morfológicas e reprodutivas indicadas por I, II, III e IV. III II IV I Observe a representação e assinale a afirmativa CORRETA: A) III corresponde a soros 2n que produzem os esporos nas pteridófitas. B) A estrutura indicada por I é diplóide e corresponde ao prótalo. C) II indica os anterozóides haplóides produzidos pelo esporângio. D) As duas plantas são vascularizadas e apresentam folhas clorofiladas. E) As estruturas indicadas por IV são gametófitos haplóides. 109. (UFV - 2003) O esquema abaixo representa duas espécies de plantas com diferentes distribuições em relação aos tipos florais. Assinale a alternativa INCORRETA: A) A espécie I é um exemplo de planta monóica. B) Plantas da espécie II não podem se autofecundar. C) A variabilidade genética pode ocorrer nas duas espécies. D) Na espécie I cada flor pode se autofecundar. E) As duas espécies apresentam flores díclinas. 110. (UFJF – 2003) Algumas espécies de orquídeas e bromélias são raras na natureza e estão ameaçadas de extinção. A produção de plantas idênticas a essas visando a sua reintrodução no ambiente, é possível através: A) da transferência de fragmentos de seu DNA para zigotos de outras espécies. B) da formação de tubos polínicos a partir do cultivo de seus pólens. C) da transferência de seus óvulos para o ovário de outras espécies. D) da transferência de seus pólens para o estigma de flores de outras espécies.
  • 17. 17 E) do cultivo de células de fragmentos de suas folhas em laboratório. 111. (UNB – 97) Os morangos de excelente qualidade que se encontram atualmente nos supermercados são produto principalmente de técnicas de propagação vegetativa in vitro. A partir de células de um morangueiro, faz-se uma cultura de tecidos e, a partir desta, obtém-se plantas adultas. Essa técnica permite, por exemplo, a eliminação de infecções virais presentes na planta-mãe e que, pelo procedimento tradicional, seriam passadas para as plantas- filhas. Com base nessa informação, julgue os itens abaixo. ( ) As plantas obtidas de uma mesma cultura de tecidos são geneticamente iguais. ( ) Uma vantagem dessa técnica é que as plantas produzidas não são suscetíveis ao ataque de pragas. ( ) A cultura de tecidos vegetais facilita o melhoramento genético de plantas, pois as células podem ser manipuladas geneticamente e, a partir delas, podem-se obter indivíduos adultos com características alteradas. ( ) Uma vez obtida uma variedade de morangueiro com as características ideais, não se justifica preservar as variedades silvestres, muito menos produtivas. 112. (UNB – 97) O ciclo de vida dos vegetais terrestres pode ser esquematizado conforme o diagrama abaixo. Com relação a esse tema, julgue os itens a seguir. ( ) A duração da fase esporofítica, nos vegetais, aumenta progressivamente dos vegetais inferiores (Briófitos) para os superiores (Angiospermas). ( ) A meiose ocorre no esporófito. ( ) Para que a fertilização ocorra nos Pteridófitos, é necessária a presença de água. ( ) A fase diplóide (2n), nos vegetais, vai da fertilização aos esporos (ou pólen).