SlideShare uma empresa Scribd logo
Civilizações Pré-Colombianas
                                           Os Astecas
•1325: Fundação de Tenochtitlán

• Desenvolvimento de Técnicas de Agricultura: Destaque – milho

• Construção de canais e pontes ligando a ilha ao continente

•Conquista de outros povos: Montezuma I (1440-1469)
Astecas
• Montezuma II:
   ü Império: norte do México até a
   Guatemala;
   ü Aproximadamente: 12 milhões de
   habitantes
   ü Alianças políticas: método para a
   dominação de povos vizinhos (obrigados
   a pagar impostos)
   ü Estado Centralizado: 38 províncias
   ü Estado Teocrático
Astecas
Cultura:
 – Desenvolvimento da matemática e
    astronomia:
      • Calendário
 – Conhecimento de técnicas de
    metalurgia
 – Religião:
      • Politeísmo;
      • Pirâmides: templos religiosos
      • Realização de Sacrifícios Humanos;
      • Estreita relação: Guerra óReligião
                » Morte = Honra
Astecas
– Arquitetura:
   • Tenochtitlan: dividida em quatro
     setores
        – Cada qual com um tempo e um
          líder militar
        – 100 “bairros”, grandes
          mercados
        – Centro: uma pirâmide de 40
          metros
             » No alto estavam os templos
               de Huitzilopochtli (Deus Sol)
               e Tláloc (Deus Chuva)
Maias
Localização: Península do
Iucatã (México)
Principais cidades: Tikal,
Copán
 – Cidades-Estado
   independentes
 – Domínio Sacerdotal e,
   depois, dos Guerreiros
 – Base da Economia e
   Sobrevivência:
    • Agricultura do milho
Maias
Apogeu: séc. III à X
– Chegou a ter uma população
  superior a 2 milhões de
  habitantes
– Construção de sistemas de
  irrigação (canais e reservatórios
  de águas)
Maias
Cultura:
 – Politeístas
 – Templos de adoração aos deuses da
    natureza;
 – Realização de Sacrifícios Humanos
 – Dedicaram-se à astronomia e
    matemática:
     • Primeiro povo da Mesoamérica a
         ter a noção do zero;
     • Criaram diversos calendários:
                » Calendário Religioso:
                  Tzolkin
                » Calendário Civil: Haab (18
                  meses de 20 dias à
                  complementado com 5
                  dias finais)
Incas

Localização: Bacia do Lago
Titicaca
Região Andina – Cordilheira dos
Andes
– Expansão do Império Inca:
  compreendeu territórios hoje
  pertencentes ao Equador, Peru,
  Bolívia, Chile e Argentina.
Incas
Formação do Império: séc. IX ao XV
 – Centralização política: Estados independentes
   dominados
 – Cuzco: capital do império
 – Organização Econômica:
    • Terras do império inca pertenciam ao
      Estado
    • Inexistia a propriedade particular
    • Comunidades Agrárias: Ayllus
         – Governadores dos Ayllus: Curacas
    • Tributos: eram pagos individualmente
         – Em trabalho e não na forma de
            produtos
Incas
• Trabalhadores dos Ayllus: agricultura de subsistência
    – Trabalhavam gratuitamente nas terras do Sol (Deus), nas do
       Inca (Imperador) e nas dos Curacas
    – MITA: serviço obrigatório para a construção de grandes obras
       públicas
• Principais produtos: milho, batata doce, amendoim, tomate.
• Principais criações: lhamas, patas, vicunhas e alpacas
• As trocas comerciais eram exclusividade do Estado
Incas
• Organização Política e Religiosa

    • Supremo Governante: Inca
        • Estado Teocrático: política e religião
        • Inca: proibia a saída dos membros dos
        Ayllus
    • Imperador = filho do sol
    •Religião = ligada as divindades da natureza
    • Machu Picchu = importante centro religioso
    e astronômico
Colonização Espanhola
1519: Hernan Cortez à colonização da
Mesoamérica
 – Conquista do México: aliança com os
   inimigos dos astecas
 – Ao chegar em Tenochitlan: Cortez foi
   confundido com os Deus do Ar (Quetzalcoatl)
     • Foi recebido por Montezuma
 – Cortez aprisionou Montezuma
     • Saqueou tempos
     • Cortez foi expulso de Tenochtitlan
 – 1521: Nova investida de Cortez
     • Vitória espanhola
     • Fundação da cidade do México
Cidade do México
  Três Culturas
Colonização Espanhola
1531: Francisco Pizarro à ataque aos incas
 – Busca por metais preciosos
 – Desde a morte do imperador Huayana Cápac:
   incas numa guerra civil
      • Herdeiros: Atahualpa e Huáscar ð
        disputavam a sucessão
           – Prisão de Huáscar e vitória de
             Atahualpa
 – 1532: Pizarro aprisionou Atahualpa
      • Pediu ouro como resgate
      • Mesmo com o pagamento, Pizarro não o
        libertou
      • 1533: Atahualpa foi executado
      • Pizarro: conquistou Cuzco e dominou o
        império inca
      • Fundação da cidade de Lima: nova Capital
        (próxima ao litoral)
Colonização Espanhola
1503: Notícia do Eldorado
– Criação da Casa de Contratação (em Sevilha): responsável pelos negócios e
  arrecadação de impostos


Criação do Conselho Real e Supremo das Índias
– Órgão controlador da colonização, centralizado na Espanha
– Representado nas colônias pelos “chapetones” (espanhóis que ocupavam altos
  cargos militares e civis)
– “Portos Únicos”: portos autorizados a fazerem transações comerciais
    • Sevilha, Cádiz, Vera Cruz (México), Porto Belo (Panamá), Cartagena (Colômbia)
           Ä Exclusivo Comercial
Colonização Espanhola
  Divisão do Território em 4
  Vice-Reinos e 4 Capitanias-
  Gerais



   Nomeação dos Vice-Reis:
feita pelo Conselho Real e
Supremo das Índias
Colonização Espanhola
Cabildos / Ayuntamientos: câmaras municipais ð administração local
   Ä Eram compostos, em sua maioria, pelos “criollos”: filhos de espanhóis
   nascidos na colônia (grandes proprietários e comerciantes)


Havia leis espanholas que proibiam a escravização dos habitantes das
colônias, mas, na prática, os espanhóis empregavam duas maneiras
para que os nativos trabalhassem em semi-escravidão:
v Mita: indígenas eram tirados de suas comunidades para trabalhar nas minas por
  um prazo determinado e sob um pagamento irrisório;
v Encomienda: a coroa encomendava a captura de indígenas a um intermediário
  (encomendero) e os distribuía aos colonizadores, que recebiam o índio como
  servo. O encomendero, por sua vez, transferia parte dos tributos para a Coroa.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Crise do feudalismo: as transformações no sistema feudal
Crise do feudalismo: as transformações no sistema feudalCrise do feudalismo: as transformações no sistema feudal
Crise do feudalismo: as transformações no sistema feudal
Douglas Barraqui
 
Expansão marítima européia
Expansão marítima européiaExpansão marítima européia
Expansão marítima européia
edna2
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
Paulo Alexandre
 
Slide feudalismo 7 ano
Slide feudalismo 7 anoSlide feudalismo 7 ano
Slide feudalismo 7 ano
profbrenoazevedo
 
Expansão colonial na américa portuguesa
Expansão colonial na américa portuguesaExpansão colonial na américa portuguesa
Expansão colonial na américa portuguesa
Professora Natália de Oliveira
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
harlissoncarvalho
 
Povoamento do América
Povoamento do AméricaPovoamento do América
Povoamento do América
Patrícia Costa Grigório
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
Fatima Freitas
 
Colonizacao espanhola-america
Colonizacao espanhola-americaColonizacao espanhola-america
Colonizacao espanhola-america
Marcos Oliveira
 
Primeira República
Primeira RepúblicaPrimeira República
Primeira República
isameucci
 
Aulão ENEM história
Aulão ENEM históriaAulão ENEM história
Aulão ENEM história
Gerson Coppes
 
Expansão Marítima
Expansão MarítimaExpansão Marítima
Expansão Marítima
Aulas de História
 
Imperialismo e neocolonialismo
Imperialismo e neocolonialismoImperialismo e neocolonialismo
Imperialismo e neocolonialismo
Paulo Alexandre
 
Brasil colonial sociedade açucareira
Brasil colonial sociedade açucareiraBrasil colonial sociedade açucareira
Brasil colonial sociedade açucareira
Nívia Sales
 
Mercantilismo
MercantilismoMercantilismo
O ILUMINISMO
O ILUMINISMOO ILUMINISMO
O ILUMINISMO
Paulo Alexandre
 
O Renascimento - 7º Ano (2017)
O Renascimento - 7º Ano (2017)O Renascimento - 7º Ano (2017)
O Renascimento - 7º Ano (2017)
Nefer19
 
A Reforma Protestante - 7º ANO (2017)
A Reforma Protestante - 7º ANO (2017)A Reforma Protestante - 7º ANO (2017)
A Reforma Protestante - 7º ANO (2017)
Nefer19
 
Imperialismo - Neocolonialismo - Partilha da África e da Ásia
Imperialismo - Neocolonialismo - Partilha da África e da ÁsiaImperialismo - Neocolonialismo - Partilha da África e da Ásia
Imperialismo - Neocolonialismo - Partilha da África e da Ásia
Portal do Vestibulando
 
AFRICANOS NO BRASIL
AFRICANOS NO BRASILAFRICANOS NO BRASIL
AFRICANOS NO BRASIL
Isabel Aguiar
 

Mais procurados (20)

Crise do feudalismo: as transformações no sistema feudal
Crise do feudalismo: as transformações no sistema feudalCrise do feudalismo: as transformações no sistema feudal
Crise do feudalismo: as transformações no sistema feudal
 
Expansão marítima européia
Expansão marítima européiaExpansão marítima européia
Expansão marítima européia
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
 
Slide feudalismo 7 ano
Slide feudalismo 7 anoSlide feudalismo 7 ano
Slide feudalismo 7 ano
 
Expansão colonial na américa portuguesa
Expansão colonial na américa portuguesaExpansão colonial na américa portuguesa
Expansão colonial na américa portuguesa
 
Imperialismo
ImperialismoImperialismo
Imperialismo
 
Povoamento do América
Povoamento do AméricaPovoamento do América
Povoamento do América
 
Revolução russa
Revolução russaRevolução russa
Revolução russa
 
Colonizacao espanhola-america
Colonizacao espanhola-americaColonizacao espanhola-america
Colonizacao espanhola-america
 
Primeira República
Primeira RepúblicaPrimeira República
Primeira República
 
Aulão ENEM história
Aulão ENEM históriaAulão ENEM história
Aulão ENEM história
 
Expansão Marítima
Expansão MarítimaExpansão Marítima
Expansão Marítima
 
Imperialismo e neocolonialismo
Imperialismo e neocolonialismoImperialismo e neocolonialismo
Imperialismo e neocolonialismo
 
Brasil colonial sociedade açucareira
Brasil colonial sociedade açucareiraBrasil colonial sociedade açucareira
Brasil colonial sociedade açucareira
 
Mercantilismo
MercantilismoMercantilismo
Mercantilismo
 
O ILUMINISMO
O ILUMINISMOO ILUMINISMO
O ILUMINISMO
 
O Renascimento - 7º Ano (2017)
O Renascimento - 7º Ano (2017)O Renascimento - 7º Ano (2017)
O Renascimento - 7º Ano (2017)
 
A Reforma Protestante - 7º ANO (2017)
A Reforma Protestante - 7º ANO (2017)A Reforma Protestante - 7º ANO (2017)
A Reforma Protestante - 7º ANO (2017)
 
Imperialismo - Neocolonialismo - Partilha da África e da Ásia
Imperialismo - Neocolonialismo - Partilha da África e da ÁsiaImperialismo - Neocolonialismo - Partilha da África e da Ásia
Imperialismo - Neocolonialismo - Partilha da África e da Ásia
 
AFRICANOS NO BRASIL
AFRICANOS NO BRASILAFRICANOS NO BRASIL
AFRICANOS NO BRASIL
 

Destaque

Um olhar sobre o brasil resultados alcançados e desafios a superar
Um olhar sobre o brasil resultados alcançados e desafios a superarUm olhar sobre o brasil resultados alcançados e desafios a superar
Um olhar sobre o brasil resultados alcançados e desafios a superar
Edenilson Morais
 
A arte romana
A arte romanaA arte romana
A arte romana
Edenilson Morais
 
Segunda guerra mundial
Segunda guerra mundialSegunda guerra mundial
Segunda guerra mundial
Edenilson Morais
 
Autoridade, poder, democracia, trabalho e sociedade
Autoridade, poder, democracia, trabalho e sociedadeAutoridade, poder, democracia, trabalho e sociedade
Autoridade, poder, democracia, trabalho e sociedade
Edenilson Morais
 
Questões abolicionistas
Questões abolicionistasQuestões abolicionistas
Questões abolicionistas
Edenilson Morais
 
Produção de alimentos x fome
Produção de alimentos x fomeProdução de alimentos x fome
Produção de alimentos x fome
Edenilson Morais
 
Renascimento cultural
Renascimento culturalRenascimento cultural
Renascimento cultural
Edenilson Morais
 
Revoluções inglesas
Revoluções inglesasRevoluções inglesas
Revoluções inglesas
Edenilson Morais
 
Revisão de Antiguidade Oriental
Revisão de Antiguidade OrientalRevisão de Antiguidade Oriental
Revisão de Antiguidade Oriental
Edenilson Morais
 
Anos dourados e anos rebeldes
Anos dourados e anos rebeldesAnos dourados e anos rebeldes
Anos dourados e anos rebeldes
Edenilson Morais
 
Período regencial (1831 1840)
Período regencial (1831 1840)Período regencial (1831 1840)
Período regencial (1831 1840)
Edenilson Morais
 
A política colonizadora
A política colonizadoraA política colonizadora
A política colonizadora
Edenilson Morais
 
Era Vargas
Era VargasEra Vargas
Era Vargas
Edenilson Morais
 
Mesopotâmia
Mesopotâmia Mesopotâmia
Mesopotâmia
Edenilson Morais
 
Napoleão Bonaparte
Napoleão BonaparteNapoleão Bonaparte
Napoleão Bonaparte
Edenilson Morais
 
Cotidiano, religião e educação na Baixa Idade Média
Cotidiano, religião e educação na Baixa Idade MédiaCotidiano, religião e educação na Baixa Idade Média
Cotidiano, religião e educação na Baixa Idade Média
Edenilson Morais
 
História, ciência e consciência histórica
História, ciência e consciência históricaHistória, ciência e consciência histórica
História, ciência e consciência histórica
Edenilson Morais
 
Revisão: Século XX
Revisão: Século XXRevisão: Século XX
Revisão: Século XX
Edenilson Morais
 
Neoclássico
NeoclássicoNeoclássico
Neoclássico
Edenilson Morais
 
Charges e caricaturas da república velha
Charges e caricaturas da república velhaCharges e caricaturas da república velha
Charges e caricaturas da república velha
Edenilson Morais
 

Destaque (20)

Um olhar sobre o brasil resultados alcançados e desafios a superar
Um olhar sobre o brasil resultados alcançados e desafios a superarUm olhar sobre o brasil resultados alcançados e desafios a superar
Um olhar sobre o brasil resultados alcançados e desafios a superar
 
A arte romana
A arte romanaA arte romana
A arte romana
 
Segunda guerra mundial
Segunda guerra mundialSegunda guerra mundial
Segunda guerra mundial
 
Autoridade, poder, democracia, trabalho e sociedade
Autoridade, poder, democracia, trabalho e sociedadeAutoridade, poder, democracia, trabalho e sociedade
Autoridade, poder, democracia, trabalho e sociedade
 
Questões abolicionistas
Questões abolicionistasQuestões abolicionistas
Questões abolicionistas
 
Produção de alimentos x fome
Produção de alimentos x fomeProdução de alimentos x fome
Produção de alimentos x fome
 
Renascimento cultural
Renascimento culturalRenascimento cultural
Renascimento cultural
 
Revoluções inglesas
Revoluções inglesasRevoluções inglesas
Revoluções inglesas
 
Revisão de Antiguidade Oriental
Revisão de Antiguidade OrientalRevisão de Antiguidade Oriental
Revisão de Antiguidade Oriental
 
Anos dourados e anos rebeldes
Anos dourados e anos rebeldesAnos dourados e anos rebeldes
Anos dourados e anos rebeldes
 
Período regencial (1831 1840)
Período regencial (1831 1840)Período regencial (1831 1840)
Período regencial (1831 1840)
 
A política colonizadora
A política colonizadoraA política colonizadora
A política colonizadora
 
Era Vargas
Era VargasEra Vargas
Era Vargas
 
Mesopotâmia
Mesopotâmia Mesopotâmia
Mesopotâmia
 
Napoleão Bonaparte
Napoleão BonaparteNapoleão Bonaparte
Napoleão Bonaparte
 
Cotidiano, religião e educação na Baixa Idade Média
Cotidiano, religião e educação na Baixa Idade MédiaCotidiano, religião e educação na Baixa Idade Média
Cotidiano, religião e educação na Baixa Idade Média
 
História, ciência e consciência histórica
História, ciência e consciência históricaHistória, ciência e consciência histórica
História, ciência e consciência histórica
 
Revisão: Século XX
Revisão: Século XXRevisão: Século XX
Revisão: Século XX
 
Neoclássico
NeoclássicoNeoclássico
Neoclássico
 
Charges e caricaturas da república velha
Charges e caricaturas da república velhaCharges e caricaturas da república velha
Charges e caricaturas da república velha
 

Semelhante a America pré-colombiana

America precolombiana
America precolombianaAmerica precolombiana
America precolombiana
Karla Fonseca
 
América espanhola
América espanholaAmérica espanhola
Civilizações Pré-Colombianas
Civilizações Pré-ColombianasCivilizações Pré-Colombianas
Civilizações Pré-Colombianas
Paulo Alexandre
 
Segundo Ano (1) - Civilização Pré-Colombianas
Segundo Ano (1) - Civilização Pré-ColombianasSegundo Ano (1) - Civilização Pré-Colombianas
Segundo Ano (1) - Civilização Pré-Colombianas
Paulo Alexandre
 
Arte pré colombiana
Arte pré colombianaArte pré colombiana
Arte pré colombiana
bjuzazah
 
A américa antes da colonização espanhola
A américa antes da colonização espanholaA américa antes da colonização espanhola
A américa antes da colonização espanhola
Nelia Salles Nantes
 
A américa antes da colonização espanhola
A américa antes da colonização espanholaA américa antes da colonização espanhola
A américa antes da colonização espanhola
Nelia Salles Nantes
 
Pré colombianos
Pré colombianosPré colombianos
Pré colombianos
Valdemir França
 
Conquista e Colonização das Américas (1º ano)
Conquista e Colonização das Américas (1º ano)Conquista e Colonização das Américas (1º ano)
Conquista e Colonização das Américas (1º ano)
Valéria Shoujofan
 
Povos pré colombianos e pré-cabralinos
Povos pré colombianos e pré-cabralinosPovos pré colombianos e pré-cabralinos
Povos pré colombianos e pré-cabralinos
Professora Natália de Oliveira
 
Incas e astecas
Incas e astecasIncas e astecas
Incas e astecas
Murilo Cisalpino
 
Enem em foco história - rafael - conquista da américa, povos pré-colombia...
Enem em foco    história - rafael  - conquista da américa, povos pré-colombia...Enem em foco    história - rafael  - conquista da américa, povos pré-colombia...
Enem em foco história - rafael - conquista da américa, povos pré-colombia...
Rafael Noronha
 
América antiga
América antigaAmérica antiga
América antiga
Alan
 
INCAS, MAIAS e ASTECAS.pptx
INCAS, MAIAS e ASTECAS.pptxINCAS, MAIAS e ASTECAS.pptx
INCAS, MAIAS e ASTECAS.pptx
orlando343934
 
Pré colombianos: Maias, Astecas, Incas 2020
Pré colombianos: Maias, Astecas, Incas 2020Pré colombianos: Maias, Astecas, Incas 2020
Pré colombianos: Maias, Astecas, Incas 2020
Celso Firmino História, Filosofia, Sociologia
 
Astecas, Maias, Incas e Tupis
Astecas, Maias, Incas e TupisAstecas, Maias, Incas e Tupis
Astecas, Maias, Incas e Tupis
Isabel Aguiar
 
2º ano 2014 história rafa - conquista da américa, povos pré-colombianos e c...
2º ano 2014 história   rafa - conquista da américa, povos pré-colombianos e c...2º ano 2014 história   rafa - conquista da américa, povos pré-colombianos e c...
2º ano 2014 história rafa - conquista da américa, povos pré-colombianos e c...
Rafael Noronha
 
América diferentes culturas
América   diferentes culturasAmérica   diferentes culturas
América diferentes culturas
Acrópole - História & Educação
 
Os Astecas
Os AstecasOs Astecas
Slides astecas HISTÓRIA para 6º, 7º, 8 º ano .pdf
Slides astecas HISTÓRIA para 6º, 7º, 8 º ano .pdfSlides astecas HISTÓRIA para 6º, 7º, 8 º ano .pdf
Slides astecas HISTÓRIA para 6º, 7º, 8 º ano .pdf
FabianaMatos45
 

Semelhante a America pré-colombiana (20)

America precolombiana
America precolombianaAmerica precolombiana
America precolombiana
 
América espanhola
América espanholaAmérica espanhola
América espanhola
 
Civilizações Pré-Colombianas
Civilizações Pré-ColombianasCivilizações Pré-Colombianas
Civilizações Pré-Colombianas
 
Segundo Ano (1) - Civilização Pré-Colombianas
Segundo Ano (1) - Civilização Pré-ColombianasSegundo Ano (1) - Civilização Pré-Colombianas
Segundo Ano (1) - Civilização Pré-Colombianas
 
Arte pré colombiana
Arte pré colombianaArte pré colombiana
Arte pré colombiana
 
A américa antes da colonização espanhola
A américa antes da colonização espanholaA américa antes da colonização espanhola
A américa antes da colonização espanhola
 
A américa antes da colonização espanhola
A américa antes da colonização espanholaA américa antes da colonização espanhola
A américa antes da colonização espanhola
 
Pré colombianos
Pré colombianosPré colombianos
Pré colombianos
 
Conquista e Colonização das Américas (1º ano)
Conquista e Colonização das Américas (1º ano)Conquista e Colonização das Américas (1º ano)
Conquista e Colonização das Américas (1º ano)
 
Povos pré colombianos e pré-cabralinos
Povos pré colombianos e pré-cabralinosPovos pré colombianos e pré-cabralinos
Povos pré colombianos e pré-cabralinos
 
Incas e astecas
Incas e astecasIncas e astecas
Incas e astecas
 
Enem em foco história - rafael - conquista da américa, povos pré-colombia...
Enem em foco    história - rafael  - conquista da américa, povos pré-colombia...Enem em foco    história - rafael  - conquista da américa, povos pré-colombia...
Enem em foco história - rafael - conquista da américa, povos pré-colombia...
 
América antiga
América antigaAmérica antiga
América antiga
 
INCAS, MAIAS e ASTECAS.pptx
INCAS, MAIAS e ASTECAS.pptxINCAS, MAIAS e ASTECAS.pptx
INCAS, MAIAS e ASTECAS.pptx
 
Pré colombianos: Maias, Astecas, Incas 2020
Pré colombianos: Maias, Astecas, Incas 2020Pré colombianos: Maias, Astecas, Incas 2020
Pré colombianos: Maias, Astecas, Incas 2020
 
Astecas, Maias, Incas e Tupis
Astecas, Maias, Incas e TupisAstecas, Maias, Incas e Tupis
Astecas, Maias, Incas e Tupis
 
2º ano 2014 história rafa - conquista da américa, povos pré-colombianos e c...
2º ano 2014 história   rafa - conquista da américa, povos pré-colombianos e c...2º ano 2014 história   rafa - conquista da américa, povos pré-colombianos e c...
2º ano 2014 história rafa - conquista da américa, povos pré-colombianos e c...
 
América diferentes culturas
América   diferentes culturasAmérica   diferentes culturas
América diferentes culturas
 
Os Astecas
Os AstecasOs Astecas
Os Astecas
 
Slides astecas HISTÓRIA para 6º, 7º, 8 º ano .pdf
Slides astecas HISTÓRIA para 6º, 7º, 8 º ano .pdfSlides astecas HISTÓRIA para 6º, 7º, 8 º ano .pdf
Slides astecas HISTÓRIA para 6º, 7º, 8 º ano .pdf
 

Mais de Edenilson Morais

Simulado História do Brasil e do História do Maranhão
Simulado História do Brasil e do História do MaranhãoSimulado História do Brasil e do História do Maranhão
Simulado História do Brasil e do História do Maranhão
Edenilson Morais
 
Soluções para otimização de resultados no enem
Soluções para otimização de resultados no enem Soluções para otimização de resultados no enem
Soluções para otimização de resultados no enem
Edenilson Morais
 
HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)
HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)
HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)
Edenilson Morais
 
História do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade cultural
História do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade culturalHistória do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade cultural
História do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade cultural
Edenilson Morais
 
História de mato grosso período colonial
História de mato grosso   período colonialHistória de mato grosso   período colonial
História de mato grosso período colonial
Edenilson Morais
 
Período colonial de Mato Grosso (Atividades)
Período colonial de Mato Grosso (Atividades)Período colonial de Mato Grosso (Atividades)
Período colonial de Mato Grosso (Atividades)
Edenilson Morais
 
Sociologia - Michel Foucalt
Sociologia - Michel FoucaltSociologia - Michel Foucalt
Sociologia - Michel Foucalt
Edenilson Morais
 
A nova historia cultural
A nova historia culturalA nova historia cultural
A nova historia cultural
Edenilson Morais
 
Guerraspunicas
GuerraspunicasGuerraspunicas
Guerraspunicas
Edenilson Morais
 
Aulão de história regional - UNEMAT 2014
Aulão de história regional - UNEMAT 2014Aulão de história regional - UNEMAT 2014
Aulão de história regional - UNEMAT 2014
Edenilson Morais
 
As origens do totalitarismo de hannah arendt
As origens do totalitarismo de hannah arendtAs origens do totalitarismo de hannah arendt
As origens do totalitarismo de hannah arendt
Edenilson Morais
 
Durkheim suicidio
Durkheim suicidioDurkheim suicidio
Durkheim suicidio
Edenilson Morais
 
A crise feudal e a ascensão dos estados modernos
A crise feudal e a ascensão dos estados modernosA crise feudal e a ascensão dos estados modernos
A crise feudal e a ascensão dos estados modernos
Edenilson Morais
 
Sociologia globalização
Sociologia globalizaçãoSociologia globalização
Sociologia globalização
Edenilson Morais
 
A visão da afro
A visão da afroA visão da afro
A visão da afro
Edenilson Morais
 
Sociologia aula16 os novos_movimentos_sociais
Sociologia aula16 os novos_movimentos_sociaisSociologia aula16 os novos_movimentos_sociais
Sociologia aula16 os novos_movimentos_sociais
Edenilson Morais
 
Cartazes da 1ª guerra
Cartazes da 1ª guerraCartazes da 1ª guerra
Cartazes da 1ª guerra
Edenilson Morais
 
Sociologia resumo
Sociologia resumoSociologia resumo
Sociologia resumo
Edenilson Morais
 
Artigos de história da sexualidade
Artigos de história da sexualidadeArtigos de história da sexualidade
Artigos de história da sexualidade
Edenilson Morais
 
Weber e o capitalismo
Weber e o capitalismoWeber e o capitalismo
Weber e o capitalismo
Edenilson Morais
 

Mais de Edenilson Morais (20)

Simulado História do Brasil e do História do Maranhão
Simulado História do Brasil e do História do MaranhãoSimulado História do Brasil e do História do Maranhão
Simulado História do Brasil e do História do Maranhão
 
Soluções para otimização de resultados no enem
Soluções para otimização de resultados no enem Soluções para otimização de resultados no enem
Soluções para otimização de resultados no enem
 
HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)
HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)
HISTÓRIA DE MATO GROSSO PERÍODO IMPERIAL (DETRAN-MT 2015)
 
História do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade cultural
História do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade culturalHistória do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade cultural
História do brasil enem cultura, patrimônio e diversidade cultural
 
História de mato grosso período colonial
História de mato grosso   período colonialHistória de mato grosso   período colonial
História de mato grosso período colonial
 
Período colonial de Mato Grosso (Atividades)
Período colonial de Mato Grosso (Atividades)Período colonial de Mato Grosso (Atividades)
Período colonial de Mato Grosso (Atividades)
 
Sociologia - Michel Foucalt
Sociologia - Michel FoucaltSociologia - Michel Foucalt
Sociologia - Michel Foucalt
 
A nova historia cultural
A nova historia culturalA nova historia cultural
A nova historia cultural
 
Guerraspunicas
GuerraspunicasGuerraspunicas
Guerraspunicas
 
Aulão de história regional - UNEMAT 2014
Aulão de história regional - UNEMAT 2014Aulão de história regional - UNEMAT 2014
Aulão de história regional - UNEMAT 2014
 
As origens do totalitarismo de hannah arendt
As origens do totalitarismo de hannah arendtAs origens do totalitarismo de hannah arendt
As origens do totalitarismo de hannah arendt
 
Durkheim suicidio
Durkheim suicidioDurkheim suicidio
Durkheim suicidio
 
A crise feudal e a ascensão dos estados modernos
A crise feudal e a ascensão dos estados modernosA crise feudal e a ascensão dos estados modernos
A crise feudal e a ascensão dos estados modernos
 
Sociologia globalização
Sociologia globalizaçãoSociologia globalização
Sociologia globalização
 
A visão da afro
A visão da afroA visão da afro
A visão da afro
 
Sociologia aula16 os novos_movimentos_sociais
Sociologia aula16 os novos_movimentos_sociaisSociologia aula16 os novos_movimentos_sociais
Sociologia aula16 os novos_movimentos_sociais
 
Cartazes da 1ª guerra
Cartazes da 1ª guerraCartazes da 1ª guerra
Cartazes da 1ª guerra
 
Sociologia resumo
Sociologia resumoSociologia resumo
Sociologia resumo
 
Artigos de história da sexualidade
Artigos de história da sexualidadeArtigos de história da sexualidade
Artigos de história da sexualidade
 
Weber e o capitalismo
Weber e o capitalismoWeber e o capitalismo
Weber e o capitalismo
 

Último

Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
marcos oliveira
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
Mary Alvarenga
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Luzia Gabriele
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
VictorEmanoel37
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CristviaFerreira
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 

America pré-colombiana

  • 1. Civilizações Pré-Colombianas Os Astecas •1325: Fundação de Tenochtitlán • Desenvolvimento de Técnicas de Agricultura: Destaque – milho • Construção de canais e pontes ligando a ilha ao continente •Conquista de outros povos: Montezuma I (1440-1469)
  • 2. Astecas • Montezuma II: ü Império: norte do México até a Guatemala; ü Aproximadamente: 12 milhões de habitantes ü Alianças políticas: método para a dominação de povos vizinhos (obrigados a pagar impostos) ü Estado Centralizado: 38 províncias ü Estado Teocrático
  • 3. Astecas Cultura: – Desenvolvimento da matemática e astronomia: • Calendário – Conhecimento de técnicas de metalurgia – Religião: • Politeísmo; • Pirâmides: templos religiosos • Realização de Sacrifícios Humanos; • Estreita relação: Guerra óReligião » Morte = Honra
  • 4. Astecas – Arquitetura: • Tenochtitlan: dividida em quatro setores – Cada qual com um tempo e um líder militar – 100 “bairros”, grandes mercados – Centro: uma pirâmide de 40 metros » No alto estavam os templos de Huitzilopochtli (Deus Sol) e Tláloc (Deus Chuva)
  • 5. Maias Localização: Península do Iucatã (México) Principais cidades: Tikal, Copán – Cidades-Estado independentes – Domínio Sacerdotal e, depois, dos Guerreiros – Base da Economia e Sobrevivência: • Agricultura do milho
  • 6. Maias Apogeu: séc. III à X – Chegou a ter uma população superior a 2 milhões de habitantes – Construção de sistemas de irrigação (canais e reservatórios de águas)
  • 7. Maias Cultura: – Politeístas – Templos de adoração aos deuses da natureza; – Realização de Sacrifícios Humanos – Dedicaram-se à astronomia e matemática: • Primeiro povo da Mesoamérica a ter a noção do zero; • Criaram diversos calendários: » Calendário Religioso: Tzolkin » Calendário Civil: Haab (18 meses de 20 dias à complementado com 5 dias finais)
  • 8. Incas Localização: Bacia do Lago Titicaca Região Andina – Cordilheira dos Andes – Expansão do Império Inca: compreendeu territórios hoje pertencentes ao Equador, Peru, Bolívia, Chile e Argentina.
  • 9. Incas Formação do Império: séc. IX ao XV – Centralização política: Estados independentes dominados – Cuzco: capital do império – Organização Econômica: • Terras do império inca pertenciam ao Estado • Inexistia a propriedade particular • Comunidades Agrárias: Ayllus – Governadores dos Ayllus: Curacas • Tributos: eram pagos individualmente – Em trabalho e não na forma de produtos
  • 10. Incas • Trabalhadores dos Ayllus: agricultura de subsistência – Trabalhavam gratuitamente nas terras do Sol (Deus), nas do Inca (Imperador) e nas dos Curacas – MITA: serviço obrigatório para a construção de grandes obras públicas • Principais produtos: milho, batata doce, amendoim, tomate. • Principais criações: lhamas, patas, vicunhas e alpacas • As trocas comerciais eram exclusividade do Estado
  • 11. Incas • Organização Política e Religiosa • Supremo Governante: Inca • Estado Teocrático: política e religião • Inca: proibia a saída dos membros dos Ayllus • Imperador = filho do sol •Religião = ligada as divindades da natureza • Machu Picchu = importante centro religioso e astronômico
  • 12. Colonização Espanhola 1519: Hernan Cortez à colonização da Mesoamérica – Conquista do México: aliança com os inimigos dos astecas – Ao chegar em Tenochitlan: Cortez foi confundido com os Deus do Ar (Quetzalcoatl) • Foi recebido por Montezuma – Cortez aprisionou Montezuma • Saqueou tempos • Cortez foi expulso de Tenochtitlan – 1521: Nova investida de Cortez • Vitória espanhola • Fundação da cidade do México
  • 13. Cidade do México Três Culturas
  • 14. Colonização Espanhola 1531: Francisco Pizarro à ataque aos incas – Busca por metais preciosos – Desde a morte do imperador Huayana Cápac: incas numa guerra civil • Herdeiros: Atahualpa e Huáscar ð disputavam a sucessão – Prisão de Huáscar e vitória de Atahualpa – 1532: Pizarro aprisionou Atahualpa • Pediu ouro como resgate • Mesmo com o pagamento, Pizarro não o libertou • 1533: Atahualpa foi executado • Pizarro: conquistou Cuzco e dominou o império inca • Fundação da cidade de Lima: nova Capital (próxima ao litoral)
  • 15. Colonização Espanhola 1503: Notícia do Eldorado – Criação da Casa de Contratação (em Sevilha): responsável pelos negócios e arrecadação de impostos Criação do Conselho Real e Supremo das Índias – Órgão controlador da colonização, centralizado na Espanha – Representado nas colônias pelos “chapetones” (espanhóis que ocupavam altos cargos militares e civis) – “Portos Únicos”: portos autorizados a fazerem transações comerciais • Sevilha, Cádiz, Vera Cruz (México), Porto Belo (Panamá), Cartagena (Colômbia) Ä Exclusivo Comercial
  • 16. Colonização Espanhola Divisão do Território em 4 Vice-Reinos e 4 Capitanias- Gerais Nomeação dos Vice-Reis: feita pelo Conselho Real e Supremo das Índias
  • 17. Colonização Espanhola Cabildos / Ayuntamientos: câmaras municipais ð administração local Ä Eram compostos, em sua maioria, pelos “criollos”: filhos de espanhóis nascidos na colônia (grandes proprietários e comerciantes) Havia leis espanholas que proibiam a escravização dos habitantes das colônias, mas, na prática, os espanhóis empregavam duas maneiras para que os nativos trabalhassem em semi-escravidão: v Mita: indígenas eram tirados de suas comunidades para trabalhar nas minas por um prazo determinado e sob um pagamento irrisório; v Encomienda: a coroa encomendava a captura de indígenas a um intermediário (encomendero) e os distribuía aos colonizadores, que recebiam o índio como servo. O encomendero, por sua vez, transferia parte dos tributos para a Coroa.