SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 49
Domínio:
Atividades Económicas
Subdomínio:
Agricultura
e Pecuária
Resumo
1
2
3
4
Fatores que condicionam a agricultura
Agricultura tradicional
Agricultura moderna
A agricultura modifica o território
5 Agricultura sustentável
6 Retrato de Portugal
7 Pecuária
Fatores que condicionam
a agricultura
Fatores
Físicos
Clima Relevo Solo
Fatores físicos
*SocalcosSocalcos – terraços em degraus
na vertente de uma elevação,
normalmente suportados por
muros, seguindo as curvas de
nível.
Cada cultura exige uma determinada quantidade de
calor e de água que têm que ser distribuídas de
forma adequada ao longo do ano.
Clima
As vertentes inclinadas facilitam a erosão dos solos e
dificultam a introdução de mecanização, obrigando à
construção de socalcos*. Por vezes, em grandes
altitudes, a agricultura dá lugar à pastorícia.
Relevo
Alto Douro - Sabrosa
Fatores físicos
As características do solo são muito
importantes para a prática da
agricultura. Regra geral, quanto maior
for a concentração de húmus (fração
orgânica) mais fértil será o solo.
No entanto, hoje em dia o homem tem
possibilidade de aperfeiçoar os solos
de forma mais tradicional misturando
sargaço, moliço, entre outros, ou
recorrendo a técnicas mais modernas
de correção dos solos.
Solo Horizontes do solo
Fatores que condicionam
a agricultura
Fatores
Humanos
Demografia
Características
socioculturais
Desenvolvimento
tecnológico
Envolvimento do
poder regulador
Fatores humanos
O aumento gradual da população
obrigou a um alargamento da
área cultivada para satisfazer as
necessidades alimentares da
mesma.
Demografia
A organização social, as
tradições culturais e étnicas e as
crenças de um grupo
influenciam a agricultura,
sobretudo em áreas mais
desfavorecidas.
Características
socioculturais
Fatores humanos
É determinante na seleção das
técnicas utilizadas na agricultura.
Regra geral, quanto mais desenvolvido
for um país, maior é a sua capacidade
de investimento e inovação.
Desenvolvimento
tecnológico
As políticas levadas a cabo em cada
um dos países, bom como o apoio
estatal, em forma de subsídios, por
exemplo, são muito importantes na
promoção da atividade agrícola.
Desenvolvimento
tecnológico
Rendimento agrícola
Rendimento agrícola (RA)
total de produção por unidade de
superfície, geralmente o hectare (ha).
RA =
Produção
Superfície (ha)
Maior rendimento agrícola Menor rendimento agrícola
Produtividade agrícola
Produtividade agrícola (PA) Total de produção por trabalhador.
PA =
Produção
N.º de trabalhadores
Maior produtividade agrícola Menor produtividade agrícola
Custos
produção
Mão de obra
exploração
Mercado
Agricultura tradicional
Característic
as
Custos não são tidos em
conta pela reduzida
dimensão das explorações
– minifúndios.
Relações pouco
frequentes e só quando há
excedentes.
Objetivos
Mão de obra familiar ou da
comunidade com fracos
conhecimentos científicos.
Autoconsumo
(abastecimento do
agregado familiar).
Sistemas de
cultura e
técnicas
Agricultura tradicional
Característic
as • Regime de policultura
• Sistema extensivo
• Reduzida utilização de
fertilizantes
• Falta de conhecimentos por
parte da mão de obra
• Técnicas ancestrais
• Baixo rendimento e
produtividade
• Exploração por conta própria
Organização
social
Técnicas
Trabalhar a terra com recurso a animais
e com com alfaias tradicionais
Agricultor em Dali, China. Agricultor na Tailândia.
Técnicas
Sistemas de armazenamento tradicional
Espigueiros na aldeia do Lindoso.
Conceitos:
Cultivo de várias espécies vegetais,
simultaneamente ou ao longo de um ano,
no mesmo espaço agrícola.
Policultura
Propriedade rural de pequenas
dimensões.
Minifúndio
Ocupação descontinua do solo, ao longo
do ano, por oposição ao sistema intensivo.
Sistema extensivo
Minifúndios
Aldeia da Gavieira - Gerês
Tipos de agricultura
tradicional
Os agricultores deslocam-se de
acordo com as estações do ano.
Pode também aparecer associada
à cultura temporária sobre
queimadas, na qual os terrenos
baldios são incendiados para
promover a fertilização natural do
solo e depois de cultivados ficam
completamente esgotados após
alguns anos.
Agricultura Itinerante
Queima de campos de arroz, Tailândia.
Tipos de agricultura
tradicional
Este tipo de agricultura praticado
desde o Nepal às Filipinas,
baseia-se no trabalho coletivo
para a produção de arroz. Esta é
a terceira maior cultura
cerealífera do mundo, sendo a
responsável por alimentar mais
de metade da população
mundial.
Rizicultura tradicional
Arrozais em socalcos, Filipinas.
Tipos de agricultura
tradicional
Este fenómeno ocorre quando
os agricultores, por questões
económicas, se vêm obrigados
a procurar outra profissão,
como forma de complemento
dos rendimentos, devido ao
baixo rendimento agrícola da
sua exploração ou quando
está associado à valorização
de património herdado, ou,
simplesmente, por questões
psicológicas para ocupação
dos tempos livres.
AgriculturaAgricultura a tempoa tempo parcialparcial
Custos
produção
Mão de obra
exploração
Mercado
Agricultura moderna
Característic
as
Custos elevados para a
aquisição de sementes
selecionadas, fertilizantes,
pesticidas e equipamentos,
exigindo um grande
investimento.
Relações exclusivas com o
mercado, produzindo apenas
o que este necessita.
Objetivos
• Assalariados agrícolas.
• Menos mão de obra, mas
mais especializada.
• Máximo lucro.
• Exploração agrícola gerida
como empresa.
Agricultura moderna
Característic
as
Produção vegetal, normalmente, em
regime de monocultura, altamente
especializada. As explorações são de
grandes dimensões (latifúndios) ou
em campos cujas dimensões são
estudadas para a obtenção de maior
produtividade e rendimento. Recorre a
técnicas avançadas de irrigação,
correção dos solos (fertilizações,
estufas , entre outros) e investigação.
Sistemas de
produção e
técnicas
Exploração por conta própria ou por
arrendamento.
Organização
social
Conceitos:
Cultivo de apenas uma espécie vegetal.
Monocultura
Propriedade agrícola de grande
dimensão pertencente a um único
proprietário ou grupo económico.
Latifúndio
Ocupação contínua do solo, ao longo
do ano.
Sistema intensivo
Técnicas
Estufas. Equipamento de vindima,
Austrália.
Tipos de agricultura
moderna
Atualmente, em muitos países em desenvolvimento encontram-se
as chamadas plantações , termo usado para designar explorações
de tipo moderno, centradas numa única cultura e destinadas à
exportação, como por exemplo, ananás, café, algodão, chá, entre
outras. Estas explorações apresentam um elevado investimento
em termos tecnológicos estando, muitas vezes, associadas a
laboratórios de investigação. Como o objetivo é a obtenção
máxima de lucro, praticam uma agricultura intensiva. Estas
empresas agrícolas são propriedade dos países
desenvolvidos.
Agricultura de plantação
Agricultura no mundo
Distribuição das principais atividades económicas no mundo e
percentagem de população empregada na agricultura em 2011.
Agricultura modifica o
território
Dinamismo
Económico da
Agicultura
moderna
Alimentação
população dos
PED e PD
Poluição do ar, da água
(rios e lagos) e do solo
Excessivo consumo de
água pela irrigação
intensiva
Esgotamento e erosão do
solo e desflorestação
Contaminação da água
subterrânea
A agricultura é a atividade que associa o ser humano com aA agricultura é a atividade que associa o ser humano com a
terra, com o objetivo de produzir alimentos.terra, com o objetivo de produzir alimentos.
Agricultura modifica o
território
A poluição agrícola é hoje um problema identificado na China, que está
inclusivamente a preocupar as autoridades. Desde os anos 80, a
produção neste setor literalmente disparou naquele país, muito à custa
da utilização excessiva de fertilizantes e de pesticidas, o que hoje se
traduz numa excessiva acidificação dos solos e na poluição da água.
Cerca de 200 milhões de chineses não têm sequer acesso a água
potável.
China fez primeira avaliação ambiental
Fonte: Diário de Notícias, 13 de fevereiro de 2010
Agricultura sustentável
Agricultura biológica
Rejeita a utilização de qualquer
tipo de produtos químicos de
modo a eliminar a poluição
agrícola e a assegurar a
fertilidade dos solos.
Agricultura sustentável
Agricultura biológica
Técnicas:
 Rotação de culturas, para o uso eficiente do solo;
 Utilização restrita de pesticidas e fertilizantes;
 Proibição absoluta do uso de organismos geneticamente modificados;
 Aproveitamento dos recursos locais, tais como o uso do estrume
animal, como fertilizante, ou alimentar os animais com produtos da
própria exploração;
 Escolha de espécies vegetais e animais resistentes a doenças e
adaptadas às condições locais.
Agricultura sustentável
Distribuição dos produtos de agricultura biológica no mundo, 2010.
Agricultura sustentável
Agricultura biodinâmica
Dá importância à preparação da exploração, à base de plantas, minerais
e excrementos dos animais, coordenando esta com a disposição dos
astros (Sol e Lua). A reciclagem e a reutilização dos recursos das
explorações são fundamentais, associando a produção animal e vegetal.
Agricultura natural
Procura reduzir o controlo e a manipulação do sistema agrícola para o
mínimo necessário. Este tipo de agricultura defende o lema: Deixar
trabalhar a natureza.
Agricultura sustentável
Permacultura
Mais do que um tipo de agricultura, esta acaba por ser uma estratégia
de planeamento da produção em que se aproveitam as condições e os
recursos naturais locais da melhor maneira possível. Esta defende uma
paisagem desenhada para reproduzir os padrões e relações
encontradas na natureza, produzindo, simultaneamente, alimentos,
fibras e energia para a satisfação das necessidades locais.
Agricultura sustentável
Permacultura
Agricultura sustentável
RETRATO DE PORTUGAL
Retrato de Portugal
A agricultura em Portugal é uma atividade que enfrenta
grandes desafios.
De um modo geral, é uma atividade pouco produtiva e
insuficiente para satisfazer as necessidades alimentares dos
portugueses.
Há um conjunto de fatores físicos e humanos que se
tornam determinantes e que acabam por condicionar a prática
agrícola.
Retrato de Portugal
Fatores físicos que condicionam a agricultura
Clima (estação mais quente
coincide com a estação mais seca)
SolosSolos (fertilidade natural média ou(fertilidade natural média ou
baixa)baixa)
RelevoRelevo (irregular e particularmente(irregular e particularmente
montanhoso no norte e centro do país)montanhoso no norte e centro do país)
Retrato de Portugal
Fatores humanos que condicionam a agricultura
Elevada densidade demográfica e de construções levou
ao aparecimento de muitos minifúndios (cerca de 75% das
explorações têm uma área inferior a 5 hectares
Elevada densidade demográfica e de construções levou
ao aparecimento de muitos minifúndios (cerca de 75% das
explorações têm uma área inferior a 5 hectares
Baixo grau de escolaridade e a idade avançada da
população agrícola
Baixo grau de escolaridade e a idade avançada da
população agrícola
Recurso a mão de obra familiar, pois as empresas
agrícolas só representam cerca de 2%
Recurso a mão de obra familiar, pois as empresas
agrícolas só representam cerca de 2%
Política Agrícola Comum que estabelece regras para a
produção em todos os países da U.E.
Política Agrícola Comum que estabelece regras para a
produção em todos os países da U.E.
Retrato de Portugal
Evolução da população ativa com profissão na
agricultura, produção animal, caça e silvicultura.
Evolução do número de trabalhadores e da idade
média dos agricultores.
Retrato de Portugal
Fruto dos condicionalismos físicos e humanos existentes em
Portugal, podemos encontrar uma agricultura:
•de caráter tradicional (policultura em minifúndios) mais
vocacionada para o consumo dos agregados familiares e por vezes
como atividade secundária;
•de caráter moderno, extensiva e em latifúndios que produz para
alimentar as necessidades do mercado interno e externo.
Retrato de Portugal
Portugal está, atualmente, num novo ciclo alto de investimentos e
confiança na agricultura, setor onde não faltam ideias e novos projetos.
Exemplo disso, refere o Diário de Notícias, é o facto de o país ser,
atualmente, o 5.º maior produtor mundial de tomate e o seu segundo
maior exportador.
A zona de Lisboa e Vale do Tejo lidera em produtividade, sendo que
aqui também que se produz 50% do arroz nacional, e onde fazem
sucesso as frutas e os hortícolas do Oeste, o vinho das zonas a Norte
de Lisboa e da Península de Setúbal e a cultura do milho (…).
Fonte: www.destakes.com,14 de Junho de 2014
Retrato de Portugal
O programa “Portugal Sou Eu” foi lançado em Dezembro de 2012 pelo Governo
de Portugal para melhorar a competitividade das empresas portuguesas,
promover o equilíbrio da balança comercial, combater o desemprego e
contribuir para o crescimento sustentado da economia.(…)
Até ao momento estão qualificados com o selo “Portugal Sou Eu” mais de 1.800
produtos que, no seu conjunto, representam um volume de negócios agregado
superior a mil milhões de euros. A grande maioria dos produtos tem patentes
e/ou marcas registadas e 73 por cento integra o setor alimentar e bebidas.
Fonte: www.destakes.com, 7 de Junho de 2014
51ª Feira Nacional de Agricultura promove
produção nacional
Pecuária
No Mundo…
A pecuária consiste na criação de animais para a produção de
alimentos (carne, leite, mel e ovos) e matérias-primas para
algumas indústrias (lã, couro e ossos).
Pecuária
No Mundo…
Produção de carne a nível mundial, 2010.
Pecuária
Pecuária extensiva
Criação de gado ao ar livre com
recurso a técnicas tradicionais e
usando os pastos tradicionais na
alimentação do gado. Regra geral,
há um reduzido investimento em
mão de obra e rações, pelo que o
rendimento obtido é baixo. A
grande vantagem é que não é tão
agressivo para o ambiente.
Sistema comum no oeste
dos EUA, Argentina e sul
da Rússia.
No Mundo…
Pecuária
Pecuária intensiva
Neste sistema os prados estão
permanentemente ocupados.
Recorre a técnicas modernas de
estabulação, controlo de
temperatura, luz e humidade
criadas artificialmente. A
alimentação dos animais é à base
de rações, pelo que obtém uma
elevada produção, mas é mais
agressiva para o ambiente.
Sistema comum na europa
ocidental, Canadá e leste
dos E.U.A.
No Mundo…
Pecuária
Em Portugal, tal como em muitos outros países, a pecuária era uma
atividade complementar da agricultura e destinava-se a alimentar os
elementos do agregado familiar.
Hoje em dia, graças às inovações introduzidas, esta atividade assume-se
como independente e voltada quase exclusivamente para o mercado.
Em Portugal…
Produção de
carne em
Portugal, 2012.
Pecuária
A pecuária acabou por se tornar
uma indústria alimentar,
dependente do mercado de
consumo mundial. Por essa razão,
acaba por contribuir para o
dinamismo económico do país e
gera direta e indiretamente cerca
de 16% do emprego total em
Portugal.
Em Portugal…
Emprego nas
indústrias
agroalimentares em
Portugal, 2009.
É fundamental
AGRICULTURAGRICULTUR
AA
Evolução
dos setores
de
atividade
Agricultura
tradicional
Agricultura
moderna
Regime
intensivo
• Itinerante
• Rizicultura
• A tempo
parcial
• De plantação
PecuáriaPecuária
Primário
Secundário
Terciário
Países Desenvolvidos
vs.
Países em
Desenvolvimento
Regime
extensivo
FIM
Geografia 8.º ano

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O mundo rural em portugal e seus fatores
O mundo rural em portugal e seus fatoresO mundo rural em portugal e seus fatores
O mundo rural em portugal e seus fatoresCacilda Basto
 
As fragilidades dos sistemas agrários
As fragilidades dos sistemas agráriosAs fragilidades dos sistemas agrários
As fragilidades dos sistemas agráriosIlda Bicacro
 
Regiões Agrárias 2
Regiões Agrárias 2Regiões Agrárias 2
Regiões Agrárias 2Idalina Leite
 
Factores_condicionantes_da_pratica_agricola
Factores_condicionantes_da_pratica_agricolaFactores_condicionantes_da_pratica_agricola
Factores_condicionantes_da_pratica_agricolaHelena Saraiva
 
As regiões agrárias: Entre Douro e Minho
As regiões agrárias: Entre Douro e MinhoAs regiões agrárias: Entre Douro e Minho
As regiões agrárias: Entre Douro e MinhoSara Guerra
 
Região agrária do Ribatejo e Oeste.
Região agrária do Ribatejo e Oeste.Região agrária do Ribatejo e Oeste.
Região agrária do Ribatejo e Oeste.Mariana Costa
 
Características da população agrícola
Características da população agrícolaCaracterísticas da população agrícola
Características da população agrícolaMaria Adelaide
 
Agricultura 11º ano (exceto PAC)
Agricultura 11º ano (exceto PAC)Agricultura 11º ano (exceto PAC)
Agricultura 11º ano (exceto PAC)Maria Inês Jorge
 
As áreas rurais - geografia 11ºano
As áreas rurais - geografia 11ºanoAs áreas rurais - geografia 11ºano
As áreas rurais - geografia 11ºanoRita Pontes
 
Ciencias
CienciasCiencias
Cienciasbics8b
 
A Politica AgríCola Comum
A Politica AgríCola ComumA Politica AgríCola Comum
A Politica AgríCola ComumMaria Adelaide
 
27889847 areas-rurais
27889847 areas-rurais27889847 areas-rurais
27889847 areas-ruraisprofcarladias
 
As novas oportunidades para as áreas rurais
As novas oportunidades para as áreas ruraisAs novas oportunidades para as áreas rurais
As novas oportunidades para as áreas ruraisIlda Bicacro
 
1. factores condicionantes da agricultura
1. factores condicionantes da agricultura1. factores condicionantes da agricultura
1. factores condicionantes da agriculturaLinda Pereira
 
Paisagens agrarias 1
Paisagens agrarias 1Paisagens agrarias 1
Paisagens agrarias 1Idalina Leite
 

Mais procurados (20)

Pesca
PescaPesca
Pesca
 
Agricultura tradicional
Agricultura tradicional Agricultura tradicional
Agricultura tradicional
 
O mundo rural em portugal e seus fatores
O mundo rural em portugal e seus fatoresO mundo rural em portugal e seus fatores
O mundo rural em portugal e seus fatores
 
As fragilidades dos sistemas agrários
As fragilidades dos sistemas agráriosAs fragilidades dos sistemas agrários
As fragilidades dos sistemas agrários
 
Regiões Agrárias 2
Regiões Agrárias 2Regiões Agrárias 2
Regiões Agrárias 2
 
Factores_condicionantes_da_pratica_agricola
Factores_condicionantes_da_pratica_agricolaFactores_condicionantes_da_pratica_agricola
Factores_condicionantes_da_pratica_agricola
 
As regiões agrárias: Entre Douro e Minho
As regiões agrárias: Entre Douro e MinhoAs regiões agrárias: Entre Douro e Minho
As regiões agrárias: Entre Douro e Minho
 
Região agrária do Ribatejo e Oeste.
Região agrária do Ribatejo e Oeste.Região agrária do Ribatejo e Oeste.
Região agrária do Ribatejo e Oeste.
 
Características da agricultura portuguesa
Características da agricultura portuguesaCaracterísticas da agricultura portuguesa
Características da agricultura portuguesa
 
Características da população agrícola
Características da população agrícolaCaracterísticas da população agrícola
Características da população agrícola
 
Agricultura 11º ano (exceto PAC)
Agricultura 11º ano (exceto PAC)Agricultura 11º ano (exceto PAC)
Agricultura 11º ano (exceto PAC)
 
As áreas rurais - geografia 11ºano
As áreas rurais - geografia 11ºanoAs áreas rurais - geografia 11ºano
As áreas rurais - geografia 11ºano
 
Ciencias
CienciasCiencias
Ciencias
 
Agricultura biológica
Agricultura biológicaAgricultura biológica
Agricultura biológica
 
A Politica AgríCola Comum
A Politica AgríCola ComumA Politica AgríCola Comum
A Politica AgríCola Comum
 
Agricultura aula
Agricultura aula Agricultura aula
Agricultura aula
 
27889847 areas-rurais
27889847 areas-rurais27889847 areas-rurais
27889847 areas-rurais
 
As novas oportunidades para as áreas rurais
As novas oportunidades para as áreas ruraisAs novas oportunidades para as áreas rurais
As novas oportunidades para as áreas rurais
 
1. factores condicionantes da agricultura
1. factores condicionantes da agricultura1. factores condicionantes da agricultura
1. factores condicionantes da agricultura
 
Paisagens agrarias 1
Paisagens agrarias 1Paisagens agrarias 1
Paisagens agrarias 1
 

Semelhante a Agricultura e pecuária

gps8_a_agricultura_pecuaria.pptx
gps8_a_agricultura_pecuaria.pptxgps8_a_agricultura_pecuaria.pptx
gps8_a_agricultura_pecuaria.pptxSusanaMarques87
 
1. A_agricultura.pptx
1. A_agricultura.pptx1. A_agricultura.pptx
1. A_agricultura.pptxPaula Lima
 
O Espaço Agrário e os Sistemas Agrícilas
O Espaço Agrário e os Sistemas AgrícilasO Espaço Agrário e os Sistemas Agrícilas
O Espaço Agrário e os Sistemas AgrícilasFábio Luz
 
Apresentação sobre Agricultura Geografia
Apresentação sobre Agricultura GeografiaApresentação sobre Agricultura Geografia
Apresentação sobre Agricultura GeografiaCarlaAlves667649
 
Agricultura1
Agricultura1Agricultura1
Agricultura1lidia76
 
A Agricultura portuguesa (11º ano) e a Ação erosiva do mar (10º ano)
A Agricultura portuguesa (11º ano) e a Ação erosiva do mar (10º ano)A Agricultura portuguesa (11º ano) e a Ação erosiva do mar (10º ano)
A Agricultura portuguesa (11º ano) e a Ação erosiva do mar (10º ano)Joana Filipa Rodrigues
 
Agricultura no Brasil.
Agricultura no Brasil.Agricultura no Brasil.
Agricultura no Brasil.Camila Brito
 
Agricultura 2012
Agricultura 2012Agricultura 2012
Agricultura 2012aroudus
 
Agricultura e pesca
 Agricultura e pesca Agricultura e pesca
Agricultura e pescaRitaMag2
 

Semelhante a Agricultura e pecuária (20)

agricultura.pptx
agricultura.pptxagricultura.pptx
agricultura.pptx
 
gps8_a_agricultura_pecuaria.pptx
gps8_a_agricultura_pecuaria.pptxgps8_a_agricultura_pecuaria.pptx
gps8_a_agricultura_pecuaria.pptx
 
Agricultura (1)
Agricultura (1)Agricultura (1)
Agricultura (1)
 
Agricultura mundial
Agricultura mundialAgricultura mundial
Agricultura mundial
 
Trabalho de geografia
Trabalho de geografiaTrabalho de geografia
Trabalho de geografia
 
A Agricultura
A AgriculturaA Agricultura
A Agricultura
 
1. A_agricultura.pptx
1. A_agricultura.pptx1. A_agricultura.pptx
1. A_agricultura.pptx
 
O Espaço Agrário e os Sistemas Agrícilas
O Espaço Agrário e os Sistemas AgrícilasO Espaço Agrário e os Sistemas Agrícilas
O Espaço Agrário e os Sistemas Agrícilas
 
Apresentação sobre Agricultura Geografia
Apresentação sobre Agricultura GeografiaApresentação sobre Agricultura Geografia
Apresentação sobre Agricultura Geografia
 
Agricultura1
Agricultura1Agricultura1
Agricultura1
 
Sistemas agrícolas correção
Sistemas agrícolas correçãoSistemas agrícolas correção
Sistemas agrícolas correção
 
Agropecuária brasileira
Agropecuária brasileira Agropecuária brasileira
Agropecuária brasileira
 
Agricultura
AgriculturaAgricultura
Agricultura
 
A Agricultura portuguesa (11º ano) e a Ação erosiva do mar (10º ano)
A Agricultura portuguesa (11º ano) e a Ação erosiva do mar (10º ano)A Agricultura portuguesa (11º ano) e a Ação erosiva do mar (10º ano)
A Agricultura portuguesa (11º ano) e a Ação erosiva do mar (10º ano)
 
Agricultura no Brasil.
Agricultura no Brasil.Agricultura no Brasil.
Agricultura no Brasil.
 
Agricultura 2012
Agricultura 2012Agricultura 2012
Agricultura 2012
 
Unidade 9 6º ano
Unidade 9   6º anoUnidade 9   6º ano
Unidade 9 6º ano
 
Agricultura e pesca
 Agricultura e pesca Agricultura e pesca
Agricultura e pesca
 
Agricultura
AgriculturaAgricultura
Agricultura
 
Unidade 9 - 6º ano
Unidade 9   - 6º anoUnidade 9   - 6º ano
Unidade 9 - 6º ano
 

Mais de Gisela Alves

Evolução da população mundial
Evolução da população mundialEvolução da população mundial
Evolução da população mundialGisela Alves
 
A.1.5 ficha de trabalho - estrutura etária da população (4)
A.1.5   ficha de trabalho - estrutura etária da população (4)A.1.5   ficha de trabalho - estrutura etária da população (4)
A.1.5 ficha de trabalho - estrutura etária da população (4)Gisela Alves
 
A.1.5 ficha de trabalho - estrutura etária da população (3)
A.1.5   ficha de trabalho - estrutura etária da população (3)A.1.5   ficha de trabalho - estrutura etária da população (3)
A.1.5 ficha de trabalho - estrutura etária da população (3)Gisela Alves
 
A.1.5 ficha de trabalho - estrutura etária da população (2)
A.1.5   ficha de trabalho - estrutura etária da população (2)A.1.5   ficha de trabalho - estrutura etária da população (2)
A.1.5 ficha de trabalho - estrutura etária da população (2)Gisela Alves
 
A.1.5 ficha de trabalho - estrutura etária da população (1)
A.1.5   ficha de trabalho - estrutura etária da população (1)A.1.5   ficha de trabalho - estrutura etária da população (1)
A.1.5 ficha de trabalho - estrutura etária da população (1)Gisela Alves
 
A.1.5 ficha de trabalho - estrutura etária da população (1) (2)
A.1.5   ficha de trabalho - estrutura etária da população (1) (2)A.1.5   ficha de trabalho - estrutura etária da população (1) (2)
A.1.5 ficha de trabalho - estrutura etária da população (1) (2)Gisela Alves
 
A.1.5 ficha de trabalho - estrutura etária da população (1) (1)
A.1.5   ficha de trabalho - estrutura etária da população (1) (1)A.1.5   ficha de trabalho - estrutura etária da população (1) (1)
A.1.5 ficha de trabalho - estrutura etária da população (1) (1)Gisela Alves
 
Ficha de trabalho global de gramática 6º ano
Ficha de trabalho global de gramática 6º anoFicha de trabalho global de gramática 6º ano
Ficha de trabalho global de gramática 6º anoGisela Alves
 
Discurso direto e indireto
Discurso direto e indiretoDiscurso direto e indireto
Discurso direto e indiretoGisela Alves
 
Funcoes sintacticas-6-º
Funcoes sintacticas-6-ºFuncoes sintacticas-6-º
Funcoes sintacticas-6-ºGisela Alves
 
Funções sintáticas
Funções sintáticasFunções sintáticas
Funções sintáticasGisela Alves
 
Funcções sintáticas exemplos
Funcções sintáticas exemplosFuncções sintáticas exemplos
Funcções sintáticas exemplosGisela Alves
 
Tipos e formas de frases
Tipos e formas de frasesTipos e formas de frases
Tipos e formas de frasesGisela Alves
 
Constituintes da frase
Constituintes da fraseConstituintes da frase
Constituintes da fraseGisela Alves
 
Personagens d'o príncipe nabo
Personagens d'o príncipe naboPersonagens d'o príncipe nabo
Personagens d'o príncipe naboGisela Alves
 
O príncipe nabo 3
O príncipe nabo 3O príncipe nabo 3
O príncipe nabo 3Gisela Alves
 
O príncipe nabo 4
O príncipe nabo 4O príncipe nabo 4
O príncipe nabo 4Gisela Alves
 

Mais de Gisela Alves (20)

Evolução da população mundial
Evolução da população mundialEvolução da população mundial
Evolução da população mundial
 
A.1.5 ficha de trabalho - estrutura etária da população (4)
A.1.5   ficha de trabalho - estrutura etária da população (4)A.1.5   ficha de trabalho - estrutura etária da população (4)
A.1.5 ficha de trabalho - estrutura etária da população (4)
 
A.1.5 ficha de trabalho - estrutura etária da população (3)
A.1.5   ficha de trabalho - estrutura etária da população (3)A.1.5   ficha de trabalho - estrutura etária da população (3)
A.1.5 ficha de trabalho - estrutura etária da população (3)
 
A.1.5 ficha de trabalho - estrutura etária da população (2)
A.1.5   ficha de trabalho - estrutura etária da população (2)A.1.5   ficha de trabalho - estrutura etária da população (2)
A.1.5 ficha de trabalho - estrutura etária da população (2)
 
A.1.5 ficha de trabalho - estrutura etária da população (1)
A.1.5   ficha de trabalho - estrutura etária da população (1)A.1.5   ficha de trabalho - estrutura etária da população (1)
A.1.5 ficha de trabalho - estrutura etária da população (1)
 
A.1.5 ficha de trabalho - estrutura etária da população (1) (2)
A.1.5   ficha de trabalho - estrutura etária da população (1) (2)A.1.5   ficha de trabalho - estrutura etária da população (1) (2)
A.1.5 ficha de trabalho - estrutura etária da população (1) (2)
 
A.1.5 ficha de trabalho - estrutura etária da população (1) (1)
A.1.5   ficha de trabalho - estrutura etária da população (1) (1)A.1.5   ficha de trabalho - estrutura etária da população (1) (1)
A.1.5 ficha de trabalho - estrutura etária da população (1) (1)
 
Ficha global
Ficha globalFicha global
Ficha global
 
Ficha de trabalho global de gramática 6º ano
Ficha de trabalho global de gramática 6º anoFicha de trabalho global de gramática 6º ano
Ficha de trabalho global de gramática 6º ano
 
Discurso direto e indireto
Discurso direto e indiretoDiscurso direto e indireto
Discurso direto e indireto
 
Funcoes sintacticas-6-º
Funcoes sintacticas-6-ºFuncoes sintacticas-6-º
Funcoes sintacticas-6-º
 
Funções sintáticas
Funções sintáticasFunções sintáticas
Funções sintáticas
 
Funcções sintáticas exemplos
Funcções sintáticas exemplosFuncções sintáticas exemplos
Funcções sintáticas exemplos
 
Tipos e formas de frases
Tipos e formas de frasesTipos e formas de frases
Tipos e formas de frases
 
Constituintes da frase
Constituintes da fraseConstituintes da frase
Constituintes da frase
 
Personagens d'o príncipe nabo
Personagens d'o príncipe naboPersonagens d'o príncipe nabo
Personagens d'o príncipe nabo
 
O príncipe nabo
O príncipe naboO príncipe nabo
O príncipe nabo
 
O príncipe nabo2
O príncipe nabo2O príncipe nabo2
O príncipe nabo2
 
O príncipe nabo 3
O príncipe nabo 3O príncipe nabo 3
O príncipe nabo 3
 
O príncipe nabo 4
O príncipe nabo 4O príncipe nabo 4
O príncipe nabo 4
 

Último

Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptxMovimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptxmariiiaaa1290
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptxlucioalmeida2702
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdfdanielagracia9
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteIpdaWellington
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxIlda Bicacro
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitlerhabiwo1978
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfMaiteFerreira4
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfPastor Robson Colaço
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasMonizeEvellin2
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalcarlaOliveira438
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxIlda Bicacro
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroBrenda Fritz
 
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfandreaLisboa7
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...Manuais Formação
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Rosana Andrea Miranda
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaCludiaRodrigues693635
 

Último (20)

Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptxMovimento Negro Unificado , slide completo.pptx
Movimento Negro Unificado , slide completo.pptx
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Direito_e_Legislacao_Social_(IL60174).pdf
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
 
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdfManual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
Manual dos Principio básicos do Relacionamento e sexologia humana .pdf
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdfHistoria-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
Historia-em-cartaz-Lucas-o-menino-que-aprendeu-a-comer-saudavel- (1).pdf
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditivaO que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
O que é uma Revolução Solar. tecnica preditiva
 

Agricultura e pecuária

  • 2. Resumo 1 2 3 4 Fatores que condicionam a agricultura Agricultura tradicional Agricultura moderna A agricultura modifica o território 5 Agricultura sustentável 6 Retrato de Portugal 7 Pecuária
  • 3. Fatores que condicionam a agricultura Fatores Físicos Clima Relevo Solo
  • 4. Fatores físicos *SocalcosSocalcos – terraços em degraus na vertente de uma elevação, normalmente suportados por muros, seguindo as curvas de nível. Cada cultura exige uma determinada quantidade de calor e de água que têm que ser distribuídas de forma adequada ao longo do ano. Clima As vertentes inclinadas facilitam a erosão dos solos e dificultam a introdução de mecanização, obrigando à construção de socalcos*. Por vezes, em grandes altitudes, a agricultura dá lugar à pastorícia. Relevo Alto Douro - Sabrosa
  • 5. Fatores físicos As características do solo são muito importantes para a prática da agricultura. Regra geral, quanto maior for a concentração de húmus (fração orgânica) mais fértil será o solo. No entanto, hoje em dia o homem tem possibilidade de aperfeiçoar os solos de forma mais tradicional misturando sargaço, moliço, entre outros, ou recorrendo a técnicas mais modernas de correção dos solos. Solo Horizontes do solo
  • 6. Fatores que condicionam a agricultura Fatores Humanos Demografia Características socioculturais Desenvolvimento tecnológico Envolvimento do poder regulador
  • 7. Fatores humanos O aumento gradual da população obrigou a um alargamento da área cultivada para satisfazer as necessidades alimentares da mesma. Demografia A organização social, as tradições culturais e étnicas e as crenças de um grupo influenciam a agricultura, sobretudo em áreas mais desfavorecidas. Características socioculturais
  • 8. Fatores humanos É determinante na seleção das técnicas utilizadas na agricultura. Regra geral, quanto mais desenvolvido for um país, maior é a sua capacidade de investimento e inovação. Desenvolvimento tecnológico As políticas levadas a cabo em cada um dos países, bom como o apoio estatal, em forma de subsídios, por exemplo, são muito importantes na promoção da atividade agrícola. Desenvolvimento tecnológico
  • 9. Rendimento agrícola Rendimento agrícola (RA) total de produção por unidade de superfície, geralmente o hectare (ha). RA = Produção Superfície (ha) Maior rendimento agrícola Menor rendimento agrícola
  • 10. Produtividade agrícola Produtividade agrícola (PA) Total de produção por trabalhador. PA = Produção N.º de trabalhadores Maior produtividade agrícola Menor produtividade agrícola
  • 11. Custos produção Mão de obra exploração Mercado Agricultura tradicional Característic as Custos não são tidos em conta pela reduzida dimensão das explorações – minifúndios. Relações pouco frequentes e só quando há excedentes. Objetivos Mão de obra familiar ou da comunidade com fracos conhecimentos científicos. Autoconsumo (abastecimento do agregado familiar).
  • 12. Sistemas de cultura e técnicas Agricultura tradicional Característic as • Regime de policultura • Sistema extensivo • Reduzida utilização de fertilizantes • Falta de conhecimentos por parte da mão de obra • Técnicas ancestrais • Baixo rendimento e produtividade • Exploração por conta própria Organização social
  • 13. Técnicas Trabalhar a terra com recurso a animais e com com alfaias tradicionais Agricultor em Dali, China. Agricultor na Tailândia.
  • 14. Técnicas Sistemas de armazenamento tradicional Espigueiros na aldeia do Lindoso.
  • 15. Conceitos: Cultivo de várias espécies vegetais, simultaneamente ou ao longo de um ano, no mesmo espaço agrícola. Policultura Propriedade rural de pequenas dimensões. Minifúndio Ocupação descontinua do solo, ao longo do ano, por oposição ao sistema intensivo. Sistema extensivo Minifúndios Aldeia da Gavieira - Gerês
  • 16. Tipos de agricultura tradicional Os agricultores deslocam-se de acordo com as estações do ano. Pode também aparecer associada à cultura temporária sobre queimadas, na qual os terrenos baldios são incendiados para promover a fertilização natural do solo e depois de cultivados ficam completamente esgotados após alguns anos. Agricultura Itinerante Queima de campos de arroz, Tailândia.
  • 17. Tipos de agricultura tradicional Este tipo de agricultura praticado desde o Nepal às Filipinas, baseia-se no trabalho coletivo para a produção de arroz. Esta é a terceira maior cultura cerealífera do mundo, sendo a responsável por alimentar mais de metade da população mundial. Rizicultura tradicional Arrozais em socalcos, Filipinas.
  • 18. Tipos de agricultura tradicional Este fenómeno ocorre quando os agricultores, por questões económicas, se vêm obrigados a procurar outra profissão, como forma de complemento dos rendimentos, devido ao baixo rendimento agrícola da sua exploração ou quando está associado à valorização de património herdado, ou, simplesmente, por questões psicológicas para ocupação dos tempos livres. AgriculturaAgricultura a tempoa tempo parcialparcial
  • 19. Custos produção Mão de obra exploração Mercado Agricultura moderna Característic as Custos elevados para a aquisição de sementes selecionadas, fertilizantes, pesticidas e equipamentos, exigindo um grande investimento. Relações exclusivas com o mercado, produzindo apenas o que este necessita. Objetivos • Assalariados agrícolas. • Menos mão de obra, mas mais especializada. • Máximo lucro. • Exploração agrícola gerida como empresa.
  • 20. Agricultura moderna Característic as Produção vegetal, normalmente, em regime de monocultura, altamente especializada. As explorações são de grandes dimensões (latifúndios) ou em campos cujas dimensões são estudadas para a obtenção de maior produtividade e rendimento. Recorre a técnicas avançadas de irrigação, correção dos solos (fertilizações, estufas , entre outros) e investigação. Sistemas de produção e técnicas Exploração por conta própria ou por arrendamento. Organização social
  • 21. Conceitos: Cultivo de apenas uma espécie vegetal. Monocultura Propriedade agrícola de grande dimensão pertencente a um único proprietário ou grupo económico. Latifúndio Ocupação contínua do solo, ao longo do ano. Sistema intensivo
  • 22. Técnicas Estufas. Equipamento de vindima, Austrália.
  • 23. Tipos de agricultura moderna Atualmente, em muitos países em desenvolvimento encontram-se as chamadas plantações , termo usado para designar explorações de tipo moderno, centradas numa única cultura e destinadas à exportação, como por exemplo, ananás, café, algodão, chá, entre outras. Estas explorações apresentam um elevado investimento em termos tecnológicos estando, muitas vezes, associadas a laboratórios de investigação. Como o objetivo é a obtenção máxima de lucro, praticam uma agricultura intensiva. Estas empresas agrícolas são propriedade dos países desenvolvidos. Agricultura de plantação
  • 24. Agricultura no mundo Distribuição das principais atividades económicas no mundo e percentagem de população empregada na agricultura em 2011.
  • 25. Agricultura modifica o território Dinamismo Económico da Agicultura moderna Alimentação população dos PED e PD Poluição do ar, da água (rios e lagos) e do solo Excessivo consumo de água pela irrigação intensiva Esgotamento e erosão do solo e desflorestação Contaminação da água subterrânea A agricultura é a atividade que associa o ser humano com aA agricultura é a atividade que associa o ser humano com a terra, com o objetivo de produzir alimentos.terra, com o objetivo de produzir alimentos.
  • 26. Agricultura modifica o território A poluição agrícola é hoje um problema identificado na China, que está inclusivamente a preocupar as autoridades. Desde os anos 80, a produção neste setor literalmente disparou naquele país, muito à custa da utilização excessiva de fertilizantes e de pesticidas, o que hoje se traduz numa excessiva acidificação dos solos e na poluição da água. Cerca de 200 milhões de chineses não têm sequer acesso a água potável. China fez primeira avaliação ambiental Fonte: Diário de Notícias, 13 de fevereiro de 2010
  • 27. Agricultura sustentável Agricultura biológica Rejeita a utilização de qualquer tipo de produtos químicos de modo a eliminar a poluição agrícola e a assegurar a fertilidade dos solos.
  • 28. Agricultura sustentável Agricultura biológica Técnicas:  Rotação de culturas, para o uso eficiente do solo;  Utilização restrita de pesticidas e fertilizantes;  Proibição absoluta do uso de organismos geneticamente modificados;  Aproveitamento dos recursos locais, tais como o uso do estrume animal, como fertilizante, ou alimentar os animais com produtos da própria exploração;  Escolha de espécies vegetais e animais resistentes a doenças e adaptadas às condições locais.
  • 29. Agricultura sustentável Distribuição dos produtos de agricultura biológica no mundo, 2010.
  • 30. Agricultura sustentável Agricultura biodinâmica Dá importância à preparação da exploração, à base de plantas, minerais e excrementos dos animais, coordenando esta com a disposição dos astros (Sol e Lua). A reciclagem e a reutilização dos recursos das explorações são fundamentais, associando a produção animal e vegetal. Agricultura natural Procura reduzir o controlo e a manipulação do sistema agrícola para o mínimo necessário. Este tipo de agricultura defende o lema: Deixar trabalhar a natureza.
  • 31. Agricultura sustentável Permacultura Mais do que um tipo de agricultura, esta acaba por ser uma estratégia de planeamento da produção em que se aproveitam as condições e os recursos naturais locais da melhor maneira possível. Esta defende uma paisagem desenhada para reproduzir os padrões e relações encontradas na natureza, produzindo, simultaneamente, alimentos, fibras e energia para a satisfação das necessidades locais.
  • 35. Retrato de Portugal A agricultura em Portugal é uma atividade que enfrenta grandes desafios. De um modo geral, é uma atividade pouco produtiva e insuficiente para satisfazer as necessidades alimentares dos portugueses. Há um conjunto de fatores físicos e humanos que se tornam determinantes e que acabam por condicionar a prática agrícola.
  • 36. Retrato de Portugal Fatores físicos que condicionam a agricultura Clima (estação mais quente coincide com a estação mais seca) SolosSolos (fertilidade natural média ou(fertilidade natural média ou baixa)baixa) RelevoRelevo (irregular e particularmente(irregular e particularmente montanhoso no norte e centro do país)montanhoso no norte e centro do país)
  • 37. Retrato de Portugal Fatores humanos que condicionam a agricultura Elevada densidade demográfica e de construções levou ao aparecimento de muitos minifúndios (cerca de 75% das explorações têm uma área inferior a 5 hectares Elevada densidade demográfica e de construções levou ao aparecimento de muitos minifúndios (cerca de 75% das explorações têm uma área inferior a 5 hectares Baixo grau de escolaridade e a idade avançada da população agrícola Baixo grau de escolaridade e a idade avançada da população agrícola Recurso a mão de obra familiar, pois as empresas agrícolas só representam cerca de 2% Recurso a mão de obra familiar, pois as empresas agrícolas só representam cerca de 2% Política Agrícola Comum que estabelece regras para a produção em todos os países da U.E. Política Agrícola Comum que estabelece regras para a produção em todos os países da U.E.
  • 38. Retrato de Portugal Evolução da população ativa com profissão na agricultura, produção animal, caça e silvicultura. Evolução do número de trabalhadores e da idade média dos agricultores.
  • 39. Retrato de Portugal Fruto dos condicionalismos físicos e humanos existentes em Portugal, podemos encontrar uma agricultura: •de caráter tradicional (policultura em minifúndios) mais vocacionada para o consumo dos agregados familiares e por vezes como atividade secundária; •de caráter moderno, extensiva e em latifúndios que produz para alimentar as necessidades do mercado interno e externo.
  • 40. Retrato de Portugal Portugal está, atualmente, num novo ciclo alto de investimentos e confiança na agricultura, setor onde não faltam ideias e novos projetos. Exemplo disso, refere o Diário de Notícias, é o facto de o país ser, atualmente, o 5.º maior produtor mundial de tomate e o seu segundo maior exportador. A zona de Lisboa e Vale do Tejo lidera em produtividade, sendo que aqui também que se produz 50% do arroz nacional, e onde fazem sucesso as frutas e os hortícolas do Oeste, o vinho das zonas a Norte de Lisboa e da Península de Setúbal e a cultura do milho (…). Fonte: www.destakes.com,14 de Junho de 2014
  • 41. Retrato de Portugal O programa “Portugal Sou Eu” foi lançado em Dezembro de 2012 pelo Governo de Portugal para melhorar a competitividade das empresas portuguesas, promover o equilíbrio da balança comercial, combater o desemprego e contribuir para o crescimento sustentado da economia.(…) Até ao momento estão qualificados com o selo “Portugal Sou Eu” mais de 1.800 produtos que, no seu conjunto, representam um volume de negócios agregado superior a mil milhões de euros. A grande maioria dos produtos tem patentes e/ou marcas registadas e 73 por cento integra o setor alimentar e bebidas. Fonte: www.destakes.com, 7 de Junho de 2014 51ª Feira Nacional de Agricultura promove produção nacional
  • 42. Pecuária No Mundo… A pecuária consiste na criação de animais para a produção de alimentos (carne, leite, mel e ovos) e matérias-primas para algumas indústrias (lã, couro e ossos).
  • 43. Pecuária No Mundo… Produção de carne a nível mundial, 2010.
  • 44. Pecuária Pecuária extensiva Criação de gado ao ar livre com recurso a técnicas tradicionais e usando os pastos tradicionais na alimentação do gado. Regra geral, há um reduzido investimento em mão de obra e rações, pelo que o rendimento obtido é baixo. A grande vantagem é que não é tão agressivo para o ambiente. Sistema comum no oeste dos EUA, Argentina e sul da Rússia. No Mundo…
  • 45. Pecuária Pecuária intensiva Neste sistema os prados estão permanentemente ocupados. Recorre a técnicas modernas de estabulação, controlo de temperatura, luz e humidade criadas artificialmente. A alimentação dos animais é à base de rações, pelo que obtém uma elevada produção, mas é mais agressiva para o ambiente. Sistema comum na europa ocidental, Canadá e leste dos E.U.A. No Mundo…
  • 46. Pecuária Em Portugal, tal como em muitos outros países, a pecuária era uma atividade complementar da agricultura e destinava-se a alimentar os elementos do agregado familiar. Hoje em dia, graças às inovações introduzidas, esta atividade assume-se como independente e voltada quase exclusivamente para o mercado. Em Portugal… Produção de carne em Portugal, 2012.
  • 47. Pecuária A pecuária acabou por se tornar uma indústria alimentar, dependente do mercado de consumo mundial. Por essa razão, acaba por contribuir para o dinamismo económico do país e gera direta e indiretamente cerca de 16% do emprego total em Portugal. Em Portugal… Emprego nas indústrias agroalimentares em Portugal, 2009.
  • 48. É fundamental AGRICULTURAGRICULTUR AA Evolução dos setores de atividade Agricultura tradicional Agricultura moderna Regime intensivo • Itinerante • Rizicultura • A tempo parcial • De plantação PecuáriaPecuária Primário Secundário Terciário Países Desenvolvidos vs. Países em Desenvolvimento Regime extensivo