SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 4
Baixar para ler offline
A Marca da Miscigenação Cultural na História de Parauapebas
Org. Adilson Motta, 2012
Como em uma enorme colcha de retalhos, Parauapebas incorpora as expressões artísticas e culturais de
diversos cantos do país, oriundas das pessoas que aqui chegam diariamente. Sobressaem as peculiaridades de
estados como Minas Gerais, Maranhão, Piauí, Rio de Janeiro e do próprio estado do Pará.
Essa grande diversidade pode ser
explicada na história do município, que
recebe centenas de pessoas diariamente.
Na sua busca pela formação cultural
própria, Parauapebas apresenta aos
munícipes festas e eventos culturais de
todos os tipos e para todos os gostos, que
acontecem o ano inteiro.
De acordo com o Afonso Camargo,
secretário adjunto de Cultura (em O
Jornal Carajás), a construção cultural da
cidade está em pleno andamento. “Parauapebas é uma cidade muito nova e por isso, ainda não possui uma
cultura própria. Além disso, existe uma influência muito forte de expressões de outros estados. Esse processo
ainda levará alguns anos, até podermos dizer que temos um produto cultural de Parauapebas”.
http://www.carajasojornal.com.br. Miscigenação cultural é fato marcante na história de Parauapebas
Locais de Eventos Culturais em Parauapebas
Praça de Eventos. Local onde acontecem as festividades e eventos cívicos e culturais de Parauapebas.
OUTRAS FORMAS CULTURAIS PRESENTES EM PARAUAPEBAS
A equipe do Carajás O Jornal preparou uma seleção daquelas que seriam as principais festas da
cidade. Quem ganha com isso é o cidadão, que tem uma enorme variedade para divertimento.
Festa do milho – Outro evento que ganha força e já é considerado tradicional na cidade é a Festa
do milho. Pelo terceiro ano consecutivo, o festejo, organizado pela Secretaria de Produção Rural
(Sempror), possibilita aos munícipes a oportunidade de desfrutar as delícias feitas do cereal. O
objetivo da festa é comemorar a produção de milho dos pequenos produtores rurais, que recebem
apoio da prefeitura na mecanização de suas terras. Além das bancas com comidas feitas a partir
do grão de milho, a Festa do Milho sempre traz atrações musicais para a cidade.
Jeca Tatu – O mês de junho, em Parauapebas, também é bastante movimentado, em especial por
conta das festas juninas. Todos os anos, nessa data, acontece o festival Jeca Tatu, que é uma
parceria entre Prefeitura Municipal e Liga das Agremiações Juninas de Parauapebas. O festival
agrega quadrilhas juninas, apresentações culturais, contador de histórias, pau-de-sebo, comidas
típicas e brincadeiras juninas. Tudo pensado e preparado para atrair os brincantes.
A apresentação das quadrilhas juninas é uma atração à parte. A disputa é tão acirrada que os
grupos começam os ensaios para as apresentações meses antes do evento.
Fempa – Seguindo a ideia de incentivar as expressões culturais do município e de dar
oportunidade para os artistas locais, a Prefeitura Municipal de Parauapebas, por meio da
Coordenadoria Municipal de Cultura, organiza o Festival de Música de Parauapebas (Fempa), que
tem como principal missão o fortalecimento do intercâmbio cultural dos municípios integrados, bem
como valorizar e incentivar a criação musical da região e oportunizar visibilidade a novos talentos.
Por dois anos consecutivos o festival, que já caiu no gosto popular, tem cumprido seu papel.
Palhinha – Uma das mais tradicionais e, sem dúvida, a mais popular das expressões da
diversidade cultural do município, acontece durante o ano inteiro. A Quinta Cultural, popularmente
conhecida como Palhinha, reúne pessoas de todas as classes, idades e gostos musicais. De forma
bem democrática, quem prestigia o evento pode simplesmente virar a atração principal da noite,
soltando a voz e divulgando seus dons artísticos. Fonte: http://www.carajasojornal.com.br.
CDC – Centro de Desenvolvimento Cultural de Parauapebas
Confira as programações que acontecem diariamente no CDC:
Música;
Teatro;
Academia Popular de Dança;
Cine Club CDC;
Drummond Casa de Livros;
Galeria Mulheres de Barro;
Forró do CDC;
Feira do Artesão;
Clube do Vinil;
Clube do Livro;
Lançamentos de Livros
NATAL EM PARAUAPEBAS
O natal de 2011 foi o natal ”limpo”, ou melhor, o natal da preservação ambiental. Todos os adornos da
cidade mostrados nas imagens abaixo foram confeccionados no município com garrafas peti coletadas nas
escolas do município com premiações aos estudantes. Geraram dezenas de empregos diretos no município.

Árvores de natal que medem cerca de 10 metros de altura.








Por Adilson Motta, 15/12/2011

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O brasil ainda é um país católico
O brasil ainda é um país católicoO brasil ainda é um país católico
O brasil ainda é um país católico
Adriano Capilupe
 
A Importância da Música na Escola
A Importância da Música na EscolaA Importância da Música na Escola
A Importância da Música na Escola
Belister Paulino
 
Webquest Cultura Afro - Brasileira
Webquest Cultura Afro - BrasileiraWebquest Cultura Afro - Brasileira
Webquest Cultura Afro - Brasileira
Denize Bisoni
 
Projeto anual sobre o conciencia negra
Projeto anual sobre o conciencia negraProjeto anual sobre o conciencia negra
Projeto anual sobre o conciencia negra
Rodrigo Vicente
 
TRABALHANDO GÊNEROS MUSICAIS 6º ANO.docx
TRABALHANDO GÊNEROS MUSICAIS 6º ANO.docxTRABALHANDO GÊNEROS MUSICAIS 6º ANO.docx
TRABALHANDO GÊNEROS MUSICAIS 6º ANO.docx
ssuserb5a19b
 

Mais procurados (20)

Apresentação Momento Cívico
Apresentação  Momento CívicoApresentação  Momento Cívico
Apresentação Momento Cívico
 
Cultura nordestina
Cultura nordestinaCultura nordestina
Cultura nordestina
 
O brasil ainda é um país católico
O brasil ainda é um país católicoO brasil ainda é um país católico
O brasil ainda é um país católico
 
A Importância da Música na Escola
A Importância da Música na EscolaA Importância da Música na Escola
A Importância da Música na Escola
 
Cultura africana
Cultura africanaCultura africana
Cultura africana
 
Diversidade Cultural No Brasil
Diversidade Cultural No BrasilDiversidade Cultural No Brasil
Diversidade Cultural No Brasil
 
Carnaval
CarnavalCarnaval
Carnaval
 
CONTRIBUIÇÃO DOS AFRICANOS PARA A CULTURA BRASILEIRA
CONTRIBUIÇÃO DOS AFRICANOS PARA A CULTURA BRASILEIRACONTRIBUIÇÃO DOS AFRICANOS PARA A CULTURA BRASILEIRA
CONTRIBUIÇÃO DOS AFRICANOS PARA A CULTURA BRASILEIRA
 
Projeto Diversidade Cultural - Prof. Iria Rejane
Projeto Diversidade Cultural - Prof. Iria RejaneProjeto Diversidade Cultural - Prof. Iria Rejane
Projeto Diversidade Cultural - Prof. Iria Rejane
 
Pse
PsePse
Pse
 
Marchinhas de carnaval
Marchinhas de carnavalMarchinhas de carnaval
Marchinhas de carnaval
 
Axé Turma 2002
Axé Turma 2002Axé Turma 2002
Axé Turma 2002
 
A cultura do nordeste
A cultura do nordesteA cultura do nordeste
A cultura do nordeste
 
Slide de carnaval..
Slide de  carnaval.. Slide de  carnaval..
Slide de carnaval..
 
Webquest Cultura Afro - Brasileira
Webquest Cultura Afro - BrasileiraWebquest Cultura Afro - Brasileira
Webquest Cultura Afro - Brasileira
 
Projeto musicalização
Projeto musicalizaçãoProjeto musicalização
Projeto musicalização
 
ARTE AFRICANA 7º ANO (1).pdf
ARTE AFRICANA 7º ANO (1).pdfARTE AFRICANA 7º ANO (1).pdf
ARTE AFRICANA 7º ANO (1).pdf
 
CULTURA POPULAR
CULTURA POPULARCULTURA POPULAR
CULTURA POPULAR
 
Projeto anual sobre o conciencia negra
Projeto anual sobre o conciencia negraProjeto anual sobre o conciencia negra
Projeto anual sobre o conciencia negra
 
TRABALHANDO GÊNEROS MUSICAIS 6º ANO.docx
TRABALHANDO GÊNEROS MUSICAIS 6º ANO.docxTRABALHANDO GÊNEROS MUSICAIS 6º ANO.docx
TRABALHANDO GÊNEROS MUSICAIS 6º ANO.docx
 

Destaque

UA_AYPF_12.14.15_v2
UA_AYPF_12.14.15_v2UA_AYPF_12.14.15_v2
UA_AYPF_12.14.15_v2
Dan Tsin
 

Destaque (16)

UA_AYPF_12.14.15_v2
UA_AYPF_12.14.15_v2UA_AYPF_12.14.15_v2
UA_AYPF_12.14.15_v2
 
CURRICULUM VITAE
CURRICULUM VITAECURRICULUM VITAE
CURRICULUM VITAE
 
Shelter "Lucky Strand"
Shelter "Lucky Strand"Shelter "Lucky Strand"
Shelter "Lucky Strand"
 
Um Breve Histórico do Desenvolvimento no Vale do Pindaré
Um Breve Histórico do Desenvolvimento no Vale do PindaréUm Breve Histórico do Desenvolvimento no Vale do Pindaré
Um Breve Histórico do Desenvolvimento no Vale do Pindaré
 
Photo project
Photo projectPhoto project
Photo project
 
Setor de Comunicação de Bom Jardim – Maranhão
Setor de Comunicação de Bom Jardim – MaranhãoSetor de Comunicação de Bom Jardim – Maranhão
Setor de Comunicação de Bom Jardim – Maranhão
 
A importância do meio ambiente
A importância do meio ambienteA importância do meio ambiente
A importância do meio ambiente
 
Iniciativa con proyecto de ley de los derechos estudiantiles del estado de gu...
Iniciativa con proyecto de ley de los derechos estudiantiles del estado de gu...Iniciativa con proyecto de ley de los derechos estudiantiles del estado de gu...
Iniciativa con proyecto de ley de los derechos estudiantiles del estado de gu...
 
Municípios Maranhense Fazem Intercâmbio Educacional em Parauapebas. O que a C...
Municípios Maranhense Fazem Intercâmbio Educacional em Parauapebas. O que a C...Municípios Maranhense Fazem Intercâmbio Educacional em Parauapebas. O que a C...
Municípios Maranhense Fazem Intercâmbio Educacional em Parauapebas. O que a C...
 
Juego
JuegoJuego
Juego
 
A História da Origem de Bom Jardim (Aspectos Gerais)
A História da Origem de Bom Jardim   (Aspectos Gerais)A História da Origem de Bom Jardim   (Aspectos Gerais)
A História da Origem de Bom Jardim (Aspectos Gerais)
 
Região da Miril, Varig, Brejo Social, Aeroporto e Antonio Conselheiro em Bom ...
Região da Miril, Varig, Brejo Social, Aeroporto e Antonio Conselheiro em Bom ...Região da Miril, Varig, Brejo Social, Aeroporto e Antonio Conselheiro em Bom ...
Região da Miril, Varig, Brejo Social, Aeroporto e Antonio Conselheiro em Bom ...
 
El canto mágico de esperanza
El canto mágico de esperanzaEl canto mágico de esperanza
El canto mágico de esperanza
 
Agenda g7 julio 21 agosto 30
Agenda g7 julio 21   agosto 30Agenda g7 julio 21   agosto 30
Agenda g7 julio 21 agosto 30
 
Icfes
IcfesIcfes
Icfes
 
Colombia, culturas precolombinas
Colombia, culturas precolombinasColombia, culturas precolombinas
Colombia, culturas precolombinas
 

Semelhante a A Marca da Miscigenação Cultural na História de Parauapebas

E o que é que Belém tem - Alvaro Machado
E o que é que Belém tem - Alvaro MachadoE o que é que Belém tem - Alvaro Machado
E o que é que Belém tem - Alvaro Machado
Paratur
 
Apresentação Fundação Cultural
Apresentação Fundação CulturalApresentação Fundação Cultural
Apresentação Fundação Cultural
Lucas Junior
 
Agenda Cultural | Santa Maria da Feira | junho a agosto 2014
Agenda Cultural | Santa Maria da Feira | junho a agosto 2014Agenda Cultural | Santa Maria da Feira | junho a agosto 2014
Agenda Cultural | Santa Maria da Feira | junho a agosto 2014
Gil Ferreira
 
Festival do caranguejo EM SÃO CAETANO DE ODIVELAS/PA
Festival do caranguejo EM SÃO CAETANO DE ODIVELAS/PAFestival do caranguejo EM SÃO CAETANO DE ODIVELAS/PA
Festival do caranguejo EM SÃO CAETANO DE ODIVELAS/PA
Cibele Menezes
 
Cultura ms 2010_digital[1] fronteiras
Cultura ms 2010_digital[1] fronteirasCultura ms 2010_digital[1] fronteiras
Cultura ms 2010_digital[1] fronteiras
Aline Sesti Cerutti
 
Apresentação são joão 2011
Apresentação são joão 2011Apresentação são joão 2011
Apresentação são joão 2011
Portal NE10
 
Caraguá Verão nº 12/ 18 fevereiro 2010
Caraguá Verão nº 12/ 18 fevereiro 2010Caraguá Verão nº 12/ 18 fevereiro 2010
Caraguá Verão nº 12/ 18 fevereiro 2010
Comunicação Caraguá
 
Apresentação moinho lançamento 2011-2
Apresentação moinho   lançamento 2011-2Apresentação moinho   lançamento 2011-2
Apresentação moinho lançamento 2011-2
SMEC PANAMBI-RS
 

Semelhante a A Marca da Miscigenação Cultural na História de Parauapebas (20)

E o que é que Belém tem - Alvaro Machado
E o que é que Belém tem - Alvaro MachadoE o que é que Belém tem - Alvaro Machado
E o que é que Belém tem - Alvaro Machado
 
Apresentação Fundação Cultural
Apresentação Fundação CulturalApresentação Fundação Cultural
Apresentação Fundação Cultural
 
Agenda Cultural | Santa Maria da Feira | junho a agosto 2014
Agenda Cultural | Santa Maria da Feira | junho a agosto 2014Agenda Cultural | Santa Maria da Feira | junho a agosto 2014
Agenda Cultural | Santa Maria da Feira | junho a agosto 2014
 
JARDINEIRA 2023.pdf
JARDINEIRA 2023.pdfJARDINEIRA 2023.pdf
JARDINEIRA 2023.pdf
 
Festival do caranguejo EM SÃO CAETANO DE ODIVELAS/PA
Festival do caranguejo EM SÃO CAETANO DE ODIVELAS/PAFestival do caranguejo EM SÃO CAETANO DE ODIVELAS/PA
Festival do caranguejo EM SÃO CAETANO DE ODIVELAS/PA
 
BancoDeDados_BombaDoHemeterio_PoloCultural
BancoDeDados_BombaDoHemeterio_PoloCulturalBancoDeDados_BombaDoHemeterio_PoloCultural
BancoDeDados_BombaDoHemeterio_PoloCultural
 
CULTURARTEEN 180 - edição extra - 10 de outubro de 2017
CULTURARTEEN 180 - edição extra - 10 de outubro de 2017CULTURARTEEN 180 - edição extra - 10 de outubro de 2017
CULTURARTEEN 180 - edição extra - 10 de outubro de 2017
 
Jornal A Cidade Edição Digital Completa. Edição n. 1093 - 13.11.2015
Jornal A Cidade Edição Digital Completa. Edição n. 1093 - 13.11.2015 Jornal A Cidade Edição Digital Completa. Edição n. 1093 - 13.11.2015
Jornal A Cidade Edição Digital Completa. Edição n. 1093 - 13.11.2015
 
Cultura ms 2010_digital[1] fronteiras
Cultura ms 2010_digital[1] fronteirasCultura ms 2010_digital[1] fronteiras
Cultura ms 2010_digital[1] fronteiras
 
Apresentação são joão 2011
Apresentação são joão 2011Apresentação são joão 2011
Apresentação são joão 2011
 
Caraguá Verão nº 12/ 18 fevereiro 2010
Caraguá Verão nº 12/ 18 fevereiro 2010Caraguá Verão nº 12/ 18 fevereiro 2010
Caraguá Verão nº 12/ 18 fevereiro 2010
 
Projetos Culturais Keima
Projetos Culturais KeimaProjetos Culturais Keima
Projetos Culturais Keima
 
Apresentação moinho lançamento 2011-2
Apresentação moinho   lançamento 2011-2Apresentação moinho   lançamento 2011-2
Apresentação moinho lançamento 2011-2
 
Januária - Cultura
Januária - CulturaJanuária - Cultura
Januária - Cultura
 
PORTFÓLIO ISIDRO CASSILHAS
PORTFÓLIO ISIDRO CASSILHASPORTFÓLIO ISIDRO CASSILHAS
PORTFÓLIO ISIDRO CASSILHAS
 
Roteiro interdisciplinar 13-17_julho
Roteiro interdisciplinar 13-17_julhoRoteiro interdisciplinar 13-17_julho
Roteiro interdisciplinar 13-17_julho
 
Diário Oficial de Guarujá
Diário Oficial de GuarujáDiário Oficial de Guarujá
Diário Oficial de Guarujá
 
Roteiro de estudos_autoral_13_17_julho
Roteiro de estudos_autoral_13_17_julhoRoteiro de estudos_autoral_13_17_julho
Roteiro de estudos_autoral_13_17_julho
 
Anuario digital fefol 2020
Anuario digital fefol 2020Anuario digital fefol 2020
Anuario digital fefol 2020
 
Palestra cultura na terra do parecis 2012
Palestra cultura na terra do parecis 2012Palestra cultura na terra do parecis 2012
Palestra cultura na terra do parecis 2012
 

Mais de Adilson P Motta Motta

VALE -PRIVATIZAÇÃO A SAÍDA OU O FUNDO DO POÇO.pptx
VALE -PRIVATIZAÇÃO A SAÍDA OU O FUNDO DO POÇO.pptxVALE -PRIVATIZAÇÃO A SAÍDA OU O FUNDO DO POÇO.pptx
VALE -PRIVATIZAÇÃO A SAÍDA OU O FUNDO DO POÇO.pptx
Adilson P Motta Motta
 

Mais de Adilson P Motta Motta (20)

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO - PROJETO POEMA
CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO - PROJETO POEMACRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO - PROJETO POEMA
CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO - PROJETO POEMA
 
A LEITURA E O PROCESSO DE AQUISIÇÃO DE VOCABULÁRIO DE LÍNGUA INGLESA POR MEIO...
A LEITURA E O PROCESSO DE AQUISIÇÃO DE VOCABULÁRIO DE LÍNGUA INGLESA POR MEIO...A LEITURA E O PROCESSO DE AQUISIÇÃO DE VOCABULÁRIO DE LÍNGUA INGLESA POR MEIO...
A LEITURA E O PROCESSO DE AQUISIÇÃO DE VOCABULÁRIO DE LÍNGUA INGLESA POR MEIO...
 
UM ESTUDO SOBRE A LEITURA E O PROCESSO DE AQUISIÇÃO DE VOCABULÁRIO DE LÍNGUA ...
UM ESTUDO SOBRE A LEITURA E O PROCESSO DE AQUISIÇÃO DE VOCABULÁRIO DE LÍNGUA ...UM ESTUDO SOBRE A LEITURA E O PROCESSO DE AQUISIÇÃO DE VOCABULÁRIO DE LÍNGUA ...
UM ESTUDO SOBRE A LEITURA E O PROCESSO DE AQUISIÇÃO DE VOCABULÁRIO DE LÍNGUA ...
 
As várias faces do ópio do Povo.pdf
As várias faces do ópio do Povo.pdfAs várias faces do ópio do Povo.pdf
As várias faces do ópio do Povo.pdf
 
pdf MONTANDO UMA REDACAO - PASSO A PASSO.pdf
pdf MONTANDO UMA REDACAO - PASSO A PASSO.pdfpdf MONTANDO UMA REDACAO - PASSO A PASSO.pdf
pdf MONTANDO UMA REDACAO - PASSO A PASSO.pdf
 
Projeto Escolar - História de Bom Jardim-MA.pdf
Projeto Escolar - História de Bom Jardim-MA.pdfProjeto Escolar - História de Bom Jardim-MA.pdf
Projeto Escolar - História de Bom Jardim-MA.pdf
 
LEI ORGÂNICA DE BOM JARDIM-MA 2020.pdf
LEI ORGÂNICA DE BOM JARDIM-MA 2020.pdfLEI ORGÂNICA DE BOM JARDIM-MA 2020.pdf
LEI ORGÂNICA DE BOM JARDIM-MA 2020.pdf
 
DESAFIOS DAS ESCOLA MULTISSERIADAS EM BOM JARDIM-MA..pdf
DESAFIOS DAS ESCOLA MULTISSERIADAS EM BOM JARDIM-MA..pdfDESAFIOS DAS ESCOLA MULTISSERIADAS EM BOM JARDIM-MA..pdf
DESAFIOS DAS ESCOLA MULTISSERIADAS EM BOM JARDIM-MA..pdf
 
INTERPRETAÇÃO TEXTUAL INGLÊS SÓ ENEM
INTERPRETAÇÃO TEXTUAL INGLÊS  SÓ ENEMINTERPRETAÇÃO TEXTUAL INGLÊS  SÓ ENEM
INTERPRETAÇÃO TEXTUAL INGLÊS SÓ ENEM
 
LEI ORGANICA DE BOM JARDIM-MA. 2022 - ATUALIZADA.pdf
LEI ORGANICA DE BOM JARDIM-MA. 2022 - ATUALIZADA.pdfLEI ORGANICA DE BOM JARDIM-MA. 2022 - ATUALIZADA.pdf
LEI ORGANICA DE BOM JARDIM-MA. 2022 - ATUALIZADA.pdf
 
VALE -PRIVATIZAÇÃO A SAÍDA OU O FUNDO DO POÇO.pptx
VALE -PRIVATIZAÇÃO A SAÍDA OU O FUNDO DO POÇO.pptxVALE -PRIVATIZAÇÃO A SAÍDA OU O FUNDO DO POÇO.pptx
VALE -PRIVATIZAÇÃO A SAÍDA OU O FUNDO DO POÇO.pptx
 
01- LINGUAGEM INDÍGENA 5 PRIMEIRAS PÁGINAS.pdf
01-  LINGUAGEM INDÍGENA 5 PRIMEIRAS PÁGINAS.pdf01-  LINGUAGEM INDÍGENA 5 PRIMEIRAS PÁGINAS.pdf
01- LINGUAGEM INDÍGENA 5 PRIMEIRAS PÁGINAS.pdf
 
DICIONÁRIO TUPI - PORTUGUES.pdf
DICIONÁRIO TUPI - PORTUGUES.pdfDICIONÁRIO TUPI - PORTUGUES.pdf
DICIONÁRIO TUPI - PORTUGUES.pdf
 
A gramática do texto.ppt
A gramática do texto.pptA gramática do texto.ppt
A gramática do texto.ppt
 
A importância de falar inglês.ppt
A importância de falar inglês.pptA importância de falar inglês.ppt
A importância de falar inglês.ppt
 
Breve Resumo - Novo Ensino Médio
Breve Resumo -  Novo Ensino MédioBreve Resumo -  Novo Ensino Médio
Breve Resumo - Novo Ensino Médio
 
Frases à cidadania
Frases à cidadaniaFrases à cidadania
Frases à cidadania
 
Regimento do conselho municipal de educação bom j ardim - ma
Regimento do conselho municipal de educação   bom j ardim - maRegimento do conselho municipal de educação   bom j ardim - ma
Regimento do conselho municipal de educação bom j ardim - ma
 
Projeto programa educacao ambiental. bom jardim ma
Projeto programa educacao ambiental. bom jardim  maProjeto programa educacao ambiental. bom jardim  ma
Projeto programa educacao ambiental. bom jardim ma
 
1º Plano Decenal de Educação de Bom Jardim MA. 2003-2013
1º Plano Decenal de Educação de Bom Jardim  MA. 2003-20131º Plano Decenal de Educação de Bom Jardim  MA. 2003-2013
1º Plano Decenal de Educação de Bom Jardim MA. 2003-2013
 

Último

ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
azulassessoria9
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
VALMIRARIBEIRO1
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
profbrunogeo95
 

Último (20)

Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica662938.pdf aula digital de educação básica
662938.pdf aula digital de educação básica
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-criançasLivro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
Livro infantil: A onda da raiva. pdf-crianças
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptAs teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
 
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
ATIVIDADE 1 - ENF - ENFERMAGEM BASEADA EM EVIDÊNCIAS - 52_2024
 
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSSFormação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
Formação T.2 do Modulo I da Formação HTML & CSS
 
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptxSequência didática Carona 1º Encontro.pptx
Sequência didática Carona 1º Encontro.pptx
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 

A Marca da Miscigenação Cultural na História de Parauapebas

  • 1. A Marca da Miscigenação Cultural na História de Parauapebas Org. Adilson Motta, 2012 Como em uma enorme colcha de retalhos, Parauapebas incorpora as expressões artísticas e culturais de diversos cantos do país, oriundas das pessoas que aqui chegam diariamente. Sobressaem as peculiaridades de estados como Minas Gerais, Maranhão, Piauí, Rio de Janeiro e do próprio estado do Pará. Essa grande diversidade pode ser explicada na história do município, que recebe centenas de pessoas diariamente. Na sua busca pela formação cultural própria, Parauapebas apresenta aos munícipes festas e eventos culturais de todos os tipos e para todos os gostos, que acontecem o ano inteiro. De acordo com o Afonso Camargo, secretário adjunto de Cultura (em O Jornal Carajás), a construção cultural da cidade está em pleno andamento. “Parauapebas é uma cidade muito nova e por isso, ainda não possui uma cultura própria. Além disso, existe uma influência muito forte de expressões de outros estados. Esse processo ainda levará alguns anos, até podermos dizer que temos um produto cultural de Parauapebas”. http://www.carajasojornal.com.br. Miscigenação cultural é fato marcante na história de Parauapebas Locais de Eventos Culturais em Parauapebas Praça de Eventos. Local onde acontecem as festividades e eventos cívicos e culturais de Parauapebas. OUTRAS FORMAS CULTURAIS PRESENTES EM PARAUAPEBAS A equipe do Carajás O Jornal preparou uma seleção daquelas que seriam as principais festas da cidade. Quem ganha com isso é o cidadão, que tem uma enorme variedade para divertimento. Festa do milho – Outro evento que ganha força e já é considerado tradicional na cidade é a Festa do milho. Pelo terceiro ano consecutivo, o festejo, organizado pela Secretaria de Produção Rural (Sempror), possibilita aos munícipes a oportunidade de desfrutar as delícias feitas do cereal. O objetivo da festa é comemorar a produção de milho dos pequenos produtores rurais, que recebem apoio da prefeitura na mecanização de suas terras. Além das bancas com comidas feitas a partir do grão de milho, a Festa do Milho sempre traz atrações musicais para a cidade.
  • 2. Jeca Tatu – O mês de junho, em Parauapebas, também é bastante movimentado, em especial por conta das festas juninas. Todos os anos, nessa data, acontece o festival Jeca Tatu, que é uma parceria entre Prefeitura Municipal e Liga das Agremiações Juninas de Parauapebas. O festival agrega quadrilhas juninas, apresentações culturais, contador de histórias, pau-de-sebo, comidas típicas e brincadeiras juninas. Tudo pensado e preparado para atrair os brincantes. A apresentação das quadrilhas juninas é uma atração à parte. A disputa é tão acirrada que os grupos começam os ensaios para as apresentações meses antes do evento. Fempa – Seguindo a ideia de incentivar as expressões culturais do município e de dar oportunidade para os artistas locais, a Prefeitura Municipal de Parauapebas, por meio da Coordenadoria Municipal de Cultura, organiza o Festival de Música de Parauapebas (Fempa), que tem como principal missão o fortalecimento do intercâmbio cultural dos municípios integrados, bem como valorizar e incentivar a criação musical da região e oportunizar visibilidade a novos talentos. Por dois anos consecutivos o festival, que já caiu no gosto popular, tem cumprido seu papel. Palhinha – Uma das mais tradicionais e, sem dúvida, a mais popular das expressões da diversidade cultural do município, acontece durante o ano inteiro. A Quinta Cultural, popularmente conhecida como Palhinha, reúne pessoas de todas as classes, idades e gostos musicais. De forma bem democrática, quem prestigia o evento pode simplesmente virar a atração principal da noite, soltando a voz e divulgando seus dons artísticos. Fonte: http://www.carajasojornal.com.br. CDC – Centro de Desenvolvimento Cultural de Parauapebas Confira as programações que acontecem diariamente no CDC: Música; Teatro; Academia Popular de Dança; Cine Club CDC; Drummond Casa de Livros; Galeria Mulheres de Barro; Forró do CDC;
  • 3. Feira do Artesão; Clube do Vinil; Clube do Livro; Lançamentos de Livros NATAL EM PARAUAPEBAS O natal de 2011 foi o natal ”limpo”, ou melhor, o natal da preservação ambiental. Todos os adornos da cidade mostrados nas imagens abaixo foram confeccionados no município com garrafas peti coletadas nas escolas do município com premiações aos estudantes. Geraram dezenas de empregos diretos no município.  Árvores de natal que medem cerca de 10 metros de altura.   