SlideShare uma empresa Scribd logo
1
Os verbos são palavras que indicam as
ações, estados, processos praticados ou
sofridos pelo sujeito, ou que fazem
afirmações a seu respeito com indicações
de tempo – Presente, Pretérito (passado)
ou Futuro.




                                           2
O tempo identifica o momento em que se
realiza a ação.
Os tempos fundamentais são:
O Presente - Situa a ação no momento da
  enunciação.
O Pretérito - Situa a ação num momento
  anterior ao da enunciação.
O Futuro - Situa a ação num momento
  posterior ao tempo da enunciação.

                                          3
Imperfeito indica uma ação de modo
contínuo que aconteceu no passado.
Ele lia os livros com muito interesse.

Perfeito indica uma ação do passado
completamente realizada ou terminada.
Ele leu os livros com muito interesse.

Mais-que-Perfeito indica uma ação passada
anterior a outra também passada.
Ele lera os livros com muito interesse.


                                             4
Imperfeito situa a ação num momento
posterior ao tempo da enunciação.
Comprarei o bilhete de avião.


Perfeito indica uma ação futura que se
concluirá antes de outra também futura.
Terei comprado o bilhete de antes de chegares.




                                                  5
Algumas formas verbais podem apresentar-se
num tempo simples ou num tempo composto.

Tempos simples - são formados por um só
elemento verbal.

Tempos compostos - são formados com os
verbos auxiliares ter ou haver e o particípio
passado do verbo que se pretende conjugar.

                                                6
7
8
 Modo indicativo - Apresenta um facto real.
•    Os teus amigos foram ao cinema.
•    Aquele cão morde!
•    Eu fui à escola esta manhã.


    Modo conjuntivo exprime:
    uma possibilidade: É possível que eu vá amanhã
    ao cinema.
    uma dúvida: Talvez eu apareça por lá.
    um desejo: Gostava que visses o filme.

                                                      9
Modo imperativo pode exprimir:
uma ordem: Sai daí para fora!
um conselho: Presta atenção ao atravessar a rua.
um pedido: Ajuda-me a fazer os trabalhos de casa.

Modo condicional considera a realização da
ação dependente de uma condição.
•Ela ficaria muito contente se lhe oferecesses esta prenda.


 Modo infinitivo (pessoal) indica a ação de
 uma maneira vaga, em abstrato.
 •Para comer bem, só aqui.


                                                              10
O verbo possui ainda formas impessoais que
equivalem a nomes ou adjetivos – as formas
nominais.

Infinitivo impessoal equivalente a um
nome, mas sem qualquer flexão.
Brincar é divertido.

Particípio equivalente a um adjetivo, com
flexão de género e de número.
O bolo feito por mim é esse.

Gerúndio com valor equivalente a um adjetivo
ou a um advérbio. Exprime o desenrolar da ação.
Nós estamos trabalhando nisso.
                                                  11
O verbo, tal como alguns
pronomes, apresenta flexão de três pessoas
gramaticais:1.ª, 2.ª e 3.ª.

A categoria de pessoa é marcada por sufixos
específicos, que permitem distinguir seis
formas diferentes.

Os sufixos de flexão verbal acumulam um
valor de pessoa e de número.
                                              12
13
O verbo apresenta flexão de número –
singular e plural.




                                       14
A ação expressa pelo verbo pode ser
apresentada de duas formas:


                                       PASSIVA
         ATIVA
                                 O bolo foi comido pelo
   O João comeu o bolo
                                          João



   O sujeito pratica a ação.   O sujeito sofre a ação praticada
                               pelo agente da passiva.
                                                              15
A conjugação de um verbo consiste nas
várias formas que pode apresentar. A
terminação do infinitivo impessoal dos verbos
indica-nos a conjugação a que o verbo
pertence:




                                                16
NOTA: O verbo pôr e seus compostos
(repor, depor, compor, impor, etc.) pertencem
à segunda conjugação, porque pôr evoluiu
da forma latina “ponere “(vogal temática e).



Curiosidade: O verbo latim “ponere” passou por
“poner”, “ponher”, “poer”, chegando a nós como “pôr”.

Entre os espanhóis, a mudança foi mais lenta, dizendo
eles, ainda hoje, “poner”.


                                                        17
18
Verbos regulares São os que mantém o
radical em toda a conjugação do verbo
•cantar – radical cant.
•Escrever – radical escrev.

Verbos irregulares São os que não mantêm
o radical em toda a conjugação do verbo.
Ex.: dar, fazer, estar, dizer, caber, haver….

 trazer - radical traz
Trago trazia
Trazes trouxesse
Traga trarei
Trouxe traria                                   19
20
21
22
Termo que designa os verbos cuja
conjugação é incompleta, uma vez que não
flexionam em todas as formas possíveis
num paradigma flexional regular.
São exemplos de verbos defetivos: reaver
(que só se usa nas formas em que o verbo
haver tem v:
reavemos, reaveis, reavia, reouve, etc.), col
orir, abolir, falir, extorquir, retorquir, etc.

                                                  23
Verbos que exigem um sujeito específico e
que portanto são utilizados apenas na 3.ª
pessoa do singular e do plural, salvo quando
usados em sentido figurado.
Regra geral, estes verbos exprimem vozes
de animais.
•o cão ladra.
•o cavalo relincha
•as rãs coaxam.

                                               24
Verbos que apresentam um sujeito nulo, pelo
que apenas se conjugam na 3. ª pessoa do
singular, salvo quando usados em sentido
figurado.
Regra geral, este verbos exprimem fenómenos
atmosféricos: amanhecer (ex: amanheceu às
6h), chover (ex: choveu muito esta
noite), nevar (ex: neva no inverno), trovejar (ex:
trovejou ontem?), relampejar, etc.

O verbo haver quando significa existir também
                                                     25
é impessoal (ex: havia muitos problemas no
país).
A Ana comprou um livro e leu-o.

O verbo ler está conjugado com pronome o.
Trata-se de uma CONJUGAÇÃO
PRONOMINAL.




                                            26
Quando a forma verbal termina em -r, -s, ou -
z, suprimem-se estas consoantes e o pronome
pessoal passa a ser: lo, la, los, las.

•Vou a casa do Luís porque quero vê-lo.
•Gostei daquelas flores, por isso, vou comprá-las.
•O João não apanha o comboio porque o pai trá-lo de carro.
•Tu não guardas segredos, conta-los a toda a gente.
•Nós vimos os brinquedos na montra e comprámo-los.




                                                             27
Se a forma verbal terminar em ditongo
nasal, o pronome tomará as formas:
no, na, nos, nas.

•Os alunos pegam nos cadernos e dão- nos ao professor.
•Elas têm bicicletas e levam-nas para a escola.
•Como não podiam entrar no cinema com os cães, confiaram-
nos ao porteiro.
•Tem-nos.
•Põe-na.



                                                         28
Sempre que na frase se encontrem em
contacto duas formas de pronome pessoal
complemento (direto e indireto), contraem-se
formando uma só palavra. (em qualquer
tempo verbal).

•Já li o livro. Posso emprestar-to ( te + o )
•Encontraste a peça? Então dá-ma. (me + a)
•Tirei os lápis ao João e escondi-lhos. (lhe + os)




                                                     29
VERBOS NO MODO CONDICIONAL:
Juntam-se ao radical do verbo, depois do
pronome pessoal, as seguintes terminações: ia,
ias, ia, íamos, íeis, iam.

•Se eu tivesse uma bicicleta, levá-la-ia para a escola.
•Se os teus amigos estivessem livres, convidá-los-ias para o
teu aniversário.
•Se vós fôsseis ricos, aqueles carros de coleção, comprá-los-
íeis todos!
•Se elas quisessem        livros   da   biblioteca,   pedi-los-iam
emprestados.


                                                                     30
O TEMPO FUTURO:
Juntam-se ao radical do verbo, depois do
pronome pessoal, as seguintes terminações: ei,
ás, á, emos, eis, ão.

•Eu tenho uma mota nova. Amanhã levá-la-ei para a escola.
•Dentro de uma semana fazes anos e os teus amigos, convidá-
los-ás para a festa.
•Nós vamos ter um jogo difícil mas, com coragem, vencê-lo-
emos.
•As alunas terão um trabalho importante para fazer. Precisarão de
livros e pedi-los-ão na biblioteca.


                                                                    31
O Simão observou-se ao espelho.

        Verbo reflexo
Nós lavámo-nos cuidadosamente.

       Verbo reflexo

Os pronomes se e nos representam a mesma
pessoa que o sujeito do verbo: O Simão
observou o Simão ao espelho. Isto é, o sujeito
pratica e sofre a ação.
Trata-se de conjugação pronominal reflexa, em
que o verbo aparece acompanhado dos
                                               32
pronomes pessoais reflexos
me, te, se, nos, vos, se.
O Luís e o Pedro cumprimentam-se.

O pronome se exprime reciprocidade de ação, isto
é, o Luís e o Pedro cumprimentam-se um ao
outro, entre si, mutuamente .
Trata-se da conjugação pronominal recíproca.

OBSERVAÇÃO:
Esta conjugação só se usa no plural com os
pronomes nos, vos, se.
• Nós abraçamo-nos
• Vós abraçastes-vos.
• Eles abraçaram-se.                               33

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Pronominalização
Pronominalização Pronominalização
Pronominalização
Lurdes Augusto
 
Processos fonologicos
Processos fonologicosProcessos fonologicos
Processos fonologicos
ameliapadrao
 
Recursos expressivos
Recursos expressivosRecursos expressivos
Recursos expressivos
Bárbara Minhoto
 
Atos de fala
Atos de falaAtos de fala
Atos de fala
António Fernandes
 
Modificador restritivo e apositivo do nome
Modificador restritivo e apositivo do nomeModificador restritivo e apositivo do nome
Modificador restritivo e apositivo do nome
António Fernandes
 
Classe de palavras
Classe de palavrasClasse de palavras
Classe de palavras
Ana Arminda Moreira
 
Predicativo do complemento direto
Predicativo do complemento diretoPredicativo do complemento direto
Predicativo do complemento direto
quintaldasletras
 
Complemento oblíquo
Complemento oblíquoComplemento oblíquo
Complemento oblíquo
Celina Medeiros
 
Preposições
PreposiçõesPreposições
Preposições
Gonçalo
 
funções sintaticas
 funções sintaticas funções sintaticas
funções sintaticas
ameliapadrao
 
Transformação ativa-passiva
Transformação ativa-passivaTransformação ativa-passiva
Transformação ativa-passiva
António Mateus
 
Modificadores
ModificadoresModificadores
Modificadores
gracacruz
 
Atos ilocutórios
Atos ilocutóriosAtos ilocutórios
Atos ilocutórios
Marina Simao
 
Funções Sintáticas
Funções SintáticasFunções Sintáticas
Funções Sintáticas
Faell Vasconcelos
 
Classes e subclasses das palavras - 5º , 6º e 7º ano
Classes e subclasses das palavras - 5º , 6º e 7º anoClasses e subclasses das palavras - 5º , 6º e 7º ano
Classes e subclasses das palavras - 5º , 6º e 7º ano
carol slides
 
Subclasses de verbos
Subclasses de verbosSubclasses de verbos
Subclasses de verbos
Margarida Tomaz
 
Determinantes
DeterminantesDeterminantes
Determinantes
Rosalina Simão Nunes
 
Classificação de orações
Classificação de oraçõesClassificação de orações
Classificação de orações
Fernanda Monteiro
 
Processos de formação de palavras
Processos de formação de palavrasProcessos de formação de palavras
Processos de formação de palavras
Joaquim Safara
 
Pronominalização
PronominalizaçãoPronominalização
Pronominalização
orlandoroberto
 

Mais procurados (20)

Pronominalização
Pronominalização Pronominalização
Pronominalização
 
Processos fonologicos
Processos fonologicosProcessos fonologicos
Processos fonologicos
 
Recursos expressivos
Recursos expressivosRecursos expressivos
Recursos expressivos
 
Atos de fala
Atos de falaAtos de fala
Atos de fala
 
Modificador restritivo e apositivo do nome
Modificador restritivo e apositivo do nomeModificador restritivo e apositivo do nome
Modificador restritivo e apositivo do nome
 
Classe de palavras
Classe de palavrasClasse de palavras
Classe de palavras
 
Predicativo do complemento direto
Predicativo do complemento diretoPredicativo do complemento direto
Predicativo do complemento direto
 
Complemento oblíquo
Complemento oblíquoComplemento oblíquo
Complemento oblíquo
 
Preposições
PreposiçõesPreposições
Preposições
 
funções sintaticas
 funções sintaticas funções sintaticas
funções sintaticas
 
Transformação ativa-passiva
Transformação ativa-passivaTransformação ativa-passiva
Transformação ativa-passiva
 
Modificadores
ModificadoresModificadores
Modificadores
 
Atos ilocutórios
Atos ilocutóriosAtos ilocutórios
Atos ilocutórios
 
Funções Sintáticas
Funções SintáticasFunções Sintáticas
Funções Sintáticas
 
Classes e subclasses das palavras - 5º , 6º e 7º ano
Classes e subclasses das palavras - 5º , 6º e 7º anoClasses e subclasses das palavras - 5º , 6º e 7º ano
Classes e subclasses das palavras - 5º , 6º e 7º ano
 
Subclasses de verbos
Subclasses de verbosSubclasses de verbos
Subclasses de verbos
 
Determinantes
DeterminantesDeterminantes
Determinantes
 
Classificação de orações
Classificação de oraçõesClassificação de orações
Classificação de orações
 
Processos de formação de palavras
Processos de formação de palavrasProcessos de formação de palavras
Processos de formação de palavras
 
Pronominalização
PronominalizaçãoPronominalização
Pronominalização
 

Semelhante a A classe dos verbos 1 gt

Os verbos
Os verbosOs verbos
Os verbos
Uratinai Ketlis
 
O verbo
O verboO verbo
O verbo
JooLuisLatour
 
Aula_13___Verbo (1).pdf
Aula_13___Verbo (1).pdfAula_13___Verbo (1).pdf
Aula_13___Verbo (1).pdf
Ana Vaz
 
4_Aula_Verbo.pptx
4_Aula_Verbo.pptx4_Aula_Verbo.pptx
4_Aula_Verbo.pptx
tatianesouza923757
 
7.5 verbos (estudo completo)
7.5   verbos (estudo completo)7.5   verbos (estudo completo)
7.5 verbos (estudo completo)
Ivana Mayrink
 
Gramática - Predicação Verbal e Complementos Verbais
Gramática - Predicação Verbal e Complementos VerbaisGramática - Predicação Verbal e Complementos Verbais
Gramática - Predicação Verbal e Complementos Verbais
Carson Souza
 
verbos_formas verbais_vozes verbais2.pdf
verbos_formas verbais_vozes verbais2.pdfverbos_formas verbais_vozes verbais2.pdf
verbos_formas verbais_vozes verbais2.pdf
JULIANEDANCZUK
 
Verbos
VerbosVerbos
Verbos
whybells
 
Revisão 9ºano
Revisão 9ºanoRevisão 9ºano
Revisão 9ºano
Lurdes Augusto
 
Concordância verbal
Concordância verbalConcordância verbal
Concordância verbal
Christiane Queiroz
 
Revisão 9ºano último
Revisão 9ºano  últimoRevisão 9ºano  último
Revisão 9ºano último
Lurdes Augusto
 
Tempos verbais dicas
Tempos verbais dicasTempos verbais dicas
Tempos verbais dicas
Fabiana Arthur
 
Português-Pronome
Português-PronomePortuguês-Pronome
Português-Pronome
Jaicinha
 
O Verbo
O VerboO Verbo
Verbos
VerbosVerbos
Verbos
AJFG1
 
CONCORDÂNCIA VERBAL
CONCORDÂNCIA VERBALCONCORDÂNCIA VERBAL
CONCORDÂNCIA VERBAL
Christiane Queiroz
 
Concordância verbal
Concordância verbalConcordância verbal
Concordância verbal
Andriane Cursino
 
Resumo da disciplina de Português - 10 Ano
Resumo da disciplina de Português - 10 AnoResumo da disciplina de Português - 10 Ano
Resumo da disciplina de Português - 10 Ano
Rui Oliveira
 
8ª Série - ConcordâNcia Verbal (Material Complementar)
8ª Série - ConcordâNcia Verbal (Material Complementar)8ª Série - ConcordâNcia Verbal (Material Complementar)
8ª Série - ConcordâNcia Verbal (Material Complementar)
Marcos Emídio
 
Regência+..
Regência+..Regência+..
Regência+..
Ana Flavia Barros
 

Semelhante a A classe dos verbos 1 gt (20)

Os verbos
Os verbosOs verbos
Os verbos
 
O verbo
O verboO verbo
O verbo
 
Aula_13___Verbo (1).pdf
Aula_13___Verbo (1).pdfAula_13___Verbo (1).pdf
Aula_13___Verbo (1).pdf
 
4_Aula_Verbo.pptx
4_Aula_Verbo.pptx4_Aula_Verbo.pptx
4_Aula_Verbo.pptx
 
7.5 verbos (estudo completo)
7.5   verbos (estudo completo)7.5   verbos (estudo completo)
7.5 verbos (estudo completo)
 
Gramática - Predicação Verbal e Complementos Verbais
Gramática - Predicação Verbal e Complementos VerbaisGramática - Predicação Verbal e Complementos Verbais
Gramática - Predicação Verbal e Complementos Verbais
 
verbos_formas verbais_vozes verbais2.pdf
verbos_formas verbais_vozes verbais2.pdfverbos_formas verbais_vozes verbais2.pdf
verbos_formas verbais_vozes verbais2.pdf
 
Verbos
VerbosVerbos
Verbos
 
Revisão 9ºano
Revisão 9ºanoRevisão 9ºano
Revisão 9ºano
 
Concordância verbal
Concordância verbalConcordância verbal
Concordância verbal
 
Revisão 9ºano último
Revisão 9ºano  últimoRevisão 9ºano  último
Revisão 9ºano último
 
Tempos verbais dicas
Tempos verbais dicasTempos verbais dicas
Tempos verbais dicas
 
Português-Pronome
Português-PronomePortuguês-Pronome
Português-Pronome
 
O Verbo
O VerboO Verbo
O Verbo
 
Verbos
VerbosVerbos
Verbos
 
CONCORDÂNCIA VERBAL
CONCORDÂNCIA VERBALCONCORDÂNCIA VERBAL
CONCORDÂNCIA VERBAL
 
Concordância verbal
Concordância verbalConcordância verbal
Concordância verbal
 
Resumo da disciplina de Português - 10 Ano
Resumo da disciplina de Português - 10 AnoResumo da disciplina de Português - 10 Ano
Resumo da disciplina de Português - 10 Ano
 
8ª Série - ConcordâNcia Verbal (Material Complementar)
8ª Série - ConcordâNcia Verbal (Material Complementar)8ª Série - ConcordâNcia Verbal (Material Complementar)
8ª Série - ConcordâNcia Verbal (Material Complementar)
 
Regência+..
Regência+..Regência+..
Regência+..
 

Mais de Cristina Fontes

Fi verbos que pedem co
Fi  verbos que pedem coFi  verbos que pedem co
Fi verbos que pedem co
Cristina Fontes
 
Conjugação do verbo "Fazer"
Conjugação do verbo "Fazer"Conjugação do verbo "Fazer"
Conjugação do verbo "Fazer"
Cristina Fontes
 
Metas na gramática
Metas na gramáticaMetas na gramática
Metas na gramática
Cristina Fontes
 
Fi adjetivo
Fi adjetivoFi adjetivo
Fi adjetivo
Cristina Fontes
 
Inaudita guerra texto integral
Inaudita guerra texto integralInaudita guerra texto integral
Inaudita guerra texto integral
Cristina Fontes
 
Ppt advérbio
Ppt advérbioPpt advérbio
Ppt advérbio
Cristina Fontes
 
Fi entrevista
Fi entrevistaFi entrevista
Fi entrevista
Cristina Fontes
 
Fi reportagem
Fi reportagemFi reportagem
Fi reportagem
Cristina Fontes
 
Conjugação verbal
Conjugação verbalConjugação verbal
Conjugação verbal
Cristina Fontes
 
FI-reportagem
FI-reportagemFI-reportagem
FI-reportagem
Cristina Fontes
 
FI-notícia
FI-notíciaFI-notícia
FI-notícia
Cristina Fontes
 
Ficha de currículo para o 8.º ano
Ficha de currículo para o 8.º anoFicha de currículo para o 8.º ano
Ficha de currículo para o 8.º ano
Cristina Fontes
 
Planificação 8.º ano-alunos
Planificação 8.º ano-alunosPlanificação 8.º ano-alunos
Planificação 8.º ano-alunos
Cristina Fontes
 
PPT7 sintaxe-frases
PPT7 sintaxe-frasesPPT7 sintaxe-frases
PPT7 sintaxe-frases
Cristina Fontes
 
PPT6 -sintaxe-funções
PPT6 -sintaxe-funçõesPPT6 -sintaxe-funções
PPT6 -sintaxe-funções
Cristina Fontes
 
PPT5- sintaxe-grupos
PPT5- sintaxe-gruposPPT5- sintaxe-grupos
PPT5- sintaxe-grupos
Cristina Fontes
 
PPT-4 classe de palavras
PPT-4 classe de palavrasPPT-4 classe de palavras
PPT-4 classe de palavras
Cristina Fontes
 
PPT3-Morfologia
PPT3-MorfologiaPPT3-Morfologia
PPT3-Morfologia
Cristina Fontes
 
PPT2-Dicionário Terminológico
PPT2-Dicionário TerminológicoPPT2-Dicionário Terminológico
PPT2-Dicionário Terminológico
Cristina Fontes
 
PPT1-Apresentação
PPT1-ApresentaçãoPPT1-Apresentação
PPT1-Apresentação
Cristina Fontes
 

Mais de Cristina Fontes (20)

Fi verbos que pedem co
Fi  verbos que pedem coFi  verbos que pedem co
Fi verbos que pedem co
 
Conjugação do verbo "Fazer"
Conjugação do verbo "Fazer"Conjugação do verbo "Fazer"
Conjugação do verbo "Fazer"
 
Metas na gramática
Metas na gramáticaMetas na gramática
Metas na gramática
 
Fi adjetivo
Fi adjetivoFi adjetivo
Fi adjetivo
 
Inaudita guerra texto integral
Inaudita guerra texto integralInaudita guerra texto integral
Inaudita guerra texto integral
 
Ppt advérbio
Ppt advérbioPpt advérbio
Ppt advérbio
 
Fi entrevista
Fi entrevistaFi entrevista
Fi entrevista
 
Fi reportagem
Fi reportagemFi reportagem
Fi reportagem
 
Conjugação verbal
Conjugação verbalConjugação verbal
Conjugação verbal
 
FI-reportagem
FI-reportagemFI-reportagem
FI-reportagem
 
FI-notícia
FI-notíciaFI-notícia
FI-notícia
 
Ficha de currículo para o 8.º ano
Ficha de currículo para o 8.º anoFicha de currículo para o 8.º ano
Ficha de currículo para o 8.º ano
 
Planificação 8.º ano-alunos
Planificação 8.º ano-alunosPlanificação 8.º ano-alunos
Planificação 8.º ano-alunos
 
PPT7 sintaxe-frases
PPT7 sintaxe-frasesPPT7 sintaxe-frases
PPT7 sintaxe-frases
 
PPT6 -sintaxe-funções
PPT6 -sintaxe-funçõesPPT6 -sintaxe-funções
PPT6 -sintaxe-funções
 
PPT5- sintaxe-grupos
PPT5- sintaxe-gruposPPT5- sintaxe-grupos
PPT5- sintaxe-grupos
 
PPT-4 classe de palavras
PPT-4 classe de palavrasPPT-4 classe de palavras
PPT-4 classe de palavras
 
PPT3-Morfologia
PPT3-MorfologiaPPT3-Morfologia
PPT3-Morfologia
 
PPT2-Dicionário Terminológico
PPT2-Dicionário TerminológicoPPT2-Dicionário Terminológico
PPT2-Dicionário Terminológico
 
PPT1-Apresentação
PPT1-ApresentaçãoPPT1-Apresentação
PPT1-Apresentação
 

Último

Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docxPlanejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
marcos oliveira
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 

Último (20)

Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docxPlanejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 

A classe dos verbos 1 gt

  • 1. 1
  • 2. Os verbos são palavras que indicam as ações, estados, processos praticados ou sofridos pelo sujeito, ou que fazem afirmações a seu respeito com indicações de tempo – Presente, Pretérito (passado) ou Futuro. 2
  • 3. O tempo identifica o momento em que se realiza a ação. Os tempos fundamentais são: O Presente - Situa a ação no momento da enunciação. O Pretérito - Situa a ação num momento anterior ao da enunciação. O Futuro - Situa a ação num momento posterior ao tempo da enunciação. 3
  • 4. Imperfeito indica uma ação de modo contínuo que aconteceu no passado. Ele lia os livros com muito interesse. Perfeito indica uma ação do passado completamente realizada ou terminada. Ele leu os livros com muito interesse. Mais-que-Perfeito indica uma ação passada anterior a outra também passada. Ele lera os livros com muito interesse. 4
  • 5. Imperfeito situa a ação num momento posterior ao tempo da enunciação. Comprarei o bilhete de avião. Perfeito indica uma ação futura que se concluirá antes de outra também futura. Terei comprado o bilhete de antes de chegares. 5
  • 6. Algumas formas verbais podem apresentar-se num tempo simples ou num tempo composto. Tempos simples - são formados por um só elemento verbal. Tempos compostos - são formados com os verbos auxiliares ter ou haver e o particípio passado do verbo que se pretende conjugar. 6
  • 7. 7
  • 8. 8
  • 9.  Modo indicativo - Apresenta um facto real. • Os teus amigos foram ao cinema. • Aquele cão morde! • Eu fui à escola esta manhã. Modo conjuntivo exprime: uma possibilidade: É possível que eu vá amanhã ao cinema. uma dúvida: Talvez eu apareça por lá. um desejo: Gostava que visses o filme. 9
  • 10. Modo imperativo pode exprimir: uma ordem: Sai daí para fora! um conselho: Presta atenção ao atravessar a rua. um pedido: Ajuda-me a fazer os trabalhos de casa. Modo condicional considera a realização da ação dependente de uma condição. •Ela ficaria muito contente se lhe oferecesses esta prenda. Modo infinitivo (pessoal) indica a ação de uma maneira vaga, em abstrato. •Para comer bem, só aqui. 10
  • 11. O verbo possui ainda formas impessoais que equivalem a nomes ou adjetivos – as formas nominais. Infinitivo impessoal equivalente a um nome, mas sem qualquer flexão. Brincar é divertido. Particípio equivalente a um adjetivo, com flexão de género e de número. O bolo feito por mim é esse. Gerúndio com valor equivalente a um adjetivo ou a um advérbio. Exprime o desenrolar da ação. Nós estamos trabalhando nisso. 11
  • 12. O verbo, tal como alguns pronomes, apresenta flexão de três pessoas gramaticais:1.ª, 2.ª e 3.ª. A categoria de pessoa é marcada por sufixos específicos, que permitem distinguir seis formas diferentes. Os sufixos de flexão verbal acumulam um valor de pessoa e de número. 12
  • 13. 13
  • 14. O verbo apresenta flexão de número – singular e plural. 14
  • 15. A ação expressa pelo verbo pode ser apresentada de duas formas: PASSIVA ATIVA O bolo foi comido pelo O João comeu o bolo João O sujeito pratica a ação. O sujeito sofre a ação praticada pelo agente da passiva. 15
  • 16. A conjugação de um verbo consiste nas várias formas que pode apresentar. A terminação do infinitivo impessoal dos verbos indica-nos a conjugação a que o verbo pertence: 16
  • 17. NOTA: O verbo pôr e seus compostos (repor, depor, compor, impor, etc.) pertencem à segunda conjugação, porque pôr evoluiu da forma latina “ponere “(vogal temática e). Curiosidade: O verbo latim “ponere” passou por “poner”, “ponher”, “poer”, chegando a nós como “pôr”. Entre os espanhóis, a mudança foi mais lenta, dizendo eles, ainda hoje, “poner”. 17
  • 18. 18
  • 19. Verbos regulares São os que mantém o radical em toda a conjugação do verbo •cantar – radical cant. •Escrever – radical escrev. Verbos irregulares São os que não mantêm o radical em toda a conjugação do verbo. Ex.: dar, fazer, estar, dizer, caber, haver…. trazer - radical traz Trago trazia Trazes trouxesse Traga trarei Trouxe traria 19
  • 20. 20
  • 21. 21
  • 22. 22
  • 23. Termo que designa os verbos cuja conjugação é incompleta, uma vez que não flexionam em todas as formas possíveis num paradigma flexional regular. São exemplos de verbos defetivos: reaver (que só se usa nas formas em que o verbo haver tem v: reavemos, reaveis, reavia, reouve, etc.), col orir, abolir, falir, extorquir, retorquir, etc. 23
  • 24. Verbos que exigem um sujeito específico e que portanto são utilizados apenas na 3.ª pessoa do singular e do plural, salvo quando usados em sentido figurado. Regra geral, estes verbos exprimem vozes de animais. •o cão ladra. •o cavalo relincha •as rãs coaxam. 24
  • 25. Verbos que apresentam um sujeito nulo, pelo que apenas se conjugam na 3. ª pessoa do singular, salvo quando usados em sentido figurado. Regra geral, este verbos exprimem fenómenos atmosféricos: amanhecer (ex: amanheceu às 6h), chover (ex: choveu muito esta noite), nevar (ex: neva no inverno), trovejar (ex: trovejou ontem?), relampejar, etc. O verbo haver quando significa existir também 25 é impessoal (ex: havia muitos problemas no país).
  • 26. A Ana comprou um livro e leu-o. O verbo ler está conjugado com pronome o. Trata-se de uma CONJUGAÇÃO PRONOMINAL. 26
  • 27. Quando a forma verbal termina em -r, -s, ou - z, suprimem-se estas consoantes e o pronome pessoal passa a ser: lo, la, los, las. •Vou a casa do Luís porque quero vê-lo. •Gostei daquelas flores, por isso, vou comprá-las. •O João não apanha o comboio porque o pai trá-lo de carro. •Tu não guardas segredos, conta-los a toda a gente. •Nós vimos os brinquedos na montra e comprámo-los. 27
  • 28. Se a forma verbal terminar em ditongo nasal, o pronome tomará as formas: no, na, nos, nas. •Os alunos pegam nos cadernos e dão- nos ao professor. •Elas têm bicicletas e levam-nas para a escola. •Como não podiam entrar no cinema com os cães, confiaram- nos ao porteiro. •Tem-nos. •Põe-na. 28
  • 29. Sempre que na frase se encontrem em contacto duas formas de pronome pessoal complemento (direto e indireto), contraem-se formando uma só palavra. (em qualquer tempo verbal). •Já li o livro. Posso emprestar-to ( te + o ) •Encontraste a peça? Então dá-ma. (me + a) •Tirei os lápis ao João e escondi-lhos. (lhe + os) 29
  • 30. VERBOS NO MODO CONDICIONAL: Juntam-se ao radical do verbo, depois do pronome pessoal, as seguintes terminações: ia, ias, ia, íamos, íeis, iam. •Se eu tivesse uma bicicleta, levá-la-ia para a escola. •Se os teus amigos estivessem livres, convidá-los-ias para o teu aniversário. •Se vós fôsseis ricos, aqueles carros de coleção, comprá-los- íeis todos! •Se elas quisessem livros da biblioteca, pedi-los-iam emprestados. 30
  • 31. O TEMPO FUTURO: Juntam-se ao radical do verbo, depois do pronome pessoal, as seguintes terminações: ei, ás, á, emos, eis, ão. •Eu tenho uma mota nova. Amanhã levá-la-ei para a escola. •Dentro de uma semana fazes anos e os teus amigos, convidá- los-ás para a festa. •Nós vamos ter um jogo difícil mas, com coragem, vencê-lo- emos. •As alunas terão um trabalho importante para fazer. Precisarão de livros e pedi-los-ão na biblioteca. 31
  • 32. O Simão observou-se ao espelho. Verbo reflexo Nós lavámo-nos cuidadosamente. Verbo reflexo Os pronomes se e nos representam a mesma pessoa que o sujeito do verbo: O Simão observou o Simão ao espelho. Isto é, o sujeito pratica e sofre a ação. Trata-se de conjugação pronominal reflexa, em que o verbo aparece acompanhado dos 32 pronomes pessoais reflexos me, te, se, nos, vos, se.
  • 33. O Luís e o Pedro cumprimentam-se. O pronome se exprime reciprocidade de ação, isto é, o Luís e o Pedro cumprimentam-se um ao outro, entre si, mutuamente . Trata-se da conjugação pronominal recíproca. OBSERVAÇÃO: Esta conjugação só se usa no plural com os pronomes nos, vos, se. • Nós abraçamo-nos • Vós abraçastes-vos. • Eles abraçaram-se. 33