SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 12
Baixar para ler offline
a
ARCA do
TESOURO
Um Pequeno Conto Musical
Alice Vieira Eurico Carrapatoso
Livro + CD oferta
A arca do tesouro
texto original de Alice Vieira
que serviu de base para a obra musical original
Um Pequeno Conto Musical
de Eurico Carrapatoso
Concerto ao vivo / gravação Orquestra Metropolitana de Lisboa
Luís Miguel Cintra narrador
Cesário Costa direcção musical
ilustrações João Fazenda
design Luís Alegre – Ideias com Peso
© Alice Vieira, Eurico Carrapatoso, Editorial Caminho, Metropolitana, 2010
Um agradecimento à Presidência da República
ISBN: 9789722123730
Reservados todos os direitos
Editorial Caminho, SA
Uma editora do grupo Leya
Rua Cidade de Córdova, 2
2610-038 Alfragide – Portugal
www.editorial-caminho.pt
www.leya.com
texto original de Alice Vieira
como é usado em
Um pequeno conto musical
de Eurico Carrapatoso
a
ARCA do
TESOURO
De cada vez que acaba a chuva, o vento, as tardes escuras e as manhãs
geladas, há uma voz que rompe das raízes das árvores adormecidas
e entra no coração das pessoas.
Então as pessoas abrem os olhos devagar,
muito
de
va
ga
ri
nho
porque a voz que agora as habita lhes murmura:
— Chegou o tempo de não ter pressa.
E os dias duram muito mais, porque o sol se deixa ficar pendurado
no céu durante muito mais tempo, e estende os seus braços e entra
na terra
na areia da praia
no cabelo das mães
nos gelados que se derretem nas mãos das crianças
Mas enquanto dura a chuva, o vento, as tardes escuras e as manhãs
geladas — é tudo muito diferente.
Maria não gosta desse tempo.
Porque então as pessoas ficam com uma voz áspera,
suportam mal o cheiro da humidade entranhado nas camisolas
e nos casacos
espirram
têm tosse
gritam
têm saudades dos amigos que desapareceram
protestam por tudo e por nada.
Até a mãe de Maria fica, nesse tempo, igualzinha às outras pessoas —
e às vezes diz palavras que magoam.
E não se pode culpar ninguém: é a chuva, o vento, as tardes escuras
e as manhãs geladas que as fazem ficar assim.
Com voz e olhos e coração de Inverno.
Nada a fazer.
respondem torto
É nessas alturas que Maria vai buscar a sua caixa de tampa azul.
Azul, cor do céu quando o mau tempo abranda.
Foi a avó que lhe deu essa caixa.
Num dia em que ela tinha chorado a tarde inteira.
Porque na véspera o pai tinha chegado a casa muito tarde e, quando
Maria correra a sentar-se no seu colo, ele dissera, com uma terrível voz
de Inverno
«Já estás muito crescida para colo»
e quase a enxotara como se enxota um gato que nos aborrece.
O gato que Maria está sempre a pedir.
«Era só o que faltava nesta casa…» — resmunga ele.
Então a avó passou-lhe para as mãos uma caixa redonda com uma
tampa azul
(azul, como o céu quando o mau tempo abranda)
e disse-lhe:
«é a tua arca do tesouro»
Maria olhou para dentro da caixa, mas não viu tesouro nenhum. Nem
tesouro nem outra coisa qualquer.
Nada de nada.
A caixa estava completamente
— Aqui não há tesouro nenhum… — murmurou ela.
A avó deu uma grande gargalhada.
(A avó nunca tinha voz de Inverno)
— Claro que não! O tesouro és tu que o vais pôr aí dentro!
Maria não estava a entender nada.
Que tesouro?
E onde ia ela agora descobrir um tesouro?
E quanto custava um tesouro?
A mãe estava sempre a dizer que não havia dinheiro para nada e que
por isso é que o pai chegava a casa cada vez mais tarde…
Então a avó explicou-lhe que há muitos tesouros mesmo, mesmo
à nossa beira, só que nós é que não damos por eles…
vazia …
— Às vezes — disse a avó —, quando te aborreces com alguém, ou
quando alguém te magoa, mesmo sem querer, (como ontem o teu pai,
por exemplo) não te apetece gritar, dizer palavras desagradáveis, sei
lá, o que te vier à cabeça?
Maria sorriu e nem respondeu.
— Então, nessas alturas, vais buscar esta caixa, e deitas cá para dentro
todas as palavras que te apetece dizer! Todas, todas, todas!
Palavras más
boas
feias
bonitas
curtas
fáceis
difíceis
simpáticas
antipáticas
palavras que só tu conheces
palavras que nem tu conheces
palavras que nem existem em língua nenhuma
E vais ver como te sentes melhor e como tudo fica diferente à tua volta.
compridas
Maria pegou na caixa, com muito cuidado, como se um verdadeiro
tesouro já estivesse lá dentro.
Mas a avó ainda não tinha contado tudo.
Porque não era só para isso que a caixa servia.
— Às vezes — disse a avó — também temos saudades de algumas
palavras. Palavras que formam frases que não dizemos muito.
Ou, quando as queremos dizer, até parece que nos ficam agarradas
na garganta e não conseguem sair de lá. Por exemplo… «gosto muito
de ti»… Quantas vezes queremos dizer esta frase e não dizemos?
Porque temos vergonha…
Porque temos medo que nos possam responder «estás tonta, ou quê?,
mas o que é que te deu?»
E coisas assim.
Então abres a caixa e deitas também essas palavras lá para dentro.
E ainda não é tudo. Se tiveres saudades de alguém ou de alguma coisa,
também podes dizê-lo para dento da caixa. Ela entende tudo!
Depois é preciso tapar a caixa muito bem, para que as palavras não
fujam! E, quando um dia precisares delas, já sabes que elas estão aí,
escondidas, à tua disposição. Na tua arca do tesouro.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A magia da estrela do outono
A magia da estrela do outonoA magia da estrela do outono
A magia da estrela do outonoCarla Ferreira
 
A oficina do pai natal- pdf
A oficina do pai natal- pdfA oficina do pai natal- pdf
A oficina do pai natal- pdfIsa Crowe
 
A lenda de arlequim
A lenda de arlequimA lenda de arlequim
A lenda de arlequimcasmaria
 
Ciclo do azeite
Ciclo do azeiteCiclo do azeite
Ciclo do azeiteIsa Crowe
 
Conto couto viana-versos-de-caracaca
Conto couto viana-versos-de-caracacaConto couto viana-versos-de-caracaca
Conto couto viana-versos-de-caracacaCláudia Realista
 
Apresentação o som das cores
Apresentação o som das cores Apresentação o som das cores
Apresentação o som das cores Maria Correia
 
O beijo da palavrinha mia couto
O beijo da palavrinha mia couto O beijo da palavrinha mia couto
O beijo da palavrinha mia couto Sousa Martins
 
O ciclo do mel
O ciclo do melO ciclo do mel
O ciclo do melIsa Crowe
 
Natal conto melhor-natal-de-sempre
Natal conto melhor-natal-de-sempreNatal conto melhor-natal-de-sempre
Natal conto melhor-natal-de-sempreMarisol Santos
 
A princesa baixinha power point
A princesa baixinha   power pointA princesa baixinha   power point
A princesa baixinha power pointlabeques
 
Adivinhas no Inverno - JICotovia- sala 2
Adivinhas no Inverno - JICotovia- sala 2Adivinhas no Inverno - JICotovia- sala 2
Adivinhas no Inverno - JICotovia- sala 2Susana Pinhal
 
Corre, corre, cabacinha de alice vieira texto integral
Corre, corre, cabacinha de alice vieira   texto integralCorre, corre, cabacinha de alice vieira   texto integral
Corre, corre, cabacinha de alice vieira texto integralBibliotecadaEscoladaPonte
 
O lobo que queria ter uma namorada
O lobo que queria ter uma namoradaO lobo que queria ter uma namorada
O lobo que queria ter uma namoradasusana cruz
 

Mais procurados (20)

História de outono
História de outonoHistória de outono
História de outono
 
A magia da estrela do outono
A magia da estrela do outonoA magia da estrela do outono
A magia da estrela do outono
 
A oficina do pai natal- pdf
A oficina do pai natal- pdfA oficina do pai natal- pdf
A oficina do pai natal- pdf
 
A lenda de arlequim
A lenda de arlequimA lenda de arlequim
A lenda de arlequim
 
Ciclo do azeite
Ciclo do azeiteCiclo do azeite
Ciclo do azeite
 
Conto couto viana-versos-de-caracaca
Conto couto viana-versos-de-caracacaConto couto viana-versos-de-caracaca
Conto couto viana-versos-de-caracaca
 
Apresentação o som das cores
Apresentação o som das cores Apresentação o som das cores
Apresentação o som das cores
 
O beijo da palavrinha mia couto
O beijo da palavrinha mia couto O beijo da palavrinha mia couto
O beijo da palavrinha mia couto
 
O ciclo do mel
O ciclo do melO ciclo do mel
O ciclo do mel
 
Natal conto melhor-natal-de-sempre
Natal conto melhor-natal-de-sempreNatal conto melhor-natal-de-sempre
Natal conto melhor-natal-de-sempre
 
bichos-bicharocos
bichos-bicharocosbichos-bicharocos
bichos-bicharocos
 
A princesa baixinha power point
A princesa baixinha   power pointA princesa baixinha   power point
A princesa baixinha power point
 
Adivinhas no Inverno - JICotovia- sala 2
Adivinhas no Inverno - JICotovia- sala 2Adivinhas no Inverno - JICotovia- sala 2
Adivinhas no Inverno - JICotovia- sala 2
 
Corre, corre, cabacinha de alice vieira texto integral
Corre, corre, cabacinha de alice vieira   texto integralCorre, corre, cabacinha de alice vieira   texto integral
Corre, corre, cabacinha de alice vieira texto integral
 
Um bocadinho inverno
Um bocadinho invernoUm bocadinho inverno
Um bocadinho inverno
 
A maior-flor-do-mundo
A maior-flor-do-mundoA maior-flor-do-mundo
A maior-flor-do-mundo
 
O lobo que queria ter uma namorada
O lobo que queria ter uma namoradaO lobo que queria ter uma namorada
O lobo que queria ter uma namorada
 
O senhor mago e a folha
O senhor mago e a folhaO senhor mago e a folha
O senhor mago e a folha
 
Peixinho arco íris
Peixinho arco írisPeixinho arco íris
Peixinho arco íris
 
A arca de não é
A arca de não éA arca de não é
A arca de não é
 

Destaque (20)

Ficha de Leitura
Ficha de LeituraFicha de Leitura
Ficha de Leitura
 
Alice vieira
Alice vieiraAlice vieira
Alice vieira
 
Atividades BE 1º Ciclo - Janeiro 2015 ppt
Atividades BE 1º Ciclo - Janeiro 2015 pptAtividades BE 1º Ciclo - Janeiro 2015 ppt
Atividades BE 1º Ciclo - Janeiro 2015 ppt
 
Ficha de leitura.doc luísa ducla soares (1)
Ficha de leitura.doc  luísa ducla soares (1)Ficha de leitura.doc  luísa ducla soares (1)
Ficha de leitura.doc luísa ducla soares (1)
 
O Tesouro
O  TesouroO  Tesouro
O Tesouro
 
A Ilíada - Turma 1604
A Ilíada - Turma 1604A Ilíada - Turma 1604
A Ilíada - Turma 1604
 
Atualidades 05.08
Atualidades 05.08Atualidades 05.08
Atualidades 05.08
 
A Ilíada - Turma 1601
A Ilíada - Turma 1601A Ilíada - Turma 1601
A Ilíada - Turma 1601
 
A Odisséia - Turma 1602
A Odisséia - Turma 1602A Odisséia - Turma 1602
A Odisséia - Turma 1602
 
O Velho & o Mar
O Velho & o MarO Velho & o Mar
O Velho & o Mar
 
Ciência egípcia
Ciência egípciaCiência egípcia
Ciência egípcia
 
Ficha de leitura 2
Ficha de leitura 2Ficha de leitura 2
Ficha de leitura 2
 
O Velho E O Mar - Jessica, 6ºC
O Velho E O Mar - Jessica, 6ºCO Velho E O Mar - Jessica, 6ºC
O Velho E O Mar - Jessica, 6ºC
 
So resta amor
So resta amorSo resta amor
So resta amor
 
[Infantil] ruth rocha conta a odisséia
[Infantil] ruth rocha   conta a odisséia[Infantil] ruth rocha   conta a odisséia
[Infantil] ruth rocha conta a odisséia
 
Odisseia.uma abordagem à_obra_de_Homero
Odisseia.uma abordagem à_obra_de_HomeroOdisseia.uma abordagem à_obra_de_Homero
Odisseia.uma abordagem à_obra_de_Homero
 
Vamos estudar... horas, leitura de números
Vamos estudar... horas, leitura de númerosVamos estudar... horas, leitura de números
Vamos estudar... horas, leitura de números
 
Que horas são?
Que horas são?Que horas são?
Que horas são?
 
A Horta do Senhor Lobo
A Horta do Senhor LoboA Horta do Senhor Lobo
A Horta do Senhor Lobo
 
O TomáS Já NãO Cabe Nos CalçõEs
O TomáS Já NãO Cabe Nos CalçõEsO TomáS Já NãO Cabe Nos CalçõEs
O TomáS Já NãO Cabe Nos CalçõEs
 

Semelhante a A arca do_tesouro_eeja

Conto alice vieira-rosa-minha-irma-rosa_58pag
Conto alice vieira-rosa-minha-irma-rosa_58pagConto alice vieira-rosa-minha-irma-rosa_58pag
Conto alice vieira-rosa-minha-irma-rosa_58pagCentral Didática
 
Rosa minha irma rosa PRIMEIRO CAPITULO
Rosa minha irma rosa PRIMEIRO CAPITULORosa minha irma rosa PRIMEIRO CAPITULO
Rosa minha irma rosa PRIMEIRO CAPITULOvitaliykolyesnik
 
Mario de Andrade e Vestida de Preto
Mario de Andrade e Vestida de PretoMario de Andrade e Vestida de Preto
Mario de Andrade e Vestida de PretoDani Bertollo
 
1 doce de tereza
1 doce de tereza1 doce de tereza
1 doce de terezataboao
 
Teste 6º ano Chocolate chuva
Teste 6º ano Chocolate chuvaTeste 6º ano Chocolate chuva
Teste 6º ano Chocolate chuvastarlightmimi
 
Amentiratempernacurta 130324185909-phpapp01
Amentiratempernacurta 130324185909-phpapp01Amentiratempernacurta 130324185909-phpapp01
Amentiratempernacurta 130324185909-phpapp01margaridafonseca63
 
A chuva pasmada by couto mia (z lib.org).txt
A chuva pasmada by couto mia (z lib.org).txtA chuva pasmada by couto mia (z lib.org).txt
A chuva pasmada by couto mia (z lib.org).txtDinisMendonca1
 
As palavras cor de rosa e as palavras cinzentas
As palavras cor de rosa e as palavras cinzentasAs palavras cor de rosa e as palavras cinzentas
As palavras cor de rosa e as palavras cinzentasPaula Ferreiro
 
Dia Internacional do Livro Infantil - 2 de Abril
Dia Internacional do Livro Infantil  - 2 de AbrilDia Internacional do Livro Infantil  - 2 de Abril
Dia Internacional do Livro Infantil - 2 de AbrilBECRE André Resende
 
Ficheiro lp casos de ortografia
Ficheiro lp casos de ortografiaFicheiro lp casos de ortografia
Ficheiro lp casos de ortografiaIsa Crowe
 
Aritmetica da Emilia - Monteiro Lobato.pdf
Aritmetica da Emilia - Monteiro Lobato.pdfAritmetica da Emilia - Monteiro Lobato.pdf
Aritmetica da Emilia - Monteiro Lobato.pdfJessyCarlos5
 
Amentiratempernacurta 130324185909-phpapp01
Amentiratempernacurta 130324185909-phpapp01Amentiratempernacurta 130324185909-phpapp01
Amentiratempernacurta 130324185909-phpapp01Bela Catarina
 
Novembro e Dezembro já passaram...
Novembro e Dezembro já passaram...Novembro e Dezembro já passaram...
Novembro e Dezembro já passaram...Ana Santos
 
Novembro e dezembro já passaram...
Novembro e dezembro já passaram...Novembro e dezembro já passaram...
Novembro e dezembro já passaram...Ana Santos
 

Semelhante a A arca do_tesouro_eeja (20)

10 sonhos de_natal
10 sonhos de_natal10 sonhos de_natal
10 sonhos de_natal
 
Conto alice vieira-rosa-minha-irma-rosa_58pag
Conto alice vieira-rosa-minha-irma-rosa_58pagConto alice vieira-rosa-minha-irma-rosa_58pag
Conto alice vieira-rosa-minha-irma-rosa_58pag
 
Rosa minha irma rosa PRIMEIRO CAPITULO
Rosa minha irma rosa PRIMEIRO CAPITULORosa minha irma rosa PRIMEIRO CAPITULO
Rosa minha irma rosa PRIMEIRO CAPITULO
 
Mario de Andrade e Vestida de Preto
Mario de Andrade e Vestida de PretoMario de Andrade e Vestida de Preto
Mario de Andrade e Vestida de Preto
 
Estafeta de leitura de Natal
Estafeta de leitura de NatalEstafeta de leitura de Natal
Estafeta de leitura de Natal
 
1 doce de tereza
1 doce de tereza1 doce de tereza
1 doce de tereza
 
Teste 6º ano Chocolate chuva
Teste 6º ano Chocolate chuvaTeste 6º ano Chocolate chuva
Teste 6º ano Chocolate chuva
 
Amentiratempernacurta 130324185909-phpapp01
Amentiratempernacurta 130324185909-phpapp01Amentiratempernacurta 130324185909-phpapp01
Amentiratempernacurta 130324185909-phpapp01
 
Mia Couto 1
Mia Couto 1Mia Couto 1
Mia Couto 1
 
A chuva pasmada by couto mia (z lib.org).txt
A chuva pasmada by couto mia (z lib.org).txtA chuva pasmada by couto mia (z lib.org).txt
A chuva pasmada by couto mia (z lib.org).txt
 
DeClara 28
DeClara 28DeClara 28
DeClara 28
 
As palavras cor de rosa e as palavras cinzentas
As palavras cor de rosa e as palavras cinzentasAs palavras cor de rosa e as palavras cinzentas
As palavras cor de rosa e as palavras cinzentas
 
Dia Internacional do Livro Infantil - 2 de Abril
Dia Internacional do Livro Infantil  - 2 de AbrilDia Internacional do Livro Infantil  - 2 de Abril
Dia Internacional do Livro Infantil - 2 de Abril
 
Lupa
LupaLupa
Lupa
 
Ficheiro lp casos de ortografia
Ficheiro lp casos de ortografiaFicheiro lp casos de ortografia
Ficheiro lp casos de ortografia
 
Aritmetica da Emilia - Monteiro Lobato.pdf
Aritmetica da Emilia - Monteiro Lobato.pdfAritmetica da Emilia - Monteiro Lobato.pdf
Aritmetica da Emilia - Monteiro Lobato.pdf
 
Amentiratempernacurta 130324185909-phpapp01
Amentiratempernacurta 130324185909-phpapp01Amentiratempernacurta 130324185909-phpapp01
Amentiratempernacurta 130324185909-phpapp01
 
DeClara n.º 54 maio 2022
DeClara n.º 54 maio 2022DeClara n.º 54 maio 2022
DeClara n.º 54 maio 2022
 
Novembro e Dezembro já passaram...
Novembro e Dezembro já passaram...Novembro e Dezembro já passaram...
Novembro e Dezembro já passaram...
 
Novembro e dezembro já passaram...
Novembro e dezembro já passaram...Novembro e dezembro já passaram...
Novembro e dezembro já passaram...
 

Mais de Risoleta Montez

Como fazer... pesquisas na internet
Como fazer... pesquisas na internetComo fazer... pesquisas na internet
Como fazer... pesquisas na internetRisoleta Montez
 
Regulamento 2019 ajudaris
Regulamento 2019 ajudarisRegulamento 2019 ajudaris
Regulamento 2019 ajudarisRisoleta Montez
 
14 relatório bibliotecas_escolares_1ºperíodo
14 relatório bibliotecas_escolares_1ºperíodo14 relatório bibliotecas_escolares_1ºperíodo
14 relatório bibliotecas_escolares_1ºperíodoRisoleta Montez
 
M joao neves_mostradocumental_alteracoesclimaticas
M joao neves_mostradocumental_alteracoesclimaticasM joao neves_mostradocumental_alteracoesclimaticas
M joao neves_mostradocumental_alteracoesclimaticasRisoleta Montez
 
Paa bibliotecas escolares 2017 2018
Paa bibliotecas escolares 2017 2018Paa bibliotecas escolares 2017 2018
Paa bibliotecas escolares 2017 2018Risoleta Montez
 
14 relatório bibliotecas_escolares_3_p_16. 17
14 relatório bibliotecas_escolares_3_p_16. 1714 relatório bibliotecas_escolares_3_p_16. 17
14 relatório bibliotecas_escolares_3_p_16. 17Risoleta Montez
 
Boletim informativo9 2016_2017
Boletim informativo9 2016_2017Boletim informativo9 2016_2017
Boletim informativo9 2016_2017Risoleta Montez
 
14 relatório bibliotecas_escolares_2_p_16. 17
14 relatório bibliotecas_escolares_2_p_16. 1714 relatório bibliotecas_escolares_2_p_16. 17
14 relatório bibliotecas_escolares_2_p_16. 17Risoleta Montez
 

Mais de Risoleta Montez (20)

Regulamento flu poema
Regulamento flu poemaRegulamento flu poema
Regulamento flu poema
 
Como fazer... pesquisas na internet
Como fazer... pesquisas na internetComo fazer... pesquisas na internet
Como fazer... pesquisas na internet
 
Regulamento 2019 ajudaris
Regulamento 2019 ajudarisRegulamento 2019 ajudaris
Regulamento 2019 ajudaris
 
Nl dia professor18
Nl dia professor18Nl dia professor18
Nl dia professor18
 
Oc 1 tic_1
Oc 1 tic_1Oc 1 tic_1
Oc 1 tic_1
 
Boletim informativo12
Boletim informativo12Boletim informativo12
Boletim informativo12
 
Boletim informativo11
Boletim informativo11Boletim informativo11
Boletim informativo11
 
Nós e a internet
Nós e a internetNós e a internet
Nós e a internet
 
14 relatório bibliotecas_escolares_1ºperíodo
14 relatório bibliotecas_escolares_1ºperíodo14 relatório bibliotecas_escolares_1ºperíodo
14 relatório bibliotecas_escolares_1ºperíodo
 
Boletim informativo10
Boletim informativo10Boletim informativo10
Boletim informativo10
 
Regulamento 2018
Regulamento 2018Regulamento 2018
Regulamento 2018
 
M joao neves_mostradocumental_alteracoesclimaticas
M joao neves_mostradocumental_alteracoesclimaticasM joao neves_mostradocumental_alteracoesclimaticas
M joao neves_mostradocumental_alteracoesclimaticas
 
Mostra documental
Mostra documentalMostra documental
Mostra documental
 
Paa bibliotecas escolares 2017 2018
Paa bibliotecas escolares 2017 2018Paa bibliotecas escolares 2017 2018
Paa bibliotecas escolares 2017 2018
 
Oficina de ilustração
Oficina de ilustraçãoOficina de ilustração
Oficina de ilustração
 
Oficina de escrita
Oficina de escritaOficina de escrita
Oficina de escrita
 
14 relatório bibliotecas_escolares_3_p_16. 17
14 relatório bibliotecas_escolares_3_p_16. 1714 relatório bibliotecas_escolares_3_p_16. 17
14 relatório bibliotecas_escolares_3_p_16. 17
 
Boletim informativo9 2016_2017
Boletim informativo9 2016_2017Boletim informativo9 2016_2017
Boletim informativo9 2016_2017
 
14 relatório bibliotecas_escolares_2_p_16. 17
14 relatório bibliotecas_escolares_2_p_16. 1714 relatório bibliotecas_escolares_2_p_16. 17
14 relatório bibliotecas_escolares_2_p_16. 17
 
Boletim informativo8
Boletim informativo8Boletim informativo8
Boletim informativo8
 

Último

LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOColégio Santa Teresinha
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfIedaGoethe
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024Jeanoliveira597523
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirIedaGoethe
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...Martin M Flynn
 
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxDoutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxThye Oliver
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfangelicass1
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOMarcosViniciusLemesL
 

Último (20)

LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
 
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
Orientação Técnico-Pedagógica EMBcae Nº 001, de 16 de abril de 2024
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppttreinamento brigada incendio 2024 no.ppt
treinamento brigada incendio 2024 no.ppt
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
DIGNITAS INFINITA - DIGNIDADE HUMANA -Declaração do Dicastério para a Doutrin...
 
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptxDoutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
Doutrina Deus filho e Espírito Santo.pptx
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
 

A arca do_tesouro_eeja

  • 1. a ARCA do TESOURO Um Pequeno Conto Musical Alice Vieira Eurico Carrapatoso Livro + CD oferta
  • 2. A arca do tesouro texto original de Alice Vieira que serviu de base para a obra musical original Um Pequeno Conto Musical de Eurico Carrapatoso Concerto ao vivo / gravação Orquestra Metropolitana de Lisboa Luís Miguel Cintra narrador Cesário Costa direcção musical ilustrações João Fazenda design Luís Alegre – Ideias com Peso © Alice Vieira, Eurico Carrapatoso, Editorial Caminho, Metropolitana, 2010 Um agradecimento à Presidência da República ISBN: 9789722123730 Reservados todos os direitos Editorial Caminho, SA Uma editora do grupo Leya Rua Cidade de Córdova, 2 2610-038 Alfragide – Portugal www.editorial-caminho.pt www.leya.com
  • 3. texto original de Alice Vieira como é usado em Um pequeno conto musical de Eurico Carrapatoso a ARCA do TESOURO
  • 4.
  • 5.
  • 6.
  • 7. De cada vez que acaba a chuva, o vento, as tardes escuras e as manhãs geladas, há uma voz que rompe das raízes das árvores adormecidas e entra no coração das pessoas. Então as pessoas abrem os olhos devagar, muito de va ga ri nho porque a voz que agora as habita lhes murmura: — Chegou o tempo de não ter pressa. E os dias duram muito mais, porque o sol se deixa ficar pendurado no céu durante muito mais tempo, e estende os seus braços e entra na terra na areia da praia no cabelo das mães nos gelados que se derretem nas mãos das crianças
  • 8. Mas enquanto dura a chuva, o vento, as tardes escuras e as manhãs geladas — é tudo muito diferente. Maria não gosta desse tempo. Porque então as pessoas ficam com uma voz áspera, suportam mal o cheiro da humidade entranhado nas camisolas e nos casacos espirram têm tosse gritam têm saudades dos amigos que desapareceram protestam por tudo e por nada. Até a mãe de Maria fica, nesse tempo, igualzinha às outras pessoas — e às vezes diz palavras que magoam. E não se pode culpar ninguém: é a chuva, o vento, as tardes escuras e as manhãs geladas que as fazem ficar assim. Com voz e olhos e coração de Inverno. Nada a fazer. respondem torto
  • 9. É nessas alturas que Maria vai buscar a sua caixa de tampa azul. Azul, cor do céu quando o mau tempo abranda. Foi a avó que lhe deu essa caixa. Num dia em que ela tinha chorado a tarde inteira. Porque na véspera o pai tinha chegado a casa muito tarde e, quando Maria correra a sentar-se no seu colo, ele dissera, com uma terrível voz de Inverno «Já estás muito crescida para colo» e quase a enxotara como se enxota um gato que nos aborrece. O gato que Maria está sempre a pedir. «Era só o que faltava nesta casa…» — resmunga ele. Então a avó passou-lhe para as mãos uma caixa redonda com uma tampa azul (azul, como o céu quando o mau tempo abranda) e disse-lhe: «é a tua arca do tesouro»
  • 10. Maria olhou para dentro da caixa, mas não viu tesouro nenhum. Nem tesouro nem outra coisa qualquer. Nada de nada. A caixa estava completamente — Aqui não há tesouro nenhum… — murmurou ela. A avó deu uma grande gargalhada. (A avó nunca tinha voz de Inverno) — Claro que não! O tesouro és tu que o vais pôr aí dentro! Maria não estava a entender nada. Que tesouro? E onde ia ela agora descobrir um tesouro? E quanto custava um tesouro? A mãe estava sempre a dizer que não havia dinheiro para nada e que por isso é que o pai chegava a casa cada vez mais tarde… Então a avó explicou-lhe que há muitos tesouros mesmo, mesmo à nossa beira, só que nós é que não damos por eles… vazia …
  • 11. — Às vezes — disse a avó —, quando te aborreces com alguém, ou quando alguém te magoa, mesmo sem querer, (como ontem o teu pai, por exemplo) não te apetece gritar, dizer palavras desagradáveis, sei lá, o que te vier à cabeça? Maria sorriu e nem respondeu. — Então, nessas alturas, vais buscar esta caixa, e deitas cá para dentro todas as palavras que te apetece dizer! Todas, todas, todas! Palavras más boas feias bonitas curtas fáceis difíceis simpáticas antipáticas palavras que só tu conheces palavras que nem tu conheces palavras que nem existem em língua nenhuma E vais ver como te sentes melhor e como tudo fica diferente à tua volta. compridas
  • 12. Maria pegou na caixa, com muito cuidado, como se um verdadeiro tesouro já estivesse lá dentro. Mas a avó ainda não tinha contado tudo. Porque não era só para isso que a caixa servia. — Às vezes — disse a avó — também temos saudades de algumas palavras. Palavras que formam frases que não dizemos muito. Ou, quando as queremos dizer, até parece que nos ficam agarradas na garganta e não conseguem sair de lá. Por exemplo… «gosto muito de ti»… Quantas vezes queremos dizer esta frase e não dizemos? Porque temos vergonha… Porque temos medo que nos possam responder «estás tonta, ou quê?, mas o que é que te deu?» E coisas assim. Então abres a caixa e deitas também essas palavras lá para dentro. E ainda não é tudo. Se tiveres saudades de alguém ou de alguma coisa, também podes dizê-lo para dento da caixa. Ela entende tudo! Depois é preciso tapar a caixa muito bem, para que as palavras não fujam! E, quando um dia precisares delas, já sabes que elas estão aí, escondidas, à tua disposição. Na tua arca do tesouro.