SlideShare uma empresa Scribd logo
JUIZ DE PAZ ECLESIÁSTICO
É a autoridade dotada de função indelegável, conferida pela
própria Constituição da República, com competência para, na
forma da lei, celebrar casamentos, verificar, de ofício ou em face
de impugnação apresentada, o processo de habilitação e exercer
atribuições conciliatórias, sem caráter jurisdicional, além de
outras previstas na legislação.
JUIZ DE PAZ ECLESIÁSTICO
A Lei confere o exercício da autoridade civil aos Ministros
Religiosos (Pastores), devidamente credenciados em sua
respectiva denominação, e deverá se encontrar regularmente
inscrita no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ), desde
que se encontrem na condição de membros ativos de uma
Associação representativa de classe, portadores dos respectivos
documentos de identificação, a lei confere a função de Ministro
Religioso da Justiça de Paz (Ministro da Justiça de paz). CBO 2631
JUIZ DE PAZ ECLESIÁSTICO
Os profissionais podem desenvolver suas atividades como
consagrados ou leigos, de forma profissional ou voluntária, em
templos, igrejas, sinagogas, sociedades beneficentes e
associações religiosas, organizações não-governamentais,
instituições públicas e privadas. Uma parte de suas práticas tem
caráter subjetivo e pessoal e é desenvolvida individualmente,
como celebrações, cultos etc.
JUIZ DE PAZ ECLESIÁSTICO
NOMEAÇÃO
O título de Juiz de Paz Eclesiástico é um título Honorífico, já que
cada Ministro do Evangelho pode celebrar casamento Religioso
com efeito civil, conforme as Leis resumidas abaixo:
JUIZ DE PAZ ECLESIÁSTICO
De acordo com a CONSTITUIÇÃO da REPÚBLICA FEDERATIVA DO
BRASIL, Capítulo VII, Artigo 226, parágrafo 2º da LEI 1.110 de 23
de Maio de 1950 e da LEI Nº 6.015 de 31 de Dezembro de 1973,
mediante Certidão de Habilitação para casamento Civil e em
casos específicos sem habilitação, estabelecidos pelos artigos
1515 e 1516 do Novo Código Civil Brasileiro, todos os Ministros
religiosos atuantes em seus ministérios poderão exercer e serem
titulados JUIZES DE PAZ ECLESIÁSTICO.
JUIZ DE PAZ ECLESIÁSTICO
JUIZ DE PAZ ECLESIÁSTICO
É a autoridade dotada de função indelegável, conferida pela
própria Constituição da República, com competência para, na
forma da lei, celebrar casamentos, verificar, de ofício ou em face
de impugnação apresentada, o processo de habilitação e exercer
atribuições conciliatórias, sem caráter jurisdicional, além de
outras previstas na legislação a Lei confere aos Ministros
Religiosos o exercício da autoridade civil aos Ministros Religiosos
(Pastores)...
JUIZ DE PAZ ECLESIÁSTICO
...devidamente credenciados em sua respectiva denominação, a
qual deverá se encontrar regularmente inscrita no Cadastro
Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ), desde que se encontrem na
condição de membros ativos de uma Associação representativa
de classe, portadores dos respectivos documentos de
identificação, a lei confere a função de Ministro Religioso da
Justiça de Paz (Ministro da Justiça de paz).
JUIZ DE PAZ ECLESIÁSTICO
A Constituição da República Federativa do Brasil, assim como o
Código Civil Brasileiro, por intermédio da disposição estatuída
em seu artigo 1515, ART 1515-1516 conferem ao Ministro
Religioso, desde que preencha as condições especificadas no
tópico anterior, a qualidade de Ministro Religioso da Justiça de
Paz, com competência para a celebração do casamento civil, na
modalidade religiosa com efeitos civis mediante habilitação
prévia e podendo ser também com habilitação posterior.
JUIZ DE PAZ ECLESIÁSTICO
Função primordial e de grande reconhecimento inerente ao
Ministro Religioso da Justiça de Paz consubstancia-se na
possibilidade de celebração do casamento civil, no mesmo ato e
momento da celebração do casamento religioso.
JUIZ DE PAZ ECLESIÁSTICO
Ou seja, o Pastor, após o término da realização da cerimônia
religiosa do matrimônio, em que esteve investido na condição da
autoridade religiosa, em ato subsequente, com a permanência
dos noivos no altar, assume autoridade civil, e realiza a
celebração do casamento civil, nos termos da lei, perante toda a
Igreja.
JUIZ DE PAZ ECLESIÁSTICO
É autoridade dotada de função indelegável, conferida pela
própria Constituição da república, com competência para, na
forma da lei, celebrar casamentos, verificar de oficio ou em face
de impugnação apresentada, o processo de habilitação exercer
atribuições conciliatórias, sem caráter jurisdicional, além de
outras previstas na legislação.
JUIZ DE PAZ ECLESIÁSTICO

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.
Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.
Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.
Márcio Martins
 
Guia de-preparação-noivos-2
Guia de-preparação-noivos-2Guia de-preparação-noivos-2
Guia de-preparação-noivos-2
Marcia Mostiack
 
Os Desafios de uma Família Segundo o Coração de Deus
Os Desafios de uma Família Segundo o Coração de DeusOs Desafios de uma Família Segundo o Coração de Deus
Os Desafios de uma Família Segundo o Coração de Deus
IBMemorialJC
 
Série Igreja A igreja que queremos ser
Série Igreja   A igreja que queremos serSérie Igreja   A igreja que queremos ser
Série Igreja A igreja que queremos ser
Eid Marques
 
A doutrina bíblica do uso do véu
A doutrina bíblica do uso do véuA doutrina bíblica do uso do véu
A doutrina bíblica do uso do véu
Romário Osodrac
 
DECLARAÇÃO DE FÉ das Assembleias de Deus. Igreja Evangélica Assembleia de Deu...
DECLARAÇÃO DE FÉ das Assembleias de Deus. Igreja Evangélica Assembleia de Deu...DECLARAÇÃO DE FÉ das Assembleias de Deus. Igreja Evangélica Assembleia de Deu...
DECLARAÇÃO DE FÉ das Assembleias de Deus. Igreja Evangélica Assembleia de Deu...
Tiago Silva
 
Apresentação sermao marta e maria
Apresentação sermao marta e mariaApresentação sermao marta e maria
Apresentação sermao marta e maria
ABU Recife
 
Assembleia batista
Assembleia batistaAssembleia batista
Assembleia batista
Francisco Furquim Bruck
 
Estudo de celula
Estudo de celulaEstudo de celula
Estudo de celula
jonasecj
 
Slide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de Deus
Slide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de DeusSlide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de Deus
Slide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de Deus
Éder Tomé
 
Estudo para adolescentes
Estudo para adolescentesEstudo para adolescentes
Estudo para adolescentes
Edson_2012.A-F
 
As bodas do cordeiro
As bodas do cordeiroAs bodas do cordeiro
As bodas do cordeiro
Francelia Carvalho Oliveira
 
Obras da carne
Obras da carneObras da carne
Obras da carne
Jorge Maykon
 
Familia, criação de deus.
Familia, criação de deus.Familia, criação de deus.
Familia, criação de deus.
Josias Alixandre
 
Palestra seminario de casais 2015
Palestra seminario de casais 2015Palestra seminario de casais 2015
Palestra seminario de casais 2015
Junior Cesar Santiago
 
7. arrebatamento
7. arrebatamento7. arrebatamento
7. arrebatamento
Moisés Sampaio
 
Santa Ceia do Senhor
Santa Ceia do SenhorSanta Ceia do Senhor
Santa Ceia do Senhor
Almy Alves
 
Submissão
Submissão Submissão
Submissão
ADPC109
 
Encontro De Casais
Encontro De CasaisEncontro De Casais
Encontro De Casais
Eduardo Sales de lima
 
Como Será Viver no Céu
Como Será Viver no CéuComo Será Viver no Céu
Como Será Viver no Céu
Walter Mendes
 

Mais procurados (20)

Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.
Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.
Escatologia o Estudo das Últimas Coisas.
 
Guia de-preparação-noivos-2
Guia de-preparação-noivos-2Guia de-preparação-noivos-2
Guia de-preparação-noivos-2
 
Os Desafios de uma Família Segundo o Coração de Deus
Os Desafios de uma Família Segundo o Coração de DeusOs Desafios de uma Família Segundo o Coração de Deus
Os Desafios de uma Família Segundo o Coração de Deus
 
Série Igreja A igreja que queremos ser
Série Igreja   A igreja que queremos serSérie Igreja   A igreja que queremos ser
Série Igreja A igreja que queremos ser
 
A doutrina bíblica do uso do véu
A doutrina bíblica do uso do véuA doutrina bíblica do uso do véu
A doutrina bíblica do uso do véu
 
DECLARAÇÃO DE FÉ das Assembleias de Deus. Igreja Evangélica Assembleia de Deu...
DECLARAÇÃO DE FÉ das Assembleias de Deus. Igreja Evangélica Assembleia de Deu...DECLARAÇÃO DE FÉ das Assembleias de Deus. Igreja Evangélica Assembleia de Deu...
DECLARAÇÃO DE FÉ das Assembleias de Deus. Igreja Evangélica Assembleia de Deu...
 
Apresentação sermao marta e maria
Apresentação sermao marta e mariaApresentação sermao marta e maria
Apresentação sermao marta e maria
 
Assembleia batista
Assembleia batistaAssembleia batista
Assembleia batista
 
Estudo de celula
Estudo de celulaEstudo de celula
Estudo de celula
 
Slide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de Deus
Slide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de DeusSlide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de Deus
Slide Lição 03 - A maravilhosa e inefável graça de Deus
 
Estudo para adolescentes
Estudo para adolescentesEstudo para adolescentes
Estudo para adolescentes
 
As bodas do cordeiro
As bodas do cordeiroAs bodas do cordeiro
As bodas do cordeiro
 
Obras da carne
Obras da carneObras da carne
Obras da carne
 
Familia, criação de deus.
Familia, criação de deus.Familia, criação de deus.
Familia, criação de deus.
 
Palestra seminario de casais 2015
Palestra seminario de casais 2015Palestra seminario de casais 2015
Palestra seminario de casais 2015
 
7. arrebatamento
7. arrebatamento7. arrebatamento
7. arrebatamento
 
Santa Ceia do Senhor
Santa Ceia do SenhorSanta Ceia do Senhor
Santa Ceia do Senhor
 
Submissão
Submissão Submissão
Submissão
 
Encontro De Casais
Encontro De CasaisEncontro De Casais
Encontro De Casais
 
Como Será Viver no Céu
Como Será Viver no CéuComo Será Viver no Céu
Como Será Viver no Céu
 

Destaque

7 a cerimônia de casamento
7 a cerimônia de casamento7 a cerimônia de casamento
7 a cerimônia de casamento
faculdadeteologica
 
1 legislação sobre casamento
1 legislação sobre casamento1 legislação sobre casamento
1 legislação sobre casamento
faculdadeteologica
 
10 aconselhamento pastoral
10 aconselhamento pastoral10 aconselhamento pastoral
10 aconselhamento pastoral
faculdadeteologica
 
2 casamento religioso
2 casamento religioso2 casamento religioso
2 casamento religioso
faculdadeteologica
 
ordenanças religiosas
ordenanças religiosasordenanças religiosas
ordenanças religiosas
faculdadeteologica
 
5 oratória
5 oratória5 oratória
5 oratória
faculdadeteologica
 
6 casamento e a bíblia
6 casamento e a bíblia6 casamento e a bíblia
6 casamento e a bíblia
faculdadeteologica
 
9 capelania pastoral
9 capelania pastoral9 capelania pastoral
9 capelania pastoral
faculdadeteologica
 
CURSO JUIZ DE PAZ ECLESIÁSTICO
CURSO JUIZ DE PAZ ECLESIÁSTICOCURSO JUIZ DE PAZ ECLESIÁSTICO
CURSO JUIZ DE PAZ ECLESIÁSTICO
SEMINÁRIO TEOLÓGICO IBTID
 
Disciplina de Teologia do Novo Testamento
Disciplina de Teologia do Novo TestamentoDisciplina de Teologia do Novo Testamento
Disciplina de Teologia do Novo Testamento
faculdadeteologica
 
10 legislação capelania
10 legislação capelania10 legislação capelania
10 legislação capelania
faculdadeteologica
 
8 capelania escolar
8 capelania escolar8 capelania escolar
8 capelania escolar
faculdadeteologica
 
2 capelania pastoral
2 capelania pastoral2 capelania pastoral
2 capelania pastoral
faculdadeteologica
 
4 ética na capelania
4 ética na capelania4 ética na capelania
4 ética na capelania
faculdadeteologica
 
3 capelania hospitalar
3 capelania hospitalar3 capelania hospitalar
3 capelania hospitalar
faculdadeteologica
 
7 capelania prisional
7 capelania prisional7 capelania prisional
7 capelania prisional
faculdadeteologica
 
1 introdução à capelania
1 introdução à capelania1 introdução à capelania
1 introdução à capelania
faculdadeteologica
 
01 Fundamentos Históricos e Teológicos da Educação Cristã
01 Fundamentos Históricos e Teológicos da Educação Cristã01 Fundamentos Históricos e Teológicos da Educação Cristã
01 Fundamentos Históricos e Teológicos da Educação Cristã
Dilsilei Monteiro
 
9 capelania comunitária e social
9 capelania comunitária e social9 capelania comunitária e social
9 capelania comunitária e social
faculdadeteologica
 
5 aconselhamento pastoral
5 aconselhamento pastoral5 aconselhamento pastoral
5 aconselhamento pastoral
faculdadeteologica
 

Destaque (20)

7 a cerimônia de casamento
7 a cerimônia de casamento7 a cerimônia de casamento
7 a cerimônia de casamento
 
1 legislação sobre casamento
1 legislação sobre casamento1 legislação sobre casamento
1 legislação sobre casamento
 
10 aconselhamento pastoral
10 aconselhamento pastoral10 aconselhamento pastoral
10 aconselhamento pastoral
 
2 casamento religioso
2 casamento religioso2 casamento religioso
2 casamento religioso
 
ordenanças religiosas
ordenanças religiosasordenanças religiosas
ordenanças religiosas
 
5 oratória
5 oratória5 oratória
5 oratória
 
6 casamento e a bíblia
6 casamento e a bíblia6 casamento e a bíblia
6 casamento e a bíblia
 
9 capelania pastoral
9 capelania pastoral9 capelania pastoral
9 capelania pastoral
 
CURSO JUIZ DE PAZ ECLESIÁSTICO
CURSO JUIZ DE PAZ ECLESIÁSTICOCURSO JUIZ DE PAZ ECLESIÁSTICO
CURSO JUIZ DE PAZ ECLESIÁSTICO
 
Disciplina de Teologia do Novo Testamento
Disciplina de Teologia do Novo TestamentoDisciplina de Teologia do Novo Testamento
Disciplina de Teologia do Novo Testamento
 
10 legislação capelania
10 legislação capelania10 legislação capelania
10 legislação capelania
 
8 capelania escolar
8 capelania escolar8 capelania escolar
8 capelania escolar
 
2 capelania pastoral
2 capelania pastoral2 capelania pastoral
2 capelania pastoral
 
4 ética na capelania
4 ética na capelania4 ética na capelania
4 ética na capelania
 
3 capelania hospitalar
3 capelania hospitalar3 capelania hospitalar
3 capelania hospitalar
 
7 capelania prisional
7 capelania prisional7 capelania prisional
7 capelania prisional
 
1 introdução à capelania
1 introdução à capelania1 introdução à capelania
1 introdução à capelania
 
01 Fundamentos Históricos e Teológicos da Educação Cristã
01 Fundamentos Históricos e Teológicos da Educação Cristã01 Fundamentos Históricos e Teológicos da Educação Cristã
01 Fundamentos Históricos e Teológicos da Educação Cristã
 
9 capelania comunitária e social
9 capelania comunitária e social9 capelania comunitária e social
9 capelania comunitária e social
 
5 aconselhamento pastoral
5 aconselhamento pastoral5 aconselhamento pastoral
5 aconselhamento pastoral
 

Semelhante a 8 juiz de paz eclesiástico

ESTATUTO JURÍDICO DA IGREJA CATÓLICA NO BRASIL (Decreto federal Nº 7.107, de ...
ESTATUTO JURÍDICO DA IGREJA CATÓLICA NO BRASIL (Decreto federal Nº 7.107, de ...ESTATUTO JURÍDICO DA IGREJA CATÓLICA NO BRASIL (Decreto federal Nº 7.107, de ...
ESTATUTO JURÍDICO DA IGREJA CATÓLICA NO BRASIL (Decreto federal Nº 7.107, de ...
Jerbialdo
 
APOSTILA JUIZ DE PAZ capelania cristã.pdf
APOSTILA JUIZ DE PAZ capelania cristã.pdfAPOSTILA JUIZ DE PAZ capelania cristã.pdf
APOSTILA JUIZ DE PAZ capelania cristã.pdf
CarlosEduardoSola
 
Palestra hugo
Palestra hugoPalestra hugo
Palestra hugo
Vital2010
 
antonio inacio ferraz estado laico é conquista de todos e das famílias
antonio inacio ferraz  estado laico é conquista de todos e das famíliasantonio inacio ferraz  estado laico é conquista de todos e das famílias
antonio inacio ferraz estado laico é conquista de todos e das famílias
Antonio Inácio Ferraz
 
codigo_civil
codigo_civilcodigo_civil
codigo_civil
Ari Carrasco
 
Comissão do senado aprova lei geral das religiões
Comissão do senado aprova lei geral das religiõesComissão do senado aprova lei geral das religiões
Comissão do senado aprova lei geral das religiões
José Ripardo
 

Semelhante a 8 juiz de paz eclesiástico (6)

ESTATUTO JURÍDICO DA IGREJA CATÓLICA NO BRASIL (Decreto federal Nº 7.107, de ...
ESTATUTO JURÍDICO DA IGREJA CATÓLICA NO BRASIL (Decreto federal Nº 7.107, de ...ESTATUTO JURÍDICO DA IGREJA CATÓLICA NO BRASIL (Decreto federal Nº 7.107, de ...
ESTATUTO JURÍDICO DA IGREJA CATÓLICA NO BRASIL (Decreto federal Nº 7.107, de ...
 
APOSTILA JUIZ DE PAZ capelania cristã.pdf
APOSTILA JUIZ DE PAZ capelania cristã.pdfAPOSTILA JUIZ DE PAZ capelania cristã.pdf
APOSTILA JUIZ DE PAZ capelania cristã.pdf
 
Palestra hugo
Palestra hugoPalestra hugo
Palestra hugo
 
antonio inacio ferraz estado laico é conquista de todos e das famílias
antonio inacio ferraz  estado laico é conquista de todos e das famíliasantonio inacio ferraz  estado laico é conquista de todos e das famílias
antonio inacio ferraz estado laico é conquista de todos e das famílias
 
codigo_civil
codigo_civilcodigo_civil
codigo_civil
 
Comissão do senado aprova lei geral das religiões
Comissão do senado aprova lei geral das religiõesComissão do senado aprova lei geral das religiões
Comissão do senado aprova lei geral das religiões
 

Mais de faculdadeteologica

10 escatologia em apocalípse iii
10 escatologia em apocalípse iii10 escatologia em apocalípse iii
10 escatologia em apocalípse iii
faculdadeteologica
 
9 escatologia em apocalípse ii
9 escatologia em apocalípse ii9 escatologia em apocalípse ii
9 escatologia em apocalípse ii
faculdadeteologica
 
8 escatologia em apocalípse i
8 escatologia em apocalípse i8 escatologia em apocalípse i
8 escatologia em apocalípse i
faculdadeteologica
 
4 fundamentos bíblicos escatológicos ii
4 fundamentos bíblicos escatológicos ii4 fundamentos bíblicos escatológicos ii
4 fundamentos bíblicos escatológicos ii
faculdadeteologica
 
5 conceitos escatológicos
5 conceitos escatológicos5 conceitos escatológicos
5 conceitos escatológicos
faculdadeteologica
 
6 escatologia em isaías
6 escatologia em isaías6 escatologia em isaías
6 escatologia em isaías
faculdadeteologica
 
7 escatologia em daniel
7 escatologia em daniel7 escatologia em daniel
7 escatologia em daniel
faculdadeteologica
 
8 escatologia em apocalípse i
8 escatologia em apocalípse i8 escatologia em apocalípse i
8 escatologia em apocalípse i
faculdadeteologica
 
9 escatologia em apocalípse ii
9 escatologia em apocalípse ii9 escatologia em apocalípse ii
9 escatologia em apocalípse ii
faculdadeteologica
 
10 escatologia em apocalípse iii
10 escatologia em apocalípse iii10 escatologia em apocalípse iii
10 escatologia em apocalípse iii
faculdadeteologica
 
3 fundamentos bíblicos escatológicos i
3 fundamentos bíblicos escatológicos i3 fundamentos bíblicos escatológicos i
3 fundamentos bíblicos escatológicos i
faculdadeteologica
 
2 introdução à escatologia ii
2 introdução à escatologia ii2 introdução à escatologia ii
2 introdução à escatologia ii
faculdadeteologica
 
1 introdução à escatologia i
1 introdução à escatologia i1 introdução à escatologia i
1 introdução à escatologia i
faculdadeteologica
 
8 natureza e missão da teologia
8 natureza e missão da teologia8 natureza e missão da teologia
8 natureza e missão da teologia
faculdadeteologica
 
10 mobilização missionária
10 mobilização missionária10 mobilização missionária
10 mobilização missionária
faculdadeteologica
 
9 missão urbana
9 missão urbana9 missão urbana
9 missão urbana
faculdadeteologica
 
7 teologia da missão
7 teologia da missão7 teologia da missão
7 teologia da missão
faculdadeteologica
 
6 a missão da igreja
6 a missão da igreja6 a missão da igreja
6 a missão da igreja
faculdadeteologica
 
5 missão integral das igrejas
5 missão integral das igrejas5 missão integral das igrejas
5 missão integral das igrejas
faculdadeteologica
 
4 antropologia missionária
4 antropologia missionária4 antropologia missionária
4 antropologia missionária
faculdadeteologica
 

Mais de faculdadeteologica (20)

10 escatologia em apocalípse iii
10 escatologia em apocalípse iii10 escatologia em apocalípse iii
10 escatologia em apocalípse iii
 
9 escatologia em apocalípse ii
9 escatologia em apocalípse ii9 escatologia em apocalípse ii
9 escatologia em apocalípse ii
 
8 escatologia em apocalípse i
8 escatologia em apocalípse i8 escatologia em apocalípse i
8 escatologia em apocalípse i
 
4 fundamentos bíblicos escatológicos ii
4 fundamentos bíblicos escatológicos ii4 fundamentos bíblicos escatológicos ii
4 fundamentos bíblicos escatológicos ii
 
5 conceitos escatológicos
5 conceitos escatológicos5 conceitos escatológicos
5 conceitos escatológicos
 
6 escatologia em isaías
6 escatologia em isaías6 escatologia em isaías
6 escatologia em isaías
 
7 escatologia em daniel
7 escatologia em daniel7 escatologia em daniel
7 escatologia em daniel
 
8 escatologia em apocalípse i
8 escatologia em apocalípse i8 escatologia em apocalípse i
8 escatologia em apocalípse i
 
9 escatologia em apocalípse ii
9 escatologia em apocalípse ii9 escatologia em apocalípse ii
9 escatologia em apocalípse ii
 
10 escatologia em apocalípse iii
10 escatologia em apocalípse iii10 escatologia em apocalípse iii
10 escatologia em apocalípse iii
 
3 fundamentos bíblicos escatológicos i
3 fundamentos bíblicos escatológicos i3 fundamentos bíblicos escatológicos i
3 fundamentos bíblicos escatológicos i
 
2 introdução à escatologia ii
2 introdução à escatologia ii2 introdução à escatologia ii
2 introdução à escatologia ii
 
1 introdução à escatologia i
1 introdução à escatologia i1 introdução à escatologia i
1 introdução à escatologia i
 
8 natureza e missão da teologia
8 natureza e missão da teologia8 natureza e missão da teologia
8 natureza e missão da teologia
 
10 mobilização missionária
10 mobilização missionária10 mobilização missionária
10 mobilização missionária
 
9 missão urbana
9 missão urbana9 missão urbana
9 missão urbana
 
7 teologia da missão
7 teologia da missão7 teologia da missão
7 teologia da missão
 
6 a missão da igreja
6 a missão da igreja6 a missão da igreja
6 a missão da igreja
 
5 missão integral das igrejas
5 missão integral das igrejas5 missão integral das igrejas
5 missão integral das igrejas
 
4 antropologia missionária
4 antropologia missionária4 antropologia missionária
4 antropologia missionária
 

Último

Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
FernandoCavalcante48
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
marcobueno2024
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
Nelson Pereira
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
JaquelineSantosBasto
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 

Último (10)

Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
 
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdfde volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
de volta as estrelas - Erich von Däniken.pdf
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 

8 juiz de paz eclesiástico

  • 1. JUIZ DE PAZ ECLESIÁSTICO
  • 2. É a autoridade dotada de função indelegável, conferida pela própria Constituição da República, com competência para, na forma da lei, celebrar casamentos, verificar, de ofício ou em face de impugnação apresentada, o processo de habilitação e exercer atribuições conciliatórias, sem caráter jurisdicional, além de outras previstas na legislação. JUIZ DE PAZ ECLESIÁSTICO
  • 3. A Lei confere o exercício da autoridade civil aos Ministros Religiosos (Pastores), devidamente credenciados em sua respectiva denominação, e deverá se encontrar regularmente inscrita no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ), desde que se encontrem na condição de membros ativos de uma Associação representativa de classe, portadores dos respectivos documentos de identificação, a lei confere a função de Ministro Religioso da Justiça de Paz (Ministro da Justiça de paz). CBO 2631 JUIZ DE PAZ ECLESIÁSTICO
  • 4. Os profissionais podem desenvolver suas atividades como consagrados ou leigos, de forma profissional ou voluntária, em templos, igrejas, sinagogas, sociedades beneficentes e associações religiosas, organizações não-governamentais, instituições públicas e privadas. Uma parte de suas práticas tem caráter subjetivo e pessoal e é desenvolvida individualmente, como celebrações, cultos etc. JUIZ DE PAZ ECLESIÁSTICO
  • 5. NOMEAÇÃO O título de Juiz de Paz Eclesiástico é um título Honorífico, já que cada Ministro do Evangelho pode celebrar casamento Religioso com efeito civil, conforme as Leis resumidas abaixo: JUIZ DE PAZ ECLESIÁSTICO
  • 6. De acordo com a CONSTITUIÇÃO da REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL, Capítulo VII, Artigo 226, parágrafo 2º da LEI 1.110 de 23 de Maio de 1950 e da LEI Nº 6.015 de 31 de Dezembro de 1973, mediante Certidão de Habilitação para casamento Civil e em casos específicos sem habilitação, estabelecidos pelos artigos 1515 e 1516 do Novo Código Civil Brasileiro, todos os Ministros religiosos atuantes em seus ministérios poderão exercer e serem titulados JUIZES DE PAZ ECLESIÁSTICO. JUIZ DE PAZ ECLESIÁSTICO
  • 7. JUIZ DE PAZ ECLESIÁSTICO É a autoridade dotada de função indelegável, conferida pela própria Constituição da República, com competência para, na forma da lei, celebrar casamentos, verificar, de ofício ou em face de impugnação apresentada, o processo de habilitação e exercer atribuições conciliatórias, sem caráter jurisdicional, além de outras previstas na legislação a Lei confere aos Ministros Religiosos o exercício da autoridade civil aos Ministros Religiosos (Pastores)... JUIZ DE PAZ ECLESIÁSTICO
  • 8. ...devidamente credenciados em sua respectiva denominação, a qual deverá se encontrar regularmente inscrita no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ), desde que se encontrem na condição de membros ativos de uma Associação representativa de classe, portadores dos respectivos documentos de identificação, a lei confere a função de Ministro Religioso da Justiça de Paz (Ministro da Justiça de paz). JUIZ DE PAZ ECLESIÁSTICO
  • 9. A Constituição da República Federativa do Brasil, assim como o Código Civil Brasileiro, por intermédio da disposição estatuída em seu artigo 1515, ART 1515-1516 conferem ao Ministro Religioso, desde que preencha as condições especificadas no tópico anterior, a qualidade de Ministro Religioso da Justiça de Paz, com competência para a celebração do casamento civil, na modalidade religiosa com efeitos civis mediante habilitação prévia e podendo ser também com habilitação posterior. JUIZ DE PAZ ECLESIÁSTICO
  • 10. Função primordial e de grande reconhecimento inerente ao Ministro Religioso da Justiça de Paz consubstancia-se na possibilidade de celebração do casamento civil, no mesmo ato e momento da celebração do casamento religioso. JUIZ DE PAZ ECLESIÁSTICO
  • 11. Ou seja, o Pastor, após o término da realização da cerimônia religiosa do matrimônio, em que esteve investido na condição da autoridade religiosa, em ato subsequente, com a permanência dos noivos no altar, assume autoridade civil, e realiza a celebração do casamento civil, nos termos da lei, perante toda a Igreja. JUIZ DE PAZ ECLESIÁSTICO
  • 12. É autoridade dotada de função indelegável, conferida pela própria Constituição da república, com competência para, na forma da lei, celebrar casamentos, verificar de oficio ou em face de impugnação apresentada, o processo de habilitação exercer atribuições conciliatórias, sem caráter jurisdicional, além de outras previstas na legislação. JUIZ DE PAZ ECLESIÁSTICO