SlideShare uma empresa Scribd logo
A.D.PLENITUDEDAFÉ
CAPACITAÇÃO
PARA
PRESBÍTEROS
Considerando que nossos Presbíteros são
homens e mulheres de oração, dedicados
ao ministério e com a vida pautada na
Palavra de Deus. Instruídos quanto ao
padrão estabelecido em 1 Timóteo –
capítulo 3.
Este curso pretende capacitar nossos
obreiros de forma objetiva e com exercícios
práticos, nas atribuições do Presbitério e a
forma correta de realiza-los em nosso
ministério.
OBJETIVO
1 Timóteo - Capítulo 3
1 Fiel é esta palavra: Se alguém aspira ao episcopado,
excelente obra deseja. 2 É necessário, pois, que o bispo
seja irrepreensível, marido de uma só mulher,
temperante, sóbrio, ordeiro, hospitaleiro, apto para
ensinar; 3 não dado ao vinho, não espancador, mas
moderado, inimigo de contendas, não ganancioso; 4 que
governe bem a sua própria casa, tendo seus filhos em
sujeição, com todo o respeito 5 (pois, se alguém não sabe
governar a sua própria casa, como cuidará da igreja de
Deus?); 6 não neófito, para que não se ensoberbeça e
venha a cair na condenação do Diabo. 7 Também é
necessário que tenha bom testemunho dos que estão de
fora, para que não caia em opróbrio, e no laço do Diabo.
SÓ PARA RELEMBRAR
O QUE SÃO PRESBÍTEROS
Quando o apóstolo Paulo convocou os
presbíteros da igreja de Éfeso para que se
reunissem em Mileto, nas instruções que
lhes passou, ele se referiu a eles como
supervisores (bispos) e lhes deu a
incumbência de alimentar (cuidar,
apascentar) a igreja (Atos 20:28). Com
esses termos aprendemos muito sobre os
presbíteros e sobre a natureza de sua
tarefa.
DEVERES DOS PRESBÍTEROS
A Bíblia lista pelo menos cinco deveres e
obrigações de um presbítero:
1 - Os presbíteros ajudam a resolver conflitos na
igreja. "Então alguns que tinham descido da Judeia
ensinavam aos irmãos: Se não vos circuncidardes,
segundo o rito de Moisés, não podeis ser salvos.
Tendo Paulo e Barnabé contenda e não pequena
discussão com eles, os irmãos resolveram que Paulo
e Barnabé e mais alguns dentre eles subissem a
Jerusalém, aos apóstolos e aos anciãos, por causa
desta questão" (Atos 15:1-2). A questão foi
levantada e fortemente argumentada, sendo levada
em seguida aos apóstolos e presbíteros para uma
decisão. Esta passagem ensina que os presbíteros
tomam decisões.
DEVERES DOS PRESBÍTEROS
2 - Eles oram pelos enfermos. "Está doente
algum de vós? Chame os anciãos da igreja, e
estes orem sobre ele, ungido-o com óleo em
nome do Senhor" (Tiago 5:14). Um
presbítero biblicamente qualificado tem uma
vida piedosa, e "a súplica de um justo pode
muito na sua atuação" (Tiago 5:16). Uma
das necessidades desse campo é orar para
que a vontade do Senhor seja feita, e
espera-se que os presbíteros façam isso.
DEVERES DOS PRESBÍTEROS
3 - Eles devem cuidar da igreja com humildade.
"Aos anciãos, pois, que há entre vós, rogo eu, que
sou ancião com eles e testemunha dos sofrimentos
de Cristo, e participante da glória que se há de
revelar: Apascentai o rebanho de Deus, que está
entre vós, não por força, mas espontaneamente
segundo a vontade de Deus; nem por torpe
ganância, mas de boa vontade; nem como
dominadores sobre os que vos foram confiados, mas
servindo de exemplo ao rebanho. E, quando se
manifestar o sumo Pastor, recebereis a imarcescível
coroa da glória" (1 Pedro 5:1-4). Os presbíteros são
líderes designados por Deus para a igreja; o
rebanho é confiado a eles.
DEVERES DOS PRESBÍTEROS
4 - Eles devem proteger a vida espiritual do
rebanho. "Obedecei a vossos guias, sendo-lhes
submissos; porque velam por vossas almas como
quem há de prestar contas delas; para que o façam
com alegria e não gemendo, porque isso não vos
seria útil" (Hebreus 13:17) . Este versículo não diz
especificamente "presbíteros", mas o contexto trata
dos líderes da igreja. Eles são responsáveis pela
vida espiritual da igreja.
As pessoas que estão aos cuidados do Presbítero
devem ser tratadas com amor, carinho e respeito,
estimadas, e jamais desprezadas.
DEVERES DOS PRESBÍTEROS
5 – Os presbíteros devem passar seu tempo em
oração e meditação/ensino da Palavra. "E os doze,
convocando a multidão dos discípulos, disseram:
Não é razoável que nós deixemos a palavra de Deus
e sirvamos às mesas. Escolhei, pois, irmãos, dentre
vós, sete homens de boa reputação, cheios do
Espírito Santo e de sabedoria, aos quais
encarreguemos deste serviço. Mas nós
perseveraremos na oração e no ministério da
palavra" (Atos 6:2-4). Isto se refere aos apóstolos,
mas podemos ver em 1 Pedro 5:1 que Pedro era
tanto um apóstolo quanto um ancião.
DEVERES DOS PRESBÍTEROS
Simplificando, os Presbíteros devem ser
pacificadores, guerreiros de oração, mestres,
líderes por exemplo e tomadores de decisões.
Eles são os responsáveis pelo bom andamento e
crescimento da obra a que foram incumbidos,
bem como pelas pessoas que por ele são
lideradas. Mais do que responsável pela igreja
onde congrega, os Presbíteros são responsáveis
pelas vidas que lhe dão ouvidos. É uma posição
honrosa, mas também trabalhosa, que deve ser
buscada e levada bastante a sério.
Ler: Mt 23:1-12; 1Tm 3:1-13; 1Tm 5:17;
Tt 1:7-9; 1Pe 5:1-4.
PRESBÍTEROS EM AÇÃO
FORA DOS
CULTOS
PRESBÍTEROS EM AÇÃO
Fora dos cultos os Presbíteros devem realizar
todas as atividades bíblicas assistenciais:
a) Visitar os doentes e orar pelos enfermos
nos hospitais, asilos ou casas;
b) Levar/servir Santa Ceia aos irmãos
impossibilitados de cear na igreja por
estarem enfermos;
c) Ministrar em velórios;
d) Expulsar demônios;
e) Aconselhar famílias em dificuldade;
f) Evangelizar;
g) Estar disponível e disposto a servir.
PRESBÍTEROS EM AÇÃO
VISITAR OS DOENTES E ORAR PELOS
ENFERMOS NOS HOSPITAIS, ASILOS OU
CASAS
O Presbítero deve estar disponível e preparado
para visitar e orar por aqueles que estejam
enfermos. Ler Mc 6:13; Mc 16:18.
Você está dispostos a doar parte de seu tempo
para este fim?
Você sabe como realizar esta importante
tarefa?
PRESBÍTEROS EM AÇÃO
O QUE NÃO FAZER:
 Não entre antes de ser convidado;
 Não se estenda muito, seja objetivo;
 Não julgue. Não diga que a pessoa está
nesta situação por causa de pecado;
 Não ore em voz muito alta;
 Não faça a pessoa se sentar ou levantar;
 Não cause nenhum constrangimento.
O enfermo precisa de seu carinho. Só pelo fato
de tê-lo visitado já foi uma bênção. Ter orado
e declarado a cura sobre sua vida, foi
maravilhoso.
PRESBÍTEROS EM AÇÃO
VOCÊ SABE COMO UNGIR O ENFERMO?
VAMOS PRATICAR
1. Pegue uma pequena porção de óleo na
ponta do dedo e passe na testa da
pessoa;
2. Ore colocando a mão sobre a cabeça
do enfermo, sem pressionar. Declare a
cura, pois quem cura é Jesus.
PRESBÍTEROS EM AÇÃO
LEVAR/SERVIR SANTA CEIA AOS IRMÃOS
IMPOSSIBILITADOS DE CEAR NA IGREJA POR
ESTAREM ENFERMOS
COMO FAZER:
 Leve uma pequena porção de pão e suco de uva em
recipientes adequados;
 Não se estenda muito, seja objetivo;
 Ore pelos elementos da ceia, sirva com alegria, e
participe;
 Não ofereça da ceia para outras pessoas que não sejam
batizadas nas águas ou desviadas.
Os irmãos precisam de nossa atenção. O Presbítero
precisa sentir falta dos irmãos e procurar saber o motivo
de sua ausência. Leve a ceia e mantenha a comunhão.
PRESBÍTEROS EM AÇÃO
VOCÊ SABE COMO SERVIR A CEIA?
VAMOS PRATICAR
1. Leia 1Co11:23-26;
2. Ore para consagrar o pão e o suco,
dizendo que estes são símbolo do
corpo e do sangue de Cristo; e
abençoando aqueles que irão cear;
3. Comam e bebam juntos, cante um
trecho de louvor conhecido;
4. Ore abençoando o lar e a família.
PRESBÍTEROS EM AÇÃO
MINISTRAR EM VELÓRIOS
 Ao saber da morte de algum membro da
família de nossos irmãos, tenha compaixão e
ofereça ajuda;
 Os pêsames deve ser para a família, não para
o falecido;
 Se for convidado para falar algo, seja objetivo
e lembre-se que a família está triste e precisa
de uma palavra de consolo;
 Só fale das qualidades de cristão do falecido se
de fato as conhecer;
 Não fale sobre o que não sabe, como: ele era
bom pai, marido, filho, esposa, etc.
PRESBÍTEROS EM AÇÃO
MINISTRAR EM VELÓRIOS
O QUE NÃO FAZER:
Não tente fazer os familiares rirem;
Se solicitarem para que ore, não ore em
voz muito alta;
Não ore pelo falecido. Sua oração deve ser
para os vivos;
Não convém tirar fotos ou publicar na rede
social sua atuação no velório.
Geralmente encontramos num velório amigos ou pessoas
que há muito tempo não víamos, mas não se esqueça de
sua missão.
PRESBÍTEROS EM AÇÃO
VOCÊ SABE COMO VELAR?
VAMOS PRATICAR
1. Leia Tiago 4:13-15;
2. Fale sobre como a vida é curta e como
devemos aproveita-la em família e em
Cristo;
3. Faça uma breve oração para consolo
dos familiares;
4. Abençoe os presentes e se despeça se
colocando à disposição da família.
PRESBÍTEROS EM AÇÃO
EXPULSAR DEMÔNIOS
Sabemos que, o inimigo de nossas almas anda
em derredor, bramando como um leão,
buscando a quem possa tragar. Muitas vezes,
este espírito maligno oprimi e atormenta as
pessoas, agindo em seus corpos. Esta ação
maligna precisa ser repreendida em o nome
do Senhor Jesus.
O Presbítero precisa estar preparado para
expulsar demônios e oferecer a libertação que
só Jesus pode dar.
PRESBÍTEROS EM AÇÃO
EXPULSAR DEMÔNIOS
Para expulsar demônios, o Presbítero deve ter
as seguintes convicções:
a) Jesus lhe deu autoridade: Mt 10:8; Mc
3:15; Mc 16:17.
b) A vida do Presbítero deve ser de oração e
consagração, por isso não necessariamente
precisa estar em jejum na ocasião em que
expulsa o demônio;
c) Todo Presbítero pode e deve expulsar
demônios em o nome de Jesus.
Ler Mc 6:13; Mt 17:19-21; At 19:13-17.
PRESBÍTEROS EM AÇÃO
EXPULSAR DEMÔNIOS
 Use da autoridade que Jesus lhe concedeu e dê
ordem ao demônio para que saia daquele que está
endemoninhado;
 Se o demônio se manifestar com violência, com a
ajuda de outros obreiros segure o endemoninhado
e expulse os demônios em nome de Jesus;
 O Presbítero deve orar ao Senhor para que aquela
pessoa seja liberta, mas deve principalmente
ordenar ao mal para que saia em nome de Jesus;
 Após a libertação, irá orar pelo que foi liberto,
abençoando-o e orientando sobre como continuar
livre da ação dos espíritos malignos.
PRESBÍTEROS EM AÇÃO
VOCÊ SABE COMO EXPULSAR?
VAMOS PRATICAR
1. Coloque a mão sobre a cabeça do
endemoninhado e diga alto e claro ao demônio:
saia em nome de Jesus Cristo; Insista, se
necessário;
2. Cuidado para não machucar a pessoa, segure-a;
3. Cubra a pessoa com um lençol, se necessário;
4. Esteja atento ao possível fingimento;
5. Cuidado com a possível violência;
6. Converse com a pessoa após a libertação, faça o
apelo e passe a acompanhar sua vida espiritual.
Lembre-se: O poder de expulsar foi concedido por
Jesus aos que estão em comunhão com Ele. O
Presbítero possui essa autoridade.
PRESBÍTEROS EM AÇÃO
ACONSELHAR FAMÍLIAS EM DIFICULDADE
Todos as famílias passam por dificuldade: crise
conjugal, briga entre irmãos, discussões entre
familiares, crise espiritual ou financeira, entre
outras, sem exceção. Hoje você aconselha,
amanhã por precisar de aconselhamento.
O Presbítero deve estar disponível e preparado
para aconselhar pessoas.
O Presbítero não pode esperar estar livre de
dificuldades para se dispor a aconselhar outros.
Peça força à Deus e aconselhe, ainda que sua
situação pareça mais difícil que de seu irmão.
PRESBÍTEROS EM AÇÃO
ACONSELHAR FAMÍLIAS EM DIFICULDADE
Use textos bíblicos para aconselhar. Evite usar exemplos de
outras pessoas que conhece.
A maioria das pessoas só precisa desabafar. Ouça e ore com ela
pedindo a bênção de Deus.
 Não entre numa discussão se não foi convidado;
 Quando solicitado, em qualquer situação, não converse
apenas com uma das partes. Converse com todos os
envolvidos juntos, para que todos consigam falar e
serem ouvidos.
 Na impossibilidade de conversar amistosamente com
os envolvidos, o melhor é aconselhar separadamente;
 Sigilo é fundamental. Não comente os
aconselhamentos com outras pessoas.
PRESBÍTEROS EM AÇÃO
EVANGELIZAR
Evangelizar é responsabilidade de todo cristão,
ao Presbítero é uma obrigação.
O Presbítero deve ter amor pelas almas e ter
disposição para pregar o evangelho.
Fale do amor de Deus para as pessoas.
Anuncie as boas novas entre seus familiares.
PRESBÍTEROS EM AÇÃO
VOCÊ SABE EVANGELIZAR?
VAMOS PRATICAR
1. Aproveite as oportunidades para falar de Jesus;
2. Tenha sempre a mão alguma literatura para
distribuir às pessoas;
3. Procure reservar tempo para evangelizar pelo
menos uma vez por mês;
4. Convide alguém para fazer evangelismo com
você. Afinal Jesus enviou de dois em dois;
5. Um bom método de evangelizar é ficar na calçada
da igreja, estando ela aberta ou não, e convidar
as pessoas que passam;
6. Procurar famílias interessadas no Desatar
também é um bom jeito de evangelizar.
PRESBÍTEROS EM AÇÃO
ESTAR DISPONÍVEL E DISPOSTO A
SERVIR
O Presbítero precisa desejar servir ao Senhor
e ao próximo. Para isso será necessário dispor
de tempo e dedicação.
“Ninguém que lança mão do arado e
olha para trás é apto para o Reino de
Deus” (Lc 9.62).
PRESBÍTEROS EM AÇÃO
ATUAÇÃO
NOS CULTOS
PRESBÍTEROS EM AÇÃO
Nos cultos, o Presbítero deve ser o auxiliar do
Pastor. Estar sempre preparado para ministrar,
seja na abertura, ofertas ou palavra oficial.
 Cobrir o Pastor em sua ausência ou atraso;
 Estar atento ao andamento da reunião;
 Orar antes, durante e após a reunião e
pelos irmãos que solicitarem;
 Não faltar aos cultos e compromissos da
igreja. Informar possível ausência;
 Cooperar em todos os ministérios da igreja;
 Se dispor para dar aulas na EBD;
 Se dispor fazer visitas.
PARABÉNS
VOCÊ CONCLUIU O CURSO
Professor
PR. SERGIO ROBERTO DA SILVA
Bacharel em Teologia
pastorsergiors@gmail.com
http://presbiterosergioroberto.blogspot.com.br/

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

O espirito santo de deus
O  espirito  santo  de  deusO  espirito  santo  de  deus
O espirito santo de deus
Edilson Jose Barbosa Barbosa
 
Lição 5 - É necessário nascer de novo
Lição 5 - É necessário nascer de novoLição 5 - É necessário nascer de novo
Lição 5 - É necessário nascer de novo
Éder Tomé
 
Série Igreja A igreja que queremos ser
Série Igreja   A igreja que queremos serSérie Igreja   A igreja que queremos ser
Série Igreja A igreja que queremos ser
Eid Marques
 
Apostila treinamento-para-batismo
Apostila treinamento-para-batismoApostila treinamento-para-batismo
Apostila treinamento-para-batismo
Marcos Luiz DA Silva
 
O propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituaisO propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituais
Moisés Sampaio
 
A doutrina do espírito santo
A doutrina do espírito santo A doutrina do espírito santo
A doutrina do espírito santo
André Rocha
 
Lição 07 - A ordenança do batismo em águas
Lição 07 - A ordenança do batismo em águasLição 07 - A ordenança do batismo em águas
Lição 07 - A ordenança do batismo em águas
Éder Tomé
 
O culto cristão a forma
O culto cristão   a formaO culto cristão   a forma
O culto cristão a forma
Rovanildo Vieira Soares
 
Princípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de SantidadePrincípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de Santidade
IBMemorialJC
 
O discipulador e a ferramenta - diretrizes básicas para o Discipulado
O discipulador e a ferramenta - diretrizes básicas para o DiscipuladoO discipulador e a ferramenta - diretrizes básicas para o Discipulado
O discipulador e a ferramenta - diretrizes básicas para o Discipulado
Joary Jossué Carlesso
 
Lição 2 A disciplina na vida do obreiro
Lição 2   A disciplina na vida do obreiroLição 2   A disciplina na vida do obreiro
Lição 2 A disciplina na vida do obreiro
Wander Sousa
 
Palestra maturidade cristã
Palestra   maturidade cristãPalestra   maturidade cristã
Palestra maturidade cristã
Junior Cesar Santiago
 
O batismo nas águas
O  batismo nas águasO  batismo nas águas
O batismo nas águas
Marcelo Santos
 
Carta aos efesios
Carta aos efesiosCarta aos efesios
Carta aos efesios
Jasiel Oliveira
 
Curso de obreiro aprovado (final2020)
Curso de obreiro aprovado (final2020)Curso de obreiro aprovado (final2020)
Curso de obreiro aprovado (final2020)
Cristiano Jose Matias
 
Lição 9 - A Igreja e sua Organização
Lição 9 - A Igreja e sua OrganizaçãoLição 9 - A Igreja e sua Organização
Lição 9 - A Igreja e sua Organização
Éder Tomé
 
Treinamento obreiros e auxiliares
Treinamento obreiros e auxiliaresTreinamento obreiros e auxiliares
Treinamento obreiros e auxiliares
Carlos Cirleno Neves
 
LIÇÃO 06 - O TRIBUNAL DE CRISTO E OS GALARDÕES
LIÇÃO 06 - O TRIBUNAL DE CRISTO E OS GALARDÕESLIÇÃO 06 - O TRIBUNAL DE CRISTO E OS GALARDÕES
LIÇÃO 06 - O TRIBUNAL DE CRISTO E OS GALARDÕES
Lourinaldo Serafim
 
A família e a igreja
A família e a igrejaA família e a igreja
A família e a igreja
Moisés Sampaio
 
Batismo em aguas
Batismo em aguasBatismo em aguas
Batismo em aguas
jonasfreitasdejesus
 

Mais procurados (20)

O espirito santo de deus
O  espirito  santo  de  deusO  espirito  santo  de  deus
O espirito santo de deus
 
Lição 5 - É necessário nascer de novo
Lição 5 - É necessário nascer de novoLição 5 - É necessário nascer de novo
Lição 5 - É necessário nascer de novo
 
Série Igreja A igreja que queremos ser
Série Igreja   A igreja que queremos serSérie Igreja   A igreja que queremos ser
Série Igreja A igreja que queremos ser
 
Apostila treinamento-para-batismo
Apostila treinamento-para-batismoApostila treinamento-para-batismo
Apostila treinamento-para-batismo
 
O propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituaisO propósito dos dons espirituais
O propósito dos dons espirituais
 
A doutrina do espírito santo
A doutrina do espírito santo A doutrina do espírito santo
A doutrina do espírito santo
 
Lição 07 - A ordenança do batismo em águas
Lição 07 - A ordenança do batismo em águasLição 07 - A ordenança do batismo em águas
Lição 07 - A ordenança do batismo em águas
 
O culto cristão a forma
O culto cristão   a formaO culto cristão   a forma
O culto cristão a forma
 
Princípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de SantidadePrincípios para uma Vida de Santidade
Princípios para uma Vida de Santidade
 
O discipulador e a ferramenta - diretrizes básicas para o Discipulado
O discipulador e a ferramenta - diretrizes básicas para o DiscipuladoO discipulador e a ferramenta - diretrizes básicas para o Discipulado
O discipulador e a ferramenta - diretrizes básicas para o Discipulado
 
Lição 2 A disciplina na vida do obreiro
Lição 2   A disciplina na vida do obreiroLição 2   A disciplina na vida do obreiro
Lição 2 A disciplina na vida do obreiro
 
Palestra maturidade cristã
Palestra   maturidade cristãPalestra   maturidade cristã
Palestra maturidade cristã
 
O batismo nas águas
O  batismo nas águasO  batismo nas águas
O batismo nas águas
 
Carta aos efesios
Carta aos efesiosCarta aos efesios
Carta aos efesios
 
Curso de obreiro aprovado (final2020)
Curso de obreiro aprovado (final2020)Curso de obreiro aprovado (final2020)
Curso de obreiro aprovado (final2020)
 
Lição 9 - A Igreja e sua Organização
Lição 9 - A Igreja e sua OrganizaçãoLição 9 - A Igreja e sua Organização
Lição 9 - A Igreja e sua Organização
 
Treinamento obreiros e auxiliares
Treinamento obreiros e auxiliaresTreinamento obreiros e auxiliares
Treinamento obreiros e auxiliares
 
LIÇÃO 06 - O TRIBUNAL DE CRISTO E OS GALARDÕES
LIÇÃO 06 - O TRIBUNAL DE CRISTO E OS GALARDÕESLIÇÃO 06 - O TRIBUNAL DE CRISTO E OS GALARDÕES
LIÇÃO 06 - O TRIBUNAL DE CRISTO E OS GALARDÕES
 
A família e a igreja
A família e a igrejaA família e a igreja
A família e a igreja
 
Batismo em aguas
Batismo em aguasBatismo em aguas
Batismo em aguas
 

Semelhante a Curso de Capacitação para Presbíteros

Projeto Ame seu pastor, Ore por ele.
Projeto Ame seu pastor, Ore por ele.Projeto Ame seu pastor, Ore por ele.
Projeto Ame seu pastor, Ore por ele.
Comando Resgatai
 
Manual dos obreiros do Ministério IPCA
Manual dos obreiros do Ministério IPCAManual dos obreiros do Ministério IPCA
Manual dos obreiros do Ministério IPCA
MINISTERIO IPCA.
 
1º encontro do corpo diaconal shekinah cópia
1º encontro do corpo diaconal shekinah   cópia1º encontro do corpo diaconal shekinah   cópia
1º encontro do corpo diaconal shekinah cópia
Wilson Paulo de Santana Paulo
 
O chamado ministerial
O chamado ministerialO chamado ministerial
O chamado ministerial
Wilson Paulo de Santana Paulo
 
Pastor Também-é-Ovelha
Pastor Também-é-OvelhaPastor Também-é-Ovelha
Pastor Também-é-Ovelha
mpc04elion
 
Pastores e Diáconos - Lição 04 - 3º Trimestre de 2015
Pastores e Diáconos - Lição 04 - 3º Trimestre de 2015Pastores e Diáconos - Lição 04 - 3º Trimestre de 2015
Pastores e Diáconos - Lição 04 - 3º Trimestre de 2015
Pr. Andre Luiz
 
3º trimestre 2015 lição 04 adultos
3º trimestre 2015 lição 04 adultos3º trimestre 2015 lição 04 adultos
3º trimestre 2015 lição 04 adultos
Joel Silva
 
2015 3º trimestre adultos lição 04.pptx
2015 3º trimestre adultos lição 04.pptx2015 3º trimestre adultos lição 04.pptx
2015 3º trimestre adultos lição 04.pptx
Joel Silva
 
3° Trimestre 2015 Lição 04 Adultos
3° Trimestre 2015 Lição 04 Adultos3° Trimestre 2015 Lição 04 Adultos
3° Trimestre 2015 Lição 04 Adultos
Joel Silva
 
Ministério de Louvor
Ministério de Louvor  Ministério de Louvor
Ministério de Louvor
Daniel Junior
 
Mensagem aos Presbíteros do Brasil – “Santificado seja o vosso nome” (Mt 6,9)
Mensagem aos Presbíteros do Brasil – “Santificado seja o vosso nome” (Mt 6,9)Mensagem aos Presbíteros do Brasil – “Santificado seja o vosso nome” (Mt 6,9)
Mensagem aos Presbíteros do Brasil – “Santificado seja o vosso nome” (Mt 6,9)
Jornal Santuário de Aparecida
 
Apostila diaconato. templo agape da adoração
Apostila diaconato. templo agape da adoraçãoApostila diaconato. templo agape da adoração
Apostila diaconato. templo agape da adoração
clebersonpereiradasilva
 
2015 3º trimestre adultos lição 06.pptx
2015 3º trimestre adultos lição 06.pptx2015 3º trimestre adultos lição 06.pptx
2015 3º trimestre adultos lição 06.pptx
Joel Silva
 
Apostila obreiros
Apostila obreirosApostila obreiros
Apostila obreiros
Mara Rúbia Alfarth
 
3º trimestre 2015 lição 06 adultos
3º trimestre 2015 lição 06 adultos3º trimestre 2015 lição 06 adultos
3º trimestre 2015 lição 06 adultos
Joel Silva
 
3º Trimestre 2015 Lição 06 Adultos
3º Trimestre 2015 Lição 06 Adultos3º Trimestre 2015 Lição 06 Adultos
3º Trimestre 2015 Lição 06 Adultos
Joel Silva
 
Boletim ippi 02.08.2015
Boletim ippi 02.08.2015Boletim ippi 02.08.2015
Boletim ippi 02.08.2015
Igreja Presbiteriana do Parque Ipê
 
Boletim ippi 02.08.2015
Boletim ippi 02.08.2015Boletim ippi 02.08.2015
Boletim ippi 02.08.2015
Igreja Presbiteriana do Parque Ipê
 
Lição 4 pastores e diáconos 3º trimestre de 2015
Lição 4   pastores e diáconos  3º trimestre de 2015Lição 4   pastores e diáconos  3º trimestre de 2015
Lição 4 pastores e diáconos 3º trimestre de 2015
Andrew Guimarães
 
Celebracao dominical sem_presbitero (1)
Celebracao dominical sem_presbitero (1)Celebracao dominical sem_presbitero (1)
Celebracao dominical sem_presbitero (1)
Fábio Soares
 

Semelhante a Curso de Capacitação para Presbíteros (20)

Projeto Ame seu pastor, Ore por ele.
Projeto Ame seu pastor, Ore por ele.Projeto Ame seu pastor, Ore por ele.
Projeto Ame seu pastor, Ore por ele.
 
Manual dos obreiros do Ministério IPCA
Manual dos obreiros do Ministério IPCAManual dos obreiros do Ministério IPCA
Manual dos obreiros do Ministério IPCA
 
1º encontro do corpo diaconal shekinah cópia
1º encontro do corpo diaconal shekinah   cópia1º encontro do corpo diaconal shekinah   cópia
1º encontro do corpo diaconal shekinah cópia
 
O chamado ministerial
O chamado ministerialO chamado ministerial
O chamado ministerial
 
Pastor Também-é-Ovelha
Pastor Também-é-OvelhaPastor Também-é-Ovelha
Pastor Também-é-Ovelha
 
Pastores e Diáconos - Lição 04 - 3º Trimestre de 2015
Pastores e Diáconos - Lição 04 - 3º Trimestre de 2015Pastores e Diáconos - Lição 04 - 3º Trimestre de 2015
Pastores e Diáconos - Lição 04 - 3º Trimestre de 2015
 
3º trimestre 2015 lição 04 adultos
3º trimestre 2015 lição 04 adultos3º trimestre 2015 lição 04 adultos
3º trimestre 2015 lição 04 adultos
 
2015 3º trimestre adultos lição 04.pptx
2015 3º trimestre adultos lição 04.pptx2015 3º trimestre adultos lição 04.pptx
2015 3º trimestre adultos lição 04.pptx
 
3° Trimestre 2015 Lição 04 Adultos
3° Trimestre 2015 Lição 04 Adultos3° Trimestre 2015 Lição 04 Adultos
3° Trimestre 2015 Lição 04 Adultos
 
Ministério de Louvor
Ministério de Louvor  Ministério de Louvor
Ministério de Louvor
 
Mensagem aos Presbíteros do Brasil – “Santificado seja o vosso nome” (Mt 6,9)
Mensagem aos Presbíteros do Brasil – “Santificado seja o vosso nome” (Mt 6,9)Mensagem aos Presbíteros do Brasil – “Santificado seja o vosso nome” (Mt 6,9)
Mensagem aos Presbíteros do Brasil – “Santificado seja o vosso nome” (Mt 6,9)
 
Apostila diaconato. templo agape da adoração
Apostila diaconato. templo agape da adoraçãoApostila diaconato. templo agape da adoração
Apostila diaconato. templo agape da adoração
 
2015 3º trimestre adultos lição 06.pptx
2015 3º trimestre adultos lição 06.pptx2015 3º trimestre adultos lição 06.pptx
2015 3º trimestre adultos lição 06.pptx
 
Apostila obreiros
Apostila obreirosApostila obreiros
Apostila obreiros
 
3º trimestre 2015 lição 06 adultos
3º trimestre 2015 lição 06 adultos3º trimestre 2015 lição 06 adultos
3º trimestre 2015 lição 06 adultos
 
3º Trimestre 2015 Lição 06 Adultos
3º Trimestre 2015 Lição 06 Adultos3º Trimestre 2015 Lição 06 Adultos
3º Trimestre 2015 Lição 06 Adultos
 
Boletim ippi 02.08.2015
Boletim ippi 02.08.2015Boletim ippi 02.08.2015
Boletim ippi 02.08.2015
 
Boletim ippi 02.08.2015
Boletim ippi 02.08.2015Boletim ippi 02.08.2015
Boletim ippi 02.08.2015
 
Lição 4 pastores e diáconos 3º trimestre de 2015
Lição 4   pastores e diáconos  3º trimestre de 2015Lição 4   pastores e diáconos  3º trimestre de 2015
Lição 4 pastores e diáconos 3º trimestre de 2015
 
Celebracao dominical sem_presbitero (1)
Celebracao dominical sem_presbitero (1)Celebracao dominical sem_presbitero (1)
Celebracao dominical sem_presbitero (1)
 

Mais de Sergio Silva

REIMPLANTAÇÃO DA COLETA SELETIVA - projeto.pptx
REIMPLANTAÇÃO DA COLETA SELETIVA - projeto.pptxREIMPLANTAÇÃO DA COLETA SELETIVA - projeto.pptx
REIMPLANTAÇÃO DA COLETA SELETIVA - projeto.pptx
Sergio Silva
 
Fonte de energia elétrica Visão Sustentável
Fonte de energia elétrica Visão SustentávelFonte de energia elétrica Visão Sustentável
Fonte de energia elétrica Visão Sustentável
Sergio Silva
 
Relatório do mapa de riscos da mash
Relatório do mapa de riscos da mashRelatório do mapa de riscos da mash
Relatório do mapa de riscos da mash
Sergio Silva
 
Mapa de riscos geral
Mapa de riscos geralMapa de riscos geral
Mapa de riscos geral
Sergio Silva
 
Mapa de risco por setores
Mapa de risco por setoresMapa de risco por setores
Mapa de risco por setores
Sergio Silva
 
Jornal da Segurança Nº6
Jornal da Segurança Nº6Jornal da Segurança Nº6
Jornal da Segurança Nº6
Sergio Silva
 
Curso de capacitação de professores da EBD
Curso de capacitação de professores da EBDCurso de capacitação de professores da EBD
Curso de capacitação de professores da EBD
Sergio Silva
 
Curso de Geografia Bíblica
Curso de Geografia BíblicaCurso de Geografia Bíblica
Curso de Geografia Bíblica
Sergio Silva
 
Curso de Bibliologia
Curso de BibliologiaCurso de Bibliologia
Curso de Bibliologia
Sergio Silva
 
Manual de segurança e saúde
Manual de segurança e saúdeManual de segurança e saúde
Manual de segurança e saúde
Sergio Silva
 
Folheto para visitantes
Folheto para visitantesFolheto para visitantes
Folheto para visitantes
Sergio Silva
 
Curso de prevenção de acidentes na igreja
Curso de prevenção de acidentes na igrejaCurso de prevenção de acidentes na igreja
Curso de prevenção de acidentes na igreja
Sergio Silva
 
Curso de Capacitação para Evangelista
Curso de Capacitação para EvangelistaCurso de Capacitação para Evangelista
Curso de Capacitação para Evangelista
Sergio Silva
 
EBD 2015 - Curriculo da EBD - Ano 2015
EBD 2015 - Curriculo da EBD - Ano 2015EBD 2015 - Curriculo da EBD - Ano 2015
EBD 2015 - Curriculo da EBD - Ano 2015
Sergio Silva
 
Treinamento de Segurança no Trabalho e EPI
Treinamento de Segurança no Trabalho e EPITreinamento de Segurança no Trabalho e EPI
Treinamento de Segurança no Trabalho e EPI
Sergio Silva
 
Integração de Segurança do Trabalho NOVO
Integração de Segurança do Trabalho NOVOIntegração de Segurança do Trabalho NOVO
Integração de Segurança do Trabalho NOVO
Sergio Silva
 
Album de Figurinhas - Figurinhas
Album de Figurinhas - FigurinhasAlbum de Figurinhas - Figurinhas
Album de Figurinhas - Figurinhas
Sergio Silva
 
Album de Figurinhas da Segurança
Album de Figurinhas da SegurançaAlbum de Figurinhas da Segurança
Album de Figurinhas da Segurança
Sergio Silva
 
Lição biblica os apóstolos de cristo - filipe,bartolomeu...
Lição biblica   os apóstolos de cristo - filipe,bartolomeu...Lição biblica   os apóstolos de cristo - filipe,bartolomeu...
Lição biblica os apóstolos de cristo - filipe,bartolomeu...
Sergio Silva
 
Estudo bíblico sobre os apóstlos de cristo
Estudo bíblico sobre os apóstlos de cristoEstudo bíblico sobre os apóstlos de cristo
Estudo bíblico sobre os apóstlos de cristo
Sergio Silva
 

Mais de Sergio Silva (20)

REIMPLANTAÇÃO DA COLETA SELETIVA - projeto.pptx
REIMPLANTAÇÃO DA COLETA SELETIVA - projeto.pptxREIMPLANTAÇÃO DA COLETA SELETIVA - projeto.pptx
REIMPLANTAÇÃO DA COLETA SELETIVA - projeto.pptx
 
Fonte de energia elétrica Visão Sustentável
Fonte de energia elétrica Visão SustentávelFonte de energia elétrica Visão Sustentável
Fonte de energia elétrica Visão Sustentável
 
Relatório do mapa de riscos da mash
Relatório do mapa de riscos da mashRelatório do mapa de riscos da mash
Relatório do mapa de riscos da mash
 
Mapa de riscos geral
Mapa de riscos geralMapa de riscos geral
Mapa de riscos geral
 
Mapa de risco por setores
Mapa de risco por setoresMapa de risco por setores
Mapa de risco por setores
 
Jornal da Segurança Nº6
Jornal da Segurança Nº6Jornal da Segurança Nº6
Jornal da Segurança Nº6
 
Curso de capacitação de professores da EBD
Curso de capacitação de professores da EBDCurso de capacitação de professores da EBD
Curso de capacitação de professores da EBD
 
Curso de Geografia Bíblica
Curso de Geografia BíblicaCurso de Geografia Bíblica
Curso de Geografia Bíblica
 
Curso de Bibliologia
Curso de BibliologiaCurso de Bibliologia
Curso de Bibliologia
 
Manual de segurança e saúde
Manual de segurança e saúdeManual de segurança e saúde
Manual de segurança e saúde
 
Folheto para visitantes
Folheto para visitantesFolheto para visitantes
Folheto para visitantes
 
Curso de prevenção de acidentes na igreja
Curso de prevenção de acidentes na igrejaCurso de prevenção de acidentes na igreja
Curso de prevenção de acidentes na igreja
 
Curso de Capacitação para Evangelista
Curso de Capacitação para EvangelistaCurso de Capacitação para Evangelista
Curso de Capacitação para Evangelista
 
EBD 2015 - Curriculo da EBD - Ano 2015
EBD 2015 - Curriculo da EBD - Ano 2015EBD 2015 - Curriculo da EBD - Ano 2015
EBD 2015 - Curriculo da EBD - Ano 2015
 
Treinamento de Segurança no Trabalho e EPI
Treinamento de Segurança no Trabalho e EPITreinamento de Segurança no Trabalho e EPI
Treinamento de Segurança no Trabalho e EPI
 
Integração de Segurança do Trabalho NOVO
Integração de Segurança do Trabalho NOVOIntegração de Segurança do Trabalho NOVO
Integração de Segurança do Trabalho NOVO
 
Album de Figurinhas - Figurinhas
Album de Figurinhas - FigurinhasAlbum de Figurinhas - Figurinhas
Album de Figurinhas - Figurinhas
 
Album de Figurinhas da Segurança
Album de Figurinhas da SegurançaAlbum de Figurinhas da Segurança
Album de Figurinhas da Segurança
 
Lição biblica os apóstolos de cristo - filipe,bartolomeu...
Lição biblica   os apóstolos de cristo - filipe,bartolomeu...Lição biblica   os apóstolos de cristo - filipe,bartolomeu...
Lição biblica os apóstolos de cristo - filipe,bartolomeu...
 
Estudo bíblico sobre os apóstlos de cristo
Estudo bíblico sobre os apóstlos de cristoEstudo bíblico sobre os apóstlos de cristo
Estudo bíblico sobre os apóstlos de cristo
 

Último

quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
Rogério Augusto Ayres de Araujo
 
Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
CleideTeles3
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
PIB Penha
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
Nilson Almeida
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
PIB Penha
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Ricardo Azevedo
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
PIB Penha
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
AlailzaSoares1
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
marcusviniciussabino1
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
PIB Penha
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
PIB Penha
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
PIB Penha
 

Último (15)

quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
 
Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
 

Curso de Capacitação para Presbíteros

  • 2. Considerando que nossos Presbíteros são homens e mulheres de oração, dedicados ao ministério e com a vida pautada na Palavra de Deus. Instruídos quanto ao padrão estabelecido em 1 Timóteo – capítulo 3. Este curso pretende capacitar nossos obreiros de forma objetiva e com exercícios práticos, nas atribuições do Presbitério e a forma correta de realiza-los em nosso ministério. OBJETIVO
  • 3. 1 Timóteo - Capítulo 3 1 Fiel é esta palavra: Se alguém aspira ao episcopado, excelente obra deseja. 2 É necessário, pois, que o bispo seja irrepreensível, marido de uma só mulher, temperante, sóbrio, ordeiro, hospitaleiro, apto para ensinar; 3 não dado ao vinho, não espancador, mas moderado, inimigo de contendas, não ganancioso; 4 que governe bem a sua própria casa, tendo seus filhos em sujeição, com todo o respeito 5 (pois, se alguém não sabe governar a sua própria casa, como cuidará da igreja de Deus?); 6 não neófito, para que não se ensoberbeça e venha a cair na condenação do Diabo. 7 Também é necessário que tenha bom testemunho dos que estão de fora, para que não caia em opróbrio, e no laço do Diabo. SÓ PARA RELEMBRAR
  • 4. O QUE SÃO PRESBÍTEROS Quando o apóstolo Paulo convocou os presbíteros da igreja de Éfeso para que se reunissem em Mileto, nas instruções que lhes passou, ele se referiu a eles como supervisores (bispos) e lhes deu a incumbência de alimentar (cuidar, apascentar) a igreja (Atos 20:28). Com esses termos aprendemos muito sobre os presbíteros e sobre a natureza de sua tarefa.
  • 5. DEVERES DOS PRESBÍTEROS A Bíblia lista pelo menos cinco deveres e obrigações de um presbítero: 1 - Os presbíteros ajudam a resolver conflitos na igreja. "Então alguns que tinham descido da Judeia ensinavam aos irmãos: Se não vos circuncidardes, segundo o rito de Moisés, não podeis ser salvos. Tendo Paulo e Barnabé contenda e não pequena discussão com eles, os irmãos resolveram que Paulo e Barnabé e mais alguns dentre eles subissem a Jerusalém, aos apóstolos e aos anciãos, por causa desta questão" (Atos 15:1-2). A questão foi levantada e fortemente argumentada, sendo levada em seguida aos apóstolos e presbíteros para uma decisão. Esta passagem ensina que os presbíteros tomam decisões.
  • 6. DEVERES DOS PRESBÍTEROS 2 - Eles oram pelos enfermos. "Está doente algum de vós? Chame os anciãos da igreja, e estes orem sobre ele, ungido-o com óleo em nome do Senhor" (Tiago 5:14). Um presbítero biblicamente qualificado tem uma vida piedosa, e "a súplica de um justo pode muito na sua atuação" (Tiago 5:16). Uma das necessidades desse campo é orar para que a vontade do Senhor seja feita, e espera-se que os presbíteros façam isso.
  • 7. DEVERES DOS PRESBÍTEROS 3 - Eles devem cuidar da igreja com humildade. "Aos anciãos, pois, que há entre vós, rogo eu, que sou ancião com eles e testemunha dos sofrimentos de Cristo, e participante da glória que se há de revelar: Apascentai o rebanho de Deus, que está entre vós, não por força, mas espontaneamente segundo a vontade de Deus; nem por torpe ganância, mas de boa vontade; nem como dominadores sobre os que vos foram confiados, mas servindo de exemplo ao rebanho. E, quando se manifestar o sumo Pastor, recebereis a imarcescível coroa da glória" (1 Pedro 5:1-4). Os presbíteros são líderes designados por Deus para a igreja; o rebanho é confiado a eles.
  • 8. DEVERES DOS PRESBÍTEROS 4 - Eles devem proteger a vida espiritual do rebanho. "Obedecei a vossos guias, sendo-lhes submissos; porque velam por vossas almas como quem há de prestar contas delas; para que o façam com alegria e não gemendo, porque isso não vos seria útil" (Hebreus 13:17) . Este versículo não diz especificamente "presbíteros", mas o contexto trata dos líderes da igreja. Eles são responsáveis pela vida espiritual da igreja. As pessoas que estão aos cuidados do Presbítero devem ser tratadas com amor, carinho e respeito, estimadas, e jamais desprezadas.
  • 9. DEVERES DOS PRESBÍTEROS 5 – Os presbíteros devem passar seu tempo em oração e meditação/ensino da Palavra. "E os doze, convocando a multidão dos discípulos, disseram: Não é razoável que nós deixemos a palavra de Deus e sirvamos às mesas. Escolhei, pois, irmãos, dentre vós, sete homens de boa reputação, cheios do Espírito Santo e de sabedoria, aos quais encarreguemos deste serviço. Mas nós perseveraremos na oração e no ministério da palavra" (Atos 6:2-4). Isto se refere aos apóstolos, mas podemos ver em 1 Pedro 5:1 que Pedro era tanto um apóstolo quanto um ancião.
  • 10. DEVERES DOS PRESBÍTEROS Simplificando, os Presbíteros devem ser pacificadores, guerreiros de oração, mestres, líderes por exemplo e tomadores de decisões. Eles são os responsáveis pelo bom andamento e crescimento da obra a que foram incumbidos, bem como pelas pessoas que por ele são lideradas. Mais do que responsável pela igreja onde congrega, os Presbíteros são responsáveis pelas vidas que lhe dão ouvidos. É uma posição honrosa, mas também trabalhosa, que deve ser buscada e levada bastante a sério. Ler: Mt 23:1-12; 1Tm 3:1-13; 1Tm 5:17; Tt 1:7-9; 1Pe 5:1-4.
  • 12. PRESBÍTEROS EM AÇÃO Fora dos cultos os Presbíteros devem realizar todas as atividades bíblicas assistenciais: a) Visitar os doentes e orar pelos enfermos nos hospitais, asilos ou casas; b) Levar/servir Santa Ceia aos irmãos impossibilitados de cear na igreja por estarem enfermos; c) Ministrar em velórios; d) Expulsar demônios; e) Aconselhar famílias em dificuldade; f) Evangelizar; g) Estar disponível e disposto a servir.
  • 13. PRESBÍTEROS EM AÇÃO VISITAR OS DOENTES E ORAR PELOS ENFERMOS NOS HOSPITAIS, ASILOS OU CASAS O Presbítero deve estar disponível e preparado para visitar e orar por aqueles que estejam enfermos. Ler Mc 6:13; Mc 16:18. Você está dispostos a doar parte de seu tempo para este fim? Você sabe como realizar esta importante tarefa?
  • 14. PRESBÍTEROS EM AÇÃO O QUE NÃO FAZER:  Não entre antes de ser convidado;  Não se estenda muito, seja objetivo;  Não julgue. Não diga que a pessoa está nesta situação por causa de pecado;  Não ore em voz muito alta;  Não faça a pessoa se sentar ou levantar;  Não cause nenhum constrangimento. O enfermo precisa de seu carinho. Só pelo fato de tê-lo visitado já foi uma bênção. Ter orado e declarado a cura sobre sua vida, foi maravilhoso.
  • 15. PRESBÍTEROS EM AÇÃO VOCÊ SABE COMO UNGIR O ENFERMO? VAMOS PRATICAR 1. Pegue uma pequena porção de óleo na ponta do dedo e passe na testa da pessoa; 2. Ore colocando a mão sobre a cabeça do enfermo, sem pressionar. Declare a cura, pois quem cura é Jesus.
  • 16. PRESBÍTEROS EM AÇÃO LEVAR/SERVIR SANTA CEIA AOS IRMÃOS IMPOSSIBILITADOS DE CEAR NA IGREJA POR ESTAREM ENFERMOS COMO FAZER:  Leve uma pequena porção de pão e suco de uva em recipientes adequados;  Não se estenda muito, seja objetivo;  Ore pelos elementos da ceia, sirva com alegria, e participe;  Não ofereça da ceia para outras pessoas que não sejam batizadas nas águas ou desviadas. Os irmãos precisam de nossa atenção. O Presbítero precisa sentir falta dos irmãos e procurar saber o motivo de sua ausência. Leve a ceia e mantenha a comunhão.
  • 17. PRESBÍTEROS EM AÇÃO VOCÊ SABE COMO SERVIR A CEIA? VAMOS PRATICAR 1. Leia 1Co11:23-26; 2. Ore para consagrar o pão e o suco, dizendo que estes são símbolo do corpo e do sangue de Cristo; e abençoando aqueles que irão cear; 3. Comam e bebam juntos, cante um trecho de louvor conhecido; 4. Ore abençoando o lar e a família.
  • 18. PRESBÍTEROS EM AÇÃO MINISTRAR EM VELÓRIOS  Ao saber da morte de algum membro da família de nossos irmãos, tenha compaixão e ofereça ajuda;  Os pêsames deve ser para a família, não para o falecido;  Se for convidado para falar algo, seja objetivo e lembre-se que a família está triste e precisa de uma palavra de consolo;  Só fale das qualidades de cristão do falecido se de fato as conhecer;  Não fale sobre o que não sabe, como: ele era bom pai, marido, filho, esposa, etc.
  • 19. PRESBÍTEROS EM AÇÃO MINISTRAR EM VELÓRIOS O QUE NÃO FAZER: Não tente fazer os familiares rirem; Se solicitarem para que ore, não ore em voz muito alta; Não ore pelo falecido. Sua oração deve ser para os vivos; Não convém tirar fotos ou publicar na rede social sua atuação no velório. Geralmente encontramos num velório amigos ou pessoas que há muito tempo não víamos, mas não se esqueça de sua missão.
  • 20. PRESBÍTEROS EM AÇÃO VOCÊ SABE COMO VELAR? VAMOS PRATICAR 1. Leia Tiago 4:13-15; 2. Fale sobre como a vida é curta e como devemos aproveita-la em família e em Cristo; 3. Faça uma breve oração para consolo dos familiares; 4. Abençoe os presentes e se despeça se colocando à disposição da família.
  • 21. PRESBÍTEROS EM AÇÃO EXPULSAR DEMÔNIOS Sabemos que, o inimigo de nossas almas anda em derredor, bramando como um leão, buscando a quem possa tragar. Muitas vezes, este espírito maligno oprimi e atormenta as pessoas, agindo em seus corpos. Esta ação maligna precisa ser repreendida em o nome do Senhor Jesus. O Presbítero precisa estar preparado para expulsar demônios e oferecer a libertação que só Jesus pode dar.
  • 22. PRESBÍTEROS EM AÇÃO EXPULSAR DEMÔNIOS Para expulsar demônios, o Presbítero deve ter as seguintes convicções: a) Jesus lhe deu autoridade: Mt 10:8; Mc 3:15; Mc 16:17. b) A vida do Presbítero deve ser de oração e consagração, por isso não necessariamente precisa estar em jejum na ocasião em que expulsa o demônio; c) Todo Presbítero pode e deve expulsar demônios em o nome de Jesus. Ler Mc 6:13; Mt 17:19-21; At 19:13-17.
  • 23. PRESBÍTEROS EM AÇÃO EXPULSAR DEMÔNIOS  Use da autoridade que Jesus lhe concedeu e dê ordem ao demônio para que saia daquele que está endemoninhado;  Se o demônio se manifestar com violência, com a ajuda de outros obreiros segure o endemoninhado e expulse os demônios em nome de Jesus;  O Presbítero deve orar ao Senhor para que aquela pessoa seja liberta, mas deve principalmente ordenar ao mal para que saia em nome de Jesus;  Após a libertação, irá orar pelo que foi liberto, abençoando-o e orientando sobre como continuar livre da ação dos espíritos malignos.
  • 24. PRESBÍTEROS EM AÇÃO VOCÊ SABE COMO EXPULSAR? VAMOS PRATICAR 1. Coloque a mão sobre a cabeça do endemoninhado e diga alto e claro ao demônio: saia em nome de Jesus Cristo; Insista, se necessário; 2. Cuidado para não machucar a pessoa, segure-a; 3. Cubra a pessoa com um lençol, se necessário; 4. Esteja atento ao possível fingimento; 5. Cuidado com a possível violência; 6. Converse com a pessoa após a libertação, faça o apelo e passe a acompanhar sua vida espiritual. Lembre-se: O poder de expulsar foi concedido por Jesus aos que estão em comunhão com Ele. O Presbítero possui essa autoridade.
  • 25. PRESBÍTEROS EM AÇÃO ACONSELHAR FAMÍLIAS EM DIFICULDADE Todos as famílias passam por dificuldade: crise conjugal, briga entre irmãos, discussões entre familiares, crise espiritual ou financeira, entre outras, sem exceção. Hoje você aconselha, amanhã por precisar de aconselhamento. O Presbítero deve estar disponível e preparado para aconselhar pessoas. O Presbítero não pode esperar estar livre de dificuldades para se dispor a aconselhar outros. Peça força à Deus e aconselhe, ainda que sua situação pareça mais difícil que de seu irmão.
  • 26. PRESBÍTEROS EM AÇÃO ACONSELHAR FAMÍLIAS EM DIFICULDADE Use textos bíblicos para aconselhar. Evite usar exemplos de outras pessoas que conhece. A maioria das pessoas só precisa desabafar. Ouça e ore com ela pedindo a bênção de Deus.  Não entre numa discussão se não foi convidado;  Quando solicitado, em qualquer situação, não converse apenas com uma das partes. Converse com todos os envolvidos juntos, para que todos consigam falar e serem ouvidos.  Na impossibilidade de conversar amistosamente com os envolvidos, o melhor é aconselhar separadamente;  Sigilo é fundamental. Não comente os aconselhamentos com outras pessoas.
  • 27. PRESBÍTEROS EM AÇÃO EVANGELIZAR Evangelizar é responsabilidade de todo cristão, ao Presbítero é uma obrigação. O Presbítero deve ter amor pelas almas e ter disposição para pregar o evangelho. Fale do amor de Deus para as pessoas. Anuncie as boas novas entre seus familiares.
  • 28. PRESBÍTEROS EM AÇÃO VOCÊ SABE EVANGELIZAR? VAMOS PRATICAR 1. Aproveite as oportunidades para falar de Jesus; 2. Tenha sempre a mão alguma literatura para distribuir às pessoas; 3. Procure reservar tempo para evangelizar pelo menos uma vez por mês; 4. Convide alguém para fazer evangelismo com você. Afinal Jesus enviou de dois em dois; 5. Um bom método de evangelizar é ficar na calçada da igreja, estando ela aberta ou não, e convidar as pessoas que passam; 6. Procurar famílias interessadas no Desatar também é um bom jeito de evangelizar.
  • 29. PRESBÍTEROS EM AÇÃO ESTAR DISPONÍVEL E DISPOSTO A SERVIR O Presbítero precisa desejar servir ao Senhor e ao próximo. Para isso será necessário dispor de tempo e dedicação. “Ninguém que lança mão do arado e olha para trás é apto para o Reino de Deus” (Lc 9.62).
  • 31. PRESBÍTEROS EM AÇÃO Nos cultos, o Presbítero deve ser o auxiliar do Pastor. Estar sempre preparado para ministrar, seja na abertura, ofertas ou palavra oficial.  Cobrir o Pastor em sua ausência ou atraso;  Estar atento ao andamento da reunião;  Orar antes, durante e após a reunião e pelos irmãos que solicitarem;  Não faltar aos cultos e compromissos da igreja. Informar possível ausência;  Cooperar em todos os ministérios da igreja;  Se dispor para dar aulas na EBD;  Se dispor fazer visitas.
  • 32. PARABÉNS VOCÊ CONCLUIU O CURSO Professor PR. SERGIO ROBERTO DA SILVA Bacharel em Teologia pastorsergiors@gmail.com http://presbiterosergioroberto.blogspot.com.br/