SlideShare uma empresa Scribd logo
Prof. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda o----mundomundomundomundo----dadadada----fisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.com
17
CONCEITO DE CAMPO ELÉTRICO
Chama-se Campo Elétrico o campo estabelecido em todos os pontos do
espaço sob a influência de uma carga geradora de intensidade Q, de forma que
qualquer carga de prova de intensidade q fica sujeita a uma força de interação
(atração ou repulsão) exercida por Q.
VETOR CAMPO ELÉTRICO
• Intensidade (módulo):
E = F .
|q|
E – campo elétrico – N/C
F – força elétrica – N
q – carga de prova – C
• Direção: a mesma da força
• Sentido: o mesmo da força, se a carga de prova for positiva (q>0); sentido contrário, se a carga
de prova for negativa (q<0).
LINHAS DE FORÇAS
Estas linhas são a representação geométrica convencionada para indicar a presença de campos
elétricos, sendo representadas por linhas que tangenciam os vetores campo elétrico resultante em cada ponto,
logo, jamais se cruzam. Por convenção, as linhas de força têm a mesma orientação do vetor campo elétrico, de
modo que para campos gerados por cargas positivas as linhas de força são divergentes (sentido de
afastamento) e campos gerados por cargas elétricas negativas são representados por linhas de força
convergentes (sentido de aproximação)
Prof. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda o----mundomundomundomundo----dadadada----fisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.com
18
Iniciam-se nas cargas positivas e terminam nas cargas negativas. São mais densas, quanto maior for a
intensidade do campo elétrico.
CAMPO ELÉTRICO DE UMA CARGA PONTUAL FIXA
A expressão E= F/q nos permite calcular a intensidade do campo elétrico, quaisquer que sejam as
cargas que criam este campo. Vamos aplicá-la a um caso particular, no qual a carga que cria o campo é uma
carga pontual.
E = ko.|Q|
d
2
Consideremos, então, uma carga pontual Q, no ar, e um ponto situado a uma distância r desta carga.
Se colocarmos uma carga de prova q neste ponto, ela ficará sujeita a uma força elétrica F, cujo módulo poderá
ser calculado pela lei de Coulomb, isto é,
F = k0 Qq
d
2
como E = F/q, obtemos facilmente
E = k0 Q
d
2
CAMPO ELÉTRICO RESULTANTE
Quando duas ou mais cargas estão próximas o suficiente para que
os campos gerados por cada uma se interfiram, é possível determinar um
campo elétrico resultante em um ponto desta região.
Para isto, analisa-se isoladamente a influência de cada um dos
campos gerados sobre um determinado ponto.
ER = E1 + E2 + E3 + ... + En
Prof. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda o----mundomundomundomundo----dadadada----fisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.com
19
GRÁFICO DA INTENSIDADE DO CAMPO X
DISTÂNCIA
Analogamente ao que acontece com a força elétrica o
campo é inversamente proporcional ao quadrado da distância
e, portanto, seu gráfico é uma hipérbole.
CAMPO ELÉTRICO UNIFORME (CEU)
Dizemos que um campo elétrico é uniforme em uma região quando
suas linhas de força são paralelas e igualmente espaçadas umas das outras, o
que implica que seu vetor campo elétrico nesta região E têm, em todos os
pontos, mesma intensidade, direção e sentido.
Uma forma comum de se obter um campo elétrico uniforme é
utilizando duas placas condutoras planas e iguais. Se as placas forem postas
paralelamente, tendo cargas de mesma intensidade, mas de sinal oposto, o
campo elétrico gerado entre elas será uniforme.
EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO
01. Com a finalidade de se sondar a região do espaço que envolvia uma esfera eletrizada positivamente usou-
se uma carga de prova q = 2,0nC. Quando ela foi colocada em um ponto A apareceu a força FA de intensidade
4 . 10
-3
N e sentido para a esquerda, e em B aparecer uma força FB de intensidade 8 . 10
-3
N e sentido para
direita, ambas de direção horizontal. Determine o módulo, a direção e o sentido do vetor campo elétrico em A e
em B.
02. Uma carga puntiforme q = 1,0µC é colocada em um ponto P e fica sob ação de uma força elétrica de
intensidade 9,0 . 10
-3
N. Determine a intensidade do campo elétrico em P.
03. Ao se abandonar em um ponto P de um campo elétrico uma carga de prova q = - 1,0µC ela ficou sob a
ação de uma força de intensidade 1,0 . 10
-1
N, vertical e de sentido para baixo. Determine a direção, o sentido e
a intensidade do vetor campo elétrico em P.
04. O campo elétrico em um ponto é uma grandeza escalar ou vetorial?
05. O campo elétrico num ponto P depende da particularmente da carga de prova que usamos para detectá-lo
ou depende exclusivamente da carga elétrica que o gerou?
06. Sobre uma carga elétrica de 2,0µC, colocada em certo ponto do espaço, age uma força de intensidade
0,080N. Despreze as ações gravitacionais. Determine a intensidade do campo elétrico neste ponto.
07. Uma carga elétrica puntiforme com 4,0µC, que é colocada em um ponto P do vácuo, fica sujeita a ação de
uma força elétrica de intensidade 1,2N. O campo elétrico nesse ponto P tem intensidade de:
08. Uma carga elétrica q = - 4,0µC é colocada no campo elétrico uniforme da figura ao lado.
Prof. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda o----mundomundomundomundo----dadadada----fisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.com
20
Sabemos que esse campo tem intensidade constante E = 2,0 . 10
7
N/C.
a) Determine a intensidade da força na carga q.
b Represente a força elétrica que atua sobre a carga q.
09. Uma carga elétrica puntiforme Q = 8,0nC é colocada no vácuo. Sabe-se que Ko = 9,0 . 10
9
unidades SI.
Considerando que a carga está 4,0cm de um ponto A e a 6,0cm de um ponto B, vamos determinar a
intensidade do campo elétrico:
a) no ponto A:
b) no ponto B.
10. Determine a intensidade do campo elétrico gerado a 0,20m de uma carga elétrica puntiforme Q = 4 . 10
-8
C
no vácuo. Dado Ko = 9,0 . 10
9
unidades SI.
11. O campo elétrico numa certa região do espaço esta sendo criado por uma carga elétrica puntiforme de –
5nC. O meio é o vácuo. Determine a intensidade, a direção e o sentido do campo elétrico no ponto P, situado a
3,0cm da carga.
12. Uma partícula A, eletrizada com carga Q = - 4µC, esta fixa num certo ponto do espaço. Um ponto P
encontra-se a uma distância de 1,0cm de A.
a) Indique a direção e o sentido do campo elétrico em P.
b) Determine a intensidade do campo elétrico em P.
13. Calcule o valor do campo elétrico num ponto do espaço, sabendo que uma força de 8N atua sobre uma
carga de 2C situada nesse ponto.
14. Devido ao campo elétrico gerado por uma carga Q, a carga q = +2.10
-5
fica submetida à força elétrica F =
4.10
-2
N. Determine o valor desse campo elétrico.
15. O corpo eletrizado Q, positivo, produz num ponto P o campo elétrico, de intensidade 2.10
5
N/C. Calcule a
intensidade da força produzida numa carga positiva q = 4.10
-6
C colocada em P.
16. Em um ponto do espaço, o vetor campo elétrico tem intensidade 3,6.10
3
N/C. Uma carga puntiforme de
1.10
-5
C colocada nesse ponto sofre a ação de uma força elétrica. Calcule a intensidade da força.
17. Uma carga de prova q = -3.10
-6
C, colocada na presença de um campo elétrico E, fica sujeita a uma força
elétrica de intensidade 9N, horizontal, da direita para a esquerda. Determine a intensidade do vetor campo
elétrico e sua orientação.
18. Num ponto de um campo elétrico, o vetor campo elétrico tem direção
vertical, sentido para baixo e intensidade 5.10
3
N/C. Coloca-se, neste ponto,
uma pequena esfera de peso 2.10
-3
N e eletrizada com carga desconhecida.
Sabendo que a pequena esfera fica em equilíbrio, determine:
a) A intensidade, a direção e o sentido da força elétrica que atua na carga;
b) O valor da carga.
19. Sobre uma carga de 2C, situada num ponto P, age uma força de 6N. No
mesmo ponto, se substituirmos a carga de por uma outra de 3C, qual será o
valor da força sobre ela?
20. Sobre uma carga de 4C, situada num ponto P, atua uma força de 8N. Se substituirmos a carga de 4C por
uma outra de 5C, qual será a intensidade da força sobre essa carga quando colocada no ponto P?
21. Calcule o campo elétrico criado por uma carga Q = 2.10
-6
C, situada no vácuo, em um ponto distante
3.10
-2
m de Q.
E
q
Prof. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda o----mundomundomundomundo----dadadada----fisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.com
21
22. Calcule o campo elétrico gerado por uma carga Q = - 4.10
-6
C, situada no vácuo, em um ponto distante
0,6m de Q. Faça também um esquema representando a carga Q e o vetor campo elétrico.
23. Uma carga Q, positiva, gera no espaço um campo elétrico. Num ponto P, a 0,5m dela o campo elétrico tem
intensidade E = 14,4.10
6
N/C. Sendo o meio o vácuo, determine Q.
24. Considere uma carga Q, fixa, de -5.10
-6
C, no vácuo.
a) Determine o campo elétrico criado por essa carga num ponto A localizado a 0,2 m da carga;
b) Determine a força elétrica que atua sobre uma carga q = 4.10
-6
C, colocada no ponto A.
25. O diagrama acima representa a intensidade do campo elétrico, originado por uma carga Q, fixa, no vácuo,
em função da distância à carga. Determine:
a) o valor da carga Q, que origina o campo;
b) o valor do campo elétrico situado num ponto P, a 0,5 m da carga Q.
Prof. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda o----mundomundomundomundo----dadadada----fisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.com
22
Gabarito
01.
EA = 4 . 10
-3
= 2 . 10
6
N/C; horizontal para a esquerda.
2 . 10
-9
EA = 8 . 10
-3
= 4 . 10
6
N/C; horizontal para a direita.
2 . 10
-9
02.
EA = 9 . 10
-3
= 9 . 10
3
N/C
1 . 10
-6
03.
EA = 1 . 10
-1
= 1 . 10
5
N/C
1 . 10
-6
Vertical para cima
04. Campo elétrico é uma grandeza vetorial, pois possui módulo, direção e sentido.
05. O campo elétrico em um ponto qualquer depende sempre da carga que o gerou, da caga de prova e da
distância entre a carga geradora e a carga de prova.
06.
E = 8 . 10
-2
= 4 . 10
4
N/C
2 . 10
-6
07.
E = 1,2 = 0,3 . 10
6
= 3 . 10
5
N/C
4 . 10
-6
08.
a) F = 2 . 10
7
. 4 . 10
-6
= 8 . 10 = 80N
b)
09.
E = 9 . 10
9
. 8 . 10
-9
= 72 = 4,5 . 10
4
N/C
(4 . 10
-2
)
2
16 . 10
-4
EB
FB
+
FA FB
EA EB
E
q
Prof. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda o----mundomundomundomundo----dadadada----fisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.com
23
10.
E = 9 . 10
9
. 4 . 10
-8
= 36 . 10 = 9 . 10
-1
= 0,9 N/C
(2 . 10
-1
)
2
4 . 10
-2
11.
E = 9 . 10
9
. 5 . 10
-9
= 45 = 5 . 10
4
N/C
(3 . 10
-2
)
2
9 . 10
-4
Direção a mesma da força e o sentido aproximando da carga,
12.
a) Direção a mesma da força e o sentido de aproximação.
b) E = 9 . 10
9
. 4 . 10
-6
= 36 = 36 . 10
4
= 3,6 . 10
5
N/C
(1 . 10
-2
)
2
1 . 10
-4
13.
E = 8 = 4 N/C
2
14.
E = 4 . 10
-2
= 2 . 10
3
N/C
2 . 10
-5
15.
2 . 10
5
= F → F = 2 . 10
5
. 4 . 10
-6
→ F = 8 . 10
-1
→ F = 0,8 N
4 . 10
-6
16.
3,6 . 10
3
= F → F = 3,6 . 10
3
. 1 . 10
-5
→ F = 3,6 . 10
-2
N
1 . 10
-5
17.
E = 9 = 3 . 10
6
N/C
3 . 10
-6
18.
a) A direção é vertical e o sentido é para baixo.
F = P → F = 2 , 10
-3
N
b) 5 . 10
3
= 2 . 10
-3
→ 5 . 10
3
. q = 2 . 10
-3
→ q = 2 . 10
-3
→ q = 0,4 . 10
-6
= 0,4 µC
q 5 . 10
3
19.
E = 6 = 3 N/C
2
3 = F → F = 9 N
3
20.
E = 8 = 2 N/C
4
2 = F → F = 10 N
5
21.
E = 9 . 10
9
. 2 . 10
-6
= 18 . 10
3
= 2 . 10
7
N/C
(3 . 10
-2
)
2
9 . 10
-4
Prof. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda o----mundomundomundomundo----dadadada----fisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.com
24
22.
E = 9 . 10
9
. 4 . 10
-6
= 36 . 10
3
= 1 . 10
5
N/C
(6 . 10
-1
)
2
36 . 10
-2
23.
14,4 . 10
6
= 9 . 10
9
. Q → 14,4 . 10
6
= 9 . 10
9
. Q → 9 . 10
9
Q = 14,4 . 10
6
. 25 . 10
-2
(5 . 10
-1
)
2
25 . 10
-2
9 . 10
9
Q = 360 . 10
4
→ Q = 360 . 10
4
→ Q = 90 . 10
-5
→ Q = 9 . 10
-4
C
9. 10
9
24.
a) E = 9 . 10
9
. 5 . 10
-6
= 45 . 10
3
= 11,25 . 10
5
= 1,125 . 10
6
N/C
(2 . 10
-1
)
2
4 . 10
-2
b) 1,125 . 10
6
= F → F = 1,125 . 10
6
. 4 . 10
=6
→ F = 4,5 N
4 . 10
-6
25.
a) 5,4 . 10
6
= 9 . 10
9
. Q → 5,4 . 10
6
= 9 . 10
9
. Q → 9 . 10
9
Q = 5,4 . 10
6
. 1 . 10
-2
(1 . 10
-1
)
2
1 . 10
-2
9 . 10
9
Q = 5,4 . 10
4
→ Q = 5,4 . 10
4
→ Q = 6 . 10
-5
C
9. 10
9
b) E = 9 . 10
9
. 6 . 10
-5
= 54 . 10
3
= 15,5 . 10
5
= 1,35 . 10
6
N/C
(5 . 10
-1
)
2
4 . 10
-2

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Lei de coulomb
Lei de coulombLei de coulomb
Lei de coulomb
Betine Rost
 
Força elétrica
Força elétricaForça elétrica
Força elétrica
Marco Antonio Sanches
 
Corrente elétrica
Corrente elétricaCorrente elétrica
Corrente elétrica
O mundo da FÍSICA
 
Slides eletrostatica
Slides eletrostaticaSlides eletrostatica
Slides eletrostatica
Warlle1992
 
Campo elétrico
Campo elétricoCampo elétrico
Campo elétrico
fisicaatual
 
Corrente elétrica
Corrente elétricaCorrente elétrica
Corrente elétrica
O mundo da FÍSICA
 
Potencial elétrico
Potencial elétricoPotencial elétrico
Potencial elétrico
Wellington Sampaio
 
Magnetismo
MagnetismoMagnetismo
Magnetismo
Rildo Borges
 
Potêncial elétrico, halliday, cap. 24
Potêncial elétrico, halliday, cap. 24Potêncial elétrico, halliday, cap. 24
Potêncial elétrico, halliday, cap. 24
Warlle Almeida
 
Campo eletrico
Campo eletricoCampo eletrico
Campo eletrico
Rafael Guimaraes
 
Magnetismo - Parte 1
Magnetismo - Parte 1Magnetismo - Parte 1
Magnetismo - Parte 1
Daniela F Almenara
 
Campo elétrico
Campo elétricoCampo elétrico
Campo elétrico
WALTER ALENCAR DE SOUSA
 
Exercícios extras_Pricípios da eletrostática
Exercícios extras_Pricípios da eletrostáticaExercícios extras_Pricípios da eletrostática
Exercícios extras_Pricípios da eletrostática
O mundo da FÍSICA
 
Superfície equipotencial
Superfície equipotencialSuperfície equipotencial
Superfície equipotencial
O mundo da FÍSICA
 
Eletrostática fundamentos
Eletrostática   fundamentosEletrostática   fundamentos
Eletrostática fundamentos
Marco Antonio Sanches
 
Fórmulas de Eletromagnetismo
Fórmulas de EletromagnetismoFórmulas de Eletromagnetismo
Fórmulas de Eletromagnetismo
O mundo da FÍSICA
 
Exercicios diodo-e-retificadores-v (1)
Exercicios diodo-e-retificadores-v (1)Exercicios diodo-e-retificadores-v (1)
Exercicios diodo-e-retificadores-v (1)
Ivanir Silva
 
Leis de ohm
Leis de ohmLeis de ohm
Leis de ohm
O mundo da FÍSICA
 
3° Bimestre_1° Avaliação_3° ano EJA_AM_BM
3° Bimestre_1° Avaliação_3° ano EJA_AM_BM3° Bimestre_1° Avaliação_3° ano EJA_AM_BM
3° Bimestre_1° Avaliação_3° ano EJA_AM_BM
O mundo da FÍSICA
 
Aula 11 associação de resistores
Aula 11   associação de resistoresAula 11   associação de resistores
Aula 11 associação de resistores
Montenegro Física
 

Mais procurados (20)

Lei de coulomb
Lei de coulombLei de coulomb
Lei de coulomb
 
Força elétrica
Força elétricaForça elétrica
Força elétrica
 
Corrente elétrica
Corrente elétricaCorrente elétrica
Corrente elétrica
 
Slides eletrostatica
Slides eletrostaticaSlides eletrostatica
Slides eletrostatica
 
Campo elétrico
Campo elétricoCampo elétrico
Campo elétrico
 
Corrente elétrica
Corrente elétricaCorrente elétrica
Corrente elétrica
 
Potencial elétrico
Potencial elétricoPotencial elétrico
Potencial elétrico
 
Magnetismo
MagnetismoMagnetismo
Magnetismo
 
Potêncial elétrico, halliday, cap. 24
Potêncial elétrico, halliday, cap. 24Potêncial elétrico, halliday, cap. 24
Potêncial elétrico, halliday, cap. 24
 
Campo eletrico
Campo eletricoCampo eletrico
Campo eletrico
 
Magnetismo - Parte 1
Magnetismo - Parte 1Magnetismo - Parte 1
Magnetismo - Parte 1
 
Campo elétrico
Campo elétricoCampo elétrico
Campo elétrico
 
Exercícios extras_Pricípios da eletrostática
Exercícios extras_Pricípios da eletrostáticaExercícios extras_Pricípios da eletrostática
Exercícios extras_Pricípios da eletrostática
 
Superfície equipotencial
Superfície equipotencialSuperfície equipotencial
Superfície equipotencial
 
Eletrostática fundamentos
Eletrostática   fundamentosEletrostática   fundamentos
Eletrostática fundamentos
 
Fórmulas de Eletromagnetismo
Fórmulas de EletromagnetismoFórmulas de Eletromagnetismo
Fórmulas de Eletromagnetismo
 
Exercicios diodo-e-retificadores-v (1)
Exercicios diodo-e-retificadores-v (1)Exercicios diodo-e-retificadores-v (1)
Exercicios diodo-e-retificadores-v (1)
 
Leis de ohm
Leis de ohmLeis de ohm
Leis de ohm
 
3° Bimestre_1° Avaliação_3° ano EJA_AM_BM
3° Bimestre_1° Avaliação_3° ano EJA_AM_BM3° Bimestre_1° Avaliação_3° ano EJA_AM_BM
3° Bimestre_1° Avaliação_3° ano EJA_AM_BM
 
Aula 11 associação de resistores
Aula 11   associação de resistoresAula 11   associação de resistores
Aula 11 associação de resistores
 

Destaque

Questões Corrigidas, em Word: Campo Elétrico - Conteúdo vinculado ao blog ...
Questões Corrigidas, em Word:  Campo Elétrico  - Conteúdo vinculado ao blog  ...Questões Corrigidas, em Word:  Campo Elétrico  - Conteúdo vinculado ao blog  ...
Questões Corrigidas, em Word: Campo Elétrico - Conteúdo vinculado ao blog ...
Rodrigo Penna
 
Exercícios forca eletrica
Exercícios forca eletricaExercícios forca eletrica
Exercícios forca eletrica
Gabriel Valle
 
3° Etapa_2° Avaliação Simulado_3° Ano
3° Etapa_2° Avaliação Simulado_3° Ano3° Etapa_2° Avaliação Simulado_3° Ano
3° Etapa_2° Avaliação Simulado_3° Ano
O mundo da FÍSICA
 
Mecanica3
Mecanica3Mecanica3
Mecanica3
Carlos Almeida
 
Exercicios forca eletrica
Exercicios forca eletricaExercicios forca eletrica
Exercicios forca eletrica
Gabriel Valle
 
Atividade nomenclatura de hidrocarbonetos
Atividade nomenclatura de hidrocarbonetosAtividade nomenclatura de hidrocarbonetos
Atividade nomenclatura de hidrocarbonetos
Escola Pública/Particular
 
Campo Elétrico
Campo ElétricoCampo Elétrico
Campo Elétrico
Jerônimo Medina Madruga
 
Potencial elétrico
Potencial elétricoPotencial elétrico
Potencial elétrico
fisicaatual
 
Potencial elétrico
Potencial elétricoPotencial elétrico
Potencial elétrico
Betine Rost
 
Movimento uniforme
Movimento uniformeMovimento uniforme
Movimento uniforme
fisicaatual
 
Questões Corrigidas, em Word: Corrente, Ohm, Potência Elétrica - Conteúdo v...
Questões Corrigidas, em Word:  Corrente, Ohm, Potência Elétrica  - Conteúdo v...Questões Corrigidas, em Word:  Corrente, Ohm, Potência Elétrica  - Conteúdo v...
Questões Corrigidas, em Word: Corrente, Ohm, Potência Elétrica - Conteúdo v...
Rodrigo Penna
 

Destaque (11)

Questões Corrigidas, em Word: Campo Elétrico - Conteúdo vinculado ao blog ...
Questões Corrigidas, em Word:  Campo Elétrico  - Conteúdo vinculado ao blog  ...Questões Corrigidas, em Word:  Campo Elétrico  - Conteúdo vinculado ao blog  ...
Questões Corrigidas, em Word: Campo Elétrico - Conteúdo vinculado ao blog ...
 
Exercícios forca eletrica
Exercícios forca eletricaExercícios forca eletrica
Exercícios forca eletrica
 
3° Etapa_2° Avaliação Simulado_3° Ano
3° Etapa_2° Avaliação Simulado_3° Ano3° Etapa_2° Avaliação Simulado_3° Ano
3° Etapa_2° Avaliação Simulado_3° Ano
 
Mecanica3
Mecanica3Mecanica3
Mecanica3
 
Exercicios forca eletrica
Exercicios forca eletricaExercicios forca eletrica
Exercicios forca eletrica
 
Atividade nomenclatura de hidrocarbonetos
Atividade nomenclatura de hidrocarbonetosAtividade nomenclatura de hidrocarbonetos
Atividade nomenclatura de hidrocarbonetos
 
Campo Elétrico
Campo ElétricoCampo Elétrico
Campo Elétrico
 
Potencial elétrico
Potencial elétricoPotencial elétrico
Potencial elétrico
 
Potencial elétrico
Potencial elétricoPotencial elétrico
Potencial elétrico
 
Movimento uniforme
Movimento uniformeMovimento uniforme
Movimento uniforme
 
Questões Corrigidas, em Word: Corrente, Ohm, Potência Elétrica - Conteúdo v...
Questões Corrigidas, em Word:  Corrente, Ohm, Potência Elétrica  - Conteúdo v...Questões Corrigidas, em Word:  Corrente, Ohm, Potência Elétrica  - Conteúdo v...
Questões Corrigidas, em Word: Corrente, Ohm, Potência Elétrica - Conteúdo v...
 

Semelhante a Campo elétrico

Campo elétrico.pdf
Campo elétrico.pdfCampo elétrico.pdf
Campo elétrico.pdf
AlexSandroFeitosaAzu
 
Campo elétrico
Campo elétricoCampo elétrico
Campo elétrico
O mundo da FÍSICA
 
CAMPO ELÉTRICO.pptx
CAMPO ELÉTRICO.pptxCAMPO ELÉTRICO.pptx
CAMPO ELÉTRICO.pptx
Valdielio10
 
Campo elétrico 2016
Campo elétrico 2016Campo elétrico 2016
Campo elétrico 2016
experimentun
 
Eletrostatica campo
Eletrostatica campoEletrostatica campo
Eletrostatica campo
con_seguir
 
Campo elétrico e potencial elétrico
Campo elétrico e potencial elétricoCampo elétrico e potencial elétrico
Campo elétrico e potencial elétrico
Arthur Brender
 
Trabalho e força
Trabalho e forçaTrabalho e força
Trabalho e força
Pe Gil Medeiros
 
Campo gravitacional
Campo gravitacionalCampo gravitacional
Campo gravitacional
Robson Ote
 
Eletrostatica aula sonorizadas
Eletrostatica   aula  sonorizadasEletrostatica   aula  sonorizadas
Eletrostatica aula sonorizadas
Adriano Capilupe
 
Lista 3 - Potencial Elétrico
Lista 3 - Potencial ElétricoLista 3 - Potencial Elétrico
Lista 3 - Potencial Elétrico
Gustavo Mendonça
 
Lista 17 eletrostatica 2
Lista 17 eletrostatica 2Lista 17 eletrostatica 2
Lista 17 eletrostatica 2
rodrigoateneu
 
aula-40-campo-eletrico. Vetor campo elétrico pptx
aula-40-campo-eletrico. Vetor campo elétrico pptxaula-40-campo-eletrico. Vetor campo elétrico pptx
aula-40-campo-eletrico. Vetor campo elétrico pptx
AdrielCosta15
 
aula-40-campo-eletrico. Vetor campo elétrico pptx
aula-40-campo-eletrico. Vetor campo elétrico pptxaula-40-campo-eletrico. Vetor campo elétrico pptx
aula-40-campo-eletrico. Vetor campo elétrico pptx
AdrielCosta15
 
www.CentroApoio.com - Física - Campo Elétrico - Vídeo Aulas
www.CentroApoio.com - Física - Campo Elétrico - Vídeo Aulaswww.CentroApoio.com - Física - Campo Elétrico - Vídeo Aulas
www.CentroApoio.com - Física - Campo Elétrico - Vídeo Aulas
Vídeo Aulas Apoio
 
Fis 1202 cd 5
Fis 1202   cd 5Fis 1202   cd 5
Fis 1202 cd 5
JURANDIRBENTES
 
Exercicios propostos sobre electrostatica
Exercicios propostos sobre electrostaticaExercicios propostos sobre electrostatica
Exercicios propostos sobre electrostatica
Lucamariop
 
ELETRICIDADE e ELETROMAGNÉTISMO - CAMPO ELÉTRICO.ppt
ELETRICIDADE e ELETROMAGNÉTISMO - CAMPO ELÉTRICO.pptELETRICIDADE e ELETROMAGNÉTISMO - CAMPO ELÉTRICO.ppt
ELETRICIDADE e ELETROMAGNÉTISMO - CAMPO ELÉTRICO.ppt
marioaraujorosas1
 
Lei de coulomb slides atividades
Lei de coulomb slides atividadesLei de coulomb slides atividades
Lei de coulomb slides atividades
Autônoma e Contratada
 
Fisica eletrostatica campo_eletrico_exercicios
Fisica eletrostatica campo_eletrico_exerciciosFisica eletrostatica campo_eletrico_exercicios
Fisica eletrostatica campo_eletrico_exercicios
JURANDIRBENTES
 
Basica campo e potencial
Basica campo e potencialBasica campo e potencial
Basica campo e potencial
rodrigoateneu
 

Semelhante a Campo elétrico (20)

Campo elétrico.pdf
Campo elétrico.pdfCampo elétrico.pdf
Campo elétrico.pdf
 
Campo elétrico
Campo elétricoCampo elétrico
Campo elétrico
 
CAMPO ELÉTRICO.pptx
CAMPO ELÉTRICO.pptxCAMPO ELÉTRICO.pptx
CAMPO ELÉTRICO.pptx
 
Campo elétrico 2016
Campo elétrico 2016Campo elétrico 2016
Campo elétrico 2016
 
Eletrostatica campo
Eletrostatica campoEletrostatica campo
Eletrostatica campo
 
Campo elétrico e potencial elétrico
Campo elétrico e potencial elétricoCampo elétrico e potencial elétrico
Campo elétrico e potencial elétrico
 
Trabalho e força
Trabalho e forçaTrabalho e força
Trabalho e força
 
Campo gravitacional
Campo gravitacionalCampo gravitacional
Campo gravitacional
 
Eletrostatica aula sonorizadas
Eletrostatica   aula  sonorizadasEletrostatica   aula  sonorizadas
Eletrostatica aula sonorizadas
 
Lista 3 - Potencial Elétrico
Lista 3 - Potencial ElétricoLista 3 - Potencial Elétrico
Lista 3 - Potencial Elétrico
 
Lista 17 eletrostatica 2
Lista 17 eletrostatica 2Lista 17 eletrostatica 2
Lista 17 eletrostatica 2
 
aula-40-campo-eletrico. Vetor campo elétrico pptx
aula-40-campo-eletrico. Vetor campo elétrico pptxaula-40-campo-eletrico. Vetor campo elétrico pptx
aula-40-campo-eletrico. Vetor campo elétrico pptx
 
aula-40-campo-eletrico. Vetor campo elétrico pptx
aula-40-campo-eletrico. Vetor campo elétrico pptxaula-40-campo-eletrico. Vetor campo elétrico pptx
aula-40-campo-eletrico. Vetor campo elétrico pptx
 
www.CentroApoio.com - Física - Campo Elétrico - Vídeo Aulas
www.CentroApoio.com - Física - Campo Elétrico - Vídeo Aulaswww.CentroApoio.com - Física - Campo Elétrico - Vídeo Aulas
www.CentroApoio.com - Física - Campo Elétrico - Vídeo Aulas
 
Fis 1202 cd 5
Fis 1202   cd 5Fis 1202   cd 5
Fis 1202 cd 5
 
Exercicios propostos sobre electrostatica
Exercicios propostos sobre electrostaticaExercicios propostos sobre electrostatica
Exercicios propostos sobre electrostatica
 
ELETRICIDADE e ELETROMAGNÉTISMO - CAMPO ELÉTRICO.ppt
ELETRICIDADE e ELETROMAGNÉTISMO - CAMPO ELÉTRICO.pptELETRICIDADE e ELETROMAGNÉTISMO - CAMPO ELÉTRICO.ppt
ELETRICIDADE e ELETROMAGNÉTISMO - CAMPO ELÉTRICO.ppt
 
Lei de coulomb slides atividades
Lei de coulomb slides atividadesLei de coulomb slides atividades
Lei de coulomb slides atividades
 
Fisica eletrostatica campo_eletrico_exercicios
Fisica eletrostatica campo_eletrico_exerciciosFisica eletrostatica campo_eletrico_exercicios
Fisica eletrostatica campo_eletrico_exercicios
 
Basica campo e potencial
Basica campo e potencialBasica campo e potencial
Basica campo e potencial
 

Mais de O mundo da FÍSICA

3° etapa_3° avaliação_Tipo II_3° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo II_3° ano3° etapa_3° avaliação_Tipo II_3° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo II_3° ano
O mundo da FÍSICA
 
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_3° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_3° ano3° etapa_3° avaliação_Tipo I_3° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_3° ano
O mundo da FÍSICA
 
3° etapa_3° avaliaçã_Tipo II_2° ano
3° etapa_3° avaliaçã_Tipo II_2° ano3° etapa_3° avaliaçã_Tipo II_2° ano
3° etapa_3° avaliaçã_Tipo II_2° ano
O mundo da FÍSICA
 
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_2° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_2° ano3° etapa_3° avaliação_Tipo I_2° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_2° ano
O mundo da FÍSICA
 
Potência e energia
Potência e energiaPotência e energia
Potência e energia
O mundo da FÍSICA
 
Espelho planos
Espelho planosEspelho planos
Espelho planos
O mundo da FÍSICA
 
Reflexão da luz
Reflexão da luzReflexão da luz
Reflexão da luz
O mundo da FÍSICA
 
Óptica introdução
Óptica introduçãoÓptica introdução
Óptica introdução
O mundo da FÍSICA
 
3° Etapa_2° Avaliação_Simulado_2° Ano
3° Etapa_2° Avaliação_Simulado_2° Ano3° Etapa_2° Avaliação_Simulado_2° Ano
3° Etapa_2° Avaliação_Simulado_2° Ano
O mundo da FÍSICA
 
Associação de resistores
Associação de resistoresAssociação de resistores
Associação de resistores
O mundo da FÍSICA
 
Exercícios extras_calorimetria
Exercícios extras_calorimetriaExercícios extras_calorimetria
Exercícios extras_calorimetria
O mundo da FÍSICA
 
3° Bimestre_2° Avaliação_1° ano_A_B_C
3° Bimestre_2° Avaliação_1° ano_A_B_C3° Bimestre_2° Avaliação_1° ano_A_B_C
3° Bimestre_2° Avaliação_1° ano_A_B_C
O mundo da FÍSICA
 
3° Bimestre_2° Avaliação_2° ano EJA_AM
3° Bimestre_2° Avaliação_2° ano EJA_AM3° Bimestre_2° Avaliação_2° ano EJA_AM
3° Bimestre_2° Avaliação_2° ano EJA_AM
O mundo da FÍSICA
 
3° Bimestre_2° Avaliação_3° ano_A_B
3° Bimestre_2° Avaliação_3° ano_A_B3° Bimestre_2° Avaliação_3° ano_A_B
3° Bimestre_2° Avaliação_3° ano_A_B
O mundo da FÍSICA
 
3° Bimestre_2° Avaliação_3° Ano EJA_AM_BM
3° Bimestre_2° Avaliação_3° Ano EJA_AM_BM3° Bimestre_2° Avaliação_3° Ano EJA_AM_BM
3° Bimestre_2° Avaliação_3° Ano EJA_AM_BM
O mundo da FÍSICA
 
Óptica introdução
Óptica introduçãoÓptica introdução
Óptica introdução
O mundo da FÍSICA
 
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo II_3° Ano
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo II_3° Ano3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo II_3° Ano
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo II_3° Ano
O mundo da FÍSICA
 
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo I_3° Ano
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo I_3° Ano3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo I_3° Ano
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo I_3° Ano
O mundo da FÍSICA
 
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo II_2° Ano
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo II_2° Ano3° Etapa_1° Avaliação_Tipo II_2° Ano
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo II_2° Ano
O mundo da FÍSICA
 
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo I_2° Ano
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo I_2° Ano3° Etapa_1° Avaliação_Tipo I_2° Ano
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo I_2° Ano
O mundo da FÍSICA
 

Mais de O mundo da FÍSICA (20)

3° etapa_3° avaliação_Tipo II_3° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo II_3° ano3° etapa_3° avaliação_Tipo II_3° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo II_3° ano
 
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_3° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_3° ano3° etapa_3° avaliação_Tipo I_3° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_3° ano
 
3° etapa_3° avaliaçã_Tipo II_2° ano
3° etapa_3° avaliaçã_Tipo II_2° ano3° etapa_3° avaliaçã_Tipo II_2° ano
3° etapa_3° avaliaçã_Tipo II_2° ano
 
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_2° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_2° ano3° etapa_3° avaliação_Tipo I_2° ano
3° etapa_3° avaliação_Tipo I_2° ano
 
Potência e energia
Potência e energiaPotência e energia
Potência e energia
 
Espelho planos
Espelho planosEspelho planos
Espelho planos
 
Reflexão da luz
Reflexão da luzReflexão da luz
Reflexão da luz
 
Óptica introdução
Óptica introduçãoÓptica introdução
Óptica introdução
 
3° Etapa_2° Avaliação_Simulado_2° Ano
3° Etapa_2° Avaliação_Simulado_2° Ano3° Etapa_2° Avaliação_Simulado_2° Ano
3° Etapa_2° Avaliação_Simulado_2° Ano
 
Associação de resistores
Associação de resistoresAssociação de resistores
Associação de resistores
 
Exercícios extras_calorimetria
Exercícios extras_calorimetriaExercícios extras_calorimetria
Exercícios extras_calorimetria
 
3° Bimestre_2° Avaliação_1° ano_A_B_C
3° Bimestre_2° Avaliação_1° ano_A_B_C3° Bimestre_2° Avaliação_1° ano_A_B_C
3° Bimestre_2° Avaliação_1° ano_A_B_C
 
3° Bimestre_2° Avaliação_2° ano EJA_AM
3° Bimestre_2° Avaliação_2° ano EJA_AM3° Bimestre_2° Avaliação_2° ano EJA_AM
3° Bimestre_2° Avaliação_2° ano EJA_AM
 
3° Bimestre_2° Avaliação_3° ano_A_B
3° Bimestre_2° Avaliação_3° ano_A_B3° Bimestre_2° Avaliação_3° ano_A_B
3° Bimestre_2° Avaliação_3° ano_A_B
 
3° Bimestre_2° Avaliação_3° Ano EJA_AM_BM
3° Bimestre_2° Avaliação_3° Ano EJA_AM_BM3° Bimestre_2° Avaliação_3° Ano EJA_AM_BM
3° Bimestre_2° Avaliação_3° Ano EJA_AM_BM
 
Óptica introdução
Óptica introduçãoÓptica introdução
Óptica introdução
 
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo II_3° Ano
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo II_3° Ano3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo II_3° Ano
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo II_3° Ano
 
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo I_3° Ano
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo I_3° Ano3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo I_3° Ano
3° Eetapa_1° Avaliação_Tipo I_3° Ano
 
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo II_2° Ano
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo II_2° Ano3° Etapa_1° Avaliação_Tipo II_2° Ano
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo II_2° Ano
 
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo I_2° Ano
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo I_2° Ano3° Etapa_1° Avaliação_Tipo I_2° Ano
3° Etapa_1° Avaliação_Tipo I_2° Ano
 

Último

Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Luzia Gabriele
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
C4io99
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
antonio carlos
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
marcos oliveira
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa CivilSeminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
EduardoLealSilva
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Falcão Brasil
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CristviaFerreira
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Anesio2
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 

Último (20)

Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa CivilSeminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 

Campo elétrico

  • 1. Prof. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda o----mundomundomundomundo----dadadada----fisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.com 17 CONCEITO DE CAMPO ELÉTRICO Chama-se Campo Elétrico o campo estabelecido em todos os pontos do espaço sob a influência de uma carga geradora de intensidade Q, de forma que qualquer carga de prova de intensidade q fica sujeita a uma força de interação (atração ou repulsão) exercida por Q. VETOR CAMPO ELÉTRICO • Intensidade (módulo): E = F . |q| E – campo elétrico – N/C F – força elétrica – N q – carga de prova – C • Direção: a mesma da força • Sentido: o mesmo da força, se a carga de prova for positiva (q>0); sentido contrário, se a carga de prova for negativa (q<0). LINHAS DE FORÇAS Estas linhas são a representação geométrica convencionada para indicar a presença de campos elétricos, sendo representadas por linhas que tangenciam os vetores campo elétrico resultante em cada ponto, logo, jamais se cruzam. Por convenção, as linhas de força têm a mesma orientação do vetor campo elétrico, de modo que para campos gerados por cargas positivas as linhas de força são divergentes (sentido de afastamento) e campos gerados por cargas elétricas negativas são representados por linhas de força convergentes (sentido de aproximação)
  • 2. Prof. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda o----mundomundomundomundo----dadadada----fisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.com 18 Iniciam-se nas cargas positivas e terminam nas cargas negativas. São mais densas, quanto maior for a intensidade do campo elétrico. CAMPO ELÉTRICO DE UMA CARGA PONTUAL FIXA A expressão E= F/q nos permite calcular a intensidade do campo elétrico, quaisquer que sejam as cargas que criam este campo. Vamos aplicá-la a um caso particular, no qual a carga que cria o campo é uma carga pontual. E = ko.|Q| d 2 Consideremos, então, uma carga pontual Q, no ar, e um ponto situado a uma distância r desta carga. Se colocarmos uma carga de prova q neste ponto, ela ficará sujeita a uma força elétrica F, cujo módulo poderá ser calculado pela lei de Coulomb, isto é, F = k0 Qq d 2 como E = F/q, obtemos facilmente E = k0 Q d 2 CAMPO ELÉTRICO RESULTANTE Quando duas ou mais cargas estão próximas o suficiente para que os campos gerados por cada uma se interfiram, é possível determinar um campo elétrico resultante em um ponto desta região. Para isto, analisa-se isoladamente a influência de cada um dos campos gerados sobre um determinado ponto. ER = E1 + E2 + E3 + ... + En
  • 3. Prof. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda o----mundomundomundomundo----dadadada----fisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.com 19 GRÁFICO DA INTENSIDADE DO CAMPO X DISTÂNCIA Analogamente ao que acontece com a força elétrica o campo é inversamente proporcional ao quadrado da distância e, portanto, seu gráfico é uma hipérbole. CAMPO ELÉTRICO UNIFORME (CEU) Dizemos que um campo elétrico é uniforme em uma região quando suas linhas de força são paralelas e igualmente espaçadas umas das outras, o que implica que seu vetor campo elétrico nesta região E têm, em todos os pontos, mesma intensidade, direção e sentido. Uma forma comum de se obter um campo elétrico uniforme é utilizando duas placas condutoras planas e iguais. Se as placas forem postas paralelamente, tendo cargas de mesma intensidade, mas de sinal oposto, o campo elétrico gerado entre elas será uniforme. EXERCÍCIOS DE FIXAÇÃO 01. Com a finalidade de se sondar a região do espaço que envolvia uma esfera eletrizada positivamente usou- se uma carga de prova q = 2,0nC. Quando ela foi colocada em um ponto A apareceu a força FA de intensidade 4 . 10 -3 N e sentido para a esquerda, e em B aparecer uma força FB de intensidade 8 . 10 -3 N e sentido para direita, ambas de direção horizontal. Determine o módulo, a direção e o sentido do vetor campo elétrico em A e em B. 02. Uma carga puntiforme q = 1,0µC é colocada em um ponto P e fica sob ação de uma força elétrica de intensidade 9,0 . 10 -3 N. Determine a intensidade do campo elétrico em P. 03. Ao se abandonar em um ponto P de um campo elétrico uma carga de prova q = - 1,0µC ela ficou sob a ação de uma força de intensidade 1,0 . 10 -1 N, vertical e de sentido para baixo. Determine a direção, o sentido e a intensidade do vetor campo elétrico em P. 04. O campo elétrico em um ponto é uma grandeza escalar ou vetorial? 05. O campo elétrico num ponto P depende da particularmente da carga de prova que usamos para detectá-lo ou depende exclusivamente da carga elétrica que o gerou? 06. Sobre uma carga elétrica de 2,0µC, colocada em certo ponto do espaço, age uma força de intensidade 0,080N. Despreze as ações gravitacionais. Determine a intensidade do campo elétrico neste ponto. 07. Uma carga elétrica puntiforme com 4,0µC, que é colocada em um ponto P do vácuo, fica sujeita a ação de uma força elétrica de intensidade 1,2N. O campo elétrico nesse ponto P tem intensidade de: 08. Uma carga elétrica q = - 4,0µC é colocada no campo elétrico uniforme da figura ao lado.
  • 4. Prof. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda o----mundomundomundomundo----dadadada----fisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.com 20 Sabemos que esse campo tem intensidade constante E = 2,0 . 10 7 N/C. a) Determine a intensidade da força na carga q. b Represente a força elétrica que atua sobre a carga q. 09. Uma carga elétrica puntiforme Q = 8,0nC é colocada no vácuo. Sabe-se que Ko = 9,0 . 10 9 unidades SI. Considerando que a carga está 4,0cm de um ponto A e a 6,0cm de um ponto B, vamos determinar a intensidade do campo elétrico: a) no ponto A: b) no ponto B. 10. Determine a intensidade do campo elétrico gerado a 0,20m de uma carga elétrica puntiforme Q = 4 . 10 -8 C no vácuo. Dado Ko = 9,0 . 10 9 unidades SI. 11. O campo elétrico numa certa região do espaço esta sendo criado por uma carga elétrica puntiforme de – 5nC. O meio é o vácuo. Determine a intensidade, a direção e o sentido do campo elétrico no ponto P, situado a 3,0cm da carga. 12. Uma partícula A, eletrizada com carga Q = - 4µC, esta fixa num certo ponto do espaço. Um ponto P encontra-se a uma distância de 1,0cm de A. a) Indique a direção e o sentido do campo elétrico em P. b) Determine a intensidade do campo elétrico em P. 13. Calcule o valor do campo elétrico num ponto do espaço, sabendo que uma força de 8N atua sobre uma carga de 2C situada nesse ponto. 14. Devido ao campo elétrico gerado por uma carga Q, a carga q = +2.10 -5 fica submetida à força elétrica F = 4.10 -2 N. Determine o valor desse campo elétrico. 15. O corpo eletrizado Q, positivo, produz num ponto P o campo elétrico, de intensidade 2.10 5 N/C. Calcule a intensidade da força produzida numa carga positiva q = 4.10 -6 C colocada em P. 16. Em um ponto do espaço, o vetor campo elétrico tem intensidade 3,6.10 3 N/C. Uma carga puntiforme de 1.10 -5 C colocada nesse ponto sofre a ação de uma força elétrica. Calcule a intensidade da força. 17. Uma carga de prova q = -3.10 -6 C, colocada na presença de um campo elétrico E, fica sujeita a uma força elétrica de intensidade 9N, horizontal, da direita para a esquerda. Determine a intensidade do vetor campo elétrico e sua orientação. 18. Num ponto de um campo elétrico, o vetor campo elétrico tem direção vertical, sentido para baixo e intensidade 5.10 3 N/C. Coloca-se, neste ponto, uma pequena esfera de peso 2.10 -3 N e eletrizada com carga desconhecida. Sabendo que a pequena esfera fica em equilíbrio, determine: a) A intensidade, a direção e o sentido da força elétrica que atua na carga; b) O valor da carga. 19. Sobre uma carga de 2C, situada num ponto P, age uma força de 6N. No mesmo ponto, se substituirmos a carga de por uma outra de 3C, qual será o valor da força sobre ela? 20. Sobre uma carga de 4C, situada num ponto P, atua uma força de 8N. Se substituirmos a carga de 4C por uma outra de 5C, qual será a intensidade da força sobre essa carga quando colocada no ponto P? 21. Calcule o campo elétrico criado por uma carga Q = 2.10 -6 C, situada no vácuo, em um ponto distante 3.10 -2 m de Q. E q
  • 5. Prof. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda o----mundomundomundomundo----dadadada----fisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.com 21 22. Calcule o campo elétrico gerado por uma carga Q = - 4.10 -6 C, situada no vácuo, em um ponto distante 0,6m de Q. Faça também um esquema representando a carga Q e o vetor campo elétrico. 23. Uma carga Q, positiva, gera no espaço um campo elétrico. Num ponto P, a 0,5m dela o campo elétrico tem intensidade E = 14,4.10 6 N/C. Sendo o meio o vácuo, determine Q. 24. Considere uma carga Q, fixa, de -5.10 -6 C, no vácuo. a) Determine o campo elétrico criado por essa carga num ponto A localizado a 0,2 m da carga; b) Determine a força elétrica que atua sobre uma carga q = 4.10 -6 C, colocada no ponto A. 25. O diagrama acima representa a intensidade do campo elétrico, originado por uma carga Q, fixa, no vácuo, em função da distância à carga. Determine: a) o valor da carga Q, que origina o campo; b) o valor do campo elétrico situado num ponto P, a 0,5 m da carga Q.
  • 6. Prof. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda o----mundomundomundomundo----dadadada----fisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.com 22 Gabarito 01. EA = 4 . 10 -3 = 2 . 10 6 N/C; horizontal para a esquerda. 2 . 10 -9 EA = 8 . 10 -3 = 4 . 10 6 N/C; horizontal para a direita. 2 . 10 -9 02. EA = 9 . 10 -3 = 9 . 10 3 N/C 1 . 10 -6 03. EA = 1 . 10 -1 = 1 . 10 5 N/C 1 . 10 -6 Vertical para cima 04. Campo elétrico é uma grandeza vetorial, pois possui módulo, direção e sentido. 05. O campo elétrico em um ponto qualquer depende sempre da carga que o gerou, da caga de prova e da distância entre a carga geradora e a carga de prova. 06. E = 8 . 10 -2 = 4 . 10 4 N/C 2 . 10 -6 07. E = 1,2 = 0,3 . 10 6 = 3 . 10 5 N/C 4 . 10 -6 08. a) F = 2 . 10 7 . 4 . 10 -6 = 8 . 10 = 80N b) 09. E = 9 . 10 9 . 8 . 10 -9 = 72 = 4,5 . 10 4 N/C (4 . 10 -2 ) 2 16 . 10 -4 EB FB + FA FB EA EB E q
  • 7. Prof. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda o----mundomundomundomundo----dadadada----fisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.com 23 10. E = 9 . 10 9 . 4 . 10 -8 = 36 . 10 = 9 . 10 -1 = 0,9 N/C (2 . 10 -1 ) 2 4 . 10 -2 11. E = 9 . 10 9 . 5 . 10 -9 = 45 = 5 . 10 4 N/C (3 . 10 -2 ) 2 9 . 10 -4 Direção a mesma da força e o sentido aproximando da carga, 12. a) Direção a mesma da força e o sentido de aproximação. b) E = 9 . 10 9 . 4 . 10 -6 = 36 = 36 . 10 4 = 3,6 . 10 5 N/C (1 . 10 -2 ) 2 1 . 10 -4 13. E = 8 = 4 N/C 2 14. E = 4 . 10 -2 = 2 . 10 3 N/C 2 . 10 -5 15. 2 . 10 5 = F → F = 2 . 10 5 . 4 . 10 -6 → F = 8 . 10 -1 → F = 0,8 N 4 . 10 -6 16. 3,6 . 10 3 = F → F = 3,6 . 10 3 . 1 . 10 -5 → F = 3,6 . 10 -2 N 1 . 10 -5 17. E = 9 = 3 . 10 6 N/C 3 . 10 -6 18. a) A direção é vertical e o sentido é para baixo. F = P → F = 2 , 10 -3 N b) 5 . 10 3 = 2 . 10 -3 → 5 . 10 3 . q = 2 . 10 -3 → q = 2 . 10 -3 → q = 0,4 . 10 -6 = 0,4 µC q 5 . 10 3 19. E = 6 = 3 N/C 2 3 = F → F = 9 N 3 20. E = 8 = 2 N/C 4 2 = F → F = 10 N 5 21. E = 9 . 10 9 . 2 . 10 -6 = 18 . 10 3 = 2 . 10 7 N/C (3 . 10 -2 ) 2 9 . 10 -4
  • 8. Prof. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda oProf. Thiago Miranda o----mundomundomundomundo----dadadada----fisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.comfisica.blogspot.com 24 22. E = 9 . 10 9 . 4 . 10 -6 = 36 . 10 3 = 1 . 10 5 N/C (6 . 10 -1 ) 2 36 . 10 -2 23. 14,4 . 10 6 = 9 . 10 9 . Q → 14,4 . 10 6 = 9 . 10 9 . Q → 9 . 10 9 Q = 14,4 . 10 6 . 25 . 10 -2 (5 . 10 -1 ) 2 25 . 10 -2 9 . 10 9 Q = 360 . 10 4 → Q = 360 . 10 4 → Q = 90 . 10 -5 → Q = 9 . 10 -4 C 9. 10 9 24. a) E = 9 . 10 9 . 5 . 10 -6 = 45 . 10 3 = 11,25 . 10 5 = 1,125 . 10 6 N/C (2 . 10 -1 ) 2 4 . 10 -2 b) 1,125 . 10 6 = F → F = 1,125 . 10 6 . 4 . 10 =6 → F = 4,5 N 4 . 10 -6 25. a) 5,4 . 10 6 = 9 . 10 9 . Q → 5,4 . 10 6 = 9 . 10 9 . Q → 9 . 10 9 Q = 5,4 . 10 6 . 1 . 10 -2 (1 . 10 -1 ) 2 1 . 10 -2 9 . 10 9 Q = 5,4 . 10 4 → Q = 5,4 . 10 4 → Q = 6 . 10 -5 C 9. 10 9 b) E = 9 . 10 9 . 6 . 10 -5 = 54 . 10 3 = 15,5 . 10 5 = 1,35 . 10 6 N/C (5 . 10 -1 ) 2 4 . 10 -2