Movimento uniforme

15.234 visualizações

Publicada em

0 comentários
8 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
15.234
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6.224
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
368
Comentários
0
Gostaram
8
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Movimento uniforme

  1. 1. MOVIMENTO UNIFORME<br />
  2. 2. CONCEITO DE PARTÍCULA<br /> Partículaou ponto material:Todo objeto onde dimensões (tamanho) são desprezíveis quando comparadas com o movimento estudado.<br />Corpo extenso: Todo objeto onde suas dimensões não podem ser desprezadas quando comparadas com o movimento estudado.<br />Um carro numa viagem, em comparação à estrada, tem seu tamanho desprezível, então, ele pode ser considerado um ponto material; mas quando este mesmo carro faz manobras em um estacionamento seu tamanho deixa de ser desprezível e ele passa a ser chamado de corpo extenso.<br />
  3. 3. O planeta Terra em seu movimento de translação em torno do Sol é um ponto material; mas, em seu movimento de rotação em torno de si mesmo é um corpo extenso.<br />
  4. 4. CONCEITO DE REFERENCIAL<br />Referencial: é um sistema adotado como base para indicar se um corpo muda ou não sua localização em relação a ele, com o decorrer do tempo.<br />O passageiro se engana ao pensar que o vagão em frente se move. Ao olhar a plataforma, comprova que o seu vagão é que se move.<br />“Um corpo está em movimento, quando sua posição com relação a um dado referencial muda CONTINUAMENTE com o decorrer do tempo”.<br />
  5. 5. A pessoa colocada na Terra, descreverá o movimento como parabólico. A pessoa colocada na caminhonete descreverá o movimento como retilíneo. Quem está na Terra, utiliza a Terra como referencial. Quem está na caminhonete, utiliza a caminhonete como referencial. Ao mudarmos o referencial a descrição do movimento muda. Mas dos dois observadores acabarão chegando às mesmas conclusões. Um referencial é arbitrário.<br />
  6. 6. Repouso e movimento são conceitos relativos já que dependem do referencial que iremos adotar. O motorista está em repouso em relação ao passageiro, mas está em movimento em relação ao pedestre. <br />Para descrever perfeitamente um movimento é necessário indicar qual referencial está sendo utilizado.<br />
  7. 7. POSIÇÃO<br />Para localizar um corpo (objeto), determinamos a sua posição em relação a um ponto de referência.<br />
  8. 8. TRAJETÓRIA<br />É o caminho percorrido pelo objeto (corpo).<br />
  9. 9. DISTÃNCIA<br /> t = 0<br />t<br />Origem: x = 0<br />= posição inicial<br />= posição final<br />A posição ocupada por um corpo só será igual à distância percorrida pelo corpo, quando o corpo partir da origem da trajetória.<br />= distância<br />
  10. 10. VELOCIDADE ESCALAR MÉDIA<br />Velocidade é a grandeza que estuda a variação da posição de um corpo em função do tempo, em relação a um determinado referencial. Ela mede a rapidez de um movimento.<br />(Unidade do Sistema Internacional: m/s)<br />Para converter uma velocidade de m/s para Km/h, multiplicamos por 3,6<br />Para converter uma velocidade de Km/h para m/s, dividimos por 3,6<br />No cálculo da velocidade média não importa saber como a velocidade do corpo variou. Assim, não é relevante se ele ficou parado durante algum tempo ou se deu marcha à ré, pois para o cálculo só se considera o espaço total percorrido e o tempo total gasto para percorrê-lo. A velocidade média não dá idéia de como varia sua velocidade durante o movimento. Para isso é preciso analisar o comportamento do corpo em trechos menores.<br />
  11. 11. VELOCIDADE INSTANTÂNEA<br />O conceito de velocidade média ou velocidade escalar média é diferente do conceito de velocidade instantânea. A velocidade média esta ligada a um intervalo de tempo ∆t enquanto a velocidade instantânea a um instante de tempo t. A velocidade instantânea é obtida através da velocidade média, reduzindo o intervalo de tempo, fazendo-o tender para zero.<br />O velocímetro dos veículos brasileiros expressa a velocidade instantânea em km/h. Quando um motorista consulta o velocímetro do seu carro, obtêm a informação de quantos quilômetros seu carro percorreria em uma hora se mantivesse, durante esse tempo, a mesma velocidade. Logo, a velocidade média só será necessária igual à velocidade instantânea no caso do movimento apresentar sempre a mesma rapidez.<br />
  12. 12. MOVIMENTO RETILÍNEO E UNIFORME (MRU)<br />É um movimento onde um corpo se movimenta com velocidade constante, ao longo de uma trajetória retilínea. <br />O corpo percorre sempre a mesma distância no mesmo tempo. A velocidade é constante. Se a velocidade é constante, podemos confundir a velocidade média com a velocidade instantânea:<br />
  13. 13. A função horária para a distância percorrida por um corpo em movimento retilíneo uniforme é dada por:<br />Esta equação pode ser usada mesmo quando a trajetória não for retilínea, desde que a velocidade seja constante.<br />d = v.t<br />Como : <br />Onde: X = Posição do móvel<br /> Xo= Posição inicial do móvel (de onde parte na trajetória)<br /> v=velocidade do móvel<br /> t=instante relativo à posição do móvel<br />
  14. 14. GRÁFICOS DO MRU<br />1º: Posição x Tempo<br />X<br />X<br /><ul><li>Movimento progressivo: Velocidade positiva, isto é, o móvel desloca-se no sentido positivo da trajetória.
  15. 15. Movimento regressivo: Velocidade negativa, isto é, o móvel desloca-se no sentido negativo da trajetória.</li></li></ul><li>GRÁFICOS DO MRU<br />2º: Velocidade x Tempo<br />
  16. 16. PROPRIEDADES NOS GRÁFICOS DE MRU<br />X<br />1º: Posição x Tempo<br />

×