íNdios do brasil aula 1º ano

3.646 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.646
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
27
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
67
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

íNdios do brasil aula 1º ano

  1. 1. ÍNDIOS DO BRASIL
  2. 2. COMO OS NATIVOS FORAMDESCRITOS POR PERO VAZ DE CAMINHA?
  3. 3. A ORIGEM DOS POVOS AMERICANOS• Os habitantes do continente americano descendem de populações advindas da Ásia, sendo que os vestígios mais antigos de sua presença na América, obtidos por meio de estudos arqueológicos, datam de 11 a 12,5 mil anos.• Embora não se saiba exatamente quantas sociedades indígenas existiam no Brasil à época da chegada dos europeus, há estimativas sobre o número de habitantes nativos naquele tempo, que variam de 1 a 10 milhões de indivíduos.• O processo de colonização levou à extinção muitas sociedades indígenas que viviam no território dominado, seja pela ação das armas, seja em decorrência do contágio por doenças trazidas dos países distantes, ou, ainda, pela aplicação de políticas visando à "assimilação" dos índios à nova sociedade implantada, com forte influência europeia.* Fonte: http://www.funai.gov.br/indios
  4. 4. TUPIS E GUARANIS• Na chegada de Pedro Álvares Cabral, em 1500, estima-se que os índios brasileiros eram entre um e cinco milhões. Os tupis ocupavam a região costeira que se estende do Ceará a Cananeia (SP). Os guaranis espalhavam-se pelo litoral Sul do país e a zona do interior, na bacia dos rios Paraná e Paraguai. Em outras regiões, encontravam-se outras tribos, genericamente chamados de tapuias, palavra tupi que designa os índios que falam outra língua.
  5. 5. MODO DE VIDA DOS ÍNDIOS• Os índios sobreviviam da caça, da pesca, do extrativismo e da agricultura. Nem esta última, porém, servia para ligá-los permanentemente a um único território. Fixavam-se nos vales de rios navegáveis, onde existissem terras férteis. Permaneciam num lugar por cerca de quatro anos. Depois de esgotados os recursos naturais do local, migravam para outra região, num regime semi-sedentário.
  6. 6. ALIMENTAÇÃO• A alimentação dos índios do Brasil se compunha basicamente de farinha de mandioca, peixe, mariscos e carne. Conheciam-se os temperos e a fermentação de bebidas alcoólicas. Com as fibras nativas dos campos e florestas, fabricavam-se cordas, cestos, peneiras, esteiras, redes, abanos de fogo; moldavam-se em barro diversos tipos de potes, vasos e urnas funerárias, pois enterravam seus mortos.
  7. 7. DIVISÃO SEXUAL DO TRABALHO• Aos homens cabiam as tarefas de esforço intenso, como o preparo da terra para o cultivo, a construção das ocas e a caça. Além destas, havia a atividade que consideravam a mais gloriosa – a guerra. As mulheres cuidavam das crianças, semeavam, colhiam, modelavam, teciam, faziam bebidas e cozinhavam.
  8. 8. 1. (UFSM-RS) Sobre a organização econômica, social e política das comunidades indígenasbrasileiras, no período inicial da conquista do território pelos portugueses, é correto afirmar:I. Os nativos viviam em um regime de comunidade primitiva, em que a terra era de propriedadeprivada dos casais e os instrumentos de trabalho eram de propriedade coletiva.II. A divisão das tarefas era por sexo e por idade; as mulheres cozinhavam, cuidavam dascrianças, plantavam e colhiam; os homens participavam de atividades guerreiras, da caça, dapesca e da derrubada da floresta para fazer a lavoura.III. A sociedade era organizada em classes sociais, sendo o excedente da produção controladopelos chefes das aldeias, responsáveis pela distribuição dos bens entre os indígenas.IV. Os indígenas brasileiros não praticavam o comércio, pois tudo o que produziam destinava-seà subsistência, realizando apenas trocas rituais e presentes.Está(ão) correta(s):a) apenas I e II.b) apenas I e III.c) apenas III.d) apenas IV.e) apenas II e IV.
  9. 9. 2. (UFMS) O texto, a seguir, apresenta uma crítica sobre a presença dos indígenas na historiografia brasileira. "A historiografia brasileira caracterizou-se por longo tempo, e ainda hoje o faz em larga escala, pelo silênciosobre os primeiros ocupantes das terras brasileiras. Excetuando-se alguns aspectos folclóricos, os indígenas sãoapresentados como ineptos ao trabalho, porque não aceitaram a escravidão (!), boçais e extremamente primitivos.Silva, Francisco Carlos Teixeira da. Conquista e colonização da América Portuguesa (O Brasil Colônia -1500/1750). In Linhares, Maria Yedda. História Geral do Brasil. Rio de Janeiro, Campus, 1990, pp. 15-68, p. 37.A crítica apresentada confirma a(s) seguinte(s) ideia(s):(01)como qualquer população não envolvida em circuitos mercantis, de início os índios não entenderam anecessidade do trabalho árduo para além das necessidades de sua economia de subsistência.(02) todos os historiadores do país têm tratado da história dos primeiros ocupantes das terras brasileiras em seusestudos históricos e historiográficos.(04) como os povos indígenas não possuem história, por não dominarem modernos sistemas de escrita, não hácomo tratá-los em estudos sobre a História do Brasil, pois os historiadores trabalham apenas com fontes textuais.(08) a resistência indígena diante da conquista e da colonização portuguesa tem sido encoberta por muitoshistoriadores que não percebem os índios como agentes sociais.(16) As ideias evolucionistas, fundamentadas no pressuposto de que o progresso tecnológico é o principalrequisito para se avaliar uma sociedade, têm influenciado o trabalho de muitos historiadores engajados emescrever a história oficial de nosso país.
  10. 10. • Os trabalhadores rurais brancos não ficam sem terra em decorrência da exorbitância das terras indígenas, mas sim da extrema concentração de propriedade fundiária, que permite a coexistência de má utilização da terra com o crescimento da população rural que não dispõe de terras para trabalhar. Antes de pretender interferir sobre a eficiência no uso dos recursos produtivos dentro das áreas indígenas, é preciso modificar a ineficiência e a perversa equação social que caracterizam o universo dos brancos.

×