Povos indigenas brasil 2

6.693 visualizações

Publicada em

Trabalho realizado pelo 7a Colégio Veritas

Publicada em: Educação
3 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
6.693
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
229
Comentários
3
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Povos indigenas brasil 2

  1. 1. Grupo: Luana- 20 Laura- 17Andressa- 01Isabele- 38Maria Elisa- 26 7°A
  2. 2. IntroduçãoHistoriadores afirmam que antes da chegada doseuropeus à América havia aproximadamente 100milhões de índios no continente. Só em territóriobrasileiro, esse número chegava 5 milhões denativos, aproximadamente. Estes índios brasileirosestavam divididos em tribos, de acordo com otronco lingüístico ao qual pertenciam: tupi-guaranis(região do litoral), macro-jê ou tapuias (região doPlanalto Central), aruaques (Amazônia) e caraíbas(Amazônia).
  3. 3. CulturaHá grande diversidade cultural entre os povos indígenas no Brasil, mas hátambém características comuns:• A habitação coletiva, .Em cada habitação morava de setenta a oitenta casais com suas famílias que, à noite, acendiam fogueiras e dormiam em redes.• A vida cerimonial como base da cultura de cada grupo, com as festas que reúnem pessoas de outras aldeias, os ritos de passagem dos adolescentes de ambos os sexos, os rituais de cura e outros• O amplo conhecimento da produção de bebidas fermentadas a partir de tubérculos, raízes, folhas, sementes e frutos• A arte como parte da vida diária, encontrada nos potes, nas redes e esteiras, nos bancos para homens e mulheres, e na pintura corporal, sempre presente nos homens• A educação das crianças era compartilhada por todos os habitantes da aldeia.• Quanto à família, esta podia ser monogâmica(uma só mulher) ou poligâmica(muitas mulheres)• Deixaram forte herança na culinária brasileira
  4. 4. ConflitoEstimativas da população indígena na época do descobrimento apontamque existiam no território Brasileiro, mais de mil povos, sendo cincomilhões de indígenas.Outras estimativas variam entre 2 milhões emeio de indígenas em 1500 a até 6 milhões.Durante o século XIX, com os avanços em epidemiologia, casosdocumentados começaram a aparecer, de brasileiros usando epidemiasde varíola como arma biológica contra os índios. Um caso "clássico",segundo antropólogo Mércio Pereira Gomes, é o da vila de Caxias, noSul do Maranhão, por volta de 1816. Fazendeiros, para conseguir maisterras, resolveram "presentear" os índios timbira com roupas depessoas infectadas pela doença (que normalmente são queimadas paraevitar contaminação). Os índios levaram as roupas para as aldeias elogo os fazendeiros tinham muito mais terra livre para a criação degado. Casos similares ocorreram por toda América do Sul.As "doençasdo homem branco" ainda afetam tribos indígenas no Amazonas.
  5. 5. O encontro com os europeusA imagem do índio se modificou ao longo da História brasileira. Nosprimeiros séculos, o índio era retratado como um selvagem, um "quase-animal" que deveria ser domesticado ou derrotado. No século XIX houveuma reviravolta, por meio do "indianismo romântico". O índio passou a sertratado como o "bom selvagem". Essa concepção adentrou o século XX,trazendo a ideia de que o índio era dono de uma moral intangível, sendoele uma vítima indefesa da crueldade europeia, sendo seu destinocombater os europeus ou se submeter a eles. Nessa concepção, os índiosviviam em harmonia nas Américas, até que chegaram os portugueses esemearam guerras, destruíram pessoas, culturas e plantas. Esse discursoaté hoje produz eco nos meios popular e escolar brasileiros. Porém, nasúltimas décadas, as novas produções históricas têm dado visibilidade auma outra análise da questão indígena. Sem negar a violência com quemuitos europeus trataram os indígenas, a História têm passado a tratar oíndio não como uma vítima passiva da colonização europeia, mas tambémcomo um agente que interferiu e teve papel fundamental nesse processo.
  6. 6. Religião IndígenaCada nação indígena possuía crenças e rituais religiososdiferenciados. Porém, todas as tribos acreditavam nas forças danatureza e nos espíritos dos antepassados. Para estes deuses eespíritos, faziam rituais, cerimônias e festas. O pajé era oresponsável por transmitir estes conhecimentos aos habitantes datribo. Algumas tribos chegavam a enterrar o corpo dos índios emgrandes vasos de cerâmica, onde além do cadáver ficavam os objetospessoais. Isto mostra que estas tribos acreditavam numa vida após amorte.Eles acreditavam em vários deuses :• Do Céu;• Da Terra;• Do inferno;• Da Água doce e salgada;• Das Florestas;• E do Amor.
  7. 7. CanibalismoAlgumas tribos eram canibais como, porexemplo, os tupinambás que habitavam olitoral da região sudeste do Brasil. Aantropofagia era praticada, pois acreditavamque ao comerem carne humana do inimigoestariam incorporando a sabedoria, valentia econhecimentos. Desta forma, não sealimentavam da carne de pessoas fracas oucovardes. A prática do canibalismo era feiraem rituais simbólicos.
  8. 8. A organização social dos índiosEntre os indígenas não há classes sociais como a do homembranco. Todos têm os mesmo direitos e recebem o mesmotratamento. A terra, por exemplo, pertence a todos equando um índio caça, costuma dividir com os habitantes desua tribo. Apenas os instrumentos de trabalho (machado,arcos, flechas, arpões) são de propriedade individual. Otrabalho na tribo é realizado por todos, porém possui umadivisão por sexo e idade. As mulheres são responsáveis pelacomida, crianças, colheita e plantio. Já os homens da triboficam encarregados do trabalho mais pesado: caça, pesca,guerra e derrubada das árvores.
  9. 9. Reservas indígenasVer artigo principal: Lista de povos indígenas do BrasilMarechal Cândido RondonA definição de áreas de proteção às comunidades indígenas foramlideradas por Orlando Villas Bôas que em 1941 lançou a expediçãochamada Roncador-Xingu. Em 1961 foi criada a primeira reserva,o Parque Indígena do Xingu com forte atuação de Villas Bôas, seusirmãos Leonardo, Cláudio, Marechal Rondon, Darcy Ribeiro, entreoutros, para que a natureza, os povos nativos da região, suasculturas e costumes fossem preservados. O modelo de criação dasreservas indígenas mostrou-se como um dos únicos meios para quea cultura, os povos pré-coloniais remanescentes e mesmo anatureza sejam preservados nessas reservas. Em 1967 foi criadaa Fundação Nacional do Índio(FUNAI), que passou a definirpolíticas de proteção às comunidades indígenas brasileiras.Parque Indígena do Xingu, uma das reservas indígenas brasileiras.
  10. 10. A demarcação de reservas indígenas é muitas vezescercada de críticas favoráveis e desfavoráveis por váriossetores da mídia e pela população afetada . O modelo dasreservas indígenas demarcadas pela FUNAI difere nomodelo norte-americano onde as terras passam a pertenceraos povos indígenas. No Brasil as reservas indígenasdemarcadas pela FUNAI pertencem ao governo brasileiropara usufruto vitalício dos índios, não havendo portantocomo associá-las a uma perda de soberania. Uma críticacomum sobre as reservas indígenas brasileiras considera aatuação de ONGs nacionais e internacionais junto àscomunidades indígenas sem que se tenha o conhecimentopreciso da natureza da atuação dessas organizações. Nessesentido controles mais rígidos sobre a atuação das ONGsjunto às comunidades indígenas estão sendo estudados.

×