Aula 20 - 13. O Parecer de Auditoria

2.356 visualizações

Publicada em

O Parecer dos auditores independentes constitui o produto final da auditoria das demonstrações contábeis. Exposição dos tipos de parecer e suas respectivas estruturas básicas e as normas para sua eleboração..

Publicada em: Economia e finanças
  • Seja o primeiro a comentar

Aula 20 - 13. O Parecer de Auditoria

  1. 1. 13. Relatórios de auditoria Parecer de Auditoria Relatório do auditor independente
  2. 2. Introdução Normasaplicáveis TiposdeRelatório EstruturabásicadoRelatóriodeAuditoria Elementossuplementares Roteiro do trabalho Faculdade Maurício de Nassau - Prof. Saulo Campos 1
  3. 3. OParecerdeAuditoriarepresentaoprodutofinaldotrabalhodoauditoresuaelaboraçãodeveobedeceraumconjuntodenormasespecíficas Introdução Faculdade Maurício de Nassau - Prof. Saulo Campos 1
  4. 4. NBCTA700–FORMAÇÃODAOPINIÃOEEMISSÃODORELATÓRIODOAUDITORINDEPENDENTESOBREASDEMONSTRAÇÕESCONTÁBEIS NBCTA705–MODIFICAÇÕESNAOPINIÃODOAUDITORINDEPENDENTE Normas aplicáveis Faculdade Maurício de Nassau - Prof. Saulo Campos 1
  5. 5. Faculdade Maurício de Nassau - Prof. Saulo Campos 5
  6. 6. Oparecer“limpo”deveconterosseguinteselementos: (a)título (b)destinatário (c)parágrafointrodutório (d)descriçãodaresponsabilidadedaadministração (e)descriçãodaresponsabilidadedoauditor (f)parágrafodaopinião (h)datadorelatório (i)localidadeemqueorelatóriofoiemitido Estrutura básica do Relatório: NBC TA 700 Faculdade Maurício de Nassau - Prof. Saulo Campos 1
  7. 7. (a)TÍTULO Otítulodeveindicarclaramentequeéorelatóriodoauditorindependente.Porexemplo:“Relatóriodoauditorindependente” Essaexpressãoafirmaqueoauditorsatisfeztodasasexigênciaséticasrelevantesrelativasàindependênciae,portantodiferenciaesterelatórioderelatóriosdeauditoriaemitidosporauditores. Estrutura básica do Relatório Faculdade Maurício de Nassau - Prof. Sal lo Campos 1
  8. 8. (b)DESTINATÁRIOS Orelatóriodeveserendereçadoconformeexigidopelascircunstânciasdotrabalho Normalmente,eleéendereçadoàspessoasparaquemorelatóriodeauditoriaéelaboradoaos: Acionistas–Cotistas–Responsáveispelagovernançadaentidadeauditada. Estrutura básica do Relatório Faculdade Maurício de Nassau - Prof. Sal lo Campos 1
  9. 9. (c)PARÁGRAFOINTRODUTÓRIO,deve: Identificaraentidadeauditada AfirmarqueasDemonstraçõesContábeisforamauditadas Identificarotítulodecadademonstraçãoindividualauditada Fazerreferênciaaoresumodasprincipaispráticascontábeisedemaisnotasexplicativas EspecificaradataouoperíododecadademonstraçãoquecompõeasDemonstraçõesContábeis Estrutura básica do Relatório Faculdade Maurício de Nassau - Prof. Sal lo Campos 1
  10. 10. (h)DATADORELATÓRIO Orelatórionãopodeterdataanterioràquelaemqueobteveevidênciadeauditoriaapropriadaesuficienteparafundamentarasuaopiniãosobreasdem.contábeis,incluindoevidênciadeque: (a)todasasdemonstraçõesquecompõemasdemonstraçõescontábeis,incluindoasrespectivasnotasexplicativas,foramelaboradas;e (b)aspessoascomautoridadereconhecidaafirmamqueassumemaresponsabilidadesobreessasdemonstraçõescontábeis. Estrutura básica do Relatório Faculdade Maurício de Nassau - Prof. Sal lo Campos 1
  11. 11. (d)DESCRIÇÃODARESPONSABILIDADEDAADMINISTRAÇÃO Devedescreveraresponsabilidadedaadministraçãopelaelaboraçãodasdemonstraçõescontábeis. Adescriçãodeveincluirumaexplicaçãodequeaadministraçãoéresponsávelpelaelaboraçãodasdemonstraçõesdeacordocomaestruturaderelatóriofinanceiroaplicávelepeloscontrolesinternosdeterminadospelaadministraçãocomonecessáriosparapermitiraelaboraçãodedemonstraçõesisentasdedistorçãorelevante, independentementesecausadasporfraudeouerro Estrutura básica do Relatório Faculdade Maurício de Nassau - Prof. Sal lo Campos 1
  12. 12. (e)DESCRIÇÃODARESPONSABILIDADEDOAUDITOR O relatório deve incluir uma seção com o título: “Responsabilidade do auditor” Especificarquearesponsabilidadedoauditorindependenteéexpressarumaopiniãosobreasdemonstraçõescontábeiscombasenaauditoria. Especificarqueaauditoriafoiconduzidadeacordocomasnormasdeauditoriaindicandosempreanacionalidadedasmesmas. Explicarqueessasnormasrequeremqueoauditorcumpraasexigênciaséticas,planejeerealizeaauditoriaparaobtersegurançarazoáveldequeasdemonstraçõescontábeisnãoapresentemdistorçãorelevante Estrutura básica do Relatório Faculdade Maurício de Nassau - Prof. Sal lo Campos 1
  13. 13. (f)PARÁGRAFODAOPINIÃO Aoexpressarumaopiniãosobreasdemonstraçõescontábeiselaboradasdeacordocomaestruturadeapresentaçãoadequada,aopiniãodoauditordeve,utilizarumadasseguintesfrases,quesãoconsideradasequivalentes: (a)asdem.contábeisapresentamadequadamente,emtodososaspectosrelevantes,…deacordocom[aestruturaderelatóriofinanceiroaplicável];ou (b)asdem.contábeisapresentamumavisãocorretaeadequada…deacordocom[aestruturaderelatóriofinanceiroaplicável]. Estrutura básica do Relatório Faculdade Maurício de Nassau - Prof. Sal lo Campos 1
  14. 14. (i)LOCALIDADEEMQUEORELATÓRIOFOIEMITIDO Orelatóriodoauditorindependentedevemencionaralocalidadeemqueorelatóriofoiemitido. Estrutura básica do Relatório Faculdade Maurício de Nassau - Prof. Sal lo Campos 1
  15. 15. ANBCTA705estabelecetrêstiposdeopiniãomodificada: opiniãocomressalva opiniãoadversa abstençãodeopinião Elementos suplementares: NBC TA 705 (opinião modificada) Faculdade Maurício de Nassau - Prof. Saulo Campos 1
  16. 16. OPINIÃOCOMRESSALVAS: Deveexpressarumaopiniãocomressalvaquando: (a)tendoobtidoevidênciadeauditoriaapropriadaesuficiente, concluiqueasdistorções,individualmenteouemconjunto, sãorelevantes,masnãogeneralizadasnasdemonstraçõescontábeis; (b)... Elementos suplementares: NBC TA 705 (opinião modificada) Faculdade Maurício de Nassau - Prof. Saulo Campos 1
  17. 17. OPINIÃOCOMRESSALVAS: Deveexpressarumaopiniãocomressalvaquando: (a).... (b)nãoconsegueobterevidênciaapropriadaesuficientedeauditoriaparasuportarsuaopinião,maseleconcluiqueospossíveisefeitosdedistorçõesnãodetectadas,sehouver,sobreasdemonstraçõescontábeispoderiamserrelevantes,masnãogeneralizados. Elementos suplementares: NBC TA 705 (opinião modificada) Faculdade Maurício de Nassau - Prof. Saulo Campos 1
  18. 18. OPINIÃOADVERSA: Oauditordeveexpressarumaopiniãoadversaquando,tendoobtidoevidênciadeauditoriaapropriadaesuficiente,concluiqueasdistorções,individualmenteouemconjunto,sãorelevantesegeneralizadasparaasdemonstraçõescontábeis. Elementos suplementares: NBC TA 705 (opinião modificada) Faculdade Maurício de Nassau - Prof. Saulo Campos 1
  19. 19. ABSTENÇÃODEOPINIÃO: (a)Oauditordeveabster-sedeexpressarumaopiniãoquandonãoconsegueobterevidênciadeauditoriaapropriadaesuficienteparasuportarsuaopiniãoeeleconcluiqueospossíveisefeitosdedistorçõesnãodetectadas,sehouver, sobreasdemonstraçõescontábeispoderiamserrelevantesegeneralizadas. (b)... Elementos suplementares: NBC TA 705 (opinião modificada) Faculdade Maurício de Nassau - Prof. Saulo Campos 1
  20. 20. ABSTENÇÃODEOPINIÃO: (a)... (b)Oauditordeveabster-sedeexpressarumaopiniãoquando,emcircunstânciasextremamenterarasenvolvendodiversasincertezas,oauditorconcluique,independentementedeterobtidoevidênciadeauditoriaapropriadaesuficientesobrecadaumadasincertezas,nãoépossívelexpressarumaopiniãosobreasdemonstraçõescontábeisdevidoàpossívelinteraçãodasincertezaseseupossívelefeitocumulativosobreessasdemonstraçõescontábeis. Elementos suplementares: NBC TA 705 (opinião modificada) Faculdade Maurício de Nassau - Prof. Saulo Campos 1
  21. 21. ABSTENÇÃODEOPINIÃO: (a)Oauditordeveabster-sedeexpressarumaopiniãoquandonãoconsegueobterevidênciadeauditoriaapropriadaesuficienteparasuportarsuaopiniãoeeleconcluiqueospossíveisefeitosdedistorçõesnãodetectadas,sehouver, sobreasdemonstraçõescontábeispoderiamserrelevantesegeneralizadas. Elementos suplementares: NBC TA 705 (opinião modificada) Faculdade Maurício de Nassau - Prof. Saulo Campos 1
  22. 22. Parágrafosuplementar: “Base para opinião com ressalva” “Base para opinião adversa” “Base para abstenção de opinião” Quandooauditormodificaaopiniãosobreasdemonstraçõescontábeis,eledeve,alémdoselementosespecíficosrequeridospelaNBCTA700,incluirnoseurelatórioumparágrafo,imediatamenteantesdaopinião,queforneçaumadescriçãodoassuntoquedeuorigemàmodificação Elementos suplementares: NBC TA 705 (opinião modificada) Faculdade Maurício de Nassau - Prof. Saulo Campos 1
  23. 23. Modificaçãonoparágrafodeopinião: Quandooauditorexpressaumaopiniãocomressalva,deveespecificarparágrafodaopiniãoque: Emsuaopinião,devidoàrelevânciado(s)assunto(s)descrito(s) noparágrafosobreabaseparaopiniãocomressalva,asdemonstraçõescontábeisrepresentamadequadamente,emtodososaspectosrelevantes.... Elementos suplementares: NBC TA 705 (opinião modificada) Faculdade Maurício de Nassau - Prof. Saulo Campos 1
  24. 24. Modificaçãonoparágrafodeopinião: Quandooauditorexpressaumaopiniãoadversa,deveespecificarparágrafodaopiniãoque: Emsuaopinião,devidoàrelevânciado(s)assunto(s)descrito(s) noparágrafosobreabaseparaopiniãoadversa,asdemonstraçõescontábeisnãorepresentamadequadamente,emtodososaspectosrelevantes.... Elementos suplementares: NBC TA 705 (opinião modificada) Faculdade Maurício de Nassau - Prof. Saulo Campos 1
  25. 25. Modificaçãonoparágrafodeopinião: Quandooauditorexpressaumaabstençãodeopinião,deveespecificarparágrafodaopiniãoque: Emsuaopinião,devidoàrelevânciado(s)assunto(s)descrito(s)noparágrafosobreabaseparaabstençãodeopinião,nãoconseguiuobterevidênciadeauditoriaapropriadaesuficienteparafundamentarsuaopiniãodeauditoriae,consequentemente,nãoexpressaopiniãosobreasdemonstraçõescontábeis.... Elementos suplementares: NBC TA 705 (opinião modificada) Faculdade Maurício de Nassau - Prof. Saulo Campos 1
  26. 26. ALMEIDA,MarceloCavalcanti.Auditoria:umcursomodernoecompleto.6ed.SãoPaulo:Atlas,2008.(capítulo20) NBCTA700–FORMAÇÃODAOPINIÃOEEMISSÃODORELATÓRIODOAUDITORINDEPENDENTESOBREASDEMONSTRAÇÕESCONTÁBEIS NBCTA705–MODIFICAÇÕESNAOPINIÃODOAUDITORINDEPENDENTE REFERÊNCIAS Faculdade Maurício de Nassau - Prof. Saulo Campos 21

×