SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 26
Baixar para ler offline
Cabos de Aço
Utilizados no Içamento e Amarração de Cargas
Safemov Consulting
Construção e Especificação
Curso
á Distância
Módulos 3 e 4
Eugenio Rocha – Consultor / Tutor
Palavra do Instrutor / TutorPalavra do Instrutor / Tutor
1
Prezados profissionais,
Nestes dois módulos, vamos abordar aspectos
relacionados aos tipos de construção mais usuais dos
Cabos de Aço, além de comentarmos sobre os principais
fatores que tem influência direta na especificação de um
cabo.
Os Cabos de Aço são semelhantes, porém suas estruturas
podem ser bastante diferentes se compararmos a sua
construção, composição, torção, tipos de almas, dentre
outros fatores.
Estas diferenças e características construtivas são
importantes, pois, é a partir delas que os Cabos de Aço são
escolhidos e especificados visando atender as mais
diversas possibilidades de aplicações.
2
Módulo 3 - Construção
Tipos de Construções
dos Cabos de Aço.
Cabos de Aço - ConstruçãoCabos de Aço - Construção
3
Os Cabos de Aço são construídos
basicamente, a partir dos componentes
relacionados na ilustração ao lado.
Portanto, um Cabo de Aço possui um
determinado numero de pernas,
possuindo cada uma destas pernas,
um determinado numero de arames, ou
fios, apoiados em um determinado tipo
de alma.
Por exemplo, o cabo da ilustração
possui 6 pernas, contendo cada uma
delas 19 arames apoiados em uma
alma de fibra (AF).
Cabos de Aço - ConstruçãoCabos de Aço - Construção
4
Se fizermos um corte transversal em
um pedaço de cabo, identificaremos
facilmente o numero de pernas que ele
possui, o numero de arames em cada
perna e o tipo de alma.
Portanto, a identificação básica de um
Cabo de Aço apresenta, dentre outras,
estas informações que identificam o
numero de pernas, de arames e o tipo
da alma.
Exemplo: Cabo de Aço 6 x 41 AACI.
Esta construção é recomendada para
Pontes Rolantes com cargas quentes.
AACI
Cabos de Aço - ConstruçãoCabos de Aço - Construção
5
Selecione qual das opções abaixo,
identifica corretamente este tipo de
construção de Cabo de Aço ?
a) 6 x 10 AF. (Alma de Fibra)
b) 6 x 9 AACI. (Alma de Aço)
c) 6 x 19 AF. (Alma de Fibra)
d) 6 x 20 AF. (Alma de Fibra)
e) 6 x 19 AAFP (Alma de Aço)
Cabos de Aço - ComposiçãoCabos de Aço - Composição
6
Warrington “W”
Na construção dos cabos, os tipos de
composição existentes representam os
arames de diferentes diâmetros e o seu
posicionamento na estrutura do cabo.
No tipo de composição Warrington,
representada pela letra “W”, existe pelo
menos uma camada constituída de
arames de dois diâmetros diferentes e
alternados.
Os Cabos de Aço fabricados com esta
composição possuem boa resistência
ao desgaste e à fadiga.
Cabos de Aço - ComposiçãoCabos de Aço - Composição
7
Filler “F”
A composição “Filler”, representada
pela letra “F”, possui arames principais
e arames finos, que servem de
enchimento para uma boa acomodação
dos outros arames. Os arames de
enchimento não estão sujeitos às
especificações que os arames
principais devem satisfazer.
Os Cabos de Aço fabricados com esta
composição possuem boa resistência
ao desgaste, à fadiga, alta resistência
aos amassamentos, e excelente
flexibilidade.
Cabos de Aço - ComposiçãoCabos de Aço - Composição
8
Seale “S”
Na composição denominada “Seale”,
identificada pela letra “S”, existem pelo
menos duas camadas adjacentes com
igual numero de arames. Todos os
arames de uma mesma camada
possuem alta resistência ao desgaste.
Os Cabos de Aço construídos com esta
composição, são menos flexíveis se
comparados aos cabos com a
composição Filler, entretanto, possuem
excelente resistência a abrasão, um
dos fatores que mais contribue para a
redução do diâmetro do cabo.
Cabos de Aço - ComposiçãoCabos de Aço - Composição
9
Warrington-Seale “WS”
A composição “Warrington-Seale”,
identificada pelas letras “WS” é
formada pela aglutinação das
composições Warrington e da Seale,
possuindo as características de ambas.
Os Cabos de Aço construídos com esta
composição apresentam alta
resistência a abrasão e à fadiga de
flexão.
Concluindo, na escolha, seleção e
especificação do Cabo de Aço, deve-se
considerar a sua composição em
função da aplicação.
Cabos de Aço - ComposiçãoCabos de Aço - Composição
10
O quadro comparativo abaixo apresenta os tipos de composições e a performance de cada
uma delas em relação as características básicas consideradas.
Cabos de Aço – AlmasCabos de Aço – Almas
111
Entende-se por alma de um Cabo de
Aço, um núcleo em torno do qual as
pernas do cabo são torcidas e
acomodadas em forma helicoidal.
A função principal da alma é fazer com
que as pernas do cabo sejam
posicionadas de tal maneira que o
esforço aplicado ao mesmo seja
dividido entre estas pernas.
Existem basicamente quatro tipos de
almas utilizadas na construção dos
Cabos de Aço, conforme veremos a
seguir.
AFN
Cabos de Aço – Tipos de AlmasCabos de Aço – Tipos de Almas
1
Fibra Natural - AFN
Fibra Artificial - AFA
Almas de Fibra
12
Na categoria das almas de fibra,
identificadas pela sigla “AF”, temos
dois tipos a considerar:
a) Fibra Natural - AFN: Confeccionada
em Rami, Sisal ou Juta, que são
plantas cultivadas e processadas no
nordeste brasileiro, para atender esta
demanda, dentre outras.
Este tipo de alma proporciona maior
flexibilidade ao cabo, apoio macio para
as suas pernas, além de absorver e
distribuir a lubrificação entre estas
pernas.
Cabos de Aço – Tipos de AlmasCabos de Aço – Tipos de Almas
1
Fibra Natural - AFN
Fibra Artificial - AFA
Almas de Fibra
13
b) Fibra Artificial – AFA: Confeccionada
a partir de fibras artificiais, tais como o
Polipropileno, Polietileno, Poliester e o
Nylon.
Ao contrário da alma AFN, este tipo
apresenta algumas vantagens
interessantes, pois não se deterioram
em contato com a água, ou
substâncias agressivas, e não
absorvem umidade.
Esta vantagem representa uma
garantia contra o perigo da corrosão
interna do cabo.
Cabos de Aço – Tipos de AlmasCabos de Aço – Tipos de Almas
Alma de Aço
Formada por uma Perna
igual às do cabo - AAFP
14
Na categoria das almas de aço,
identificadas pela sigla “AA”, temos
também dois tipos a considerar:
a) Aço Formada por uma Perna: Este
tipo de alma caracteriza-se pela
utilização de uma perna do cabo como
alma, mantendo as mesmas
características construtivas.
Este tipo de alma assegura ao cabo
maior resistência aos amassamentos e
à tração, porém, a flexibilidade fica
bastante reduzida.
Cabos de Aço – Tipos de AlmasCabos de Aço – Tipos de Almas
15
Alma de Aço
Formada por cabo
independente - AACI
b) Aço formada por um Cabo
Independente: Este tipo de alma
caracteriza-se pela utilização de um
Cabo de Aço completo, com alma,
pernas, e diâmetro reduzido,
posicionado como núcleo do cabo
principal.
No desenho ao lado podemos
constatar que o cabo independente
possui também 6 pernas, 7 arames em
cada uma e a alma, que por sua vez é
formada por uma perna, conforme o
tipo estudado anteriormente. (AAFP)
Cabos de Aço – Tipos de AlmasCabos de Aço – Tipos de Almas
16
O quadro comparativo abaixo apresenta os tipos de almas e a performance de cada uma delas
em relação as características básicas consideradas.
Teste seu AprendizadoTeste seu Aprendizado
17
Responda, com as suas próprias palavras, as questões abaixo
relacionadas, referentes a este módulo.
1) Qual o nome das quatro partes que compõem a construção básica dos
Cabos de Aço ?
2) Defina o que é a alma de um Cabo de Aço, onde ela fica e para que ela
serve ?
3) Quais os tipos de alma dos Cabos de Aço, e as letras e siglas que as
representam ?
4) Defina o que é a composição de um Cabo de Aço ?
5) Quais os nomes das composições e quais as letras que as
identificam ?
18
Módulo 4 - Especificação
Fatores Considerados na
Especificação dos Cabos de Aço.
Cabos de Aço - EspecificaçãoCabos de Aço - Especificação
19
A especificação correta de um
Cabo de Aço, garante maior
segurança e confiabilidade às
operações, além de maior vida
útil, e, por consequência, maior
economia.
A propósito, você
conhece a
especificação dos
Cabos de Aço
utilizados em sua
empresa ?
Içamildo Seguro da Silva
Cabos de Aço - EspecificaçãoCabos de Aço - Especificação
20
A segurança e a confiabilidade das operações de içamento de cargas,
bem como a vida útil e o custo e benefício dos Cabos de Aço, estão,
diretamente relacionados com a sua especificação, utilização, inspeção e
manutenção.
Tanto os Cabos de Aço instalados nos equipamentos de içamento, como
também aqueles utilizados na forma de laços e lingas, requerem uma
especificação compatível com as condições às quais eles serão exigidos.
No quadro a seguir apresentamos cinco fatores básicos que devem ser
obrigatoriamente considerados na especificação de um Cabo de Aço.
Vale ressaltar que, os Cabos de Aço utilizados nos equipamentos de
içamento devem obedecer as especificações indicadas pelo fabricante,
visto que outros componentes destes equipamentos não são compatíveis
com cabos fora de conformidade.
Cabos de Aço - EspecificaçãoCabos de Aço - Especificação
21
Cabos de Aço - EspecificaçãoCabos de Aço - Especificação
22
Se a especificação correta de um Cabo de Aço é fundamental para a
segurança e confiabilidade das operações, este trabalho não pode ser
ignorado por aqueles profissionais que compram os Cabos de Aço para a
empresa.
É muito comum a aquisição, por parte de algumas empresas
irresponsáveis, de Cabos de Aço semi novos, relubrificados para camuflar
o desgaste dos arames, sem procedência e, obviamente, sem certificado
de garantia e conformidade, com o objetivo de economizar, porém, em
detrimento da segurança e confiabilidade.
Os compradores precisam ser devidamente capacitados para a compra de
Cabos de Aço, enviando o pedido com as informações corretas, e
exigindo do fornecedor o certificado de garantia e conformidade, além do
selo de fornecedor autorizado conforme Regulamento de Avaliação de
Conformidade – RAC / INMETRO para fabricantes e fornecedores.
Teste seu AprendizadoTeste seu Aprendizado
23
Responda, com as suas próprias palavras, as questões abaixo
relacionadas, referentes a este módulo.
1) Explique por que é extremamente importante a especificação correta de um Cabo
de Aço.
2) Quais os fatores que devem ser considerados na especificação de um Cabo de
Aço ?
3) Qual a importância do certificado de qualidade e conformidade técnica de um
Cabo de Aço, que deve ser emitido pelo fabricante ou fornecedor ?
4) Qual a importância da capacitação dos compradores da empresa em relação aos
Cabos de Aço ?
5) Qual a importância do Regulamento de avaliação de Conformidade dos Cabos de
Aço – RAC ?
Eugenio Rocha – Consultor / Tutor
Considerações Finais do InstrutorConsiderações Finais do Instrutor
24
Prezados profissionais,
Concluímos aqui os módulos 3 e 4, onde abordamos
aspectos muito relevantes sobre os tipos de construção e
fatores com forte influência na especificação dos cabos.
É importantes destacar que, ao avaliarmos os diversos
tipos de construções dos cabos, deparamos com duas
importantes características estruturais que devem ser
consideradas no momento da escolha e especificação, ou
sejam: a resistência e a flexibilidade do cabo, que
devem atender as necessidades da aplicação desejada.
Havendo dúvidas, ou a necessidade de maiores
esclarecimentos sobre o conteúdo destes dois módulos,
utilize os recursos de contato expostos a seguir.
25
Tire suas Dúvidas com o InstrutorTire suas Dúvidas com o Instrutor
Havendo dúvidas ou a necessidade de maiores esclarecimentos sobre o
conteúdo destes dois módulos, utilize os recursos de contato abaixo
informados, válidos até 60 dias após a conclusão do curso:
1) E-mail: safemov@gmail.com
2) Skype: eugenio.rocha58
Conversação somente em texto, por um período diário de 0:30 h, com
horário previamente agendado por e-mail.
3) Telefone: (31) 2552 – 5014
Atendimento por um período diário de 0:30 h, com horário previamente
agendado por e-mail.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

MOD 3 componentes basicos.pdf
MOD 3 componentes basicos.pdfMOD 3 componentes basicos.pdf
MOD 3 componentes basicos.pdfSérgio Alves
 
Plano de rigging para a movimentação segura das cargas instruções gerais
Plano de rigging para a movimentação segura das cargas   instruções geraisPlano de rigging para a movimentação segura das cargas   instruções gerais
Plano de rigging para a movimentação segura das cargas instruções geraisUniversidade Federal Fluminense
 
29596744 elevacao-e-movimentacao-de-cargas
29596744 elevacao-e-movimentacao-de-cargas29596744 elevacao-e-movimentacao-de-cargas
29596744 elevacao-e-movimentacao-de-cargasRisoaldo Cavalcanti
 
Ponte rolante-power-point
Ponte rolante-power-pointPonte rolante-power-point
Ponte rolante-power-pointAlex Gonzalez
 
Aula 01 introdução aos elementos de fixação
Aula 01   introdução aos elementos de fixaçãoAula 01   introdução aos elementos de fixação
Aula 01 introdução aos elementos de fixaçãoRenaldo Adriano
 
Elementos de maquinas, pinos, contra-pinos, cavilhas, anel elástico
Elementos de maquinas, pinos, contra-pinos, cavilhas, anel elásticoElementos de maquinas, pinos, contra-pinos, cavilhas, anel elástico
Elementos de maquinas, pinos, contra-pinos, cavilhas, anel elásticoordenaelbass
 
Manual galpoes
Manual galpoesManual galpoes
Manual galpoesJairo Luis
 
Apostila de ponte rolante
Apostila de ponte rolanteApostila de ponte rolante
Apostila de ponte rolanteLarissa Silva
 
Nbr 14827-2002-chumbadores-instalados-em-elementos-de-concreto
Nbr 14827-2002-chumbadores-instalados-em-elementos-de-concretoNbr 14827-2002-chumbadores-instalados-em-elementos-de-concreto
Nbr 14827-2002-chumbadores-instalados-em-elementos-de-concretoFabiana Cunha Consultare
 
Planejamento e manutenção em bomba
Planejamento e manutenção em bombaPlanejamento e manutenção em bomba
Planejamento e manutenção em bombaEmanoelfarias
 
Nbr 14762 dimensionamento de estruturas de aço perfis formados a frio
Nbr 14762 dimensionamento de estruturas de aço perfis formados a frioNbr 14762 dimensionamento de estruturas de aço perfis formados a frio
Nbr 14762 dimensionamento de estruturas de aço perfis formados a frioejfelix
 
ELEMENTOS DE MAQUINAS ELEMENTOS ELÁSTICOS, MOLAS
ELEMENTOS DE MAQUINAS ELEMENTOS ELÁSTICOS, MOLASELEMENTOS DE MAQUINAS ELEMENTOS ELÁSTICOS, MOLAS
ELEMENTOS DE MAQUINAS ELEMENTOS ELÁSTICOS, MOLASordenaelbass
 

Mais procurados (20)

MOD 3 componentes basicos.pdf
MOD 3 componentes basicos.pdfMOD 3 componentes basicos.pdf
MOD 3 componentes basicos.pdf
 
Apresentação nr13-senai-rev.00
Apresentação nr13-senai-rev.00Apresentação nr13-senai-rev.00
Apresentação nr13-senai-rev.00
 
Plano de rigging para a movimentação segura das cargas instruções gerais
Plano de rigging para a movimentação segura das cargas   instruções geraisPlano de rigging para a movimentação segura das cargas   instruções gerais
Plano de rigging para a movimentação segura das cargas instruções gerais
 
Solda aula 2 - simbologia
Solda   aula 2 - simbologiaSolda   aula 2 - simbologia
Solda aula 2 - simbologia
 
Manual do operador hyster h40 70 ft-s40-70ft
Manual do operador hyster h40 70 ft-s40-70ftManual do operador hyster h40 70 ft-s40-70ft
Manual do operador hyster h40 70 ft-s40-70ft
 
29596744 elevacao-e-movimentacao-de-cargas
29596744 elevacao-e-movimentacao-de-cargas29596744 elevacao-e-movimentacao-de-cargas
29596744 elevacao-e-movimentacao-de-cargas
 
Ponte rolante-power-point
Ponte rolante-power-pointPonte rolante-power-point
Ponte rolante-power-point
 
Aula 01 introdução aos elementos de fixação
Aula 01   introdução aos elementos de fixaçãoAula 01   introdução aos elementos de fixação
Aula 01 introdução aos elementos de fixação
 
Manutenção
ManutençãoManutenção
Manutenção
 
Elementos de maquinas, pinos, contra-pinos, cavilhas, anel elástico
Elementos de maquinas, pinos, contra-pinos, cavilhas, anel elásticoElementos de maquinas, pinos, contra-pinos, cavilhas, anel elástico
Elementos de maquinas, pinos, contra-pinos, cavilhas, anel elástico
 
Manual galpoes
Manual galpoesManual galpoes
Manual galpoes
 
Elementos de Apoio
Elementos de ApoioElementos de Apoio
Elementos de Apoio
 
Sistema hidráulico
Sistema hidráulicoSistema hidráulico
Sistema hidráulico
 
Apostila de ponte rolante
Apostila de ponte rolanteApostila de ponte rolante
Apostila de ponte rolante
 
15 dicas que voce precisa saber sobre linha
15 dicas que voce precisa saber sobre linha15 dicas que voce precisa saber sobre linha
15 dicas que voce precisa saber sobre linha
 
Nbr 14827-2002-chumbadores-instalados-em-elementos-de-concreto
Nbr 14827-2002-chumbadores-instalados-em-elementos-de-concretoNbr 14827-2002-chumbadores-instalados-em-elementos-de-concreto
Nbr 14827-2002-chumbadores-instalados-em-elementos-de-concreto
 
Planejamento e manutenção em bomba
Planejamento e manutenção em bombaPlanejamento e manutenção em bomba
Planejamento e manutenção em bomba
 
Nbr 14762 dimensionamento de estruturas de aço perfis formados a frio
Nbr 14762 dimensionamento de estruturas de aço perfis formados a frioNbr 14762 dimensionamento de estruturas de aço perfis formados a frio
Nbr 14762 dimensionamento de estruturas de aço perfis formados a frio
 
Lubrificação industrial
Lubrificação industrialLubrificação industrial
Lubrificação industrial
 
ELEMENTOS DE MAQUINAS ELEMENTOS ELÁSTICOS, MOLAS
ELEMENTOS DE MAQUINAS ELEMENTOS ELÁSTICOS, MOLASELEMENTOS DE MAQUINAS ELEMENTOS ELÁSTICOS, MOLAS
ELEMENTOS DE MAQUINAS ELEMENTOS ELÁSTICOS, MOLAS
 

Semelhante a Cabos de Aço - Módulos 3 e 4

Inspeção e substituição de cabos de aço
Inspeção e substituição de cabos de açoInspeção e substituição de cabos de aço
Inspeção e substituição de cabos de açoEymard Breda
 
Apresentação - Cabo de Aço.ppt
Apresentação - Cabo de Aço.pptApresentação - Cabo de Aço.ppt
Apresentação - Cabo de Aço.pptandrikazi
 
Apresentação - Cabo de Aço.ppt
Apresentação - Cabo de Aço.pptApresentação - Cabo de Aço.ppt
Apresentação - Cabo de Aço.pptFredNery
 
Certificação cabos de aço
Certificação cabos de açoCertificação cabos de aço
Certificação cabos de açoEymard Breda
 
15630281 1242416344seguran cacomcabosdeacoapresentacaopowerpoint
15630281 1242416344seguran cacomcabosdeacoapresentacaopowerpoint15630281 1242416344seguran cacomcabosdeacoapresentacaopowerpoint
15630281 1242416344seguran cacomcabosdeacoapresentacaopowerpointPelo Siro
 
RAC - Cabos de Aço
RAC - Cabos de AçoRAC - Cabos de Aço
RAC - Cabos de Açoeugeniorocha
 
1901098rev0 apostila aramestubulares
1901098rev0 apostila aramestubulares1901098rev0 apostila aramestubulares
1901098rev0 apostila aramestubularesLukasSeize
 
Estudo de melhoria contra peso acumulador da xxx
Estudo de melhoria contra peso acumulador da xxxEstudo de melhoria contra peso acumulador da xxx
Estudo de melhoria contra peso acumulador da xxxEdinhoguerra
 
Cbecimat 2018 ii id20 002
Cbecimat 2018 ii id20 002Cbecimat 2018 ii id20 002
Cbecimat 2018 ii id20 002williammenezes
 
Check list-de-cabos-e-cintas
Check list-de-cabos-e-cintasCheck list-de-cabos-e-cintas
Check list-de-cabos-e-cintasAndre Cruz
 
Treinamento de Sinais e Acessorios içamento 2011.ppt saraiva.ppt
Treinamento de Sinais e Acessorios içamento 2011.ppt saraiva.pptTreinamento de Sinais e Acessorios içamento 2011.ppt saraiva.ppt
Treinamento de Sinais e Acessorios içamento 2011.ppt saraiva.pptWambertoFernandesdeL1
 
CORROSÃO DO AÇO-CARBONO NO CANTEIRO DE OBRAS: CUIDADOS NO RECEBIMENTO, NO ARM...
CORROSÃO DO AÇO-CARBONO NO CANTEIRO DE OBRAS: CUIDADOS NO RECEBIMENTO, NO ARM...CORROSÃO DO AÇO-CARBONO NO CANTEIRO DE OBRAS: CUIDADOS NO RECEBIMENTO, NO ARM...
CORROSÃO DO AÇO-CARBONO NO CANTEIRO DE OBRAS: CUIDADOS NO RECEBIMENTO, NO ARM...Adriana de Araujo
 

Semelhante a Cabos de Aço - Módulos 3 e 4 (20)

Inspeção e substituição de cabos de aço
Inspeção e substituição de cabos de açoInspeção e substituição de cabos de aço
Inspeção e substituição de cabos de aço
 
Cabo de aço
Cabo de açoCabo de aço
Cabo de aço
 
Lingas
LingasLingas
Lingas
 
Aula 30 cabos
Aula 30   cabosAula 30   cabos
Aula 30 cabos
 
Cabos_de aço.ppt
Cabos_de aço.pptCabos_de aço.ppt
Cabos_de aço.ppt
 
Apresentação - Cabo de Aço.ppt
Apresentação - Cabo de Aço.pptApresentação - Cabo de Aço.ppt
Apresentação - Cabo de Aço.ppt
 
Apresentação - Cabo de Aço.ppt
Apresentação - Cabo de Aço.pptApresentação - Cabo de Aço.ppt
Apresentação - Cabo de Aço.ppt
 
Certificação cabos de aço
Certificação cabos de açoCertificação cabos de aço
Certificação cabos de aço
 
Seguranca cabos
Seguranca cabosSeguranca cabos
Seguranca cabos
 
15630281 1242416344seguran cacomcabosdeacoapresentacaopowerpoint
15630281 1242416344seguran cacomcabosdeacoapresentacaopowerpoint15630281 1242416344seguran cacomcabosdeacoapresentacaopowerpoint
15630281 1242416344seguran cacomcabosdeacoapresentacaopowerpoint
 
Cabo de aço
Cabo de açoCabo de aço
Cabo de aço
 
Cabos de energia2
Cabos de energia2Cabos de energia2
Cabos de energia2
 
Cabo de aço
Cabo de açoCabo de aço
Cabo de aço
 
RAC - Cabos de Aço
RAC - Cabos de AçoRAC - Cabos de Aço
RAC - Cabos de Aço
 
1901098rev0 apostila aramestubulares
1901098rev0 apostila aramestubulares1901098rev0 apostila aramestubulares
1901098rev0 apostila aramestubulares
 
Estudo de melhoria contra peso acumulador da xxx
Estudo de melhoria contra peso acumulador da xxxEstudo de melhoria contra peso acumulador da xxx
Estudo de melhoria contra peso acumulador da xxx
 
Cbecimat 2018 ii id20 002
Cbecimat 2018 ii id20 002Cbecimat 2018 ii id20 002
Cbecimat 2018 ii id20 002
 
Check list-de-cabos-e-cintas
Check list-de-cabos-e-cintasCheck list-de-cabos-e-cintas
Check list-de-cabos-e-cintas
 
Treinamento de Sinais e Acessorios içamento 2011.ppt saraiva.ppt
Treinamento de Sinais e Acessorios içamento 2011.ppt saraiva.pptTreinamento de Sinais e Acessorios içamento 2011.ppt saraiva.ppt
Treinamento de Sinais e Acessorios içamento 2011.ppt saraiva.ppt
 
CORROSÃO DO AÇO-CARBONO NO CANTEIRO DE OBRAS: CUIDADOS NO RECEBIMENTO, NO ARM...
CORROSÃO DO AÇO-CARBONO NO CANTEIRO DE OBRAS: CUIDADOS NO RECEBIMENTO, NO ARM...CORROSÃO DO AÇO-CARBONO NO CANTEIRO DE OBRAS: CUIDADOS NO RECEBIMENTO, NO ARM...
CORROSÃO DO AÇO-CARBONO NO CANTEIRO DE OBRAS: CUIDADOS NO RECEBIMENTO, NO ARM...
 

Mais de Eugenio Rocha

Palestra Teste 10 slides
Palestra Teste 10 slidesPalestra Teste 10 slides
Palestra Teste 10 slidesEugenio Rocha
 
Where are the Risks - Içamento de Cargas
Where are the Risks - Içamento de CargasWhere are the Risks - Içamento de Cargas
Where are the Risks - Içamento de CargasEugenio Rocha
 
Where are the Risks - Empilhadeiras
Where are the Risks -  EmpilhadeirasWhere are the Risks -  Empilhadeiras
Where are the Risks - EmpilhadeirasEugenio Rocha
 
Cabos de Aço - Módulos 1 e 2
Cabos de Aço - Módulos 1 e 2 Cabos de Aço - Módulos 1 e 2
Cabos de Aço - Módulos 1 e 2 Eugenio Rocha
 
Palestra Gerenciamento de Riscos no Içamento de Cargas na Indústria.
Palestra Gerenciamento de Riscos no Içamento de Cargas na Indústria.Palestra Gerenciamento de Riscos no Içamento de Cargas na Indústria.
Palestra Gerenciamento de Riscos no Içamento de Cargas na Indústria.Eugenio Rocha
 
Içamento de Cargas - Roteiro para Auditoria e Planejamento
Içamento de Cargas - Roteiro para Auditoria e PlanejamentoIçamento de Cargas - Roteiro para Auditoria e Planejamento
Içamento de Cargas - Roteiro para Auditoria e PlanejamentoEugenio Rocha
 
Seis Fatores Fundamentais no Içamento de Cargas
Seis Fatores Fundamentais no Içamento de CargasSeis Fatores Fundamentais no Içamento de Cargas
Seis Fatores Fundamentais no Içamento de CargasEugenio Rocha
 

Mais de Eugenio Rocha (7)

Palestra Teste 10 slides
Palestra Teste 10 slidesPalestra Teste 10 slides
Palestra Teste 10 slides
 
Where are the Risks - Içamento de Cargas
Where are the Risks - Içamento de CargasWhere are the Risks - Içamento de Cargas
Where are the Risks - Içamento de Cargas
 
Where are the Risks - Empilhadeiras
Where are the Risks -  EmpilhadeirasWhere are the Risks -  Empilhadeiras
Where are the Risks - Empilhadeiras
 
Cabos de Aço - Módulos 1 e 2
Cabos de Aço - Módulos 1 e 2 Cabos de Aço - Módulos 1 e 2
Cabos de Aço - Módulos 1 e 2
 
Palestra Gerenciamento de Riscos no Içamento de Cargas na Indústria.
Palestra Gerenciamento de Riscos no Içamento de Cargas na Indústria.Palestra Gerenciamento de Riscos no Içamento de Cargas na Indústria.
Palestra Gerenciamento de Riscos no Içamento de Cargas na Indústria.
 
Içamento de Cargas - Roteiro para Auditoria e Planejamento
Içamento de Cargas - Roteiro para Auditoria e PlanejamentoIçamento de Cargas - Roteiro para Auditoria e Planejamento
Içamento de Cargas - Roteiro para Auditoria e Planejamento
 
Seis Fatores Fundamentais no Içamento de Cargas
Seis Fatores Fundamentais no Içamento de CargasSeis Fatores Fundamentais no Içamento de Cargas
Seis Fatores Fundamentais no Içamento de Cargas
 

Último

HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxBiancaNogueira42
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASEdinardo Aguiar
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOBiatrizGomes1
 
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfpaulafernandes540558
 
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdf
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdfNoções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdf
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdfdottoor
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdfDemetrio Ccesa Rayme
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESPRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESpatriciasofiacunha18
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfdio7ff
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxIsabelaRafael2
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptxpamelacastro71
 

Último (20)

HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO3_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptxAula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
Aula 13 8º Ano Cap.04 Revolução Francesa.pptx
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
 
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdfSlides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
Slides criatividade 01042024 finalpdf Portugues.pdf
 
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdf
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdfNoções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdf
Noções de Orçamento Público AFO - CNU - Aula 1 - Alunos.pdf
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
Geometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdfGeometria  5to Educacion Primaria EDU  Ccesa007.pdf
Geometria 5to Educacion Primaria EDU Ccesa007.pdf
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESPRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdfHABILIDADES ESSENCIAIS  - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
HABILIDADES ESSENCIAIS - MATEMÁTICA 4º ANO.pdf
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
 

Cabos de Aço - Módulos 3 e 4

  • 1. Cabos de Aço Utilizados no Içamento e Amarração de Cargas Safemov Consulting Construção e Especificação Curso á Distância Módulos 3 e 4
  • 2. Eugenio Rocha – Consultor / Tutor Palavra do Instrutor / TutorPalavra do Instrutor / Tutor 1 Prezados profissionais, Nestes dois módulos, vamos abordar aspectos relacionados aos tipos de construção mais usuais dos Cabos de Aço, além de comentarmos sobre os principais fatores que tem influência direta na especificação de um cabo. Os Cabos de Aço são semelhantes, porém suas estruturas podem ser bastante diferentes se compararmos a sua construção, composição, torção, tipos de almas, dentre outros fatores. Estas diferenças e características construtivas são importantes, pois, é a partir delas que os Cabos de Aço são escolhidos e especificados visando atender as mais diversas possibilidades de aplicações.
  • 3. 2 Módulo 3 - Construção Tipos de Construções dos Cabos de Aço.
  • 4. Cabos de Aço - ConstruçãoCabos de Aço - Construção 3 Os Cabos de Aço são construídos basicamente, a partir dos componentes relacionados na ilustração ao lado. Portanto, um Cabo de Aço possui um determinado numero de pernas, possuindo cada uma destas pernas, um determinado numero de arames, ou fios, apoiados em um determinado tipo de alma. Por exemplo, o cabo da ilustração possui 6 pernas, contendo cada uma delas 19 arames apoiados em uma alma de fibra (AF).
  • 5. Cabos de Aço - ConstruçãoCabos de Aço - Construção 4 Se fizermos um corte transversal em um pedaço de cabo, identificaremos facilmente o numero de pernas que ele possui, o numero de arames em cada perna e o tipo de alma. Portanto, a identificação básica de um Cabo de Aço apresenta, dentre outras, estas informações que identificam o numero de pernas, de arames e o tipo da alma. Exemplo: Cabo de Aço 6 x 41 AACI. Esta construção é recomendada para Pontes Rolantes com cargas quentes. AACI
  • 6. Cabos de Aço - ConstruçãoCabos de Aço - Construção 5 Selecione qual das opções abaixo, identifica corretamente este tipo de construção de Cabo de Aço ? a) 6 x 10 AF. (Alma de Fibra) b) 6 x 9 AACI. (Alma de Aço) c) 6 x 19 AF. (Alma de Fibra) d) 6 x 20 AF. (Alma de Fibra) e) 6 x 19 AAFP (Alma de Aço)
  • 7. Cabos de Aço - ComposiçãoCabos de Aço - Composição 6 Warrington “W” Na construção dos cabos, os tipos de composição existentes representam os arames de diferentes diâmetros e o seu posicionamento na estrutura do cabo. No tipo de composição Warrington, representada pela letra “W”, existe pelo menos uma camada constituída de arames de dois diâmetros diferentes e alternados. Os Cabos de Aço fabricados com esta composição possuem boa resistência ao desgaste e à fadiga.
  • 8. Cabos de Aço - ComposiçãoCabos de Aço - Composição 7 Filler “F” A composição “Filler”, representada pela letra “F”, possui arames principais e arames finos, que servem de enchimento para uma boa acomodação dos outros arames. Os arames de enchimento não estão sujeitos às especificações que os arames principais devem satisfazer. Os Cabos de Aço fabricados com esta composição possuem boa resistência ao desgaste, à fadiga, alta resistência aos amassamentos, e excelente flexibilidade.
  • 9. Cabos de Aço - ComposiçãoCabos de Aço - Composição 8 Seale “S” Na composição denominada “Seale”, identificada pela letra “S”, existem pelo menos duas camadas adjacentes com igual numero de arames. Todos os arames de uma mesma camada possuem alta resistência ao desgaste. Os Cabos de Aço construídos com esta composição, são menos flexíveis se comparados aos cabos com a composição Filler, entretanto, possuem excelente resistência a abrasão, um dos fatores que mais contribue para a redução do diâmetro do cabo.
  • 10. Cabos de Aço - ComposiçãoCabos de Aço - Composição 9 Warrington-Seale “WS” A composição “Warrington-Seale”, identificada pelas letras “WS” é formada pela aglutinação das composições Warrington e da Seale, possuindo as características de ambas. Os Cabos de Aço construídos com esta composição apresentam alta resistência a abrasão e à fadiga de flexão. Concluindo, na escolha, seleção e especificação do Cabo de Aço, deve-se considerar a sua composição em função da aplicação.
  • 11. Cabos de Aço - ComposiçãoCabos de Aço - Composição 10 O quadro comparativo abaixo apresenta os tipos de composições e a performance de cada uma delas em relação as características básicas consideradas.
  • 12. Cabos de Aço – AlmasCabos de Aço – Almas 111 Entende-se por alma de um Cabo de Aço, um núcleo em torno do qual as pernas do cabo são torcidas e acomodadas em forma helicoidal. A função principal da alma é fazer com que as pernas do cabo sejam posicionadas de tal maneira que o esforço aplicado ao mesmo seja dividido entre estas pernas. Existem basicamente quatro tipos de almas utilizadas na construção dos Cabos de Aço, conforme veremos a seguir. AFN
  • 13. Cabos de Aço – Tipos de AlmasCabos de Aço – Tipos de Almas 1 Fibra Natural - AFN Fibra Artificial - AFA Almas de Fibra 12 Na categoria das almas de fibra, identificadas pela sigla “AF”, temos dois tipos a considerar: a) Fibra Natural - AFN: Confeccionada em Rami, Sisal ou Juta, que são plantas cultivadas e processadas no nordeste brasileiro, para atender esta demanda, dentre outras. Este tipo de alma proporciona maior flexibilidade ao cabo, apoio macio para as suas pernas, além de absorver e distribuir a lubrificação entre estas pernas.
  • 14. Cabos de Aço – Tipos de AlmasCabos de Aço – Tipos de Almas 1 Fibra Natural - AFN Fibra Artificial - AFA Almas de Fibra 13 b) Fibra Artificial – AFA: Confeccionada a partir de fibras artificiais, tais como o Polipropileno, Polietileno, Poliester e o Nylon. Ao contrário da alma AFN, este tipo apresenta algumas vantagens interessantes, pois não se deterioram em contato com a água, ou substâncias agressivas, e não absorvem umidade. Esta vantagem representa uma garantia contra o perigo da corrosão interna do cabo.
  • 15. Cabos de Aço – Tipos de AlmasCabos de Aço – Tipos de Almas Alma de Aço Formada por uma Perna igual às do cabo - AAFP 14 Na categoria das almas de aço, identificadas pela sigla “AA”, temos também dois tipos a considerar: a) Aço Formada por uma Perna: Este tipo de alma caracteriza-se pela utilização de uma perna do cabo como alma, mantendo as mesmas características construtivas. Este tipo de alma assegura ao cabo maior resistência aos amassamentos e à tração, porém, a flexibilidade fica bastante reduzida.
  • 16. Cabos de Aço – Tipos de AlmasCabos de Aço – Tipos de Almas 15 Alma de Aço Formada por cabo independente - AACI b) Aço formada por um Cabo Independente: Este tipo de alma caracteriza-se pela utilização de um Cabo de Aço completo, com alma, pernas, e diâmetro reduzido, posicionado como núcleo do cabo principal. No desenho ao lado podemos constatar que o cabo independente possui também 6 pernas, 7 arames em cada uma e a alma, que por sua vez é formada por uma perna, conforme o tipo estudado anteriormente. (AAFP)
  • 17. Cabos de Aço – Tipos de AlmasCabos de Aço – Tipos de Almas 16 O quadro comparativo abaixo apresenta os tipos de almas e a performance de cada uma delas em relação as características básicas consideradas.
  • 18. Teste seu AprendizadoTeste seu Aprendizado 17 Responda, com as suas próprias palavras, as questões abaixo relacionadas, referentes a este módulo. 1) Qual o nome das quatro partes que compõem a construção básica dos Cabos de Aço ? 2) Defina o que é a alma de um Cabo de Aço, onde ela fica e para que ela serve ? 3) Quais os tipos de alma dos Cabos de Aço, e as letras e siglas que as representam ? 4) Defina o que é a composição de um Cabo de Aço ? 5) Quais os nomes das composições e quais as letras que as identificam ?
  • 19. 18 Módulo 4 - Especificação Fatores Considerados na Especificação dos Cabos de Aço.
  • 20. Cabos de Aço - EspecificaçãoCabos de Aço - Especificação 19 A especificação correta de um Cabo de Aço, garante maior segurança e confiabilidade às operações, além de maior vida útil, e, por consequência, maior economia. A propósito, você conhece a especificação dos Cabos de Aço utilizados em sua empresa ? Içamildo Seguro da Silva
  • 21. Cabos de Aço - EspecificaçãoCabos de Aço - Especificação 20 A segurança e a confiabilidade das operações de içamento de cargas, bem como a vida útil e o custo e benefício dos Cabos de Aço, estão, diretamente relacionados com a sua especificação, utilização, inspeção e manutenção. Tanto os Cabos de Aço instalados nos equipamentos de içamento, como também aqueles utilizados na forma de laços e lingas, requerem uma especificação compatível com as condições às quais eles serão exigidos. No quadro a seguir apresentamos cinco fatores básicos que devem ser obrigatoriamente considerados na especificação de um Cabo de Aço. Vale ressaltar que, os Cabos de Aço utilizados nos equipamentos de içamento devem obedecer as especificações indicadas pelo fabricante, visto que outros componentes destes equipamentos não são compatíveis com cabos fora de conformidade.
  • 22. Cabos de Aço - EspecificaçãoCabos de Aço - Especificação 21
  • 23. Cabos de Aço - EspecificaçãoCabos de Aço - Especificação 22 Se a especificação correta de um Cabo de Aço é fundamental para a segurança e confiabilidade das operações, este trabalho não pode ser ignorado por aqueles profissionais que compram os Cabos de Aço para a empresa. É muito comum a aquisição, por parte de algumas empresas irresponsáveis, de Cabos de Aço semi novos, relubrificados para camuflar o desgaste dos arames, sem procedência e, obviamente, sem certificado de garantia e conformidade, com o objetivo de economizar, porém, em detrimento da segurança e confiabilidade. Os compradores precisam ser devidamente capacitados para a compra de Cabos de Aço, enviando o pedido com as informações corretas, e exigindo do fornecedor o certificado de garantia e conformidade, além do selo de fornecedor autorizado conforme Regulamento de Avaliação de Conformidade – RAC / INMETRO para fabricantes e fornecedores.
  • 24. Teste seu AprendizadoTeste seu Aprendizado 23 Responda, com as suas próprias palavras, as questões abaixo relacionadas, referentes a este módulo. 1) Explique por que é extremamente importante a especificação correta de um Cabo de Aço. 2) Quais os fatores que devem ser considerados na especificação de um Cabo de Aço ? 3) Qual a importância do certificado de qualidade e conformidade técnica de um Cabo de Aço, que deve ser emitido pelo fabricante ou fornecedor ? 4) Qual a importância da capacitação dos compradores da empresa em relação aos Cabos de Aço ? 5) Qual a importância do Regulamento de avaliação de Conformidade dos Cabos de Aço – RAC ?
  • 25. Eugenio Rocha – Consultor / Tutor Considerações Finais do InstrutorConsiderações Finais do Instrutor 24 Prezados profissionais, Concluímos aqui os módulos 3 e 4, onde abordamos aspectos muito relevantes sobre os tipos de construção e fatores com forte influência na especificação dos cabos. É importantes destacar que, ao avaliarmos os diversos tipos de construções dos cabos, deparamos com duas importantes características estruturais que devem ser consideradas no momento da escolha e especificação, ou sejam: a resistência e a flexibilidade do cabo, que devem atender as necessidades da aplicação desejada. Havendo dúvidas, ou a necessidade de maiores esclarecimentos sobre o conteúdo destes dois módulos, utilize os recursos de contato expostos a seguir.
  • 26. 25 Tire suas Dúvidas com o InstrutorTire suas Dúvidas com o Instrutor Havendo dúvidas ou a necessidade de maiores esclarecimentos sobre o conteúdo destes dois módulos, utilize os recursos de contato abaixo informados, válidos até 60 dias após a conclusão do curso: 1) E-mail: safemov@gmail.com 2) Skype: eugenio.rocha58 Conversação somente em texto, por um período diário de 0:30 h, com horário previamente agendado por e-mail. 3) Telefone: (31) 2552 – 5014 Atendimento por um período diário de 0:30 h, com horário previamente agendado por e-mail.