SlideShare uma empresa Scribd logo
Pontes Rolantes Pontes rolantes são máquinas transportadoras utilizadas, em meio industrial, no içamento e locomoção de cargas de um local para o outro.  Conta com três movimentos independentes ou simultâneos (longitudinal, transversal e vertical).  Basicamente uma Ponte rolante é composta de viga, carro e talha. Definição
Pontes Rolantes - Aplicações Papel e celulose Montagem industrial Indústria metal mecânica Siderurgia
Definição - VIGA Uma ou mais Vigas  ( realiza o movimento na longitudinal “ p/ frente - p/ trás ” )
Um carro ( realiza o movimento na Transversal “ p/ esquerda - p/ direita ” ) Definição - CARRO/TRÓLEI
Definição - TALHA Uma Talha elétrica ( realiza o movimento na Vertical “ p/ cima - p/ baixo ” )
Componentes e Acessórios As Pontes rolantes possuem componentes e acessórios cuja finalidade é garantir o perfeito funcionamento da máquina e a máxima segurança na operação .
Principais Componentes Sua finalidade é garantir a parada do equipamento mesmo após cessado o comando na botoeira. A máquina tende a continuar em movimento devido a inércia adquirida por sua massa durante a movimentação. Devido a este fato, os freios são utilizados para eliminar a inércia adquirida pela máquina durante a sua movimentação. Freio
As cabines podem ser fixas ou móveis Cabine de Comando
Principais Componentes Botoeira de comando Viga principal ( Transversal ) Carro ( Longitudinal ) Gancho ( Elevação ) Emergência   : Libera os comandos da botoeira somente se estiver destravada. No momento que o botão de emergência for travado o circuito é interrompido.
Botoeira Exemplo de botoeria
Rádio-controle Exemplo de rádio-controle Principais Componentes
Principais Componentes Cabo inteiriço  que é responsável pela sustentação da carga durante o içamento. Devido os cabos de aço estarem sob constante processo de deterioração , o operador deverá observar se os cabos não possuem rompimentos de fios, redução de diâmetro, oxidação, desgaste, corrosão, fadiga, dobras ou nós, ferrugem, ou quaisquer anormalidades que comprometam a resistência do cabo durante a operação. Cabo de aço de elevação
Principais Componentes Peça em aço forjado em formato de anzol, cuja  finalidade é garantir a máxima conexão com a carga. Gancho Antes de realizar a amarração da carga, o operador deverá observar se o gancho gira em torno do distorcedor. Caso o gancho esteja travado, a carga ao ser içada, poderá girar e imprimir pressão ao distorcedor e torcer os cabos de aço da talha. Trava de Segurança
Sistema de elevação – Caixa   do Gancho Exemplos de Caixas de Gancho Principais Componentes
Principais Acessórios São pequenas chaves que ao serem acionadas abrem o circuito, finalizando a operação. Este componente impede a colisão acidental da máquina com a carga ou da máquina com a estrutura. Limite fim de curso   Circuito Fechado Circuito Aberto
Principais Acessórios São instalados no final do percurso das vigas de sustentação da máquina, para que não hajam colisões/queda da máquina. Batente
Principais Acessórios São chaves instaladas próximo a máquina para que possibilite rapidamente o desligamento do circuito elétrico em casos de emergência. Chave ON-OFF ou de Tagueamento
Principais Acessórios De acordo com a exigência da NR - 11 , toda máquina transportadora deverá possuir sinalização de advertência durante a sua movimentação. Esta sinalização pode ser áudio ( sirenes/alarmes ) e/ou visual ( lâmpadas com acionamento alternado ). O ideal é que seja usado os dois tipos de sinalização em conjunto : Sirene Audiovisual, para maior segurança do operador e das pessoas que possam estar próximas ao equipamento durante a sua movimentação. Sirene Audiovisual Sirene Audiovisual : É acionada assim que o botão de emergência é destravado. Enquanto a máquina estiver em operação a sirene estará ligada.
Pórticos Rolantes - Definição São equipamentos para movimentação de cargas, com as mesmas finalidades das pontes rolantes, diferenciados no apoio de suas caixas de rodas (truques) que estão em contato com o solo.  São utilizadas em sua maioria na movimentação de materiais em pátios externos, embora sejam também utilizadas em galpões fechados onde estes não possuem estrutura para suportar cargas adicionais.
Pórticos Rolantes - Aplicações
Semi-pórticos - Definição São equipamentos compostos de um misto de ponte rolante e pórtico rolante, ou seja, o equipamento apoia-se em uma de suas extremidades sobre trilhos em estrutura fixa e a outra extremidade sobre rodas no solo .
Pontes Rolantes - Componentes Sistema de levantamento Sistema de translação do carro Sistema de translação da ponte Caminho de rolamento Caixa do gancho Viga lateral ou testeira Eixo de translação Carro
Carro (trolley) – Translação da Ponte Roda motriz Redutor Motor Freio Acoplamento
Carro (trolley) – Elevação da Ponte
Sistema de elevação - Dromo Desenho esquemático do Dromo
Sistema de translação da ponte
Pontes Rolantes - Especificação Exemplo 1: Ponte Rolante apoiada Conforme necessidade Percurso de gancho até 80 m/min Velocidade de elevação por botoeira pendente do trole ou móvel independente Radio controle. Por cabine aberta/fechada. Automático. Comando até 160 m/min  Velocidade de translação Talha elétrica de cabo de aço P/DH ou carro maquinário DW Mecanismo de elevação até H3 - B5 conforme DIN 15 018 Classificação até 40 m Vão até 160 t Capacidade
Pontes Rolantes - Especificação Exemplo 2: Ponte Rolante suspensa Conforme necessidade Percurso de gancho até 18 m/min (Dependente da talha escolhida) Velocidade de elevação por botoeira pendente do trole ou móvel independente Radio controle. Comando até 50 m/min 37,8/9,4 m/min (Preferencialmente) Velocidade de translação Talha elétrica de corrente DK ou de cabo de aço P/DH Mecanismo de elevação H2 - B3 conforme DIN 15 018 Classificação até 24 m Vão até 10 t Capacidade
Pontes Rolantes - Especificação ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Opcionais
Pontes Rolantes - Operação Sinalização padronizada O sinaleiro se identifica para o operador como o responsável pela emissão de sinais. Com o braço esquerdo junto ao corpo e antebraço direito na horizontal, com a palma da mão virada para o operador, em posição de “continência”, saúda o operador . Início da operação
Pontes Rolantes - Operação Sinalização padronizada O sinaleiro ficará de frente para a cabine do operador e indicará o lado para o qual deseja a translação do equipamento. Com o braço esquerdo junto ao corpo, e o braço direito com a mão aberta, esticada na horizontal indica a direção.  Translação da ponte ou do carro
Pontes Rolantes - Operação Sinalização padronizada Indica a subida simultânea dos dois ganchos. Com os braços erguidos, os dedos indicadores girando sempre no sentido horário.  Subir os ganchos
Pontes Rolantes - Operação Sinalização padronizada Indica a descida simultânea dos dois ganchos. Com os braços para baixo e os dedos indicadores girando sempre no sentido anti-horário.   Abaixar os ganchos
Pontes Rolantes - Operação Sinalização padronizada Com o braço esquerdo erguido, com os dois dedos (indicador e médio) determinando o gancho nº 2, e o braço direito para baixo, com o dedo indicador girando sempre no sentido anti-horário.   Abaixar o gancho N ° 2
Pontes Rolantes - Operação Sinalização padronizada Com a mão esquerda levantada, com o dedo indicador apontado para cima, indicando o gancho nº 1. O braço direito para baixo, com o dedo indicador apontando para baixo, realizando pequenos movimentos circulares, determinando o abaixamento.  Abaixar o gancho N ° 1
Pontes Rolantes - Operação Sinalização padronizada Com a mão esquerda levantada, com o dedo indicador apontando para cima, determina o gancho nº 1. O braço direito para cima, com o dedo indicador apontando para cima e efetuando pequenos movimentos circulares no sentido horário, determina a elevação.  Subir o gancho N ° 1
Pontes Rolantes - Operação Sinalização padronizada Pequenos movimentos deverão ser antecipados por este sinal nas atividades de translação, direção, elevação, içamentos, arriamento, aproximação, etc. Com os dois dedos, indicador e polegar direitos, aproxima-os, imitando o movimento de abrir e fechar.  Movimentos lentos
Pontes Rolantes - Operação Sinalização padronizada Este sinal é de parada de emergência. Qualquer pessoa pode fazer este sinal, mesmo sem autorização do sinaleiro. Não pode ser feito nenhum movimento com o equipamento. A pessoa deverá cruzar os antebraços, com as mãos abertas à altura do rosto.   Parada de emergência
Pontes Rolantes - Operação Sinalização padronizada Este sinal é de parada e espera sem nenhum movimento com o equipamento a não ser com a autorização do sinaleiro. O Sinaleiro cruza os braços, com as mãos abertas, à altura da cintura. Sinal de espera
Pontes Rolantes - Operação Sinalização padronizada Este sinal é de término de tarefas. Com os braços caídos, o sinaleiro os move horizontalmente, com as palmas das mãos voltadas para baixo.  Término da tarefa

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

SEGURANÇA - PONTES ROLANTES -
SEGURANÇA - PONTES ROLANTES -SEGURANÇA - PONTES ROLANTES -
SEGURANÇA - PONTES ROLANTES -
Luiz Carlos de Almeida
 
Treinamento para operador de empilhadeira
Treinamento para operador de empilhadeiraTreinamento para operador de empilhadeira
Treinamento para operador de empilhadeira
Márcio Roberto de Mattos
 
seguranca-caminhao-munk.pptx
seguranca-caminhao-munk.pptxseguranca-caminhao-munk.pptx
seguranca-caminhao-munk.pptx
Karollyna Maciel
 
Teste ponte-rolante-docx
Teste ponte-rolante-docxTeste ponte-rolante-docx
Teste ponte-rolante-docx
sandra brizolla
 
Pá carregadeira
Pá carregadeiraPá carregadeira
Pá carregadeira
Aparecido Batista da Silva
 
Apresentação nr13-senai-rev.00
Apresentação nr13-senai-rev.00Apresentação nr13-senai-rev.00
Apresentação nr13-senai-rev.00
Luciano Marcelo Oliveira
 
Apostila máquinas tratores
Apostila máquinas tratoresApostila máquinas tratores
Apostila máquinas tratores
João Junior
 
PONTES ROLANTES 006.pptx
PONTES ROLANTES 006.pptxPONTES ROLANTES 006.pptx
PONTES ROLANTES 006.pptx
Vilson Stollmeier
 
Ponte rolante-power-point
Ponte rolante-power-pointPonte rolante-power-point
Ponte rolante-power-point
Alex Gonzalez
 
Nbr iso-12100-sm-principios-gerais-de-projeto-apreciacao-e-reducao-de-riscos
Nbr iso-12100-sm-principios-gerais-de-projeto-apreciacao-e-reducao-de-riscosNbr iso-12100-sm-principios-gerais-de-projeto-apreciacao-e-reducao-de-riscos
Nbr iso-12100-sm-principios-gerais-de-projeto-apreciacao-e-reducao-de-riscos
Everton Retore Teixeira
 
Check List Escadas
Check List EscadasCheck List Escadas
Check List Escadas
IZAIAS DE SOUZA AGUIAR
 
Procedimento operacional manutenção mecânica_rev.00
Procedimento operacional manutenção mecânica_rev.00Procedimento operacional manutenção mecânica_rev.00
Procedimento operacional manutenção mecânica_rev.00
Erick Luiz Coutinho dos Santos
 
Sep NR-10
Sep NR-10Sep NR-10
Checklist NR12
Checklist NR12Checklist NR12
Checklist NR12
Tuany Caldas
 
NR 12 - Máquinas e Equipamentos
NR 12 - Máquinas e EquipamentosNR 12 - Máquinas e Equipamentos
NR 12 - Máquinas e Equipamentos
Zanel EPIs de Raspa e Vaqueta
 
Apostila de ponte rolante
Apostila de ponte rolanteApostila de ponte rolante
Apostila de ponte rolante
Larissa Silva
 
Check list trabalho em altura.
Check list trabalho em altura.Check list trabalho em altura.
Check list trabalho em altura.
Cristian7Martin
 
MODELO DE TREINAMENTO NR12 VOLTADO A FRENTES DE SERVIÇO EM OBRAS
MODELO DE TREINAMENTO NR12 VOLTADO A FRENTES DE SERVIÇO EM OBRASMODELO DE TREINAMENTO NR12 VOLTADO A FRENTES DE SERVIÇO EM OBRAS
MODELO DE TREINAMENTO NR12 VOLTADO A FRENTES DE SERVIÇO EM OBRAS
Mateus Borges
 
Power+point+nr+11
Power+point+nr+11Power+point+nr+11
Power+point+nr+11
Gil Mendes
 
Check list - veículos - máquinas - equipamentos
Check list - veículos - máquinas - equipamentosCheck list - veículos - máquinas - equipamentos
Check list - veículos - máquinas - equipamentos
Universidade Federal Fluminense
 

Mais procurados (20)

SEGURANÇA - PONTES ROLANTES -
SEGURANÇA - PONTES ROLANTES -SEGURANÇA - PONTES ROLANTES -
SEGURANÇA - PONTES ROLANTES -
 
Treinamento para operador de empilhadeira
Treinamento para operador de empilhadeiraTreinamento para operador de empilhadeira
Treinamento para operador de empilhadeira
 
seguranca-caminhao-munk.pptx
seguranca-caminhao-munk.pptxseguranca-caminhao-munk.pptx
seguranca-caminhao-munk.pptx
 
Teste ponte-rolante-docx
Teste ponte-rolante-docxTeste ponte-rolante-docx
Teste ponte-rolante-docx
 
Pá carregadeira
Pá carregadeiraPá carregadeira
Pá carregadeira
 
Apresentação nr13-senai-rev.00
Apresentação nr13-senai-rev.00Apresentação nr13-senai-rev.00
Apresentação nr13-senai-rev.00
 
Apostila máquinas tratores
Apostila máquinas tratoresApostila máquinas tratores
Apostila máquinas tratores
 
PONTES ROLANTES 006.pptx
PONTES ROLANTES 006.pptxPONTES ROLANTES 006.pptx
PONTES ROLANTES 006.pptx
 
Ponte rolante-power-point
Ponte rolante-power-pointPonte rolante-power-point
Ponte rolante-power-point
 
Nbr iso-12100-sm-principios-gerais-de-projeto-apreciacao-e-reducao-de-riscos
Nbr iso-12100-sm-principios-gerais-de-projeto-apreciacao-e-reducao-de-riscosNbr iso-12100-sm-principios-gerais-de-projeto-apreciacao-e-reducao-de-riscos
Nbr iso-12100-sm-principios-gerais-de-projeto-apreciacao-e-reducao-de-riscos
 
Check List Escadas
Check List EscadasCheck List Escadas
Check List Escadas
 
Procedimento operacional manutenção mecânica_rev.00
Procedimento operacional manutenção mecânica_rev.00Procedimento operacional manutenção mecânica_rev.00
Procedimento operacional manutenção mecânica_rev.00
 
Sep NR-10
Sep NR-10Sep NR-10
Sep NR-10
 
Checklist NR12
Checklist NR12Checklist NR12
Checklist NR12
 
NR 12 - Máquinas e Equipamentos
NR 12 - Máquinas e EquipamentosNR 12 - Máquinas e Equipamentos
NR 12 - Máquinas e Equipamentos
 
Apostila de ponte rolante
Apostila de ponte rolanteApostila de ponte rolante
Apostila de ponte rolante
 
Check list trabalho em altura.
Check list trabalho em altura.Check list trabalho em altura.
Check list trabalho em altura.
 
MODELO DE TREINAMENTO NR12 VOLTADO A FRENTES DE SERVIÇO EM OBRAS
MODELO DE TREINAMENTO NR12 VOLTADO A FRENTES DE SERVIÇO EM OBRASMODELO DE TREINAMENTO NR12 VOLTADO A FRENTES DE SERVIÇO EM OBRAS
MODELO DE TREINAMENTO NR12 VOLTADO A FRENTES DE SERVIÇO EM OBRAS
 
Power+point+nr+11
Power+point+nr+11Power+point+nr+11
Power+point+nr+11
 
Check list - veículos - máquinas - equipamentos
Check list - veículos - máquinas - equipamentosCheck list - veículos - máquinas - equipamentos
Check list - veículos - máquinas - equipamentos
 

Destaque

Fontes De Energia
Fontes De EnergiaFontes De Energia
Fontes De Energia
123marcao123
 
Pontes Rolantes
Pontes Rolantes Pontes Rolantes
Pontes Rolantes
Saulo Oliveira Chagas
 
Balança, hilo e ponte rolante
Balança, hilo e ponte rolanteBalança, hilo e ponte rolante
Balança, hilo e ponte rolante
Camila Oliveira
 
Nr12 2
Nr12 2Nr12 2
Nr12 2
Rosali Bispo
 
Acidente verídico
Acidente verídicoAcidente verídico
Acidente verídico
Luiz Carlos de Almeida
 
Gestão empresarial e organizações e desenvolvimento sustentável
Gestão empresarial e organizações e desenvolvimento sustentávelGestão empresarial e organizações e desenvolvimento sustentável
Gestão empresarial e organizações e desenvolvimento sustentável
Luiz Carlos de Almeida
 
Nr11
Nr11Nr11
Nr11
Sandro Az
 
Decreto Lei nº 50/2005 de 25 de Fevereiro
Decreto Lei nº 50/2005 de 25 de FevereiroDecreto Lei nº 50/2005 de 25 de Fevereiro
Decreto Lei nº 50/2005 de 25 de Fevereiro
Carina Oliveira
 
talha eletrica
talha eletricatalha eletrica
Trabalho sobre um acidente ocorrido no canteiro de obra Le Parc
Trabalho sobre um acidente ocorrido no canteiro de obra Le ParcTrabalho sobre um acidente ocorrido no canteiro de obra Le Parc
Trabalho sobre um acidente ocorrido no canteiro de obra Le Parc
Josevaldo Oliveira
 
Seguranca em talhas[1]
Seguranca em talhas[1]Seguranca em talhas[1]
Seguranca em talhas[1]
Paulo H Bueno
 
Ficha verificação equip mov terras
Ficha verificação equip mov terrasFicha verificação equip mov terras
Ficha verificação equip mov terras
António Domingues
 
1.histórico e importância
1.histórico e importância1.histórico e importância
Segurança e Saúde em Obras Subterrâneas
Segurança e Saúde em Obras SubterrâneasSegurança e Saúde em Obras Subterrâneas
2 introducao ao estudo dos tratores agricolas
2 introducao ao estudo dos tratores agricolas2 introducao ao estudo dos tratores agricolas
2 introducao ao estudo dos tratores agricolas
USP / ESALQ
 
Segurança em Trabalhos de Manutenção
Segurança em Trabalhos de ManutençãoSegurança em Trabalhos de Manutenção
Segurança em Trabalhos de Manutenção
Eliane Damião Alves
 
Manual de especificações escavadeira hidráulica komatsu pc350 lc!
Manual de especificações escavadeira hidráulica  komatsu pc350 lc!Manual de especificações escavadeira hidráulica  komatsu pc350 lc!
Manual de especificações escavadeira hidráulica komatsu pc350 lc!
Daniel Andrade
 
Cons0607paulo
Cons0607pauloCons0607paulo
Cons0607paulo
Vivian Piwowarczyk
 
Acidentes com pontes rolantes
Acidentes com pontes rolantesAcidentes com pontes rolantes
Acidentes com pontes rolantes
Luiz Carlos de Almeida
 
Segurança de máquinas e equipamentos de trabalho guias praticos
Segurança de máquinas e equipamentos de trabalho guias praticosSegurança de máquinas e equipamentos de trabalho guias praticos
Segurança de máquinas e equipamentos de trabalho guias praticos
Ana Batista
 

Destaque (20)

Fontes De Energia
Fontes De EnergiaFontes De Energia
Fontes De Energia
 
Pontes Rolantes
Pontes Rolantes Pontes Rolantes
Pontes Rolantes
 
Balança, hilo e ponte rolante
Balança, hilo e ponte rolanteBalança, hilo e ponte rolante
Balança, hilo e ponte rolante
 
Nr12 2
Nr12 2Nr12 2
Nr12 2
 
Acidente verídico
Acidente verídicoAcidente verídico
Acidente verídico
 
Gestão empresarial e organizações e desenvolvimento sustentável
Gestão empresarial e organizações e desenvolvimento sustentávelGestão empresarial e organizações e desenvolvimento sustentável
Gestão empresarial e organizações e desenvolvimento sustentável
 
Nr11
Nr11Nr11
Nr11
 
Decreto Lei nº 50/2005 de 25 de Fevereiro
Decreto Lei nº 50/2005 de 25 de FevereiroDecreto Lei nº 50/2005 de 25 de Fevereiro
Decreto Lei nº 50/2005 de 25 de Fevereiro
 
talha eletrica
talha eletricatalha eletrica
talha eletrica
 
Trabalho sobre um acidente ocorrido no canteiro de obra Le Parc
Trabalho sobre um acidente ocorrido no canteiro de obra Le ParcTrabalho sobre um acidente ocorrido no canteiro de obra Le Parc
Trabalho sobre um acidente ocorrido no canteiro de obra Le Parc
 
Seguranca em talhas[1]
Seguranca em talhas[1]Seguranca em talhas[1]
Seguranca em talhas[1]
 
Ficha verificação equip mov terras
Ficha verificação equip mov terrasFicha verificação equip mov terras
Ficha verificação equip mov terras
 
1.histórico e importância
1.histórico e importância1.histórico e importância
1.histórico e importância
 
Segurança e Saúde em Obras Subterrâneas
Segurança e Saúde em Obras SubterrâneasSegurança e Saúde em Obras Subterrâneas
Segurança e Saúde em Obras Subterrâneas
 
2 introducao ao estudo dos tratores agricolas
2 introducao ao estudo dos tratores agricolas2 introducao ao estudo dos tratores agricolas
2 introducao ao estudo dos tratores agricolas
 
Segurança em Trabalhos de Manutenção
Segurança em Trabalhos de ManutençãoSegurança em Trabalhos de Manutenção
Segurança em Trabalhos de Manutenção
 
Manual de especificações escavadeira hidráulica komatsu pc350 lc!
Manual de especificações escavadeira hidráulica  komatsu pc350 lc!Manual de especificações escavadeira hidráulica  komatsu pc350 lc!
Manual de especificações escavadeira hidráulica komatsu pc350 lc!
 
Cons0607paulo
Cons0607pauloCons0607paulo
Cons0607paulo
 
Acidentes com pontes rolantes
Acidentes com pontes rolantesAcidentes com pontes rolantes
Acidentes com pontes rolantes
 
Segurança de máquinas e equipamentos de trabalho guias praticos
Segurança de máquinas e equipamentos de trabalho guias praticosSegurança de máquinas e equipamentos de trabalho guias praticos
Segurança de máquinas e equipamentos de trabalho guias praticos
 

Semelhante a Pontes Rolantes

Apresentação Treinamento Operador de Ponte Rolante
Apresentação Treinamento Operador de Ponte RolanteApresentação Treinamento Operador de Ponte Rolante
Apresentação Treinamento Operador de Ponte Rolante
Tiago Hensel
 
PONTES ROLANTES 001.ppt
PONTES ROLANTES 001.pptPONTES ROLANTES 001.ppt
PONTES ROLANTES 001.ppt
Vilson Stollmeier
 
Ponte carnauba
Ponte carnaubaPonte carnauba
Ponte carnauba
prevencaonline
 
Ponte rolante
Ponte rolantePonte rolante
Ponte rolante
marcos0007
 
Seguranca na operacao de pontes rolantes
Seguranca na operacao de pontes rolantesSeguranca na operacao de pontes rolantes
Seguranca na operacao de pontes rolantes
Eliane Damião Alves
 
Treinamento Ponte Rolante.pptx
Treinamento Ponte Rolante.pptxTreinamento Ponte Rolante.pptx
Treinamento Ponte Rolante.pptx
BrunoCorrea53
 
apresentaodocurso-ponterolantetalha.pptx
apresentaodocurso-ponterolantetalha.pptxapresentaodocurso-ponterolantetalha.pptx
apresentaodocurso-ponterolantetalha.pptx
IADBrasil
 
apresentaodotreinamento-ponterolante.pptx
apresentaodotreinamento-ponterolante.pptxapresentaodotreinamento-ponterolante.pptx
apresentaodotreinamento-ponterolante.pptx
IADBrasil
 
Cuidados Oper Grua -59
Cuidados Oper Grua -59Cuidados Oper Grua -59
Cuidados Oper Grua -59
slideadg
 
Cuidados Oper Grua -58
Cuidados Oper Grua -58Cuidados Oper Grua -58
Cuidados Oper Grua -58
slideadg
 
PONTES ROLANTES 004.ppt
PONTES ROLANTES 004.pptPONTES ROLANTES 004.ppt
PONTES ROLANTES 004.ppt
Vilson Stollmeier
 
PONTES ROLANTES 004.ppt
PONTES ROLANTES 004.pptPONTES ROLANTES 004.ppt
PONTES ROLANTES 004.ppt
Vilson Stollmeier
 
PONTE ROLANTE 9HRS (RANDON).doc
PONTE ROLANTE 9HRS (RANDON).docPONTE ROLANTE 9HRS (RANDON).doc
PONTE ROLANTE 9HRS (RANDON).doc
LuisGomes867866
 
APRESENTAÇÃO DO CURSO. NR 11. Básico Segurança nas Operações com Ponte Rolan...
APRESENTAÇÃO DO CURSO. NR 11. Básico  Segurança nas Operações com Ponte Rolan...APRESENTAÇÃO DO CURSO. NR 11. Básico  Segurança nas Operações com Ponte Rolan...
APRESENTAÇÃO DO CURSO. NR 11. Básico Segurança nas Operações com Ponte Rolan...
ssuser22319e
 
TREINAMENTO OPERADOR DE PONTE REV_A_PONTE ROLANTE.ppt
TREINAMENTO OPERADOR DE PONTE REV_A_PONTE ROLANTE.pptTREINAMENTO OPERADOR DE PONTE REV_A_PONTE ROLANTE.ppt
TREINAMENTO OPERADOR DE PONTE REV_A_PONTE ROLANTE.ppt
zimmerambiental
 
TREINAMENTO PONTE ROLANDO LIMPA.ppt
TREINAMENTO PONTE ROLANDO LIMPA.pptTREINAMENTO PONTE ROLANDO LIMPA.ppt
TREINAMENTO PONTE ROLANDO LIMPA.ppt
CESSTNET
 
Trein ponte rolante_a
Trein ponte rolante_aTrein ponte rolante_a
Operação Guindauto_final.ppt
Operação Guindauto_final.pptOperação Guindauto_final.ppt
Operação Guindauto_final.ppt
Bruno Lacerda Junior
 
Manual instrucoes-guincho-coluna
Manual instrucoes-guincho-colunaManual instrucoes-guincho-coluna
Manual instrucoes-guincho-coluna
rafael dias
 
Segurança com pontes rolantes
Segurança com pontes rolantesSegurança com pontes rolantes
Segurança com pontes rolantes
João Junior
 

Semelhante a Pontes Rolantes (20)

Apresentação Treinamento Operador de Ponte Rolante
Apresentação Treinamento Operador de Ponte RolanteApresentação Treinamento Operador de Ponte Rolante
Apresentação Treinamento Operador de Ponte Rolante
 
PONTES ROLANTES 001.ppt
PONTES ROLANTES 001.pptPONTES ROLANTES 001.ppt
PONTES ROLANTES 001.ppt
 
Ponte carnauba
Ponte carnaubaPonte carnauba
Ponte carnauba
 
Ponte rolante
Ponte rolantePonte rolante
Ponte rolante
 
Seguranca na operacao de pontes rolantes
Seguranca na operacao de pontes rolantesSeguranca na operacao de pontes rolantes
Seguranca na operacao de pontes rolantes
 
Treinamento Ponte Rolante.pptx
Treinamento Ponte Rolante.pptxTreinamento Ponte Rolante.pptx
Treinamento Ponte Rolante.pptx
 
apresentaodocurso-ponterolantetalha.pptx
apresentaodocurso-ponterolantetalha.pptxapresentaodocurso-ponterolantetalha.pptx
apresentaodocurso-ponterolantetalha.pptx
 
apresentaodotreinamento-ponterolante.pptx
apresentaodotreinamento-ponterolante.pptxapresentaodotreinamento-ponterolante.pptx
apresentaodotreinamento-ponterolante.pptx
 
Cuidados Oper Grua -59
Cuidados Oper Grua -59Cuidados Oper Grua -59
Cuidados Oper Grua -59
 
Cuidados Oper Grua -58
Cuidados Oper Grua -58Cuidados Oper Grua -58
Cuidados Oper Grua -58
 
PONTES ROLANTES 004.ppt
PONTES ROLANTES 004.pptPONTES ROLANTES 004.ppt
PONTES ROLANTES 004.ppt
 
PONTES ROLANTES 004.ppt
PONTES ROLANTES 004.pptPONTES ROLANTES 004.ppt
PONTES ROLANTES 004.ppt
 
PONTE ROLANTE 9HRS (RANDON).doc
PONTE ROLANTE 9HRS (RANDON).docPONTE ROLANTE 9HRS (RANDON).doc
PONTE ROLANTE 9HRS (RANDON).doc
 
APRESENTAÇÃO DO CURSO. NR 11. Básico Segurança nas Operações com Ponte Rolan...
APRESENTAÇÃO DO CURSO. NR 11. Básico  Segurança nas Operações com Ponte Rolan...APRESENTAÇÃO DO CURSO. NR 11. Básico  Segurança nas Operações com Ponte Rolan...
APRESENTAÇÃO DO CURSO. NR 11. Básico Segurança nas Operações com Ponte Rolan...
 
TREINAMENTO OPERADOR DE PONTE REV_A_PONTE ROLANTE.ppt
TREINAMENTO OPERADOR DE PONTE REV_A_PONTE ROLANTE.pptTREINAMENTO OPERADOR DE PONTE REV_A_PONTE ROLANTE.ppt
TREINAMENTO OPERADOR DE PONTE REV_A_PONTE ROLANTE.ppt
 
TREINAMENTO PONTE ROLANDO LIMPA.ppt
TREINAMENTO PONTE ROLANDO LIMPA.pptTREINAMENTO PONTE ROLANDO LIMPA.ppt
TREINAMENTO PONTE ROLANDO LIMPA.ppt
 
Trein ponte rolante_a
Trein ponte rolante_aTrein ponte rolante_a
Trein ponte rolante_a
 
Operação Guindauto_final.ppt
Operação Guindauto_final.pptOperação Guindauto_final.ppt
Operação Guindauto_final.ppt
 
Manual instrucoes-guincho-coluna
Manual instrucoes-guincho-colunaManual instrucoes-guincho-coluna
Manual instrucoes-guincho-coluna
 
Segurança com pontes rolantes
Segurança com pontes rolantesSegurança com pontes rolantes
Segurança com pontes rolantes
 

Mais de 123marcao123

Equipamentos Para ManutençãO
Equipamentos Para ManutençãOEquipamentos Para ManutençãO
Equipamentos Para ManutençãO
123marcao123
 
Circuitos EletropneumáTicos
Circuitos EletropneumáTicosCircuitos EletropneumáTicos
Circuitos EletropneumáTicos
123marcao123
 
Paquimetro
PaquimetroPaquimetro
Paquimetro
123marcao123
 
Caldeiras
CaldeirasCaldeiras
Caldeiras
123marcao123
 
Treinamento Lubrificacao Basica E Rolamentos 2005 Modul
Treinamento  Lubrificacao  Basica E  Rolamentos   2005    ModulTreinamento  Lubrificacao  Basica E  Rolamentos   2005    Modul
Treinamento Lubrificacao Basica E Rolamentos 2005 Modul
123marcao123
 
Pneumatica Industrial
Pneumatica IndustrialPneumatica Industrial
Pneumatica Industrial
123marcao123
 
Croqui De Caldeiras
Croqui De CaldeirasCroqui De Caldeiras
Croqui De Caldeiras
123marcao123
 
recebimento de dutos
recebimento de dutosrecebimento de dutos
recebimento de dutos
123marcao123
 

Mais de 123marcao123 (8)

Equipamentos Para ManutençãO
Equipamentos Para ManutençãOEquipamentos Para ManutençãO
Equipamentos Para ManutençãO
 
Circuitos EletropneumáTicos
Circuitos EletropneumáTicosCircuitos EletropneumáTicos
Circuitos EletropneumáTicos
 
Paquimetro
PaquimetroPaquimetro
Paquimetro
 
Caldeiras
CaldeirasCaldeiras
Caldeiras
 
Treinamento Lubrificacao Basica E Rolamentos 2005 Modul
Treinamento  Lubrificacao  Basica E  Rolamentos   2005    ModulTreinamento  Lubrificacao  Basica E  Rolamentos   2005    Modul
Treinamento Lubrificacao Basica E Rolamentos 2005 Modul
 
Pneumatica Industrial
Pneumatica IndustrialPneumatica Industrial
Pneumatica Industrial
 
Croqui De Caldeiras
Croqui De CaldeirasCroqui De Caldeiras
Croqui De Caldeiras
 
recebimento de dutos
recebimento de dutosrecebimento de dutos
recebimento de dutos
 

Pontes Rolantes

  • 1. Pontes Rolantes Pontes rolantes são máquinas transportadoras utilizadas, em meio industrial, no içamento e locomoção de cargas de um local para o outro. Conta com três movimentos independentes ou simultâneos (longitudinal, transversal e vertical). Basicamente uma Ponte rolante é composta de viga, carro e talha. Definição
  • 2. Pontes Rolantes - Aplicações Papel e celulose Montagem industrial Indústria metal mecânica Siderurgia
  • 3. Definição - VIGA Uma ou mais Vigas ( realiza o movimento na longitudinal “ p/ frente - p/ trás ” )
  • 4. Um carro ( realiza o movimento na Transversal “ p/ esquerda - p/ direita ” ) Definição - CARRO/TRÓLEI
  • 5. Definição - TALHA Uma Talha elétrica ( realiza o movimento na Vertical “ p/ cima - p/ baixo ” )
  • 6. Componentes e Acessórios As Pontes rolantes possuem componentes e acessórios cuja finalidade é garantir o perfeito funcionamento da máquina e a máxima segurança na operação .
  • 7. Principais Componentes Sua finalidade é garantir a parada do equipamento mesmo após cessado o comando na botoeira. A máquina tende a continuar em movimento devido a inércia adquirida por sua massa durante a movimentação. Devido a este fato, os freios são utilizados para eliminar a inércia adquirida pela máquina durante a sua movimentação. Freio
  • 8. As cabines podem ser fixas ou móveis Cabine de Comando
  • 9. Principais Componentes Botoeira de comando Viga principal ( Transversal ) Carro ( Longitudinal ) Gancho ( Elevação ) Emergência : Libera os comandos da botoeira somente se estiver destravada. No momento que o botão de emergência for travado o circuito é interrompido.
  • 11. Rádio-controle Exemplo de rádio-controle Principais Componentes
  • 12. Principais Componentes Cabo inteiriço que é responsável pela sustentação da carga durante o içamento. Devido os cabos de aço estarem sob constante processo de deterioração , o operador deverá observar se os cabos não possuem rompimentos de fios, redução de diâmetro, oxidação, desgaste, corrosão, fadiga, dobras ou nós, ferrugem, ou quaisquer anormalidades que comprometam a resistência do cabo durante a operação. Cabo de aço de elevação
  • 13. Principais Componentes Peça em aço forjado em formato de anzol, cuja finalidade é garantir a máxima conexão com a carga. Gancho Antes de realizar a amarração da carga, o operador deverá observar se o gancho gira em torno do distorcedor. Caso o gancho esteja travado, a carga ao ser içada, poderá girar e imprimir pressão ao distorcedor e torcer os cabos de aço da talha. Trava de Segurança
  • 14. Sistema de elevação – Caixa do Gancho Exemplos de Caixas de Gancho Principais Componentes
  • 15. Principais Acessórios São pequenas chaves que ao serem acionadas abrem o circuito, finalizando a operação. Este componente impede a colisão acidental da máquina com a carga ou da máquina com a estrutura. Limite fim de curso Circuito Fechado Circuito Aberto
  • 16. Principais Acessórios São instalados no final do percurso das vigas de sustentação da máquina, para que não hajam colisões/queda da máquina. Batente
  • 17. Principais Acessórios São chaves instaladas próximo a máquina para que possibilite rapidamente o desligamento do circuito elétrico em casos de emergência. Chave ON-OFF ou de Tagueamento
  • 18. Principais Acessórios De acordo com a exigência da NR - 11 , toda máquina transportadora deverá possuir sinalização de advertência durante a sua movimentação. Esta sinalização pode ser áudio ( sirenes/alarmes ) e/ou visual ( lâmpadas com acionamento alternado ). O ideal é que seja usado os dois tipos de sinalização em conjunto : Sirene Audiovisual, para maior segurança do operador e das pessoas que possam estar próximas ao equipamento durante a sua movimentação. Sirene Audiovisual Sirene Audiovisual : É acionada assim que o botão de emergência é destravado. Enquanto a máquina estiver em operação a sirene estará ligada.
  • 19. Pórticos Rolantes - Definição São equipamentos para movimentação de cargas, com as mesmas finalidades das pontes rolantes, diferenciados no apoio de suas caixas de rodas (truques) que estão em contato com o solo. São utilizadas em sua maioria na movimentação de materiais em pátios externos, embora sejam também utilizadas em galpões fechados onde estes não possuem estrutura para suportar cargas adicionais.
  • 20. Pórticos Rolantes - Aplicações
  • 21. Semi-pórticos - Definição São equipamentos compostos de um misto de ponte rolante e pórtico rolante, ou seja, o equipamento apoia-se em uma de suas extremidades sobre trilhos em estrutura fixa e a outra extremidade sobre rodas no solo .
  • 22. Pontes Rolantes - Componentes Sistema de levantamento Sistema de translação do carro Sistema de translação da ponte Caminho de rolamento Caixa do gancho Viga lateral ou testeira Eixo de translação Carro
  • 23. Carro (trolley) – Translação da Ponte Roda motriz Redutor Motor Freio Acoplamento
  • 24. Carro (trolley) – Elevação da Ponte
  • 25. Sistema de elevação - Dromo Desenho esquemático do Dromo
  • 27. Pontes Rolantes - Especificação Exemplo 1: Ponte Rolante apoiada Conforme necessidade Percurso de gancho até 80 m/min Velocidade de elevação por botoeira pendente do trole ou móvel independente Radio controle. Por cabine aberta/fechada. Automático. Comando até 160 m/min Velocidade de translação Talha elétrica de cabo de aço P/DH ou carro maquinário DW Mecanismo de elevação até H3 - B5 conforme DIN 15 018 Classificação até 40 m Vão até 160 t Capacidade
  • 28. Pontes Rolantes - Especificação Exemplo 2: Ponte Rolante suspensa Conforme necessidade Percurso de gancho até 18 m/min (Dependente da talha escolhida) Velocidade de elevação por botoeira pendente do trole ou móvel independente Radio controle. Comando até 50 m/min 37,8/9,4 m/min (Preferencialmente) Velocidade de translação Talha elétrica de corrente DK ou de cabo de aço P/DH Mecanismo de elevação H2 - B3 conforme DIN 15 018 Classificação até 24 m Vão até 10 t Capacidade
  • 29.
  • 30. Pontes Rolantes - Operação Sinalização padronizada O sinaleiro se identifica para o operador como o responsável pela emissão de sinais. Com o braço esquerdo junto ao corpo e antebraço direito na horizontal, com a palma da mão virada para o operador, em posição de “continência”, saúda o operador . Início da operação
  • 31. Pontes Rolantes - Operação Sinalização padronizada O sinaleiro ficará de frente para a cabine do operador e indicará o lado para o qual deseja a translação do equipamento. Com o braço esquerdo junto ao corpo, e o braço direito com a mão aberta, esticada na horizontal indica a direção. Translação da ponte ou do carro
  • 32. Pontes Rolantes - Operação Sinalização padronizada Indica a subida simultânea dos dois ganchos. Com os braços erguidos, os dedos indicadores girando sempre no sentido horário. Subir os ganchos
  • 33. Pontes Rolantes - Operação Sinalização padronizada Indica a descida simultânea dos dois ganchos. Com os braços para baixo e os dedos indicadores girando sempre no sentido anti-horário. Abaixar os ganchos
  • 34. Pontes Rolantes - Operação Sinalização padronizada Com o braço esquerdo erguido, com os dois dedos (indicador e médio) determinando o gancho nº 2, e o braço direito para baixo, com o dedo indicador girando sempre no sentido anti-horário. Abaixar o gancho N ° 2
  • 35. Pontes Rolantes - Operação Sinalização padronizada Com a mão esquerda levantada, com o dedo indicador apontado para cima, indicando o gancho nº 1. O braço direito para baixo, com o dedo indicador apontando para baixo, realizando pequenos movimentos circulares, determinando o abaixamento. Abaixar o gancho N ° 1
  • 36. Pontes Rolantes - Operação Sinalização padronizada Com a mão esquerda levantada, com o dedo indicador apontando para cima, determina o gancho nº 1. O braço direito para cima, com o dedo indicador apontando para cima e efetuando pequenos movimentos circulares no sentido horário, determina a elevação. Subir o gancho N ° 1
  • 37. Pontes Rolantes - Operação Sinalização padronizada Pequenos movimentos deverão ser antecipados por este sinal nas atividades de translação, direção, elevação, içamentos, arriamento, aproximação, etc. Com os dois dedos, indicador e polegar direitos, aproxima-os, imitando o movimento de abrir e fechar. Movimentos lentos
  • 38. Pontes Rolantes - Operação Sinalização padronizada Este sinal é de parada de emergência. Qualquer pessoa pode fazer este sinal, mesmo sem autorização do sinaleiro. Não pode ser feito nenhum movimento com o equipamento. A pessoa deverá cruzar os antebraços, com as mãos abertas à altura do rosto. Parada de emergência
  • 39. Pontes Rolantes - Operação Sinalização padronizada Este sinal é de parada e espera sem nenhum movimento com o equipamento a não ser com a autorização do sinaleiro. O Sinaleiro cruza os braços, com as mãos abertas, à altura da cintura. Sinal de espera
  • 40. Pontes Rolantes - Operação Sinalização padronizada Este sinal é de término de tarefas. Com os braços caídos, o sinaleiro os move horizontalmente, com as palmas das mãos voltadas para baixo. Término da tarefa