FURADAN 350 FS VERIFICAR RESTRIÇÕES DE USO CONSTANTES NA LISTA DE AGROTÓXICOS DO                              PARANÁRegist...
CLASSIFICAÇÃO TOXICOLÓGICA: I – EXTREMAMENTE TÓXICO       CLASSIFICAÇÃO DO POTENCIAL DE PERICULOSIDADE AMBIENTAL: II –    ...
INTERVALO DE SEGURANÇA:Algodão, arroz, milho e feijão: não estabelecido devido à modalidade de uso, tratamentode sementes....
•   Não desentupa bicos, orifícios e válvulas com a boca.   •   Não distribua o produto com as mãos desprotegidas.PRECAUÇÕ...
Esta inibição, ao contrário daquela causada pelos organofosforados, é reversível, e osefeitos do CARBOFURANO não são cumul...
INSTRUÇÕES         DE     ARMAZENAMENTO            DO    PRODUTO,      VISANDO      SUACONSERVAÇÃO E PREVENÇÃO CONTRA ACID...
DEVOLUÇÃO DA EMBALAGEM VAZIA:No prazo de até um ano da data da compra, é obrigatória a devolução da embalagemvazia, pelo u...
A destinação final das embalagens vazias, após a devolução pelos usuários, somentepoderá ser realizada pela Empresa Regist...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Furadan 350 fs

2.469 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.469
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Furadan 350 fs

  1. 1. FURADAN 350 FS VERIFICAR RESTRIÇÕES DE USO CONSTANTES NA LISTA DE AGROTÓXICOS DO PARANÁRegistrado no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA sob nº02198792.COMPOSIÇÃO:Nome químico: 2,3-dihydro-2,2-dimethylbenzofuran-7-yl methylcarbamate(CARBOFURANO)...........................................................35% p/v (350 g/L)Ingredientes inertes..........................................................65% p/v (650 g/L)CLASSE: INSETICIDA E NEMATICIDA SISTÊMICO DO GRUPO QUÍMICOMETILCARBAMATO DE BENZOFURANILA.TIPO DE FORMULAÇÃO: SUSPENSÃO CONCENTRADA PARA TRATAMENTO DESEMENTES.TITULAR DO REGISTRO:FMC QUÍMICA DO BRASIL LTDA.Av. Dr. José Bonifácio Coutinho Nogueira, 150 – 1º andar - CEP 13091-611CAMPINAS/SPFone: (19) 3735-4440 – CNPJ: 04.136.367/000-98Cadastro Estadual CFICS/CDA/SAA/SP nº 423FABRICANTE DO PRODUTO TÉCNICO:FMC Corporation – 100 Niagara Street – Middleport, NY – EUAFORMULADOR:FMC QUÍMICA DO BRASIL LTDA.Av. Antônio Carlos Guillaumon, 25 – Distrito Industrial III – Uberaba/MG - CEP 38044-760Fone: (34) 3319-3019 – CNPJ: 04.136.367/0005-11Cadastro Estadual – IMA/MG nº 701-2530/2006 Nº do lote ou partida: Data de fabricação: VIDE EMBALAGEM Data de vencimento:CONTEÚDO: Vide rótulo.Indústria Brasileira FURADAN e FMC são marcas registradas da FMC Corporation. ANTES DE USAR O PRODUTO LEIA O RÓTULO, A BULA E A RECEITA E CONSERVE-OS EM SEU PODER. É OBRIGATÓRIO O USO DE EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL. PROTEJA-SE. É OBRIGATÓRIA A DEVOLUÇÃO DA EMBALAGEM VAZIA. TELEFONES DE EMERGÊNCIA: 0800-343545 e (34) 3319-3019 1
  2. 2. CLASSIFICAÇÃO TOXICOLÓGICA: I – EXTREMAMENTE TÓXICO CLASSIFICAÇÃO DO POTENCIAL DE PERICULOSIDADE AMBIENTAL: II – PRODUTO MUITO PERIGOSO AO MEIO AMBIENTEINSTRUÇÕES DE USO:CULTURA PRAGA DOSEALGODÃO Broca-do-algodoeiro – Eutinobothrus brasiliensis 2 L de p.c. ou 700 g i.a. por 100 Pulgão-das-inflorescências – Aphis gossypii kg de sementes. Tripes – Frankliniella schulzeiARROZ Lagarta-elasmo – Elasmopalpus lignosellus 1,5 L de p.c. ou 525 g i.a. por Cigarrinha-das-pastagens – Deois flavopicta 100 kg de sementes Zulia americana Ponta-branca – Aphelenchoides besseyi Cupim-de-montículo – Syntermes molestus Proconitermes triacifer Cupim-chato – Cornitermes snyderiMILHO Lagarta-elasmo – Elasmopalpus lignosellus 2-3 L de p.c. ou 700-1050 g i.a. Lagarta-militar – Spodoptera frugiperda por 100 kg de sementes. Lagarta-rosca – Agrotis ipsilon Cupim-de-montículo – Syntermes molestus Proconitermes triacifer Cupim-chato – Cornitermes snyderi Lagarta-angorá – Astyllus variegatusBANANA Moleque-da-bananeira – Cosmopolites sordidus 400 mL ou 140 g i.a. por 100 L de água.FEIJÃO Tripes-do-fumo – Trips tabaci 1-1,5 L de p.c. ou 350-525 g i.a. Tripes-do-prateamento – Caliothrips brasiliensis por 100 kg de sementes. Pulgão-da-raiz – Smynthurodes betae Cigarrinha-verde – Empoasca kraemeri Mosca-branca – Bemisia tabaci 2 L de p.c. ou 700 g i.a. por 100 kg de sementes.i.a. = ingrediente ativo p.c.= produto comercialNÚMERO, ÉPOCA E INTERVALO DE APLICAÇÃO:O tratamento de sementes se faz na época de plantio, na dosagem recomendada.MODO DE APLICAÇÃO:O tratamento de sementes deverá ser feito na época do plantio por entidades oficiais ouparticulares, devidamente registradas e credenciadas pelos órgãos competentes doMinistério da Agricultura, mediante o emprego de equipamentos apropriados.O tratamento de sementes se faz através de máquinas terrestres específicas paraFURADAN 350 FS (suspensão concentrada) alocadas num galpão, devidamentecredenciadas pelo CENEA, que proporcionam segurança na aplicação, cobertura egerminação uniforme das sementes, com as seguintes características: • Tanque reservatório próprio para o produto; • Alimentação contínua e mecânica; • Dosificação simultânea de produtos e sementes; • Secagem interna; • Descarga de sementes tratadas diretamente em sacaria valvulada sem contato manual com pesagem automática. Para banana, deve-se colocar as mudas tipo “chifre” em imersão, durante 15 minutos na calda do inseticida. (Vide informações sobre os equipamentos de proteção individual a serem utilizados). Agite bem o produto formulado antes de usar. 2
  3. 3. INTERVALO DE SEGURANÇA:Algodão, arroz, milho e feijão: não estabelecido devido à modalidade de uso, tratamentode sementes.Banana = 30 diasINTERVALO DE REENTRADA DE PESSOAS NAS CULTURAS E ÁREAS TRATADAS:Não deve o ocorrer a reentrada de pessoas nas culturas antes de 24 horas apósaplicação, a menos que se usem roupas protetoras.LIMITAÇÕES DE USO: • Nas doses recomendadas o produto não é fitotóxico a nenhuma das culturas indicadas. • As sementes tratadas devem ser usadas somente para o plantio. São impróprias para o consumo humano ou animal. • As sementes tratadas não devem ficar expostas a crianças, animais domésticos, pássaros irresponsáveis. • Não armazene as sementes junto com os produtos de consumo humano ou animal. • Destrua os sacos vazios utilizados no armazenamento das sementes tratadas, conforme descrito no item “Destino final de resíduos e embalages”, • As sementes tratadas não podem ficar descobertas no plantio. São tóxicas para pássaros e outros animais.INFORMAÇÕES SOBRE OS EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL A SEREMUTILIZADOS:Vide item “DADOS RELATIVOS À PROTEÇÃO DA SAÚDE HUMANA” (ANVISA/MS).INFORMAÇÕES SOBRE OS EQUIPAMENTOS DE APLICAÇÃO:Vide item “MODO DE APLICAÇÃO”.INFORMAÇÕES SOBRE MANEJO DE RESISTÊNCIA: • Qualquer agente de controle de insetos pode ficar menos efetivo ao longo do tempo se o inseto alvo desenvolver algum mecanismo de resistência. Implementando as seguintes estratégias de manejo de resistência a inseticidas (MRI) poderíamos prolongar a vida útil dos inseticidas. • Qualquer produto para controle de inseto da mesma classe ou de mesmo modo de ação não deve ser utilizado em aplicações consecutivas da mesma praga. • Utilizar somente as doses recomendadas no rótulo/bula. • Sempre consultar um Engenheiro Agrônomo para orientação sobre as recomendações locais para o MRI.INFORMAÇÕES SOBRE O MANEJO INTEGRADO DE PRAGAS:Incluir outros métodos de controle de insetos (ex. controle cultural, biológico, etc) dentrodo programa de Manejo Integrado de Doenças (MID) quando disponíveis e apropriados. DADOS RELATIVOS À PROTEÇÃO DA SAÚDE HUMANA: PRECAUÇÕES DE USO E RECOMENDAÇÕES GERAIS, QUANTO A PRIMEIROS SOCORROS, ANTÍDOTOS E TRATAMENTOS, NO QUE DIZ RESPEITO À PROTEÇÃO DA SAÚDE HUMANA:PRECAUÇÕES GERAIS: • Não coma, não beba e não fume durante o manuseio do produto. • Não utilize equipamento com vazamento. 3
  4. 4. • Não desentupa bicos, orifícios e válvulas com a boca. • Não distribua o produto com as mãos desprotegidas.PRECAUÇÕES NO MANUSEIO E APLICAÇÃO PROPRIAMENTE DITA: • Use protetor ocular. • Se houver contato do produto com os olhos, lave-os imediatamente e veja PRIMEIROS SOCORROS. • Use máscara cobrindo o nariz e a boca. • Produto perigoso se inalado ou aspirado. • Caso o produto seja inalado ou aspirado, procure local arejado e veja PRIMEIROS SOCORROS. • Use luvas de borracha. • Ao contato do produto com a pele, lave-a imediatamente e veja PRIMEIROS SOCORROS. • Ao abrir a embalagem, faça de modo a evitar respingos. • Use macacão com mangas compridas, chapéu de aba larga, óculos ou viseira facial, luvas, botas, avental, impermeável e máscara apropriada. • Evite o máximo possível o contato com a área de aplicação. • Não aplique o produto contra o vento.PRECAUÇÕES APÓS A APLICAÇÃO: • Não reutilize a embalagem vazia. • Mantenha o restante do produto adequadamente fechado em local trancado, longe do alcance de crianças e animais. • Tome banho, troque e lave as suas roupas.PRIMEIROS SOCORROS: • INGESTÃO: Provoque vômito e procure logo o médico, levando a embalagem, rótulo, bula ou receituário agronômico do produto. Não dar nada via oral, nem induzir vômito a uma pessoa inconsciente. • OLHOS: Lave com água em abundância e procure o médico, levando a embalagem, rótulo, bula ou receituário agronômico do produto. • PELE: Lave com água e sabão em abundância e procure o médico, levando a embalagem, rótulo, bula ou receituário agronômico do produto. • INALAÇÃO: Procurar local arejado e ir ao médico levando a embalagem, rótulo, bula ou receituário agronômico do produto.ANTÍDOTO / TRATAMENTO (INFORMAÇÕES PARA USO MÉDICO):ATROPINA É ANTÍDOTO DE EMERGÊNCIA EM CASO DE INTOXICAÇÃO.NUNCA ADMINISTRE ATROPINA ANTES DO APARECIMENTO DOS SINTOMAS DEINTOXICAÇÃO.Se o acidentado parar de respirar, aplique imediatamente respiração artificial. Transporte-o imediatamente para assistência médica mais próxima.SULFATO DE ATROPINA – Aplicar pelas vias intramuscular ou intravenosa(eventualmente também via oral); 1 a 6 mg cada 5 a 30 minutos, até atropinização leve.CONTRA-INDICAÇÕES: oximas (contrathion), morfina, aminofilina, tranqüilizantes.MECANISMOS DE AÇÃO, ABSORÇÃO E EXCREÇÃO PARA O SER HUMANO:O CARBOFURANO, pertencendo ao grupo de N-metil-carbamatos, age como inibidor dacolinesterase. 4
  5. 5. Esta inibição, ao contrário daquela causada pelos organofosforados, é reversível, e osefeitos do CARBOFURANO não são cumulativos, ou seja, não ocorre depressão crônicada colinesterase resultante de exposições repetitivas ao produto.A principal via de absorção é a dérmica.É rapidamente metabolizado e excretado principalmente pela urina. A duração do intervaloentre exposição e aparecimento de sinais e sintomas está relacionada com a dose. Podevariar de alguns minutos a 1 hora.A duração dos sintomas, que corresponde à metabolização do produto, também dependeda dose. Em casos de intoxicação moderada, a recuperação espontânea ocorre entre 1 a4 horas.EFEITOS AGUDOS E CRÔNICOS:Os efeitos agudos (sintomas de alarme) são aqueles causados pela inibição dacolinesterase, ou seja, dor de cabeça, fraqueza, náuseas, tonturas e posteriormenteconstrição das pupilas, tremores, salivação e transpiração excessivas, cólicasabdominais, diarréia e vômitos.Como dito anteriormente, os efeitos do CARBOFURANO não são cumulativos, pois adepressão da colinesterase é reversível (6 a 24 horas).O CARBOFURANO não tem demonstrado nenhum potencial neurotóxico, mutagênico,teratogênico ou carcinogênico.EFEITOS COLATERAIS:Por não ser o produto de finalidade terapêutica, não há como caracterizar seus efeitoscolaterais. DADOS RELATIVOS À PROTEÇÃO DO MEIO AMBIENTE: PRECAUÇÕES DE USO E ADVERTÊNCIAS QUANTO AOS CUIDADOS DE PROTEÇÃO AO MEIO AMBIENTE.– Este produto é:[ ] Altamente Perigoso ao Meio Ambiente (CLASSE I).[X] MUITO PERIGOSO AO MEIO AMBIENTE (CLASSE II).[ ] Perigoso ao Meio Ambiente (CLASSE III).[ ] Pouco Perigoso ao Meio Ambiente (CLASSE IV).-Este produto é ALTAMENTE MÓVEL, apresentando alto potencial de deslocamento nosolo, podendo atingir principalmente águas subterrâneas.-Este produto é ALTAMENTE TÓXICO para aves. Sementes tratadas com FURADAN 350FS plantadas pelo sistema convencional só podem ser usadas a uma distância mínima de100 metros de matas ou áreas de refúgios de pássaros. Não deixe sementes expostas.-Evite a contaminação ambiental – Preserve a Natureza.-Não utilize equipamento com vazamento.-Não aplique o produto na presença de ventos fortes ou nas horas mais quentes.-Aplique somente as doses recomendadas.-Não lave as embalagens ou equipamento aplicador em lagos, fontes, rios e demaiscorpos d’água.-A destinação inadequada de embalagens ou restos de produtos ocasiona contaminaçãodo solo, da água e do ar, prejudicando a fauna, a flora e a saúde das pessoas. 5
  6. 6. INSTRUÇÕES DE ARMAZENAMENTO DO PRODUTO, VISANDO SUACONSERVAÇÃO E PREVENÇÃO CONTRA ACIDENTES:-Mantenha o produto em sua embalagem original sempre fechada.-O local deve ser exclusivo para produtos tóxicos, devendo ser isolado de alimentos,bebidas, rações ou outros materiais.-A construção deve ser de alvenaria ou de material não comburente.-O local deve ser ventilado, coberto e ter piso impermeável.-Coloque placa de advertência com os dizeres: CUIDADO VENENO.-Tranque o local, evitando o acesso de pessoas não autorizadas, principalmente crianças.-Deve haver sempre embalagens adequada disponíveis para envolver embalagensrompidas ou para o recolhimento de produtos vazados.-Em caso de armazéns, deverão ser seguidas as instruções constantes na NBR 9843 daAssociação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT.-Observe as disposições constantes da legislação estadual e municipal.INSTRUÇÕES EM CASO DE ACIDENTES:-Isole e sinalize a área contaminada.-Contate as autoridades locais e competentes e a Empresa FMC QUÍMICA DO BRASILLTDA. Telefone de emergência: Uberaba – MG (34) 3319-3019.-Utilize equipamento de proteção individual – EPI (macacão impermeável, luvas e botasde PVC, óculos protetores e máscara contra eventuais vapores).-Em caso de derrame, estanque o escoamento, não permitindo que o produto entre embueiros, drenos ou corpos d’água. Siga as instruções abaixo:Piso pavimentado – absorva o produto com serragem ou areia, recolha o material comauxílio de uma pá e coloque em recipiente lacrado e identificado devidamente. O produtoderramado não deverá ser mais utilizado. Neste caso, consulte o registrante através dotelefone indicado no rótulo para a sua devolução e destinação final.Solo - retire as camadas de terra contaminada até atingir o solo não contaminado, recolhaesse material e coloque em um recipiente lacrado e devidamente identificado. Contate aempresa registrante conforme indicado acima.Corpos d’água - interrompa imediatamente a captação para o consumo humano ouanimal, contate o órgão ambiental mais próximo e o centro de emergência da empresa,visto que as medidas a serem adotadas dependem das proporções do acidente, dascaracterísticas do corpo hídrico em questão e da quantidade do produto envolvido.Em caso de incêndio, use extintores de água em forma de neblina, CO2 ou pó químico,ficando a favor do vento para evitar intoxicações.PROCEDIMENTOS DE LAVAGEM, ARMAZENAMENTO, DEVOLUÇÃO, TRANSPORTEE DESTINAÇÃO DE EMBALAGENS VAZIAS E RESTOS DE PRODUTOS IMPRÓPRIOSPARA UTILIZAÇÃO OU EM DESUSO:ESTA EMBALAGEM NÃO PODE SER LAVADAARMAZENAMENTO DA EMBALAGEM VAZIA:O armazenamento da embalagem vazia, até sua devolução pelo usuário, deve serefetuado em local coberto, ventilado, ao abrigo de chuva e com piso impermeável, nopróprio local onde são guardadas as embalagens cheias.Use luvas no manuseio dessa embalagem.Essa embalagem deve ser armazenada separadamente das lavadas, em saco plásticotransparente (Embalagens Padronizadas – modelo ABNT), devidamente identificado ecom lacre, o qual deverá ser adquirido nos Canais de Distribuição. 6
  7. 7. DEVOLUÇÃO DA EMBALAGEM VAZIA:No prazo de até um ano da data da compra, é obrigatória a devolução da embalagemvazia, pelo usuário, ao estabelecimento onde foi adquirido o produto ou no local indicadona nota fiscal, emitida no ato da compra.Caso o produto não tenha sido totalmente utilizado nesse prazo, e ainda esteja dentro deseu prazo de validade, será facultada a devolução da embalagem em até 6 meses após otérmino do prazo de validade.O usuário deve guardar o comprovante de devolução para efeito de fiscalização, peloprazo mínimo de um ano após a devolução da embalagem vazia.TRANSPORTE:As embalagens vazias não podem ser transportadas junto com alimentos, bebidas,medicamentos, rações, animais e pessoas.EMBALAGENS – SACARIAS – utilizadas para acondicionar as sementes tratadascom FURADAN 350 FS.AS EMBALAGENS – SACARIAS – NÃO PODEM SER REUTILIZADAS PARA OUTROSFINS.AS EMBALAGENS – SACARIAS – NÃO PODEM SER LAVADAS.ARMAZENAMENTO DA EMBALAGEM VAZIA:O armazenamento da embalagens – SACARIAS vazias, até sua devolução pelo usuário,deve ser efetuado em local coberto, ventilado, ao abrigo de chuva e com pisoimpermeável, no próprio local onde são guardadas as embalagens cheias.Use luvas no manuseio das SACARIAS.As embalagens – SACARIAS vazias devem ser armazenadas separadamente, em sacoplástico transparente (Embalagens Padronizadas – modelo ABNT), devidamenteidentificado e com lacre, o qual deverá ser adquirido nos Canais de Distribuição.DEVOLUÇÃO DA EMBALAGEM VAZIA:Devem ser devolvidas, em conjunto, com a embalagem do agrotóxico FURADAN 350 FS.EMBALAGEM SECUNDÁRIA (NÃO CONTAMINADA)ESTA EMBALAGEM NÃO PODE SER LAVADAARMAZENAMENTO DA EMBALAGEM VAZIA:O armazenamento da embalagem vazia, até sua devolução pelo usuário, deve serefetuado em local coberto, ventilado, ao abrigo de chuva e com piso impermeável, nopróprio local onde são guardadas as embalagens cheias.DEVOLUÇÃO DA EMBALAGEM VAZIA:É obrigatória a devolução da embalagem vazia, pelo usuário, onde foi adquirido o produtoou no local indicado na nota fiscal, emitida pelo estabelecimento comercial.TRANSPORTE:As embalagens vazias não podem ser transportadas junto com alimentos, bebidas,medicamentos, rações, animais e pessoas.DESTINAÇÃO FINAL DAS EMBALAGENS VAZIAS: 7
  8. 8. A destinação final das embalagens vazias, após a devolução pelos usuários, somentepoderá ser realizada pela Empresa Registrante ou por empresas legalmente autorizadaspelos órgãos competentesÉ PROIBIDO AO USUÁRIO A REUTILIZAÇÃO E A RECICLAGEM DESTAEMBALAGEM VAZIA OU FRACIONAMENTO E REEMBALAGEM DESTE PRODUTO.EFEITOS SOBRE O MEIO AMBIENTE DECORRENTES DA DESTINAÇÃOINADEQUADA DA EMBALAGEM VAZIA E RESTOS DE PRODUTO:A destinação inadequada das embalagens vazias e restos de produtos no meio ambientecausa contaminação do solo, da água e do ar, prejudicando a fauna, a flora e a saúde daspessoas.PRODUTOS IMPRÓPRIOS PARA UTILIZAÇÃO OU EM DESUSO:Caso este produto venha a se tornar impróprio para utilização ou em desuso, consulte oregistrante através do telefone indicado no rótulo para sua devolução e destinação final.A desativação do produto é feita através de incineração em fornos destinados para estetipo de operação, equipados com câmaras de lavagem de gases efluentes e aprovadospor órgãos ambientais competentes.TRANSPORTE DE AGROTÓXICOS, COMPONENTES E AFINS:O transporte está sujeito às regras e aos procedimentos estabelecidos na legislaçãoespecífica, que inclui o acompanhamento da ficha de emergência do produto, bem comodetermina que os agrotóxicos não podem ser transportados junto de pessoas, animais,rações, medicamentos ou outros materiais.CUIDADO COM AS SEMENTES TRATADAS: • As sementes tratadas devem ser usadas somente para o plantio. São impróprias para o consumo humano ou animal. • As sementes tratadas não devem ficar expostas a crianças, animais domésticos, pássaros e pessoas responsáveis. • Não armazene as sementes junto com os produtos de consumo humano ou animal. • Destrua os sacos vazios utilizados no armazenamento das sementes tradas, conforme descrito no item “Destino final de resíduos e embalagens”. • As sementes tratadas não podem ficar descobertas no plantio. São tóxicas para pássaros e outros animais. 8

×