Redes de Computadores e Internet - UNESP

898 visualizações

Publicada em

Disciplina ministrada no curso de Bacharelado em Biblioteconomia, na Universidade Estadual Paulista (UNESP), campus de Marília, São Paulo. Ano de 2012.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
898
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Redes de Computadores e Internet - UNESP

  1. 1. Universidade Estadual Paulista“Júlio de Mesquita Filho” Redes de Computadores e Internet M.Sc. Fernando de Assis Rodrigues Departamento de Ciência da Informação Faculdade de Filosofia e Ciências Campus Marília, SP
  2. 2. ContatosE-mail: fernando (at) elleth.orgTwitter: @orionx7Facebook: Fernando de Assis Rodrigues Fernando de Assis Rodrigues - 2012 2
  3. 3. Objetivo O aluno conhecerá caraterísticas sobre a estrutura de redes de computadores e a Internet, voltados a Biblioteconomia e Arquivologia. Fernando de Assis Rodrigues - 2012 3
  4. 4. Conteúdo Programático● Introdução: Redes de computadores● Conexões, Enlaces e Meio Físico● Arquitetura, topologia e estrutura de redes de computadores● Protocolos de rede● Estrutura de rede da ARPANet/Internet● Internet Fernando de Assis Rodrigues - 2012 4
  5. 5. Objetivos● Introdução● Redes● Redes de Computadores● Conexões de Rede Fernando de Assis Rodrigues - 2012 5
  6. 6. Introdução O termo genérico “rede” define um conjunto deentidades (objetos, pessoas, etc.) interligados uns aos outros. (KIOSKEA.NET, 2012) Fernando de Assis Rodrigues - 2012 6
  7. 7. Introdução Uma rede permite assim circular elementos materiais ou imateriais entre cada uma destasentidades, de acordo com regras bem definidas. (KIOSKEA.NET, 2012) Fernando de Assis Rodrigues - 2012 7
  8. 8. Introdução● Rede elétrica: infraestrutura pública (inter)nacional que permite a distribuição de energia elétrica através de uma grid.● Objeto → energia Fernando de Assis Rodrigues - 2012 8
  9. 9. Introdução● Rede telefônica: infraestrutura que permite (permitia) a circulação de chamadas de voz entre vários pontos telefônicos.● Objeto → “voz” Fernando de Assis Rodrigues - 2012 9
  10. 10. Introdução● Rede criminosa: conjunto organizado de pessoas inter- relacionadas com objetivo em comum de realizar um ou vários delitos.● Objeto → dinheiro, influência, ... Fernando de Assis Rodrigues - 2012 10
  11. 11. Redes de Computadores Fernando de Assis Rodrigues - 2012 11
  12. 12. Redes de ComputadoresUma rede de computadores é conexão de dois ou mais computadores para permitir o compartilhamento de recursos e a troca de informações entre as máquinas. (CANTÚ, E., 2003) Fernando de Assis Rodrigues - 2012 12
  13. 13. Redes de Computadores Objeto → “Dado digital”, “binário”... Fernando de Assis Rodrigues - 2012 13
  14. 14. Meio Físico O meio mais simples é a ligação entre dois oumais dispositivos por meio de um cabo – ou seja por um meio físico. Fernando de Assis Rodrigues - 2012 14
  15. 15. Conexão● Coaxial: ● 185 metros de alcance; ● 10BASE2; – Cheapernet, thin Ethernet, thinnet e thinwire. ● Velocidade de 10Mb/s; Fernando de Assis Rodrigues - 2012 15
  16. 16. Conexão● Coaxial 10BASE5 Fernando de Assis Rodrigues - 2012 16
  17. 17. Conexão● Coaxial Fernando de Assis Rodrigues - 2012 17
  18. 18. Conexão● Coaxial Fernando de Assis Rodrigues - 2012 18
  19. 19. Conexão● Coaxial: ● Não era necessário um Hub ou Roteador; ● Caso a rede fosse maior que ~100 metros, era necessário colocar um repetidor de sinal; ● Se o cabo se rompesse toda a rede a sua frente parava de funcionar, pois todas as máquinas eram ligadas em sequência. Fernando de Assis Rodrigues - 2012 19
  20. 20. Conexão● 10BASE-T: ● Ethernet Over Twisted Pair: cabo de par trançado; ● Rede Ethernet; ● Velocidades de 10Mb/s, 100Mb/s e 1Gb/s: – Podem conviver em uma mesma rede. Fernando de Assis Rodrigues - 2012 20
  21. 21. Conexão● Ethernet Over Twisted Pair Fernando de Assis Rodrigues - 2012 21
  22. 22. Conexão● Ethernet Over Twisted Pair Fernando de Assis Rodrigues - 2012 22
  23. 23. Conexão● Ethernet Over Twisted Pair ● Diversos equipamentos para funcionamento da rede: – Roteadores; – Switches; – Hubs; – Modems; – … ● Blidagem do cabo → CAT 5e Fernando de Assis Rodrigues - 2012 23
  24. 24. Conexão● Fibra óptica ● Feita de vidro ou polímero com a capacidade de transmissão de luz: – Transparência: para evitar a absorção da luz. ● Transmissor: LED ou Laser: – Conversor de sinais elétricos para pulsos de luz. ● Receptor capaz de interpretar os sinais de luz e transformá-los novamente em sinais elétricos. Fernando de Assis Rodrigues - 2012 24
  25. 25. Conexão● Fibra óptica ● Mínimo de duas camadas: núcleo e revestimento; ● Transmissão através de ondas eletromagnéticas; ● Altas velocidades em transmissão de dados: – 10, 20, 30, 40 Gbps... – 1,6 Tbps ● Velocidade de transmissão abaixo da propagação da luz no vácuo: reflexão. ● Redes com pontos diretos em até 100km; ● Cabos submarinos: – 1988: 40.000 ligações simutâneas; – 2012: 6.000km de extensão, sem gerar erros, movendo 10 terabits por segundo. Fernando de Assis Rodrigues - 2012 25
  26. 26. Conexão● Fibra óptica ● Cabos com dimensão reduzida; ● Custo elevado de manutenção; ● Imunidade às interferências eletromagnéticas; ● Matéria-prima abundante e barata; ● Falta de padronização dos equipamentos envolvidos. Fernando de Assis Rodrigues - 2012 26
  27. 27. Conexão Fernando de Assis Rodrigues - 2012 27
  28. 28. Aula 2Fernando de Assis Rodrigues - 2012 28
  29. 29. Objetivos● Conexões ● Dial-up ● ADSL ● Cable ● Rádio ● Linha Privativa LP● Enlaces de Rede● Topologias de Rede● Rede Comutada Fernando de Assis Rodrigues - 2012 29
  30. 30. Conexões Fernando de Assis Rodrigues - 2012 30
  31. 31. Dial-up● Também conhecida como conexão via Modem;● Utiliza a infraestrutura das empresas de telefonias (SP → Telesp e Embratel): ● Conexão entre dois ou mais computadores. Fernando de Assis Rodrigues - 2012 31
  32. 32. Dial-up● Vantagem: ● Disponibilidade de pontos telefônicos; ● Foi/É a alternativa aos menos favorecidos ($$$).● Desvantagem: ● Velocidade ( Máximo de ~56Kbps V.90 ): – Bandalarga de 1Mpbs ~= 1024Kbps; – 112Kbps. Fernando de Assis Rodrigues - 2012 32
  33. 33. Dial-up● 2000: ● Ligações eram tarifadas individualmente; ● Custo elevado de telefonia; ● 00:01 → 5:59 = 1 pulso telefônico (~ 3 min). Fernando de Assis Rodrigues - 2012 33
  34. 34. Dial-up● Necessário um modem para realizar a conexão: Fernando de Assis Rodrigues - 2012 34
  35. 35. Dial-up● Modem: Modulador/DEModulador de sinais: ● Converte os bits em frequências digitais em sinais analógicos para serem transmitidos pela infraestrutura de telefonia.● Na conexão: ● Handshaking para a sincronização do protocolo de conexão. ● http://bit.ly/RmbI3l Fernando de Assis Rodrigues - 2012 35
  36. 36. Dial-up● Queda do uso por causa da disponibilidade de banda larga (broadband).● Curiosidade: Fernando de Assis Rodrigues - 2012 36
  37. 37. ADSL● Asymmetric Digital Subscriber Line;● Linha Digital Assimétrica para Assinante; ● Assimétrico: – A velocidade do sentido dos dados é diferente. – http://bit.ly/RmdNMN Fernando de Assis Rodrigues - 2012 37
  38. 38. ADSL● Necessário o uso de Modem;● Não usa toda a banda telefônica: ● É possível realizar ligações e usar a conexão ao mesmo tempo: – Divide o uso do cabo entre voz e dados; – Filtros. Fernando de Assis Rodrigues - 2012 38
  39. 39. ADSL● Velocidade varia pouco durante o dia;● Não ocupa a linha telefônica;● Velocidades melhores que dial-up a preços acessíveis;● Bom desempenho para serviços que exijam troca rápida de informações;● Necessidade de cabeamento telefônico;● Não serve para empresas, devido à velocidade limitada de upload. Fernando de Assis Rodrigues - 2012 39
  40. 40. ADSL Fernando de Assis Rodrigues - 2012 40
  41. 41. Cable● Cabo/Cable: ● Utiliza a estrutura da TV a cabo para fornecer conexões de rede; ● Bundled service: – Internet/TV – VOIP Fernando de Assis Rodrigues - 2012 41
  42. 42. Cable● Melhor que ADSL para uploads, por causa da latência alta;● Não necessita de linha telefônica;● Boa velocidade de download nos horários de uso menos intenso;● Velocidade limitada em horários de pico;● Uso do cabeamento de televisão e de modem específico para a tecnologia. Fernando de Assis Rodrigues - 2012 42
  43. 43. Rádio● Uso de antenas para a conversão de sinais de internet em ondas de rádio;● Uso de antenas para transmissão;● A transmissão não deve possuir obstáculos como morros, prédios, etc. Fernando de Assis Rodrigues - 2012 43
  44. 44. Rádio● Conexão é sem fio: permite o uso da conexão em locais que ainda não possuem ADSL ou Cable;● Não precisa de modem, pois o sinal é distribuído internamente (via rede) – apenas uma placa de rede wireless ou wired é suficiente;● Nem todas as prestadoras de serviço a rádio são boas;● Barreiras próximas à antena podem atrapalhar a conexão;● Não é interessante para usuários que usam redes peer-to-peer;● Uso doméstico;● Baixa velocidade em condições climáticas instáveis. Fernando de Assis Rodrigues - 2012 44
  45. 45. E quando uma empresa precisa de umaconexão “segura e confiável”* entre dois ou mais locais? * Relativo. Fernando de Assis Rodrigues - 2012 45
  46. 46. Linha Privativa● LP;● LP de dados;● Contrata-se uma linha telefônica dedicada para a ligação “direta” entre dois pontos distantes;● Um modem de cada lado;● Custo elevado. Fernando de Assis Rodrigues - 2012 46
  47. 47. Linha Privativa Fernando de Assis Rodrigues - 2012 47
  48. 48. Enlaces de Rede Fernando de Assis Rodrigues - 2012 48
  49. 49. Tipos de Enlace● Ponto-a-Ponto (ad hoc): um par de nós Nó de rede (Ex.: Um microcomputador Enlace Ponto-a-Ponto (Ex.: Cabo de Rede) Fernando de Assis Rodrigues - 2012 49
  50. 50. Tipos de Enlace● Multiponto: dois ou mais nós. ● Utilizado na LAN – Local Area Network Fernando de Assis Rodrigues - 2012 50
  51. 51. Topologias de Rede Fernando de Assis Rodrigues - 2012 51
  52. 52. Topologias de Rede A definição da maneira em que os nós serão interligados é conhecida como topologia. Fernando de Assis Rodrigues - 2012 52
  53. 53. Topologia Ponto-a-Ponto Fernando de Assis Rodrigues - 2012 53
  54. 54. Topologia Barramento● Também conhecida como Barra ou BUS Fernando de Assis Rodrigues - 2012 54
  55. 55. Topologia Árvore● Série de barras conectadas Fernando de Assis Rodrigues - 2012 55
  56. 56. Topologia Anel (Ring) Fluxo Fernando de Assis Rodrigues - 2012 56
  57. 57. Topologia Estrela (Star) Fernando de Assis Rodrigues - 2012 57
  58. 58. Topologia Grafo Fernando de Assis Rodrigues - 2012 58
  59. 59. Topologias Topologia Prós Contras Lentidão em condições de Estrutura simples e baixo Barramento tráfego intenso e custo de instalação. dificuldade na manutenção. Estrutura intermediária e Se um dos nós parar de ótima velocidade em Anel funcionar o tráfego de rede condições de tráfego de é interrompido. dados intenso. Estrutura complexa, porém Custo de instalação mais Estrela com alta tolerância a falhas. elevado. Fernando de Assis Rodrigues - 2012 59
  60. 60. Rede Comutada Fernando de Assis Rodrigues - 2012 60
  61. 61. Rede Comutada● Os enlaces ponto-a-ponto e multiponto apresenta um número limitados de conexões. ● MAN – Metropolitan Area Network ● WAN – Wide Area Network● Rede Comutada: ● Os nós são ligados indiretamente Fernando de Assis Rodrigues - 2012 61
  62. 62. Rede Comutada Nós do Núcleo: Comutadores ou Roteadores Núcleo da Rede Fernando de Assis Rodrigues - 2012 62
  63. 63. Trabalho Fernando de Assis Rodrigues - 2012 63
  64. 64. Trabalho● Texto sobre o computador Raspberry Pi (3 laudas): ● O que é? ● Como funciona? ● Para que serve? (Procure um uso) ● Quanto custa? ● Qual o impacto do uso de tal tecnologia se utilizado em Bibliotecas e Empresas que não possuem recursos financeiros em abundância? Fernando de Assis Rodrigues - 2012 64
  65. 65. Trabalho● Pontos de partida: ● http://en.wikipedia.org/wiki/Raspberry_Pi ● http://pt.wikipedia.org/wiki/Raspberry_Pi ● http://www.raspberrypi.org/ ● http://www.youtube.com/watch?v=6BbufUp_HNs ● http://www.youtube.com/watch?v=SLOvr6G3Ntw● Boa sorte e bom trabalho!!! Fernando de Assis Rodrigues - 2012 65
  66. 66. Aula 3Fernando de Assis Rodrigues - 2012 66
  67. 67. Objetivos● Modelo OSI● TCP/IP● Protocolos de Rede Fernando de Assis Rodrigues - 2012 67
  68. 68. Protocolos de Rede Fernando de Assis Rodrigues - 2012 68
  69. 69. Modelo OSI● International Organization for Standardization● Open Systems Interconnection Model ● ISO/IEC 7498-1● Padronização das funções de um sistema de comunicação ● Camadas de abstração Fernando de Assis Rodrigues - 2012 69
  70. 70. Modelo OSI● Modelo baseado nas experiências adquiridas com a implantação da ARPANET● Charles William "Charlie" Bachman (1924-) Fernando de Assis Rodrigues - 2012 70
  71. 71. Modelo OSI Fernando de Assis Rodrigues - 2012 71
  72. 72. Modelo OSI Unidade de Dados Camada 7 - Aplicação Dados 6 - ApresentaçãoCamadas de Serviço 5 - Sessão Segmento 4 - Transporte Pacote/Datagrama 3 - RedeCamadas Meio Físico Quadro 2 - Enlace Bit 1 - Física Fernando de Assis Rodrigues - 2012 72
  73. 73. Modelo OSI● Física ● Especificações físicas e elétricas para os dispositivos (placas de rede) ● Relacionamento entre o cabo de rede e a placa de rede – Pinos – Voltagem – Impedância – ... Fernando de Assis Rodrigues - 2012 73
  74. 74. Modelo OSI● Física ● Iniciar e finalizar uma conexão entre dois pontos ● Controle de fluxo ● Conversão de bits em sinais elétricos/luminosos... Fernando de Assis Rodrigues - 2012 74
  75. 75. Modelo OSI Unidade de Dados Camada 7 - Aplicação Dados 6 - ApresentaçãoCamadas de Serviço 5 - Sessão Segmento 4 - Transporte Pacote/Datagrama 3 - RedeCamadas Meio Físico Quadro 2 - Enlace Bit 1 - Física Fernando de Assis Rodrigues - 2012 75
  76. 76. Modelo OSI● Enlace (data link) ● Procedimentos e funções que auxiliam o processo de transferência de dados entre dois pontos de rede ● Auxilia a detectar e corrigir erros da camada Física Fernando de Assis Rodrigues - 2012 76
  77. 77. Modelo OSI Unidade de Dados Camada 7 - Aplicação Dados 6 - ApresentaçãoCamadas de Serviço 5 - Sessão Segmento 4 - Transporte Pacote/Datagrama 3 - RedeCamadas Meio Físico Quadro 2 - Enlace Bit 1 - Física Fernando de Assis Rodrigues - 2012 77
  78. 78. Modelo OSI● Rede ● Procedimentos e funções para transmitir conjuntos de dados de diferentes tamanhos entre dois pontos de rede ● Preocupação da transmissão entre diferentes redes (Internet) ● Mantém a qualidade do serviço de rede, necessário para o funcionamento da camada de transporte Fernando de Assis Rodrigues - 2012 78
  79. 79. Modelo OSI● Rede ● Funções de Rotas para tráfego de rede (Roteadores) ● Quebra de pacotes para transmissão ● Reagrupamento de pacotes para transmissão Fernando de Assis Rodrigues - 2012 79
  80. 80. Modelo OSI Unidade de Dados Camada 7 - Aplicação Dados 6 - ApresentaçãoCamadas de Serviço 5 - Sessão Segmento 4 - Transporte Pacote/Datagrama 3 - RedeCamadas Meio Físico Quadro 2 - Enlace Bit 1 - Física Fernando de Assis Rodrigues - 2012 80
  81. 81. Modelo OSI● Transporte ● Camada responsável por promover a transparência da transferência de dados ● Auxilia os aplicativos a transferirem dados nas camadas de meio físico Fernando de Assis Rodrigues - 2012 81
  82. 82. Modelo OSI● TCP (Transmission Control Protocol) ● Orientado à conexão ● “Segurança” e qualidade na conexão● UDP (User Datagram Protocol) ● Não-orientado à conexão ● Entrega pacotes de dados de forma “desordenada” ● P2P Fernando de Assis Rodrigues - 2012 82
  83. 83. Modelo OSI Unidade de Dados Camada 7 - Aplicação Dados 6 - ApresentaçãoCamadas de Serviço 5 - Sessão Segmento 4 - Transporte Pacote/Datagrama 3 - RedeCamadas Meio Físico Quadro 2 - Enlace Bit 1 - Física Fernando de Assis Rodrigues - 2012 83
  84. 84. Modelo OSI● Sessão ● Promove a conexão de rede entre dois aplicativos ● Cria uma sessão de comunicação ● Marca os pacotes de dados com novas características para que os dois aplicativos reconheça-os ● Reinicia a conexão a partir do último pacote de dados recebido Fernando de Assis Rodrigues - 2012 84
  85. 85. Modelo OSI Unidade de Dados Camada 7 - Aplicação Dados 6 - ApresentaçãoCamadas de Serviço 5 - Sessão Segmento 4 - Transporte Pacote/Datagrama 3 - RedeCamadas Meio Físico Quadro 2 - Enlace Bit 1 - Física Fernando de Assis Rodrigues - 2012 85
  86. 86. Modelo OSI● Apresentação ● Tradução ● Conversão de dados – Formato de transmissão física – Compressão dos dados – Criptografia Fernando de Assis Rodrigues - 2012 86
  87. 87. Modelo OSI Unidade de Dados Camada 7 - Aplicação Dados 6 - ApresentaçãoCamadas de Serviço 5 - Sessão Segmento 4 - Transporte Pacote/Datagrama 3 - RedeCamadas Meio Físico Quadro 2 - Enlace Bit 1 - Física Fernando de Assis Rodrigues - 2012 87
  88. 88. Modelo OSI● Aplicação ● Softwares que irão utilizar as outras camadas para se comunicarem em rede ● Um servidor de e-mail e um cliente de e-mail ● Um navegador e um publicador de páginas Fernando de Assis Rodrigues - 2012 88
  89. 89. Modelo OSI● Aplicação ● Protocolos de Rede – HTTP – SMTP – FTP – SSH – Telnet – SIP – RDP – IRC – SNMP – NNTP – POP3 – IMAP – BitTorrent – DNS – Ping – http://en.wikipedia.org/wiki/Category:Application_layer_protocols Fernando de Assis Rodrigues - 2012 89
  90. 90. TCPFernando de Assis Rodrigues - 2012 90
  91. 91. TCP/IP● Transmission Control Protocol / Internet Protocol ● Um dos mais utilizados protocolos/implementação da OSI ● “Sustenta boa parte do funcionamento da Internet” Fernando de Assis Rodrigues - 2012 91
  92. 92. TCP/IP Fernando de Assis Rodrigues - 2012 92
  93. 93. TCP/IP● Uso de IP e portas para entrega dos pacotes ● IP – representa um identificador único para cada dispositivo de rede na internet/rede (falamos mais a frente) ● Portas – diversos aplicativos/serviços podem usar ao mesmo tempo as transmissões de rede, porém cada serviço “escutando” uma porta. – Protocolos de Rede convivendo Fernando de Assis Rodrigues - 2012 93
  94. 94. Procolos de Rede Fernando de Assis Rodrigues - 2012 94
  95. 95. Protocolos de Rede● Domain Name Server (DNS) ● Responsável por transformar endereços da web nos respectivos IP dos servidores – www.google.com.br – 173.194.75.94 ● Vários servidores DNS espalhados pela rede – Hierárquico Fernando de Assis Rodrigues - 2012 95
  96. 96. Protocolos de Rede● Dynamic Host Configuration Protocol (DHCP) ● Usado para configurar dispositivos de rede e principalmente ao atribuir um endereço IP – “IP é fornecido pela ponta na qual você tenta conectar” – Servidores DNS – Outras configurações ● Reserva de IP Fernando de Assis Rodrigues - 2012 96
  97. 97. Protocolos de Rede● Network Time Protocol (NTP) ● Sincroniza data, hora e zona entre dois dispositivos – Cliente/Servidor ● Utilizado em celulares “smartphones” – ClockSync ● Utilizado em microcomputadores – Aplicativo: qualquer cliente NTP Fernando de Assis Rodrigues - 2012 97
  98. 98. Protocolos de Rede● Extensible Messaging and Presence Protocol (XMPP) ● Antigo Jabber ● Protocolo de comunicação de mensagens instantâneas e presença do usuário – Orientado Middleware ● Interoperabilidade entre aplicativos distribuídos em diferentes sistemas (windows, linux, android, etc.) – XML Fernando de Assis Rodrigues - 2012 98
  99. 99. Protocolos de Rede● Hypertext Transfer Protocol (HTTP) ● Protocolo de transferência de documentos hipermídia – Porta 80 – Cliente/Servidor ● Servidor: serviço/aplicativo instalado dentro dos servidores web para responder as requisições de páginas – DNS ● Cliente: aplicativo instalado nos dispositivos que conectam nos serviços de HTTP e possuem habilidades para interpretar o documento hipermídia – Navegadores Fernando de Assis Rodrigues - 2012 99
  100. 100. Protocolos de Rede● File Transfer Protocol (FTP) ● Protocolo de Transferência de Arquivos ● Cliente/Servidor – Sistema de Arquivos – ftp://ftp.mozilla.org/pub/ Fernando de Assis Rodrigues - 2012 100
  101. 101. Protocolos de Rede● Simple Mail Transfer Protocol (SMTP) ● Protocolo de envio de e-mails para um servidor/serviço● Post Office Protocol (POP) ● Protocolo de verificação e acesso a servidores de e-mails Fernando de Assis Rodrigues - 2012 101
  102. 102. Protocolos de Rede● Portas ● Lista de Portas TCP e UDP: <http://bit.ly/11ThuOq> Fernando de Assis Rodrigues - 2012 102
  103. 103. Aula 4Fernando de Assis Rodrigues - 2012 103
  104. 104. Objetivos● MAC● IP● Internet Fernando de Assis Rodrigues - 2012 104
  105. 105. MAC Address Fernando de Assis Rodrigues - 2012 105
  106. 106. MAC Address● Identificador único ● Placas de Rede (Wireless e Wired) ● Roteadores, Switches, Modems● Conexão física de equipamentos de rede● Definido pelo fabricante da peça● Número do chassi de um carro Fernando de Assis Rodrigues - 2012 106
  107. 107. MAC Address● Baseado em um modelo inventado pela Xerox● Conjunto de 6 dezenas de números hexadecimais ● 00-00-00-00-00-00 ● 00-00-00-00-00-01 ● 00-00-00-00-00-02 ● FF-FF-FF-FF-FF-FF● 2^48 = 281.474.976.710.656 Fernando de Assis Rodrigues - 2012 107
  108. 108. MAC Address Fernando de Assis Rodrigues - 2012 108
  109. 109. MAC Address● Identificar o fabricante● Reserva de IP Fixo no DHCP ● MAC Address● “Não confiável” ● MAC Clone● Dois end. MAC iguais na mesma rede = problema Fernando de Assis Rodrigues - 2012 109
  110. 110. MAC Address● Windows ● Prompt de Comando – C:>ipconfig /all● UNIX-Base (OSX, Linux...) ● Console/Terminal – ifconfig <placa de rede>● Celulares (sim eles também tem MAC) ● Apps ou Configurações de rede Fernando de Assis Rodrigues - 2012 110
  111. 111. Internet Protocol Address (IP) Fernando de Assis Rodrigues - 2012 111
  112. 112. Internet Protocol Address (IP)● Endereço IP ● Conjunto de números ● Endereço único para cada dispositivo ● Utilizado para: – Identificar cada dispositivo em uma rede – Endereçamento ● MAC não é o número do chassi? IP é a placa do carro!!! Fernando de Assis Rodrigues - 2012 112
  113. 113. Internet Protocol Address (IP)● IPv4 ● Versão 4 – 4 conjuntos de 8 números binários ● 0 até 255 – Geralmente exibido de forma legível ● 192.168.0.1 ● 1100 0000 – 1010 1000 – 0000 0000 – 0000 0001 ● Problema – Exaustão em 3 fev 2011 – Solução temporária ● IP Dinâmico Fernando de Assis Rodrigues - 2012 113
  114. 114. Internet Protocol Address (IP)● Reservado ao desenvolvimento de redes domésticas e empresariais: Número de Inicio Fim Endereços disponíveis24 Bit/Bloco 10.0.0.0 10.255.255.255 16.777.21620 Bit/Bloco 172.16.0.0 172.31.255.255 1.048.57616 Bit/Bloco 192.168.0.0 192.168.255.255 65.536 Fernando de Assis Rodrigues - 2012 114
  115. 115. Internet Protocol Address (IP) Modem Computador 200.171.108.8 192.168.0.1Servidor Busca Internet 10.0.0.2 RoteadorServidor Youtube 10.0.0.1 10.0.0.3 Link de Dados Google Fernando de Assis Rodrigues - 2012 173.194.75.94 115 Servidor Docs 10.0.0.4
  116. 116. Internet Protocol Address (IP) Computador Roteador 192.168.0.4 192.168.0.1 Celular Modem 192.168.0.2 200.171.108.8 Computador da Sala 192.168.0.3 Internet RoteadorServidor Busca 10.0.0.1 10.0.0.2 Link de Dados Google Fernando de Assis Rodrigues - 2012 173.194.75.94 116Servidor Docs 10.0.0.4
  117. 117. Internet Protocol Address (IP)● IPv6 ● Nova implementação de endereços ● Já em funcionamento ● Compatível com IPv4 ● 8 conjuntos de 4 dígitos hexadecimais – 0000:0000:0000:0000:0000:0000:0000:0000 – FFFF:FFFF:FFFF:FFFF:FFFF:FFFF:FFFF:FFFF ● Resultado: 3.403×10^38 Fernando de Assis Rodrigues - 2012 117
  118. 118. Internet Fernando de Assis Rodrigues - 2012 118
  119. 119. InternetA infraestrutura da Internet segue o mesmo molde de uma rede comutada, baseado nos conceitos de endereçamento IP. Fernando de Assis Rodrigues - 2012 119
  120. 120. A Infraestrutura da Internet● Hospedeiros (hosts)● Sistemas Terminais● Terminais Fernando de Assis Rodrigues - 2012 120
  121. 121. A Infraestrutura da Internet● Os hospedeiros estão conectados à Internet pelo meio de enlaces de comunicação.● O modelo de rede comutada utilizado na infraestrutura da Internet permite diferentes que enlaces coexistam.● Os enlaces de comunicação são suportados por um meio físico, os quais podem ser cabos coaxiais, fios de cobre, fibras ópticas, conexões sem fio (wireless) via satélite, entre outros. Fernando de Assis Rodrigues - 2012 121
  122. 122. A Infraestrutura da Internet● Os hospedeiros, assim como os todos componentes para o funcionamento da Internet, precisam de protocolos de comunicação.● Os protocolos existem para controlar o envio e a recepção de dados pelos hospedeiros.● O TCP (Transmission Control Protocol, 1978) e o IP (Internet Protocol) são os principais protocolos da Internet: ● A Internet também é conhecida como rede TCP/IP Fernando de Assis Rodrigues - 2012 122
  123. 123. Fernando de Assis Rodrigues - 2012 123
  124. 124. A Infraestrutura da Internet Fernando de Assis Rodrigues - 2012 124
  125. 125. A Infraestrutura da Internet Fernando de Assis Rodrigues - 2012 125
  126. 126. A Infraestrutura da Internet Provedor deProvedor de Internet Internet Nacional Regional Provedor de Internet Provedor de Internet Regional Nacional/Internacional Fernando de Assis Rodrigues - 2012 126
  127. 127. A Infraestrutura da Internet Internet Fernando de Assis Rodrigues - 2012 127
  128. 128. Profissional da Informação● A infraestrutura da Internet possibilita: ● O acesso remoto a serviços: – OPAC: Online Public Access Catalog – Bases de dados científicas ● Promove a troca de dados entre diversos serviços de informação: – MARC21 e interoperabilidade de catálogos de bibliotecas. Fernando de Assis Rodrigues - 2012 128
  129. 129. Profissional da Informação Sistema de Interface Biblioteca OPAC Base Rede Usuário local ... ... remoto dados consultas Fernando de Assis Rodrigues - 2012 129
  130. 130. Profissional da Informação● Aumento na produção de documentos em formato digital: ● Barateamento do armazenamento em computador.● Documentos podem ser transmitidos através das redes de comunicação (Internet). ● Custo relativamente “barato”;● Ampliação do público aos serviços de informação já existentes.● Unidades de informação: multimídia. Fernando de Assis Rodrigues - 2012 130
  131. 131. Profissional da Informação● 2000 > ● Surgimento de novas tecnologias: – Novos softwares. ● Surgimento de novos padrões: – XML e MarcXML. ● Uso do conceito de cloud computing: – Todos os documentos digitais na rede, acessíveis em qualquer local com um ponto de Internet. ● Novos métodos de recuperação da informação – Mecanismos de busca. Fernando de Assis Rodrigues - 2012 131
  132. 132. Mais sobre...● http://open-site.org/blog/engineering-the- internet/ Fernando de Assis Rodrigues - 2012 132
  133. 133. Trabalho● 3-4 Laudas ● Influência da Internet – Em seu cotidiano ● O que você usa na Web? Para que serve o que você usa? Explique o que é cada ferramenta/site/aplicativo. Ex: Google Docs, Apps, DropBox, Jogos, etc. – Em sua vida profissional ● O que você usa e conhece em sua vida profissional que usa a web? Para que serve? Explique o que é cada ferramenta/site/aplicativo. Ex: Athena – Na sua opinião, o que o profissional da informação deve estar atento com a questão do aumento do uso da web por cidadãos e profissionais de sua área? – COM REFERÊNCIAS Fernando de Assis Rodrigues - 2012 133

×