O slideshow foi denunciado.
Seu SlideShare está sendo baixado. ×

Introdução a Redes Sociais

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Carregando em…3
×

Confira estes a seguir

1 de 19 Anúncio
Anúncio

Mais Conteúdo rRelacionado

Diapositivos para si (20)

Quem viu também gostou (20)

Anúncio

Semelhante a Introdução a Redes Sociais (20)

Mais de andre rossiter (18)

Anúncio

Mais recentes (20)

Introdução a Redes Sociais

  1. 1. Redes Sociais André Rossiter
  2. 2. Ciências Relacionadas Psicologia - Estuda o indivíduo, seu comportamento e processos mentais. Sociologia - Estuda as relações humanas na formação da sociedade. Antropologia - Estuda as relações homem humanidade no espaço e tempo.
  3. 3. • Redes sociais existem muito antes do FACEBOOK, ORKUT ou YOUTUBE, ao contrário do que muitos pensam. “Uma rede social (do inglês social network) consiste de um ou mais conjuntos finitos de atores [e eventos] e todas as relações definidas entre eles”. (WASSERMAN e FAUST)
  4. 4. ONA (Organizational network analysis) Análise Organizacional da rede – Tem proposto soluções para problemas que a sociologia, psicologia e antropologia não conseguiram resolver.
  5. 5. Por que ONA é importante nas organizações? Compreender as ligações e conexões de uma rede podem melhorar o desempenho organizacional. Ex. Vendedor com muitas conexões sai da empresa e não é considerado como uma perda, sendo este a conexão principal da rede com os clientes da organização.
  6. 6. Como ter melhor resultado na ONA? Compreender as ligações e formar melhor conexões.
  7. 7. • Em cada grupo ou rede social que fazemos parte desenvolvemos papeis diferentes, estes papeis são impostos por cada grupo. Exemplo: meu papel como pai é diferente do meu papel como patrão ou empregado que por sua vez é diferente do papel que exerço na igreja. • Percepção do Papel: Maneira individual ou intrínseca ao indivíduo em relação a cada papel. • Expectativa do Papel: Maneira como os outros percebem a maneira que devemos agir de acordo com cada papel.
  8. 8. Todos os grupos estabelecem normas. Escritas ou implícitas estas normas dizem aos membros o que eles devem ou não fazer em determinadas circunstâncias. Normas são diferentes para cada grupo, sociedade ou comunidade.
  9. 9. - Normas de desempenho São os critérios que os membros do grupo assumem quanto ao empenho que deve ser colocado no trabalho.
  10. 10. - Normas de aparência São os critérios que os membros do grupo assumem com relação a maneira de se vestir e a lealdade ao grupo de trabalho ou organização.
  11. 11. - Normas de organização social Definidas pela interação entre os membros do grupo e formadas de forma informal por afinidade.
  12. 12. - Normas de alocação de recursos Podem ocorrer nos grupos ou organizações pela segregação ou distinção de remuneração de acordo com tarefas.
  13. 13. Conformidade Diz respeito a pressão que o grupo tem sobre o indivíduo para que este se submeta as normas e faça parte do grupo.
  14. 14. Status Todas as sociedades atribuem posição social individual ou ao grupo de destaque de acordo com critérios pré-estabelecidos apesar de esforços igualitaristas. Distinção do Status pode ser: Poder, Capacidade, Características pessoais
  15. 15. Pensamento grupal - Pressões de conformidade impedem ou podem impedir analise critica e coerente por parte do grupo de propostas incomuns, minoritárias ou impopulares.
  16. 16. Comunicação nas Redes Sociais.
  17. 17. Lei do Clustering É a tendência involuntária independente da vontade de formar conglomerados na rede.
  18. 18. Lei do Swarm Behavior Capacidade de organização dos indivíduos na rede, de forma voluntária ou involuntária.
  19. 19. Small World Experiment Quanto mais conectados nos estamos menor acaba sendo o nosso mundo e maior a força de expressão entre as pessoas. Dentre outras vantagens que ocorrem deste processo.

×