abc24

102 visualizações

Publicada em

trabalho

Publicada em: Meio ambiente
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
102
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

abc24

  1. 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO DESENVOLVIMENTOS DE MUDAS DE ALFACE “babá de verão” UTILIZANDO DIFERENTES SUBSTRATOS E DOSES DE URINA DE VACA MIGUEL LEAL MALTA CABRAL Rio Largo – Al 2016 Orientador: Prof° Dr° Reinaldo de Alencar Paes
  2. 2. INTRODUÇÃO Aspectos Gerais A alface é a hortaliça folhosa mais produzida e consumida no Brasil, pois possui baixo valor calórico, sendo boa fonte de vitaminas e de sais minerais. (OSHE et al., 2001). Tipos: Americana, Aspargo ou Caule, Crespa, Lisa, Romana e Oleaginosa. (Ryder 1999).
  3. 3. Alface no Brasil Os estados de São Paulo e Minas Gerais são os responsáveis pela maior parte da produção desta hortaliça. (YURI et al. 2004). Alface em Alagoas Antes da produção de hortaliças no Agreste de Alagoas, 80% das demandas de alface, coentro e cebolinha de Alagoas eram supridas pelos produtores de Vitória de Santo Antão, em Pernambuco. Após a implantação das culturas no município de Arapiraca, cerca de 98% das alfaces, coentros e cebolinhas que chegam à Ceasa, em Maceió, são oriundas daquele município. (OLIVEIRA, 2008).
  4. 4. Características A alface (Lactuca sativa L.) pode ser considerada uma excelente fonte de vitaminas e sais minerais, destacando- se em seu elevado teor de vitamina A, além de conter vitaminas B1 e B2, vitaminas C, cálcio e ferro. (FERNANDES et al., 2002).
  5. 5. Importância econômica 2014 - $8 bilhões no varejo (FAEMG, 2015) Formas de comercialização e Valor de mercado - Planta muito frágil, perecível e por isso exige uma série de cuidados no seu manuseio. - No transporte e na comercialização a alface não deve ser exposta ao etileno, que causa o aparecimento de manchas escuras. - O seu valor varia de 2 a 3 reais.
  6. 6. Produção de mudas - Maior precocidade - Menor possibilidade de contaminação - Maior relação Sementes x mudas obtidas
  7. 7. Biofertilizantes - Passam pelo processo de fermentação - Exemplos: esterco bovino, esterco ovino, cama de aviário, chorume e urina de vaca.
  8. 8. Urina de vaca - Rico em nutrientes (N e K) - Promotor de crescimento - Efeito defensivo - Reduz dependência por agrotóxicos
  9. 9. Húmus - Fornece N, P, K, S e micronutrientes - Retém umidade - pH - Aumento de matéria orgânica
  10. 10. O presente trabalho teve com objetivo avaliar o crescimento da cultura da alface em três tipos de substrato com diferentes dosagens de urina de vaca.
  11. 11. MATERIAIS E MÉTODOS Variedade da alface
  12. 12. Localização O trabalho foi realizado no Centro de Ciências Agrárias - CECA, pertencente à Universidade Federal de Alagoas UFAL, localizado na BR-104, Km 85, em Rio Largo- AL. Fonte - internet
  13. 13. Delineamento experimental Tratamentos correspondendo a um fatorial de 6x3, sendo três tipos de substrato e 6 doses de urina de vaca. Sendo assim: Solo, Solo + Húmus e Húmus com (0, 1, 2, 3, 4 e 5 ml)
  14. 14. Parâmetros avaliados Número de folhas Área foliar Altura da planta Comprimento da raiz Massa fresca parte aérea Massa seca parte aérea
  15. 15. Condução do experimento
  16. 16. Análise estatística do experimento Os dados obtidos do cultivo foram submetidos à análise de variância e análise de regressão, utilizando-se o software Assistat.
  17. 17. RESULTADOS E DISCUSSÕES
  18. 18. CONCLUSÃO
  19. 19. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ALENCAR, T. A.; TAVARES, A. T.; CHAVES, P. P. N.; FERREIRA, T. A.; NASCIMENTO, I. R. Efeito de intervalos de aplicação de urina bovina na produção de alface em cultivo protegido. Revista Verde. Mossoró, v.7, n.3, p. 53-67, 2012. AMARAL, C. M. C.; AMARAL, L. A.; LUCAS JUNIOR, J.; NASCIMENTO, A. A.; FERREIRA, D. S.; MACHADO, M. R. F. Biodigestão anaeróbia de dejetos de bovinos leiteiros submetidos a diferentes tempos de retenção hidráulica. Ciência Rural, Santa Maria, v. 34, n. 6, p. 1897-1902, 2004. ARAUJO, B.F.O. FITOMASSA DA CULTURA DA ALFACE (Lactuca sativa L.) SOB A APLICAÇÃO DE FERTILIZANTES MINERAIS E SUBSTÂNCIA HÚMICA, Trabalho de Conclusão de Curso, Centro de Ciências Agrária da Universidade Federal de Alagoas – CECA-UFAL, 2010. BEZERRA, Fred Carvalho. Produção de mudas de hortaliças em ambiente protegido. Fortaleza: Embrapa Agroindústria Tropical, 2003. CAETANO, L. C. S. et al. Conservação de cenouras ‘Brasília’ tratadas com cera. Horticultura Brasileira, Brasília, 2003. V. 21, n. 4, p. 597-600. CENTRAIS DE ABASTECIMENTO DO DISTRITO FEDERAL (CEASA/DF). Boletim mensal de mercado: no mês de janeiro de 2011. Disponível em: http://www.ceasa-df.org.br/mercado.htm. Acesso em 21 de fevereiro de 2011. CORREIA, D. et al. Uso de pó da casca de coco na formulação de substratos para formação de mudas enxertadas de cajueiro anão-precoce. Revista Brasileira de Fruticultura, v.25, n.3, p.557-558, 2003. COSTA, C. P.; SALA, F. C. A evolução da alfacicultura brasileira. Horticultura Brasileira, v. 23 (artigo de capa), 2005. FAEMG - Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais. Alface é a folhosa mais consumida no Brasil. Março 2015. Disponível em: <http://www.faemg. org.br/Noticia.aspx?Code=8021&ParentCode=139&ParentPath=None&ContentVersion=R>. Acesso em: 11 jun. 2015. FERNANDES, A.A.; MARTINEZ, H.E.P.; PEREIRA, P.R.G.; FONSECA, M.C.M. Produtividade, acúmulo de nitrato e estado nutricional de cultivares de alface, em hidroponia, em função de fontes de nutrientes. Horticultura Brasileira, Brasília, v. 20, n. 2, p. 195-200, junho 2002. GADELHA, R. S. S.; CELESTINO, R. C. A.; SHIMOYA, A. Efeito da urina de vaca na produtividade de abacaxi. Pesquisa Agropecuária & Desenvolvimento Sustentável. vol.1, p. 91-95. 2002. •
  20. 20. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS GADELHA, R. S. S.; CELESTINO, R. C. A.; SHIMOYA, A. Efeito da utilização de urina de vaca na produção da alface. Pesquisa Agropecuária & Desenvolvimento Sustentável. vol.1, p. 179-182, 2003. HENZ, G. P.; SUINAGA, F. Tipos de Alface Cultivados no Brasil. Comunicado Técnico da Embrapa. ISSN 1414 - 9850. Novembro, 2009. Brasília, DF. LOVATTO, P. B.; WATTHIER, M.; SCHIEDECK, G.; SCHWENGBER, J. E. Efeito da urina de vaca como biofertilizante líquido na produção orgânica de mudas de couve (Brassicaoleraceavar. acephala). In: 51º CONGRESSO BRASILEIRO DE OLERICULTURA, 2011, Viçosa. Anais... Horticultura. Brasileira, v.29, n.2, 2011. (Suplemento - CD ROM). MEDEIROS, D. C.; LIMA, B. A. B.; BARBOSA, M. R.; ANJOS, R. S. B.; BORGES, R. D.; CAVALCANTE NETO, J. G.; MARQUES, L. F. Produção de mudas de alface com biofertilizantes e substratos. Horticultura Brasileira, Brasília, v. 25, n. 3, p. 433-436, 2007. MINAMI, K. Produção de mudas de alta qualidade em horticultura. Campinas: Fundação Farah Maluf. 1995. 128 p. OLIVEIRA, J. L. Cultivo de hortaliças em Arapiraca. SECRETARIA DE ESTADO DA COMUNICAÇÃO. Arapiraca, 2008. Disponível em: Acesso em: 03 de Julho de 2010. OLIVEIRA, N. L. C.; PUIATTI, M.; SANTOS, R. H. S.; CECON, P. R.; BHERING, A. S. Efeito da urina de vaca no estado nutricional da alface. Revista Ceres, Viçosa, v.57, n.4, p.506-515, 2010. OSHE, S.; DOURADO-NETO, D.; MANFRON, P.A.; SANTOS, O.S. Qualidade de cultivares de alface produzidos em hidroponia. Scientia Agricola, v.58, n.1, p.181-185, 2001. PEREIRA, J. E. Minhocas - Manual Prático sobre Minhocultura. São Paulo / SP Ed. Nobel (1997). RYDER E.J. Lettuce, endive and chicocy. New York: CABI Publishing, 1999. 208p.
  21. 21. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS SANTI, A; CARVALHO, M. A. C; CAMPOS, O. R; SILVAA. F; ALMEIDA, J. L; MONTEIRO, S. Ação de material orgânico sobre a produção e características comerciais de cultivares de alface. Horticultura brasileira, v. 28, p. 87-90, 2010. SANTOS, R. H. S. et al. Efeito residual da adubação com composto orgânico sobre o crescimento e produção de alface. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 36, n. 11, p. 1395-1398, 2001. SILVA, F. C. et al. Efeito de lodo de esgoto na fertilidade de um Argissolo Vermelho Amarelo cultivado com cana-de-açúcar. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 36, n. 5, p. 831- 840, 2001. SILVA FILHO, A. V.; SILVA, M. I. V. Importância das substâncias húmicas para a Agricultura. EMEPA, 2009. Disponível em: Acesso em: 05 de Julho de 2010. SILVEIRA, E.B. et al. Pó de coco como substrato para produção de mudas de tomateiro. Horticultura Brasileira, v.20, n.2, p.211-216, 2002. TRANI, P.E.; NOVO, M.C.S.S; CAVALLARIO JÚNIOR, M.L; TELES, L.M.G. Produção de mudas de alface em bandejas e substratos comerciais. Horticultura Brasileira, v.22, n.2, p.290-294, 2004. YURI, J.E.; MOTA, J.H.; RESENDE, G.M.; SOUZA, R.J.; RODRIGUES JUNIOR, J.C. Desempenho de cultivares de alface tipo americana em cultivo de outono no sul de Minas Gerais. Ciência e Agrotecnologia, v.28, p.284-288, 2004.
  22. 22. UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO OBRIGADO MIGUEL LEAL MALTA CABRAL Rio Largo – Al 2016 Orientador: Prof° Dr° Reinaldo de Alencar Paes

×