SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 34
Baixar para ler offline
Conversando sobre
     algumas
  DSTs / AIDS

         Uso da camisinha
COMPONENTE
• ANDRÉ
Projeto
Prevenção Também se Ensina

• Material retirado da internet e
  adaptado pelas ATPs para o
  Projeto.


• Organização: Kida e Carminha
DSTs/AIDS
• Você sabe o que é uma DST? E
  AIDS?


• Vamos conhecer algumas
DSTs e saber um pouco
mais sobre o HIV.
SÍFILIS
Primeiro aparece uma feridinha no pênis ou na
vagina, alguns dias depois da transa. A ferida
não dói, some com o tempo e a pessoa pensa
que está curada. Por isso a sífilis é uma
doença complicada. Meses depois, surgem
manchas pelo corpo, até nas solas dos pés e
nas palmas das mãos. Essas manchas também
somem, mas a sífilis continua no sangue. Se
não for tratada logo, pode causar cegueira,
paralisia, doença nervosa, problemas do
coração e até a morte.

Nomes Populares = cancro duro, sangue ruim.
Roséolas sifilíticas em face e lábio
LINFOGRANULOMA

• Essa doença começa com uma feridinha
  no pênis ou na vagina. Depois surgem
  ínguas nas virilhas, que incham até
  abrir,soltando pus. Quem tem relação
  sexual anal, pode sentir dor para fazer
  cocô.
• Nome Popular = Mula
TRICOMONÍASE
• O sintoma é um corrimento
amarelo-esverdeado, com
mau cheiro. Dói para transar.
• Os órgãos genitais coçam
muito e fica ruim para fazer
xixi. 
CANDIDÍASE

Muita coceira nos órgãos sexuais
(pênis ou vagina) que ficam bem vermelhos.
Arde muito para fazer xixi. Na mulher,
a doença provoca um corrimento branco,
parecendo leite talhado, azedo, e pode até
dar infecção urinária, com dores fortes.
Tem que tratar logo, senão, atinge as
partes internas do corpo. 

Nome Popular = Sapinho
CONDILOMA ACUMINADO

Se a doença avançar muito, pode
  •
precisar até de operação. Nas
mulheres grávidas, a doença
pode formar tumores,
porque se desenvolve mais
rapidamente. 

Nome Popular = Crista de Galo.
Condiloma acuminado
•
Papiloma Vírus


O HPV, Human
Papiloma Virus, é um
vírus que vive na
pele e nas mucosas
genitais tais como
vulva, vagina,
colo de útero, e pênis.
Na figura acima pode-
se perceber como o
vírus, mostrado
artisticamente como
bolinhas, vive dentro
das células e se
prolifera.
• Trata-se de uma infecção adquirida através de contato sexual.
  O mais importante nesta doença é que existe uma associação
  entre alguns grupos de papiloma vírus e o
  câncer de colo de útero.
  Seu diagnóstico de suspeita é feito através do papanicolau ou a
  colposcopia e o diagnóstico de certeza é feito através de biópsia
  da área suspeita.
  Existem também exames que identificam o tipo do vírus e se os
  mesmos são cancerígenos.
  O tratamento do HPV é por destruição química ou física das
  lesões sempre indicado e realizado por médico especialista.
  Na vulva ele causa a doença chamada condiloma genital ou
  popularmente conhecida no Brasil como "crista de galo".
  Na vagina e no colo do útero ele normalmente se apresenta com
  lesões microscópicas que só podem ser descobertas através do
  exame de papanicolau ou a colposcopia.
  No homem ele pode se manifestar por verrugas no pênis ou de
  maneira microscópica.
  É muito importante que o parceiro seja encaminhado para
  exame com um urologista para procura de lesões e tratamento
  se forem encontradas.
HPV

Verrugas genitais que aparecem na vagina,
          pênis e ânus.
HPV de Colo de Útero




• Forma microscópica, que aparece
  no pênis, vagina e colo de útero.
HERPES GENITAL

    Muita ardência e dor no local, com
•   pequenas bolhas agrupadas no pênis ou
    na vagina. Não se deve coçar, por que
    aí, a bolha vira uma ferida. Pode
    aparecer corrimento e dificuldade para
    urinar. Atenção: As bolhas somem com
    o tratamento, mas o vírus fica para
    sempre no seu corpo. Tem que fazer o
    tratamento para as bolhas não
    voltarem. Usando camisinha não passa
    a doença para o parceiro ou parceira. 
GONORRÉIA
O sinal é um corrimento amarelado ou esverdeado, ou
  até mesmo um pouco de sangue, que sai do pênis,
  da vagina ou do ânus. Isso aparece de 2 a 8 dias
  depois da transa. Doi para fazer xixi e para
  transar. Se não tratar logo, a pessoa pode ficar
  estéril (incapaz de ter filhos). Sem tratamento a
  doença pode afetar o sistema nervoso, os ossos e o
  coração. Na mulher é mais difícil perceber os
  sintomas. Por isso, ela deve procurar um
  ginecologista (médico de mulher) sempre que
  sentir alguma coisa diferente em seu corpo ou ao
  menos uma vez por ano.
Nomes Populares = Blenorragia, Pingadeira, Gota
  Matinal
CANCRO MOLE
  Os sintomas são: Feridas com pus que
  aparecem na cabeça do pênis e na
  parte    externa do órgão sexual da
  mulher   (chamada vulva). Tem que tratar
  logo,    senão, aparecem mais feridas.

Nomes Populares = Cancróide, Cancro Venéreo
     Simples, Cavalo.


Há ainda a PEDICULOSE DO PÚBIS
 conhecida como chato ou piolho do púbis. 
Corrimento vaginal
            vaginite
• Um dos mais comuns e mais irritantes problemas
     que afeta a saúde da mulher é o corrimento
  vaginal também chamado de vaginite É uma das
     causas mais freqüentes de visita ao médico
   ginecologista. Caracteriza-se por uma irritação
   vaginal ou um corrimento anormal que pode ou
  não ter cheiro desagradável. Pode haver também
     coceira ou ardor na vagina ou vontade mais
                 freqüente de urinar.
      Os corrimentos podem ser causados por:
• infecções vaginais
• infecções cervicais ou do colo do útero
• doenças sexualmente
  transmissíveis
Vamos conhecer a palavra AIDS:

• A - adquirida - que se pega, não é herddade de
  pai p/ filho.
• I - imunológica - defesa, proteção. ;
• D - deficiência - fraqueza, sem forças. A defesa
  do corpo perde a briga contra o HIV.
• S - síndrome - conjunto de sintomas ou sinais de
  doenças.
COMO SE PEGA AIDS?
ESPERMA-líquido que sai do pênis do homem
 quando ele goza.
 SECREÇÃO VAGINAL- líquido da vagina da
 mulher.
 LEITE MATERNO- leite que sai do peito
 da mulher.(Numa forma de contágio que
 oferece riscos para a criança, caso a mãe
 seja HIV-Positivo, não para a mãe.)
 SANGUE- aquele que se encontra na
 corrente sanguínea ou dura 3 minutos fora
 da corrente sanguínea. 
                     •
• Para se pegar a doença, vírus HIV, o
  líquido contaminado da pessoa doente tem
  que entrar no organismo da outra pessoa.
  Isso pode acontecer das seguintes
  formas:
 1- Relação sexual, anal, oral ou vaginal. 
  2- Uso de seringas e agulhas contaminadas com o
 vírus HIV por pessoas que usam drogas injetáveis
 (na veia). 
 3- Transfusão de sangue. 
 4- Objetos cortantes. 
 5- Gravidez. (Numa forma de contágio que
 oferece riscos para a criança, caso a mãe seja
 HIV-Positivo, não para a mãe.)
 6- Amamentação. (idem)
ASSIM NÃO PEGA
1- Ficar no mesmo ambiente, apertar a
mão, 
trabalhar ao lado de alguém que é portador
do HIV. 
2- Beijar, dar carinho e atenção aos
portadores de HIV. 
3- Picadas de insetos. 
4- Suor, lágrima ou espirro. 
5- Banheiros públicos ou piscinas. 
6- Roupas de cama e toalhas. 
7- Dormir na mesma cama. 
8- Beijo na boca, nem mesmo o de língua.
OS CUIDADOS

•   - Nunca transe sem camisinha! 
•   - Teste de controle de sangue. 
•   - Proteger ferimentos. 
•   - Usar seringas descartáveis e nunca
    trocar seringas com outras pessoas.
OS SINTOMAS DA AIDS
 
    - Cansaço sem motivo
    aparente. 
    - Perda de peso sem motivo
    aparente. 
    - Febre sem causa aparente. 
    - Diarréia sem causa
    aparente. 
    - Tosse seca, sem motivo
    aparente.
    - "Sapinho", ou estomatite. 
HIV e AIDS
• Precisamos entender, que nem todas as
  pessoas contaminadas com o vírus HIV,
  desenvolvem a doença, mas mesmo assim,
  podem passar o vírus para outras pessoas.
  A pessoa portadora do vírus HIV também é
  conhecida como soropositiva. Ou seja, ela
  tem o vírus, mas não apresenta nenhum
  sinal ou sintoma da doença. São portanto
  portadores sadios, que podem continuar
  assim por muitos anos.
Prevenção
• O que você pode fazer para se
   ?????????????????????
        prevenir das


  DSTs/AIDS ?
 ???????????????????????????
Como colocar uma camisinha?
Como colocar uma camisinha?
Deve-se, além de PINÇAR A EXTREMIDADE,
  TORCÊ-LA!!! Caso contrário deixa-se
  VULNERÁVEL A SEGURANÇA...

 Cuidado para não rasgar o preservativo ao abrir
 a embalagem. (Atenção com unhas e dentes!)
 Não penetrar sem preservativo mesmo que não
 aconteça ejaculação.
 Usar preservativo também para sexo oral.
 Ao ser retirado, é preciso segurar a base do
 preservativo e tirá-lo ANTES do fim da ereção
 para impedir que o esperma se derrame. Deve-
 se dar um nó e enrolar em um papel e jogar no
 lixo.
 Não deve ser reutilizado.
 Usar um novo preservativo a cada nova relação
 sexual.
fim

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Doenças sexualmente transmissíveis (dst’s)
Doenças sexualmente  transmissíveis (dst’s)Doenças sexualmente  transmissíveis (dst’s)
Doenças sexualmente transmissíveis (dst’s)Bio Sem Limites
 
DST / IST - Infecções Sexualmente Transmissíves
DST / IST - Infecções Sexualmente TransmissívesDST / IST - Infecções Sexualmente Transmissíves
DST / IST - Infecções Sexualmente TransmissívesPibid Biologia Cejad
 
Vírus do papiloma humano
Vírus do papiloma humanoVírus do papiloma humano
Vírus do papiloma humanoketymendes1
 
Aula 6 dst (doenças sexualmente transmissíveis)
Aula 6 dst (doenças sexualmente transmissíveis)Aula 6 dst (doenças sexualmente transmissíveis)
Aula 6 dst (doenças sexualmente transmissíveis)Carlos Priante
 
Doenças sexualmente transmissíveis e sida
Doenças sexualmente transmissíveis e sidaDoenças sexualmente transmissíveis e sida
Doenças sexualmente transmissíveis e sidaRicardo Pais
 
Doenças sexualmente transmissíveis
Doenças sexualmente transmissíveisDoenças sexualmente transmissíveis
Doenças sexualmente transmissíveisEdvaldo S. Júnior
 
Doenças sexualmente transmissíveis
Doenças sexualmente transmissíveisDoenças sexualmente transmissíveis
Doenças sexualmente transmissíveisAngela Boucinha
 
Doenças Sexualmente Transmissíveis
Doenças Sexualmente Transmissíveis Doenças Sexualmente Transmissíveis
Doenças Sexualmente Transmissíveis Thauani Menegon
 
Prevencao IST HIV Aids Unesp Botucatu 2019
Prevencao IST HIV Aids Unesp Botucatu 2019 Prevencao IST HIV Aids Unesp Botucatu 2019
Prevencao IST HIV Aids Unesp Botucatu 2019 Alexandre Naime Barbosa
 
Doenças Sexualmente Transmissíveis ( Aula Professora Zilmara)
Doenças Sexualmente Transmissíveis ( Aula Professora Zilmara)Doenças Sexualmente Transmissíveis ( Aula Professora Zilmara)
Doenças Sexualmente Transmissíveis ( Aula Professora Zilmara)xandaobyte
 
Reprodução nas plantas
Reprodução nas plantasReprodução nas plantas
Reprodução nas plantasdanielpinheiro
 
Orientações sobre hpv e vacinação
Orientações sobre hpv e vacinaçãoOrientações sobre hpv e vacinação
Orientações sobre hpv e vacinaçãoalesarago
 

Mais procurados (20)

Doenças sexualmente transmissíveis (dst’s)
Doenças sexualmente  transmissíveis (dst’s)Doenças sexualmente  transmissíveis (dst’s)
Doenças sexualmente transmissíveis (dst’s)
 
DST / IST - Infecções Sexualmente Transmissíves
DST / IST - Infecções Sexualmente TransmissívesDST / IST - Infecções Sexualmente Transmissíves
DST / IST - Infecções Sexualmente Transmissíves
 
Condiloma
CondilomaCondiloma
Condiloma
 
Vírus do papiloma humano
Vírus do papiloma humanoVírus do papiloma humano
Vírus do papiloma humano
 
Ist hpv
Ist hpvIst hpv
Ist hpv
 
Aula 6 dst (doenças sexualmente transmissíveis)
Aula 6 dst (doenças sexualmente transmissíveis)Aula 6 dst (doenças sexualmente transmissíveis)
Aula 6 dst (doenças sexualmente transmissíveis)
 
DSTs
DSTsDSTs
DSTs
 
Doenças sexualmente transmissíveis e sida
Doenças sexualmente transmissíveis e sidaDoenças sexualmente transmissíveis e sida
Doenças sexualmente transmissíveis e sida
 
Aids
AidsAids
Aids
 
Doenças sexualmente transmissíveis
Doenças sexualmente transmissíveisDoenças sexualmente transmissíveis
Doenças sexualmente transmissíveis
 
Doenças sexualmente transmissíveis
Doenças sexualmente transmissíveisDoenças sexualmente transmissíveis
Doenças sexualmente transmissíveis
 
Doenças Sexualmente Transmissíveis
Doenças Sexualmente Transmissíveis Doenças Sexualmente Transmissíveis
Doenças Sexualmente Transmissíveis
 
Dst aids para adolescentes
Dst   aids para adolescentesDst   aids para adolescentes
Dst aids para adolescentes
 
Prevencao IST HIV Aids Unesp Botucatu 2019
Prevencao IST HIV Aids Unesp Botucatu 2019 Prevencao IST HIV Aids Unesp Botucatu 2019
Prevencao IST HIV Aids Unesp Botucatu 2019
 
Doenças Sexualmente Transmissíveis ( Aula Professora Zilmara)
Doenças Sexualmente Transmissíveis ( Aula Professora Zilmara)Doenças Sexualmente Transmissíveis ( Aula Professora Zilmara)
Doenças Sexualmente Transmissíveis ( Aula Professora Zilmara)
 
Reprodução nas plantas
Reprodução nas plantasReprodução nas plantas
Reprodução nas plantas
 
Hpv
HpvHpv
Hpv
 
DSTs
DSTsDSTs
DSTs
 
Dst 8º ano
Dst   8º anoDst   8º ano
Dst 8º ano
 
Orientações sobre hpv e vacinação
Orientações sobre hpv e vacinaçãoOrientações sobre hpv e vacinação
Orientações sobre hpv e vacinação
 

Destaque (20)

Apresentacao dst aids
Apresentacao dst aidsApresentacao dst aids
Apresentacao dst aids
 
HIV - AIDS
HIV - AIDSHIV - AIDS
HIV - AIDS
 
HIV/AIDS
HIV/AIDSHIV/AIDS
HIV/AIDS
 
Doenças sexualmente transmissivel
Doenças sexualmente transmissivelDoenças sexualmente transmissivel
Doenças sexualmente transmissivel
 
Apresentação aids
Apresentação aidsApresentação aids
Apresentação aids
 
Aids
AidsAids
Aids
 
Pedrinho e o sac oki
Pedrinho e o sac okiPedrinho e o sac oki
Pedrinho e o sac oki
 
Slaide sobre aids
Slaide sobre aidsSlaide sobre aids
Slaide sobre aids
 
Aids
AidsAids
Aids
 
A.Apres.Dst
A.Apres.DstA.Apres.Dst
A.Apres.Dst
 
Apresentação catapora
Apresentação cataporaApresentação catapora
Apresentação catapora
 
Resumo tudo sobre AIDS
Resumo tudo sobre AIDSResumo tudo sobre AIDS
Resumo tudo sobre AIDS
 
Seres vivos-e-suas-caracteristicas
Seres vivos-e-suas-caracteristicasSeres vivos-e-suas-caracteristicas
Seres vivos-e-suas-caracteristicas
 
Varicela
VaricelaVaricela
Varicela
 
Prática Classificação dos seres vivos
Prática Classificação dos seres vivosPrática Classificação dos seres vivos
Prática Classificação dos seres vivos
 
Hpv seminário de microbiologia
Hpv  seminário de microbiologiaHpv  seminário de microbiologia
Hpv seminário de microbiologia
 
Aids
Aids Aids
Aids
 
Tuberculose, Diagnóstico de Enfermagem
Tuberculose, Diagnóstico de EnfermagemTuberculose, Diagnóstico de Enfermagem
Tuberculose, Diagnóstico de Enfermagem
 
Apresentação aids
Apresentação aidsApresentação aids
Apresentação aids
 
Aula slides virologia
Aula slides   virologiaAula slides   virologia
Aula slides virologia
 

Semelhante a Prevenção DSTs/AIDS

Doenças Sexualmente Transmissiveis (DST)
Doenças Sexualmente Transmissiveis (DST)Doenças Sexualmente Transmissiveis (DST)
Doenças Sexualmente Transmissiveis (DST)danimmiguelis
 
DST Doenças Sexualmente Transmissíveis
DST Doenças Sexualmente TransmissíveisDST Doenças Sexualmente Transmissíveis
DST Doenças Sexualmente TransmissíveisJulio Matos
 
aids-120503054146-phpapp02 (1).pdf
aids-120503054146-phpapp02 (1).pdfaids-120503054146-phpapp02 (1).pdf
aids-120503054146-phpapp02 (1).pdfTiagoSantos74563
 
Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST's)
Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST's)Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST's)
Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST's)Marcelo Henrique
 
Doenças e infecções sexualmente transmissíveis: 12 DST evitáveis
Doenças e infecções sexualmente transmissíveis: 12 DST evitáveisDoenças e infecções sexualmente transmissíveis: 12 DST evitáveis
Doenças e infecções sexualmente transmissíveis: 12 DST evitáveisTookmed
 
Doenças sexualmente transmissíveis 1.ppsx
Doenças sexualmente transmissíveis 1.ppsxDoenças sexualmente transmissíveis 1.ppsx
Doenças sexualmente transmissíveis 1.ppsxmariafernandes
 
Tema Hiv Aids Spe 08 04 2008
Tema Hiv Aids Spe 08 04 2008Tema Hiv Aids Spe 08 04 2008
Tema Hiv Aids Spe 08 04 2008renalinhares
 
Comportamentos de risco
Comportamentos de riscoComportamentos de risco
Comportamentos de riscoFilipe Eros
 
InfecçõEs%20 Sexualmente%20 TransmissíVeis[1]
InfecçõEs%20 Sexualmente%20 TransmissíVeis[1]InfecçõEs%20 Sexualmente%20 TransmissíVeis[1]
InfecçõEs%20 Sexualmente%20 TransmissíVeis[1]Cristina0910
 

Semelhante a Prevenção DSTs/AIDS (20)

Doenças Sexualmente Transmissiveis (DST)
Doenças Sexualmente Transmissiveis (DST)Doenças Sexualmente Transmissiveis (DST)
Doenças Sexualmente Transmissiveis (DST)
 
DST Doenças Sexualmente Transmissíveis
DST Doenças Sexualmente TransmissíveisDST Doenças Sexualmente Transmissíveis
DST Doenças Sexualmente Transmissíveis
 
Aids
AidsAids
Aids
 
aids-120503054146-phpapp02 (1).pdf
aids-120503054146-phpapp02 (1).pdfaids-120503054146-phpapp02 (1).pdf
aids-120503054146-phpapp02 (1).pdf
 
Ds ts doenças sexualmente transmissíveis
Ds ts   doenças sexualmente transmissíveisDs ts   doenças sexualmente transmissíveis
Ds ts doenças sexualmente transmissíveis
 
Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST's)
Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST's)Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST's)
Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST's)
 
Doenças e infecções sexualmente transmissíveis: 12 DST evitáveis
Doenças e infecções sexualmente transmissíveis: 12 DST evitáveisDoenças e infecções sexualmente transmissíveis: 12 DST evitáveis
Doenças e infecções sexualmente transmissíveis: 12 DST evitáveis
 
Doenças sexualmente transmissíveis 1.ppsx
Doenças sexualmente transmissíveis 1.ppsxDoenças sexualmente transmissíveis 1.ppsx
Doenças sexualmente transmissíveis 1.ppsx
 
O QUE PRECISAMOS SABER SOBRE DST
O QUE PRECISAMOS SABER SOBRE DSTO QUE PRECISAMOS SABER SOBRE DST
O QUE PRECISAMOS SABER SOBRE DST
 
Tema Hiv Aids Spe 08 04 2008
Tema Hiv Aids Spe 08 04 2008Tema Hiv Aids Spe 08 04 2008
Tema Hiv Aids Spe 08 04 2008
 
Dst
DstDst
Dst
 
Sidahiv
SidahivSidahiv
Sidahiv
 
Aids
AidsAids
Aids
 
Comportamentos de risco
Comportamentos de riscoComportamentos de risco
Comportamentos de risco
 
Dst/aids SIPAT (oficial)
Dst/aids SIPAT (oficial)Dst/aids SIPAT (oficial)
Dst/aids SIPAT (oficial)
 
DST – Doenças Sexualmente Transmisíveis
DST – Doenças Sexualmente TransmisíveisDST – Doenças Sexualmente Transmisíveis
DST – Doenças Sexualmente Transmisíveis
 
Tudo Sobre Dst
Tudo Sobre DstTudo Sobre Dst
Tudo Sobre Dst
 
InfecçõEs%20 Sexualmente%20 TransmissíVeis[1]
InfecçõEs%20 Sexualmente%20 TransmissíVeis[1]InfecçõEs%20 Sexualmente%20 TransmissíVeis[1]
InfecçõEs%20 Sexualmente%20 TransmissíVeis[1]
 
SLIDE DST..pptx
SLIDE DST..pptxSLIDE DST..pptx
SLIDE DST..pptx
 
Aula ds ts
Aula ds tsAula ds ts
Aula ds ts
 

Mais de NTE RJ14/SEEDUC RJ (20)

C.E. Alfredo Neves
C.E. Alfredo NevesC.E. Alfredo Neves
C.E. Alfredo Neves
 
Caderno iii
Caderno   iiiCaderno   iii
Caderno iii
 
Caderno ii
Caderno   iiCaderno   ii
Caderno ii
 
Caderno i
Caderno   iCaderno   i
Caderno i
 
A formacao
A formacaoA formacao
A formacao
 
Diretrizes curriculares nacionais para o ensino médio
Diretrizes curriculares nacionais para o ensino médioDiretrizes curriculares nacionais para o ensino médio
Diretrizes curriculares nacionais para o ensino médio
 
Caderno1 primeiraetapa - slide
Caderno1 primeiraetapa - slideCaderno1 primeiraetapa - slide
Caderno1 primeiraetapa - slide
 
Caderno I - Anexo - SEEDUC
Caderno I - Anexo - SEEDUCCaderno I - Anexo - SEEDUC
Caderno I - Anexo - SEEDUC
 
Caderno 1 - formação de professores do ensino médio - ensino médio e formação...
Caderno 1 - formação de professores do ensino médio - ensino médio e formação...Caderno 1 - formação de professores do ensino médio - ensino médio e formação...
Caderno 1 - formação de professores do ensino médio - ensino médio e formação...
 
Tutorial a tube_atualizado
Tutorial a tube_atualizadoTutorial a tube_atualizado
Tutorial a tube_atualizado
 
Explorando o geogebra
Explorando o geogebraExplorando o geogebra
Explorando o geogebra
 
Redes sociais
Redes sociaisRedes sociais
Redes sociais
 
Facebook2
Facebook2Facebook2
Facebook2
 
Tutorial blog fácil
Tutorial blog fácilTutorial blog fácil
Tutorial blog fácil
 
Acesso conexao professor
Acesso conexao professorAcesso conexao professor
Acesso conexao professor
 
Aprentacao projetor
Aprentacao projetorAprentacao projetor
Aprentacao projetor
 
Tutorial a tube_atualizado
Tutorial a tube_atualizadoTutorial a tube_atualizado
Tutorial a tube_atualizado
 
Projeto de tecnologia educacional formação nte gt60 (2)
Projeto de tecnologia educacional formação nte gt60 (2)Projeto de tecnologia educacional formação nte gt60 (2)
Projeto de tecnologia educacional formação nte gt60 (2)
 
Escravidão
EscravidãoEscravidão
Escravidão
 
Seminário métodos contraceptivos 8 ano
Seminário métodos contraceptivos 8 anoSeminário métodos contraceptivos 8 ano
Seminário métodos contraceptivos 8 ano
 

Prevenção DSTs/AIDS

  • 1. Conversando sobre algumas DSTs / AIDS Uso da camisinha
  • 3. Projeto Prevenção Também se Ensina • Material retirado da internet e adaptado pelas ATPs para o Projeto. • Organização: Kida e Carminha
  • 4. DSTs/AIDS • Você sabe o que é uma DST? E AIDS? • Vamos conhecer algumas DSTs e saber um pouco mais sobre o HIV.
  • 5. SÍFILIS Primeiro aparece uma feridinha no pênis ou na vagina, alguns dias depois da transa. A ferida não dói, some com o tempo e a pessoa pensa que está curada. Por isso a sífilis é uma doença complicada. Meses depois, surgem manchas pelo corpo, até nas solas dos pés e nas palmas das mãos. Essas manchas também somem, mas a sífilis continua no sangue. Se não for tratada logo, pode causar cegueira, paralisia, doença nervosa, problemas do coração e até a morte. Nomes Populares = cancro duro, sangue ruim.
  • 7.
  • 8. LINFOGRANULOMA • Essa doença começa com uma feridinha no pênis ou na vagina. Depois surgem ínguas nas virilhas, que incham até abrir,soltando pus. Quem tem relação sexual anal, pode sentir dor para fazer cocô. • Nome Popular = Mula
  • 9. TRICOMONÍASE • O sintoma é um corrimento amarelo-esverdeado, com mau cheiro. Dói para transar. • Os órgãos genitais coçam muito e fica ruim para fazer xixi. 
  • 10. CANDIDÍASE Muita coceira nos órgãos sexuais (pênis ou vagina) que ficam bem vermelhos. Arde muito para fazer xixi. Na mulher, a doença provoca um corrimento branco, parecendo leite talhado, azedo, e pode até dar infecção urinária, com dores fortes. Tem que tratar logo, senão, atinge as partes internas do corpo.  Nome Popular = Sapinho
  • 11. CONDILOMA ACUMINADO Se a doença avançar muito, pode • precisar até de operação. Nas mulheres grávidas, a doença pode formar tumores, porque se desenvolve mais rapidamente.  Nome Popular = Crista de Galo.
  • 13. Papiloma Vírus O HPV, Human Papiloma Virus, é um vírus que vive na pele e nas mucosas genitais tais como vulva, vagina, colo de útero, e pênis. Na figura acima pode- se perceber como o vírus, mostrado artisticamente como bolinhas, vive dentro das células e se prolifera.
  • 14. • Trata-se de uma infecção adquirida através de contato sexual. O mais importante nesta doença é que existe uma associação entre alguns grupos de papiloma vírus e o câncer de colo de útero. Seu diagnóstico de suspeita é feito através do papanicolau ou a colposcopia e o diagnóstico de certeza é feito através de biópsia da área suspeita. Existem também exames que identificam o tipo do vírus e se os mesmos são cancerígenos. O tratamento do HPV é por destruição química ou física das lesões sempre indicado e realizado por médico especialista. Na vulva ele causa a doença chamada condiloma genital ou popularmente conhecida no Brasil como "crista de galo". Na vagina e no colo do útero ele normalmente se apresenta com lesões microscópicas que só podem ser descobertas através do exame de papanicolau ou a colposcopia. No homem ele pode se manifestar por verrugas no pênis ou de maneira microscópica. É muito importante que o parceiro seja encaminhado para exame com um urologista para procura de lesões e tratamento se forem encontradas.
  • 15. HPV Verrugas genitais que aparecem na vagina, pênis e ânus.
  • 16. HPV de Colo de Útero • Forma microscópica, que aparece no pênis, vagina e colo de útero.
  • 17. HERPES GENITAL Muita ardência e dor no local, com • pequenas bolhas agrupadas no pênis ou na vagina. Não se deve coçar, por que aí, a bolha vira uma ferida. Pode aparecer corrimento e dificuldade para urinar. Atenção: As bolhas somem com o tratamento, mas o vírus fica para sempre no seu corpo. Tem que fazer o tratamento para as bolhas não voltarem. Usando camisinha não passa a doença para o parceiro ou parceira. 
  • 18.
  • 19. GONORRÉIA O sinal é um corrimento amarelado ou esverdeado, ou até mesmo um pouco de sangue, que sai do pênis, da vagina ou do ânus. Isso aparece de 2 a 8 dias depois da transa. Doi para fazer xixi e para transar. Se não tratar logo, a pessoa pode ficar estéril (incapaz de ter filhos). Sem tratamento a doença pode afetar o sistema nervoso, os ossos e o coração. Na mulher é mais difícil perceber os sintomas. Por isso, ela deve procurar um ginecologista (médico de mulher) sempre que sentir alguma coisa diferente em seu corpo ou ao menos uma vez por ano. Nomes Populares = Blenorragia, Pingadeira, Gota Matinal
  • 20. CANCRO MOLE Os sintomas são: Feridas com pus que aparecem na cabeça do pênis e na parte externa do órgão sexual da mulher (chamada vulva). Tem que tratar logo, senão, aparecem mais feridas. Nomes Populares = Cancróide, Cancro Venéreo Simples, Cavalo. Há ainda a PEDICULOSE DO PÚBIS conhecida como chato ou piolho do púbis. 
  • 21. Corrimento vaginal vaginite • Um dos mais comuns e mais irritantes problemas que afeta a saúde da mulher é o corrimento vaginal também chamado de vaginite É uma das causas mais freqüentes de visita ao médico ginecologista. Caracteriza-se por uma irritação vaginal ou um corrimento anormal que pode ou não ter cheiro desagradável. Pode haver também coceira ou ardor na vagina ou vontade mais freqüente de urinar. Os corrimentos podem ser causados por: • infecções vaginais • infecções cervicais ou do colo do útero • doenças sexualmente transmissíveis
  • 22.
  • 23. Vamos conhecer a palavra AIDS: • A - adquirida - que se pega, não é herddade de pai p/ filho. • I - imunológica - defesa, proteção. ; • D - deficiência - fraqueza, sem forças. A defesa do corpo perde a briga contra o HIV. • S - síndrome - conjunto de sintomas ou sinais de doenças.
  • 24. COMO SE PEGA AIDS? ESPERMA-líquido que sai do pênis do homem quando ele goza. SECREÇÃO VAGINAL- líquido da vagina da mulher. LEITE MATERNO- leite que sai do peito da mulher.(Numa forma de contágio que oferece riscos para a criança, caso a mãe seja HIV-Positivo, não para a mãe.) SANGUE- aquele que se encontra na corrente sanguínea ou dura 3 minutos fora da corrente sanguínea.  •
  • 25.
  • 26. • Para se pegar a doença, vírus HIV, o líquido contaminado da pessoa doente tem que entrar no organismo da outra pessoa. Isso pode acontecer das seguintes formas: 1- Relação sexual, anal, oral ou vaginal.  2- Uso de seringas e agulhas contaminadas com o vírus HIV por pessoas que usam drogas injetáveis (na veia).  3- Transfusão de sangue.  4- Objetos cortantes.  5- Gravidez. (Numa forma de contágio que oferece riscos para a criança, caso a mãe seja HIV-Positivo, não para a mãe.) 6- Amamentação. (idem)
  • 27. ASSIM NÃO PEGA 1- Ficar no mesmo ambiente, apertar a mão,  trabalhar ao lado de alguém que é portador do HIV.  2- Beijar, dar carinho e atenção aos portadores de HIV.  3- Picadas de insetos.  4- Suor, lágrima ou espirro.  5- Banheiros públicos ou piscinas.  6- Roupas de cama e toalhas.  7- Dormir na mesma cama.  8- Beijo na boca, nem mesmo o de língua.
  • 28. OS CUIDADOS • - Nunca transe sem camisinha!  • - Teste de controle de sangue.  • - Proteger ferimentos.  • - Usar seringas descartáveis e nunca trocar seringas com outras pessoas.
  • 29. OS SINTOMAS DA AIDS   - Cansaço sem motivo aparente.  - Perda de peso sem motivo aparente.  - Febre sem causa aparente.  - Diarréia sem causa aparente.  - Tosse seca, sem motivo aparente. - "Sapinho", ou estomatite. 
  • 30. HIV e AIDS • Precisamos entender, que nem todas as pessoas contaminadas com o vírus HIV, desenvolvem a doença, mas mesmo assim, podem passar o vírus para outras pessoas. A pessoa portadora do vírus HIV também é conhecida como soropositiva. Ou seja, ela tem o vírus, mas não apresenta nenhum sinal ou sintoma da doença. São portanto portadores sadios, que podem continuar assim por muitos anos.
  • 31. Prevenção • O que você pode fazer para se ????????????????????? prevenir das DSTs/AIDS ? ???????????????????????????
  • 32. Como colocar uma camisinha?
  • 33. Como colocar uma camisinha? Deve-se, além de PINÇAR A EXTREMIDADE, TORCÊ-LA!!! Caso contrário deixa-se VULNERÁVEL A SEGURANÇA... Cuidado para não rasgar o preservativo ao abrir a embalagem. (Atenção com unhas e dentes!) Não penetrar sem preservativo mesmo que não aconteça ejaculação. Usar preservativo também para sexo oral. Ao ser retirado, é preciso segurar a base do preservativo e tirá-lo ANTES do fim da ereção para impedir que o esperma se derrame. Deve- se dar um nó e enrolar em um papel e jogar no lixo. Não deve ser reutilizado. Usar um novo preservativo a cada nova relação sexual.
  • 34. fim