SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 32
Baixar para ler offline
LIÇÕES BÍBLICAS - CPAD
2º TRIMESTRE DE 2013
FAMÍLIA CRISTÃ NO SÉCULO XXI
Protegendo a família dos ataques do inimigo
Lição 7 – O Divórcio
Prof. Ms. Natalino das Neves
www.natalinodasneves.blogspot.com.br
IEADSJP_EBDTV
LIÇÕES BÍBLICAS - CPAD
2º TRIMESTRE DE 2013
Lição 7
19 de Maio de 2013
O DIVÓRCIO
Prof. Ms. Natalino das Neves
www.natalinodasneves.blogspot.com.br
IEADSJP_EBDTV
ACESSE O VÍDEO COM OS COMENTÁRIOS
REFERENTE A ESTE ARQUIVO NO LINK
ABAIXO:
http://www.youtube.com/watch?v=1ytvJm
QzA0A&feature=share&list=UUjxwfyjs_miA
1vpqYbhNxwg
OU
http://natalinodasneves.blogspot.com.br/
REFERÊNCIA TEXTO/TEMA
Texto áureo
"Eu vos digo, porém, que qualquer que
repudiar sua mulher, não sendo por causa
de prostituição, e casar com outra,
comete adultério; e o que casar com a
repudiada também comete adultério"
(Mt 19.9).
Verdade prática O divórcio, embora admissível em caso de
infidelidade, sempre traz sérias
consequências à família. Por isso Deus o
odeia.
Leitura bíblica em classe
(Mateus 19.3-12)
Jesus é questionado sobre a
permissão de repúdio dado por
Moisés. Ele responde que a razão de
tudo é a dureza do coração dos
homens – questão cultural da época
(condição precária da mulher).
DIA DA SEMANA ASSUNTO/ TEMA
SEGUNDA
Dt 24:1
O divórcio no Antigo testamento
TERÇA
Dt 24:1-4
O divórcio sem volta
QUARTA
Gn 2:24
Deus institui o casamento
QUINTA
1 Co 7:39
Até que a morte os separe
SEXTA
Mt 5:31,32
O ensino de Cristo sobre o divórcio
SÁBADO
1 Co 7:27
O ensino de Paulo sobre o divórcio
OBJETIVOS PROPOSTOS*
Após esta aula, o aluno deverá estar apto a:
1. Dissertar sobre o divórcio no Antigo testamento.
2. Defender como padrão o ensinamento de Jesus sobre
o divórcio.
3. Explicar o porquê do ensino de Paulo acerca do
divórcio.
* Objetivos propostos pela Lições Bíblicas da CPAD.
ACESSE O VÍDEO COM OS COMENTÁRIOS
REFERENTE A ESTE ARQUIVO NO LINK
ABAIXO:
Será inserido após postagem do vídeo
OU
http://natalinodasneves.blogspot.com.br/
INTRODUÇÃO
• Divórcio - dissolução do casamento, conferindo às partes
o direito de novo casamento.
• A emenda Constitucional número 9 (28/07/77), permitiu a
instauração do divórcio no Brasil, que fora regulamentado
pela lei nº 6.515/77.
• O divórcio é difícil na sociedade, mas muito mais difícil
para lidar no âmbito da igreja.
INTRODUÇÃO
• Será avaliado o ensino sobre o divórcio no Antigo
Testamento, bem como no Novo Testamento (Jesus e
Paulo).
• Será que temos que considerar os aspectos culturais ao
longo do tempo?
• Textos bíblicos: Lv 21:7,14; 22:13, e Nm 30:9; Dt 24:1-4; Jr
3:6-8; Lc 16:17-18; Mt 5:32; 19:9, Mc 10:10-12; 1 Co 7:12-
16, 7:39.
I. O DIVÓRCIO
NO ANTIGO TESTAMENTO
I. O DIVÓRCIO NO ANTIGO TESTAMENTO
1. A lei de Moisés e o divórcio (Dt 24:1-4)
1 - Quando um homem tomar uma mulher e se casar com ela,
então, será que, se não achar graça em seus olhos, por nela achar
coisa feia, ele lhe fará escrito de repúdio, e lho dará na sua mão, e
a despedirá da sua casa.
2 - Se ela, pois, saindo da sua casa, for e se casar com outro
homem,
3 - e se este último homem a aborrecer, e lhe fizer escrito de
repúdio, e lho der na sua mão, e a despedir da sua casa ou se este
último homem, que a tomou para si por mulher, vier a morrer,
4 - então, seu primeiro marido, que a despediu, não poderá tornar
a tomá-la para que seja sua mulher, depois que foi contaminada,
pois é abominação perante o SENHOR; assim não farás pecar a
terra que o SENHOR, teu Deus, te dá por herança.
I. O DIVÓRCIO NO ANTIGO TESTAMENTO
1. A lei de Moisés e o divórcio
• A lei do repúdio (Dt 24) foi elaborada para regulamentar tal
situação a fim de evitar os abusos e preservar a família.
• Evidente preconceito com a mulher (proibição de que
outro homem casasse com a mulher repudiada).
• Termo divórcio – shalach/apoluo (“por de lado) –
keriythuwth/apostasion (divórcio) somente em Jr 3:8
• O separação era e é um ato extremo (Ml 2:16) – ver
contexto.
Sociedade patriarcal = privilégios aos homens em relação às
mulheres.
I. O DIVÓRCIO NO ANTIGO TESTAMENTO
1. A lei de Moisés e o divórcio
• Termo divórcio – shalach (“por de lado) – keriythuwth
(divórcio) somente em Jr 3:8
"E vi que, por causa de tudo isto, por ter cometido adultério a
rebelde Israel, a despedi, e lhe dei a sua carta de divórcio,
que a aleivosa Judá, sua irmã, não temeu; mas se foi e
também ela mesma se prostituiu".
I. O DIVÓRCIO NO ANTIGO TESTAMENTO
2. A carta de divórcio
• A carta dava direito tanto o homem quanto a mulher
para se casarem novamente.
• Entretanto, a mulher não poderia voltar ao primeiro
marido (Dt 24:4).
• Somente o homem tinha direito de repúdio ao
cônjuge.
• Entretanto, uma forma de proteger a mulher, pois sem
a carta ela ficava à disposição de seu marido.
Sinopse do tópico
“A lei de Moisés não incentivava o divórcio, mas
dispunha de mecanismos diversos, com o objetivo
de garantir a dignidade humana.”
(L.B.*, p. 49)
* L.B. = Lições Bíblicas, edição do professor.
II. O ENSINO DE JESUS
A RESPEITO DO DIVÓRCIO
II. O ENSINO DE JESUS A RESPEITO DO DIVÓRCIO
1. A pergunta dos fariseus
• Escolas teológicas: Shammai e Hillel.
• Questionamento dos fariseus: "É lícito ao homem
repudiar sua mulher por qualquer motivo?" (Mt 19:3b).
• Jesus, primeiramente, aponta para o princípio divino
para o casamento (Gn 2:24).
• Reforça dizendo “[...] o que Deus ajuntou não separe o
homem" (Mt 19:6b).
AP – A vontade de Deus é que o casal mantenha o casamento
por toda vida?
II. O ENSINO DE JESUS A RESPEITO DO DIVÓRCIO
2. O ensino de Jesus
• Fariseus invocam para a autoridade da Lei de Moisés:
"Então, por que mandou Moisés dar-lhe carta de divórcio e
repudiá-la?" (Mt 19.7)
• Jesus apresenta a causa: “dureza dos vossos corações".
• Fariseus defendiam o divórcio por qualquer motivo.
• Jesus: "Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua
mulher, não sendo por causa de prostituição, e casar com outra,
comete adultério; e o que casar com a repudiada também
comete adultério" (Mt 19.9).
AP – Não podemos, então, aceitar o divórcio por outro
motivo?
II. O ENSINO DE JESUS A RESPEITO DO DIVÓRCIO
3. Permissão para novo casamento
• Termo divórcio – shalach/apoluo (“por de lado) –
keriythuwth/apostasion (divórcio) somente em Jr 3:8.
• Problema: em 1611 - rei Tiago encomendou a versão
King James Version (+popular) X correção, em 1901,
pela versão Standard Americana (-popular).
• Deus admite a separação do casal, não como regra,
mas como exceção, em virtude de práticas
insuportáveis.
II. O ENSINO DE JESUS A RESPEITO DO DIVÓRCIO
3. Permissão para novo casamento
• A CRISE DOS QUARENTA OU SEGUNDA
ADOLESCÊNCIA: período de incertezas, depressões,
medo do futuro e da velhice, saudade da juventude,
falta de perspectiva, entre outros.
• Libertação da opressão da vítima de abusos (violência,
comportamento criminal, exploração sexual,
humilhação de filhos(as), entre outros).
AP – Temos o direito de exigir, como igreja, que uma
pessoa divorciada não se case mais?
Sinopse do tópico
“O Senhor Jesus condena o divórcio, excetuando
àquele que foi motivado por prostituição.”
(L.B.*, p. 50)
* L.B. = Lições Bíblicas, edição do professor.
III. ENSINOS DE PAULO
A RESPEITO DO DIVÓRCIO
III. ENSINOS DE PAULO A RESPEITO DO DIVÓRCIO
1. Aos casais crentes
• "todavia, aos casados, mando, não eu, mas o Senhor,
que a mulher se não aparte do marido. Se, porém, se
apartar, que fique sem casar ou que se reconcilie com
o marido; e que o marido não deixe a mulher" (1 Co
7.10,11).
• A prioridade deve ser para a reconciliação, quando
possível.
• Celibato como uma opção.
AP – A reconciliação é sempre possível?
III. ENSINOS DE PAULO A RESPEITO DO DIVÓRCIO
2. Quando um dos cônjuges não é crente
• Se o cônjuge não crente concorda em viver com o
crente, que este não o deixe (1Co 7.12-14).
• Entretanto, se partir do descrente a separação, esta é
tolerada (1Co 7:15,16).
• A morte do cônjuge também libera o cônjuge vivo a
casar novamente (1 Co 7:39).
Sinopse do tópico
“O apóstolo Paulo afirma que a pessoa crente,
quando abandona da pelo cônjuge não crente,
está livre para conceber novas núpcias. Contanto,
que seja no Senhor.”
(L.B.*, p. 50)
* L.B. = Lições Bíblicas, edição do professor.
CONSIDERAÇÕES FINAIS
CONSIDERAÇÕES FINAIS
• Nesta lição aprendemos que:
1. O matrimônio foi planejado por Deus para
durar a vida toda;
2. Divórcio é uma exceção, que é tratado tanto
no AT como no NT;
3. Como todas as coisas, o bom senso
também é aplicável na análise do divórcio.
4. Cuidados com o extremismo.
CONSIDERAÇÕES FINAIS
1. Segundo a lição, qual era o propósito da lei do divórcio?
R. Como a prática do divórcio havia se tornado comum em Israel, o propósito da lei
era regulamentar tal situação a fim de evitar os abusos e preservar a família.
2. O que a escola de Hillel defendia acerca do divórcio?
R. Defendia o direito de o homem dar carta de divórcio à mulher por qualquer
motivo.
3. Qual a resposta de Jesus aos fariseus a respeito do divórcio?
R. Que Moisés permitiu dar carta de repúdio às mulheres, "por causa da dureza dos
vossos corações".
4. Qual o ensino de Paulo aos casais crentes?
R. todavia, aos casados, mando, não eu, mas o Senhor, que a mulher se não aparte do
marido. Se, porém, se apartar, que fique sem casar ou que se reconcilie com o
marido; e que o marido não deixe a mulher" (1 Co 7.10,11)
5. O que Paulo ensina quando um dos cônjuges não é crente?
R. Paulo ensina que, se o cônjuge não crente concorda em viver (dignamente) com o
crente, que este não o deixe (1 Co 7.12-14).
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
ADEI, Stephen. Seja o Líder que sua Família Precisa. Rio de
Janeiro: CPAD, 2009.
ASSUNÇÃO, Wanda de. ... E os dois tornam-se um. São Paulo:
Mundo Cristão, 1997.
CLOUD, Henry; TOWNSEND, John. Limites no casamento. São
Paulo: Editora Vida, 2001.
LAHAYE, TIM; LAHAYE, Beverly. O ato conjugal. 8ª Edição. Minas
Gerais: Editora Betânia, 1989.
COLLINS, Gary R. Aconselhamento Cristão. São Paulo: Vida Nova,
1995.
GILLHAM, Bill; GUILLAM, Anabel. Ele disse, ela disse. Rio de
Janeiro: CPAD, 1997.
HOFF, Paul. Pastor como conselheiro. São Paulo: Editora Vida,
1996.
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
PARROTT, Les; PARROTT, Leslie. Quando coisas ruins acontecem a
bons casamentos. São Paulo: Editora Vida, 2002.
POUJOL, Jacques; Poujol, Claire. O potencial criativo do conflito
no casamento. São Paulo: Editora vida, 2004.
RAINEY, Dennis. Ministério com famílias no Século 21. São Paulo:
Editora Vida, 2003.
ROGERS, Adrian. Os 10 mandamentos da família. São Paulo:
Eclesia, 2000.
SOUZA, Estevam Ângelo. ... e fez Deus a família: O padrão divino
para um lar feliz. Rio de Janeiro: CPAD, 1999.
VONDEREN, Jeff Van. Vida familiar transformada pela graça.
Belo Horizonte – MG: Editora Betânia, 1996.
IEADSJP – Igreja Evangélica Assembleia de
Deus de São José dos Pinhais
www.adsaojosedospinhais.com.br
www.redemaoamiga.com.br
Pr. Presidente: Ival Teodoro da Silva
Pr. Vice-Presidente: Eurico Deraldo Santana
Co-pastor da sede: Josué Barros Abreu
Sup. da EBD: Ev. Ismael Nascimento Oliveira
Comentários: Ev. Natalino das Neves
www.natalinodasneves.blogspot.com.br
natalino6612@gmail.com
(41) 8409 8094 / 3076 3589
NO SLIDESHARE,
BAIXE ESTE ARQUIVO,
CLICANDO NO ÍCONE SUPERIOR:
“SAVE” ou “DOWNLOAD”

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Divórcio e novo casamento uma visão realista e biblica
Divórcio e novo casamento uma visão realista e biblicaDivórcio e novo casamento uma visão realista e biblica
Divórcio e novo casamento uma visão realista e biblicaASD Remanescentes
 
Divórcio e novo casamento revista ultimato
Divórcio e novo casamento revista ultimatoDivórcio e novo casamento revista ultimato
Divórcio e novo casamento revista ultimatoLUÍS CLÁUDIO REOLIVE
 
Casamento biblico 2013
Casamento biblico 2013Casamento biblico 2013
Casamento biblico 2013Neide Santos
 
Lição 06 A Infidelidade Conjugal - Lições Bíblicas CPAD 2º Trimestre de 2013
Lição 06  A Infidelidade Conjugal - Lições Bíblicas CPAD 2º Trimestre de 2013Lição 06  A Infidelidade Conjugal - Lições Bíblicas CPAD 2º Trimestre de 2013
Lição 06 A Infidelidade Conjugal - Lições Bíblicas CPAD 2º Trimestre de 2013João Paulo Silva Mendes
 
Causas de maldicao Parte III 19
Causas de maldicao Parte III 19Causas de maldicao Parte III 19
Causas de maldicao Parte III 19mredil
 
Escola Bíblica Dominical - Lição 9 Revista Dez Mandamentos
 Escola Bíblica Dominical - Lição 9  Revista Dez Mandamentos Escola Bíblica Dominical - Lição 9  Revista Dez Mandamentos
Escola Bíblica Dominical - Lição 9 Revista Dez Mandamentosinfogod
 
A família e a sexualidade
A família e a sexualidadeA família e a sexualidade
A família e a sexualidadeMoisés Sampaio
 
2013_2 tri - lição 2 - o casamento bíblico
2013_2 tri - lição 2 - o casamento bíblico2013_2 tri - lição 2 - o casamento bíblico
2013_2 tri - lição 2 - o casamento bíblicoNatalino das Neves Neves
 
Causas de Maldicao Parte II 18
Causas de Maldicao Parte II 18Causas de Maldicao Parte II 18
Causas de Maldicao Parte II 18mredil
 
A FamíLia Cristã
A FamíLia CristãA FamíLia Cristã
A FamíLia Cristãrenaapborges
 

Mais procurados (20)

O divórcio, a lei e jesus
O divórcio, a lei e jesusO divórcio, a lei e jesus
O divórcio, a lei e jesus
 
Divórcio e novo casamento uma visão realista e biblica
Divórcio e novo casamento uma visão realista e biblicaDivórcio e novo casamento uma visão realista e biblica
Divórcio e novo casamento uma visão realista e biblica
 
Lição 6ª Conselhos para casados e solteiros
Lição 6ª Conselhos para casados e solteirosLição 6ª Conselhos para casados e solteiros
Lição 6ª Conselhos para casados e solteiros
 
Divórcio e novo casamento revista ultimato
Divórcio e novo casamento revista ultimatoDivórcio e novo casamento revista ultimato
Divórcio e novo casamento revista ultimato
 
A infidelidade conjugal
A infidelidade conjugalA infidelidade conjugal
A infidelidade conjugal
 
O casamento bíblico
O casamento bíblicoO casamento bíblico
O casamento bíblico
 
Casamento biblico 2013
Casamento biblico 2013Casamento biblico 2013
Casamento biblico 2013
 
Lição 06 A Infidelidade Conjugal - Lições Bíblicas CPAD 2º Trimestre de 2013
Lição 06  A Infidelidade Conjugal - Lições Bíblicas CPAD 2º Trimestre de 2013Lição 06  A Infidelidade Conjugal - Lições Bíblicas CPAD 2º Trimestre de 2013
Lição 06 A Infidelidade Conjugal - Lições Bíblicas CPAD 2º Trimestre de 2013
 
Causas de maldicao Parte III 19
Causas de maldicao Parte III 19Causas de maldicao Parte III 19
Causas de maldicao Parte III 19
 
Lição12
Lição12Lição12
Lição12
 
Lição 7
Lição 7Lição 7
Lição 7
 
Escola Bíblica Dominical - Lição 9 Revista Dez Mandamentos
 Escola Bíblica Dominical - Lição 9  Revista Dez Mandamentos Escola Bíblica Dominical - Lição 9  Revista Dez Mandamentos
Escola Bíblica Dominical - Lição 9 Revista Dez Mandamentos
 
Lição 6 - O Papel do Marido na Família
Lição 6 - O Papel do Marido na FamíliaLição 6 - O Papel do Marido na Família
Lição 6 - O Papel do Marido na Família
 
A família e a sexualidade
A família e a sexualidadeA família e a sexualidade
A família e a sexualidade
 
Nao adulterarás b
Nao adulterarás bNao adulterarás b
Nao adulterarás b
 
2013_2 tri - lição 2 - o casamento bíblico
2013_2 tri - lição 2 - o casamento bíblico2013_2 tri - lição 2 - o casamento bíblico
2013_2 tri - lição 2 - o casamento bíblico
 
Causas de Maldicao Parte II 18
Causas de Maldicao Parte II 18Causas de Maldicao Parte II 18
Causas de Maldicao Parte II 18
 
A familia e a sexualidade
A familia e a sexualidadeA familia e a sexualidade
A familia e a sexualidade
 
A FamíLia Cristã
A FamíLia CristãA FamíLia Cristã
A FamíLia Cristã
 
Família cristã saudável
Família cristã saudávelFamília cristã saudável
Família cristã saudável
 

Semelhante a Ensino bíblico sobre o divórcio

LIÇÃO 4 - A SUTILEZA DA NORMALIZAÇÃO DO DIVÓRCIO.pptx
LIÇÃO 4 - A SUTILEZA DA NORMALIZAÇÃO DO DIVÓRCIO.pptxLIÇÃO 4 - A SUTILEZA DA NORMALIZAÇÃO DO DIVÓRCIO.pptx
LIÇÃO 4 - A SUTILEZA DA NORMALIZAÇÃO DO DIVÓRCIO.pptxNathanaelLacerda1
 
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)Natalino das Neves Neves
 
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)Pastor Natalino Das Neves
 
2021 2º trimestre jovens lição 11
2021 2º trimestre jovens lição 112021 2º trimestre jovens lição 11
2021 2º trimestre jovens lição 11Joel Silva
 
O lar cristão divórcio viúvez 2o casamento
O lar cristão   divórcio viúvez 2o casamentoO lar cristão   divórcio viúvez 2o casamento
O lar cristão divórcio viúvez 2o casamentoEstudos Bíblicos
 
I. CASAMENTO - Uma Aliança Instituída Por Deus.pdf
I. CASAMENTO - Uma Aliança Instituída Por Deus.pdfI. CASAMENTO - Uma Aliança Instituída Por Deus.pdf
I. CASAMENTO - Uma Aliança Instituída Por Deus.pdfFreiSauloSilva
 
Principios doutrinarios iese
Principios doutrinarios iesePrincipios doutrinarios iese
Principios doutrinarios ieseIsde
 
Lição 4 - A Sutileza da Normalização do Divórcio.pptx
Lição 4  - A Sutileza da Normalização do Divórcio.pptxLição 4  - A Sutileza da Normalização do Divórcio.pptx
Lição 4 - A Sutileza da Normalização do Divórcio.pptxLaurindo6
 
ocasamentobblico-130407155914-phpapp01.ppt
ocasamentobblico-130407155914-phpapp01.pptocasamentobblico-130407155914-phpapp01.ppt
ocasamentobblico-130407155914-phpapp01.pptMARCIO MARTINS SILVA
 
A família e a sexualidade – lição 09 – para escola dominical
A família e a sexualidade – lição 09 – para escola dominicalA família e a sexualidade – lição 09 – para escola dominical
A família e a sexualidade – lição 09 – para escola dominicalyosseph2013
 
4º Trimestre 2013 - Lição 2 advertências contra o adultério
4º Trimestre 2013 - Lição 2   advertências contra o adultério4º Trimestre 2013 - Lição 2   advertências contra o adultério
4º Trimestre 2013 - Lição 2 advertências contra o adultérioAnderson Silva
 
Advertências contra o adultério
Advertências contra o adultérioAdvertências contra o adultério
Advertências contra o adultérioMoisés Sampaio
 

Semelhante a Ensino bíblico sobre o divórcio (20)

lição 7
lição 7lição 7
lição 7
 
LIÇÃO 4 - A SUTILEZA DA NORMALIZAÇÃO DO DIVÓRCIO.pptx
LIÇÃO 4 - A SUTILEZA DA NORMALIZAÇÃO DO DIVÓRCIO.pptxLIÇÃO 4 - A SUTILEZA DA NORMALIZAÇÃO DO DIVÓRCIO.pptx
LIÇÃO 4 - A SUTILEZA DA NORMALIZAÇÃO DO DIVÓRCIO.pptx
 
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
 
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
 
Não adulterarás
Não adulterarásNão adulterarás
Não adulterarás
 
Divorcio
DivorcioDivorcio
Divorcio
 
2021 2º trimestre jovens lição 11
2021 2º trimestre jovens lição 112021 2º trimestre jovens lição 11
2021 2º trimestre jovens lição 11
 
4 22 22 06 15 divórcio
4 22 22 06 15 divórcio4 22 22 06 15 divórcio
4 22 22 06 15 divórcio
 
O lar cristão divórcio viúvez 2o casamento
O lar cristão   divórcio viúvez 2o casamentoO lar cristão   divórcio viúvez 2o casamento
O lar cristão divórcio viúvez 2o casamento
 
Lição 9 – Não Adulterarás
Lição 9 – Não AdulterarásLição 9 – Não Adulterarás
Lição 9 – Não Adulterarás
 
I. CASAMENTO - Uma Aliança Instituída Por Deus.pdf
I. CASAMENTO - Uma Aliança Instituída Por Deus.pdfI. CASAMENTO - Uma Aliança Instituída Por Deus.pdf
I. CASAMENTO - Uma Aliança Instituída Por Deus.pdf
 
Principios doutrinarios iese
Principios doutrinarios iesePrincipios doutrinarios iese
Principios doutrinarios iese
 
Lição 4 - A Sutileza da Normalização do Divórcio.pptx
Lição 4  - A Sutileza da Normalização do Divórcio.pptxLição 4  - A Sutileza da Normalização do Divórcio.pptx
Lição 4 - A Sutileza da Normalização do Divórcio.pptx
 
ocasamentobblico-130407155914-phpapp01.ppt
ocasamentobblico-130407155914-phpapp01.pptocasamentobblico-130407155914-phpapp01.ppt
ocasamentobblico-130407155914-phpapp01.ppt
 
A família e a sexualidade – lição 09 – para escola dominical
A família e a sexualidade – lição 09 – para escola dominicalA família e a sexualidade – lição 09 – para escola dominical
A família e a sexualidade – lição 09 – para escola dominical
 
curso 2.pptx
curso 2.pptxcurso 2.pptx
curso 2.pptx
 
4º Trimestre 2013 - Lição 2 advertências contra o adultério
4º Trimestre 2013 - Lição 2   advertências contra o adultério4º Trimestre 2013 - Lição 2   advertências contra o adultério
4º Trimestre 2013 - Lição 2 advertências contra o adultério
 
Advertências contra o adultério
Advertências contra o adultérioAdvertências contra o adultério
Advertências contra o adultério
 
LIÇÃO 9 - Não adulterarás
LIÇÃO 9 - Não adulterarásLIÇÃO 9 - Não adulterarás
LIÇÃO 9 - Não adulterarás
 
Lição 04.docx
Lição 04.docxLição 04.docx
Lição 04.docx
 

Mais de Natalino das Neves Neves

LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)Natalino das Neves Neves
 
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)Natalino das Neves Neves
 
LIÇÃO 10 - SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
LIÇÃO 10 -  SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTOLIÇÃO 10 -  SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
LIÇÃO 10 - SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTONatalino das Neves Neves
 
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOSLIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOSNatalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTONatalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTOPROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTONatalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTONatalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTONatalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSPRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSNatalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSPROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSNatalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULOPROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULONatalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULOPRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULONatalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINAPROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINANatalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINAPRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINANatalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na IgrejaPROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na IgrejaNatalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na IgrejaPRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na IgrejaNatalino das Neves Neves
 
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoPreleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoNatalino das Neves Neves
 
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoProjeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoNatalino das Neves Neves
 

Mais de Natalino das Neves Neves (20)

LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
 
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
 
LIÇÃO 10 - SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
LIÇÃO 10 -  SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTOLIÇÃO 10 -  SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
LIÇÃO 10 - SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
 
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOSLIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTOPROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSPRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSPROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULOPROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
 
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULOPRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINAPROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
 
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINAPRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na IgrejaPROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
 
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na IgrejaPRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
 
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoPreleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
 
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoProjeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
 
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
 
2021 2 tri_lbj_licao_1_projecao
2021 2 tri_lbj_licao_1_projecao2021 2 tri_lbj_licao_1_projecao
2021 2 tri_lbj_licao_1_projecao
 

Último

Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfangelicass1
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira partecoletivoddois
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasRicardo Diniz campos
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASEdinardo Aguiar
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfAnaGonalves804156
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAlexandreFrana33
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfEyshilaKelly1
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLaseVasconcelos1
 
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESPRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESpatriciasofiacunha18
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptxErivaldoLima15
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 

Último (20)

Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parteDança Contemporânea na arte da dança primeira parte
Dança Contemporânea na arte da dança primeira parte
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
 
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNASQUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
QUIZ DE MATEMATICA SHOW DO MILHÃO PREPARAÇÃO ÇPARA AVALIAÇÕES EXTERNAS
 
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptxAs Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
As Viagens Missionária do Apostolo Paulo.pptx
 
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdfGuia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
Guia completo da Previdênci a - Reforma .pdf
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
 
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕESPRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
PRÉ-MODERNISMO - GUERRA DE CANUDOS E OS SERTÕES
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
6°ano Uso de pontuação e acentuação.pptx
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 

Ensino bíblico sobre o divórcio

  • 1. LIÇÕES BÍBLICAS - CPAD 2º TRIMESTRE DE 2013 FAMÍLIA CRISTÃ NO SÉCULO XXI Protegendo a família dos ataques do inimigo Lição 7 – O Divórcio Prof. Ms. Natalino das Neves www.natalinodasneves.blogspot.com.br IEADSJP_EBDTV
  • 2. LIÇÕES BÍBLICAS - CPAD 2º TRIMESTRE DE 2013 Lição 7 19 de Maio de 2013 O DIVÓRCIO Prof. Ms. Natalino das Neves www.natalinodasneves.blogspot.com.br IEADSJP_EBDTV
  • 3. ACESSE O VÍDEO COM OS COMENTÁRIOS REFERENTE A ESTE ARQUIVO NO LINK ABAIXO: http://www.youtube.com/watch?v=1ytvJm QzA0A&feature=share&list=UUjxwfyjs_miA 1vpqYbhNxwg OU http://natalinodasneves.blogspot.com.br/
  • 4. REFERÊNCIA TEXTO/TEMA Texto áureo "Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa de prostituição, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério" (Mt 19.9). Verdade prática O divórcio, embora admissível em caso de infidelidade, sempre traz sérias consequências à família. Por isso Deus o odeia. Leitura bíblica em classe (Mateus 19.3-12) Jesus é questionado sobre a permissão de repúdio dado por Moisés. Ele responde que a razão de tudo é a dureza do coração dos homens – questão cultural da época (condição precária da mulher).
  • 5. DIA DA SEMANA ASSUNTO/ TEMA SEGUNDA Dt 24:1 O divórcio no Antigo testamento TERÇA Dt 24:1-4 O divórcio sem volta QUARTA Gn 2:24 Deus institui o casamento QUINTA 1 Co 7:39 Até que a morte os separe SEXTA Mt 5:31,32 O ensino de Cristo sobre o divórcio SÁBADO 1 Co 7:27 O ensino de Paulo sobre o divórcio
  • 6. OBJETIVOS PROPOSTOS* Após esta aula, o aluno deverá estar apto a: 1. Dissertar sobre o divórcio no Antigo testamento. 2. Defender como padrão o ensinamento de Jesus sobre o divórcio. 3. Explicar o porquê do ensino de Paulo acerca do divórcio. * Objetivos propostos pela Lições Bíblicas da CPAD.
  • 7. ACESSE O VÍDEO COM OS COMENTÁRIOS REFERENTE A ESTE ARQUIVO NO LINK ABAIXO: Será inserido após postagem do vídeo OU http://natalinodasneves.blogspot.com.br/
  • 8. INTRODUÇÃO • Divórcio - dissolução do casamento, conferindo às partes o direito de novo casamento. • A emenda Constitucional número 9 (28/07/77), permitiu a instauração do divórcio no Brasil, que fora regulamentado pela lei nº 6.515/77. • O divórcio é difícil na sociedade, mas muito mais difícil para lidar no âmbito da igreja.
  • 9. INTRODUÇÃO • Será avaliado o ensino sobre o divórcio no Antigo Testamento, bem como no Novo Testamento (Jesus e Paulo). • Será que temos que considerar os aspectos culturais ao longo do tempo? • Textos bíblicos: Lv 21:7,14; 22:13, e Nm 30:9; Dt 24:1-4; Jr 3:6-8; Lc 16:17-18; Mt 5:32; 19:9, Mc 10:10-12; 1 Co 7:12- 16, 7:39.
  • 10. I. O DIVÓRCIO NO ANTIGO TESTAMENTO
  • 11. I. O DIVÓRCIO NO ANTIGO TESTAMENTO 1. A lei de Moisés e o divórcio (Dt 24:1-4) 1 - Quando um homem tomar uma mulher e se casar com ela, então, será que, se não achar graça em seus olhos, por nela achar coisa feia, ele lhe fará escrito de repúdio, e lho dará na sua mão, e a despedirá da sua casa. 2 - Se ela, pois, saindo da sua casa, for e se casar com outro homem, 3 - e se este último homem a aborrecer, e lhe fizer escrito de repúdio, e lho der na sua mão, e a despedir da sua casa ou se este último homem, que a tomou para si por mulher, vier a morrer, 4 - então, seu primeiro marido, que a despediu, não poderá tornar a tomá-la para que seja sua mulher, depois que foi contaminada, pois é abominação perante o SENHOR; assim não farás pecar a terra que o SENHOR, teu Deus, te dá por herança.
  • 12. I. O DIVÓRCIO NO ANTIGO TESTAMENTO 1. A lei de Moisés e o divórcio • A lei do repúdio (Dt 24) foi elaborada para regulamentar tal situação a fim de evitar os abusos e preservar a família. • Evidente preconceito com a mulher (proibição de que outro homem casasse com a mulher repudiada). • Termo divórcio – shalach/apoluo (“por de lado) – keriythuwth/apostasion (divórcio) somente em Jr 3:8 • O separação era e é um ato extremo (Ml 2:16) – ver contexto. Sociedade patriarcal = privilégios aos homens em relação às mulheres.
  • 13. I. O DIVÓRCIO NO ANTIGO TESTAMENTO 1. A lei de Moisés e o divórcio • Termo divórcio – shalach (“por de lado) – keriythuwth (divórcio) somente em Jr 3:8 "E vi que, por causa de tudo isto, por ter cometido adultério a rebelde Israel, a despedi, e lhe dei a sua carta de divórcio, que a aleivosa Judá, sua irmã, não temeu; mas se foi e também ela mesma se prostituiu".
  • 14. I. O DIVÓRCIO NO ANTIGO TESTAMENTO 2. A carta de divórcio • A carta dava direito tanto o homem quanto a mulher para se casarem novamente. • Entretanto, a mulher não poderia voltar ao primeiro marido (Dt 24:4). • Somente o homem tinha direito de repúdio ao cônjuge. • Entretanto, uma forma de proteger a mulher, pois sem a carta ela ficava à disposição de seu marido.
  • 15. Sinopse do tópico “A lei de Moisés não incentivava o divórcio, mas dispunha de mecanismos diversos, com o objetivo de garantir a dignidade humana.” (L.B.*, p. 49) * L.B. = Lições Bíblicas, edição do professor.
  • 16. II. O ENSINO DE JESUS A RESPEITO DO DIVÓRCIO
  • 17. II. O ENSINO DE JESUS A RESPEITO DO DIVÓRCIO 1. A pergunta dos fariseus • Escolas teológicas: Shammai e Hillel. • Questionamento dos fariseus: "É lícito ao homem repudiar sua mulher por qualquer motivo?" (Mt 19:3b). • Jesus, primeiramente, aponta para o princípio divino para o casamento (Gn 2:24). • Reforça dizendo “[...] o que Deus ajuntou não separe o homem" (Mt 19:6b). AP – A vontade de Deus é que o casal mantenha o casamento por toda vida?
  • 18. II. O ENSINO DE JESUS A RESPEITO DO DIVÓRCIO 2. O ensino de Jesus • Fariseus invocam para a autoridade da Lei de Moisés: "Então, por que mandou Moisés dar-lhe carta de divórcio e repudiá-la?" (Mt 19.7) • Jesus apresenta a causa: “dureza dos vossos corações". • Fariseus defendiam o divórcio por qualquer motivo. • Jesus: "Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa de prostituição, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério" (Mt 19.9). AP – Não podemos, então, aceitar o divórcio por outro motivo?
  • 19. II. O ENSINO DE JESUS A RESPEITO DO DIVÓRCIO 3. Permissão para novo casamento • Termo divórcio – shalach/apoluo (“por de lado) – keriythuwth/apostasion (divórcio) somente em Jr 3:8. • Problema: em 1611 - rei Tiago encomendou a versão King James Version (+popular) X correção, em 1901, pela versão Standard Americana (-popular). • Deus admite a separação do casal, não como regra, mas como exceção, em virtude de práticas insuportáveis.
  • 20. II. O ENSINO DE JESUS A RESPEITO DO DIVÓRCIO 3. Permissão para novo casamento • A CRISE DOS QUARENTA OU SEGUNDA ADOLESCÊNCIA: período de incertezas, depressões, medo do futuro e da velhice, saudade da juventude, falta de perspectiva, entre outros. • Libertação da opressão da vítima de abusos (violência, comportamento criminal, exploração sexual, humilhação de filhos(as), entre outros). AP – Temos o direito de exigir, como igreja, que uma pessoa divorciada não se case mais?
  • 21. Sinopse do tópico “O Senhor Jesus condena o divórcio, excetuando àquele que foi motivado por prostituição.” (L.B.*, p. 50) * L.B. = Lições Bíblicas, edição do professor.
  • 22. III. ENSINOS DE PAULO A RESPEITO DO DIVÓRCIO
  • 23. III. ENSINOS DE PAULO A RESPEITO DO DIVÓRCIO 1. Aos casais crentes • "todavia, aos casados, mando, não eu, mas o Senhor, que a mulher se não aparte do marido. Se, porém, se apartar, que fique sem casar ou que se reconcilie com o marido; e que o marido não deixe a mulher" (1 Co 7.10,11). • A prioridade deve ser para a reconciliação, quando possível. • Celibato como uma opção. AP – A reconciliação é sempre possível?
  • 24. III. ENSINOS DE PAULO A RESPEITO DO DIVÓRCIO 2. Quando um dos cônjuges não é crente • Se o cônjuge não crente concorda em viver com o crente, que este não o deixe (1Co 7.12-14). • Entretanto, se partir do descrente a separação, esta é tolerada (1Co 7:15,16). • A morte do cônjuge também libera o cônjuge vivo a casar novamente (1 Co 7:39).
  • 25. Sinopse do tópico “O apóstolo Paulo afirma que a pessoa crente, quando abandona da pelo cônjuge não crente, está livre para conceber novas núpcias. Contanto, que seja no Senhor.” (L.B.*, p. 50) * L.B. = Lições Bíblicas, edição do professor.
  • 27. CONSIDERAÇÕES FINAIS • Nesta lição aprendemos que: 1. O matrimônio foi planejado por Deus para durar a vida toda; 2. Divórcio é uma exceção, que é tratado tanto no AT como no NT; 3. Como todas as coisas, o bom senso também é aplicável na análise do divórcio. 4. Cuidados com o extremismo.
  • 28. CONSIDERAÇÕES FINAIS 1. Segundo a lição, qual era o propósito da lei do divórcio? R. Como a prática do divórcio havia se tornado comum em Israel, o propósito da lei era regulamentar tal situação a fim de evitar os abusos e preservar a família. 2. O que a escola de Hillel defendia acerca do divórcio? R. Defendia o direito de o homem dar carta de divórcio à mulher por qualquer motivo. 3. Qual a resposta de Jesus aos fariseus a respeito do divórcio? R. Que Moisés permitiu dar carta de repúdio às mulheres, "por causa da dureza dos vossos corações". 4. Qual o ensino de Paulo aos casais crentes? R. todavia, aos casados, mando, não eu, mas o Senhor, que a mulher se não aparte do marido. Se, porém, se apartar, que fique sem casar ou que se reconcilie com o marido; e que o marido não deixe a mulher" (1 Co 7.10,11) 5. O que Paulo ensina quando um dos cônjuges não é crente? R. Paulo ensina que, se o cônjuge não crente concorda em viver (dignamente) com o crente, que este não o deixe (1 Co 7.12-14).
  • 29. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ADEI, Stephen. Seja o Líder que sua Família Precisa. Rio de Janeiro: CPAD, 2009. ASSUNÇÃO, Wanda de. ... E os dois tornam-se um. São Paulo: Mundo Cristão, 1997. CLOUD, Henry; TOWNSEND, John. Limites no casamento. São Paulo: Editora Vida, 2001. LAHAYE, TIM; LAHAYE, Beverly. O ato conjugal. 8ª Edição. Minas Gerais: Editora Betânia, 1989. COLLINS, Gary R. Aconselhamento Cristão. São Paulo: Vida Nova, 1995. GILLHAM, Bill; GUILLAM, Anabel. Ele disse, ela disse. Rio de Janeiro: CPAD, 1997. HOFF, Paul. Pastor como conselheiro. São Paulo: Editora Vida, 1996.
  • 30. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS PARROTT, Les; PARROTT, Leslie. Quando coisas ruins acontecem a bons casamentos. São Paulo: Editora Vida, 2002. POUJOL, Jacques; Poujol, Claire. O potencial criativo do conflito no casamento. São Paulo: Editora vida, 2004. RAINEY, Dennis. Ministério com famílias no Século 21. São Paulo: Editora Vida, 2003. ROGERS, Adrian. Os 10 mandamentos da família. São Paulo: Eclesia, 2000. SOUZA, Estevam Ângelo. ... e fez Deus a família: O padrão divino para um lar feliz. Rio de Janeiro: CPAD, 1999. VONDEREN, Jeff Van. Vida familiar transformada pela graça. Belo Horizonte – MG: Editora Betânia, 1996.
  • 31. IEADSJP – Igreja Evangélica Assembleia de Deus de São José dos Pinhais www.adsaojosedospinhais.com.br www.redemaoamiga.com.br Pr. Presidente: Ival Teodoro da Silva Pr. Vice-Presidente: Eurico Deraldo Santana Co-pastor da sede: Josué Barros Abreu Sup. da EBD: Ev. Ismael Nascimento Oliveira Comentários: Ev. Natalino das Neves www.natalinodasneves.blogspot.com.br natalino6612@gmail.com (41) 8409 8094 / 3076 3589
  • 32. NO SLIDESHARE, BAIXE ESTE ARQUIVO, CLICANDO NO ÍCONE SUPERIOR: “SAVE” ou “DOWNLOAD”