SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 31
“Bem-vindo à nação do arco-íris!”
 Estudos arqueológicos indicam que seres humanos modernos viveram na região há mais
de 100 mil anos.
 Os portugueses foram os primeiros europeus na região, quando atingiram O Cabo da
Boa Esperança. Eram visitantes regulares na rota de comércio para o oriente, por volta
de 1500.
 Em 1652, holandeses da companhia das Índias Orientais, estabeleceram um posto de
suprimentos na atual Cidade do Cabo. No século 18, holandeses adentraram a região em
busca de caça, alguns estabelecendo fazendas por conta própria. Esses primeiros
colonos holandeses tornaram-se conhecidos como boers.
 A partir de 1795, os ingleses passaram a ter presença na região, iniciando uma série
de conflitos históricos com os holandeses.
 A descoberta de diamantes e de ouro, aumentou a riqueza dos colonos, que
continuavam a imigrar para a África do Sul.
 No início do século 20 instituiu-se a política do Apartheid.
 Em 1994, realizaram-se as primeiras eleições multirraciais do país, pondo fim ao
Apartheid. Desde então a África do Sul tem sido governada pela maioria negra.
 Relevo:
Cerca de 2/3 do relevo é de planalto.
As maiores altitudes ocorrem nas montanhas
Drakensberg, que separam o planalto do litoral. O
planalto é dividido em três regiões. O litoral é
caraterizado por planícies costeiras.
 Clima:
Moderado a temperado, no litoral. Árido tropical
a noroeste, com frequentes secas prolongadas.
 Vegetação:
Varia da selva tropical, com chuvas torrenciais,
até as padarias, com vegetação típica de deserto.
 Nome Oficial: República da África do Sul
 Área: 1.221.037 Km2.
 Localização: Sul do Continente africano
 Fronteiras : Botswana (2 840 km de fronteira), Lesoto (909 km), Namíbia
(1855 km), Moçambique (3 491 km), Suazilândia (2 430 km) e Zimbabwe (1 225 km).
Na parte do oceano a África do Sul é banhada pelo oceano Atlântico na costa
ocidental, e pelo oceano Índico na costa oriental.
 longitude: 25°44′42″S 28°11′25″E
 Fuso Horário : UTC/GMT +2 hora
 Capitais:
 Cidade do Cabo (Legislativa);
 Bloemfontein (Judiciária);
 Pretória (Administrativa).
 Divisão Administrativa: 9 províncias
Cabo Ocidental;
Cabo Setentrional;
Cabo Oriental;
KwaZulu-Natal;
Estado Livre;
Noroeste;
Gauteng;
Mpumalanga;
Limpopo
 Moeda: Rand.
 Governo: República Presidencialista
 Presidente: Jacob Zuma, desde maio de 2009.
É o quarto presidente eleito
democraticamente.
Polêmico pela vida em poligamia
(tem 5 esposas, com a 5ª casou-se no início de
2010).
 Total: 47,9 milhões (2008 - 25º do mundo).
( 51,8 milhões em 2011)
Sendo grupos étnicos:
 autóctones (negros) 70% (zulus 20,5%, chosas 18%, pedis 9%, sotos 7%, tsuanas
6%, tsongas 3,5%, suazis 2%, nedebeles 2%, vendas 2%);
 europeus 12% (holandeses, alemães, franceses, ingleses);
 eurafricanos 13%;
 indianos 3%;
 outros 2% (2008).
 Línguas Oficiais: Língua africâner, Língua inglesa, Língua zulu, Língua xhosa, Língua
suázi, SeSotho do sul, Língua tsonga, Língua tswana, Língua venda, SeSotho do
norte, Língua ndebele.
 Religião: cristianismo 66,4% (independentes reformistas católicos, metodistas,
anglicanos, luteranos), hinduísmo 1,3%, islamismo 1,1%, judaísmo 0,2%, sem filiação
1,2%, outras 29,8% (2008).
 População urbana: 56% (2008).
 População rural: 44% (2008).
 Fecundidade: 3 filhos por mulher (2008).
 Expectativa de vida : M / F: 49,7 / 48,8 anos (2008).
 Mortalidade infantil: 44,8 por mil nascimentos (2008).
 Analfabetismo: 17,6% (2008).
 IDH (0-1): 0,683 (2008) (médio) (Posição 125º)
Johannesburg = 6 milhões
 Cidade do Cabo = 3,8 milhões
 Durban = 3 milhões
 Pretória = 1,8 milhões
Port Elizabeth = 1,2 milhões
 Bloemfontein = 500 mil
 Significa segregação ou separação
racial. Esse termo foi usado para
designar o sistema de organização
política implantado na África do Sul a
partir de 1948.
 Assim a população negra não tinha os
mesmos direitos que a branca:
 Casamentos e ralações sexuais
entre pessoas de diferentes etnias
eram proibidos;
 Os negros:
 Não tinham acesso às urnas:
 Não podiam adquirir terras na
maior parte do país, obrigados a
viverem em zonas residências
segregadas, uma espécie de
confinamento geográfico.
 Formado em Direito, ainda era estudante quando começou a sua luta contra o
regime do apartheid.
 Em 1964 foi condenado a prisão perpétua por planear ações armadas.
Permaneceu preso até 1990, nesses 26 anos tornou-se o símbolo da luta anti-
apartheid na África do Sul.
 Em 1994 tornou-se o 1º presidente negro da África do Sul. Governou o país até
1999.
 Com o fim do mandato, dedicou-se a causas de várias organizações sociais em prol
dos direitos humanos. Recebeu diversas homenagens e congratulações pelo
reconhecimento da sua luta pelos direitos sociais.
 No dia 5 de dezembro de 2013 o presidente sul-africano Jacob Zuma anunciou a
morte do seu antecessor: "A nação perde seu maior líder“.
 A bandeira atual da África do
Sul foi adotada em 27 de Abril
da 199, logo após o fim do
regime do apartheid.
 Em seis cores:
 Preta- representa os cidadãos
negros;
 Branca- representa os cidadãos de
cor branca;
 Amarela- simboliza o ouro, minério
muito presente em solo sul-
africano;
 Verde- simboliza a terra da África
do Sul coberta de rica vegetação;
 Vermelha- simboliza o sangue
 Azul- representa o céu.
 A bandeira apresenta no centro
um “Y” deitado que, simboliza a
convergência em uma só nação,
após o regime de apartheid.
 A educação na África do Sul é a segunda melhor do continente africano,
perdendo apenas para a Líbia.
 O ensino é obrigatório para os brancos, mestiços e asiáticos dos 7 aos 16
anos e para os negros dos 7 aos 11 anos.
 Há 12 escolas vocacionais e 23 universidades. Embora subsidiadas pelo
Estado as universidades são autónomas.
 Em 1991, com o processo de eliminação do apartheid, as escolas foram
autorizadas a receber alunos de todas as raças.
 A África do Sul é o país mais
rico de África, com cerca de
18% do PIB total do continente e
45% da produção de minérios.
 Sua atividade industrial é a mais
importante da África.
 Entretanto possui muita
desigualdade social
 Enquanto grande parte do mundo
cambaleou na esteira da crise
financeira global, a África do Sul
conseguiu ficar em pé - em
grande parte devido às suas
políticas fiscais e monetárias
prudentes.
 O país é politicamente estável e
tem um sistema bancário bem
capitalizado, abundância de
recursos naturais, sistemas
regulatórios bem desenvolvidos,
bem como as capacidades de
pesquisa e desenvolvimento, e de
uma base de produção
estabelecida.
 Até à I Guerra Mundial, a economia
sul-africana baseou-se na mineração
 ( diamantes e ouro) e na agricultura.
 A partir da II Guerra Mundial, a
indústria entrou num processo
acelerado de desenvolvimento e hoje
constitui um dos setores básicos da
economia.
 Produtos agrícolas : milho, cana-de-
açúcar, uva, laranja, outras frutas.
 Pecuária: bovinos, aves, caprinos e
ovinos.
 Mineração: carvão, minério de ferro,
petróleo, ouro e diamante.
 Indústria: química, petroquímica,
carvão, alimentícia, equipamentos de
transporte, siderúrgica, máquinas,
equipamentos agrícolas e
metalúrgica.
 Turismo
 Agricultura: 2,2%
 Mineração: 10%
 Produção: 12,3%
 Eletricidade e água: 2,6%
 Construção: 3,9%
 Venda grossista, Retalho e comércio automóvel: 16,2%
 Transportes, armazenagem e comunicação: 9%
 Finanças, imobiliárias e serviços prestados às empresas: 21,2%
 Serviços de governo: 16,7%
 Serviços pessoais: 5,9%
* Nota: Os percentuais com base em dados do PIB de 2012
Statistics SA.
Hoje a África do Sul tornou-se um dos
destinos de viagem que teve o mais rápido
crescimento no mundo, que contribui com 7 a 8
% do PIB nacional e emprega cerca de 3% de
trabalhadores sul-africanos.
 África do Sul é um importante
mercado emergente no cenário
global, oferecendo uma
economia sólida e em constante
crescimento com recompensas
seguras para os potenciais
investidores
 Através de incentivos ao
investimento e intervenções de
financiamento industrial, o
governo procura ativamente para
incentivar a atividade comercial
e atrair capital estrangeiro.
 Principais parceiros comerciais
internacionais da África do Sul
(além de outros países
africanos) são: China, Estados
Unidos, Alemanha, Japão e Reino
Unido.
 As exportações principais são
metais e minerais.
 Máquinas e equipamentos de
transporte constituem mais de
um terço do valor das
importações do país. Outras
importações incluem automóveis,
produtos químicos, bens
manufaturados e de petróleo.
Trabalho Realizado por:
• Melissa Matos
FIM!! 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Oceania
OceaniaOceania
Oceania
 
O apartheid
O apartheidO apartheid
O apartheid
 
Oceania
OceaniaOceania
Oceania
 
Africa Atual
Africa AtualAfrica Atual
Africa Atual
 
África
África África
África
 
Oceania
OceaniaOceania
Oceania
 
A população européia
A população européiaA população européia
A população européia
 
Crimeia - Rússia X Ucrânia
Crimeia - Rússia X UcrâniaCrimeia - Rússia X Ucrânia
Crimeia - Rússia X Ucrânia
 
Continente Asiático
Continente AsiáticoContinente Asiático
Continente Asiático
 
África - aspectos naturais
África -  aspectos naturaisÁfrica -  aspectos naturais
África - aspectos naturais
 
Fim da Iugoslávia
Fim da IugosláviaFim da Iugoslávia
Fim da Iugoslávia
 
População Mundial
População MundialPopulação Mundial
População Mundial
 
Geografia continente europeu
Geografia   continente europeuGeografia   continente europeu
Geografia continente europeu
 
Gana
GanaGana
Gana
 
Os conflitos dos dias atuais
Os conflitos dos dias atuaisOs conflitos dos dias atuais
Os conflitos dos dias atuais
 
Caps. 7 e 8 - ÁFrica: aspectos naturais, econômicos e sociais
Caps. 7 e 8 - ÁFrica: aspectos naturais, econômicos e sociaisCaps. 7 e 8 - ÁFrica: aspectos naturais, econômicos e sociais
Caps. 7 e 8 - ÁFrica: aspectos naturais, econômicos e sociais
 
Africa
AfricaAfrica
Africa
 
Cap. 5 - O leste europeu
Cap. 5 - O leste europeuCap. 5 - O leste europeu
Cap. 5 - O leste europeu
 
África – clima e vegetação
África – clima e vegetaçãoÁfrica – clima e vegetação
África – clima e vegetação
 
África
ÁfricaÁfrica
África
 

Destaque (20)

Continente africano contexto político e histórico
Continente africano contexto político e históricoContinente africano contexto político e histórico
Continente africano contexto político e histórico
 
Africa do sul
Africa do sulAfrica do sul
Africa do sul
 
África do sul
África do sulÁfrica do sul
África do sul
 
Africa
AfricaAfrica
Africa
 
Africa do Sul
Africa do SulAfrica do Sul
Africa do Sul
 
àFrica do sul apresentação de slides
àFrica do sul  apresentação de slidesàFrica do sul  apresentação de slides
àFrica do sul apresentação de slides
 
Turismo de natureza
Turismo de naturezaTurismo de natureza
Turismo de natureza
 
Fauna e flora Africa e Brasil
Fauna e flora Africa e BrasilFauna e flora Africa e Brasil
Fauna e flora Africa e Brasil
 
áFrica do sul.
áFrica do sul.áFrica do sul.
áFrica do sul.
 
Rafael Baltresca - Palestra
Rafael Baltresca - PalestraRafael Baltresca - Palestra
Rafael Baltresca - Palestra
 
Turismo de natureza
Turismo de naturezaTurismo de natureza
Turismo de natureza
 
Turismo balnear caraíbas
Turismo balnear caraíbasTurismo balnear caraíbas
Turismo balnear caraíbas
 
Red Bull - On Premise
Red Bull - On PremiseRed Bull - On Premise
Red Bull - On Premise
 
GO Associados
GO AssociadosGO Associados
GO Associados
 
Turismo S. Miguel
Turismo S. MiguelTurismo S. Miguel
Turismo S. Miguel
 
Hernan kazah - Day1
Hernan kazah - Day1Hernan kazah - Day1
Hernan kazah - Day1
 
Turismo de natureza
Turismo de naturezaTurismo de natureza
Turismo de natureza
 
Turismo de natureza
Turismo de naturezaTurismo de natureza
Turismo de natureza
 
Gustavo Caetano - LIKE The Future "Líderes Inovadores"
Gustavo Caetano - LIKE The Future "Líderes Inovadores"Gustavo Caetano - LIKE The Future "Líderes Inovadores"
Gustavo Caetano - LIKE The Future "Líderes Inovadores"
 
Locaweb - Day1
Locaweb - Day1Locaweb - Day1
Locaweb - Day1
 

Semelhante a África do Sul - Geografia

Semelhante a África do Sul - Geografia (20)

Soc
SocSoc
Soc
 
áFrica em busca da virada introdução e desenvolvimento
áFrica em busca da virada   introdução e desenvolvimentoáFrica em busca da virada   introdução e desenvolvimento
áFrica em busca da virada introdução e desenvolvimento
 
África em busca da virada : introdução e desenvolvimento
África em busca da virada : introdução e desenvolvimentoÁfrica em busca da virada : introdução e desenvolvimento
África em busca da virada : introdução e desenvolvimento
 
5ºANO-África-Sul
5ºANO-África-Sul5ºANO-África-Sul
5ºANO-África-Sul
 
áFrica 2
áFrica 2áFrica 2
áFrica 2
 
Africa do s ul
Africa do s ulAfrica do s ul
Africa do s ul
 
Africa do sul
Africa do sulAfrica do sul
Africa do sul
 
Africa I
Africa IAfrica I
Africa I
 
Africa do sul
Africa do sulAfrica do sul
Africa do sul
 
Africa do s ul bruno 9º a
Africa do s ul   bruno 9º aAfrica do s ul   bruno 9º a
Africa do s ul bruno 9º a
 
Africa do s ul bruno 9º a
Africa do s ul   bruno 9º aAfrica do s ul   bruno 9º a
Africa do s ul bruno 9º a
 
áFrica
áFricaáFrica
áFrica
 
Africa so Sul
Africa so SulAfrica so Sul
Africa so Sul
 
A frica
A fricaA frica
A frica
 
Geografia - África do Norte e Subsaariana
Geografia - África do Norte e  SubsaarianaGeografia - África do Norte e  Subsaariana
Geografia - África do Norte e Subsaariana
 
Um Continente e Diversas Culturas
Um Continente e Diversas CulturasUm Continente e Diversas Culturas
Um Continente e Diversas Culturas
 
África conflitos geopolíticos.
África conflitos geopolíticos.África conflitos geopolíticos.
África conflitos geopolíticos.
 
África
ÁfricaÁfrica
África
 
O continente africano.
O continente africano.O continente africano.
O continente africano.
 
Claudiaravaiano ativ36
Claudiaravaiano ativ36Claudiaravaiano ativ36
Claudiaravaiano ativ36
 

Mais de Melissa Matos

Equilíbrio do organismo- Distúrbios Alimentares
Equilíbrio do organismo- Distúrbios AlimentaresEquilíbrio do organismo- Distúrbios Alimentares
Equilíbrio do organismo- Distúrbios AlimentaresMelissa Matos
 
Sinais da Adolescência - F.Q
Sinais da Adolescência - F.QSinais da Adolescência - F.Q
Sinais da Adolescência - F.QMelissa Matos
 
Poluiçao da Água - Trabalho de F.Q
Poluiçao da Água - Trabalho de F.QPoluiçao da Água - Trabalho de F.Q
Poluiçao da Água - Trabalho de F.QMelissa Matos
 
Sida - Trabalho Ciências
Sida - Trabalho CiênciasSida - Trabalho Ciências
Sida - Trabalho CiênciasMelissa Matos
 
Arquimedes - Trabalho F.Q
Arquimedes - Trabalho F.QArquimedes - Trabalho F.Q
Arquimedes - Trabalho F.QMelissa Matos
 
A arte - Trabalho Historia
A arte - Trabalho HistoriaA arte - Trabalho Historia
A arte - Trabalho HistoriaMelissa Matos
 

Mais de Melissa Matos (7)

Equilíbrio do organismo- Distúrbios Alimentares
Equilíbrio do organismo- Distúrbios AlimentaresEquilíbrio do organismo- Distúrbios Alimentares
Equilíbrio do organismo- Distúrbios Alimentares
 
Sinais da Adolescência - F.Q
Sinais da Adolescência - F.QSinais da Adolescência - F.Q
Sinais da Adolescência - F.Q
 
Poluiçao da Água - Trabalho de F.Q
Poluiçao da Água - Trabalho de F.QPoluiçao da Água - Trabalho de F.Q
Poluiçao da Água - Trabalho de F.Q
 
Sida - Trabalho Ciências
Sida - Trabalho CiênciasSida - Trabalho Ciências
Sida - Trabalho Ciências
 
Arquimedes - Trabalho F.Q
Arquimedes - Trabalho F.QArquimedes - Trabalho F.Q
Arquimedes - Trabalho F.Q
 
Pancake day
Pancake dayPancake day
Pancake day
 
A arte - Trabalho Historia
A arte - Trabalho HistoriaA arte - Trabalho Historia
A arte - Trabalho Historia
 

Último

Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e TaniModelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e TaniCassio Meira Jr.
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasCassio Meira Jr.
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOColégio Santa Teresinha
 
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.Susana Stoffel
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasRicardo Diniz campos
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxA experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxfabiolalopesmartins1
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfHenrique Pontes
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfManuais Formação
 
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesA Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesMary Alvarenga
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfAnaGonalves804156
 
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresLilianPiola
 
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfAdrianaCunha84
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalJacqueline Cerqueira
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirIedaGoethe
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISVitor Vieira Vasconcelos
 

Último (20)

Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e TaniModelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
Modelos de Desenvolvimento Motor - Gallahue, Newell e Tani
 
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e EspecíficasHabilidades Motoras Básicas e Específicas
Habilidades Motoras Básicas e Específicas
 
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃOLEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
LEMBRANDO A MORTE E CELEBRANDO A RESSUREIÇÃO
 
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
Família de palavras.ppt com exemplos e exercícios interativos.
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxA experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
 
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdfBRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
BRASIL - DOMÍNIOS MORFOCLIMÁTICOS - Fund 2.pdf
 
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdfUFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
UFCD_10392_Intervenção em populações de risco_índice .pdf
 
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesA Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdfPPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
PPT _ Módulo 3_Direito Comercial_2023_2024.pdf
 
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
 
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
 
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem OrganizacionalGerenciando a Aprendizagem Organizacional
Gerenciando a Aprendizagem Organizacional
 
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimirFCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
FCEE - Diretrizes - Autismo.pdf para imprimir
 
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGISPrática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
Prática de interpretação de imagens de satélite no QGIS
 

África do Sul - Geografia

  • 1. “Bem-vindo à nação do arco-íris!”
  • 2.  Estudos arqueológicos indicam que seres humanos modernos viveram na região há mais de 100 mil anos.  Os portugueses foram os primeiros europeus na região, quando atingiram O Cabo da Boa Esperança. Eram visitantes regulares na rota de comércio para o oriente, por volta de 1500.  Em 1652, holandeses da companhia das Índias Orientais, estabeleceram um posto de suprimentos na atual Cidade do Cabo. No século 18, holandeses adentraram a região em busca de caça, alguns estabelecendo fazendas por conta própria. Esses primeiros colonos holandeses tornaram-se conhecidos como boers.  A partir de 1795, os ingleses passaram a ter presença na região, iniciando uma série de conflitos históricos com os holandeses.  A descoberta de diamantes e de ouro, aumentou a riqueza dos colonos, que continuavam a imigrar para a África do Sul.  No início do século 20 instituiu-se a política do Apartheid.  Em 1994, realizaram-se as primeiras eleições multirraciais do país, pondo fim ao Apartheid. Desde então a África do Sul tem sido governada pela maioria negra.
  • 3.  Relevo: Cerca de 2/3 do relevo é de planalto. As maiores altitudes ocorrem nas montanhas Drakensberg, que separam o planalto do litoral. O planalto é dividido em três regiões. O litoral é caraterizado por planícies costeiras.  Clima: Moderado a temperado, no litoral. Árido tropical a noroeste, com frequentes secas prolongadas.  Vegetação: Varia da selva tropical, com chuvas torrenciais, até as padarias, com vegetação típica de deserto.
  • 4.
  • 5.  Nome Oficial: República da África do Sul  Área: 1.221.037 Km2.  Localização: Sul do Continente africano  Fronteiras : Botswana (2 840 km de fronteira), Lesoto (909 km), Namíbia (1855 km), Moçambique (3 491 km), Suazilândia (2 430 km) e Zimbabwe (1 225 km). Na parte do oceano a África do Sul é banhada pelo oceano Atlântico na costa ocidental, e pelo oceano Índico na costa oriental.  longitude: 25°44′42″S 28°11′25″E  Fuso Horário : UTC/GMT +2 hora  Capitais:  Cidade do Cabo (Legislativa);  Bloemfontein (Judiciária);  Pretória (Administrativa).
  • 6.  Divisão Administrativa: 9 províncias Cabo Ocidental; Cabo Setentrional; Cabo Oriental; KwaZulu-Natal; Estado Livre; Noroeste; Gauteng; Mpumalanga; Limpopo  Moeda: Rand.  Governo: República Presidencialista  Presidente: Jacob Zuma, desde maio de 2009. É o quarto presidente eleito democraticamente. Polêmico pela vida em poligamia (tem 5 esposas, com a 5ª casou-se no início de 2010).
  • 7.  Total: 47,9 milhões (2008 - 25º do mundo). ( 51,8 milhões em 2011) Sendo grupos étnicos:  autóctones (negros) 70% (zulus 20,5%, chosas 18%, pedis 9%, sotos 7%, tsuanas 6%, tsongas 3,5%, suazis 2%, nedebeles 2%, vendas 2%);  europeus 12% (holandeses, alemães, franceses, ingleses);  eurafricanos 13%;  indianos 3%;  outros 2% (2008).  Línguas Oficiais: Língua africâner, Língua inglesa, Língua zulu, Língua xhosa, Língua suázi, SeSotho do sul, Língua tsonga, Língua tswana, Língua venda, SeSotho do norte, Língua ndebele.  Religião: cristianismo 66,4% (independentes reformistas católicos, metodistas, anglicanos, luteranos), hinduísmo 1,3%, islamismo 1,1%, judaísmo 0,2%, sem filiação 1,2%, outras 29,8% (2008).
  • 8.  População urbana: 56% (2008).  População rural: 44% (2008).  Fecundidade: 3 filhos por mulher (2008).  Expectativa de vida : M / F: 49,7 / 48,8 anos (2008).  Mortalidade infantil: 44,8 por mil nascimentos (2008).  Analfabetismo: 17,6% (2008).  IDH (0-1): 0,683 (2008) (médio) (Posição 125º)
  • 9. Johannesburg = 6 milhões  Cidade do Cabo = 3,8 milhões  Durban = 3 milhões  Pretória = 1,8 milhões Port Elizabeth = 1,2 milhões  Bloemfontein = 500 mil
  • 10.
  • 11.
  • 12.
  • 13.
  • 14.
  • 15.
  • 16.  Significa segregação ou separação racial. Esse termo foi usado para designar o sistema de organização política implantado na África do Sul a partir de 1948.  Assim a população negra não tinha os mesmos direitos que a branca:  Casamentos e ralações sexuais entre pessoas de diferentes etnias eram proibidos;  Os negros:  Não tinham acesso às urnas:  Não podiam adquirir terras na maior parte do país, obrigados a viverem em zonas residências segregadas, uma espécie de confinamento geográfico.
  • 17.  Formado em Direito, ainda era estudante quando começou a sua luta contra o regime do apartheid.  Em 1964 foi condenado a prisão perpétua por planear ações armadas. Permaneceu preso até 1990, nesses 26 anos tornou-se o símbolo da luta anti- apartheid na África do Sul.  Em 1994 tornou-se o 1º presidente negro da África do Sul. Governou o país até 1999.  Com o fim do mandato, dedicou-se a causas de várias organizações sociais em prol dos direitos humanos. Recebeu diversas homenagens e congratulações pelo reconhecimento da sua luta pelos direitos sociais.  No dia 5 de dezembro de 2013 o presidente sul-africano Jacob Zuma anunciou a morte do seu antecessor: "A nação perde seu maior líder“.
  • 18.  A bandeira atual da África do Sul foi adotada em 27 de Abril da 199, logo após o fim do regime do apartheid.  Em seis cores:  Preta- representa os cidadãos negros;  Branca- representa os cidadãos de cor branca;  Amarela- simboliza o ouro, minério muito presente em solo sul- africano;  Verde- simboliza a terra da África do Sul coberta de rica vegetação;  Vermelha- simboliza o sangue  Azul- representa o céu.  A bandeira apresenta no centro um “Y” deitado que, simboliza a convergência em uma só nação, após o regime de apartheid.
  • 19.  A educação na África do Sul é a segunda melhor do continente africano, perdendo apenas para a Líbia.  O ensino é obrigatório para os brancos, mestiços e asiáticos dos 7 aos 16 anos e para os negros dos 7 aos 11 anos.  Há 12 escolas vocacionais e 23 universidades. Embora subsidiadas pelo Estado as universidades são autónomas.  Em 1991, com o processo de eliminação do apartheid, as escolas foram autorizadas a receber alunos de todas as raças.
  • 20.  A África do Sul é o país mais rico de África, com cerca de 18% do PIB total do continente e 45% da produção de minérios.  Sua atividade industrial é a mais importante da África.  Entretanto possui muita desigualdade social  Enquanto grande parte do mundo cambaleou na esteira da crise financeira global, a África do Sul conseguiu ficar em pé - em grande parte devido às suas políticas fiscais e monetárias prudentes.  O país é politicamente estável e tem um sistema bancário bem capitalizado, abundância de recursos naturais, sistemas regulatórios bem desenvolvidos, bem como as capacidades de pesquisa e desenvolvimento, e de uma base de produção estabelecida.
  • 21.  Até à I Guerra Mundial, a economia sul-africana baseou-se na mineração  ( diamantes e ouro) e na agricultura.  A partir da II Guerra Mundial, a indústria entrou num processo acelerado de desenvolvimento e hoje constitui um dos setores básicos da economia.  Produtos agrícolas : milho, cana-de- açúcar, uva, laranja, outras frutas.  Pecuária: bovinos, aves, caprinos e ovinos.  Mineração: carvão, minério de ferro, petróleo, ouro e diamante.  Indústria: química, petroquímica, carvão, alimentícia, equipamentos de transporte, siderúrgica, máquinas, equipamentos agrícolas e metalúrgica.  Turismo
  • 22.  Agricultura: 2,2%  Mineração: 10%  Produção: 12,3%  Eletricidade e água: 2,6%  Construção: 3,9%  Venda grossista, Retalho e comércio automóvel: 16,2%  Transportes, armazenagem e comunicação: 9%  Finanças, imobiliárias e serviços prestados às empresas: 21,2%  Serviços de governo: 16,7%  Serviços pessoais: 5,9% * Nota: Os percentuais com base em dados do PIB de 2012 Statistics SA.
  • 23. Hoje a África do Sul tornou-se um dos destinos de viagem que teve o mais rápido crescimento no mundo, que contribui com 7 a 8 % do PIB nacional e emprega cerca de 3% de trabalhadores sul-africanos.
  • 24.
  • 25.
  • 26.
  • 27.
  • 28.  África do Sul é um importante mercado emergente no cenário global, oferecendo uma economia sólida e em constante crescimento com recompensas seguras para os potenciais investidores  Através de incentivos ao investimento e intervenções de financiamento industrial, o governo procura ativamente para incentivar a atividade comercial e atrair capital estrangeiro.  Principais parceiros comerciais internacionais da África do Sul (além de outros países africanos) são: China, Estados Unidos, Alemanha, Japão e Reino Unido.  As exportações principais são metais e minerais.  Máquinas e equipamentos de transporte constituem mais de um terço do valor das importações do país. Outras importações incluem automóveis, produtos químicos, bens manufaturados e de petróleo.
  • 29.
  • 30.
  • 31. Trabalho Realizado por: • Melissa Matos FIM!! 