SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 23
RTERTE
Melissa Matos
v As novas expressões artísticas inovaram na cor, na forma e romperam comAs novas expressões artísticas inovaram na cor, na forma e romperam com
a regras e normas tradicionais.a regras e normas tradicionais.
v Assistiu-se a uma autêntica revolução das artes.Assistiu-se a uma autêntica revolução das artes.
v Paris, Berlim e Viena assumiram-se, neste período, como os principaisParis, Berlim e Viena assumiram-se, neste período, como os principais
centros de arte.centros de arte.
v Nas primeiras décadas do Século XX surgiram múltiplas correntesNas primeiras décadas do Século XX surgiram múltiplas correntes
artísticas.artísticas.
RUTURA E INOVAÇÃO NASRUTURA E INOVAÇÃO NAS
ARTES E NA LITERATURAARTES E NA LITERATURA
A REVOLUÇÃO NA ARTE E NAA REVOLUÇÃO NA ARTE E NA
LITERATURALITERATURA
Uma multiplicidade de experiênciasUma multiplicidade de experiências::
Entre 1890 e os anos 30 do século XXEntre 1890 e os anos 30 do século XX
v Rompeu-se com as regras e convenções artísticas e literárias doRompeu-se com as regras e convenções artísticas e literárias do
passado.passado.
v Ensaiaram-se experiencias ousadas e originaisEnsaiaram-se experiencias ousadas e originais
v Procura de novas formas de expressãoProcura de novas formas de expressão que refletia espírito deque refletia espírito de
rebeldia e as inquietações que se viviam.rebeldia e as inquietações que se viviam.
v ParisParis – capital da cultura da Europa – ali acorriam artistas e– capital da cultura da Europa – ali acorriam artistas e
pintores de todas as nacionalidades para estarem a par dospintores de todas as nacionalidades para estarem a par dos
movimentos de vanguarda.movimentos de vanguarda.
v Movimentos de vanguardaMovimentos de vanguarda – tendências artísticas e literárias mais– tendências artísticas e literárias mais
avançadas, mais revolucionárias.avançadas, mais revolucionárias.
Características:
v Era, sobretudo decorativa.
v Uso de linhas ondulantes, que sugeriam a ideia
de movimento.
v Utilização, sobretudo, de motivos inspirados na
Natureza (ex: flores, animais, mulheres).
v Utilização de múltiplos materiais: tecidos,
vidros, pedras e madeiras preiciosas.
v
Áreas artísticas em que se manifestou:
v Pintura;
v Arquitetura;
v Mobiliário;
v Vitrais;
v Azulejos;
v Decoração de interiores
v
Surgiu no final do
Século XIX













Antoni Gaudi Casa Batlló
Barcelona
ARTE NOVA
Van Gogh
PRIMEIROS SINAIS DEPRIMEIROS SINAIS DE
INOVAÇÃOINOVAÇÃOAs primeiras inovações surgiram em
1890, com Van Gogh, Gauguin e
Cézannem, que estiveram na
origem de novas tendências na
pintura.
v Van Gogh (pintor holandês) pintava a
realidade com uma expressão
dramática – o expressionismo.
v Gauguin – privilegiava a força da cor,
utilizava cores fortes, violentas,
anunciando o violento choque que
esta forma de pintura iria
provocar – Fauvismo.
v Cézanne(França) – geometrizou as
formas dos objetos e deu inicio
ao cubismo.

Desenvolveu-se principalmente,
entre 1905 e 1930, na Alemanha.
Características:
v Expressão livre e subjetiva dos sentimentos e
emoções do pintor, através da utilização de:
§cores fortes;
§pinceladas largas ;
§figuras distorcidas.
v Os quadros espelham o pessimismo da vida,
angústia, dor, denúncia dos problemas
sociais, ou seja, são telas carregadas de um
certo dramatismo.
v Tipo de pintura que deforma a realidade para
lhe dar maior poder expressivo.
Ø
Pintores que se destacaram:
v Munch;
v Kirchner;
v Egon;
v Schiele;
v Otto Dix.
Expressionismo
Edvard Munch
Fauvismo
Características:
v Utilização de cores intensas, fortes, puras,
mesmo agressivas, em total liberdade.
v Os fauvistas não tinham preocupação de
pintarem os objetos reais de acordo
com as suas cores naturais, ou seja,
uma árvore, segundo estes artistas
podia ser pintada na cor azul.
v A cor sobrepunha-se à forma, ou seja, a
forma poderia estar mal definida,
contudo a cor era sempre intensa.
v Pintura livre de sentimentos, de angústia
ou de crítica social.
Ø
Pintores que se destacaram:
v Matisse;
v Gauguin;
v Maurice Vlaminck;
v Dérain.
Paul Gauguin
Henri Matisse

AS GRANDES RUTURASAS GRANDES RUTURAS
Grande revolução nas artes plásticas
dá-se por volta de 1907 com o cubismo
(França) e o abstracionismo
(Alemanha).
George Braque


Cubismo
Desenvolveu-se primeiramente
em Paris entre 1907e 1914.
Características:
v A imagem natural das pessoas e dos
objetos é reduzida a formas
geométricas como cubo, cilindro,
cone e esfera, para expressar as
ideias principais.
v O pintor observa o objeto de ângulos
diferentes e a pintura pretende
simbolizar o caos da vida moderna;
v A cor modela o volume das figuras.
Principais representantes:
v Picasso;
v Braque.
Pablo PicassoPablo Picasso
Georges BraqueGeorges Braque
Desenvolveu-se ao mesmo tempo
em vários países da Europa.
Características:
Ø A pintura abandona o compromisso
de representar a realidade.
Ø Pintura não figurativa, não reproduz
figuras nem retrata temas, o
objeto desaparece sendo
substituído por linhas e manchas
de cor que se abstraem da
realidade.
Ø Representa as emoções e os
sentimentos do autor e desperta
diferentes interpretações.
Ø
Pintores que se destacaram:
 Kandinsky;
 Mondrian;
 Paul Klee.
Ø
Abstracionismo
KandinskyKandinsky MondrianMondrian
Paul KleePaul Klee
Na segunda década do século
XX:
v Surgiram ainda outras
tendências.
v Algumas, como o futurismo,
refletiam mais de perto as
transformações sociais.
v Para Marinetti, autor do
Manifesto Futurista, artistas
e escritores deviam exaltar o
movimento, as máquinas, o
dinamismo da vida moderna e
do futuro.
No final da década de 20
v Apareceu o Surrealismo,
influenciado pela psicanálise de
Freud
v Salvador Dali e Magritte tentaram
representar o mundo do
inconsciente.
v Escultura- o aparecimento de
correntes inovadoras
refletiram-se nesta arte, com
Brancusi e Bossioni.
v A própria música, com Stravinsky e
Schonberg, rompia também com
a tradição clássica e romântica.
A PROLIFERAÇÃO DEA PROLIFERAÇÃO DE
TENDÊNCIASTENDÊNCIAS
Futurismo
Surgiu em Itália em 1909 com o
manifesto literário do poeta
Filippo Marinetti. publicado no
Jornal “Le Figaro”.
Características:
v Procura captar o dinamismo da vida
moderna.
v Rejeição do passado e da tradição,
exaltação da sociedade
industrial.
v Transmite as sensações de
velocidade e de movimento.
v Enaltece a técnica, a máquina, o
ruído, os motores, a multidão.
v Utilização de imagens sequenciais,
simultâneas, de um mesmo
objeto.
Áreas em que se manisfestou:
v Pintura, arquitetura, escultura,
música , literatura.
Artistas que se destacaram:
v Balla;
v Boccioni;
v Delaunay.
RobertRobert DelaunyDelauny
“Vôo das Andorinhas”- Giacomo Balla
SURREALISMO
Este movimento teve inicio
em 1924,
aproximadamente.
Características:
v Fortemente influenciado pelas
teorias psicanalíticas de
Freud.
v Explora o mundo dos sonhos, da
alucinação, do inconsciente.
v As pinturas surrealista
representam imagens
estranhas, irreais
deformações monstruosas,
fantasmagóricas, a par de
figuras reais.
Ø
Pintores que se destacaram:
v Salvador Dali;
v René Magritte;
v Max Ernest.
René Magritte
Salvador Dali
A RENOVAÇÃO LITERÁRIAA RENOVAÇÃO LITERÁRIAMultiplicidade de experiências literárias
v À semelhança das novas correntes artísticas, também as novas experiências literárias nasceram como
oposição ao conservadorismo, espelhando a inquietação então vivida, sobretudo o ambiente de
instabilidade social que antecedeu e sucedeu ao primeiro conflito mundial.
v A Primeira Guerra Mundial e as suas consequências provocaram um desencantamento, uma crise de valores.
Muitos foram os escritores que refletiram nas suas obras esse ambiente pessimista que se vivia.
Tendo surgido várias tendências:
v Criação literária – virou-se para a exploração do eu (vivências e impressões pessoais do autor), valorização
dos sentimentos humanos.
v Poesia – marcada pelo simbolismo (Fernando Pessoa, Paul Éluard, Rilke, Eliot).
v Romance – subtil análise de sentimentos e recordações e complexa construção da narrativa (James Joyce e
Marcel Proust).
v Realismo e questões sociais – denunciando as injustiças e a opressão vividas naquele periodo e defendendo,
protegendo os desfavorecidos - Gorky, Hemingway e John Steinbeck.
Origens do modernismo arquitetónico:

ARQUITETURA MODERNAARQUITETURA MODERNA
v Arte Nova –formas ondulantes,
ornamentação exuberante e exótica
(Gaudi)
v Nova técnica de construção – cimento
armado
v Arquitetura funcional – edifícios
adaptados à função a que se
destinavam. Formas retilineas,
superfícies planas, pouca decoração,
materiais como betão, vidro e aço.
(Escola de Chicago – E.U.A e Europa).
v Antoni Gaudi “Casa Milá” Barcelona
PROGRAMA DA BAUHAUS:PROGRAMA DA BAUHAUS:Bauhaus – 1919 – escola de artes plásticas nascida na Alemanha, fundada por Walter Gropius,
a convite do governo alemão, com o objetivo de construir edifícios modernos, muitos deles
para abrigar os milhões de pessoas que haviam perdido a sua casa durante a 1ª Guerra
Mundial.
v
Walter Gropius defendia a unidade de todas as artes e a sua colocação ao serviço do público.
Desenvolveram o Design – criação de objetos utilitários, artísticos e funcionais ao mesmo
tempo, e capazes de serem produzidos em série (industrialmente).
TRIUNFO DOTRIUNFO DO
FUNCIONALISMOFUNCIONALISMO
v Primeira manifestação relacionada com o
design das obras.
v As primeiras mudanças em relação á
arquitetura apareceram com o
Movimento de arte Nova ligadas ás artes
decorativas.
v Novas técnicas desenvolveram-se tal como a
técnica do cimento armado.
v Nos Estados Unidos começaram a construir
os primeiros arranha-céus.
Funcionalismo -edifícios adaptados à função
a que se destinavam.
( Le Corbusier).
Arquitetura Orgânica
v Defendia que o espaço interior e
exterior deveriam estar em
harmonia entre si, mas também
com a paisagem envolvente.
Integração da construção no
meio ambiente, uso de
materiais que estejam de
acordo com o meio envolvente
(Frank Lloyd Wright).
AMBIENTE CULTURAL EMAMBIENTE CULTURAL EM
PORTUGALPORTUGAL
v A principio do século XX, o meio cultural português estava restrito a Lisboa,
Porto e Coimbra, e tornou-se mais ativo.
v O número de sociedades Culturais aumentou, bem como as Revistas Literárias.
v O teatro e a ópera começavam a atrair as Classes médias e os jovens da época
começavam a imigrar para as grandes cidades estrangeiras.
v Com a instauração da República em Portugal, uma nova geração de escritores,
preocupados com a situação do país.
v No Porto, fundou-se em 1912 «A Renascença Portuguesa» que contou com o apoio
de Teixeira de Pascoais.

Teatro Nacional
MODERNISMO PORTUGUÊSMODERNISMO PORTUGUÊS
Capa da Revista “Orpheu”
O modernismo literário refletiu-se,
principalmente nas obras de Fernando
Pessoa (poeta), Mário de Sá Carneiro
(poeta) e Almada Negreiros (poeta,
dramaturgo e pintor), que iniciaram em
1915, a publicação da «Revista Orpheu» da
qual foram publicados apenas 2 números.
GERAÇÃO DO ORPHEU:GERAÇÃO DO ORPHEU:
A «Geração de Orpheu» escandalizou os meios intelectuais da época pela sua
criatividade e espírito crítico.
v Orpheu – revista fundada em 1915 pela qual eram responsáveis Fernando Pessoa,
Mário de Sá-Carneiro e Almada Negreiros. Publicação ficou marcada pelo
espirito crítico e foi também uma porta de entrada para o Modernismo em
Portugal.
v Este grupo de artistas, onde entrava Fernando Pessoa, Mário Sá-Carneiro e
Almada Negreiros, agitou o Meio Cultural de Lisboa com a publicação da
Revista “Orpheu”
v Deve-se a este grupo a introdução dos movimentos da Vanguarda, o futurismo
especialmente.
v Estes passaram a ser conhecidos entre a sociedade pela designação genérica do
Modernismo
v 1917- publicação da revista “Portugal Futurista”.
Artistas com ligação ao grupo:

v Santa-Rita Pintor ;
v Amadeo de Souza-Cardoso, este foi o mais notável pintor modernista
português, combinou as tendências futurista, cubista e abstracionista.
Amadeo de Souza- CardosoSanta-Rita Pintor.
O MODERNISMO NOS ANOSO MODERNISMO NOS ANOS
2020
v Almada Negreiros, pinta as suas primeiras
obras-primas;
v Eduardo Viana afirma-se como grande
pintor.
v A revista “Presença” revela novos poetas,
José Régio e Miguel Torga, Aquilino
Ribeiro impôs-se como um importante e
original escritor.
Eduardo Viana
“Retrato de Fernando Pessoa” por Almada
Negreiros
CONCLUSÃOCONCLUSÃO
Foi durante o século XX que surgiram grandes poetas,
pintores, escritores, artistas, que marcaram uma época
importante da história. Foi uma época importante de
viragem das tendências seguidas até aí. Ainda hoje
continuam a ser notícia, quer pelo valor monetário das
suas obras quer pelo valor histórico que têm.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Império Bizantino - 6º ano
Império Bizantino - 6º anoImpério Bizantino - 6º ano
Império Bizantino - 6º anoLu Rebordosa
 
Renascimento escultura
Renascimento esculturaRenascimento escultura
Renascimento esculturaLaguat
 
Neoclassicismo - Arte Neoclássica
Neoclassicismo - Arte NeoclássicaNeoclassicismo - Arte Neoclássica
Neoclassicismo - Arte NeoclássicaAndrea Dressler
 
Jacques Louis David
Jacques Louis DavidJacques Louis David
Jacques Louis Davidhcaslides
 
Guião do filme: O nome da rosa
Guião do filme: O nome da rosaGuião do filme: O nome da rosa
Guião do filme: O nome da rosaMaria Barroso
 
Correcao 2ª ficha formativa cultura do cinema
Correcao 2ª ficha formativa cultura do cinemaCorrecao 2ª ficha formativa cultura do cinema
Correcao 2ª ficha formativa cultura do cinemaAna Barreiros
 
Arquitectura Contemporânea - para além do Funcionalismo
Arquitectura Contemporânea - para além do FuncionalismoArquitectura Contemporânea - para além do Funcionalismo
Arquitectura Contemporânea - para além do FuncionalismoMichele Pó
 
Ruptura e inovação nas artes e na literatura
Ruptura e inovação nas artes e na literaturaRuptura e inovação nas artes e na literatura
Ruptura e inovação nas artes e na literaturaJorge Almeida
 
Arte no século xx
Arte no século xxArte no século xx
Arte no século xxSchool
 
Arte em Portugal finais seculo xix
Arte em Portugal finais seculo xixArte em Portugal finais seculo xix
Arte em Portugal finais seculo xixAna Barreiros
 
As artes na atualidade
As artes na atualidadeAs artes na atualidade
As artes na atualidadeAna Barreiros
 
Módulo 8 contextualização histórica
Módulo 8   contextualização históricaMódulo 8   contextualização histórica
Módulo 8 contextualização históricaCarla Freitas
 
Portugal arte em redor de 1900
Portugal   arte em redor de 1900Portugal   arte em redor de 1900
Portugal arte em redor de 1900Ana Barreiros
 
Aula 10 Expressionismo Abstrato
Aula 10  Expressionismo AbstratoAula 10  Expressionismo Abstrato
Aula 10 Expressionismo AbstratoAline Okumura
 

Mais procurados (20)

Neoclassicismo
NeoclassicismoNeoclassicismo
Neoclassicismo
 
Império Bizantino - 6º ano
Império Bizantino - 6º anoImpério Bizantino - 6º ano
Império Bizantino - 6º ano
 
Auguste Rodin
Auguste RodinAuguste Rodin
Auguste Rodin
 
Renascimento escultura
Renascimento esculturaRenascimento escultura
Renascimento escultura
 
Neoclassicismo - Arte Neoclássica
Neoclassicismo - Arte NeoclássicaNeoclassicismo - Arte Neoclássica
Neoclassicismo - Arte Neoclássica
 
O romantismo
O romantismoO romantismo
O romantismo
 
Jacques Louis David
Jacques Louis DavidJacques Louis David
Jacques Louis David
 
Guião do filme: O nome da rosa
Guião do filme: O nome da rosaGuião do filme: O nome da rosa
Guião do filme: O nome da rosa
 
Correcao 2ª ficha formativa cultura do cinema
Correcao 2ª ficha formativa cultura do cinemaCorrecao 2ª ficha formativa cultura do cinema
Correcao 2ª ficha formativa cultura do cinema
 
Arquitectura Contemporânea - para além do Funcionalismo
Arquitectura Contemporânea - para além do FuncionalismoArquitectura Contemporânea - para além do Funcionalismo
Arquitectura Contemporânea - para além do Funcionalismo
 
Ruptura e inovação nas artes e na literatura
Ruptura e inovação nas artes e na literaturaRuptura e inovação nas artes e na literatura
Ruptura e inovação nas artes e na literatura
 
Arte no século xx
Arte no século xxArte no século xx
Arte no século xx
 
Arte em Portugal finais seculo xix
Arte em Portugal finais seculo xixArte em Portugal finais seculo xix
Arte em Portugal finais seculo xix
 
Abstracionismo
AbstracionismoAbstracionismo
Abstracionismo
 
As artes na atualidade
As artes na atualidadeAs artes na atualidade
As artes na atualidade
 
Módulo 8 contextualização histórica
Módulo 8   contextualização históricaMódulo 8   contextualização histórica
Módulo 8 contextualização histórica
 
Expressionismo Abstrato
Expressionismo AbstratoExpressionismo Abstrato
Expressionismo Abstrato
 
Portugal arte em redor de 1900
Portugal   arte em redor de 1900Portugal   arte em redor de 1900
Portugal arte em redor de 1900
 
Aula 10 Expressionismo Abstrato
Aula 10  Expressionismo AbstratoAula 10  Expressionismo Abstrato
Aula 10 Expressionismo Abstrato
 
História da arte renascimento
História da arte   renascimentoHistória da arte   renascimento
História da arte renascimento
 

Semelhante a Revolução nas Artes e Literatura no Século XX

Ruptura e inovação nas artes e na literatura inês modesto
Ruptura e inovação nas artes e na literatura inês modestoRuptura e inovação nas artes e na literatura inês modesto
Ruptura e inovação nas artes e na literatura inês modestoceufaias
 
13,14,15,16 art noveau,simb,nabis,fauves 2020
13,14,15,16 art noveau,simb,nabis,fauves 202013,14,15,16 art noveau,simb,nabis,fauves 2020
13,14,15,16 art noveau,simb,nabis,fauves 2020CLEBER LUIS DAMACENO
 
Artes - Trabalho de história e EV
Artes - Trabalho de história e EVArtes - Trabalho de história e EV
Artes - Trabalho de história e EVammarahmonteiro
 
Aula 3 ef - artes
Aula 3   ef - artesAula 3   ef - artes
Aula 3 ef - artesWalney M.F
 
Art Noveau, Simbolismo ,Les Nabis, Fauvismo 2019
Art Noveau, Simbolismo ,Les Nabis, Fauvismo 2019Art Noveau, Simbolismo ,Les Nabis, Fauvismo 2019
Art Noveau, Simbolismo ,Les Nabis, Fauvismo 2019CLEBER LUIS DAMACENO
 
Movimentos Artísticos
Movimentos ArtísticosMovimentos Artísticos
Movimentos Artísticos713773
 
Pintura rupestre x arte mural x grafite x completo
Pintura rupestre x arte mural x grafite x completoPintura rupestre x arte mural x grafite x completo
Pintura rupestre x arte mural x grafite x completoCEF16
 
Vanguardas Europeias.pptx
Vanguardas Europeias.pptxVanguardas Europeias.pptx
Vanguardas Europeias.pptxLú Feitosa
 
Vanguardas europeias
Vanguardas europeiasVanguardas europeias
Vanguardas europeiasLú Feitosa
 
Os finais do século xix
Os finais do século xixOs finais do século xix
Os finais do século xixCarla Teixeira
 
Arte rupestre, arte nos muros, grafite e pichação
Arte rupestre, arte nos muros, grafite e pichaçãoArte rupestre, arte nos muros, grafite e pichação
Arte rupestre, arte nos muros, grafite e pichaçãoAline Raposo
 

Semelhante a Revolução nas Artes e Literatura no Século XX (20)

Ruptura e inovação nas artes e na literatura inês modesto
Ruptura e inovação nas artes e na literatura inês modestoRuptura e inovação nas artes e na literatura inês modesto
Ruptura e inovação nas artes e na literatura inês modesto
 
Cursinho novo1
Cursinho novo1Cursinho novo1
Cursinho novo1
 
13,14,15,16 art noveau,simb,nabis,fauves 2020
13,14,15,16 art noveau,simb,nabis,fauves 202013,14,15,16 art noveau,simb,nabis,fauves 2020
13,14,15,16 art noveau,simb,nabis,fauves 2020
 
Artes - Trabalho de história e EV
Artes - Trabalho de história e EVArtes - Trabalho de história e EV
Artes - Trabalho de história e EV
 
Aula 3 ef - artes
Aula 3   ef - artesAula 3   ef - artes
Aula 3 ef - artes
 
Arte moderna
Arte modernaArte moderna
Arte moderna
 
Art Noveau, Simbolismo ,Les Nabis, Fauvismo 2019
Art Noveau, Simbolismo ,Les Nabis, Fauvismo 2019Art Noveau, Simbolismo ,Les Nabis, Fauvismo 2019
Art Noveau, Simbolismo ,Les Nabis, Fauvismo 2019
 
Modernismo Modernismo
Modernismo   ModernismoModernismo   Modernismo
Modernismo Modernismo
 
RESUMÃO.pdf
RESUMÃO.pdfRESUMÃO.pdf
RESUMÃO.pdf
 
Movimentos Artísticos
Movimentos ArtísticosMovimentos Artísticos
Movimentos Artísticos
 
A Arte
A ArteA Arte
A Arte
 
Art Noveau,Simb,Nabis,Fauves 2019
Art Noveau,Simb,Nabis,Fauves 2019Art Noveau,Simb,Nabis,Fauves 2019
Art Noveau,Simb,Nabis,Fauves 2019
 
Art Nouveau
Art NouveauArt Nouveau
Art Nouveau
 
Pintura rupestre x arte mural x grafite x completo
Pintura rupestre x arte mural x grafite x completoPintura rupestre x arte mural x grafite x completo
Pintura rupestre x arte mural x grafite x completo
 
Arte moderna
Arte modernaArte moderna
Arte moderna
 
Vanguardas Europeias.pptx
Vanguardas Europeias.pptxVanguardas Europeias.pptx
Vanguardas Europeias.pptx
 
Vanguardas europeias
Vanguardas europeiasVanguardas europeias
Vanguardas europeias
 
A Arte e a Ciência no Séc.XX
A Arte e a Ciência no Séc.XXA Arte e a Ciência no Séc.XX
A Arte e a Ciência no Séc.XX
 
Os finais do século xix
Os finais do século xixOs finais do século xix
Os finais do século xix
 
Arte rupestre, arte nos muros, grafite e pichação
Arte rupestre, arte nos muros, grafite e pichaçãoArte rupestre, arte nos muros, grafite e pichação
Arte rupestre, arte nos muros, grafite e pichação
 

Mais de Melissa Matos

Equilíbrio do organismo- Distúrbios Alimentares
Equilíbrio do organismo- Distúrbios AlimentaresEquilíbrio do organismo- Distúrbios Alimentares
Equilíbrio do organismo- Distúrbios AlimentaresMelissa Matos
 
Sinais da Adolescência - F.Q
Sinais da Adolescência - F.QSinais da Adolescência - F.Q
Sinais da Adolescência - F.QMelissa Matos
 
Poluiçao da Água - Trabalho de F.Q
Poluiçao da Água - Trabalho de F.QPoluiçao da Água - Trabalho de F.Q
Poluiçao da Água - Trabalho de F.QMelissa Matos
 
Sida - Trabalho Ciências
Sida - Trabalho CiênciasSida - Trabalho Ciências
Sida - Trabalho CiênciasMelissa Matos
 
Arquimedes - Trabalho F.Q
Arquimedes - Trabalho F.QArquimedes - Trabalho F.Q
Arquimedes - Trabalho F.QMelissa Matos
 
África do Sul - Geografia
África do Sul - GeografiaÁfrica do Sul - Geografia
África do Sul - GeografiaMelissa Matos
 

Mais de Melissa Matos (7)

Equilíbrio do organismo- Distúrbios Alimentares
Equilíbrio do organismo- Distúrbios AlimentaresEquilíbrio do organismo- Distúrbios Alimentares
Equilíbrio do organismo- Distúrbios Alimentares
 
Sinais da Adolescência - F.Q
Sinais da Adolescência - F.QSinais da Adolescência - F.Q
Sinais da Adolescência - F.Q
 
Poluiçao da Água - Trabalho de F.Q
Poluiçao da Água - Trabalho de F.QPoluiçao da Água - Trabalho de F.Q
Poluiçao da Água - Trabalho de F.Q
 
Sida - Trabalho Ciências
Sida - Trabalho CiênciasSida - Trabalho Ciências
Sida - Trabalho Ciências
 
Arquimedes - Trabalho F.Q
Arquimedes - Trabalho F.QArquimedes - Trabalho F.Q
Arquimedes - Trabalho F.Q
 
Pancake day
Pancake dayPancake day
Pancake day
 
África do Sul - Geografia
África do Sul - GeografiaÁfrica do Sul - Geografia
África do Sul - Geografia
 

Revolução nas Artes e Literatura no Século XX

  • 2. v As novas expressões artísticas inovaram na cor, na forma e romperam comAs novas expressões artísticas inovaram na cor, na forma e romperam com a regras e normas tradicionais.a regras e normas tradicionais. v Assistiu-se a uma autêntica revolução das artes.Assistiu-se a uma autêntica revolução das artes. v Paris, Berlim e Viena assumiram-se, neste período, como os principaisParis, Berlim e Viena assumiram-se, neste período, como os principais centros de arte.centros de arte. v Nas primeiras décadas do Século XX surgiram múltiplas correntesNas primeiras décadas do Século XX surgiram múltiplas correntes artísticas.artísticas. RUTURA E INOVAÇÃO NASRUTURA E INOVAÇÃO NAS ARTES E NA LITERATURAARTES E NA LITERATURA
  • 3. A REVOLUÇÃO NA ARTE E NAA REVOLUÇÃO NA ARTE E NA LITERATURALITERATURA Uma multiplicidade de experiênciasUma multiplicidade de experiências:: Entre 1890 e os anos 30 do século XXEntre 1890 e os anos 30 do século XX v Rompeu-se com as regras e convenções artísticas e literárias doRompeu-se com as regras e convenções artísticas e literárias do passado.passado. v Ensaiaram-se experiencias ousadas e originaisEnsaiaram-se experiencias ousadas e originais v Procura de novas formas de expressãoProcura de novas formas de expressão que refletia espírito deque refletia espírito de rebeldia e as inquietações que se viviam.rebeldia e as inquietações que se viviam. v ParisParis – capital da cultura da Europa – ali acorriam artistas e– capital da cultura da Europa – ali acorriam artistas e pintores de todas as nacionalidades para estarem a par dospintores de todas as nacionalidades para estarem a par dos movimentos de vanguarda.movimentos de vanguarda. v Movimentos de vanguardaMovimentos de vanguarda – tendências artísticas e literárias mais– tendências artísticas e literárias mais avançadas, mais revolucionárias.avançadas, mais revolucionárias.
  • 4. Características: v Era, sobretudo decorativa. v Uso de linhas ondulantes, que sugeriam a ideia de movimento. v Utilização, sobretudo, de motivos inspirados na Natureza (ex: flores, animais, mulheres). v Utilização de múltiplos materiais: tecidos, vidros, pedras e madeiras preiciosas. v Áreas artísticas em que se manifestou: v Pintura; v Arquitetura; v Mobiliário; v Vitrais; v Azulejos; v Decoração de interiores v Surgiu no final do Século XIX              Antoni Gaudi Casa Batlló Barcelona ARTE NOVA
  • 5. Van Gogh PRIMEIROS SINAIS DEPRIMEIROS SINAIS DE INOVAÇÃOINOVAÇÃOAs primeiras inovações surgiram em 1890, com Van Gogh, Gauguin e Cézannem, que estiveram na origem de novas tendências na pintura. v Van Gogh (pintor holandês) pintava a realidade com uma expressão dramática – o expressionismo. v Gauguin – privilegiava a força da cor, utilizava cores fortes, violentas, anunciando o violento choque que esta forma de pintura iria provocar – Fauvismo. v Cézanne(França) – geometrizou as formas dos objetos e deu inicio ao cubismo.
  • 6.  Desenvolveu-se principalmente, entre 1905 e 1930, na Alemanha. Características: v Expressão livre e subjetiva dos sentimentos e emoções do pintor, através da utilização de: §cores fortes; §pinceladas largas ; §figuras distorcidas. v Os quadros espelham o pessimismo da vida, angústia, dor, denúncia dos problemas sociais, ou seja, são telas carregadas de um certo dramatismo. v Tipo de pintura que deforma a realidade para lhe dar maior poder expressivo. Ø Pintores que se destacaram: v Munch; v Kirchner; v Egon; v Schiele; v Otto Dix. Expressionismo Edvard Munch
  • 7. Fauvismo Características: v Utilização de cores intensas, fortes, puras, mesmo agressivas, em total liberdade. v Os fauvistas não tinham preocupação de pintarem os objetos reais de acordo com as suas cores naturais, ou seja, uma árvore, segundo estes artistas podia ser pintada na cor azul. v A cor sobrepunha-se à forma, ou seja, a forma poderia estar mal definida, contudo a cor era sempre intensa. v Pintura livre de sentimentos, de angústia ou de crítica social. Ø Pintores que se destacaram: v Matisse; v Gauguin; v Maurice Vlaminck; v Dérain. Paul Gauguin Henri Matisse
  • 8.  AS GRANDES RUTURASAS GRANDES RUTURAS Grande revolução nas artes plásticas dá-se por volta de 1907 com o cubismo (França) e o abstracionismo (Alemanha). George Braque
  • 9.   Cubismo Desenvolveu-se primeiramente em Paris entre 1907e 1914. Características: v A imagem natural das pessoas e dos objetos é reduzida a formas geométricas como cubo, cilindro, cone e esfera, para expressar as ideias principais. v O pintor observa o objeto de ângulos diferentes e a pintura pretende simbolizar o caos da vida moderna; v A cor modela o volume das figuras. Principais representantes: v Picasso; v Braque. Pablo PicassoPablo Picasso Georges BraqueGeorges Braque
  • 10. Desenvolveu-se ao mesmo tempo em vários países da Europa. Características: Ø A pintura abandona o compromisso de representar a realidade. Ø Pintura não figurativa, não reproduz figuras nem retrata temas, o objeto desaparece sendo substituído por linhas e manchas de cor que se abstraem da realidade. Ø Representa as emoções e os sentimentos do autor e desperta diferentes interpretações. Ø Pintores que se destacaram:  Kandinsky;  Mondrian;  Paul Klee. Ø Abstracionismo KandinskyKandinsky MondrianMondrian Paul KleePaul Klee
  • 11. Na segunda década do século XX: v Surgiram ainda outras tendências. v Algumas, como o futurismo, refletiam mais de perto as transformações sociais. v Para Marinetti, autor do Manifesto Futurista, artistas e escritores deviam exaltar o movimento, as máquinas, o dinamismo da vida moderna e do futuro. No final da década de 20 v Apareceu o Surrealismo, influenciado pela psicanálise de Freud v Salvador Dali e Magritte tentaram representar o mundo do inconsciente. v Escultura- o aparecimento de correntes inovadoras refletiram-se nesta arte, com Brancusi e Bossioni. v A própria música, com Stravinsky e Schonberg, rompia também com a tradição clássica e romântica. A PROLIFERAÇÃO DEA PROLIFERAÇÃO DE TENDÊNCIASTENDÊNCIAS
  • 12. Futurismo Surgiu em Itália em 1909 com o manifesto literário do poeta Filippo Marinetti. publicado no Jornal “Le Figaro”. Características: v Procura captar o dinamismo da vida moderna. v Rejeição do passado e da tradição, exaltação da sociedade industrial. v Transmite as sensações de velocidade e de movimento. v Enaltece a técnica, a máquina, o ruído, os motores, a multidão. v Utilização de imagens sequenciais, simultâneas, de um mesmo objeto. Áreas em que se manisfestou: v Pintura, arquitetura, escultura, música , literatura. Artistas que se destacaram: v Balla; v Boccioni; v Delaunay. RobertRobert DelaunyDelauny “Vôo das Andorinhas”- Giacomo Balla
  • 13. SURREALISMO Este movimento teve inicio em 1924, aproximadamente. Características: v Fortemente influenciado pelas teorias psicanalíticas de Freud. v Explora o mundo dos sonhos, da alucinação, do inconsciente. v As pinturas surrealista representam imagens estranhas, irreais deformações monstruosas, fantasmagóricas, a par de figuras reais. Ø Pintores que se destacaram: v Salvador Dali; v René Magritte; v Max Ernest. René Magritte Salvador Dali
  • 14. A RENOVAÇÃO LITERÁRIAA RENOVAÇÃO LITERÁRIAMultiplicidade de experiências literárias v À semelhança das novas correntes artísticas, também as novas experiências literárias nasceram como oposição ao conservadorismo, espelhando a inquietação então vivida, sobretudo o ambiente de instabilidade social que antecedeu e sucedeu ao primeiro conflito mundial. v A Primeira Guerra Mundial e as suas consequências provocaram um desencantamento, uma crise de valores. Muitos foram os escritores que refletiram nas suas obras esse ambiente pessimista que se vivia. Tendo surgido várias tendências: v Criação literária – virou-se para a exploração do eu (vivências e impressões pessoais do autor), valorização dos sentimentos humanos. v Poesia – marcada pelo simbolismo (Fernando Pessoa, Paul Éluard, Rilke, Eliot). v Romance – subtil análise de sentimentos e recordações e complexa construção da narrativa (James Joyce e Marcel Proust). v Realismo e questões sociais – denunciando as injustiças e a opressão vividas naquele periodo e defendendo, protegendo os desfavorecidos - Gorky, Hemingway e John Steinbeck.
  • 15. Origens do modernismo arquitetónico:  ARQUITETURA MODERNAARQUITETURA MODERNA v Arte Nova –formas ondulantes, ornamentação exuberante e exótica (Gaudi) v Nova técnica de construção – cimento armado v Arquitetura funcional – edifícios adaptados à função a que se destinavam. Formas retilineas, superfícies planas, pouca decoração, materiais como betão, vidro e aço. (Escola de Chicago – E.U.A e Europa). v Antoni Gaudi “Casa Milá” Barcelona
  • 16. PROGRAMA DA BAUHAUS:PROGRAMA DA BAUHAUS:Bauhaus – 1919 – escola de artes plásticas nascida na Alemanha, fundada por Walter Gropius, a convite do governo alemão, com o objetivo de construir edifícios modernos, muitos deles para abrigar os milhões de pessoas que haviam perdido a sua casa durante a 1ª Guerra Mundial. v Walter Gropius defendia a unidade de todas as artes e a sua colocação ao serviço do público. Desenvolveram o Design – criação de objetos utilitários, artísticos e funcionais ao mesmo tempo, e capazes de serem produzidos em série (industrialmente).
  • 17. TRIUNFO DOTRIUNFO DO FUNCIONALISMOFUNCIONALISMO v Primeira manifestação relacionada com o design das obras. v As primeiras mudanças em relação á arquitetura apareceram com o Movimento de arte Nova ligadas ás artes decorativas. v Novas técnicas desenvolveram-se tal como a técnica do cimento armado. v Nos Estados Unidos começaram a construir os primeiros arranha-céus. Funcionalismo -edifícios adaptados à função a que se destinavam. ( Le Corbusier). Arquitetura Orgânica v Defendia que o espaço interior e exterior deveriam estar em harmonia entre si, mas também com a paisagem envolvente. Integração da construção no meio ambiente, uso de materiais que estejam de acordo com o meio envolvente (Frank Lloyd Wright).
  • 18. AMBIENTE CULTURAL EMAMBIENTE CULTURAL EM PORTUGALPORTUGAL v A principio do século XX, o meio cultural português estava restrito a Lisboa, Porto e Coimbra, e tornou-se mais ativo. v O número de sociedades Culturais aumentou, bem como as Revistas Literárias. v O teatro e a ópera começavam a atrair as Classes médias e os jovens da época começavam a imigrar para as grandes cidades estrangeiras. v Com a instauração da República em Portugal, uma nova geração de escritores, preocupados com a situação do país. v No Porto, fundou-se em 1912 «A Renascença Portuguesa» que contou com o apoio de Teixeira de Pascoais.  Teatro Nacional
  • 19. MODERNISMO PORTUGUÊSMODERNISMO PORTUGUÊS Capa da Revista “Orpheu” O modernismo literário refletiu-se, principalmente nas obras de Fernando Pessoa (poeta), Mário de Sá Carneiro (poeta) e Almada Negreiros (poeta, dramaturgo e pintor), que iniciaram em 1915, a publicação da «Revista Orpheu» da qual foram publicados apenas 2 números.
  • 20. GERAÇÃO DO ORPHEU:GERAÇÃO DO ORPHEU: A «Geração de Orpheu» escandalizou os meios intelectuais da época pela sua criatividade e espírito crítico. v Orpheu – revista fundada em 1915 pela qual eram responsáveis Fernando Pessoa, Mário de Sá-Carneiro e Almada Negreiros. Publicação ficou marcada pelo espirito crítico e foi também uma porta de entrada para o Modernismo em Portugal. v Este grupo de artistas, onde entrava Fernando Pessoa, Mário Sá-Carneiro e Almada Negreiros, agitou o Meio Cultural de Lisboa com a publicação da Revista “Orpheu” v Deve-se a este grupo a introdução dos movimentos da Vanguarda, o futurismo especialmente. v Estes passaram a ser conhecidos entre a sociedade pela designação genérica do Modernismo v 1917- publicação da revista “Portugal Futurista”.
  • 21. Artistas com ligação ao grupo:  v Santa-Rita Pintor ; v Amadeo de Souza-Cardoso, este foi o mais notável pintor modernista português, combinou as tendências futurista, cubista e abstracionista. Amadeo de Souza- CardosoSanta-Rita Pintor.
  • 22. O MODERNISMO NOS ANOSO MODERNISMO NOS ANOS 2020 v Almada Negreiros, pinta as suas primeiras obras-primas; v Eduardo Viana afirma-se como grande pintor. v A revista “Presença” revela novos poetas, José Régio e Miguel Torga, Aquilino Ribeiro impôs-se como um importante e original escritor. Eduardo Viana “Retrato de Fernando Pessoa” por Almada Negreiros
  • 23. CONCLUSÃOCONCLUSÃO Foi durante o século XX que surgiram grandes poetas, pintores, escritores, artistas, que marcaram uma época importante da história. Foi uma época importante de viragem das tendências seguidas até aí. Ainda hoje continuam a ser notícia, quer pelo valor monetário das suas obras quer pelo valor histórico que têm.