Coordenação de História VI Reuniao Geral reprovação

762 visualizações

Publicada em

Resultados do rendimento escolar 2010, área de História, Prefeitura Municipal de Macaé.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
762
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
91
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Coordenação de História VI Reuniao Geral reprovação

  1. 1. Coordenação de História<br />VI Reunião Geral<br />
  2. 2. Reprovação SEMEC 2010<br />
  3. 3. Dependências SEMEC 2010<br />
  4. 4. Reprovação Escolar? Não, obrigado.<br />Texto de Vitor Henrique Paro.<br />Especialista em Educação pela USP.<br />Professor dos cursos de pós-graduação em Educação.<br />
  5. 5.
  6. 6. Reprovação Escolar? Não, obrigado.<br />Pouca coisa é tão cercada por equívocos, em nossa escola básica, quanto a questão da reprovação escolar, que se perpetua como um traço cultural autoritário e anti-educativo.<br />
  7. 7.
  8. 8. Reprovação Escolar? Não, obrigado.<br />Abordagem errônea de avaliação na qual se sustenta.<br />Espera-se um ano inteiro para se perceber que tudo estava errado.<br />Avaliação é um processo que acompanha o desenrolar de uma atividade.<br />
  9. 9.
  10. 10. Em lugar de corrigir os erros, repete-se tudo novamente: a mesma escola, o mesmo aluno, o mesmo professor, os mesmos métodos, o mesmo conteúdo...<br />Reprovação Escolar? Não, obrigado.<br />
  11. 11.
  12. 12. Reprovação Escolar? Não, obrigado.<br />No momento de identificar a razão do não aprendizado, apenas um elemento é destacado: o aluno.<br />
  13. 13.
  14. 14. Reprovação Escolar? Não, obrigado.<br />Para que, então, serve a escola? <br />Ensino tradicional ainda dominante entre nós.<br />Ameaça da reprovação como recurso pedagógico.<br />
  15. 15.
  16. 16. Reprovação Escolar? Não, obrigado.<br />Ignoram que a verdadeira motivação deve estar no próprio estudo que precisa ser prazeroso e desejado pelo aluno.<br />
  17. 17.
  18. 18. Nisso se resume o papel essencial da escola: levar o aluno a querer aprender. Este é um valor que não se adquire geneticamente; é preciso uma consistente relação pedagógica para apreendê-lo. Sem ele, o aluno só estuda para se ver livre do estudo, respondendo a testes e enganando a si, aos examinadores e à sociedade.<br />Reprovação Escolar? Não, obrigado.<br />
  19. 19.
  20. 20. Reprovação Escolar? Não, obrigado.<br />Só a consciência desse fato deveria bastar como motivo para se eliminar de vez a prática da reprovação no ensino básico: porque ela tem servido de álibi para a secular incompetência da escola que se exime da culpa que é dela e do sistema que a mantém.<br />

×