5 projeto alimentação saudável

297 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
297
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
41
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

5 projeto alimentação saudável

  1. 1. Prefeitura Municipal de Mossoró Secretaria Municipal de Educação e Desporto Rua Pedro Alves Cabral, 01 – Aeroporto – 59.607 – 140 Mossoró/RN Fone – Fax – (84)3315-4942 FORMULÁRIO PARA APRESENTAÇÃO DE PROJETOS DADOS CADASTRAIS Escola: M. Professor Francisco Morais Filho Endereço: Rua Artur Bernardes, 1189 – Bairro: Bom Jardim – Mossoró-RN - telefone: 33155096 PROJETO: Alimentação Saudável Subtema do projeto: Espécie de Projeto ( ) científico ( ) cultural ( x ) outro Datado início 11/05/2013 Duração (meses) 5 meses Atende a algum edital? Qual? ( ) sim ( x ) não Responsável Kelly Cristina de Medeiros da Silva Eliene Maria de Sousa Duarte Área de atuação Educação ( x) Esporte ( ) Lazer ( ) Telefone do responsável Submetido à análise da Diretoria______________ RESPONSÁVEL Diretoria Executivo Pedagógico Fax 84-87039650 / 33155096 (escola) 94111746 Setor Pedagógico e-mail kellycristina1971@gmail.com leninha904@yahoo.com.br COLABORADORES Setor Pedagógico Professora Liliam da Silva Carneiro Pedagógico Professora Adriana Kelly da Silva Merenda escolar Merendeira Maria do Socorro Cavalcante Fonseca Merenda escolar Merendeira Isonária Maria de Andrade Oliveira Secretaria escolar Auxiliar de secretaria Joana D’arc Moura Pedagógico Professora Nome Eliana Maria Pires Função
  2. 2. Vera Lúcia do Couto Silva Pedagógico Coord. Do Mais Educação Leone Patrícia Rocha Celedônio Pedagógico Professora Lúcia Alves de Melo Pedagógico Professora Maria da Conceição Alves de Oliveira Pedagógico Professora Maria do Socorro de Freitas Alves Pedagógico Professora Maria do Socorro dos Santos Pedagógico Professora Maria José Lima e Silva Limpeza Zeladora Maria Lúcia da Silva Pedagógico Professora Maurilio Alves do Nascimento Júnior Secretaria escolar Secretário Geral Rosinete Ferreira de Sousa Limpeza Zeladora Siomara Batista Marques Carneiro Pedagógico Professora Vanuzia Saldanha de Medeiros Lima Direção Diretora Zélia Maria da Silva Pedagógico Professora 1. JUSTIFICATIVA A infância é um período de intenso desenvolvimento físico e intelectual, marcado por um gradual crescimento da altura, ganho de peso e desenvolvimento psicológico. A alimentação inadequada nessa fase pode ocasionar déficits no desenvolvimento físico e cerebral. Devido às deficiências crônicas de vitaminas e minerais (principalmente ferro, vitamina A e iodo), cerca de 1/3 das pessoas não atinge seu potencial em desenvolvimento intelectual e de crescimento. Quando graves, essas deficiências podem resultar em cretinismo, cegueira, anemia, comprometimento do desenvolvimento imunológico, dentre outras doenças e incapacidades. O que comemos e bebemos não é uma escolha individual. A pobreza, a falta de acesso à informação, a falta de acesso a alimentos de qualidade - dentre outros fatores restringem a opção por uma alimentação adequada. Os hábitos e preferências alimentares são baseados em questões sociais e familiares, que se pautam principalmente pelo sistema de produção de alimentos. O desenvolvimento físico e intelectual de uma criança depende em grande parte de uma alimentação saudável. Nas escolas as crianças aprendem sobre os alimentos mais saudáveis e os que devem ser evitados. Aprendem que frutas, verduras e legumes são essenciais, pois possuem vitaminas e minerais. Aprendem que as carnes são importantes para que possam crescer e se desenvolver. Entretanto, geralmente o que é trabalhado nas escolas vai de encontro com as práticas alimentares
  3. 3. diárias das crianças, que estão sempre trazendo consigo alimentos industrializados, com alto teor de sódio (como os salgadinhos de milho), ricos em açucares e gorduras. Baseado nisto, temos que diariamente, o percentual de alunos que conduzem alimentos para o lanche é bem elevado, o que contribui para o desperdício da merenda escolar, preparada com base na quantidade de alunos presentes. Isto ocorre porque o “lanche” que ele traz é mais gostoso (segundo suas preferências alimentícias) e o lanche servido na escola, que é nutritivo, não o apetece. Este projeto é um trabalho de conscientização, a partir de atividades junto à família dos alunos e principalmente, junto aos alunos. Nele, todos da escola serão envolvidos na perspectiva de alcançarmos os objetivos propostos. Os objetivos deste projeto são: GERAL: contribuir para formação de hábitos alimentares mais saudáveis nos alunos e suas famílias, bem como, para a melhoria na saúde dos mesmos. ESPECÍFICOS:  Sensibilizar a comunidade escolar e professores em relação à importância da alimentação para a saúde;  Realizar e divulgar avaliação do estado nutricional dos escolares;  Inserir o tema alimentação e nutrição na reunião de pais e mestres;  Trabalhar a composição dos alimentos, rotulados ou não, e suas consequências para a saúde;  Aumentar a oferta e promover o consumo de frutas, legumes e verduras, com ênfase nos alimentos regionais;  Trabalhar a origem e composição das frutas, legumes e verduras e consequências do consumo para a saúde;  Conhecer as doenças causadas pela má alimentação: diabetes, hipertensão, obesidade, desnutrição;  Analisar, junto aos alunos os cardápios de lanche e de almoço servidos na escola;  Reduzir o desperdício da merenda escolar;  Conhecer a composição de alguns alimentos industrializados, como por exemplo: refrigerante, embutidos, etc.;  Saber ler rótulos de alimentos; É importante destacar que este projeto será desenvolvido de forma interdisciplinar com as disciplinas de Língua Portuguesa, Matemática, História, Geografia, Ciências, Ensino Religioso e Ensino da Arte. É importante ainda frisar que a transversalidade aqui se configura quando toda a ênfase é dada ao item saúde do escolar e de sua família.
  4. 4. 2. PALAVRAS-CHAVE Alimentação saudável; Família; saúde; educação 3. METODOLOGIA Faremos o lançamento oficial do projeto no dia em que estaremos reunindo as mães para estarmos comemorando o Dia das Mães, ou seja, no dia 11 de maio. Na ocasião, receberemos as mães com um café da manhã, composto de alimentos saudáveis e alternativos. Neste mesmo encontro, faremos a exposição deste projeto, solicitando das mesmas apoio para que nossos objetivos possam ser alcançados. Dentro de nossa programação para este dia, será convidado um profissional na área de nutrição para dialogar sobre o tema: “É importante se alimentar bem?” Dando continuidade às ações a serem desenvolvidas, será feita uma pesquisa junto aos pais para sabermos quais as preferências e práticas alimentares da família. A pesquisa será composta de perguntas diretas, para que a tabulação dos dados seja mais simples. Concomitantemente, junto aos alunos será feita uma enquete para descobrirmos as preferências dos mesmos, no que se refere à alimentação. Além disto, será feita o exame antropométrico dos alunos para identificar os casos de obesidade e desnutrição. Com estes dados, serão organizadas palestras proferidas por profissionais da área de nutrição, e saúde para a família. Estas palestras acontecerão no decorrer do ano, mediante a disponibilidade dos profissionais. Em sala de aula, as professoras trabalharão o tema de forma transversal, adequando às faixas etárias (aos anos). Os temas sugeridos para as palestras e para as discussões de sala de aula são: 1. O que é alimentação saudável: princípios da alimentação saudável 2. A importância da boa alimentação 3. A importância dos nutrientes; 4. A água: importância e funções 5. A pirâmide dos alimentos 6. Os grupos de alimentos da pirâmide  As porções da pirâmide  Importância dos alimentos na pirâmide  Pirâmide dos Alimentos para as diferentes faixas etárias: Crianças ( 2 a 10 anos); Adolescentes (10 a 19 anos de idade); Idosos (maiores de 70 anos) 7. Como comer bem, mesmo sem ter muito tempo. 8. Como comer bem com pouco dinheiro.
  5. 5. Além disto, conforme estabelecido na Lei Nº 2.712 DE 22 DE DEZEMBRO DE 2010, os temas abaixo serão também contemplados: I – alimentação e Cultura; II – refeição balanceada, grupos de alimentos e suas funções; III – hábitos e estilos de vida saudáveis; IV – preparo, consumo e importância para a saúde e o desenvolvimento motor e intelectual da criança de frutas, legumes e hortaliças; V – fome, desnutrição e programas de segurança alimentar; VI – dados científicos sobre malefícios do consumo dos alimentos, cuja comercialização é vedada por esta Lei; VII – consumo de fibras e nutrientes necessários para o desenvolvimento da criança. Será feito também um trabalho com rótulos de alimentos, para que os alunos e seus familiares aprendam a ler os rótulos para identificar informações básicas, como data de fabricação e de validade, quantidade de sódio, de açúcar, de gorduras presentes nos mesmos. Buscaremos parcerias com instituições, como a UNP (Universidade Potiguar) – curso de Nutrição, a FACENE (Faculdade de Enfermagem) – Curso de Enfermagem, solicitando palestras sobre temas relacionados ao projeto e com a Secretaria de Saúde do Município. Junto à FACENE, veremos a possibilidade de uma ação voltada para a verificação de pressão arterial e também, medição do índice glicêmico. As ações serão desenvolvidas durante todo o ano, sendo desenvolvidas dependendo da disponibilidade dos profissionais a serem convidados. Todas serão amplamente divulgadas, para que haja participação efetiva dos alunos e sua família. 4. RESULTADOS ESPERADOS  Minimização do consumo de produtos industrializados, de frituras, de enlatados e embutidos pelos alunos;  Diminuição da quantidade de lanches industrializados trazidos pelos alunos para a escola;  Sensibilização da família para a adoção de uma alimentação mais saudável;  Identificação de casos de desnutrição e de obesidade;  Melhoria da saúde dos alunos e de sua família;
  6. 6. 5. INDICADORES  Redução de 80 % do consumo de lanche não saudáveis trazidos para a escola. 6. ORÇAMENTO Descriminação (custeio) Quantidade Frutas, bolo e sucos Copos descartáveis Lenços descartáveis Garfos descartáveis Palitos de dente Papel ofício Reabastecimento de tonner Cartolinas Folha de isopor 292 300 03 pac. 10 pac. 3 caixas 02 resmas 01 20 unid. 05 unid. Valor Individual R$ 1,00 3,50 1,50 3,00 1,00 15,00 65,00 0,50 3,50 Total de Material de Consumo Valor Total R$ 292,00 10,50 4,50 30,00 3,00 30,00 65,00 10,00 17,50 462,50 6.1 Descriminação (Pessoal) (Física/Jurídica) Quantidade Valor Individual R$ Total de Pessoal Valor Total R$ Quantidade Valor Individual R$ Total de Capital Valor Total R$ 6. 2 Descriminação (Capital) VALOR TOTAL DO PROJETO FONTE(S) ORÇAMENTÁRIAS: PROMEM/MERENDA ESCOLAR 7. IMPACTOS  Mudança dos hábitos alimentares das crianças e de suas famílias  Melhoria da saúde dos alunos e de sua família; 462,50
  7. 7. 8. REFERÊNCIAS  http://www.turminha.mpf.gov.br/para-o-professor/paraoprofessor/publicacoes/Alimentacaosaudavel.pdf  LEI Nº 2.712 DE 22 DE DEZEMBRO DE 2010 Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Manual operacional para profissionais de saúde e educação: promoção da alimentação saudável nas escolas / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. – Brasília: Ministério da Saúde, 2008. Brasil, Ministério da Educação. Estratégias de promoção da alimentação saudável na escola. Curitiba:Universidade Federal do Paraná, 2010. http://www.nestle.com.br/maisdivertido/Busca.aspx?tag=alimenta%C3%A7%C3%A3o%20saud%C3%A 1vel http://www.smartkids.com.br/especiais/nutricao.html http://letramentoealfabetizacao.blogspot.com.br/2009/08/projeto-alimentacao-saudavelatividades_29.html http://www.dicasdenutricao.com/2010/03/atividades-sobre-alimentacao-para.html http://educador.brasilescola.com/estrategias-ensino/teste-alimentacao-seus-alunos.htm Cartilha lanche gostoso: tos saudáveis para crescer com saúde - elaborado por alunos do curso de nutrição da UNINOVE Mossoró/RN, 22 de abril de 2013. ____________________________________________ Assinatura das Coordenador(as) do Projeto ____________________________ Assinatura do Diretor(a) _________________________ Assinatura da Secretária

×