SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 17
O IMPRESSIONISMOO IMPRESSIONISMO
Escola: Escola Básica 2/3 Ciclo de Campo de Besteiros
Ano Lectivo: 2007/2008
O professor: Jorge Grandão Disciplina: História
Trabalho realizado por:
-Joana Henriques, n.º 6 / 8ºB;
-João Pacheco, n.º 8 / 8ºB;
-Sandra Figueiredo, n.º 15 / 8ºB;
-Sónia Lages, nº 16 / 8ºB.
O Impressionismo é um movimento artístico surgido
em Paris (França), no século XIX, que criou uma nova
visão conceitual da pintura utilizando pinceladas soltas
dando ênfase na luz e no movimento. Geralmente, as
telas eram pintadas ao ar livre para que o pintor pudesse
capturar melhor as nuances da luz e da natureza.
Antes do impressionismo, em França, dominava o
movimento artístico designado por Realismo, que era
uma corrente literária e estética que surgiu na segunda
metade do século XIX como reacção ao Romantismo, o
artista ou pintor representam a realidade de forma
objectiva, criticando a sociedade burguesa e
denunciando as dificuldades da vida do proletariado.
No final do século XIX as artes visuais em França estavam
controladas por um sistema de academias, exposições, prémios e
patrocínios, dados pelo governo. A reputação de um artista dependia
em grande parte de sua aceitação no Salão Anual, uma das exposições
organizadas e regulamentadas pelo Estado. Os júris mostravam
preferência particular pelos estilos e temas tradicionais, especialmente
históricos e religiosos, de conteúdo moralizante e executados na
linguagem clássica que se ensinava na Escola de Belas Artes. Como
reacção ante essa situação o Impressionismo surgiu nessa época, em
Paris.
O Impressionismo só aparece exposto para a sociedade, no final de
1873, os impressionistas estavam frustrados pela falta de vendas e a
contínua rejeição do Salão. Então, lembraram-se de organizar uma exposição
colectiva e independente, sem júris, nem prémios. Junto com outros artistas,
formaram um sindicato e decidiram chamar-se Société Anonyme Dês Artistes
Peintres, Sculpteurs, Graveurs, etc. A sua exposição realizou-se na Primavera
de 1874 nos estudios do fotógrafo Nadar. A exposição contou com uma forte
assistência e os jornais divulgaram comentários tanto favoráveis como
negativos. De facto, os artistas que expuseram ali, ficaram marcados como
radicais e foram acusados de abandonar o Salão para ocultar suas próprias
falhas.
As características do Impressionismo são:
 A pintura deve mostrar as tonalidades que os objectos adquirem ao reflectir
a luz do sol;
 A pintura deve ser instantânea, deve ser captada no momento;
 As figuras não devem ter contornos nítidos;
 As sombras devem ser luminosas e coloridas, tal como é a impressão visual
que nos causam;
 Os contrastes de luz e sombra devem ser obtidos de acordo com a lei das
cores complementares;
 As cores e tonalidades não devem ser obtidas pela mistura das tintas na
paleta do pintor. Pelo contrário, devem ser puras e dissociadas no quadro
em pequenas pinceladas.
REGRAS DO IMPRESSIONSTAREGRAS DO IMPRESSIONSTA
As principais regras do impressionista são:
 Rompe completamente com o passado;
 Inicia pesquisas sobre a óptica ou efeitos (ilusões) ópticas;
 É contra a cultura tradicional da época;
 Vão pintar para o exterior, algo bastante mais fácil com a
evolução da indústria, nomeadamente, telas com mais formatos,
tubos com as tintas, entre outras;
 Grande influência da fotografia no impressionismo e vice-versa.
Os principais temas representados pela
pintura impressionista são cenas do quotidiano da
sociedade burguesa, nomeadamente os
passatempos e suas respectivas ocupações.
OS PRINCIPAIS INTERVINIENTES DOOS PRINCIPAIS INTERVINIENTES DO
IMPRESSIONISMOIMPRESSIONISMO
Quanto aos principais intervenientes do Impressionismo destacam-
se Claude Monet (1840-1926), que com a sua obra “Impressão, Nascer
do Sol” fez nascer o Impressionismo e inspirou-se em paisagens e em
aspectos de vida actual como máquinas a vapor e estações ferroviárias,
também é de salientar Edouard Manet (1832-1883), pois foi em torno
dele que se reuniu grande parte dos artistas que viriam a ser chamados
de Impressionistas, Pierre Auguste Renoir (1841-1919) pintou retratos,
figuras femininas, paisagens e cenas da vida do quotidiano.
ALGUNS PINTORES IMPRESSIONISTASALGUNS PINTORES IMPRESSIONISTAS
E SUAS OBRASE SUAS OBRAS
Vicent Van Gogh (1853-1890)
Auto retrato de Gogh Eglise D'Auvers Les Alyschamps
Edouard Manet (1832-1883)
Races at Longchamp
Flores no Vaso de
Cristal
Pierre Auguste Renoir (1841-1919)
Rosa e Azul Dance at Bougival La Promenade
Claude Monet (1840-1926)
Impressão, Nascer do Sol Les Alyschamps
CONCLUSÃOCONCLUSÃO
O Impressionismo foi um movimento artístico que nasceu em Paris (França), no
século XIX.
O Impressionismo só aparece exposto para a sociedade, no final de 1873, os
impressionistas estavam frustrados pela falta de vendas e a contínua rejeição do
Salão. Então, lembraram-se de organizar uma exposição colectiva e independente,
sem júris, nem prémios.
Essa exposição realizou-se na Primavera de 1874 nos estudios do fotógrafo
Nadar. Os principais temas representados nesses quadros eram cenas do
quotidiano da sociedade burguesa, nomeadamente os passatempos e suas
respectivas ocupações.
Quanto aos principais intervenientes da arte são de salientar Claude Monet
(1840-1926), Edouard Manet (1832-1883) e Pierre Auguste Renoir (1841-1919).
BIBLIOGRAFIABIBLIOGRAFIA
MAIA, Cristina, BRANDÃO, Isabel Paulos, Viva a História! 8, Porto
Editora, 2007.
WEBGRAFIAWEBGRAFIA
 http://pt.wikipedia.org/wiki/Impressionismo;
 http://www.maguetas.com.br/impressionismo.php;
 http://www.esec-josefa obidos.rcts.pt/cr/ha/seculo
19/impressionismo.htm;
 http://www.notapositiva.com/trab_estudantes/trab_estudant
es/historia/historia_trab/impressionismo.htm;
 http://www.historiadaarte.com.br/impressionismo.html;
 http://modernismo.no.sapo.pt/impress.htm.
Fim!Fim!
Esperamos que tenham gostado,Esperamos que tenham gostado,
obrigado.obrigado.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

O Impressionismo
O ImpressionismoO Impressionismo
O Impressionismo
 
Modernismo em Portugal
Modernismo em PortugalModernismo em Portugal
Modernismo em Portugal
 
O romantismo na arquitetura e na pintura
O romantismo na arquitetura e na pinturaO romantismo na arquitetura e na pintura
O romantismo na arquitetura e na pintura
 
Surrealismo
SurrealismoSurrealismo
Surrealismo
 
Vincent Van Gogh
Vincent Van GoghVincent Van Gogh
Vincent Van Gogh
 
As grandes ruturas no início do seculo xx
As grandes ruturas no início do seculo xxAs grandes ruturas no início do seculo xx
As grandes ruturas no início do seculo xx
 
Expressionismo
ExpressionismoExpressionismo
Expressionismo
 
Impressionismo
ImpressionismoImpressionismo
Impressionismo
 
1ª Grande Exposição de Londres
1ª Grande Exposição de Londres1ª Grande Exposição de Londres
1ª Grande Exposição de Londres
 
O realismo na pintura
O realismo na pinturaO realismo na pintura
O realismo na pintura
 
Surrealismo
SurrealismoSurrealismo
Surrealismo
 
A Escultura de Rodin
A Escultura de RodinA Escultura de Rodin
A Escultura de Rodin
 
Cubismo
CubismoCubismo
Cubismo
 
Apresentação Powerpoint- Biografia "Van Gogh"
Apresentação Powerpoint- Biografia "Van Gogh"Apresentação Powerpoint- Biografia "Van Gogh"
Apresentação Powerpoint- Biografia "Van Gogh"
 
Impressionismo
ImpressionismoImpressionismo
Impressionismo
 
Realismo
RealismoRealismo
Realismo
 
Modulo 9 de HCA
Modulo 9 de HCAModulo 9 de HCA
Modulo 9 de HCA
 
A cultura do cinema
A cultura do cinemaA cultura do cinema
A cultura do cinema
 
A arte do século XIX
A arte do século XIX   A arte do século XIX
A arte do século XIX
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
 

Destaque

Impressionismo, neo-impressionismo e pós-impressionismo
Impressionismo, neo-impressionismo e pós-impressionismoImpressionismo, neo-impressionismo e pós-impressionismo
Impressionismo, neo-impressionismo e pós-impressionismoCarlos Pinheiro
 
Aula 07 impressionismo e expressionismo
Aula 07 impressionismo e expressionismoAula 07 impressionismo e expressionismo
Aula 07 impressionismo e expressionismoMarcio Duarte
 
P.point anos 60 – inconformismo, rebeldia e mudança conferencia
P.point   anos 60 – inconformismo, rebeldia e mudança conferenciaP.point   anos 60 – inconformismo, rebeldia e mudança conferencia
P.point anos 60 – inconformismo, rebeldia e mudança conferenciaJulia Martins
 
Os problemas da juventude nos anos 60
Os problemas da juventude nos anos 60Os problemas da juventude nos anos 60
Os problemas da juventude nos anos 60Marisa Ferreira
 
Impressionismo neo e pos
Impressionismo neo e posImpressionismo neo e pos
Impressionismo neo e posjeanecsc
 
IMPRESSIONISMO
IMPRESSIONISMOIMPRESSIONISMO
IMPRESSIONISMOstefyblue
 
Expressionismo
ExpressionismoExpressionismo
ExpressionismoAgostinho
 
2c14 Expressionismo e Museu Van Gogh, Holanda 2012
2c14 Expressionismo e Museu Van Gogh, Holanda 20122c14 Expressionismo e Museu Van Gogh, Holanda 2012
2c14 Expressionismo e Museu Van Gogh, Holanda 2012www.historiadasartes.com
 
Juventude dos anos 60
Juventude dos anos 60Juventude dos anos 60
Juventude dos anos 60Jorge Almeida
 

Destaque (20)

Impressionismo
ImpressionismoImpressionismo
Impressionismo
 
Impressionismo
ImpressionismoImpressionismo
Impressionismo
 
Impressionismo, neo-impressionismo e pós-impressionismo
Impressionismo, neo-impressionismo e pós-impressionismoImpressionismo, neo-impressionismo e pós-impressionismo
Impressionismo, neo-impressionismo e pós-impressionismo
 
Aula 07 impressionismo e expressionismo
Aula 07 impressionismo e expressionismoAula 07 impressionismo e expressionismo
Aula 07 impressionismo e expressionismo
 
P.point anos 60 – inconformismo, rebeldia e mudança conferencia
P.point   anos 60 – inconformismo, rebeldia e mudança conferenciaP.point   anos 60 – inconformismo, rebeldia e mudança conferencia
P.point anos 60 – inconformismo, rebeldia e mudança conferencia
 
HCA grupo A
HCA   grupo AHCA   grupo A
HCA grupo A
 
Os problemas da juventude nos anos 60
Os problemas da juventude nos anos 60Os problemas da juventude nos anos 60
Os problemas da juventude nos anos 60
 
Impressionismo neo e pos
Impressionismo neo e posImpressionismo neo e pos
Impressionismo neo e pos
 
IMPRESSIONISMO
IMPRESSIONISMOIMPRESSIONISMO
IMPRESSIONISMO
 
Expressionismo
ExpressionismoExpressionismo
Expressionismo
 
Expressionismo
ExpressionismoExpressionismo
Expressionismo
 
HCA grupo D
HCA   grupo DHCA   grupo D
HCA grupo D
 
2c14 Expressionismo e Museu Van Gogh, Holanda 2012
2c14 Expressionismo e Museu Van Gogh, Holanda 20122c14 Expressionismo e Museu Van Gogh, Holanda 2012
2c14 Expressionismo e Museu Van Gogh, Holanda 2012
 
Slide Expressionismo
Slide ExpressionismoSlide Expressionismo
Slide Expressionismo
 
Expressionismo
ExpressionismoExpressionismo
Expressionismo
 
Juventude dos anos 60
Juventude dos anos 60Juventude dos anos 60
Juventude dos anos 60
 
Maio de 1968
Maio de 1968Maio de 1968
Maio de 1968
 
Impressionismo
Impressionismo Impressionismo
Impressionismo
 
A cultura da gare
A cultura da gareA cultura da gare
A cultura da gare
 
Impressionismo e Expressionismo - 3ª A - 2011
Impressionismo e Expressionismo - 3ª A - 2011Impressionismo e Expressionismo - 3ª A - 2011
Impressionismo e Expressionismo - 3ª A - 2011
 

Semelhante a Impressionismo

Impressionismo e Pontilhismo
Impressionismo e PontilhismoImpressionismo e Pontilhismo
Impressionismo e PontilhismoAuriene
 
O Impressionismo
O ImpressionismoO Impressionismo
O ImpressionismoMeire Falco
 
Seminários história da arte 04
Seminários história da arte   04Seminários história da arte   04
Seminários história da arte 04Gabriela Lemos
 
Impressionismo
ImpressionismoImpressionismo
ImpressionismoLaguat
 
Apresentação sobre Impressionismo
Apresentação sobre ImpressionismoApresentação sobre Impressionismo
Apresentação sobre ImpressionismoC111atiusca
 
Impressionismo e Pós-Impressionismo
Impressionismo e Pós-ImpressionismoImpressionismo e Pós-Impressionismo
Impressionismo e Pós-Impressionismocamilagarciaia
 
9o. ano os ismos da arte moderna- Os Impressionistas: monet- renoir- degas)...
9o. ano  os ismos da arte moderna-  Os Impressionistas: monet- renoir- degas)...9o. ano  os ismos da arte moderna-  Os Impressionistas: monet- renoir- degas)...
9o. ano os ismos da arte moderna- Os Impressionistas: monet- renoir- degas)...elisabhp
 
Impressionismo cd
Impressionismo cdImpressionismo cd
Impressionismo cdCEF16
 
Impressionismo
ImpressionismoImpressionismo
ImpressionismoCEF16
 
Material de Apoio Termo III (8° Ano)
Material de Apoio Termo III (8° Ano)Material de Apoio Termo III (8° Ano)
Material de Apoio Termo III (8° Ano)kamismilonas
 
Os finais do século xix
Os finais do século xixOs finais do século xix
Os finais do século xixCarla Teixeira
 
Impressoes Impressionistas
Impressoes ImpressionistasImpressoes Impressionistas
Impressoes ImpressionistasRaquel Mendes
 
Impressionismo
ImpressionismoImpressionismo
Impressionismomaria40
 

Semelhante a Impressionismo (20)

Impressionismo e Pontilhismo
Impressionismo e PontilhismoImpressionismo e Pontilhismo
Impressionismo e Pontilhismo
 
O Impressionismo
O ImpressionismoO Impressionismo
O Impressionismo
 
Seminários história da arte 04
Seminários história da arte   04Seminários história da arte   04
Seminários história da arte 04
 
Impressionismo
ImpressionismoImpressionismo
Impressionismo
 
Impressionismo 2012
Impressionismo 2012Impressionismo 2012
Impressionismo 2012
 
HISTÓRIA DA ARTE - REVISÃO 02
HISTÓRIA DA ARTE - REVISÃO 02HISTÓRIA DA ARTE - REVISÃO 02
HISTÓRIA DA ARTE - REVISÃO 02
 
Século xix na europa (II)
Século xix na europa (II)Século xix na europa (II)
Século xix na europa (II)
 
Apresentação sobre Impressionismo
Apresentação sobre ImpressionismoApresentação sobre Impressionismo
Apresentação sobre Impressionismo
 
Impressionismo
Impressionismo Impressionismo
Impressionismo
 
Impressionismo e Pós-Impressionismo
Impressionismo e Pós-ImpressionismoImpressionismo e Pós-Impressionismo
Impressionismo e Pós-Impressionismo
 
12 impressionismo 2020
12 impressionismo 202012 impressionismo 2020
12 impressionismo 2020
 
9o. ano os ismos da arte moderna- Os Impressionistas: monet- renoir- degas)...
9o. ano  os ismos da arte moderna-  Os Impressionistas: monet- renoir- degas)...9o. ano  os ismos da arte moderna-  Os Impressionistas: monet- renoir- degas)...
9o. ano os ismos da arte moderna- Os Impressionistas: monet- renoir- degas)...
 
Impressionismo 2013
Impressionismo 2013Impressionismo 2013
Impressionismo 2013
 
Arte moderna
Arte modernaArte moderna
Arte moderna
 
Impressionismo cd
Impressionismo cdImpressionismo cd
Impressionismo cd
 
Impressionismo
ImpressionismoImpressionismo
Impressionismo
 
Material de Apoio Termo III (8° Ano)
Material de Apoio Termo III (8° Ano)Material de Apoio Termo III (8° Ano)
Material de Apoio Termo III (8° Ano)
 
Os finais do século xix
Os finais do século xixOs finais do século xix
Os finais do século xix
 
Impressoes Impressionistas
Impressoes ImpressionistasImpressoes Impressionistas
Impressoes Impressionistas
 
Impressionismo
ImpressionismoImpressionismo
Impressionismo
 

Mais de Jorge Almeida

Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12
Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12
Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12Jorge Almeida
 
Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12
Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12
Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12Jorge Almeida
 
Salazar e o estado novo
Salazar e o estado novoSalazar e o estado novo
Salazar e o estado novoJorge Almeida
 
Exposição visitai viseu
Exposição visitai viseuExposição visitai viseu
Exposição visitai viseuJorge Almeida
 
Exposição trabalhos alunos_25 de abril
Exposição trabalhos alunos_25 de abrilExposição trabalhos alunos_25 de abril
Exposição trabalhos alunos_25 de abrilJorge Almeida
 
Tertúlia 25 de abril
Tertúlia 25 de abrilTertúlia 25 de abril
Tertúlia 25 de abrilJorge Almeida
 
25 de abril de 1974 2
25 de abril de 1974 225 de abril de 1974 2
25 de abril de 1974 2Jorge Almeida
 
O 25 de_abril_de_1974[1]
O 25 de_abril_de_1974[1]O 25 de_abril_de_1974[1]
O 25 de_abril_de_1974[1]Jorge Almeida
 
Guerra colonial entrevista
Guerra colonial entrevistaGuerra colonial entrevista
Guerra colonial entrevistaJorge Almeida
 
A 1ª guerra mundial hgp
A 1ª guerra mundial hgpA 1ª guerra mundial hgp
A 1ª guerra mundial hgpJorge Almeida
 
25 de abril de 1974 3
25 de abril de 1974 325 de abril de 1974 3
25 de abril de 1974 3Jorge Almeida
 
Trabalhos alunos 7.º pca
Trabalhos alunos 7.º pcaTrabalhos alunos 7.º pca
Trabalhos alunos 7.º pcaJorge Almeida
 
Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11
Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11
Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11Jorge Almeida
 
Visita de estudo a Foz Côa
Visita de estudo a Foz CôaVisita de estudo a Foz Côa
Visita de estudo a Foz CôaJorge Almeida
 
Folheto Foz Côa -2010-11
Folheto Foz Côa -2010-11Folheto Foz Côa -2010-11
Folheto Foz Côa -2010-11Jorge Almeida
 

Mais de Jorge Almeida (20)

Guerra fria 1
Guerra fria 1Guerra fria 1
Guerra fria 1
 
Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12
Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12
Exposição especiarias e frutas tropiciais 8.º ano_2011-12
 
Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12
Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12
Exposição trabalhos alunos_7.º ano_2011-12
 
Salazar e o estado novo
Salazar e o estado novoSalazar e o estado novo
Salazar e o estado novo
 
Exposição visitai viseu
Exposição visitai viseuExposição visitai viseu
Exposição visitai viseu
 
Exposição trabalhos alunos_25 de abril
Exposição trabalhos alunos_25 de abrilExposição trabalhos alunos_25 de abril
Exposição trabalhos alunos_25 de abril
 
Tertúlia 25 de abril
Tertúlia 25 de abrilTertúlia 25 de abril
Tertúlia 25 de abril
 
25 de abril de 1974 2
25 de abril de 1974 225 de abril de 1974 2
25 de abril de 1974 2
 
O 25 de_abril_de_1974[1]
O 25 de_abril_de_1974[1]O 25 de_abril_de_1974[1]
O 25 de_abril_de_1974[1]
 
Iª república
Iª repúblicaIª república
Iª república
 
Guerra colonial entrevista
Guerra colonial entrevistaGuerra colonial entrevista
Guerra colonial entrevista
 
Guerra colonial (1)
Guerra colonial (1)Guerra colonial (1)
Guerra colonial (1)
 
A guerra colonial
A guerra colonialA guerra colonial
A guerra colonial
 
A 1ª guerra mundial hgp
A 1ª guerra mundial hgpA 1ª guerra mundial hgp
A 1ª guerra mundial hgp
 
25 de abril de 1974 3
25 de abril de 1974 325 de abril de 1974 3
25 de abril de 1974 3
 
Trabalhos alunos 7.º pca
Trabalhos alunos 7.º pcaTrabalhos alunos 7.º pca
Trabalhos alunos 7.º pca
 
Salamanca
SalamancaSalamanca
Salamanca
 
Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11
Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11
Folheto visionarium e castelo st.ª m.ª feira -2010-11
 
Visita de estudo a Foz Côa
Visita de estudo a Foz CôaVisita de estudo a Foz Côa
Visita de estudo a Foz Côa
 
Folheto Foz Côa -2010-11
Folheto Foz Côa -2010-11Folheto Foz Côa -2010-11
Folheto Foz Côa -2010-11
 

Último

Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasRicardo Diniz campos
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOBiatrizGomes1
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasCassio Meira Jr.
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresaulasgege
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfPastor Robson Colaço
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfangelicass1
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfIedaGoethe
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfIedaGoethe
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosAntnyoAllysson
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfIedaGoethe
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 

Último (20)

Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
Slides Lição 3, Betel, Ordenança para congregar e prestar culto racional, 2Tr...
 
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecasMesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
Mesoamérica.Astecas,inca,maias , olmecas
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSOVALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
VALORES HUMANOS NA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO
 
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades MotorasPrograma de Intervenção com Habilidades Motoras
Programa de Intervenção com Habilidades Motoras
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autoresSociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
Sociologia Contemporânea - Uma Abordagem dos principais autores
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdfMapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
Mapas Mentais - Português - Principais Tópicos.pdf
 
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdfDIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
DIA DO INDIO - FLIPBOOK PARA IMPRIMIR.pdf
 
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdfCurrículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
Currículo escolar na perspectiva da educação inclusiva.pdf
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteirosBingo da potenciação e radiciação de números inteiros
Bingo da potenciação e radiciação de números inteiros
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdfcartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
cartilha-pdi-plano-de-desenvolvimento-individual-do-estudante.pdf
 
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO5_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 

Impressionismo

  • 1. O IMPRESSIONISMOO IMPRESSIONISMO Escola: Escola Básica 2/3 Ciclo de Campo de Besteiros Ano Lectivo: 2007/2008 O professor: Jorge Grandão Disciplina: História Trabalho realizado por: -Joana Henriques, n.º 6 / 8ºB; -João Pacheco, n.º 8 / 8ºB; -Sandra Figueiredo, n.º 15 / 8ºB; -Sónia Lages, nº 16 / 8ºB.
  • 2. O Impressionismo é um movimento artístico surgido em Paris (França), no século XIX, que criou uma nova visão conceitual da pintura utilizando pinceladas soltas dando ênfase na luz e no movimento. Geralmente, as telas eram pintadas ao ar livre para que o pintor pudesse capturar melhor as nuances da luz e da natureza.
  • 3. Antes do impressionismo, em França, dominava o movimento artístico designado por Realismo, que era uma corrente literária e estética que surgiu na segunda metade do século XIX como reacção ao Romantismo, o artista ou pintor representam a realidade de forma objectiva, criticando a sociedade burguesa e denunciando as dificuldades da vida do proletariado.
  • 4. No final do século XIX as artes visuais em França estavam controladas por um sistema de academias, exposições, prémios e patrocínios, dados pelo governo. A reputação de um artista dependia em grande parte de sua aceitação no Salão Anual, uma das exposições organizadas e regulamentadas pelo Estado. Os júris mostravam preferência particular pelos estilos e temas tradicionais, especialmente históricos e religiosos, de conteúdo moralizante e executados na linguagem clássica que se ensinava na Escola de Belas Artes. Como reacção ante essa situação o Impressionismo surgiu nessa época, em Paris.
  • 5. O Impressionismo só aparece exposto para a sociedade, no final de 1873, os impressionistas estavam frustrados pela falta de vendas e a contínua rejeição do Salão. Então, lembraram-se de organizar uma exposição colectiva e independente, sem júris, nem prémios. Junto com outros artistas, formaram um sindicato e decidiram chamar-se Société Anonyme Dês Artistes Peintres, Sculpteurs, Graveurs, etc. A sua exposição realizou-se na Primavera de 1874 nos estudios do fotógrafo Nadar. A exposição contou com uma forte assistência e os jornais divulgaram comentários tanto favoráveis como negativos. De facto, os artistas que expuseram ali, ficaram marcados como radicais e foram acusados de abandonar o Salão para ocultar suas próprias falhas.
  • 6. As características do Impressionismo são:  A pintura deve mostrar as tonalidades que os objectos adquirem ao reflectir a luz do sol;  A pintura deve ser instantânea, deve ser captada no momento;  As figuras não devem ter contornos nítidos;  As sombras devem ser luminosas e coloridas, tal como é a impressão visual que nos causam;  Os contrastes de luz e sombra devem ser obtidos de acordo com a lei das cores complementares;  As cores e tonalidades não devem ser obtidas pela mistura das tintas na paleta do pintor. Pelo contrário, devem ser puras e dissociadas no quadro em pequenas pinceladas.
  • 7. REGRAS DO IMPRESSIONSTAREGRAS DO IMPRESSIONSTA As principais regras do impressionista são:  Rompe completamente com o passado;  Inicia pesquisas sobre a óptica ou efeitos (ilusões) ópticas;  É contra a cultura tradicional da época;  Vão pintar para o exterior, algo bastante mais fácil com a evolução da indústria, nomeadamente, telas com mais formatos, tubos com as tintas, entre outras;  Grande influência da fotografia no impressionismo e vice-versa.
  • 8. Os principais temas representados pela pintura impressionista são cenas do quotidiano da sociedade burguesa, nomeadamente os passatempos e suas respectivas ocupações.
  • 9. OS PRINCIPAIS INTERVINIENTES DOOS PRINCIPAIS INTERVINIENTES DO IMPRESSIONISMOIMPRESSIONISMO Quanto aos principais intervenientes do Impressionismo destacam- se Claude Monet (1840-1926), que com a sua obra “Impressão, Nascer do Sol” fez nascer o Impressionismo e inspirou-se em paisagens e em aspectos de vida actual como máquinas a vapor e estações ferroviárias, também é de salientar Edouard Manet (1832-1883), pois foi em torno dele que se reuniu grande parte dos artistas que viriam a ser chamados de Impressionistas, Pierre Auguste Renoir (1841-1919) pintou retratos, figuras femininas, paisagens e cenas da vida do quotidiano.
  • 10. ALGUNS PINTORES IMPRESSIONISTASALGUNS PINTORES IMPRESSIONISTAS E SUAS OBRASE SUAS OBRAS Vicent Van Gogh (1853-1890) Auto retrato de Gogh Eglise D'Auvers Les Alyschamps
  • 11. Edouard Manet (1832-1883) Races at Longchamp Flores no Vaso de Cristal
  • 12. Pierre Auguste Renoir (1841-1919) Rosa e Azul Dance at Bougival La Promenade
  • 13. Claude Monet (1840-1926) Impressão, Nascer do Sol Les Alyschamps
  • 14. CONCLUSÃOCONCLUSÃO O Impressionismo foi um movimento artístico que nasceu em Paris (França), no século XIX. O Impressionismo só aparece exposto para a sociedade, no final de 1873, os impressionistas estavam frustrados pela falta de vendas e a contínua rejeição do Salão. Então, lembraram-se de organizar uma exposição colectiva e independente, sem júris, nem prémios. Essa exposição realizou-se na Primavera de 1874 nos estudios do fotógrafo Nadar. Os principais temas representados nesses quadros eram cenas do quotidiano da sociedade burguesa, nomeadamente os passatempos e suas respectivas ocupações. Quanto aos principais intervenientes da arte são de salientar Claude Monet (1840-1926), Edouard Manet (1832-1883) e Pierre Auguste Renoir (1841-1919).
  • 15. BIBLIOGRAFIABIBLIOGRAFIA MAIA, Cristina, BRANDÃO, Isabel Paulos, Viva a História! 8, Porto Editora, 2007.
  • 16. WEBGRAFIAWEBGRAFIA  http://pt.wikipedia.org/wiki/Impressionismo;  http://www.maguetas.com.br/impressionismo.php;  http://www.esec-josefa obidos.rcts.pt/cr/ha/seculo 19/impressionismo.htm;  http://www.notapositiva.com/trab_estudantes/trab_estudant es/historia/historia_trab/impressionismo.htm;  http://www.historiadaarte.com.br/impressionismo.html;  http://modernismo.no.sapo.pt/impress.htm.
  • 17. Fim!Fim! Esperamos que tenham gostado,Esperamos que tenham gostado, obrigado.obrigado.