SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 12
PPRAPPRA
O que é ?
Documento que reconhece, avalia e estabelece o controle
dos riscos existentes nos ambientes de trabalho;
Quem faz ?
Toda a Empresa que mantenha empregados CLT.
Como é constituído ?
Distinguem-se 3 etapas:
Antecipação (percepção prévia da existência de riscos);
Reconhecimento (verificação em inspeção);
Avaliação e controle dos ambientes de trabalho e
atividades.
O que é avaliado ?
Riscos Ambientais:Químicos (poeira, fumos,...)
Físicos (Ruído, Radiações,...)
Biológicos (Parasitas,...)
Como é operacionalizado ?
Monitoração sistemática e repetitiva da exposição aos
riscos, realizada em todas as salas de todos os prédios.
Porque é avaliado ?
Para identificação de riscos ambientais e adoção de
medidas preventivas/corretivas em cada local de tb.
PPRAPPRA
PPRAPPRA
RECONHECIMENTO
DOS RISCOS
AVALIAR MAGNITUDE
DOS RISCOS AMBIENTAIS
MÉTODOS DE AMOSTRAGENS
TÉCNICAS DE COLETAS
DEFINIR ESTRATÉGIAS
DE CONTROLE
PPRAPPRA
AVALIAÇÃO DO PPRA
OBJETIVO ESPECÍFICO
REAVALIAR O PPRA
MONITORAMENTO PERIÓDICO
CONTROLE MÉDICO
ANÁLISE DAS METAS
PROPOSTAS E ATINGIDAS
PPRAPPRA
Qual a periodicidade das avaliações ?
Anualmente deverá será reavaliado.
Quem realizará ?
O próprio SESMT, através do pessoal técnico ou contratada
empresa ou profissional qualificado.
Plano da ação:
Concluídas as etapas de reconhecimento e avaliação dos
riscos, deverá ser desenvolvido um conjunto de ações que
visem o seu controle, através do Planejamento Global Anual,
onde serão definidos todos os prazos.
PPRAPPRA
Divulgação:
O registro dos dados deverá estar à disposição dos empregados
e seus representantes, através do documento-base, e com
registro no livro de atas da CIPA.
Documento -Base
Consta da descrição do PPRA, contendo:
planejamento anual;
estratégia e metodologia de ação;
periodicidade e forma de avaliação.
Deverá estar disponível aos Órgãos Fiscalizadores
Deverá ser apresentado e discutido nas CIPAs
PPRAPPRA
Reavaliação
Será realizada anualmente, em todos os locais de trabalho,
observando a eficácia das medidas adotadas pelo Plano
de Ação, bem como os novos riscos que se
apresentarem.
Subsídios
Servirá para a elaboração do Programa de Controle
Médico de Saúde Ocupacional -NR-7 da CLT.
Na demarcação das:
Áreas de risco (periculosidade)
Atividades com risco (insalubridade)
Na emissão de laudos (aposentadorias especiais)
PPRAPPRA
Execução das ações previstas no PPRA atendem às
exigências da NR 9 (CLT)
responde a qualquer ação do Sindicato, da Delegacia
Regional do Trabalho e Ministério Público, nessa área
objetiva a redução dos riscos inerentes às atividades e
locais de trabalho, buscando, consequentemente a
redução dos acidentes de trabalho
qualifica a empresa para a preservação da saúde de
seus trabalhadores, através da adoção de ações
concretas na prevenção dos riscos ambientais
PPRAPPRA
CRONOGRAMA DE AÇÕES
Apresentação do PPRA aos Órgãos executores
Estabelecimento de:
metas
prioridades e
cronograma
Implantação das medidas de controle
Avaliação de sua eficácia
FIMFIM
"SEGURANÇA, UMA QUESTÃO DE
COMPORTAMENTO".
“A SEGURANÇA DE TODOS DEPENDE DO PROCEDIMENTO
ADEQUADO DE CADA UM ”

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

-Integraçãode segurança doTrabalho
-Integraçãode segurança doTrabalho-Integraçãode segurança doTrabalho
-Integraçãode segurança doTrabalhoKarol Oliveira
 
Nr18 treinamento-integracao
Nr18 treinamento-integracaoNr18 treinamento-integracao
Nr18 treinamento-integracaoThaisCoimbra2
 
Segurança e higiene do trabalho - Aula 2
Segurança e higiene do trabalho - Aula 2Segurança e higiene do trabalho - Aula 2
Segurança e higiene do trabalho - Aula 2IBEST ESCOLA
 
Noção de acidente de trabalho
Noção de acidente de trabalhoNoção de acidente de trabalho
Noção de acidente de trabalhoFilipa Andrade
 
Acidente de trabalho - Causas, Consequências e Prevenção.
Acidente de trabalho - Causas, Consequências e Prevenção.Acidente de trabalho - Causas, Consequências e Prevenção.
Acidente de trabalho - Causas, Consequências e Prevenção.Jonas B. Larrosa
 
Prevenção de acidentes
Prevenção de acidentesPrevenção de acidentes
Prevenção de acidentesArtur Silva
 
Medidas para prevenção de acidentes no trabalho
Medidas para prevenção de acidentes no trabalhoMedidas para prevenção de acidentes no trabalho
Medidas para prevenção de acidentes no trabalhoThaysa Brito
 
3. hst avaliação de riscos
3. hst avaliação de riscos3. hst avaliação de riscos
3. hst avaliação de riscosGilson Adao
 
Integração de Segurança do Trabalho NOVO
Integração de Segurança do Trabalho NOVOIntegração de Segurança do Trabalho NOVO
Integração de Segurança do Trabalho NOVOSergio Silva
 
Trabalho em Altura NR 35
Trabalho em Altura NR 35Trabalho em Altura NR 35
Trabalho em Altura NR 35Jaime Alves
 
NR 18 - Condições de Meio Ambiente e Trabalho na Industria da Construção
NR 18 - Condições de Meio Ambiente e Trabalho na Industria da ConstruçãoNR 18 - Condições de Meio Ambiente e Trabalho na Industria da Construção
NR 18 - Condições de Meio Ambiente e Trabalho na Industria da ConstruçãoWillian Machado Moro dos Santos
 

Mais procurados (20)

Modulo 3 PPRA
Modulo 3 PPRAModulo 3 PPRA
Modulo 3 PPRA
 
-Integraçãode segurança doTrabalho
-Integraçãode segurança doTrabalho-Integraçãode segurança doTrabalho
-Integraçãode segurança doTrabalho
 
4 higiene ocupacional
4   higiene ocupacional4   higiene ocupacional
4 higiene ocupacional
 
Nr18
Nr18Nr18
Nr18
 
Nr 35 protemar
Nr 35 protemarNr 35 protemar
Nr 35 protemar
 
NR7 PCMSO
NR7 PCMSONR7 PCMSO
NR7 PCMSO
 
Nr18 treinamento-integracao
Nr18 treinamento-integracaoNr18 treinamento-integracao
Nr18 treinamento-integracao
 
Segurança e higiene do trabalho - Aula 2
Segurança e higiene do trabalho - Aula 2Segurança e higiene do trabalho - Aula 2
Segurança e higiene do trabalho - Aula 2
 
Noção de acidente de trabalho
Noção de acidente de trabalhoNoção de acidente de trabalho
Noção de acidente de trabalho
 
Acidente de trabalho - Causas, Consequências e Prevenção.
Acidente de trabalho - Causas, Consequências e Prevenção.Acidente de trabalho - Causas, Consequências e Prevenção.
Acidente de trabalho - Causas, Consequências e Prevenção.
 
Prevenção de acidentes
Prevenção de acidentesPrevenção de acidentes
Prevenção de acidentes
 
Percepção de Risco.ppt
Percepção de Risco.pptPercepção de Risco.ppt
Percepção de Risco.ppt
 
Medidas para prevenção de acidentes no trabalho
Medidas para prevenção de acidentes no trabalhoMedidas para prevenção de acidentes no trabalho
Medidas para prevenção de acidentes no trabalho
 
3. hst avaliação de riscos
3. hst avaliação de riscos3. hst avaliação de riscos
3. hst avaliação de riscos
 
Integração de Segurança do Trabalho NOVO
Integração de Segurança do Trabalho NOVOIntegração de Segurança do Trabalho NOVO
Integração de Segurança do Trabalho NOVO
 
Nr 7, a teoria e a prática
Nr 7, a teoria e a práticaNr 7, a teoria e a prática
Nr 7, a teoria e a prática
 
NR - 18 Construção Civil (Oficial)
NR - 18 Construção Civil (Oficial)NR - 18 Construção Civil (Oficial)
NR - 18 Construção Civil (Oficial)
 
Trabalho em Altura NR 35
Trabalho em Altura NR 35Trabalho em Altura NR 35
Trabalho em Altura NR 35
 
Procedimento de análise de acidentes e incidentes
Procedimento de análise de acidentes e incidentesProcedimento de análise de acidentes e incidentes
Procedimento de análise de acidentes e incidentes
 
NR 18 - Condições de Meio Ambiente e Trabalho na Industria da Construção
NR 18 - Condições de Meio Ambiente e Trabalho na Industria da ConstruçãoNR 18 - Condições de Meio Ambiente e Trabalho na Industria da Construção
NR 18 - Condições de Meio Ambiente e Trabalho na Industria da Construção
 

Semelhante a AVALIAÇÃO DOS RISCOS AMBIENTAIS NO TRABALHO

Semelhante a AVALIAÇÃO DOS RISCOS AMBIENTAIS NO TRABALHO (20)

Desconstruindo o PPRA e o PCMAT
Desconstruindo o PPRA e o PCMATDesconstruindo o PPRA e o PCMAT
Desconstruindo o PPRA e o PCMAT
 
MÓDULO 01- CONCEITOS GERAIS (01).pdf
MÓDULO 01- CONCEITOS GERAIS (01).pdfMÓDULO 01- CONCEITOS GERAIS (01).pdf
MÓDULO 01- CONCEITOS GERAIS (01).pdf
 
Nr9
Nr9Nr9
Nr9
 
Nr9
Nr9Nr9
Nr9
 
Nr9
Nr9Nr9
Nr9
 
trivelato-2020-webinar-4-como-construir-um-inventario-de-riscos-ocupacionais.pdf
trivelato-2020-webinar-4-como-construir-um-inventario-de-riscos-ocupacionais.pdftrivelato-2020-webinar-4-como-construir-um-inventario-de-riscos-ocupacionais.pdf
trivelato-2020-webinar-4-como-construir-um-inventario-de-riscos-ocupacionais.pdf
 
Mapa de risco e pcmso(1).
Mapa de risco e pcmso(1).Mapa de risco e pcmso(1).
Mapa de risco e pcmso(1).
 
Mapa de Riscos PCMSO
Mapa de Riscos PCMSOMapa de Riscos PCMSO
Mapa de Riscos PCMSO
 
Técnicas de Análise de Risco
Técnicas de Análise de RiscoTécnicas de Análise de Risco
Técnicas de Análise de Risco
 
Apostila Norma Regulamentadora NR 37.pdf
Apostila Norma Regulamentadora NR 37.pdfApostila Norma Regulamentadora NR 37.pdf
Apostila Norma Regulamentadora NR 37.pdf
 
NN_NR1_GRO_PGR_01_dez_2020_Mosiris Roberto Giovanini Pereira.pdf
NN_NR1_GRO_PGR_01_dez_2020_Mosiris Roberto Giovanini Pereira.pdfNN_NR1_GRO_PGR_01_dez_2020_Mosiris Roberto Giovanini Pereira.pdf
NN_NR1_GRO_PGR_01_dez_2020_Mosiris Roberto Giovanini Pereira.pdf
 
Modelo1
Modelo1Modelo1
Modelo1
 
Mapa de risco
Mapa de riscoMapa de risco
Mapa de risco
 
Portfólio Labor Service
Portfólio   Labor ServicePortfólio   Labor Service
Portfólio Labor Service
 
Modelo PPRA
Modelo PPRAModelo PPRA
Modelo PPRA
 
Ppt documentos sso
Ppt documentos ssoPpt documentos sso
Ppt documentos sso
 
Anlisepreliminarderisco 161129112857
Anlisepreliminarderisco 161129112857Anlisepreliminarderisco 161129112857
Anlisepreliminarderisco 161129112857
 
Análise preliminar de risco
Análise preliminar de riscoAnálise preliminar de risco
Análise preliminar de risco
 
Como fazer pgr
Como fazer pgrComo fazer pgr
Como fazer pgr
 
Curso de cipa segsempre (2)
Curso de cipa segsempre (2)Curso de cipa segsempre (2)
Curso de cipa segsempre (2)
 

Mais de Paulo R. Itami da Cruz (20)

Instrumentação
InstrumentaçãoInstrumentação
Instrumentação
 
Nutrição e Saúde
Nutrição e SaúdeNutrição e Saúde
Nutrição e Saúde
 
Nr – 33
Nr – 33Nr – 33
Nr – 33
 
Nr – 32
Nr – 32Nr – 32
Nr – 32
 
Nr – 31
Nr – 31Nr – 31
Nr – 31
 
Nr – 30
Nr – 30Nr – 30
Nr – 30
 
Nr – 29
Nr – 29Nr – 29
Nr – 29
 
Nr – 28
Nr – 28Nr – 28
Nr – 28
 
Nr – 27
Nr – 27Nr – 27
Nr – 27
 
Nr – 26
Nr – 26Nr – 26
Nr – 26
 
Nr – 24
Nr – 24Nr – 24
Nr – 24
 
Nr – 23
Nr – 23Nr – 23
Nr – 23
 
Nr – 22
Nr – 22Nr – 22
Nr – 22
 
Nr – 21
Nr – 21Nr – 21
Nr – 21
 
Nr – 20
Nr – 20Nr – 20
Nr – 20
 
Nr – 19
Nr – 19Nr – 19
Nr – 19
 
Nr – 18
Nr – 18Nr – 18
Nr – 18
 
Nr – 17
Nr – 17Nr – 17
Nr – 17
 
Nr – 16
Nr – 16Nr – 16
Nr – 16
 
Nr – 15
Nr – 15Nr – 15
Nr – 15
 

Último

Treinamento de NR06 Equipamento de Proteção Individual
Treinamento de NR06 Equipamento de Proteção IndividualTreinamento de NR06 Equipamento de Proteção Individual
Treinamento de NR06 Equipamento de Proteção Individualpablocastilho3
 
Tecnólogo em Mecatrônica - Universidade Anhanguera
Tecnólogo em Mecatrônica - Universidade AnhangueraTecnólogo em Mecatrônica - Universidade Anhanguera
Tecnólogo em Mecatrônica - Universidade AnhangueraGuilhermeLucio9
 
Aula de classificação de rolamentos norma DIN
Aula de classificação de rolamentos norma DINAula de classificação de rolamentos norma DIN
Aula de classificação de rolamentos norma DINFabioFranca22
 
A Importância dos EPI's no trabalho e no dia a dia laboral
A Importância dos EPI's no trabalho e no dia a dia laboralA Importância dos EPI's no trabalho e no dia a dia laboral
A Importância dos EPI's no trabalho e no dia a dia laboralFranciscaArrudadaSil
 
Estatística aplicada à experimentação animal
Estatística aplicada à experimentação animalEstatística aplicada à experimentação animal
Estatística aplicada à experimentação animalleandroladesenvolvim
 
FISIOLOGIA DA REPRODUÇÃO. matéria de fisiologia animal
FISIOLOGIA DA REPRODUÇÃO. matéria de fisiologia animalFISIOLOGIA DA REPRODUÇÃO. matéria de fisiologia animal
FISIOLOGIA DA REPRODUÇÃO. matéria de fisiologia animalPauloHenrique154965
 
Livro Vibrações Mecânicas - Rao Singiresu - 4ª Ed.pdf
Livro Vibrações Mecânicas - Rao Singiresu - 4ª Ed.pdfLivro Vibrações Mecânicas - Rao Singiresu - 4ª Ed.pdf
Livro Vibrações Mecânicas - Rao Singiresu - 4ª Ed.pdfSamuel Ramos
 
PLANO DE EMERGÊNCIA E COMBATE A INCENDIO.pdf
PLANO DE EMERGÊNCIA E COMBATE A INCENDIO.pdfPLANO DE EMERGÊNCIA E COMBATE A INCENDIO.pdf
PLANO DE EMERGÊNCIA E COMBATE A INCENDIO.pdfAroldoMenezes1
 
MODELO LAUDO AVALIAÇÃO MÁQUINAS EQUIPAM
MODELO LAUDO AVALIAÇÃO MÁQUINAS  EQUIPAMMODELO LAUDO AVALIAÇÃO MÁQUINAS  EQUIPAM
MODELO LAUDO AVALIAÇÃO MÁQUINAS EQUIPAMCassio Rodrigo
 
Eletricista instalador - Senai Almirante Tamandaré
Eletricista instalador - Senai Almirante TamandaréEletricista instalador - Senai Almirante Tamandaré
Eletricista instalador - Senai Almirante TamandaréGuilhermeLucio9
 
LEAN SIX SIGMA - Garantia da qualidade e segurança
LEAN SIX SIGMA - Garantia da qualidade e segurançaLEAN SIX SIGMA - Garantia da qualidade e segurança
LEAN SIX SIGMA - Garantia da qualidade e segurançaGuilhermeLucio9
 

Último (11)

Treinamento de NR06 Equipamento de Proteção Individual
Treinamento de NR06 Equipamento de Proteção IndividualTreinamento de NR06 Equipamento de Proteção Individual
Treinamento de NR06 Equipamento de Proteção Individual
 
Tecnólogo em Mecatrônica - Universidade Anhanguera
Tecnólogo em Mecatrônica - Universidade AnhangueraTecnólogo em Mecatrônica - Universidade Anhanguera
Tecnólogo em Mecatrônica - Universidade Anhanguera
 
Aula de classificação de rolamentos norma DIN
Aula de classificação de rolamentos norma DINAula de classificação de rolamentos norma DIN
Aula de classificação de rolamentos norma DIN
 
A Importância dos EPI's no trabalho e no dia a dia laboral
A Importância dos EPI's no trabalho e no dia a dia laboralA Importância dos EPI's no trabalho e no dia a dia laboral
A Importância dos EPI's no trabalho e no dia a dia laboral
 
Estatística aplicada à experimentação animal
Estatística aplicada à experimentação animalEstatística aplicada à experimentação animal
Estatística aplicada à experimentação animal
 
FISIOLOGIA DA REPRODUÇÃO. matéria de fisiologia animal
FISIOLOGIA DA REPRODUÇÃO. matéria de fisiologia animalFISIOLOGIA DA REPRODUÇÃO. matéria de fisiologia animal
FISIOLOGIA DA REPRODUÇÃO. matéria de fisiologia animal
 
Livro Vibrações Mecânicas - Rao Singiresu - 4ª Ed.pdf
Livro Vibrações Mecânicas - Rao Singiresu - 4ª Ed.pdfLivro Vibrações Mecânicas - Rao Singiresu - 4ª Ed.pdf
Livro Vibrações Mecânicas - Rao Singiresu - 4ª Ed.pdf
 
PLANO DE EMERGÊNCIA E COMBATE A INCENDIO.pdf
PLANO DE EMERGÊNCIA E COMBATE A INCENDIO.pdfPLANO DE EMERGÊNCIA E COMBATE A INCENDIO.pdf
PLANO DE EMERGÊNCIA E COMBATE A INCENDIO.pdf
 
MODELO LAUDO AVALIAÇÃO MÁQUINAS EQUIPAM
MODELO LAUDO AVALIAÇÃO MÁQUINAS  EQUIPAMMODELO LAUDO AVALIAÇÃO MÁQUINAS  EQUIPAM
MODELO LAUDO AVALIAÇÃO MÁQUINAS EQUIPAM
 
Eletricista instalador - Senai Almirante Tamandaré
Eletricista instalador - Senai Almirante TamandaréEletricista instalador - Senai Almirante Tamandaré
Eletricista instalador - Senai Almirante Tamandaré
 
LEAN SIX SIGMA - Garantia da qualidade e segurança
LEAN SIX SIGMA - Garantia da qualidade e segurançaLEAN SIX SIGMA - Garantia da qualidade e segurança
LEAN SIX SIGMA - Garantia da qualidade e segurança
 

AVALIAÇÃO DOS RISCOS AMBIENTAIS NO TRABALHO

  • 1.
  • 2.
  • 3. PPRAPPRA O que é ? Documento que reconhece, avalia e estabelece o controle dos riscos existentes nos ambientes de trabalho; Quem faz ? Toda a Empresa que mantenha empregados CLT. Como é constituído ? Distinguem-se 3 etapas: Antecipação (percepção prévia da existência de riscos); Reconhecimento (verificação em inspeção); Avaliação e controle dos ambientes de trabalho e atividades.
  • 4. O que é avaliado ? Riscos Ambientais:Químicos (poeira, fumos,...) Físicos (Ruído, Radiações,...) Biológicos (Parasitas,...) Como é operacionalizado ? Monitoração sistemática e repetitiva da exposição aos riscos, realizada em todas as salas de todos os prédios. Porque é avaliado ? Para identificação de riscos ambientais e adoção de medidas preventivas/corretivas em cada local de tb. PPRAPPRA
  • 5. PPRAPPRA RECONHECIMENTO DOS RISCOS AVALIAR MAGNITUDE DOS RISCOS AMBIENTAIS MÉTODOS DE AMOSTRAGENS TÉCNICAS DE COLETAS DEFINIR ESTRATÉGIAS DE CONTROLE
  • 6. PPRAPPRA AVALIAÇÃO DO PPRA OBJETIVO ESPECÍFICO REAVALIAR O PPRA MONITORAMENTO PERIÓDICO CONTROLE MÉDICO ANÁLISE DAS METAS PROPOSTAS E ATINGIDAS
  • 7. PPRAPPRA Qual a periodicidade das avaliações ? Anualmente deverá será reavaliado. Quem realizará ? O próprio SESMT, através do pessoal técnico ou contratada empresa ou profissional qualificado. Plano da ação: Concluídas as etapas de reconhecimento e avaliação dos riscos, deverá ser desenvolvido um conjunto de ações que visem o seu controle, através do Planejamento Global Anual, onde serão definidos todos os prazos.
  • 8. PPRAPPRA Divulgação: O registro dos dados deverá estar à disposição dos empregados e seus representantes, através do documento-base, e com registro no livro de atas da CIPA. Documento -Base Consta da descrição do PPRA, contendo: planejamento anual; estratégia e metodologia de ação; periodicidade e forma de avaliação. Deverá estar disponível aos Órgãos Fiscalizadores Deverá ser apresentado e discutido nas CIPAs
  • 9. PPRAPPRA Reavaliação Será realizada anualmente, em todos os locais de trabalho, observando a eficácia das medidas adotadas pelo Plano de Ação, bem como os novos riscos que se apresentarem. Subsídios Servirá para a elaboração do Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional -NR-7 da CLT. Na demarcação das: Áreas de risco (periculosidade) Atividades com risco (insalubridade) Na emissão de laudos (aposentadorias especiais)
  • 10. PPRAPPRA Execução das ações previstas no PPRA atendem às exigências da NR 9 (CLT) responde a qualquer ação do Sindicato, da Delegacia Regional do Trabalho e Ministério Público, nessa área objetiva a redução dos riscos inerentes às atividades e locais de trabalho, buscando, consequentemente a redução dos acidentes de trabalho qualifica a empresa para a preservação da saúde de seus trabalhadores, através da adoção de ações concretas na prevenção dos riscos ambientais
  • 11. PPRAPPRA CRONOGRAMA DE AÇÕES Apresentação do PPRA aos Órgãos executores Estabelecimento de: metas prioridades e cronograma Implantação das medidas de controle Avaliação de sua eficácia
  • 12. FIMFIM "SEGURANÇA, UMA QUESTÃO DE COMPORTAMENTO". “A SEGURANÇA DE TODOS DEPENDE DO PROCEDIMENTO ADEQUADO DE CADA UM ”