Ipc1112

588 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
588
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
325
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ipc1112

  1. 1. Governo do Estado do ParáInstituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do Pará Diretoria de Estatística e Tecnologia e Gestão da Informação Novembro/2012 IPC / RMB ÍNDICE DE PREÇOS AO CONSUMIDORDA REGIÃO METROPOLITANA DE BELÉM
  2. 2. GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ Simão Robison Oliveira Jatene VICE-GOVERNADOR Helenilson Pontes SECRETARIA EXECUTIVA DE ESTADO DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E FINANÇAS – Sepof Sérgio Roberto Bacury de Lira INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, SOCIAL E AMBIENTAL DO PARÁ - Idesp Maria Adelina Guglioti BragliaDIRETORIA DE ESTUDOS E PESQUISAS SOCIOECONÔMICAS E ANÁLISE CONJUNTURAL Cassiano Figueiredo Ribeiro DIRETORIA DE ESTATÍSTICA, TECNOLOGIA DE GESTÃO DE INFORMAÇÃO Sérgio Castro Gomes DIRETORIA DE PESQUISA E ESTUDOS AMBIENTAIS Andrea dos Santos Coelho – Diretora em exercício DIRETORIA DE PLANEJAMENTO, ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS Gracyette Raimunda Aguiar F. da Silva. EQUIPE EXECUTORA Maria Augusta Esteves Pereira - Coordenadora Pablo Damasceno Reis José Luiz dos Santos Lobato Nilceli Figueiredo Montalvão Emmanuel Oliveira da Silva Edson da Silva COLETADORES DE CAMPOAndré Anderson Marcias Vale, Antônia Nádia Pereira de Almeida, Dalila Ferreira daSilva, Everaldo Tavares Ferreira, Flávia Lorena Costa Silva, Leonardo Antônio Vera daCosta, Maurício dos Santos Lobato, Sheila Ramos Luz Andrade, Suellen CristinaFigueiredo da Rocha, Suzana de Paula Barbosa da Costa Diniz.
  3. 3. Governo do Estado do Pará Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do Pará Diretoria de Estatística, Tecnologia e Gestão da Informação IPC- Belém ficou em 0,92% em Novembro/2012 O Índice de Preços ao Consumidor - IPC na Região Metropolitana de Belém-RMB, calculado pelo Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental doPará – IDESP, através da Diretoria de Estatística, Tecnologia e Gestão da Informação,com o objetivo de mensurar as variações de preços dos bens e serviços que compõem oorçamento das famílias residentes na RMB, com rendimentos entre um e oito saláriosmínimos, registrou taxa de 0,92%, em novembro de 2012, ficando 0,47 pontospercentuais abaixo do registrado no mês de Outubro/2012, quando alcançou 1,39%.Para as famílias com rendimento entre um e quarenta salários mínimos a taxa no mês foide 0,91%. A taxa acumulada do IPC/IDESP relativa aos últimos 12 meses (Dezembro/11-Novembro/12) foi de 13,36% ficando 4,74 pontos percentuais acima do resultadoobservado para o período de Dezembro/10 a Outubro/11, de 8,62%. No ano de 2012 oIPC acumulou taxa de 12,45%, ficando 4,94 pontos percentuais acima do registrado nomesmo período de 2011, com 7,51%. O recuo da taxa de inflação em Novembro/12 pode ser explicado, em grandemedida, pela variação média dos produtos do grupo Alimentação e Bebidas queregistrou taxa de 1,11%, uma redução de 1,28 pontos percentuais comparada ao mêsanterior. Esta desaceleração na taxa de variação no grupo de maior expressão dentro daestrutura de consumo do IPC (34,10%) demonstra que as famílias inclusas na faixa derenda entre um e oito salários mínimos, tiveram opções maiores de direcionar sua rendapra outras classes de despesas como foi o caso de Moveis e Equipamentos Domésticos(2,85%), Transportes (1,75%), Vestuário (1,55%) e Habitação (1,00%).
  4. 4. Os grupos de despesa com preços médios majorados abaixo do Índice Geralforam: Comunicação, (0,33%), Educação, Leitura e Papelaria (0,16%) e demaisregistraram taxas negativas, Despesas e Serviços Pessoais (0,68%) e Saúde eCuidados Pessoais (1,00%).Figura1: Taxa Mensal por Grupo de Despesas - Novembro/2012 referente ao intervalo derendimento entre 1 e 8 Salários Mínimos Índice de Preço ao Consumidor – IPC na RegiãoMetropolitana de Belém – RMB. 6,00% 4,00% 2,85% 1,75% 1,55% 1,11% 1,00% 2,00% 0,33% 0,16% 0,00% -0,68% -1,00% -2,00% -4,00% Móveis e Equpamentos Domésticos Transportes Vestuário Alimentação e Bebidas -6,00% Habitação Comunicação Educação Leitura e Papelaria Despesas e Serviços Pessoais Saúde e Cuidados PessoaisFonte: IDESP A variação registrada no grupo Alimentação e Bebidas (1,11%) resulta, emparte, nas majorações de preços observadas em subitens como: Cereais, LegumesOleaginosos (1,91%), Farinha, Cereais e Massa (8,86%), Tubérculos e Raízes (1,56%),Aves e Ovos (2,11%) e Alimentos Prontos (1,52%) e Peixes e Crustáceos (0,37%) –decorrente da menor oferta de produtos por conta do período do defeso. Variaçõesnegativas nos preços médios de produtos alimentícios com elevada participaçãocontribuíram para amenizar a variação no grupo, com destaque para: feijão rajado(-2,24%), feijão jalo (-1,00) e feijão preto (-0,08%), cenoura (-3,24%), cebola (-7,77%),frango abatido (-2,09%) e as Carnes Frescas e Vísceras (-0,42%) com destaque:contrafilé (-1,10%), lagarto redondo (-2,26%), pá (-2,75%), músculo de boi (-1,83),carne moída de primeira (-5,63%) e Leite e Derivados (-0,29%) leite in natura(-0,75%), leite integral (-0,55%) e creme de leite (-0,45%). O subgrupo AlimentaçãoFora do Domicilio apresentou comportamento ascendente (1,73%) e os itens que mais
  5. 5. contribuíram foram: pão com manteiga (10,31%), cafezinho (8,96%) e almoço e jantarfora (2,18%). O grupo Móveis e Equipamentos Domésticos registrou incremento de 2,85%,ficando 1,49 pontos percentuais acima da taxa registrada no mês anterior. Essaaceleração é atribuída em parte pela renovação de estoque, motivada pela expectativa deaquecimento nas vendas, diante da continuação da política de redução da alíquota doIPI; do pagamento da primeira do décimo terceiro salário e da antecipação das comprasnatalinas. Os principais registros neste grupo foram: Mobiliário (2,91%) – conjuntoestofado (8,58%), guarda-roupa (6,65%), rede (7,41%), mesa e cadeira (4,23%) e cama(2,15%); Eletrodoméstico e Equipamentos (3,64%) – fogão (4,26%), freezer (1,51%),liquidificador (3,27%), máquina de lavar (1,51%) e ferro elétrico (0,72%),Equipamentos Eletrônicos (7,06%) – impressora (36,68%), televisão (8,77%),computador (5,42%) conjunto de som (4,71%) e DVD (3,42%). Outros itens quetiveram participação significante com relação ao crescimento do Índice Geral foram:“Serviços” os itens responsáveis foram: conserto de televisão (21,74%) e manutençãode aparelho doméstico (7,07%). No grupo Transporte a variação de 1,75% foi pressionada pelos itens:motocicleta (10,72%), automóvel usado (2,36%) e óleo diesel (5,91%). Os demais itenscomo as passagens de ônibus intermunicipal, interestadual, urbano e os transportesalternativos continuaram com seus preços constantes. Os itens com o comportamento devariação de preços inverso foram: câmera e pneu (-1,73%) e outras peças e acessórios (-8,99%). No grupo Vestuário (1,55%), os itens com as maiores variações foram: RoupasMasculinas (2,57%) – camisa (4,73%), short (2,03%) e Camiseta (1,45%); RoupasFemininas (1,44%) - blusa (2,10%), calça cumprida (1,67%) e vestido (1,87%);Acessório Feminino Masculino (4,79%); bolsa (7,62%), cinto feminino(7,68%) ecarteira masculina (2,84%); Calcado Feminino (0,44%), Calçado Infantis (0,63%) eJoias e Bijuterias (6,33%). A aceleração nos preço médios destes itens foi determinadapela grande procura e ainda pela renovação do estoque, já prevendo a aproximação dasFestas Natalinas. No grupo Habitação a variação média de 1,00% foi atenuada pela redução nopreço médio do gás de bujão (-1,63%); esta queda nesse item é de grande importânciapara as famílias inseridas nesta faixa de renda por ter participação expressiva naestrutura de consumo do IPC (2,62%) e contribuiu favoravelmente no impacto dos
  6. 6. demais aumentos sobre o calculo da inflação. Os itens que tiveram comportamento devariação de preços inverso foram: material elétrico em geral (13,88%), materialhidráulico (8,45%) e material de pintura em geral (4,14%). No grupo Comunicação a taxa registrada no mês de análise foi de 0,33%. Ositens que tiveram as maiores variações nos preços médios foram: aparelho de telefoneconvencional (6,21%) e aparelho de telefone celular (1,49%), apesar das grandes ofertasno mercado este item continua a ter seus preços médios majorados acima da media. Osdemais itens permaneceram inalterados como: TV por assinatura e as tarifas de telefoneresidencial e de celular. A menor taxa positiva registrada no mês, de 0,16%, foi registrada no grupoEducação, Leitura e Papelaria, e que foi atenuada pelos preços constantes dasmensalidades escolares e ainda as taxas negativas em uniforme escolar (4,67%) e outrosartigos de papelaria (4,36 %). Os únicos a terem seus preços médios majorados acimada média foram: livros não didáticos (15,46%) e outras revistas (1,92%). A taxa negativa de 0,68% para variação dos preços médios do grupo Despesas eServiços Pessoais, decorre, em grande medida, da redução de preços observada nossubitens: Serviço Pessoal (-0,38%) – barbeiro (-0,82%) cabeleireiro (-2,46%) esapateiro (-21,43%); Artigo de Recreação (-4,11%) – brinquedos (-7,15%) e acessório einstrumentos musicais (-10,93%). Os demais registraram taxas positiva s como:maquina fotográfica (11,22%), funeral (1,52%) e manicure e pedicure (2,08%). O grupo Saúde e Cuidados Pessoais registrou a maior taxa negativa no mês(1,00%), associada à redução no preço médio dos produtos do subgrupo CuidadosPessoais (-3,41%), e pelos subitens Atendimento Médico (-0,86%) e TratamentoDentário (-5,38%), e pelas taxas constantes dos itens hospitalização, plano de saúde eeletrodiagnostico. Vale ressaltar que alguns itens registraram aumentos em seus preçosmédios como: lente de óculos de grau (13,30%), armação de óculos (4,62%) emedicamento (0,57%). A Tabela 1 resume as variações percentuais ocorridas nos grupos de pesquisado IPC e a participação deles no conjunto das despesas realizadas pelas famílias comrenda de 1 a 8 salários mínimos.
  7. 7. Tabela 1: Participação no Orçamento Familiar, Variação Mensal, Contribuição em PontosPercentuais e Variação Mensal, por Grupo de Despesas – IPC/RMB referente ao intervalo derendimento entre 1 e 8 Salários Mínimos. Variação Variação Contribuição Participação no mensal mensal Grupos Orçamento (%) Novembro/2012 em pontos Outubro/2012 percentuais (%) (%)Alimentação e Bebidas 34,10 1,11 0,38 2,39Vestuário 9,77 1,55 0,15 1,46Habitação 12,08 1,00 0,12 1,56Móveis e Equipamentos Domésticos 7,86 2,85 0,22 1,34Saúde e Cuidados Pessoais 10,56 -1,00 -0,11 0,83Transportes 11,20 1,75 0,20 0,37Despesas e Serviços Pessoais 8,34 -0,68 -0,05 -0,20Educação, Leitura e Papelaria. 2,95 0,16 0,00 0,09Comunicação 3,14 0,33 0,01 0,64GERAL 100,00 0,92% 1,39%Fonte: IDESP
  8. 8. Tabela 2: Produtos/Serviços com Maiores e Menores Variações Mensais Novembro/ 2012 - Índicede Preços ao Consumidor – IPC na Região Metropolitana de Belém – RMB. Maiores Variações Menores Variações Variação Percentual Variação Percentual Produto/ Serviços Produto/Serviços (%) (%)Impressora 39,68 Frauda tecido (criança) -23,49Joias 32,33 Sapateiro -21,43Livros não didáticos 15,46 Acessórios / instrumentos -10,93Farinha de mandioca 14,23 Outras peças e acessórios -8,99Material elétrico em geral 13,88 Tomate -7,77Lente de óculos 13,30 Ventilador -7,06Motocicleta 10,52 Tecidos -6,56Pão com manteiga 10,31 Tratamento dentário -5,88Caranguejo 10,07 Carne moída -5,63Tainha 9,28 Uniforme escolar -4,67Cafezinho 8,96 Costela -2,81Televisão 8,77 Pá -2,75Conjunto de estofado 8,58 Cabeleireiro -2,46Material hidráulico 8,55 Lagarto redondo -2,26Cinto de mulher 7,68 Feijão rajado -2,24Bolsa de mulher 7,62 Frango abatido -2,09Rede 7,41 Músculo de boi -1,83Manutenção de parelhos 7,07 Câmera e pneu -1,73Guarda roupa 6,65 Gás de bujão -1,63Ovo de galhinha 6,53 Farinha de trigo -1,21Aparelho tel/convencional 6,21 Outros artigos/ papelaria -1,43Óleo diesel 5,91 Feijão preto -0,80Computador 5,42 Leite in natura (caixa) -0,75Batata inglesa 5,16 Leite em pó integral -0,55Short (criança) 5,12 Creme de leite -0,45Arroz polido 4,74 Velas -0,40Camisa (homem) 4,73 Bota de criança -0,28Conjunto de som 4,71 Sapato de homem -0,27Frango assado 4,66 Bermuda de homem -0,19Armação de óculos 4,62 Saia (mulher) -0,06Fogão 4,26 Colchão -0,03 Dourada 4,25 Sapato criança -0,01Fonte: IDESP
  9. 9. Tabela 3. Índice de Preço ao Consumidor - IPC e Índice de Preço ao Consumidor Amplo – IPCA(%), Região Metropolitana de Belém – RMB, Novembro/Outubro/2012 eNovembro/Outubro/2011. Variação % IPC/IDESP/PA NOVENBRO/12 OUTUBRO/12 NOVENBRO/11 OUTUBRO/11Mensal 0,92 1,39 0,77 0,57Acumulado no ano 12,45 11,42 7,51 6,69Acumulado em seis meses 5,92 5,94 4,46 3,83Acumulado em doze meses 13,36 13,19 8,62 9,45 IPCA/IDESP/PAMensal 0,91 1,09 1,14 0,39Acumulado no ano 12,47 11,46 7,91 6,69Acumulado em seis meses 5,86 5,90 4,62 3,54Acumulado em doze meses 13,84 14,01 8,77 9,23Fonte: IDESPOBS: IPC referente à faixa de renda entre 1 e 8 salários mínimos. IPCA referente à faixa de renda entre 1 a 40 salários mínimos.
  10. 10. Tabela 4: Índice de Preços ao Consumidor- IPC na Região Metropolitana de Belém-RMB, segundofaixas de rendimentos familiares, considerando Índice Geral e Alimentação e Bebidas -Novembro/12 Base: Ago/94 = 100 1 a 8 salários Mínimos 1 a 40 Salários Mínimos Período Geral Alimentação Geral Alimentação e Bebidas e Bebidas 2011 Jan 576,18 632,77 652,23 499,74 Fev 576,87 623,78 653,73 494,14 Mar 581,54 632,21 661,12 498,98 Abr 582,47 633,54 661,72 501,03 Mai 586,61 626,51 665,82 495,97 Jun 587,84 624,63 665,49 493,04 Jul 591,60 625,19 671,01 493,73 Ago 597,34 628,00 676,85 496,40 Set 600,39 636,10 681,46 502,41 Out 603,81 632,77 684,52 499,74 Nov 608,46 623,78 692,32 494,14 Dez 613,39 632,21 697,52 498,98 2012 Jan 623,94 661,39 709,31 522,17 Fev 632,74 667,67 720,09 527,44 Mar 637,49 654,27 724,77 533,77 Abr 645,14 660,09 737,52 537,61 Mai 651,20 668,87 744,53 544,81 Jun 656,41 671,14 751,08 546,72 Jul 661,20 681,21 757,84 554,21 Ago 666,23 674,26 764,05 549,17 Set 674,09 693,41 565,54 772,61 Out 683,46 709,98 578,21 781,03 Nov 689,75 717,86 788,14 584,51Fonte: IDESP
  11. 11. Governo do Estado do Pará Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do Pará Diretoria de Estatística, Tecnologia e Gestão da Informação CESTA BÁSICA REGISTROU TAXA NEGATIVA DE 0,57 % A Cesta Básica do mês de Novembro de 2012 foi de R$ 238,63 (Duzentos etrinta e oito reais e sessenta e três centavos), correspondendo a 38,36% do saláriomínimo vigente, de R$ 622,00 (Seiscentos e vinte e dois reais), apresentando variaçãonegativa de 0,57% em relação ao mês de outubro/12, quando registrou taxa de 0,03%. Dos produtos que compõem a Cesta Básica, seis apresentaram taxas positivasforam: arroz polido (4,72%), farinha de mandioca (14,23 %), óleo de soja (1,06%),banana prata (4,21%), café moído (2,39%) e manteiga (1,84 %). Os que apresentaramtaxas negativas foram: leite in natura (0,75 %) tomate (7,77%), açúcar refinado (2,94%),feijão rajado (2,21%) e carne de 2ª (2,75%). O único produto que permaneceu com seupreço médio inalterado foi o pão comum. Para adquirir os produtos da Cesta Básica em novembro, o trabalhador precisoucumprir uma jornada de trabalho de 92 horas e 46 minutos. Gasto do Salário Mínimo com Cesta Básica em Belém Novembro/12 Cesta Básica 61,64% Outras Despesas 38,36% Fonte: IDESP
  12. 12. CESTA BÁSICA* – Novembro/2012 Tabela 1: Gastos Mensais e Variação Mensal Gastos em Gastos emProdutos Quantidade Variação Novembro/12 Outubro/12 Mensal (R$) (R$)Carne de 2ª 4,5 K 35,01 36,00 -2,75Leite in natura 6,0 L 15,96 16,08 -0,75Arroz polido 3,6 K 9,54 9,11 4,72Feijão rajado 4,5 K 21,65 22,14 -2,21Farinha de mandioca 3,0 K 17,58 15,39 14,23Tomate 12,0 K 41,28 44,76 -7,77Pão comum 6,0 K 45,90 45,90 0,00Café moído 300 g 4,28 4,18 2,39Banana prata 7,5 Dz. 22,28 21,38 4,21Açúcar refinado 3,0 K 6,93 7,14 -2,94Manteiga 750 g 14,41 14,15 1,84Óleo de Soja 900 Ml 3,81 3,77 1,06Gasto total mensal/R$ 238,63 240,00 -0,57 %Gasto salarial (%) 38,36 38,58%Salário mínimo/R$ 622,00 622,00Horas trabalhadas 92h e 46min 92h e 36min Fonte: IDESP (*) A Cesta Básica representa os gastos com alimentação de um trabalhador adulto, (Decreto Lei nº399/38 de 30.04.1938).
  13. 13. Tabela 2: Gastos Mensais, Taxas mensais, Taxas acumuladas no ano.(Cesta Básica*) 2012 2011 Gasto Taxa Taxa Mês Taxa Gasto Mensal Taxa Mensal Acumulada no Acumulada Mensal (%) (R$) Mensal (%) (R$) Ano (%) no Ano (%)Janeiro 212,41 1,53 1,53 203,35 1,13 1,13Fevereiro 211,23 -0,56 0,96 199,47 1,98 3,32Março 205,54 -2,69 -1,75 206,57 3,56 6,99Abril 214,25 4,24 2,41 219,78 6,40 13,84Maio 220,69 3,01 5,49 214,71 -2,31 11,21Junho 226,27 2,53 8,16 210,48 -1,97 9,02Julho 233,85 3,35 11,79 207,92 -1,22 7,69Agosto 235,81 0,84 12,73 200,67 -3,49 3,94Setembro 239,94 1,75 14,70 194,72 -2,96 0,86Outubro 240,00 0,03 14,73 199,98 2,70 3,58 Novembro 238,63 -0,57 14,09 201,89 0,95 4,56 oo Dezembro 207,34 2,70 7,39Fonte: IDESP(*) A Cesta Básica representa os gastos com alimentação de um trabalhador adulto, (Decreto Lei nº399/38 de30.04.1938).

×