Governo do Estado do ParáInstituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do Pará       Diretoria de Estatística...
GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ                         Simão Robison Oliveira Jatene                              VICE-GOVERNAD...
Governo do Estado do Pará            Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do Pará                 Di...
Transporte (2,96%), Habitação (1,76%), Comunicação (0,64%), Vestuário (0,52%)e Saúde e Cuidados Pessoais (0,05%).Figura1: ...
O grupo Despesas e Serviços Pessoais com taxa de 4,51% no mês foi o quemais contribuiu (0,38 pontos percentuais) na formaç...
que a taxa do mês chegasse a este patamar. Os itens que mais influenciaram foram:Acessórios Femininos e Masculinos (2,24%)...
Tabela 2: Produtos/Serviços com Maiores e Menores Variações Mensais do -Índice de Preços ao Consumidor – IPC na Região Met...
Tabela 3. Índice de Preço ao Consumidor - IPC e Índice de Preço ao ConsumidorAmplo – IPCA (%), Região Metropolitana de Bel...
Tabela 4: Índice de Preços ao Consumidor- IPC na Região Metropolitana deBelém-RMB, segundo faixas de rendimentos familiare...
Governo do Estado do Pará        Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do Pará               Diretori...
CESTA BÁSICA* – Agosto/2012Tabela 1: Gastos Mensais e Variação Mensal                                                     ...
Tabela 2: Cesta Básica*: gastos mensais, taxas mensais, taxas acumuladas no ano.RMB – 2011 e 2012                         ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Ipc0812

796 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
796
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
466
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ipc0812

  1. 1. Governo do Estado do ParáInstituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do Pará Diretoria de Estatística e Tecnologia e Gestão da Informação Agosto/2012 IPC / RMB ÍNDICE DE PREÇOS AO CONSUMIDORDA REGIÃO METROPOLITANA DE BELÉM
  2. 2. GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ Simão Robison Oliveira Jatene VICE-GOVERNADOR Helenilson Pontes SECRETARIA EXECUTIVA DE ESTADO DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E FINANÇAS – SEPOF Sérgio Roberto Bacury de Lira INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, SOCIAL E AMBIENTAL DO PARÁ - IDESP Maria Adelina Guglioti BragliaDIRETORIA DE ESTUDOS E PESQUISAS SOCIOECONÔMICAS E ANÁLISE CONJUNTURAL Cassiano Figueiredo Ribeiro DIRETORIA DE ESTATÍSTICA, TECNOLOGIA DE GESTÃO DE INFORMAÇÃO Sérgio Castro Gomes DIRETORIA DE PESQUISA E ESTUDOS AMBIENTAIS Jonas Bastos da Veiga EQUIPE EXECUTORA Maria Augusta Esteves Pereira - Coordenadora Pablo Damasceno Reis José Luiz dos Santos Lobato Nilceli Figueiredo Montalvão Emmanuel Oliveira da Silva Edson da Silva COLETADORES DE CAMPOAndré Anderson Marcias Vale, Antônia Nádia Pereira de Almeida, Dalila Ferreira daSilva, Everaldo Tavares Ferreira, Flávia Lorena Costa Silva, Leonardo Antônio Vera daCosta, Maurício dos Santos Lobato, Sheila Ramos Luz Andrade, Suellen CristinaFigueiredo da Rocha, Suzana de Paula Barbosa da Costa Diniz.
  3. 3. Governo do Estado do Pará Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do Pará Diretoria de Estatística, Tecnologia e Gestão da Informação Inflação na RMB registra Taxa de 0,76% em Agosto/2012 O Índice de Preços ao Consumidor - IPC na Região Metropolitana de Belém-RMB (IPC/RMB), calculado pelo Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social eAmbiental do Pará – IDESP com o objetivo de mensurar as variações de preços dosbens e serviços que compõem o orçamento das famílias residentes na RMB comrendimentos entre um e oito salários mínimos, registrou taxa de 0,76%, em Agosto de2012, ficando 0,03 pontos percentuais abaixo do registrado no mês de julho/2012,quando alcançou 0,73%. A taxa acumulada do IPC/IDESP relativa aos últimos 12 meses (setembro/11-agosto/12) foi de 11,53%, ficando 1,95 pontos percentuais acima do resultadoobservado para o período de setembro/10 a agosto/11, de 9,58%. No ano de 2012 o IPCacumulou taxa de 8,61%, superior ao registrado no mesmo período de 2011, com5,55%. O aumento de 0,03 pontos percentuais no IPC de Agosto/12 em relação ao deJulho/12 decorreu, em parte, da elevação nos preços médios de alguns bensadministrados pela gestão pública, como a energia elétrica e as passagens de ônibusurbano. O declínio na taxa mensal do maior grupo de despesas do IPC, Alimentação eBebidas (-1,02%), juntamente com o grupo Móveis e Equipamentos Domésticos(-0,16%) contribuiu para amenizar a elevação dos preços, em grande medidainfluenciados pela continuidade da redução do Imposto sobre Produtos Industrializados– IPI para os bens duráveis. Os grupos responsáveis pela aceleração da taxa foram:Despesas e Serviços Pessoais (4,51%), Educação, Leitura e Papelaria (3,59%),
  4. 4. Transporte (2,96%), Habitação (1,76%), Comunicação (0,64%), Vestuário (0,52%)e Saúde e Cuidados Pessoais (0,05%).Figura1: Índice de Preço ao Consumidor – IPC por Grupo de Despesas na Região Metropolitana de Belém – RMB, para o intervalo de rendimento entre 1 e 8 Salários Mínimos - Agosto/2012Fonte:IPC/RMB - IDESPA Tabela 1 resume as variações percentuais ocorridas nos grupos de pesquisa do IPC e aparticipação deles no conjunto das despesas realizadas pelas famílias com renda de 1 a 8salários mínimos.Tabela 1: Indice de Preços as consumidor. segundo a participação no OrçamentoFamiliar, variação Mensal, contribuição em pontos percentuais, variação mensal, porGrupo de Despesas,referente ao intervalo de rendimento entre 1 e 8 Salários Mínimos.Agosto/2012 e Julho/2012 Variação Contribuição Variação Participação no mensal Grupos Orçamento (%) Agosto/2012 em pontos mensal percentuais Julho/2012 (%) (%)Alimentação e Bebidas 34,10 -1,02 -0,35 1,50Vestuário 9,77 0,52 0,05 0,50Habitação 12,08 1,76 0,22 -1,73Móveis e Equipamentos Domésticos 7,86 -0,16 -0,01 -2,08Saúde e Cuidados Pessoais 10,56 0,05 0,0 1,41Transportes 11,20 2,96 0,33 5,41Despesas e Serviços Pessoais 8,34 4,51 0,38 -1,33Educação, Leitura e Papelaria. 2,95 3,59 0,11 -1,66Comunicação 3,14 0,64 0,02 -1,73GERAL 100,00 0,76% 0,73%Fonte: IDESP - IPC/RMB
  5. 5. O grupo Despesas e Serviços Pessoais com taxa de 4,51% no mês foi o quemais contribuiu (0,38 pontos percentuais) na formação do Índice Geral, pressionadopelos subitens Serviços Pessoais (1,60%) como: sapateiro (12,90%); manicure epedicure (3,79%); barbeiro (12,43%) e cabeleireiro (1,99%). Em Despesas Pessoais com19,23%, foram: funeral (25,80%) e fósforo para fumante (6,67%). No grupo Educação, Leitura e Papelaria a taxa de 3,59% foi atribuída àvolta as aulas e os itens que mais contribuíram foram: outros artigos e papelaria(62,85%), uniforme escolar (7,06%), caderno (1,23%), Livros e revistas técnicas(0,52%) e livros não didáticos (0,58%). Os demais itens como: mensalidades escolaresdos cursos fundamental, médio e superior, permaneceram em seus preços médiosinalterados. Em Transportes, com taxa média de 2,96%, o principal responsável foi àpassagem urbana (10,00%), que dentro da estrutura de consumo do IPC participa com2,56%. Outros Itens que contribuíram foram: outras peças e acessórios (29,30%),concerto de auto (19,78%), transporte alternativo (9,09%) e óleo lubrificante (20,30%). No grupo Habitação a taxa de 1,76%, bastante expressiva na composição doIPC, é explicada, parcialmente, pelo reajuste na tarifa de energia elétrica (9,58%) e quecontribui com uma participação 3,03% mensais da maioria das famílias da RMB. Oaumento da energia elétrica repercutiu negativamente no orçamento doméstico econtribuiu sobremaneira para redução do poder de compra das famílias de uma a oitosalários mínimos. Outros itens que tiveram participação importante na taxa do grupoforam: material elétrico em geral (9,86%), material hidráulico (5,75%), material depintura em geral (4,16%) e tinta para casa (1,98%). Em Comunicação a taxa de 0,64% pode ser, em parte, explicada, pelaselevações nos preços médios dos seguintes produtos: aparelho de telefone convencional(3,90%), aparelho de telefone celular (0,75%). Os demais itens como taxas de telefonefixo, TV por assinatura e telefone público, ficaram constantes, ou seja, seus preçosmédios foram praticados no mesmo patamar do mês anterior. No grupo Vestuário a taxa de 0,52% ficou 0,02 pontos percentuais acima daregistrada no mês de julho/2012. Se por um lado a realização de promoções pelosprincipais grupos varejista do setor vestuário e a facilidade de acesso ao crédito foramfatores que contribuíram para elevar a procura e os preços; por outro lado, o elevadonível de inadimplência atou como fator inibidor da procura e contribuiu fortemente para
  6. 6. que a taxa do mês chegasse a este patamar. Os itens que mais influenciaram foram:Acessórios Femininos e Masculinos (2,24%) com destaque para: bolsa feminina(2,77%), carteira masculina (2,82%) e mochila (4,50%); Tecidos e Artigos de armarinho(3,70%); Calçados (0,47%) – masculino (0,83%), feminino (0,18%) e infantil (0,33%). A taxa de 0,05% para o grupo Saúde e Cuidados Pessoais, pode-se dizer queos preços médios encontram-se quase estáveis no mês em análise. Os itens planos desaúde, hospitalização e eletro diagnóstico mantiveram os preços constantes. Os demaisregistraram taxas positivas como consultas médicas (0,12%), exame delaboratório(0,65%) e o subgrupo Cuidados Pessoais (1,29%). No Grupo Moveis e Equipamentos Domésticos a redução em alguns itens,pressionou o resultado do grupo, registrando taxa negativa de 0,16%. Os itensresponsáveis foram: Equipamentos Eletrônicos (-4,44%) com destaque: televisão(-7,43%), DVD (-3,22%), conjunto de som (-0,25%) e computador (-3,90%). OsEletrodomésticos e os Móveis continuam a registrar taxas positivas como fogão(0,84%), geladeira (0,72%), freezer (0,65%), armário de copa e cozinha (13,04%) emesa e cadeira (1,88%). No grupo Alimentação e Bebidas (-1,02%) a forte redução dos preços médiosfoi pressionada pelos itens: Cereais, Leguminosas e Oleaginosas (-1,56%) – feijãorajado (-8,72%) e feijão jalo (-7,84%); Carnes Frescas e Vísceras (-1,94%) – agulha(-2,70%), músculo de boi (-2,39%), lagarto redondo (-2,06%), costela de boi (-5,49%) ecarne moída de primeira (-2,98%); Leites e Derivados (-3,77%) – leite em pó integral(-4,85%), iogurte (-9,38%) e manteiga com sal(-1,40%) e Café/Sucos, Bebidas nãoAlcoólicas (-5,06%) – açaí (-13,33) e café solúvel (-4,88%). Outros produtos de grandeconsumo do belenense que tiveram comportamento de preços ascendente foram:Farinha, Féculas e Massas (3,24%) – creme de arroz (6,10%), farinha de mandioca(5,06%), farinha de trigo (3,14%) e fubá de milho (1,35%) – a elevação dos preçosmédios dos dois últimos produtos se deve, em grande medida, a redução da ofertadecorrente das variações climáticas verificadas nos centro produtores -; Hortaliças,Legumes e Verduras (4,55%) – repolho (19,60%) e tomate (6,79%); Tubérculos eRaízes (1,33%)- cenoura (7,19%) e cebola (3,11%); Aves e Ovos (10%)- frangocongelado (14,84%), ovo de galinha (17,03%) e frango abatido (1,22%).
  7. 7. Tabela 2: Produtos/Serviços com Maiores e Menores Variações Mensais do -Índice de Preços ao Consumidor – IPC na Região Metropolitana de Belém – RMB- Agosto/ 2012. Maiores Variações Menores Variações Variação Percentual Variação Percentual Produto/ Serviços Produto/Serviços (%) (%)Outros artigos papelaria 62,85 Armação de óculos -16,49Artigo de armarinho 34,40 Óculo escuro -15,23Outras peças e acessórios 29,30 Açaí -13,83Funeral 25,80 Açúcar crista -13,83Conserto de auto 19,78 Motocicleta -13,07Repolho 19,60 Tecido -10,43Armário/ copa/cozinha 13,04 Cheiro verde -9,48Sapateiro 12,90 Yogurte -9,38Camiseta 12,61 Feijão rajado -8,72Ônibus urbano 10,00 Feijão ralo -7,84Material de pintura 9,86 Televisão -7,53Energia elétrica 9,58 Peixe serra -6,88Transporte alternativo 9,09 Costela de boi -5,49Material hidráulico 8,75 Café solúvel -4,88Cenoura 7,19 Leite em pó integral -4,85Uniforme escolar 7,06 Computador -3,90Tomate 6,79 Fígado de boi -3,77Fósforo fumante 6,67 Roupa de cama -3,31Aparelho celular 5,79 DVD -3,22Farinha de mandioca 5,06 Vestido feminino -2,99Tinta p/casa 4,13 Carne moída de primeira -2,98Aparelho telefone comum 3,90 Agulha -2,70Pedicure 3,79 Músculo de boi -2,39Blusa feminina 3,77 Impressora -2,28Farinha de trigo 3,14 Outras revistas -2,12Cebola 3,11 Lagarto redondo -2,06Barbeiro 2,43 Bucho de boi -1,42Óleo lubrificante 2,30 Manteiga com sal -1,40Cabeleireiro 1,99 Cinto feminino -1,27Mesa/ cadeira 1,88 Cabeça de lombo -1,22Fubá de milho 1,35 Liquidificador -1,16Caderno 1,23 Chá de dentro -0,95Fogão 0,84 Camisa masculina -0,52 Tarifa de telefone celular 0,75 Aparelho de som -0,25Fonte: IDESP - IPC/RMB
  8. 8. Tabela 3. Índice de Preço ao Consumidor - IPC e Índice de Preço ao ConsumidorAmplo – IPCA (%), Região Metropolitana de Belém – RMB, Agosto/Julho/2012 eAgosto/Julho/2011. Variação % IPC/IDESP/PA AGOSTO/12 JULHO /12 AGOSTO/11 JULHO/11Mensal 0,76 0,73 0,97 0,64Acumulado no ano 8,61 7,79 5,55 4,54Acumulado em seis meses 5,29 5,97 3,55 2,68Acumulado em doze meses 11,53 11,76 9,58 8,53 IPCA/IDESP/PAMensal 0,82 0,90 0,87 0,83Acumulado no ano 9,54 8,65 5,50 5,11Acumulado em seis meses 6,10 5,24 3,54 2,88Acumulado em doze meses 12,88 12,77 9,08 8,10Fonte: IDESP – IPC/RMBOBS: IPC referente à faixa de renda entre 1 e 8 salários mínimos. IPCA referente à faixa de renda entre 1 a 40 salários mínimos.
  9. 9. Tabela 4: Índice de Preços ao Consumidor- IPC na Região Metropolitana deBelém-RMB, segundo faixas de rendimentos familiares, considerando Índice Gerale Alimentação e Bebidas - Agosto/12 Base: Ago/94 = 100 1 a 8 salários Mínimos 1 a 40 Salários Mínimos Período Geral Alimentação Geral Alimentação e Bebidas e Bebidas 2010 Jan 518,51 438,79 594,15 430,55 Fev 527,22 452,92 601,76 443,64 Mar 531,81 456,90 607,00 447,37 Abr 534,15 463,71 607,24 452,33 Mai 539,92 471,83 614,04 460,16 Jun 541,70 467,35 615,33 454,50 Jul 545,12 471,13 620,74 458,86 Ago 545,88 462,13 620,49 450,19 Set 546,86 464,72 621,92 451,93 Out 551,67 582,76 626,65 463,86 Nov 560,17 606,07 636,49 482,79 Dez 565,94 617,22 641,58 491,58 2011 Jan 576,18 632,77 652,23 499,74 Fev 576,87 623,78 653,73 494,14 Mar 581,54 632,21 661,12 498,98 Abr 582,47 633,54 661,72 501,03 Mai 586,61 626,51 665,82 495,97 Jun 587,84 624,63 665,49 493,04 Jul 591,60 625,19 671,01 493,73 Ago 597,34 628,00 676,85 496,40 Set 600,39 636,10 681,46 502,41 Out 603,81 632,77 684,52 499,74 Nov 608,46 623,78 692,32 494,14 Dez 613,39 632,21 697,52 498,98 2012 Jan 623,94 661,39 522,17 709,31 Fev 632,74 667,67 527,44 720,09 Mar 637,49 654,27 533,77 724,77 Abr 645,14 660,09 537,61 737,52 Mai 651,20 668,87 744,53 544,81 Jun 656,41 671,14 751,08 546,72 Jul 661,20 681,21 554,21 757,84 Ago 666,23 674,26 549,17 764,05Fonte: IPC/RMB - IDESP
  10. 10. Governo do Estado do Pará Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do Pará Diretoria de Estatística, Tecnologia e Gestão da Informação CESTA BÁSICA REGISTROU TAXA DE 0,84% A Cesta Básica do mês de Agosto de 2012 foi de R$ 235,81 (Duzentos e trinta ecinco reais e oitenta e um centavos), correspondendo a 37,91 % do salário mínimovigente, de R$ 622,00 (Seiscentos e vinte e dois reais), apresentando variação de 0,84%em relação ao mês de julho/12, quando registrou taxa de 3,35%. Dos produtos que compõem a Cesta Básica, sete apresentaram taxas positivasforam: arroz polido (2,98%), tomate (6,79%), leite in natura (0,78 %), farinha demandioca (5,06%), banana prata (1,54%), açúcar refinado (1,24%) e café moído(0,24%). Os que apresentaram taxas negativas foram: feijão rajado (-8,74%), manteiga(-1,38 %) e carne de 2ª (-0,25%). Os produtos que apresentaram preços inalteradosforam o pão comum e óleo de soja. Para adquirir os produtos da Cesta Básica em julho, o trabalhador precisoucumprir uma jornada de trabalho de 90 horas e 59 minutos.
  11. 11. CESTA BÁSICA* – Agosto/2012Tabela 1: Gastos Mensais e Variação Mensal Gastos em Gastos emProdutos Quantidade Variação Agosto/12 julho/12 Mensal (R$) (R$)Carne de 2ª 4,5 K 35,69 35,78 -0,25Leite in natura 6,0 L 15,60 15,48 0,78Arroz polido 3,6 K 7,60 7,38 2,98Feijão rajado 4,5 K 22,14 24,26 -8,74Farinha de mandioca 3,0 K 10,59 10,08 5,06Tomate 12,0 K 49,08 45,96 6,79Pão comum 6,0 K 45,90 45,90 0,00Café moído 300 g 4,16 4,15 0,24Banana prata 7,5 Dz. 19,80 19,50 1,54Açúcar refinado 3,0 K 7,35 7,26 1,24Manteiga 750 g 14,28 14,38 -1,38Óleo de Soja 900 Ml 3,62 3,62 0,00Gasto total mensal/R$ 235,81 233,85 0,84%Gasto salarial (%) 37,91 37,65%Salário mínimo/R$ 622,00 622,00Horas trabalhadas 90h e 59 min 90h e 22minFonte: IDESP (*) A Cesta Básica representa os gastos com alimentação de um trabalhador adulto, (Decreto Lei nº399/38 de30.04.1938).
  12. 12. Tabela 2: Cesta Básica*: gastos mensais, taxas mensais, taxas acumuladas no ano.RMB – 2011 e 2012 2012 2011 Gasto Taxa Taxa Mês Taxa Gasto Mensal Taxa Mensal Acumulada no Acumulada Mensal (%) (R$) Mensal (%) (R$) Ano (%) no Ano (%)Janeiro 212,41 1,53 1,53 203,35 1,13 1,13Fevereiro 211,23 -0,56 0,96 199,47 1,98 3,32Março 205,54 -2,69 -1,75 206,57 3,56 6,99Abril 214,25 4,24 2,41 219,78 6,40 13,84Maio 220,69 3,01 5,49 214,71 -2,31 11,21Junho 226,27 2,53 8,16 210,48 -1,97 9,02Julho 233,85 3,35 11,79 207,92 -1,22 7,69Agosto 235,81 0,84 12,73 200,67 -3,49 3,94Setembro 194,72 -2,96 0,86Outubro 199,98 2,70 3,58 Novembr 201,89 0,95 4,56 o Dezembr 207,34 2,70 7,39Fonte: IDESP o(*) A Cesta Básica representa os gastos com alimentação de um trabalhador adulto, (Decreto Lei nº399/38 de 30.04.1938).

×