Ipc0712

831 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
831
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
492
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ipc0712

  1. 1. Governo do Estado do Pará Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do Pará Diretoria de Estatística e de Tecnologia e Gestão da Informação Julho/2012 IPC / RMB ÍNDICE DE PREÇOS AO CONSUMIDORDA REGIÃO METROPOLITANA DE BELÉM
  2. 2. GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ Simão Robison Oliveira Jatene VICE-GOVERNADOR Helenilson Pontes SECRETARIA EXECUTIVA DE ESTADO DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E FINANÇAS – Sepof Sérgio Roberto Bacury de Lira INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, SOCIAL E AMBIENTAL DO PARÁ - Idesp Maria Adelina Guglioti BragliaDIRETORIA DE ESTUDOS E PESQUISAS SOCIOECONÔMICAS E ANÁLISE CONJUNTURAL Cassiano Figueiredo Ribeiro DIRETORIA DE ESTATÍSTICA, TECNOLOGIA DE GESTÃO DE INFORMAÇÃO Sérgio Castro Gomes DIRETORIA DE PESQUISA E ESTUDOS AMBIENTAIS Jonas Bastos da Veiga EQUIPE EXECUTORA Maria Augusta Esteves Pereira - Coordenadora Pablo Damasceno Reis José Luiz dos Santos Lobato Nilceli Figueiredo Montalvão Emmanuel Oliveira da Silva Edson da Silva COLETADORES DE CAMPOAndré Anderson Marcias Vale, Antônia Nádia Pereira de Almeida, DalilaFerreira da Silva, Everaldo Tavares Ferreira, Flávia Lorena Costa Silva,Leonardo Antônio Vera da Costa, Maurício dos Santos Lobato, Sheila RamosLuz Andrade, Suellen Cristina Figueiredo da Rocha, Suzana de PaulaBarbosa da Costa Diniz.
  3. 3. Governo do Estado do Pará Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do Pará Diretoria de Estatística, Tecnologia e Gestão da Informação Inflação na RMB registra Taxa de 0,73% em julho/2012 O Índice de Preços ao Consumidor - IPC na Região Metropolitana deBelém-RMB, calculado pelo Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social eAmbiental do Pará – IDESP, através de sua Diretoria de Estatística, Tecnologiae Gestão da Informação, com o objetivo de mensurar as variações de preços dosbens e serviços que compõem o orçamento das famílias residentes na RMBconsiderando os intervalos de rendimentos entre um e oito salários mínimos,registrou taxa de 0,73%, em julho de 2012, ficando 0,07 pontos percentuaisabaixo do mês de junho/2012, quando alcançou 0,80%. Para as famílias comrendimento entre um e quarenta salários mínimos a taxa no mês foi de 0,90%. A taxa acumulada do IPC/IDESP relativa aos últimos 12 meses(agosto/11-julho/12) foi de 11,76%, ficando 3,23 pontos percentuais acima doresultado observado para o período (agosto/10 – julho/11), de 8,53%. Oacumulado no ano (jan-jul/12) alcançou 7,79%, superior ao registrado nomesmo período do ano anterior 4,54%. A redução na taxa de inflação na RMB foi pressionada, em grandemedida, por conta de endividamento e comprometimento de renda familiar,reduzindo o consumo doméstico. O elevado nível de inadimplência das famíliasdesacelerou o ritmo de compras e adiou a realização de gastos com bensduráveis o que contribuiu sobremaneira no índice alcançado. Entre os nove grupos de despesas, três estão acima do índice Geral:Transportes (5,41%), Alimentação e Bebidas (1,5%), Saúde e CuidadosPessoais (1,41%). Os itens do grupo Vestuário (0,50%) apresentaram variaçãopositiva, porém, inferior ao índice geral. Cinco representam taxas negativas:
  4. 4. Despesas e Serviços Pessoais (1,33%), Educação, Leitura e Papelaria (1,66%), Habitação (1,73%), Comunicação (1,73%) e Móveis e Equipamentos Domésticos (2,08%). Figura1: Taxa Mensal por Grupo de Despesas - Julho/2012 referente ao intervalo de rendimento entre 1 e 8 Salários Mínimos Índice de Preço ao Consumidor – IPC na Região Metropolitana de Belém – RMB. 5,41% 6,00% 4,00% 1,50% 1,41% 2,00% 0,50% 0,00% -2,00% -1,33% -1,66% -1,73% -1,73% -2,08% Transportes Alimentação e Bebidas -4,00% Saúde e Cuidados Pessoais Vestuário Despesas e Serviços Pessoais Educação, Leitura e Papelaria -6,00% Habitação Comunicação Moveis e Equipamentos Domésticos Fonte: IDESPA Tabela 1 resume as variações percentuais ocorridas nos grupos de pesquisa do IPC e aparticipação deles no conjunto das despesas realizadas pelas famílias com renda de 1 a 8salários mínimos.Tabela 1: Participação no Orçamento Familiar, Variação Mensal, Contribuição em PontosPercentuais e Variação Mensal, por Grupo de Despesas – IPC/RMB referente ao intervalode rendimento entre 1 e 8 Salários Mínimos. Variação Contribuição Variação Participação no Grupos Orçamento (%) mensal em pontos mensal Julho/2012 (%) percentuais Junho/2012 (%)Alimentação e Bebidas 34,10 1,50 0,51 0,34Vestuário 9,77 0,50 0,05 1,00Habitação 12,08 -1,73 -0,20 -1,54Móveis e Equipamentos Domésticos 7,86 -2,08 -0,16 0,58Saúde e Cuidados Pessoais 10,56 1,41 -0,15 2,26Transportes 11,20 5,41 0,61 3,65Despesas e Serviços Pessoais 8,34 -1,33 -0,11 -0,09Educação, Leitura e Papelaria. 2,95 -1,66 -0,05 1,42Comunicação 3,14 -1,73 -0,05 1,64
  5. 5. GERAL 100,00 0,73% 0,80% Fonte IDESP No grupo Transportes a Taxa de 5,41%, resultou das variações observadas nosseguintes itens: Passagens de ônibus intermunicipal (18,66%) e interestadual (1,59%)autorizada pela ANTT (Agencia Nacional de Transporte Terrestre), motocicleta (23,39%)e lavagem de auto (0,21%). O subitem Combustíveis para Veículos, onde está inclusogasolina, óleo diesel e álcool, os mesmos estão com seus preços médios inalteradosequilibrando a taxa média mensal do grupo. A taxa de 1,50% para o Grupo Alimentação e Bebidas foi pressionada peloaumento nos preços dos alimentos, em função da queda das safras, causado pelo climadesfavorável nos grandes centros produtores com reflexos sobre o mercado internacional.Os subitens responsáveis pelos aumentos foram: Tubérculos e Raízes (2,97%) comdestaque: cenoura (21,91%) e batata inglesa (3,07%); Hortaliças, Legumes e Verduras(17,78%) – tomate (25,16%), repolho (15,74%), cheio verde (7,41%) e couve (1,04%);Leite e Derivados (1,91%) – leite em pó integral (2,62%), leite in natura (1,57%) emanteiga com sal (0,99%); Alimentos Prontos (2,43%) – alimentos preparados e semipreparados (2,56%) e frango assado (2,12%) e as Carnes Frescas e Vísceras (0,01%) –músculo de boi (8,15%), costela de boi (1,96%), carne moída de primeira (1,55%) efígado de boi (2,80%); Carne e Peixes Industrializados (1,44%), pirarucu (5,88%), carneseca (2,86%) e mortadela (5,18%). No Subgrupo Alimentação Fora do Domicilio(8,80%), provocados pela grande demanda em função do período das férias escolares,onde a maioria faz suas refeições fora de casa como lazer. Os itens que mais impactaramforam: almoço e jantar (11,76%) sanduiche (7,00%), leite, café com leite, chocolate etc.(3,54%) e tacacá (2,95%). Os aumentos verificados no subitem Bebidas Alcoólicas e nãoAlcoólicas (7,79%), com destaque para: cerveja (10,42%), água mineral (7,46%) erefrigerante (6,16%), foi em decorrência da elevação na taxa tributária sobre as bebidaspara compensar desonerações em outros setores, como móveis e eletrodomésticos. No Grupo Saúde e Cuidados Pessoais o rejuste médio de 1,41% registrado poreste grupo foi determinado principalmente pelo aumento nos planos de saúde (15,65%),muito além do que foi autorizado, pela Agencia Nacional de Saúde Suplementar- ANS,armação de óculos (22,62%), tratamento dentário (11,22%), consultas médicas (0,49%),medicamentos (0,23%) e o Subgrupo Cuidados Pessoais (0,60%). Os demais Itens nãoapresentaram alterações em seus preços médios.
  6. 6. Em Vestuário a taxa de 0,50% no mês foi influenciada pelas liquidações paramanter a vendas aquecidas durante as férias escolares, quando os consumidores rumampara os balneários do Estado e também para outras cidades do País. Os itens que maisinfluenciaram foram: bermuda masculina (2,08%), bermuda feminina (2,07%), maiô(6,80%), short para criança (5,99%), short feminino (2,74%), sandália de borracha(5,35%) e os subitens Joias e Bijuterias (13,96%) em destaque: joias (32,26%), bijuterias(13,41%) e óculos sem grau esportivo (9,35%); Tecidos e Artigos de Armarinho (2,17%)– tecidos (2,22%) e artigo de armarinho (12,08%). A taxa negativa de 1,33% para o Grupo Despesas e Serviços Pessoais foiatenuada pelos preços médios dos “serviços” como: barbeiro (-5,02%) cabeleireiro(-5,63%), manicure e pedicure (-1,98%). Outros itens que tiveram comportamentoinverso registrando aumentos significantes em seus preços médios foram: ingresso defutebol (29,81%), mensalidade de clube (7,81%), máquina de fotografia (24,37%) efuneral (10,30%). No Grupo Educação, Literatura e Papelaria a taxa negativa de 1,66%, os itensresponsáveis foram: uniforme escolar (-10,38%) livro e revistas técnicas (-15,61%),caderno (-6,85%), caderno (-6,85%) e outros artigos de papelaria (-11,20%). Os demaisitens como: curso superior (1,67%), livro escolar do primeiro e segundo grau (5,81%),livro não didáticos (5,79%) e outras revistas (1,82%), tiveram aumentos em seus preçosmédios, conseguiram atenuar o resultado final. No grupo Habitação, a taxa negativa de 1,73% que foi em decorrência da quedabujão de gás de -4,33%, para o consumidor este decréscimo representa ganhos no poderde compra das famílias inclusas no intervalo entre 1 e 8 salários mínimos, uma vez quesua participação no orçamento domestico é de 2,62%. Outros itens que contribuíramsignificativamente com suas taxas negativas foram: material hidráulico (80,1%), ferragem(3,71%), material de pintura em geral (3,17%) e ainda as taxas constantes nos bensadministrados pelo governo como: energia elétrica/água e esgoto. Em Comunicação, a taxa negativa de 1,73% foi influenciada pela fracademanda por aparelho telefônico celular (-13,97%) em detrimento a grande oferta entreas operadoras, ainda nos aparelhos de telefone fixo (-2,03%) e os preços constantes dosserviços em telefone fixo e celular. A taxa negativa para o grupo, Móveis e Equipamentos Domésticos (2,08%),reflete redução do Imposto Sobre os Produtos Industrializados – IPI para os bens de linhabranca e móveis com efeito positivo para o consumidor belenense os bens tiveram uma
  7. 7. redução média em Mobiliário (-3,34%) Eletrodoméstico e Equipamentos (-16,61%) eEquipamentos Eletrônicos (-1,83%). Os únicos subitens com comportamento ascendenteforam: Conserto de Eletro Eletrônico (2,93%) e Manutenção de Aparelho Doméstico(9,01%).
  8. 8. Tabela 2: Produtos/Serviços com Maiores e Menores Variações MensaisJulho/ 2012 - Índice de Preços ao Consumidor – IPC na Região Metropolitana deBelém – RMB. Maiores Variações Menores Variações Variação Percentual Variação Percentual Produto/ Serviços Produto/Serviços (%) (%) Joias 32,26 Manutenção de imóvel -45,46 Ingresso de futebol 29,81 Cômoda -16,29 Tomate 25,16 Mamão -16,00 Motocicleta 23,39 Mamão -16,00 Armação de óculos 22,62 Livro/ revista/ técnica -15,61 Cenoura 21,91 Aparelho celular -13,97 Ônibus intermunicipal 18,66 Forno microondas -13,74 Repolho 15,74 Outros artigos/ papelaria -11,30 Plano de saúde 15,65 Uniforme escolar -10,38 Máquina de fotografia 15,27 Gás de bujão -10,33 Bijuteria 13,41 Estante para sala -10,04 Almoço/jantar 11,76 Computador -9,28 Tratamento dentário 11,22 Material hidráulico -8,01 Cerveja 10,42 Armário/cozinha -7,73 Funeral 10,30 Caderno -6,89 Músculo de boi 8,15 Rede -6,42 Conserto de auto 7,79 Tênis masculino -6,11 Água mineral 7,46 Roupa de banho -6,06 Cheiro verde 7,41 Vestido criança -5,67 Sanduiche 7,00 Cabeleireiro -5,63 Maiô 6,80 Roupa de mesa -5,45 Câmera de pneu 5,90 Roupa de cama -5,42 Pirarucu 5,88 Barbeiro -5,02 Livro não didático 5,79 Ventilador -4,24 Laranja pera 5,19 Ventilador -4,24 Sandália de borracha 3,53 Férreo elétrico -3,89 Batata 3,07 Feijão rajado -3,75 Tacaca 2,95 Ferragens -3,71 Camarão seco 2,86 Material de pintura -3,17 Fígado de boi 2,80 Geladeira -2,87 Short feminino 2,74 Cebola -2,69 Leite em pó 2,62 Telefone fixo -2,01 Tecido 2,22 Manicure -1,98 Frango assado 2,12 Alcatra -1,62 Bermuda feminina 2,07 Conjunto de som -1,37 Feijão preto 1,99 Brinquedo -1,32 Revista 1,82 Maquina de lavar roupa -1,14 Couve 1,04 Fogão -0,79 Fonte: IDESP
  9. 9. Tabela 3. Índice de Preço ao Consumidor - IPC e Índice de Preço ao ConsumidorAmplo – IPCA (%), Região Metropolitana de Belém – RMB, Julho/Junho/2012 eJulho/Junho/2011. Variação % IPC/IDESP/PA JULHO /12 JUNHO /12 JULHO/11 JUNHO/11Mensal 0,73 0,80 0,64 0,21Acumulado no ano 7,79 7,01 4,54 3,87Acumulado em seis meses 5,97 7,01 2,68 3,87Acumulado em doze meses 11,76 11,66 8,53 8,50 IPCA/IDESP/PAMensal 0,90 0,88 0,83 -0,05Acumulado no ano 8,65 7,23 5,11 3,37Acumulado em seis meses 5,24 7,23 2,88 3,37Acumulado em doze meses 12,77 12,40 8,10 8,15FONTE: IDESPOBS: IPC referente à faixa de renda entre 1 e 8 salários mínimos. IPCA referente à faixa de renda entre 1 a 40 salários mínimos.
  10. 10. Tabela 4: Índice de Preços ao Consumidor- IPC na Região Metropolitana de Belém-RMB, segundo faixas de rendimentos familiares, considerando Índice Geral e Alimentação e Bebidas - Julho/12 Base: Ago/94 = 100 1 a 8 salários Mínimos 1 a 40 Salários Mínimos Período Geral Alimentação Geral Alimentação e Bebidas e Bebidas 2010 Jan 518,51 438,79 594,15 430,55 Fev 527,22 452,92 601,76 443,64 Mar 531,81 456,90 607,00 447,37 Abr 534,15 463,71 607,24 452,33 Mai 539,92 471,83 614,04 460,16 Jun 541,70 467,35 615,33 454,50 Jul 545,12 471,13 620,74 458,86 Ago 545,88 462,13 620,49 450,19 Set 546,86 464,72 621,92 451,93 Out 551,67 582,76 626,65 463,86 Nov 560,17 606,07 636,49 482,79 Dez 565,94 617,22 641,58 491,58 2011 Jan 576,18 632,77 652,23 499,74 Fev 576,87 623,78 653,73 494,14 Mar 581,54 632,21 661,12 498,98 Abr 582,47 633,54 661,72 501,03 Mai 586,61 626,51 665,82 495,97 Jun 587,84 624,63 665,49 493,04 Jul 591,60 625,19 671,01 493,73 Ago 597,34 628,00 676,85 496,40 Set 600,39 636,10 681,46 502,41 Out 603,81 632,77 684,52 499,74 Nov 608,46 623,78 692,32 494,14 Dez 613,39 632,21 697,52 498,98 2012 Jan 623,94 661,39 709,31 522,17 Fev 632,74 667,67 527,44 720,09 Mar 637,49 654,27 533,77 724,77 Abr 645,14 660,09 537,61 737,52 Mai 651,20 668,87 544,81 744,53 Jun 656,41 671,14 751,08 546,72 Jul 661,20 681,21 554,21 757,84Fonte: IDESP
  11. 11. Governo do Estado do Pará Instituto de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental do Pará Diretoria de Estatística, Tecnologia e Gestão da Informação CESTA BÁSICA REGISTROU TAXA DE 3,51% A Cesta Básica do mês de julho de 2012 foi de R$ 234,21 (Duzentos etrinta e quatro reais e vinte um centavos), correspondendo a 37,65 % do saláriomínimo vigente, de R$ 622,00 (Seiscentos e vinte e dois reais), apresentandovariação de 3,51% em relação ao mês de junho/12, quando registrou taxa de2,53%. Dos produtos que compõem a Cesta Básica, cinco apresentaram taxaspositivas foram: arroz polido (0,54%), tomate (25,16%), leite in natura (1,57 %),óleo de soja (0,28%) e manteiga (0,98%). Os que apresentaram taxasnegativas foram: feijão rajado (-3,73%), farinha de mandioca (-1,18 %) e carnede 2ª (-1,84%). Os produtos que apresentaram preços inalterados foramaçúcar refinado, banana prata, pão comum e café moído. Para adquirir os produtos da Cesta Básica em julho, o trabalhadorprecisou cumprir uma jornada de trabalho de 90 horas e 22 minutos. Gasto do Salário Mínimo com Cesta Básica em Belém Julho/12 Cesta Básica 62,35% Outras Despesas 37,65% Fonte: IDESP
  12. 12. CESTA BÁSICA* – Julho/2012 Tabela 1: Gastos Mensais e Variação Mensal Gastos em Gastos emProdutos Quantidade Variação Julho/12 junho/12 Mensal (R$) (R$)Carne de 2ª 4,5 K 35,78 36,45 -1,84Leite in natura 6,0 L 15,48 15,24 1,57Arroz polido 3,6 K 7,38 7,34 0,54Feijão rajado 4,5 K 24,26 25,20 -3,73Farinha de mandioca 3,0 K 10,08 10,20 -1,18Tomate 12,0 K 45,96 36,72 25,16Pão comum 6,0 K 45,90 45,90 0,00Café moído 300 g 4,51 4,51 0,00Banana prata 7,5 Dz. 19,50 19,50 0,00Açúcar refinado 3,0 K 7,26 7,26 0,00Manteiga 750 g 14,38 14,34 0,98Óleo de Soja 900 Ml 3,62 3,61 0,28Gasto total mensal/R$ 234,21 226,27 3,51%Gasto salarial (%) 37,65% 36,38%Salário mínimo/R$ 622,00 622,00Horas trabalhadas 90h e 22min 87h e 22min Fonte: IDESP (*) A Cesta Básica representa os gastos com alimentação de um trabalhador adulto, (Decreto Lei nº399/38 de 30.04.1938).
  13. 13. Tabela 2: Gastos Mensais, Taxas mensais, Taxas acumuladas no ano. (Cesta Básica*) 2012 2011 Gasto Taxa Taxa Mês Taxa Gasto Mensal Taxa Mensal Acumulada no Acumulada Mensal (%) (R$) Mensal (%) (R$) Ano (%) no Ano (%)Janeiro 212,41 1,53 1,53 203,35 1,13 1,13Fevereiro 211,23 -0,56 0,96 199,47 1,98 3,32Março 205,54 -2,69 -1,75 206,57 3,56 6,99Abril 214,25 4,24 2,41 219,78 6,40 13,84Maio 220,69 3,01 5,49 214,71 -2,31 11,21Junho 226,27 2,53 8,16 210,48 -1,97 9,02Julho 234,21 3,51 11,96 207,92 -1,22 7,69Agosto 200,67 -3,49 3,94Setembro 194,72 -2,96 0,86Outubro 199,98 2,70 3,58Novembr 201,89 0,95 4,56 oDezembr 207,34 2,70 7,39 Fonte: IDESP o (*) A Cesta Básica representa os gastos com alimentação de um trabalhador adulto, (Decreto Lei nº399/38 de 30.04.1938).

×