SlideShare uma empresa Scribd logo

2014 15 avaliacao-be_final

Orientações - Avaliação da Biblioteca Escolar de acordo com MABE (2013-17) Orientações para 2014-15

1 de 29
Avaliação da Biblioteca Escolar
Reflexão / Orientações
2014/2015
Ciclo avaliativo 2014 / 2017
CICLO
AVALIATIVO
2
Cibe RBE: Helena Duque (outubro/novembro 2014)
2
Descrição do modelo de avaliação
Domínioseindicadores
Discriminação
3
Cibe RBE: Helena Duque (outubro/novembro 2014)
3
4Cibe RBE: Helena Duque (outubro/novembro 2014)
Articulação do modelo de avaliação com…
Modelodeavaliaçãodabibliotecaescolar:2014-
2017
• Domínio A –
Currículo, literacias
e aprendizagem
• Domínio B- Leitura
e Literacia
• Domínio C -
Projetos e Parceiras
• Domínio D - Gestão
da Biblioteca
Escolar ReferencialAprendercomabiblioteca
escolar
• A. Literacia da
leitura
• B. Literacia
dos média
• C. Literacia da
informação
QuadroestratégicodoProgramaRedede
BibliotecasEscolares2014|2020.
• 13 Padrões de
Qualidades
• 6 áreas
prioritárias
para 2014-15
Grandes linhas estratégicas para
2014| 2015
Áreas Prioritárias –
Quadro Estratégico 2014-
2012
http://www.rbe.mec.pt/np4/qe.html
Definido um conjunto de padrões de qualidade
para as bibliotecas escolares [13]:
Cibe RBE: Helena Duque (outubro/novembro 2014) 5
6Cibe RBE: Helena Duque (outubro/novembro 2014)
Articulação do modelo de avaliação com…
Domínios MABE Padrões [Quadro Estratégico 2014-2012]
Domínio A – Currículo,
Literacia e aprendizagem
1. Lugares de conhecimento e inovação, capazes de incorporar
novas práticas pedagógicas;
2. Espaços de integração social, indispensáveis ao combate à
exclusão e ao abandono escolar.
Domínio B – Leitura e
Literacia
3. Locais de formação e desenvolvimento da competência leitora,
condição de todo o conhecimento;
4. Focos difusores do gosto e do prazer de ler, fundamentais à
construção de hábitos de leitura.
Domínio A – Currículo,
Literacia e aprendizagem
5. Áreas de ensino, essenciais à formação para as literacias digitais,
dos média e da informação.
Domínio D – Gestão das
Bibliotecas Escolares
6. Núcleos de apoio pedagógico, cruciais ao cumprimento dos
objetivos educativos da escola.
Anúncio

Recomendados

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

3ª SessãO Ppt Para Cp, Modelo De Aabe
3ª SessãO   Ppt Para Cp, Modelo De Aabe3ª SessãO   Ppt Para Cp, Modelo De Aabe
3ª SessãO Ppt Para Cp, Modelo De AabeBibJoseRegio
 
2ª SessãO Tarefa 1.AnáLise CríTica Maabe
2ª SessãO  Tarefa 1.AnáLise CríTica Maabe2ª SessãO  Tarefa 1.AnáLise CríTica Maabe
2ª SessãO Tarefa 1.AnáLise CríTica MaabeBibJoseRegio
 
Auto Avaliação BE Conselho Pedagógico
Auto Avaliação BE Conselho PedagógicoAuto Avaliação BE Conselho Pedagógico
Auto Avaliação BE Conselho PedagógicoSoraya Oliveira
 
Powerpoint Workshop Formativo
Powerpoint Workshop FormativoPowerpoint Workshop Formativo
Powerpoint Workshop FormativoLucas Fernando
 
O Modelo De Auto Avaliacao Das Bibliotecas Escolares Filo E Vete
O Modelo De Auto Avaliacao Das Bibliotecas Escolares Filo E VeteO Modelo De Auto Avaliacao Das Bibliotecas Escolares Filo E Vete
O Modelo De Auto Avaliacao Das Bibliotecas Escolares Filo E Veteguest49f68f
 
Auto AvaliçãO Da Be Eb 2,3 Dr. A.R.P.
Auto AvaliçãO Da Be   Eb 2,3 Dr. A.R.P.Auto AvaliçãO Da Be   Eb 2,3 Dr. A.R.P.
Auto AvaliçãO Da Be Eb 2,3 Dr. A.R.P.rbento
 
Auto avaliação da BE
Auto avaliação da BEAuto avaliação da BE
Auto avaliação da BEAlcina Correia
 
Sessão 3 Tarefa 1 Powerpoint Modelo Maabe
Sessão 3 Tarefa 1 Powerpoint Modelo MaabeSessão 3 Tarefa 1 Powerpoint Modelo Maabe
Sessão 3 Tarefa 1 Powerpoint Modelo MaabeCarlos Carvalho
 
Apresentação do Modelo Auto-avaliação da BE ao CP
Apresentação do  Modelo  Auto-avaliação da BE ao CPApresentação do  Modelo  Auto-avaliação da BE ao CP
Apresentação do Modelo Auto-avaliação da BE ao CPLurdes Meneses
 

Mais procurados (15)

3ª SessãO Ppt Para Cp, Modelo De Aabe
3ª SessãO   Ppt Para Cp, Modelo De Aabe3ª SessãO   Ppt Para Cp, Modelo De Aabe
3ª SessãO Ppt Para Cp, Modelo De Aabe
 
2ª SessãO Tarefa 1.AnáLise CríTica Maabe
2ª SessãO  Tarefa 1.AnáLise CríTica Maabe2ª SessãO  Tarefa 1.AnáLise CríTica Maabe
2ª SessãO Tarefa 1.AnáLise CríTica Maabe
 
Um olhar... MABE
Um olhar... MABEUm olhar... MABE
Um olhar... MABE
 
Mabe
MabeMabe
Mabe
 
Workshop MAABE
Workshop   MAABEWorkshop   MAABE
Workshop MAABE
 
Auto Avaliação BE Conselho Pedagógico
Auto Avaliação BE Conselho PedagógicoAuto Avaliação BE Conselho Pedagógico
Auto Avaliação BE Conselho Pedagógico
 
Powerpoint Workshop Formativo
Powerpoint Workshop FormativoPowerpoint Workshop Formativo
Powerpoint Workshop Formativo
 
O Modelo De Auto Avaliacao Das Bibliotecas Escolares Filo E Vete
O Modelo De Auto Avaliacao Das Bibliotecas Escolares Filo E VeteO Modelo De Auto Avaliacao Das Bibliotecas Escolares Filo E Vete
O Modelo De Auto Avaliacao Das Bibliotecas Escolares Filo E Vete
 
Auto AvaliçãO Da Be Eb 2,3 Dr. A.R.P.
Auto AvaliçãO Da Be   Eb 2,3 Dr. A.R.P.Auto AvaliçãO Da Be   Eb 2,3 Dr. A.R.P.
Auto AvaliçãO Da Be Eb 2,3 Dr. A.R.P.
 
Auto avaliação da BE
Auto avaliação da BEAuto avaliação da BE
Auto avaliação da BE
 
Sessão 3 Tarefa 1 Powerpoint Modelo Maabe
Sessão 3 Tarefa 1 Powerpoint Modelo MaabeSessão 3 Tarefa 1 Powerpoint Modelo Maabe
Sessão 3 Tarefa 1 Powerpoint Modelo Maabe
 
Apresentação do Modelo Auto-avaliação da BE ao CP
Apresentação do  Modelo  Auto-avaliação da BE ao CPApresentação do  Modelo  Auto-avaliação da BE ao CP
Apresentação do Modelo Auto-avaliação da BE ao CP
 
MAABE
MAABEMAABE
MAABE
 
avaliacao_esffl_BE_2009-2010
avaliacao_esffl_BE_2009-2010avaliacao_esffl_BE_2009-2010
avaliacao_esffl_BE_2009-2010
 
MABE
MABEMABE
MABE
 

Destaque

A Library in Every Schoolflyer 2012-pt
A Library in Every Schoolflyer 2012-ptA Library in Every Schoolflyer 2012-pt
A Library in Every Schoolflyer 2012-ptJoão Paulo Proença
 
Palestra
PalestraPalestra
Palestratmocho
 
InstitutoNun'Alvres.BibliotecaGeral.Planodeatividades.2014.15
InstitutoNun'Alvres.BibliotecaGeral.Planodeatividades.2014.15InstitutoNun'Alvres.BibliotecaGeral.Planodeatividades.2014.15
InstitutoNun'Alvres.BibliotecaGeral.Planodeatividades.2014.15INAbiblioteca
 
Relatório diagnóstico
Relatório diagnósticoRelatório diagnóstico
Relatório diagnósticoRaissa Salum
 
Diagnostico biblioteca 20
Diagnostico biblioteca 20Diagnostico biblioteca 20
Diagnostico biblioteca 20ceumoco
 
Relatório de auto-avaliação da Biblioteca Escolar
Relatório de auto-avaliação da Biblioteca EscolarRelatório de auto-avaliação da Biblioteca Escolar
Relatório de auto-avaliação da Biblioteca EscolarCarlos Pinheiro
 
Espelho da saúde oral
Espelho da saúde oralEspelho da saúde oral
Espelho da saúde oralcruchinho
 
Biblioteca Geral.PlanodeAtividades.15.16
Biblioteca Geral.PlanodeAtividades.15.16Biblioteca Geral.PlanodeAtividades.15.16
Biblioteca Geral.PlanodeAtividades.15.16INAbiblioteca
 
João Manuel Ribeiro
João Manuel RibeiroJoão Manuel Ribeiro
João Manuel Ribeirocruchinho
 
Galileu Galilei - Paula Cardoso de Almeida
Galileu Galilei - Paula Cardoso de AlmeidaGalileu Galilei - Paula Cardoso de Almeida
Galileu Galilei - Paula Cardoso de Almeidacruchinho
 
A girafa que comia estrelas
A girafa que comia estrelasA girafa que comia estrelas
A girafa que comia estrelascruchinho
 
PAA HGP AESCD 2016.2017-História local-Sta. Comba Dão
PAA HGP AESCD 2016.2017-História local-Sta. Comba DãoPAA HGP AESCD 2016.2017-História local-Sta. Comba Dão
PAA HGP AESCD 2016.2017-História local-Sta. Comba Dãocruchinho
 
Amores de d. pedro e d. inês
Amores de d. pedro e d. inêsAmores de d. pedro e d. inês
Amores de d. pedro e d. inêscruchinho
 
Relatório anual -2010
Relatório anual -2010Relatório anual -2010
Relatório anual -2010jsaltmann
 
Panorama de Coordenação Pedagógica - Prêmio Victor Civita 2011
Panorama de Coordenação Pedagógica - Prêmio Victor Civita 2011Panorama de Coordenação Pedagógica - Prêmio Victor Civita 2011
Panorama de Coordenação Pedagógica - Prêmio Victor Civita 2011Fundação Victor Civita
 
Amores de D. Pedro e D. Inês
Amores de D. Pedro e D. InêsAmores de D. Pedro e D. Inês
Amores de D. Pedro e D. Inêscruchinho
 
GestãO OrganizaçãO Biblioteca Escolar Tema2
GestãO OrganizaçãO Biblioteca Escolar Tema2GestãO OrganizaçãO Biblioteca Escolar Tema2
GestãO OrganizaçãO Biblioteca Escolar Tema2guest6f8de4
 
Biblioteca power point
Biblioteca  power pointBiblioteca  power point
Biblioteca power pointtotinhadno
 

Destaque (20)

A Library in Every Schoolflyer 2012-pt
A Library in Every Schoolflyer 2012-ptA Library in Every Schoolflyer 2012-pt
A Library in Every Schoolflyer 2012-pt
 
Palestra
PalestraPalestra
Palestra
 
InstitutoNun'Alvres.BibliotecaGeral.Planodeatividades.2014.15
InstitutoNun'Alvres.BibliotecaGeral.Planodeatividades.2014.15InstitutoNun'Alvres.BibliotecaGeral.Planodeatividades.2014.15
InstitutoNun'Alvres.BibliotecaGeral.Planodeatividades.2014.15
 
Relatório diagnóstico
Relatório diagnósticoRelatório diagnóstico
Relatório diagnóstico
 
Diagnostico biblioteca 20
Diagnostico biblioteca 20Diagnostico biblioteca 20
Diagnostico biblioteca 20
 
Catálogo Mostra Filatélica Beja Dezembro 2010
Catálogo Mostra Filatélica Beja Dezembro 2010Catálogo Mostra Filatélica Beja Dezembro 2010
Catálogo Mostra Filatélica Beja Dezembro 2010
 
Relatório de auto-avaliação da Biblioteca Escolar
Relatório de auto-avaliação da Biblioteca EscolarRelatório de auto-avaliação da Biblioteca Escolar
Relatório de auto-avaliação da Biblioteca Escolar
 
Espelho da saúde oral
Espelho da saúde oralEspelho da saúde oral
Espelho da saúde oral
 
Biblioteca Geral.PlanodeAtividades.15.16
Biblioteca Geral.PlanodeAtividades.15.16Biblioteca Geral.PlanodeAtividades.15.16
Biblioteca Geral.PlanodeAtividades.15.16
 
João Manuel Ribeiro
João Manuel RibeiroJoão Manuel Ribeiro
João Manuel Ribeiro
 
Galileu Galilei - Paula Cardoso de Almeida
Galileu Galilei - Paula Cardoso de AlmeidaGalileu Galilei - Paula Cardoso de Almeida
Galileu Galilei - Paula Cardoso de Almeida
 
A girafa que comia estrelas
A girafa que comia estrelasA girafa que comia estrelas
A girafa que comia estrelas
 
PAA HGP AESCD 2016.2017-História local-Sta. Comba Dão
PAA HGP AESCD 2016.2017-História local-Sta. Comba DãoPAA HGP AESCD 2016.2017-História local-Sta. Comba Dão
PAA HGP AESCD 2016.2017-História local-Sta. Comba Dão
 
Amores de d. pedro e d. inês
Amores de d. pedro e d. inêsAmores de d. pedro e d. inês
Amores de d. pedro e d. inês
 
Relatório anual -2010
Relatório anual -2010Relatório anual -2010
Relatório anual -2010
 
Panorama de Coordenação Pedagógica - Prêmio Victor Civita 2011
Panorama de Coordenação Pedagógica - Prêmio Victor Civita 2011Panorama de Coordenação Pedagógica - Prêmio Victor Civita 2011
Panorama de Coordenação Pedagógica - Prêmio Victor Civita 2011
 
Amores de D. Pedro e D. Inês
Amores de D. Pedro e D. InêsAmores de D. Pedro e D. Inês
Amores de D. Pedro e D. Inês
 
GestãO OrganizaçãO Biblioteca Escolar Tema2
GestãO OrganizaçãO Biblioteca Escolar Tema2GestãO OrganizaçãO Biblioteca Escolar Tema2
GestãO OrganizaçãO Biblioteca Escolar Tema2
 
Relatório de avaliação intermédia da Biblioteca Escolar
Relatório de avaliação intermédia da Biblioteca EscolarRelatório de avaliação intermédia da Biblioteca Escolar
Relatório de avaliação intermédia da Biblioteca Escolar
 
Biblioteca power point
Biblioteca  power pointBiblioteca  power point
Biblioteca power point
 

Semelhante a 2014 15 avaliacao-be_final

Bibliotecas Escolares - Orientacoes cibe outubro_2015
Bibliotecas Escolares - Orientacoes cibe outubro_2015Bibliotecas Escolares - Orientacoes cibe outubro_2015
Bibliotecas Escolares - Orientacoes cibe outubro_2015Ministério da Educação
 
Tarefa 3 1ª Parte Pp
Tarefa 3   1ª Parte PpTarefa 3   1ª Parte Pp
Tarefa 3 1ª Parte Ppmalicef
 
Modelo Auto Avaliacao Be Bemag[1]
Modelo Auto Avaliacao Be   Bemag[1]Modelo Auto Avaliacao Be   Bemag[1]
Modelo Auto Avaliacao Be Bemag[1]mjoaocaldeira
 
Modelo Auto Avaliacao Be Bemag[1]
Modelo Auto Avaliacao Be   Bemag[1]Modelo Auto Avaliacao Be   Bemag[1]
Modelo Auto Avaliacao Be Bemag[1]mjoaocaldeira
 
O Modelo de Auto-Avaliação da BE_CPedagógico_ESAA_200809
O Modelo de Auto-Avaliação da BE_CPedagógico_ESAA_200809O Modelo de Auto-Avaliação da BE_CPedagógico_ESAA_200809
O Modelo de Auto-Avaliação da BE_CPedagógico_ESAA_200809Julieta Silva
 
Relatório de avaliação da Biblioteca ESSPS - Domínio D
Relatório de avaliação da Biblioteca  ESSPS - Domínio DRelatório de avaliação da Biblioteca  ESSPS - Domínio D
Relatório de avaliação da Biblioteca ESSPS - Domínio DLurdes Meneses
 
Workshop Auto AvaliaçãO Be
Workshop   Auto AvaliaçãO   BeWorkshop   Auto AvaliaçãO   Be
Workshop Auto AvaliaçãO Bealcinasousa
 
Integracao do modelo_de_auto-avaliacao_na_escola.agrupamento
Integracao do modelo_de_auto-avaliacao_na_escola.agrupamentoIntegracao do modelo_de_auto-avaliacao_na_escola.agrupamento
Integracao do modelo_de_auto-avaliacao_na_escola.agrupamentorosamfsilvabiblio
 
Apresentação em Powerpoint ao CP do Modelo de Auto-Avaliação das BE's. Trabal...
Apresentação em Powerpoint ao CP do Modelo de Auto-Avaliação das BE's. Trabal...Apresentação em Powerpoint ao CP do Modelo de Auto-Avaliação das BE's. Trabal...
Apresentação em Powerpoint ao CP do Modelo de Auto-Avaliação das BE's. Trabal...Teresa Gonçalves
 
Apresentação do Modelo ao Conselho Pedagógico
Apresentação  do Modelo  ao Conselho PedagógicoApresentação  do Modelo  ao Conselho Pedagógico
Apresentação do Modelo ao Conselho PedagógicoAna Violante
 
Apresentação mabe fátima pedro enviada
Apresentação mabe fátima pedro enviadaApresentação mabe fátima pedro enviada
Apresentação mabe fátima pedro enviadaFatimapedro
 
Modelo Aa Be Power Point
Modelo Aa Be   Power PointModelo Aa Be   Power Point
Modelo Aa Be Power Pointmariamanel
 
ApresentaçãO Maabe
ApresentaçãO MaabeApresentaçãO Maabe
ApresentaçãO Maabebeloule
 
ApresentaçãO Maabe
ApresentaçãO MaabeApresentaçãO Maabe
ApresentaçãO Maabebeloule
 

Semelhante a 2014 15 avaliacao-be_final (20)

Cp
CpCp
Cp
 
Bibliotecas Escolares - Orientacoes cibe outubro_2015
Bibliotecas Escolares - Orientacoes cibe outubro_2015Bibliotecas Escolares - Orientacoes cibe outubro_2015
Bibliotecas Escolares - Orientacoes cibe outubro_2015
 
Modelo Auto Avaliação BE Esqf
Modelo Auto Avaliação BE   EsqfModelo Auto Avaliação BE   Esqf
Modelo Auto Avaliação BE Esqf
 
2013 14 prioridades-rbe_bibliotecas
2013 14 prioridades-rbe_bibliotecas2013 14 prioridades-rbe_bibliotecas
2013 14 prioridades-rbe_bibliotecas
 
Be ApresentaçãO Modelo AutoavaliaçAo
Be ApresentaçãO Modelo AutoavaliaçAoBe ApresentaçãO Modelo AutoavaliaçAo
Be ApresentaçãO Modelo AutoavaliaçAo
 
Tarefa 3 1ª Parte Pp
Tarefa 3   1ª Parte PpTarefa 3   1ª Parte Pp
Tarefa 3 1ª Parte Pp
 
Modelo Auto Avaliacao Be Bemag[1]
Modelo Auto Avaliacao Be   Bemag[1]Modelo Auto Avaliacao Be   Bemag[1]
Modelo Auto Avaliacao Be Bemag[1]
 
Modelo Auto Avaliacao Be Bemag[1]
Modelo Auto Avaliacao Be   Bemag[1]Modelo Auto Avaliacao Be   Bemag[1]
Modelo Auto Avaliacao Be Bemag[1]
 
O Modelo de Auto-Avaliação da BE_CPedagógico_ESAA_200809
O Modelo de Auto-Avaliação da BE_CPedagógico_ESAA_200809O Modelo de Auto-Avaliação da BE_CPedagógico_ESAA_200809
O Modelo de Auto-Avaliação da BE_CPedagógico_ESAA_200809
 
Relatório de avaliação da Biblioteca ESSPS - Domínio D
Relatório de avaliação da Biblioteca  ESSPS - Domínio DRelatório de avaliação da Biblioteca  ESSPS - Domínio D
Relatório de avaliação da Biblioteca ESSPS - Domínio D
 
Workshop Auto AvaliaçãO Be
Workshop   Auto AvaliaçãO   BeWorkshop   Auto AvaliaçãO   Be
Workshop Auto AvaliaçãO Be
 
Workshop Auto AvaliaçãO Be
Workshop   Auto AvaliaçãO   BeWorkshop   Auto AvaliaçãO   Be
Workshop Auto AvaliaçãO Be
 
Integracao do modelo_de_auto-avaliacao_na_escola.agrupamento
Integracao do modelo_de_auto-avaliacao_na_escola.agrupamentoIntegracao do modelo_de_auto-avaliacao_na_escola.agrupamento
Integracao do modelo_de_auto-avaliacao_na_escola.agrupamento
 
Apresentação em Powerpoint ao CP do Modelo de Auto-Avaliação das BE's. Trabal...
Apresentação em Powerpoint ao CP do Modelo de Auto-Avaliação das BE's. Trabal...Apresentação em Powerpoint ao CP do Modelo de Auto-Avaliação das BE's. Trabal...
Apresentação em Powerpoint ao CP do Modelo de Auto-Avaliação das BE's. Trabal...
 
Apresentação do Modelo ao Conselho Pedagógico
Apresentação  do Modelo  ao Conselho PedagógicoApresentação  do Modelo  ao Conselho Pedagógico
Apresentação do Modelo ao Conselho Pedagógico
 
Apresentação mabe fátima pedro enviada
Apresentação mabe fátima pedro enviadaApresentação mabe fátima pedro enviada
Apresentação mabe fátima pedro enviada
 
Modelo Aa Be Power Point
Modelo Aa Be   Power PointModelo Aa Be   Power Point
Modelo Aa Be Power Point
 
Modelo AA da BE
Modelo AA da BEModelo AA da BE
Modelo AA da BE
 
ApresentaçãO Maabe
ApresentaçãO MaabeApresentaçãO Maabe
ApresentaçãO Maabe
 
ApresentaçãO Maabe
ApresentaçãO MaabeApresentaçãO Maabe
ApresentaçãO Maabe
 

Mais de Ministério da Educação

Mais de Ministério da Educação (11)

Breve tutorial Educaplay
Breve tutorial EducaplayBreve tutorial Educaplay
Breve tutorial Educaplay
 
Educaplay geral
Educaplay geralEducaplay geral
Educaplay geral
 
Biblioteca(s) - Trilhando caminhos.com ciência (S)
Biblioteca(s) - Trilhando caminhos.com ciência (S)Biblioteca(s) - Trilhando caminhos.com ciência (S)
Biblioteca(s) - Trilhando caminhos.com ciência (S)
 
2017 18 informacoes_cibe_rbe_setembro
2017 18 informacoes_cibe_rbe_setembro2017 18 informacoes_cibe_rbe_setembro
2017 18 informacoes_cibe_rbe_setembro
 
Informacoes CIBE_rbe novembro_2015
Informacoes CIBE_rbe novembro_2015Informacoes CIBE_rbe novembro_2015
Informacoes CIBE_rbe novembro_2015
 
2015 marco reuniao_interconcelhia_final_final
2015 marco reuniao_interconcelhia_final_final2015 marco reuniao_interconcelhia_final_final
2015 marco reuniao_interconcelhia_final_final
 
Soltar a língua - as bibliotecas escolares e a aprendizagem da língua
Soltar a língua - as bibliotecas escolares e a aprendizagem da línguaSoltar a língua - as bibliotecas escolares e a aprendizagem da língua
Soltar a língua - as bibliotecas escolares e a aprendizagem da língua
 
Conhecer cidade
Conhecer cidadeConhecer cidade
Conhecer cidade
 
Escolas voluntariado leitura_sintese_janeiro2013
Escolas voluntariado  leitura_sintese_janeiro2013Escolas voluntariado  leitura_sintese_janeiro2013
Escolas voluntariado leitura_sintese_janeiro2013
 
A Biblioteca como centro de aprendizagem
A Biblioteca como centro de aprendizagemA Biblioteca como centro de aprendizagem
A Biblioteca como centro de aprendizagem
 
O papel da Escola e da BE no contexto da sociedade da informação
O papel da Escola e da BE no contexto da sociedade da informaçãoO papel da Escola e da BE no contexto da sociedade da informação
O papel da Escola e da BE no contexto da sociedade da informação
 

Último

1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...excellenceeducaciona
 
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...azulassessoriaacadem3
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...azulassessoriaacadem3
 
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...azulassessoriaacadem3
 
ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024excellenceeducaciona
 
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Mary Alvarenga
 
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxSlides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...azulassessoriaacadem3
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...azulassessoriaacadem3
 
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...azulassessoriaacadem3
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...azulassessoriaacadem3
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...azulassessoriaacadem3
 
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...azulassessoriaacadem3
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...excellenceeducaciona
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...azulassessoriaacadem3
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...azulassessoriaacadem3
 
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...azulassessoriaacadem3
 

Último (20)

Namorar não és ser don .
Namorar não és ser don                  .Namorar não és ser don                  .
Namorar não és ser don .
 
Atividade sobre o anacronismo na HIstoria
Atividade sobre o anacronismo na HIstoriaAtividade sobre o anacronismo na HIstoria
Atividade sobre o anacronismo na HIstoria
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
 
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
B) Discorra sobre o que contempla cada uma das cinco dimensões da sustentabil...
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
 
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, O Batismo – A Primeira Ordenança da Igreja, 1Tr24.pptx
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
 
ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
 
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006Acróstico - Maria da Penha    Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
Acróstico - Maria da Penha Lei nº 11.340, de 7 de agosto de 2006
 
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxSlides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
 
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
5. ​Agora suponha que esse mesmo aluno é do sexo feminino, você irá utilizar ...
 
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
2. É possível a denúncia do Estado agressor junto ao Tribunal Penal Internaci...
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
4. Agora para analisar os resultados obtidos, você irá utilizar a classificaç...
 
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
 
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
01. Considerando as informações da imagem acima, explique de formas simples e...
 

2014 15 avaliacao-be_final

  • 1. Avaliação da Biblioteca Escolar Reflexão / Orientações 2014/2015
  • 2. Ciclo avaliativo 2014 / 2017 CICLO AVALIATIVO 2 Cibe RBE: Helena Duque (outubro/novembro 2014) 2
  • 3. Descrição do modelo de avaliação Domínioseindicadores Discriminação 3 Cibe RBE: Helena Duque (outubro/novembro 2014) 3
  • 4. 4Cibe RBE: Helena Duque (outubro/novembro 2014) Articulação do modelo de avaliação com… Modelodeavaliaçãodabibliotecaescolar:2014- 2017 • Domínio A – Currículo, literacias e aprendizagem • Domínio B- Leitura e Literacia • Domínio C - Projetos e Parceiras • Domínio D - Gestão da Biblioteca Escolar ReferencialAprendercomabiblioteca escolar • A. Literacia da leitura • B. Literacia dos média • C. Literacia da informação QuadroestratégicodoProgramaRedede BibliotecasEscolares2014|2020. • 13 Padrões de Qualidades • 6 áreas prioritárias para 2014-15
  • 5. Grandes linhas estratégicas para 2014| 2015 Áreas Prioritárias – Quadro Estratégico 2014- 2012 http://www.rbe.mec.pt/np4/qe.html Definido um conjunto de padrões de qualidade para as bibliotecas escolares [13]: Cibe RBE: Helena Duque (outubro/novembro 2014) 5
  • 6. 6Cibe RBE: Helena Duque (outubro/novembro 2014) Articulação do modelo de avaliação com… Domínios MABE Padrões [Quadro Estratégico 2014-2012] Domínio A – Currículo, Literacia e aprendizagem 1. Lugares de conhecimento e inovação, capazes de incorporar novas práticas pedagógicas; 2. Espaços de integração social, indispensáveis ao combate à exclusão e ao abandono escolar. Domínio B – Leitura e Literacia 3. Locais de formação e desenvolvimento da competência leitora, condição de todo o conhecimento; 4. Focos difusores do gosto e do prazer de ler, fundamentais à construção de hábitos de leitura. Domínio A – Currículo, Literacia e aprendizagem 5. Áreas de ensino, essenciais à formação para as literacias digitais, dos média e da informação. Domínio D – Gestão das Bibliotecas Escolares 6. Núcleos de apoio pedagógico, cruciais ao cumprimento dos objetivos educativos da escola.
  • 7. 7Cibe RBE: Helena Duque (outubro/novembro 2014) Articulação do modelo de avaliação com… Dominios MABE Padrões Domínio D – Gestão das Bibliotecas Escolares 7 . Ambientes flexíveis, adaptados às mudanças tecnológicas e às necessidades dos utilizadores. 8. Estruturas lideradas por profissionais qualificados, aptos a responder às exigências funcionais e pedagógicas da escola. 9. Serviços de informação com conteúdos e recursos tecnológicos capazes de responder à mudança. C. Projetos e parcerias 10. Redes dinâmicas sustentadas em práticas consistentes e enraizadas na comunidade. 11. Sistemas de cooperação com a sociedade, promotores da partilha de recursos e de saberes. Domínio D – Gestão das Bibliotecas Escolares 12. Organizações inclusivas, garantes da igualdade no acesso a serviços e recursos de informação. 13. Unidades de gestão, orientadas para a qualidade e a excelência.
  • 8. modelo de avaliação … operacionalizar Cibe RBE: Helena Duque (outubro/novembro 2014) 8 Domínio B – Leitura e Literacia 3. Locais de formação e desenvolvimento da competência leitora, condição de todo o conhecimento; 4. Focos difusores do gosto e do prazer de ler, fundamentais à construção de hábitos de leitura. Indicadores B.1 - Criação e promoção da competência leitora de dos hábitos de leitura B. 2 - Atividades e projetos de treino e melhoria das capacidades associadas à leitura. Referencial A. Literacia da leitura exemplo
  • 9. Tabelas do Referencial Cibe RBE: Helena Duque (outubro/novembro 2014) 9
  • 10. Planear e avaliar [MABE – PABE e Referencial …]  Análise dos curricula [ exemplo: cruzamento dos descritores definidos no Referencial e os descritores previstos nas metas curriculares da disciplina/área de conhecimento selecionada]  Leitura conjunta das tabelas do referencial [trabalho colaborativo]  Seleção da (s) área (s) e dos indicadores adequados às atividades/ projetos (A BE deve trabalhar as 3 áreas)  Identificação e planificação do conjunto de atividades/ projetos (matriz = referencial)  Identificação e criação de ferramentas, recursos e instrumentos de avaliação ( que já utilizem e disponibilizados pela RBE)  Aplicação:  Realização das atividades/ projetos  Monitorização e avaliação das aprendizagens Cibe RBE: Helena Duque (outubro/novembro 2014) 10
  • 11. Metodologia de operacionalização Vamos Avaliar – em 2014-2015 Cibe RBE: Helena Duque (outubro/novembro 2014) 11
  • 12. Fases –etapas do processo de avaliação Avaliarem2014-2015 Metodologiadeoperacionalização 1. Planeamento  Definição da amostra - identificação  Aplicação de Questionários 2. Recolha / Análise - interpretação de dados e de evidências 3. Elaboração do Relatório [aplicação informática] / Atribuição de Níveis 4. Apresentação / Aprovação do Relatório / Divulgação dos resultados  Plano de Melhoria  Articulação da avaliação da BE com a avaliação interna e externa da escola 12Cibe RBE: Helena Duque (outubro/novembro 2014)
  • 13. Fases –etapas do processo de avaliação 1.Planeamento 1. Elencadas as fontes e instrumentos de recolha de informação (identificadas no modelo para cada indicador, ou outras) 2. Estabelecida uma calendarização que organize temporalmente as ações a desenvolver… por exemplo:  Definição da amostra  Aplicação de Questionários  ….. Nota: planeamento deve ser articulado com a direção e envolver a escola. Deve ainda ser feita uma distribuição de tarefas entre os elementos que, sob orientação do professor bibliotecário, vão operacionalizar as ações necessárias à condução do processo; Cibe RBE: Helena Duque (outubro/novembro 2014) Fazer uma tabela organizadora? 13
  • 14. Fases –etapas do processo de avaliação 1.Planeamento Definiçãodaamostra  Deve ser representativa, abrangendo a diversidade de género, ciclos e áreas curriculares dos alunos e os diferentes departamentos e áreas disciplinares, no caso dos professores. Ver - Guia de apoio à elaboração do relatório  Critérios para definição da amostra: • Docentes: todos os docentes servidos pela biblioteca escolar; • Alunos: 10% ou mais do número total de alunos servidos pela biblioteca escolar (em escolas de menor dimensão, a amostra deve ter, pelo menos, um mínimo de 60 alunos); • Pais/ EE: 10% ou mais, refletindo a diversidade da amostra constituída para os alunos (esta consulta apenas se aplica em estabelecimentos da Educação Pré-escolar e escolas dos 1º e 2º ciclos, sendo facultativa no 3º Ciclo do Ensino Básico). 14Cibe RBE: Helena Duque (outubro/novembro 2014)
  • 15. Fases –etapas do processo de avaliação 1.Planeamento AplicaçãodeQuestionários O Modelo de Avaliação integra:  QA- Questionário aos alunos  QD- Questionário aos docentes  QDI - Questionário à direção  QEE- Questionário aos pais e encarregados de educação  Nota: Nos vários domínios é feita referência aos questionários adequados a cada indicador [obrigatórios]. Para além destes questionários, cada equipa pode decidir utilizar outros instrumentos que considere pertinente 15Cibe RBE: Helena Duque (outubro/novembro 2014)
  • 16. Fases –etapas do processo de avaliação 2.Recolha/Análise dedadosedeevidências  Recolha  Gradualmente devem ser recolhidos dados para evitar a concentração deste trabalho no final do ano letivo.  Análise (deve):  ser crítica  traduzir-se na elaboração de evidências claras e avaliativas, não meramente descritivas 1630 de Novembro 2013Cibe RBE: Helena Duque (outubro/novembro 2014)
  • 17. Fases –etapas do processo de avaliação 3.ElaboraçãodoRelatório[aplicação informática]/AtribuiçãodeNíveis  Atribuição de um nível faz-se:  por comparação dos dados e informações obtidos no processo de avaliação com os descritores de qualidade da ação da biblioteca (fatores críticos de sucesso)  com os impactos resultantes dessa ação (elencados para cada domínio);  com os perfis que sintetizam e tipificam os desempenhos de cada domínio – Ver pag.50-55 e Guia de apoio à elaboração do relatório • In Modelo de Avaliação das Bibliotecas Escolares 2014-2020, págs. 17 e 18 17Cibe RBE: Helena Duque (outubro/novembro 2014)
  • 18. Fases –etapas do processo de avaliação 3.ElaboraçãodoRelatório[aplicação informática]/AtribuiçãodeNíveis  Elaboração do relatório:  os relatórios de avaliação são um instrumento privilegiado de comunicação dos resultados de avaliação  deverão ser apresentados à direção, ao conselho pedagógico e integrar os instrumentos de avaliação interna da escola  preveem a indicação de uma súmula das etapas desenvolvidas ao longo do ciclo de avaliação, os níveis obtidos e as recomendações do conselho pedagógico  os relatórios da escola sede inclui um quadro síntese global do relato de avaliação realizada ao nível de cada agrupamento • In Modelo de Avaliação das Bibliotecas Escolares 2014-2020, págs. 18 e 19 • 19Cibe RBE: Helena Duque (outubro/novembro 2014) 19
  • 19. Relatório [plataforma]elaboraroRelatório 20Cibe RBE: Helena Duque (outubro/novembro 2014) Destaque: Guia de apoio à elaboração do relatório 20
  • 20. elaboraroRelatório 21Cibe RBE: Helena Duque (outubro/novembro 2014) 21 Referente ao PLANO DE MELHORIA 2013-14 Relatório [secção A] Há sempre informação disponível…
  • 21. elaboraroRelatório 22Cibe RBE: Helena Duque (outubro/novembro 2014) 22 Notar:  avaliação realiza-se em cada biblioteca tendo por referência a escola em que esta se situa e a população abrangida pelos seus serviços.  A questão da Amostra… Relatório [secção B e C]
  • 22. Relatório [plataforma – secção D] elaboraroRelatório 23Cibe RBE: Helena Duque (outubro/novembro 2014) Perfis de Desempenho Identificada a situação que enquadra e caracteriza este desempenho, a biblioteca em avaliação atribui um nível de 1 a 4 a cada um destes perfis. Ver Guia de apoio à elaboração do relatório São sempre indicadas as questões do (s) inquérito (s) que ajudam a responder … 23
  • 23. Relatório [plataforma – secção E] elaboraroRelatório 24Cibe RBE: Helena Duque (outubro/novembro 2014) A aplicação informática realiza automaticamente a média dos perfis por domínio e calcula, pelo mesmo processo, o resultado global da avaliação nos quatro domínios. 24
  • 24. Relatório [plataforma – secção E] elaboraroRelatório 25Cibe RBE: Helena Duque (outubro/novembro 2014) Análise (deve):  ser crítica  traduzir-se na elaboração de evidências claras e avaliativas, não meramente descritivas. 25
  • 25. Relatório [plataforma – secção F] elaboraroRelatório 26Cibe RBE: Helena Duque (outubro/novembro 2014) Inquérito ao PB:  é feito diretamente na plataforma – refere-se a todos os domínios  Está de acordo com a escala – basta selecionar 26
  • 26. Relatório [plataforma – secção G] - Agrupamentos elaboraroRelatório 27Cibe RBE: Helena Duque (outubro/novembro 2014) In Modelo de Avaliação das Bibliotecas Escolares 2014-2020, pág. 77 A reter: Quadro síntese dos resultados gerais das BE do agrupamento A informação é processada automaticamente –submeter previamente o(s) relatório(s) da(s) BE que não são sede 27
  • 27. Calendarização Avaliação(síntese) Aplicaçãoem2014/2015  Outubro 2014: definição das bibliotecas a Avaliar (obrigatoriedade de serem avaliadas as com PM)  Plataforma RBE (sistema de Informação):  17 Outubro 2014 - disponibilização da aplicação no SI;  22 de maio– encerramento dos questionários  10 de julho de 2015 – submissão do relatório e encerramento da aplicação. 28Cibe RBE: Helena Duque (outubro/novembro 2014) 28
  • 28. Bibliografia de Apoio PORTUGAL. Ministério da Educação e Ciência. Gabinete da Rede Bibliotecas Escolares. Portal RBE: Modelo de avaliação da biblioteca escolar: 2014-2017 [Em linha]. Lisboa: RBE. 15-11-2013. [Consult. 16-10-2014] Disponível em WWW: <URL: http://www.rbe.mec.pt/np4/mabe .html>. PORTUGAL. Ministério da Educação e Ciência. Gabinete da Rede Bibliotecas Escolares. Portal RBE: Aprender com a biblioteca escolar [Em linha]. Lisboa: RBE, atual. 20-11-2012. [Consult. 16-10-2014] Disponível em WWW: <URL: http://www.rbe.mec.pt/np4/conteudos/681.html> PORTUGAL. Ministério da Educação e Ciência. Gabinete da Rede Bibliotecas Escolares. Portal RBE: Aprender com a biblioteca escolar: enquadramento e conceção [Em linha]. Lisboa: RBE, atual. 20-11-2012. [Consult. 16-10-2014] Disponível em WWW: <URL: http://www.rbe.mec.pt/np4/697.html> PORTUGAL. Ministério da Educação e Ciência. Gabinete da Rede Bibliotecas Escolares. Portal RBE: MABE: instrumentos de recolha de informação [Em linha]. Lisboa: RBE, atual. 17-10-2014. [Consult. 12-11-2014] Disponível em WWW: <URL: http://www.rbe.mec.pt/np4/1083 .html> Guia de apoio à elaboração do relatório (disponível no sistema de informação)