Facebook marketing aula01

353 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
353
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Facebook marketing aula01

  1. 1. FACEBOOK MARKETING Prof. Ms. Gilson Filho
  2. 2. VOCÊ FOI A PESSOA DO ANO Revista Time Na escolha anual, a Time se propõe a nomear "a pessoa ou as pessoas que mais afetou (ou afetaram) as notícias e nossas vidas, para o bem ou para o mal". "Por aproveitar os reinos da mídia global, por fundar e estabelecer a nova democracia digital, por trabalhar por nada e superar os profissionais em seu próprio jogo, a personalidade do ano da revista Time é você" Divisão de poder A Time citou sites como YouTube, Facebook, MySpace e Wikipédia, que permitem que os usuários interajam com a Internet fazendo o upload e publicando seus próprios comentários, vídeos, fotos e links. "É sobre muitos tirando a força de poucos e ajudando uns aos outros por nada e como isso não apenas vai mudar o mundo, mas também alterar a maneira como o mundo muda“ A revista também louvou a ferramenta que torna tamanha colaboração possível: a Internet: "É uma ferramenta que reúne as pequenas contribuições de milhões de pessoas e as torna importantes"
  3. 3. CONTEÚDO GERADO PELO USUÁRIO O que é? Conteúdo gerado pelo usuário (do inglês User Generated Content - UGC), ou conteúdo gerado pelo consumidor (CGC) é o conteúdo disponibilizado na Internet criado por um não profissional, um usuário comum comentando sobre determinada marca. Características  conteúdo disponibilizado na internet;  que reflete um certo esforço criativo  que é criado fora de práticas e de rotinas profissionais Apesar das motivações para a criação de conteúdo na web vem da possível notoriedade, fama e dinheiro, a monetização de CGC é a tendência do mercado. VICKERY, G.; WUNSCH-VINCENT, S. Participative Web and User-Created Content. Paris: OECD, 2007.
  4. 4. CONTEÚDO GERADO PELO USUÁRIO Características de criação do conteúdo  visão do processo de criação coletiva como um todo por todos os participantes;  equipotencialidade ao invés de hierarquia (expertise e conhecimento do processo definem quem deve participar do mesmo);  tarefas granulantes, não compostas e conteúdo compartilhado. A facilidade de uso das ferramentas distribuídas gratuitamente na internet e a difusão do acesso à banda larga fatores fundamentais para a ampliação da participação na criação, distribuição, acesso e uso do conteúdo digital. No que diz respeito à distribuição deste conteúdo, cabe acrescentar a sofisticação dos motores de busca e a folksonomia como fatores que favorecem este contexto, pois, acredita-se, criação de conteúdo sem possibilidade de distribuição do mesmo parece não fazer sentido.
  5. 5. COMO IDENTIFICAR O USUÁRIO-MÍDIA O que é? Estamos na era da midiatização dos indivíduos, na possibilidade de usarmos mídias digitais como instrumentos de divulgação, exposição e expressão pessoais. Daí o termo usuário-mídia. Cada um de nós pode ser um canal de mídia: um produtor, criador, compositor, montador, apresentador, remixador ou apenas um difusor dos seus próprios conteúdos. O usuário-mídia vai além da comunicação tradicional para se informar, analisa opiniões de outros em sites de mídia social, acompanha rankings e conteúdos de pessoas desconhecidas e tem expectativas superiores em relação ao meio on-line. Os sistemas de recomendação (quando os próprios sites sugerem produtos de perfis similares para os compradores) e influência (resenhas de produtos e comentários dos usuários no próprio site) permitidos pelas mídias sociais já se tornam algo que as organizações que querem fidelizar e mesmo vender para seus consumidores não podem negligenciar.
  6. 6. BCEI BUILD CONSTRUIR CONNECT CONECTAR ENGAGE ENGAJAR INFLUENCE INFLUENCIAR
  7. 7. O QUE É  Você está usando o Facebook na totalidade do seu potencial?  O seu cliente tem conhecimento de todo o potencial desta rede social? BUILD Quando você possui uma página no Facebook, você pode ser encontrado por quem procura por seus produtos e serviços CONNECT Significa que você tem a possibilidade de se conectar com seus atuais e potenciais consumidores ENGAGE Para então criar uma comunidade engajada em torno do seu negócio INFLUENCE Promovendo os demais conteúdos que você cria
  8. 8. BUILD O QUE VOCÊ DEVE ATINGIR NO BUILD? Páginas são a base do Facebook para empresas construírem conexões com as pessoas. É onde você dialoga com os fãs anunciando novos produtos, compartilhando novidades, e recebendo feedback. Sua página também é o local onde você pode criar seu conteúdo único que pode se transformar em anúncio ou história patrocinada. É o núcleo do negócio para gerenciar seus posts e anúncios. Três elementos chave devem ser atingidos no build:  Definir o objetivo da página  Construir a página  Construir uma base da fãs inicial
  9. 9. BUILD DEFINIR O OBJETIVO DA PÁGINA Para poder construir e manter um bom relacionamento com seus clientes e os amigos deles, é muito importante ter uma visão clara sobre a sua página. Tudo o que você produz deve estar alinhado a essa visão e os seus objetivos. A página, por sua vez, deve estar aliada ao conceito de sua marca e de sua empresa de forma que:  Você deve pensar sua página sob a perspectiva do “always-on”  Coordene suas publicações com suas iniciativas offline e de outros meios  Influencie locamente: você pode direcionar seus posts geograficamente por cidade, estado país ou ainda por idioma.  Foco no diálogo e não somente no conteúdo: você pode planejar o que vai postar, mas não como os fãs responderão. Esteja sempre preparado para iniciar um diálogo.
  10. 10. BUILD DEFINIR O OBJETIVO DA PÁGINA Toda marca tem um propósito que é consistente ao longo de todos os seus esforços de marketing. O Facebook é uma das maneiras de dar dimensão e caracterizar esse propósito. Por isso é importante o alinhamento com o restante das ações da marca, para trazer credibilidade e unificar o discurso da empresa. Definido o propósito, é hora de começar a pensar nos objetivos. É fundamental que os objetivos da presença no Facebook estejam muito claros, para que possa se medir com mais clareza sua eficiência e coordenar as ações na rede.
  11. 11. BUILD Pode parecer óbvio, mas muitas vezes esse primeiro passo é ignorado. É necessário compreender o que as lideranças da empresa entendem como principal objetivo do negócio. Não é momento de fazer suposições. Conversar com seus superiores sobre isso, além de esclarecer o foco do projeto ajuda a alinhar as expectativas de todas as partes.
  12. 12. BUILD Como sua página do Facebook pode ajudar a atingir esses objetivos? Se o seu objetivo é a venda de produtos, e você vende online, isso é simples. É fácil verificar quais vendas vieram através das redes sociais através de ferramentas como o Analytics. Porém, se seus pontos de venda são físicos, a página pode colaborar para que as pessoas tenham conhecimento do seu produto e consciência dos seus benefícios.
  13. 13. BUILD Determine como medir os objetivos do negócio e da página do Facebook. No caso de conhecimento da marca, você pode localizar elementos como citações da empresa ou número de visitas no seu site. O Facebook disponibiliza algumas ferramentas que podem auxiliar nesse processo.
  14. 14. BUILD Obtenha informações prévias sobre lucros, números de vendas, brand awareness e quaisquer outros dados que possam facilitar uma posterior avaliação do impacto das redes sociais no negócio.
  15. 15. BUILD CONSTRUIR UMA PÁGINA A página será o “centro de controle” de todas as suas atividades no Facebook.
  16. 16. BUILD CONSTRUIR UMA PÁGINA Porque “centro de controle”?  Não importa se você está veiculando anuncios, fazendo enquetes, ou desenvolvendo um app, é importante que tudo leve até a sua página.  Páginas são o local onde tudo começa. Todos os conteúdos saem de sua página e é lá que você controla suas interações e oferece serviços ao consumidor.  Através da sua página você vai se conectar com seu público e vai atingir não somente os fãs mas também os fofs  Com uma página, você primeiro constrói um relacionamento que poderá levar até o seu site ou outros locais onde sua empresa marca presença.
  17. 17. BUILD PAINEL DE CONTROLE
  18. 18. BUILD ELEMENTOS BÁSICOS DE UMA PÁGINA
  19. 19. BUILD COVER PHOTOS O que fazer:  Usar uma imagem de 851 x 315 pixels.  Utilizar uma imagem única, que vai contextualizar a página e dar mais informações para quem estiver visualizando pela primeira vez.  Seja criativo e preste atenção em como o publico reage com as imagens O que não fazer:  Todas as fotos de capa são públicas. Cuidado com os termos de uso e lembre-se que qualquer um pode visualizá-las.  Fotos de capa não podem conter imagens com mais de 20% de texto.  Você não pode estimular os usuários a utilizar sua foto de capa em suas timelines
  20. 20. BUILD TEXTO EM IMAGENS As imagens em anúncios, histórias patrocinadas ou fotos de capa podem incluir textos que estejam dentro das diretrizes de publicidade do Facebook, mas não podem incluir mais de 20% de texto na imagem.
  21. 21. SEU ANÚNCIO FOI REPROVADO. E A SUA CRIATIVIDADE, TAMBÉM? Em dezembro, o Facebook anunciou uma nova regra: anúncios com imagens poderão carregar apenas 20% de texto. Isto vale para histórias patrocinadas (os famosos posts promovidos), os anúncios padrões e até as imagens de capa. Caso viole a regra, seu anúncio será negado. O que o Facebook quer com isso? Estabelecer de uma vez o modelo de storytelling, forçando as marcas a encontrar a combinação perfeita entre propósito, voz, conteúdo e otimização e fugir do modelo antigo de anunciar. CARRARA, Erica. Comunicadores. 2013.
  22. 22. SEU ANÚNCIO FOI REPROVADO. E A SUA CRIATIVIDADE, TAMBÉM? E pode olhar. Muitas das páginas mais engajadas do Brasil já viraram a chave. Algumas que viviam do modelo ALLTYPE, aquele “post com fundo padrão e letras garrafais” já estão dando seus pulos com ilustrações e outros truques, pelo menos nos posts que pretendem patrocinar. Mas nesse sentido muitas marcas ainda vão em passos tímidos – bem longe de fazer o que uma Oreo faz.
  23. 23. O CASE OREO Não é a toa que a marca de biscoito (ou seria bolacha?) é um case de sucesso nas mídias sociais, principalmente no Facebook. Já são mais de 38 MILHÕES de seguidores. Alguns dos motivos:
  24. 24. O CASE OREO PROMOVER O ENGAJAMENTO DOS FÃS A marca é extremamente envolvida com os fãs, seja através de pedidos de envio de fotos com oreos ou com os famosos “call to action”. Na comemoração de 100 anos da marca, a empresa publicou fotos de capa no facebook enviadas por fãs do mundo todo, com direito a nome e localização. Antes disso, já existia a campanha “fã da semana”.
  25. 25. O CASE OREO DESCONTRAÇÃO, BOM HUMOR E POSITIVIDADE As redes sociais da empresa dão continuidade a imagem positiva da marca e tradicional da marca, que remete a bons momentos com a família e lembranças positivas da infância.
  26. 26. O CASE OREO CRIAÇÃO DE CONTEÚDO RELEVANTE A oreo sabe o tipo de conteúdo que seus fãs gostam. Esse é o primeiro e fundamental passo para que esse conteúdo seja compartilhado e atinja o maior número de visualizações possível.
  27. 27. O CASE OREO FACTUALIDADE E DINAMISMO A marca está sempre pronta para se aproveitar dos principais fatos que ocupam as redes sociais no momento.
  28. 28. O CASE OREO
  29. 29. O CASE OREO
  30. 30. O CASE OREO
  31. 31. O CASE OREO
  32. 32. OUTRAS EMPRESAS Banco Bradesco querido Quisto por mim e os meus Eu até que me poria Em alta colina à bradar Peito banhado em verdade Bradesco em primeiro lugar Mas venho por outro motivo O que findou meu sorrir Para por fim ao martírio Um favor vou lhes pedir Plena falta de cuidado Digna de um jabuti Fazendo compras no mercado O meu cartão eu perdi Antes que eu passe fome Faço a solicitação Ao meu Banco preferido PRECISO DE OUTRO CARTÃO!
  33. 33. OUTRAS EMPRESAS
  34. 34. OUTRAS EMPRESAS
  35. 35. OUTRAS EMPRESAS
  36. 36. BUILD Abaixo a lista com as melhores práticas de acordo com o próprio Facebook: O texto do post deve ter menos que 250 caracteres Inclua o “call to action” nos primeiros 90 caracteres (no caso de você transformar o post em um anúncio, são só os primeiros 90 que vão aparecer) Atenção a frequência – poste pelo menos uma vez por dia Inclua fotos, vídeos, links e enquetes. No Brasil, posts com fotos são os que apresentam maior engajamento. Envolva os FOFS – os amigos dos fãs Questione-se: é oportuno? Ou seja, isso faz sentido agora? Pense nos posts como uma oportunidade para contar histórias. E o principal: essa história poderia vir APENAS da sua marca?
  37. 37. BUILD O poder do Feed de notícias do Facebook  Sua Página é o local em que você cria publicações que serão exibidas no feed de notícias, o centro da experiência no Facebook  É no Feed de notícias que as pessoas passam a maior parte do seu tempo no Facebook – para ser mais exato, 40% do seu tempo  É lá que as pessoas compartilham as partes mais importantes de suas vidas e onde as empresas podem iniciar uma conversa com essas pessoas Publicações de sucesso são:  Curtas: Publicações entre 100 e 250 caracteres obtêm aproximadamente 60% mais opções "Curtir", comentários e compartilhamentos  Visuais: Álbuns de fotos, imagens e vídeos obtêm 180%, 120% e 100% mais envolvimento, respectivamente  Otimizadas: Informações de Página ajudam você a descobrir que horas as pessoas mais se envolveram com o seu conteúdo para que você possa publicar durante esses horários.
  38. 38. BUILD ACTIVITY LOG
  39. 39. OUTRAS FERRAMENTAS EDGERANK CHECKER (https://www.edgerankchecker.com/) O EdgeRank Checker nos ajuda a entender quais dias da semana nossa página tem melhor performance. Desde o valor do Edgerank até a porcentagem de impressões, curtir, comentários e novos fãs por semana, de forma bem visual e interativa
  40. 40. OUTRAS FERRAMENTAS SIMPLYMEASURED (http://simplymeasured.com/free-social-media-tools ) A empresa oferece relatórios grátis não apenas para Facebook, mas para praticamente todas as principais redes sociais.
  41. 41. OUTRAS FERRAMENTAS SOCIALBAKERS (http://analytics.socialbakers.com/) Uma das ferramentas mais populares, também oferece suporte a outros serviços
  42. 42. OUTRAS FERRAMENTAS BEONPOP (http://www.beonpop.com/)

×