CHARGE 
PROFª FRANCISCA LUCILENE
CHARGE 
Charge é um estilo de ilustração que tem por 
finalidade satirizar, por meio de uma 
caricatura, algum acontecimen...
 O discurso chargístico 
 As charges recorrem a variadas estratégias de discurso para 
produzir os efeitos cômicos e ref...
Projeto charge- Unidade de Ensino Antonieta Castelo
Projeto charge- Unidade de Ensino Antonieta Castelo
Projeto charge- Unidade de Ensino Antonieta Castelo
Projeto charge- Unidade de Ensino Antonieta Castelo
Projeto charge- Unidade de Ensino Antonieta Castelo
Projeto charge- Unidade de Ensino Antonieta Castelo
Projeto charge- Unidade de Ensino Antonieta Castelo
Projeto charge- Unidade de Ensino Antonieta Castelo
Projeto charge- Unidade de Ensino Antonieta Castelo
Projeto charge- Unidade de Ensino Antonieta Castelo
Projeto charge- Unidade de Ensino Antonieta Castelo
Projeto charge- Unidade de Ensino Antonieta Castelo
Projeto charge- Unidade de Ensino Antonieta Castelo
Projeto charge- Unidade de Ensino Antonieta Castelo
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Projeto charge- Unidade de Ensino Antonieta Castelo

517 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Projeto charge- Unidade de Ensino Antonieta Castelo

  1. 1. CHARGE PROFª FRANCISCA LUCILENE
  2. 2. CHARGE Charge é um estilo de ilustração que tem por finalidade satirizar, por meio de uma caricatura, algum acontecimento atual com um ou mais personagens envolvidos. A palavra é de origem francesa e significa carga, ou seja, exagera traços do caráter de alguém ou de algo para torná-lo burlesco. A charge é muito utilizadas em críticas políticas no Brasil.
  3. 3.  O discurso chargístico  As charges recorrem a variadas estratégias de discurso para produzir os efeitos cômicos e reflexivos;  Linguagem visual  O elemento visual é característica presente em toda e qualquer charge, na maioria das vezes, às imagens se alia a linguagem verbal para enriquecer o discurso elaborado;  O exagero  Grande parte das charges trabalham com a questão do exagero. Exagerando, o chargista consegue dar ênfase maior ao que está tentando dizer ao evidenciar aspectos marcantes do que a obra se propões a retratar.  O ridículo  O homem ri do ridículo humano, daquilo que foge à normalidade das ações dos homens, ao cotidiano.

×